Você está na página 1de 32

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará

Campus Belém

Física 3 (Integrado)

Prof. Hardiney dos Santos Martins

Cap. 4 - Corrente Elétrica e Resistores

Belém-Pará
Introdução
Vamos agora dar início a Eletrodinâmica.

Na Eletrostática, tratou-se principalmente da condição de equilíbrio em


condutores. Agora vamos tratar a movimentação de cargas em condutores
fora do equilíbrio.

Ou seja, veremos agora situações em que as cargas movimentam-se em um


dado sentido preferencial, esse movimento é chamado de corrente elétrica.
Corrente Elétrica
“É o movimento ordenado, isto é, com
direção e sentido preferenciais, de
portadores de carga elétrica.”

OBS: As cargas em um condutor já


possuem movimentação natural, mas
essa movimentação é desordenada
(efeito de temperatura).
Causa da Corrente Elétrica
Ao realizarmos uma ligação entre dois pontos em
que é estabelecida uma ddp (U), inicia-se uma
movimentação de carga entre estes pontos.
Esse movimento de cargas cessa quando os
potenciais se igualam. Ou seja,
“A corrente elétrica é gerada por uma diferença de
potencial.”
Ou seja:
1) estabelecemos um campo elétrico no
interior do fio.
2) Este campo promove uma ddp entre as
placas.
3) Ao ligarmos as placas pelo fio, o campo e a
ddp são aplicadas no interior do mesmo.
4) É aplicada uma força sobre os elétrons que
se movem.
5) Quando a ddp cessa, o campo se anula e
consequentemente não há mais força aplicada
sobre as cargas, portanto a corrente elétrica
também cessa.
Gerador Elétrico
Como vimos anteriormente, o movimento de cargas cessa quando não há
mais uma ddp. Contudo, os potenciais não se igualariam caso as cargas
fossem devolvidas para sua placa de origem. Desta maneira, a corrente
elétrica nunca cessaria.
Para realizar este movimento é necessário aplicar-se um trabalho sobre as
cargas. O dispositivo que realiza esse trabalho sobre as cargas é denominado
gerador elétrico.
O gerador é um dispositivo que transforma outros tipos de energia em
energia potencial elétrica.
Intensidade e Sentido da Corrente Elétrica
O sentido da corrente elétrica foi
convencionado como seguindo o
sentido decrescente do potencial
elétrico (sentido convencional).
Contudo, já verificamos que a
corrente tem o sentido oposto
(sentido real).

OBS: O sentido da corrente que


será utilizado na disciplina será o
sentido convencional.
A intensidade média de corrente elétrica é
o quociente entre o módulo da quantidade
de carga pelo intervalo de tempo para
atravessar um seção transversal do
condutor:
Q
i
t
sua unidade no SI é o Ampère (A).

O caminho total percorrido pela corrente


elétrica é denominado de circuito elétrico.
Exemplos
1) A corrente elétrica que percorre
um condutor em função do tempo
é fornecida pelo gráfico.
Determine, para o tempo de 5
segundos a carga elétrica que
percorre o condutor.
Solução:
ΔQ = i.Δt
ΔQ = 4.5
ΔQ = 20C
2 ) N o g rá f i c o a o l a d o t e m - s e a
intensidade da corrente elétrica com
função do tempo. Determine a carga
que passa por uma seção transversal
do condutor entre os instante de 0 e
4s.
Solução:
ΔQ = A
(B  b).h
Q 
2
(3 1).2
Q 
2
Q  4C
3) Um fio condutor é percorrido por uma corrente de 10A. Calcule a carga que
passa através de uma seção transversal em 1 minuto.
Solução:
Q
i   Q  i t
t
 Q  10 . 60  600 C

4) Um motor elétrico é atravessado por 2.1020 elétrons em 4s. Determine a


intensidade da corrente elétrica que atravessa esse motor.
Solução: Q
i   Q  n.e
t
 Q  2 .10 20 .1,6 .10 19  32 C
32
i  8A
4
Classificação das Correntes Elétricas
Utilizando-se da forma do gráfico i
x t, podemos classificar as
correntes elétricas em:
a) Corrente Contínua:
É aquela que possuí intensidade e
sentido constante no tempo.
Esse tipo de corrente elétrica é
produzida, normalmente, por
pilhas e baterias.
b) Corrente Pulsante:
É aquela que passa por máximos e
mínimos com periodicidade, mas
mantém sentido constante.

c) Corrente Alternada:
É aquela em que o sentido da
corrente se inverte, normalmente,
periodicamente.
A rede elétrica no Brasil tem frequência de 60Hz.
Continuidade da Corrente Elétrica
Como na corrente elétrica, a carga
não é criada e nem destruída
somente transportada. A
intensidade total da corrente não
se altera.
Efeitos da Corrente Elétrica
A passagem de corrente elétrica pode provocar uma série de efeitos.
Esses efeitos são:
1) Efeito Fisiológico: é a contração muscular devido a passagem de
corrente elétrica.
2) Efeito Químico: é o estabelecimento de uma reação química.
3) Efeito Magnético: é o estabelecimento de um campo magnético
(será estudado em maiores detalhes no eletromagnetismo).
4) Efeito Luminoso: é a emissão de luz promovida pela corrente elétrica.
5) Efeito Térmico ou Efeito Joule: é o aquecimento do corpo devido a
passagem de corrente elétrico.
Desta maneira, ocorre dissipação de
energia no condutor durante o
movimento das cargas.
A velocidade típica do movimento é da
ordem do mm/s.
Potência Elétrica
Um exemplo de um circuito elétrico simples é
formado por um gerador e uma lâmpada. Neste
circuito, o gerador forne c e a e ne rg i a para o
funcionamento da lâmpada. Assim, teremos na
lâmpada uma potência:
E
P
t
sendo que a diferença de energia é dada por:
ΔE = EpA - EpB
W = ΔE = q.U
Assim, a potência será dada por: Uq
P   U .i
t
Energia Elétrica
Uma unidade de energia elétrica
muito utilizada é o QuiloWatt-
hora (Kwh). A sua relação com o
Joule (J) é facilmente obtida por:
1 KW  1000 W
1 h  3600 s
E
P 
t
E
1000 
3600
 E  3600 . 1000  3 , 6 . 10 6 J
Fusível e Disjuntor
São dispositivos de proteção do
circuito elétrico. Ambos são
planejados para funcionarem
quando a corrente elétrica
ultrapassa um dado valor máximo.
Primeira Lei de OHM
Já sabemos que a causa da corrente elétrica
é uma ddp aplicada a um condutor. Agora
pre c i sam os q u a nt i f i ca r e s s a re l a çã o .
Experimentalmente foi obtido uma relação
que:
“A intensidade da corrente elétrica é
proporcional a ddp aplicada.”
Graficamente temos uma função do 1º grau
e a constante de proporcionalidade é Ui
chamada de Resistência Elétrica (R).
U  R .i
Obs: Os condutores que obedecem essa
relação são chamados de ôhmicos.
Resistência Elétrica
A re s i stê n c i a e l é t r i ca re p re s e nta a
resistência de um condutor em alcançar
maiores valores de corrente elétrica. Por
isto, um condutor ideal teria a resistência
elétrica nula.

Sua unidade no SI é o Ohm (Ω).


Para condutores não-ôhmicos, a relação
entre ddp e intensidade de corrente
continua válida, porém a resistência
elétrica não é constante.
Interruptores
Resistores
São dispositivos utilizados no
circuito com o objetivo de
promover o efeito Joule.
Na prática, o uso de resistores é
focado em duas questões:
1- Promover aquecimento;
2- Diminuir a ddp para outro Curva
trecho do circuito. Característica
do Resistor
Utilizando-se a primeira lei de Ohm para um resistor, teremos a potência
dissipada por um resistor dada por:
U  R.i
P  U.i
P  R.i.i  R.i²
ou
U U²
P  U. 
R R
Segunda Lei de Ohm
Representa a relação entre a
resistência elétrica e características
do condutor:
“A resistência elétrica é proporcional
a o co m p r i m e nto d o co n d u to r e
L
inversamente proporcional a área de R
sua seção transversal.” A
L
R  
A
Exemplos
1) Um resistor sob tensão de 80V é percorrido por uma corrente de 5A.
Calcule a resistência elétrica desse resistor.
Solução:
U = R.i -> R= U/i -> R = 80/5 -> R = 16Ω
2) Sabendo que a intensidade da corrente que passa por um resistor de
resistência 4Ω é de 8A, calcule a tensão entre os terminais do resistor.
Solução:
U = R.i -> U = 4.8 -> U = 32V
3) A resistividade elétrica do cobre é de 1,7.10-8Ω.m. Calcule a resistência de
um fio de cobre de 0,5m de comprimento e 0,85cm² de área de secção
transversal.
Solução:
L
R  
A
8 0 ,5 4
R  1 , 7 . 10 4
 10 
0 , 85 . 10
4) Um resistor de 20Ω está ligado a uma fonte de tensão de 600V.
a) Qual a potência consumida? b) Qual a energia consumida em 1h?
Solução:
a) P = U²/R -> P = 600²/20 = 360000/20 -> P = 18000W -> P = 18KW
b) ΔE = P.Δt -> ΔE = 18.1 -> ΔE = 18KWh ou ΔE = 18000.3600 -> ΔE = 64800000J
5) Um ferro elétrico consome uma potência de 2200W quando ligado a uma
tensão de 110V. Calcule:
a) A intensidade da corrente elétrica; b) A resistência elétrica do ferro elétrico;
c) A energia consumida em 2h,em calorias (Adote 1cal = 4,2J)
Solução:
a) P = U.i -> i = P/U -> i = 2200/110 -> i = 20A
b) U = R.i -> R = U/i -> R = 110/20 -> R = 5,5Ω
c) ΔE = P.Δt -> ΔE = 2200.7200 -> ΔE = 15840000J -> ΔE = 3,77.106 cal
6) Uma resistência de imersão de 4Ω foi ligada a uma fonte de tensão de 110V.
Determine o tempo necessário para que ela aqueça 80Kg de água de 20ºC para
70ºC. Dados: calor específico da água = 1cal/g.ºC e 1cal = 4,2J
Solução:
Q = m.c.ΔT = 80.10³.1.50 -> Q = 4.106cal -> Q = 4,2.4.106J = 16,8.106J
W = Q = ΔE
logo,
ΔE = P.Δt
Δt = Q/P
A potência será dada por
P = U²/R
P = 110²/4
P = 3025W
assim,
Δt = 16,8.106/3025
Δt = 5,55.10³s -> Δt = 1,54h

Você também pode gostar