Você está na página 1de 3

Bem Explicado

Centro de Explicações Lda.


História 8º Ano – O Renascimento e a formação da mentalidade moderna

Nome: _____________________________________________________ Data: ___/___/___

1.
1.1 “…escolheu o homem e […], colocando-o no centro do mundo…”
1.2 A nova concepção do Homem e do Mundo expressa no documento é o
antropocentrismo, ou seja, o ser humano passa a ser o centro do pensamento
e das preocupações, sendo valorizado pelas suas capacidades.

2.
Presença de sábios Presença de muitos
gregos e bizantinos vestígios e
que preservavam a monumentos romanos
cultura clássica (clássicos)

A Itália é o
Existência de berço do Presença de escritores
importantes escolas de renascimento que valorizavam os
artes e Universidades clássicos

Porquê?

Prática de mecenato Riqueza das cidades

3.
3.1
3.1.1 “…a cidade, quando não estava em guerra, encontrava-se
perpetuamente em festa…”
3.1.2 “…acontecimentos e altos feitos da Antiguidade.”
3.1.3 “…protegia os homens das letras. […] Para que os jovens de Florença
pudessem dedicar-se ao estudo das letras…”
3.2 A opinião do autor do texto a respeito de Lourenço de Médicis era boa uma
vez que na opinião do autor Lourenço de Médicis tornou a cidade mais
grandiosa.

bemexplicado.pt
4. Nos séculos XV e XVI verificou-se, na Europa, um movimento cultural que ficou
conhecido como Renascimento. Foi assim designado devido ao interesse pelo
“renascer” da cultura Greco-romana. Uma das suas características foi o
Humanismo, marcado pela valorização do Homem e das suas capacidades.
O desenvolvimento das letras, das ciências e das artes ficou a dever-se, em
grande parte, à prática do Mecenato. O Espírito crítico, atribuindo grande
valor à razão, permitiu progressos no conhecimento do Mundo. A valorização
da experiencia abriu caminho a muitas descobertas, como foi exemplo o
Heliocêntrismo, teoria defendida por Copérnico.
A obediência aos modelos clássicos, principio designado por Classicismo
valorizou a Antiguidade Clássica, revivendo na literatura e na arte, os temas, as
formas e os modelos clássicos. A procura de viver intensamente a vida terrena,
com um grande desejo de fama e glória, refletiu-se também, como uma das
características da “nova mentalidade” do Homem renascentista, conhecida por
Individualismo.

5.
5.1 As principais fontes de inspiração da arte renascentista são as artes clássicas
gregas e romanas.
5.2 Costuma designar este período histórico por Renascimento pois é o renascer
das artes clássicas: “…após um intervalo de quase um milénio, das formas
características da arte clássica, ou seja, a arte grega e a arte romana…”.
5.3 A nova técnica da arte renascentista era o “sfumato” que, através da
gradação de cores e dos efeitos de luz e sombra, permitia representar com
maior rigor o que estava mais próximo, envolvendo numa espécie de névoa
as figuras mais afastadas.

6. As características da arte renascentista presentes em cada uma das figuras


são:
A - usos de arco de volta perfeita, Utilização de cúpulas e de coberturas em
abóbada de berço e uso de colunas e pilastras com capitéis clássicos (ordens
dórica, jónica e coríntia) (por exemplo).

bemexplicado.pt
B - Naturalismo e realismo, proporcionalidade podendo atingir grandes
dimensões; (por exemplo).
C - A pintura a óleo; Realismo e naturalismo das figuras; Proporcionalidade das
formas (por exemplo).

7. O estilo manuelino caracteriza-se por ser um estilo decorativo aplicado a


edifício de estrutura gótica. Os elementos decorativos podem ser: marítimos
(redes, conchas, barcos), símbolos nacionais (esfera armilar, escudo real) e
naturalistas (raízes, troncos, folhagens) como aqueles que podem ser vistos na
figura.

8. A arte renascentista caracteriza-se por defender um retorno aos valores da


arte clássica – classicismo. Defende o naturalismo e o realismo ou seja, as
figuras são representadas o mais semelhante possível com a realidade.

bemexplicado.pt