Você está na página 1de 120

Antonio Nicolau Youssef

Oscar Augusto Guelli


ANO
ENSINO
F U N DA M E N TA L
M AT E M ÁT I C A
Material Digital do Professor

Apresentação
Olá, Professor!
Este livro procura fornecer sugestões para o planejamento do cotidiano de suas ações
educativas e apoiar seu trabalho com a Coleção.
O ponto de partida dessas reflexões são os procedimentos que envolvem o planeja-
mento do processo de ensino e de aprendizagem da Matemática.
Essas orientações são apresentadas por bimestre e propomos um trabalho pedagógico
por meio de algumas modalidades organizativas, tais como:
• Plano de Desenvolvimento Anual: organizado por bimestres, contendo objetivos a se-
rem conquistados.
• Projeto: situações em que há propósitos didáticos articulados, com um produto final,
com função social e condições de produção definidas (para quem, para que e para
onde se produzem materiais, jogos, exposições etc.).
• Sequências didáticas: conjunto de atividades ligadas entre si, planejadas para que os
alunos possam aprender um determinado conteúdo.
• Atividades complementares de apoio ao trabalho.
• Sugestões de formas de avaliação da aprendizagem dos alunos.
• Ficha de acompanhamento da aprendizagem dos alunos.
Os procedimentos destacados precisam ser coordenados e articulados entre si, como
também adaptados à sua realidade, para que se possa implementar o plano de ação que
tenha como finalidade o avanço dos conhecimentos de seus alunos.
Esperamos que o material possa auxiliá-lo em sua trajetória como Educador.
Material Digital do Professor
Plano de Desenvolvimento Bimestral
Matemática - 3o Ano - 1o Bimestre

PÁGINA 1
Objetivos de ensino Objetos de Prática
Temas Habilidades Formas de avaliação
e aprendizagem conhecimento pedagógica
Comparar números naturais, Leitura, escrita, Comparação de números naturais
(EF03MA01) Ler, escrever e Observação e registro do
até a ordem dos milhares. comparação e considerando unidades, dezenas, centenas
comparar números naturais professor nos seguintes
ordenação de números e unidades de milhar.
de até a ordem de unidade de Ler e escrever números indicadores:
naturais de quatro
milhar, estabelecendo relações naturais até a unidade de Sequência Didática 1
ordens. • Sobre a atuação dos alunos
entre os registros numéricos e milhar. Sistema de numeração 0 números até a
em língua materna. Composição e em sala de aula.
Comparar números naturais ordem de unidade de milhar
decomposição de • Como o aluno atua em
(EF03MA02) Identificar identificando o maior ou Leitura e escrita de números até a unidade
números naturais. atividades fora da sala de
NÚMEROS características do sistema de menor. de milhar.
numeração decimal, utilizando Construção de fatos aula.
Números Compor e decompor números Utilização de ábaco e Material Dourado
a composição e a decomposição fundamentais da • O cumprimento ou não das
com quatro de número natural de até nas diversas ordens, de para estabelecer comparação entre
adição, subtração e tarefas.
algarismos quatro ordens. acordo com o Sistema de números até o milhar.
multiplicação.
Numeração Decimal. • A participação e interesse
Adição (EF03MA03) Construir e utilizar Reta numérica. Identificação dos agrupamentos de 10 do
Identificação das escritas para resolver atividades.
sistema de numeração decimal.
Retomando fatos básicos da adição e da numéricas com base nas Procedimentos de • A disponibilidade em
as ideias da multiplicação para o cálculo ordens e classes do sistema cálculo (mental e Utilização de material manipulativo para a
socialização das suas
subtração mental ou escrito. de numeração decimal. escrito) com números realização de agrupamentos. produções.
Subtração (EF03MA04) Estabelecer a Construir fatos básicos da
naturais: adição e Comparação de números destacando o
relação entre números naturais subtração. Produção dos alunos nos
adição tendo em vista auxiliar maior ou o menor.
e pontos da reta numérica para seguintes indicadores:
no cálculo mental. Problemas envolvendo Composição e decomposição de números
utilizá-la na ordenação dos • Explicações orais sobre
significados da adição de acordo com as ordens e classes do
números naturais e também na Ordenar números utilizando a o andamento ou o
e da subtração: sistema de numeração decimal.
construção de fatos da adição reta numérica. resultado de uma atividade
juntar, acrescentar,
e da subtração, relacionando- Construir os fatos básicos da separar, retirar, Observação das regularidades dos números desenvolvida pela turma.
os com deslocamentos para a adição a partir da adição de comparar e completar de acordo com o sistema de numeração
direita ou para a esquerda. números na reta numérica. decimal.
quantidades.
Plano de Desenvolvimento - Matemática - 3o Ano - 1o Bimestre
PÁGINA 2
Objetivos de ensino Objetos de Prática Formas de
Temas Habilidades
e aprendizagem conhecimento pedagógica avaliação
Sequência Didática 2
Cálculo mental.
Resolução de adições envolvendo fatos básicos.
Resolução de problemas usando cálculo mental, a
partir dos fatos básicos da adição. • Registros, utilizando-
Utilizar diferentes se de qualquer
Utilização de registros próprios para expressar a tipo de texto, do
procedimentos de cálculo
resolução de problemas. andamento ou dos
(EF03MA05) Utilizar diferentes mental e escrito para resolver
problemas de adição com Ordenação de números utilizando a reta resultados de uma
procedimentos de cálculo atividade.
números naturais. numérica.
NÚMEROS mental e escrito para resolver
problemas significativos Resolver problemas de adição Utilização da reta numérica para a construção de • Testes que podem ser
Números envolvendo adição e subtração envolvendo a ideia de juntar fatos básicos da adição. realizados.
com quatro com números naturais. ou acrescentar. Utilização de diferentes estratégias de cálculo • Individualmente com
algarismos
(EF03MA06) Resolver e Identificar regularidades mental e também escrito para resolver situações- ou sem consulta.
Adição elaborar problemas de adição e em sequencias de números -problema envolvendo adições.
• Em duplas ou grupos,
Retomando subtração com os significados utilizando adições sucessivas. Sequência Didática 3 com ou sem consulta.
as ideias da de juntar, acrescentar, separar, Problemas do campo aditivo.
Resolver adições e • Provas escritas,
subtração retirar, comparar e completar
subtrações na reta numérica. Resolução de problemas que envolvam as ideias individuais, em duplas
quantidades, utilizando
Subtração de juntar ou acrescentar. ou em grupo.
diferentes estratégias de Resolver adições e
cálculo, incluindo cálculo mental subtrações na reta numérica. Resolução de problemas de adição com apoio de Atividades que exijam
e estimativa. material manipulativo. justificativas orais ou
Utilizar estratégias de cálculo
mental e escrito para resolver Identificação das regularidades que formam escritas, individuais ou
problemas de subtração. determinada sequência numérica. em grupo.
Resolução de situações-problema utilizando Autoavaliação.
dados apresentados em tabelas e gráficos.
Resolução de situações-problemas, envolvendo
sentenças de adições de dois ou mais números
resultando na mesma soma.
Plano de Desenvolvimento - Matemática - 3o Ano - 1o Bimestre
PÁGINA 3
Objetivos de ensino Objetos de Prática Formas de
Temas Habilidades
e aprendizagem conhecimento pedagógica avaliação
Cálculo de adições e subtrações com base na reta
numérica, observando deslocamentos para a
direita ou esquerda.
Comprovar por meio de sentenças
de adições, a igualdade entre elas. Identificação de sequência de números,
localizando determinados números na reta
Compreender a ideia de igualdade numérica.
(EF03MA10) Identificar entre diferentes sentenças de
regularidades em sequências adições. Representação de determinados números na reta
ordenadas de números numérica.
naturais, resultantes da Utilizar estratégias de cálculo
NÚMEROS mental e escrito para resolver Utilização de diferentes estratégias de cálculo
realização de adições ou
problemas de subtração. mental e também escrito para resolver situações-
Números subtrações sucessivas, por um Identificação
-problema envolvendo subtrações.
com quatro mesmo número, descrever Identificar regularidades em e descrição de
uma regra de formação da sequências de números utilizando regularidades Resolução de problemas de subtração com apoio
algarismos
sequência e determinar subtrações sucessivas. em sequências de material manipulativo.
Adição elementos faltantes ou numéricas Identificação das regularidades que formam
seguintes. Descrever a regra de formação de recursivas.
Retomando determinada sequência numérica.
determinada sequência numérica
as ideias da (EF03MA11) Compreender Relação de
indicando os elementos que Resolução de situações-problema utilizando
subtração a ideia de igualdade para igualdade.
faltam. dados apresentados em tabelas e gráficos.
Subtração escrever diferentes sentenças
Identificar regularidades em Localização de objetos em situações de jogos.
de adições ou de subtrações
de dois números naturais que sequências de números utilizando Descrição da localização ou movimentação
resultem na mesma soma ou subtrações sucessivas. de objetos e pessoas utilizando a malha
diferença. Descrever a regra de formação de quadriculada.
determinada sequência numérica Utilização de pontos de referência para localizar
indicando os elementos que objetos ou pessoas no espaço.
faltam.
Utilização de maquetes ou mapas para
representar a posição ou localização de objetos
ou pessoas.
Plano de Desenvolvimento - Matemática - 3o Ano - 1o Bimestre
PÁGINA 4
Objetivos de ensino Objetos de Prática Formas de
Temas Habilidades
e aprendizagem conhecimento pedagógica avaliação
Descrever a movimentação
de objetos e pessoas no
LOCALIZAÇÃO espaço.

RETAS E Localizar objetos e pessoas


ÂNGULOS no espaço com base em
(EF03MA12) Descrever e representar, por meio orientações de direção e Localização e
Reta, semirreta de esboços de trajetos ou utilizando croquis sentido. movimentação:
e segmento de e maquetes, a movimentação de pessoas ou
Representar objetos representação de
reta de objetos no espaço, incluindo mudanças de
e pessoas no espaço objetos e pontos de
direção e sentido, com base em diferentes
Retas paralelas com base em pontos de referência.
pontos de referência.
e retas referência.
concorrentes
Utilização de pontos de
Ângulos referência para localizar
objetos e pessoas no
espaço.
Material Digital do Professor
Sequência Didática 1
Sistema de numeração – números até a ordem de unidade de milhar

Introdução
O progresso dos alunos na compreensão da numeração decimal não significa somente
que estejam em condições de aumentar a classe de números com que trabalham, mas
também que possam aprofundar a análise das relações aritméticas envolvidas na escrita
de um número. Por essa razão, é interessante propor situações que lhes permitam concei-
tualizar o sistema, de maneira que compreendam a organização recursiva dos agrupamen-
tos, o papel da base e o valor posicional.

Habilidades da BNCC Duração


3 aulas
(EF03MA01) Ler, escrever e comparar números naturais até a ordem
de unidade de milhar, estabelecendo relações entre os Materiais
registros numéricos e em língua materna.
• Cópia das atividades para cada aluno

Objetivos de ensino e aprendizagem Espaço


• Ler e escrever números a partir de quatro algarismos. Sala de aula.
• Interpretar e comparar números a partir de quatro algarismos.
• Resolver problemas que envolvem a análise do valor posicional dos Processo de avaliação contínua
algarismos. Estabeleça um processo de avaliação contínua em que os alunos possam
• Usar os conhecimentos sobre o sistema de numeração decimal para efe- trabalhar a escrita e leitura de números, reconhecendo seu valor posicional.
tuar cálculos mentais de adição e subtração.

Objetos de conhecimento
• Sistema de numeração decimal: ordem dos milhares.
Sequência Didática 1 - 3o Ano - Sistema de numeração
Desenvolvimento Atividade complemetar
Aula 1 - Apresentação 1. Complete a primeira e a última colunas deste quadro.
Comece a aula apresentando aos alunos a sequência e a proposta de estu-
do sobre números grandes. Depois que eles iniciarem a atividade, em duplas, 0 10 20 30 40 50 60 70 80 90
circule pela sala para observar como estão resolvendo as questões propos-
tas. Nesse momento, pode-se fazer intervenções, ajudando os que estão 100
com mais dificuldades a avançar em suas estratégias. Durante essa atividade,
fomente a discussão entre os pares e estimule os alunos a buscar a ajuda dos 200 220
colegas para resolver o que foi pedido.
Nesta aula, peça aos alunos que completem, individualmente, a primeira e
a última colunas do quadro numérico, conforme o modelo a seguir (atividade
1, alternativa a). 590
Em seguida, ainda em duplas, os alunos devem discutir suas hipóteses e
responder as alternativas b e c. Discuta, coletivamente, a conclusão dos gru-
pos valorizando as diferentes hipóteses que aparecerem e fazendo interven-
ções que ajudem os alunos a avançar nas suas reflexões: 610

• O que pensaram para preencher as colunas?


• É possível saber de quanto em quanto os números aumentam?
• O que os números preenchidos têm em comum? 870

940

a. O que os números que faltavam na primeira coluna têm


em comum?
b. O que os números que faltavam na última coluna têm
em comum?
c. Depois da discussão, preencha a tabela com o restante
dos números.

2. Proponha como lição de casa que os alunos terminem de completar


o quadro.
Sequência Didática 1 - 3o Ano - Sistema de numeração
Aula 2 - Reta numérica 3. Contorne qual dos números abaixo representa o número doze mil,
Retome a reta numérica discutindo as alternativas da atividade 1. Em se- setecentos e três. Explique como você decidiu isso.
guida, peça-lhes que resolvam individualmente as atividades 2 e 3, nas quais
12 
7003   120 
703   12 
703   12 
073   12 
307
precisam escrever como se lê cada número e comparar a escrita dos outros
números. Discuta, coletivamente, a resolução das atividades.
Atividades complementares

1. Na reta numérica estão representados os números de 0 a 10 000.

0 1 000 2 000 3 000 4 000 5 000 6 000 7 000 8 000 9 000 10 000
zero mil dois três quatro cinco seis sete oito nove dez Aula 3 - Lendo números
mil mil mil mil mil mil mil mil mil
Para iniciar esta aula, agrupe os alunos em quartetos e peça que discutam
a. Quantos números há entre os números escritos na reta? como acham que se leem os números da tabela abaixo e que registrem nas
linhas da atividade 1 as conclusões das discussões.
b. Escreva na reta numérica, aproximadamente, onde se encon-
Em seguida, peçam que, individualmente, respondam a atividade 2.
tram os números: 2 500, 6 500, 500 e 9 500.
Disponha os alunos em uma roda para que falem sobre o que pensam
c. Com a ajuda da reta numérica, escreva os números abaixo. sobre os números apresentados, podendo haver um registro coletivo das
conclusões do grupo. A atividade 3 deverá ser realizada em duplas e corrigida
três mil e setecentos coletivamente.
Veja na tabela abaixo a extensão territorial de alguns estados brasileiros:
sete mil, oitocentos e trinta
Amazonas 1 559 146 km2
nove mil, duzentos e cinquenta
Rio Grande do Norte 52 811 km2
2. Escreva como se leem os números abaixo:
Tocantins 277 720 km2
8 472
Minas Gerais 586 520 km2
5 288
Sergipe 21 918 km2

4 172 Disponível em: <https://ww2.ibge.gov.br/home/geociencias/cartografia/


default_territ_area.shtm>. Acesso em: 14 de dez. de 2017.
Sequência Didática 1 - 3o Ano - Sistema de numeração
Veja na tabela abaixo a extensão territorial de alguns estados brasileiros:
4. Agora, escreva o antecessor e o sucessor do número corresponden-
Amazonas 1 559 146 km2 te à extensão territorial de cada estado.
Rio Grande do Norte 52 811 km2
Antecessor Número Sucessor
Tocantins 277 720 km2
1 559 146 km2
Minas Gerais 586 520 km 2

Sergipe 21 918 km2 52 811 km2


Disponível em: <https://ww2.ibge.gov.br/home/geociencias/cartografia/de- 277 720 km2
fault_territ_area.shtm>. Acesso em: 14 de dez. de 2017.
586 520 km2
1. Agora, com seus colegas, discuta e anote como se leem esses 21 918 km2
números.

Verificação da aprendizagem
A avaliação deve perpassar todo o processo de ensino e aprendizagem.
Durante os trabalhos em quartetos, duplas ou individualmente, faça observa-
2. Como você fez para ler esses números? ções e promova ajustes na sequência didática com base nas questões trazidas
pelos alunos. É possível que alguns deles avancem mais que outros; além
disso, pode ser que alguns não alcancem os objetivos prédeterminados da
sequência, portanto, acompanhar de perto o trabalho dos alunos circulando
pela sala e fazendo anotações pessoais é imprescindível para a construção do
conhecimento. É esperado que, no final desta sequência, os alunos consigam
3. Depois de discutir com seu grupo como se leem os números anterio- analisar o valor posicional dos algarismos que compõem um número e que
res, organize-os na tabela na ordem que se pede: estabeleçam relações entre as escritas.
Crescente Decrescente
Material Digital do Professor
Sequência Didática 2
Cálculo mental

Introdução
O cálculo mental é uma estratégia importante na resolução de problemas cotidianos.
A sequência de atividades a seguir tem por objetivo disponibilizar um conjunto de instru-
mentos que complementa as estratégias de cálculo mental para resolução de adições e
multiplicações.

Habilidades da BNCC Duração


3 aulas
(EF03MA03) Construir e utilizar fatos básicos da adição e da
multiplicação para o cálculo mental ou escrito. Materiais
• Cópia das atividades para cada aluno
Objetivos de ensino e aprendizagem
• Utilizar diferentes estratégias de cálculo para resolver problemas que en-
Espaço
volvem o campo aditivo (soma e subtração). Sala de aula.
• Fazer somas e subtrações de 10, 100 e 1 000.
• Selecionar estratégias de cálculo de adição e subtração, de acordo com a Processo de avaliação contínua
situação e os números envolvidos. É importante construir uma rotina em que os alunos sejam expostos a
situações-problema, que tenham que lançar mão da estratégia de cálculo
Objetos de conhecimento mental. Planeje momentos durante as aulas para que essa habilidade seja
amplamente desenvolvida e que possa observar os avanços dos alunos.
• Cálculo mental, escrito, exato e aproximado envolvendo as operações
dos campos aditivo e multiplicativo.
Sequência Didática 2 - 3o Ano - Cálculo mental
Desenvolvimento 1. Complete a tabela com os cálculos que já sabem de memória ou que
Aula 1 - Apresentação podem calcular rapidamente e pinte-os de verde. Em seguida, com-
plete os outros cálculos.
Organize a sala em um semicírculo para que os alunos possam olhar uns
para os outros durante a discussão. É importante ir ajustando a configuração + 100 200 300 400 500 600 700 800 900
do espaço escolar de acordo com o número de alunos. Arrumado o espaço,
100
peça que participem da discussão conforme for solicitado. Os momentos de
discussão coletiva e de sistematização dos aprendizados da aula são muito 200
importantes. É preciso que em toda a discussão você atue como um media-
300
dor e um problematizador das falas dos alunos. O objetivo é fazê-los avançar
no pensamento matemático. Será necessário organizar as falas, devolver as 400
perguntas para o grupo e pedir a outras crianças que respondam às dúvidas
500
dos colegas.
Desenhe na lousa um quadro similar ao que será pedido na atividade 1. 600
Você pode completar alguns resultados mostrando no quadro como se com- 700
pletam os resultados das somas das filas e colunas. Solicite aos alunos que
completem a tabela começando por aqueles cálculos que sabem de memória 800
ou podem calcular rapidamente. 900
Discussão coletiva: Depois que os alunos tiverem finalizado, complete
coletivamente o quadro da lousa. Aqui se busca estabelecer relações
entre os diferentes cálculos. Algumas delas podem ser:
• resultados rápidos das somas a partir dos dobros e das metades.
• a propriedade comutativa facilita recordar outros cálculos. Exemplo:
2 + 3 = 5 e acrescenta-se 00 e 3 + 2 = 5 e acrescenta-se 00.
• modos de realizar com a adição simples. Exemplo: 1 + 1, 4 + 3,
6 + 2 etc.

2. Durante a discussão em grupo, anote as dicas dadas pelos colegas


que você acha que ajudam a fazer cálculos mais rapidamente.
Sequência Didática 2 - 3o Ano - Cálculo mental
Aula 2 - Trabalhando Discussão coletiva: Organize uma conversa com o grupo sobre os dife-
rentes procedimentos utilizados. Busca-se problematizar as hipóteses dos
Iniciaremos esta aula com um trabalho individual dos alunos na atividade alunos sobre a adição de números grandes terminados em zeros. Para isso, é
3. A proposta é que eles consigam compreender que para adicionar números importante que eles estabeleçam relações da propriedade comutativa para
grandes terminados em zeros é só adicionar os primeiros algarismos diferen- os primeiros algarismos dos números e, em seguida, acrescentem os zeros.
tes de zero à esquerda dos números. Aula 3 - Consolidando o trabalho
1. Calcule mentalmente. As atividades seguintes pretendem consolidar os conhecimentos sobre a
adição de números grandes terminados em zeros, para, em seguida, iniciar os
a. 0 + 1 000 =
trabalhos com números que não são múltiplos de 10.
200 + 800 =
400 + 600 =
Atividades complementares
300 + 700 =
1. Usando o que você observou na adição de dois algarismos cujo
100 + 900 = resultado é 1 000, pense em dois números que somados resultem
500 + 500 = em 900.
b. 100 + = 1 000 + = 900
300 + = 1 000 + = 900
500 + = 1 000 + = 900
700 + = 1 000 + = 900
900 + = 1 000 + = 900
200 + = 1 000 + = 900
400 + = 1 000 + = 900
600 + = 1 000 + = 900
800 + = 1 000 + = 900
c. Anote abaixo o que você observou com relação às adições.
2. Explique como você encontrou o resultado dos cálculos.
Sequência Didática 2 - 3o Ano - Cálculo mental
3. Use os cálculos abaixo para obter os resultados das contas:
Verificação da aprendizagem
300 + 700 = 1 000 Durante o desenvolvimento da sequência fique atento se os alunos conse-
guem identificar que a adição dos primeiros algarismos acrescida dos zeros
400 + 600 = 1 000
será o resultado da operação. A atividade 3 é útil para uma avaliação indivi-
600 + 600 = 1 200 dual em que o aluno demonstra ou não a generalização das discussões feitas
500 + 500 = 1 000 em sala. Recolha essa atividade para correção e, em seguida, identifique quais
800 + 200 = 1 000 são os alunos que apresentam mais dificuldades e que precisarão de uma
intervenção mais direta. Espera-se que você promova ajustes na sequência
Conta Resultado Cálculos que ajudam didática a partir das questões trazidas pelos alunos.

600 + 500 =

400 + 700 =

700 + 600 =

600 + 800 =

1 000 + 500 =

300 + 800 =

800 + 400 =
Material Digital do Professor
Sequência Didática 3
Problemas do campo aditivo
• Resolver problemas de adição e subtração que envolvem mais de um cál-
Introdução culo por meio de diversos procedimentos.
Nesta sequência de atividades, espera-se que os alunos possam ampliar a • Explicar a estratégia de resolução utilizada, oralmente ou por meio de
sua compreensão acerca da ideia de completar atrelada ao campo aditivo. Ao pequenos registros.
término dessas atividades, espera-se que eles sejam capazes de reconhecer
a operação de subtração como estratégia possível e econômica para resolver Materiais
problemas, sabendo que para o mesmo problema é possível usar diferentes
estratégias. Cópia das atividades para cada aluno

Habilidades da BNCC Objetos de conhecimento


(EF03MA06) Resolver e elaborar problemas de adição e subtração
• Resolução de problema do campo aditivo.
com os significados de juntar, acrescentar, separar,
retirar, comparar e completar quantidades, utilizando Espaço
diferentes estratégias de cálculo, incluindo cálculo mental Sala de aula.
e estimativa.
Processo de avaliação contínua
Objetivos de ensino e aprendizagem Estabeleça um processo de avaliação contínua em que os alunos tenham
• Resolver problemas de adição e subtração que envolvem diferentes sen- uma rotina de resoluções de problemas. Crie fichas para deixar disponíveis
tidos reconhecendo e utilizando os cálculos que permitem resolvê-los. aos alunos e avalie o uso de estratégias que vão criando à medida que avan-
çam nas resoluções.
• Resolver problemas de adição e subtração que envolvem diferentes sen-
tidos por meio de diversos procedimentos.
Sequência Didática 3 - 3o Ano - Problemas do campo aditivo
Desenvolvimento
Aula 1 1. João colecionava figurinhas da Copa do Mundo. Tinha 2 564. Deu
Para realizar esta sequência de atividades, coloque os alunos para tra- 453 para seu irmão e ganhou 23 de sua mãe. Com quantas ele ficou?
balhar em duplas. Essa organização do grupo permite que confrontem suas
diferentes estratégias para a resolução dos problemas, tendo, assim, que ar- 2. Carla quer completar 448 adesivos em sua coleção. Ela já tem 34.
gumentar de maneira a sistematizar seus aprendizados e compreender as es- Quantos adesivos faltam?
tratégias usadas pelos seus colegas. Nesse processo de interação aprende-se
a respeitar as diferentes formas de raciocinar, reconhecendo que a resolução Aula 2 - Resolvendo problemas
de um problema pode ser feita de diversas maneiras.
Esta sequência de problemas vai requerer uma dinâmica de aula que conte Em duplas, os alunos devem resolver os problemas 3 e 4. A proposta aqui
com trabalho tanto individual como em duplas, pois queremos que, a partir é que eles consigam perceber qual operação usar em cada uma das situações
das discussões, os alunos criem repertórios de cálculos iniciando pelas estra- apresentadas. Em seguida, discuta e faça a correção coletivamente, anotan-
tégias utilizadas como modelos. do as diferentes estratégias utilizadas.
Os problemas 1 e 2 serão feitos individualmente. Enquanto os alunos re- O problema 5 será feito individualmente e poderá ser utilizado como ava-
solvem os problemas, circule pela sala e identifique variadas estratégias para liação processual.
colocar na lousa. O objetivo dessa atividade é discutir variadas estratégias e Os resultados: Compartilhe a resposta correta do problema e verifique se
não diferentes resultados, sejam eles certos ou errados. Anote na lousa duas todos os alunos chegaram a ela. Em caso negativo, promova uma discussão
ou três estratégias diversificadas e abra a discussão coletiva sobre o que está centrada na busca da solução para o problema. Por vezes, acontece de alguns
registrado ali. Nesse momento, é importante que aqueles que tiverem sua alunos adicionarem a primeira parcela ao total. Nesse caso, é sempre interes-
estratégia exposta na lousa não a expliquem, pois os outros alunos precisam sante organizar com os grupos uma discussão sobre o fato de termos duas
entender o que foi feito, desenvolvendo, dessa forma, o pensamento mate- adições e uma resolver o problema e outra não. Nessa situação, uma consigna
mático acerca do que foi pedido. possível: “Expliquem como funcionam as duas estratégias e discutam se as
Em seguida, abra a discussão em duplas sobre os resultados e as estraté- duas resolvem bem o problema”.
gias utilizadas. Essa etapa deve acontecer apenas nos grupos que apresentarem a estra-
Consigne: “Vocês vão comparar, em duplas, os resultados que obtiveram tégia de adição da parcela e o total, pois indicam uma questão com a com-
na resolução dos problemas. Em seguida, vão explicar para o colega como preensão do enunciado que precisa ser tratada.
resolveram o problema”.
Sequência Didática 3 - 3o Ano - Problemas do campo aditivo
1. Maria tem 539 cartas, Paula tem 236 e André, 421. Quantas cartas
Atividade complementar
eles têm, juntos?
1. Compare os problemas 2 e 3 da aula 2. Liste as diferenças e as seme-
2. Em um jogo de bater figurinhas, Pedro perdeu 5 para João e depois lhanças nas estratégias usadas pelo grupo.
ganhou 17 de Noemi. No fim do jogo, ele ganhou ou perdeu figuri- Diferenças Semelhanças
nhas? Quantas?

3. Joaquim coleciona selos antigos e tem 67 deles. Deu 29 para Camila


e ganhou 26 do seu tio. Com quantos ele ficou?

Aula 3 - Comparando resoluções


Nesta aula, considerando as discussões em sala, os alunos devem respon-
der ao problema 1 em duplas, analisando os problemas resolvidos anterior-
Verificação da aprendizagem
mente. Em seguida, realize uma discussão coletiva e um registro final. Nesta sequência utilize o problema 3 da aula 2 como avaliação para reo-
rientar seu planejamento em sala de aula e também subsidiá-lo na elaboração
de atividades diversificadas que podem contemplar os diferentes saberes em
sala de aula.
Material Digital do Professor
Acompanhamento da aprendizagem
Avaliação de Matemática - 3o Ano - 1o Bimestre
Questões
1. Lucas, Raul e Ana estão representando o mesmo número.
Giz de Cera

b.

M C D U

c.

LUCAS RAUL ANA


Marque o ábaco que representa corretamente este número. M C D U

a. d.

M C D U M C D U
Avaliação de Matemática - 3o Ano - 1o Bimestre
2. Quem justificou a comparação entre os números de forma correta? Lucas 4. Os números abaixo estão representados na forma decomposta.
ou Ana? Componha esses números.
EU FIZ ESTE a. 1 000 + 300 + 20 + 5 =
ESQUEMA PARA COMO 3 006 TEM MAIS b. 2 000 + 400 + 7 =
MOSTRAR QUE 3 056 ZEROS QUE 3 056,
É MAIOR QUE 3 006. CONCLUÍ QUE 3 056 É c. 8 centenas, 5 dezenas e 2 unidades =
MAIOR QUE 3 006.

Adolar
d. 1 unidade de milhar, 6 dezenas e 5 unidades =
Adolar

Giz de Cera
e. 2 unidades de milhar, 4 centenas e 8 dezenas =

5. Calcule mentalmente e ligue as adições cujo resultado é 1 000.

400 + 600

200 + 500 300 + 700


3. Leia o diálogo.
MAMÃE, QUANTOS 400 + 300 200 + 800
DOCES VOCÊ
ENCOMENDOU PARA A
FESTA DE CASAMENTO
DO PEDRO?
EU ENCOMENDEI 900 + 100 1 000 200 + 700
Ilustrações: Adolar

EM TORNO DE MIL
DOCINHOS

100 + 600
600 + 400

400 + 200
800 + 100
500 + 500
Se a mãe de Pedro arredondou a quantidade para a milhar mais próxima,
quantos doces ela pode ter encomendado?
a. 1 100 c. 980
b. 950 d. 700
Avaliação de Matemática - 3o Ano - 1o Bimestre
6. Observe a reta com os números. Represente no quadro abaixo a adição feita no Material Dourado, usando
apenas algarismos.
Giz de Cera

Os números que correspondem ao menino e à cesta de basquete são,


nessa ordem:
a. 1 310 e 1 330
b. 1 315 e 1 330
c. 1 320 e 1 330 8. O Futebol Clube da Vila promoveu entre seus associados a eleição da
d. 1 300 e 1 400 mascote do time. Não houve votos nulos e nem votos brancos. Observe
no quadro o número de votos dos dois candidatos à mascote e calcule o
7. Veja como Lucas fez uma adição. número de pessoas que votaram.

NÚMERO DE VOTOS

Pixabay
1 250

O Tuba

Pixabay
2 035

O Jaca

No de votos
Avaliação de Matemática - 3o Ano - 1o Bimestre
9. A tabela abaixo mostra a quantidade de dois tipos de salgados vendidos 12. Maria juntou dinheiro o ano todo para comprar uma bicicleta nova.
em uma rede de lanchonetes nos meses de março e abril.
À VISTA A PRAZO
MÊS COXINHA CROQUETE 1 379 1 443
Março 3 675 5 263 REAIS REAIS
Abril 4 208 3 419

Gilang Prihardono/Shutterstock
Qual o salgado mais vendido nesses dois meses?

10. A fazenda Três Rios produz leite e queijo. Veja as anotações das quantida-
des produzidas em três semanas.

LEITE QUEIJO
1a semana 3 180 L 1 600 kg Qual a diferença entre o preço da bicicleta à vista e a prazo?
2a semana 3 650 L 1 780 kg Assinale com um (X) a alternativa correta.
3a semana 2 860 L 850 kg a. 84 reais.
b. 74 reais.
Nas três semanas, qual foi a produção de:
c. 64 reais.
a. Leite
d. 150 reais.
b. Queijo
13. Para a festa de aniversário de Carina, foram comprados 540 brigadeiros,
11. Marcelo trabalha como carteiro. Hoje, ao iniciar o trabalho, Marcelo ti-
350 beijinhos e muitas balas de coco. Ao todo, foram comprados 1 500 do-
nha 1 458 cartas para entregar. Por volta das 16 horas, restavam ainda
cinhos. Quantas balas de coco foram compradas?
316 cartas para entregar. Até essa hora, quantas cartas Marcelo já havia
entregado?
a. 1 142 cartas.
b. 1 112 cartas.
c. 1 412 cartas.
d. 1 500 cartas.
Avaliação de Matemática - 3o Ano - 1o Bimestre
14. Descubra qual o é brinquedo preferido de cada criança. 15. Observe a figura abaixo. Em qual posição está a roda de trás do carro?
A B C D
Rafael (C, 2):

Pixabay
1
Julia (A, 1):
2
Marta (C, 3):
D 3

Memo Angeles/Shutterstock
Pixabay
C 4

B a. A3.
b. B3.
A c. C3.
d. D3.
0 1 2 3 4
Material Digital do Professor

Gabarito
Avaliação de Matemática - 3o Ano - 1o Bimestre
• 2 600 é maior que 260, pois 2 600 tem mais algarismos que 260 (2 600 tem
Questão 1 mais ordens, portanto, aparece depois).
(EF03MA01) Ler, escrever e comparar números naturais de até a ordem • 2 675 é maior que 2 670. Nesse caso, o número de algarismos é o mesmo,
de unidade de milhar, estabelecendo relações entre os então, pode-se comparar cada ordem, sempre começando pela maior: na
registros numéricos e em língua materna. 4a ordem, os algarismos são iguais (2 e 2); na 3a ordem, os algarismos são
iguais (6 e 6); na 2a ordem, os algarismos são iguais (7 e 7); finalmente na
Resposta correta: Letra b. 1a ordem, como 5 é maior que 0, pode-se afirmar que 2 675 é maior que
Comentários da questão: Caso o aluno apresente alguma dificuldade em 2 670.
responder corretamente a questão, leve um ábaco para a sala de aula, se pos-
sível, deixe que os alunos o manipulem. Inicie colocando as unidades, depois Questão 3
as dezenas, em seguida as centenas até chegar nos milhares. Concomitante
ao trabalho de manipulação do ábaco, trabalhe o registro escrito dos núme- (EF03MA01) Ler, escrever e comparar números naturais de até a ordem
ros do ábaco. de unidade de milhar, estabelecendo relações entre os
registros numéricos e em língua materna.
Questão 2 Resposta correta: Letra c.
(EF03MA01) Ler, escrever e comparar números naturais de até a ordem Comentários da questão: Desenhe a reta numérica colocando os valores,
de unidade de milhar, estabelecendo relações entre os assim o aluno perceberá que a aproximação da milhar mais próxima é o 980.
registros numéricos e em língua materna.
950 980 1000 1100
Resposta correta: Espera-se que os estudantes percebam que Ana justificou
a comparação de forma correta.
Comentários da questão: Retome a lógica do sistema de numeração caso
os alunos apresentem alguma dificuldade. Veja algumas possibilidades de
explicação para a comparação de pares de números:
Avaliação de Matemática - 3o Ano - 1o Bimestre - Gabarito
Resposta correta:
Questão 4
400 + 600
(EF03MA02) Identificar características do sistema de numeração
decimal, utilizando a composição e a decomposição de 200 + 500 300 + 700
número natural de até quatro ordens.

Resposta correta:
400 + 300 200 + 800
a. 1 325
b. 2 407
c. 852 900 + 100 1 000 200 + 700
d. 1 065
e. 2 480
Comentários da questão: No caso dessa questão, os alunos precisam reco- 100 + 600
nhecer cada ordem numérica: unidade de milhar, centenas, dezenas e unida- 600 + 400
des. O trabalho inverso pode ajudar na compreensão. Assim, você poderá
propor situações para escreverem números na forma decomposta, iniciando 400 + 200
com números menores. Exemplo: 800 + 100
500 + 500
325 2 306
Comentários da questão: Retome as estratégias de cálculo mental começan-
300 + 20 + 5 2 000 + 300 + 6 do com números menores:
3C+2D+5U 2M+3C+6U • 4 + 6 = 10 40 + 60 = 100 400 + 600 = 1 000
• 3 + 7 = 10 30 + 70 = 100 300 + 700 = 1 000
Questão 5 E assim por diante.
Proponha que os alunos expliquem como chegaram ao resultado correto e
(EF03MA03) Construir e utilizar fatos básicos da adição para o cálculo
socialize essas estratégias com os demais.
mental ou escrito.
Avaliação de Matemática - 3o Ano - 1o Bimestre - Gabarito
Questão 6 Questão 7
(EF03MA04) Estabelecer a relação entre números naturais e pontos da (EF03MA05) Utilizar diferentes procedimentos de cálculo mental e
reta numérica para utilizá-la na ordenação dos números escrito para resolver problemas significativos envolvendo
naturais e também na construção de fatos da adição e da adição e subtração com números naturais.
subtração, relacionando-os com deslocamentos para a
direita ou para a esquerda. Resposta correta: Primeiro os alunos devem escrever os números que estão
representados no Material Dourado usando apenas algarismos e, em segui-
Resposta correta: Letra b. da, fazer a adição.
Comentários da questão: Nessa reta numérica, os números estão colocados 2 377
de 5 em 5 começando no 1 300. Inicie uma contagem de 5 em 5 começando
+ 395
pelo 0. Marque esses pontos na reta numérica:
2 772

0 5 10 15 20 25 30 35 40 Comentários da questão: É importante observar se os alunos estão com


dificuldade na escrita do número que está representado no ábaco ou
Faça também uma reta numérica com início em 300, também de 5 em 5. com dificuldade de resolver a adição.
Com exemplos de números menores, vá aumentando até chegar ao número Para aqueles que apresentarem dificuldade em escrever o número, você deve
1 300. Destaque que cada “salto” na reta numérica soma-se 5 ao resultado distribuir o Material Dourado para que eles manipulem e representem os
anterior. números usando o cubo, a placa, as barrinhas e os cubinhos. Comece com nú-
meros menores, usando barrinhas e cubinhos e vá ampliando até representar
a classe das unidades de milhares por meio do cubo.
Para os que apresentarem dificuldades em resolver a adição, o professor
pode retomar o passo a passo usando o quadro valor e discutir a representa-
ção da adição.
Avaliação de Matemática - 3o Ano - 1o Bimestre - Gabarito
Questão 8 M C D U M C D U
1 2 5 0 1 2 5 0
(EF03MA06) Resolver e elaborar problemas de adição e subtração
com os significados de juntar, acrescentar, separar, + 2 0 3 5 + 2 0 3 5
retirar, comparar e completar quantidades, utilizando 0 8 5 3 0 8 5
diferentes estratégias de cálculo, incluindo cálculo mental
e estimativa. 2+0=5     1+2=3

Resposta correta: Para saber a quantidade de pessoas que votaram, basta


somar o número de votos de cada mascote:
Questão 9
1 250 (EF03MA06) Resolver e elaborar problemas de adição e subtração
+ 2 035 com os significados de juntar, acrescentar, separar,
retirar, comparar e completar quantidades, utilizando
3 285
diferentes estratégias de cálculo, incluindo cálculo mental
O número de pessoas que votaram foi de 3 285. e estimativa.
Comentários da questão: Os alunos poderão resolver usando outras estra- Resposta correta: O salgado mais vendido foi o croquete.
tégias de cálculo na resolução. Todas as estratégias devem ser valorizadas.
Estimule, inicialmente, que os alunos com maior dificuldade estimem o resul- Espera-se que o aluno perceba que para encontrar a resposta ele deverá
tado, fazendo intervenções como: 1 000 + 2 000 dá quanto? Então, o resultado somar as quantidades de coxinha vendidas nos dois meses e somar as quanti-
será um número maior ou menor que 3 000? Caso o resultado estimado tenha dades de croquete vendidas nesses dois meses e só em seguida comparar as
ficado longe do real, proponha uma reflexão sobre como refazer os cálculos. quantidades.
Se mesmo assim os alunos ainda estiverem com dificuldades, retome algorit- Coxinha Croquete
mo da adição, fazendo passo a passo as etapas.
3 675 5 263
+ 4 208 + 3 419
M C D U M C D U 7 883 8 682
1 2 5 0 1 2 5 0 Comentários da questão: Para o caso de dificuldade na compreensão da
+ 2 0 3 5 + 2 0 3 5 ideia de juntar da adição, pode-se usar o Material Dourado ou o ábaco para
5 8 5 um registro inicial. O uso do papel quadriculado para o registro do algoritmo
(conta em pé) pode ajudar na organização das unidades de milhar, centenas,
0+5=5 5+3=8 dezenas e unidades, bem como seu alinhamento (unidade embaixo de unida-
    de e, assim, sucessivamente).
Na comparação para saber qual dos salgados foi o mais vendido, reforce a
comparação entre os números que estão na unidade de milhar 7 e 8.
Avaliação de Matemática - 3o Ano - 1o Bimestre - Gabarito
Questão 10 Questão 11
(EF03MA06) Resolver e elaborar problemas de adição e subtração (EF03MA06) Resolver e elaborar problemas de adição e subtração
com os significados de juntar, acrescentar, separar, com os significados de juntar, acrescentar, separar,
retirar, comparar e completar quantidades, utilizando retirar, comparar e completar quantidades, utilizando
diferentes estratégias de cálculo, incluindo cálculo mental diferentes estratégias de cálculo, incluindo cálculo mental
e estimativa. e estimativa.

Resposta correta: Resposta correta: Letra a.


a. 3 180 1 458
+ 3 650 – 316
2 860 1 142
9 690 Até por volta das 16 horas, Marcelo já havia entregado 1 142 cartas.
A produção de leite, nas três semanas, foi de 9 690 litros. Comentários da questão: É importante verificar as estratégias de cálculo
b. 1 600 que os alunos estão usando para resolver esse tipo de problema. Socializar
essas estratégias ajudam na compreensão do algoritmo. Uma das estratégias
+ 1 780 pode ser decompor em parcelas, de acordo com o valor posicional de cada
850 algarismo.
4 230 1 000 – 0 = 1 000
A produção de queijo, nas três semanas, foi de 4 230 kg. 400 – 300 = 100
Comentários da questão: Em caso de dificuldade, explore as estratégias de 50 – 10 = 40
resolução de outros alunos. Por exemplo, alguns podem ter resolvido os dois 8–6=2
primeiros números (da 1a e 2a semana) e depois ter somado com o terceiro (da
3a semana). Comparar as diferentes estratégias usadas ajuda na compreensão E fazer a composição do número por meio da adição:
do algoritmo da adição. 1 000 + 100 + 40 + 2 = 1 142
Além disso, o uso do ábaco também auxilia nessa compreensão.
Avaliação de Matemática - 3o Ano - 1o Bimestre - Gabarito
Questão 12 Questão 13
(EF03MA06) Resolver e elaborar problemas de adição e subtração (EF03MA06) Resolver e elaborar problemas de adição e subtração
com os significados de juntar, acrescentar, separar, com os significados de juntar, acrescentar, separar,
retirar, comparar e completar quantidades, utilizando retirar, comparar e completar quantidades, utilizando
diferentes estratégias de cálculo, incluindo cálculo mental diferentes estratégias de cálculo, incluindo cálculo mental
e estimativa. e estimativa.

Resposta correta: Letra c. Resposta correta: Espera-se que os estudantes resolvam a adição das quan-
Para responder a essa questão, o aluno deverá subtrair 1 379 de 1 443 e en- tidades de brigadeiro e beijinho.
contrar como resultado 64. 540 + 350 = 890 e, em seguida, subtraiam essa quantidade do número total
Comentários da questão: Para o caso de dificuldade na compreensão da de docinhos.
ideia de “quanto a mais” (diferença) da subtração, pode-se usar o Material 1 500 – 890 = 610 balas de coco.
Dourado ou o ábaco para um registro inicial. O uso do papel quadriculado Comentários da questão: Verificar em que momento surge a dificuldade de
para o registro do algoritmo (conta em pé) pode ajudar na organização das resolução. Primeiro, verifique se o enunciado foi compreendido, explorando-
unidades de milhar, centenas, dezenas e unidades, bem como seu alinhamen- -o por meio de alguns questionamentos: Quais doces terá a festa de Carina?
to (unidade embaixo de unidade e, assim, sucessivamente). Quantos são os brigadeiros? Quantos são os beijinhos? E o total de doces?
Vocês sabem como calcular esse total?
Em seguida, verifique se a dificuldade está na resolução da adição ou subtra-
ção. Explore diferentes estratégias de cálculos. Se preciso, faça uso do ábaco.
Avaliação de Matemática - 3o Ano - 1o Bimestre - Gabarito
Questão 14 Questão 15
(EF03MA12) Descrever e representar, por meio de esboços de trajetos (EF03MA12) Descrever e representar, por meio de esboços de trajetos
ou utilizando croquis e maquetes, a movimentação de ou utilizando croquis e maquetes, a movimentação de
pessoas ou de objetos no espaço, incluindo mudanças pessoas ou de objetos no espaço, incluindo mudanças
de direção e sentido, com base em diferentes pontos de de direção e sentido, com base em diferentes pontos de
referência. referência.

Resposta correta: Rafael (C, 2): bola; Julia (A, 1): boneca; Marta (C, 3): baldi- Resposta correta: Letra b.
nho de areia. Comentários da questão: Apresente outras situações e explore oralmente.
Comentários da questão: Oriente o aluno a correr com os dedos sobre as Por exemplo:
linhas horizontais nomeadas por letras e depois sobre as linhas verticais A B C D
nomeadas por números. Em seguida, peça que coloque o dedo sobre um

Memo Angeles/Shutterstock
Pixabay
determinado objeto do quadriculado e questione oralmente: Em qual linha 1
horizontal esse objeto se encontra? E em qual linha da vertical? Assim, o aluno
pode compreender que para identificar cada espaço ele vai usar uma letra e
2
um número.

Em qual linha encontra-se a boneca? Em qual coluna?


Na linha 3 tem algum brinquedo? Qual?
Mostre que a localização é dada pela letra que representa a coluna e o núme-
ro que representa a linha.
Material Digital do Professor
Acompanhamento da aprendizagem
Ficha de Acompanhamento - Matemática - 3o Ano - 1o Bimestre

1o BIMESTRE
ALUNO
N DO
o AVALIAÇÃO 1o BIMESTRE TOTAL DE AVALIADO
NOME DO ALUNO COMO
ALUNO ACERTOS
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 A P N
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
Ficha de Acompanhamento - Matemática - 2o Ano - 1o Bimestre

ALUNO
N DO
o AVALIAÇÃO 1 BIMESTRE
o
TOTAL DE AVALIADO
NOME DO ALUNO COMO
ALUNO ACERTOS
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 A P N
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
32
33
34
35
Assinalar com X os acertos e ao final registrar o número de acertos.
Diante do que foi proposto e do que era esperado, avaliar o aluno de acordo com a legenda ao lado.
LEGENDA:
IMPORTANTE: Lembrar que a avaliação do aluno deve ser composta com outras atividades co- A - Atingiu satisfatoriamente o objetivo
tidianas (em grupo, duplas etc.), desempenho nas Sequências Didáticas, autoavaliação e demais P - Atingiu parcialmente o objetivo
atividades complementares que permearam o bimestre. N - Não atingiu o objetivo
Material Digital do Professor
Plano de Desenvolvimento Bimestral
Matemática - 3o Ano - 2o Bimestre

PÁGINA 1
Objetivos de ensino Objetos de Prática Formas de
Temas Habilidades
e aprendizagem conhecimento pedagógica avaliação
Observar a simetria em Exploração de imagens com
elementos da natureza. simetria.
Reconhecer figuras que Observação e registro do professor nos
Construção de figuras simétricas
apresentem simetria de seguintes indicadores:
utilizando dobraduras e malhas
reflexão. quadriculadas. • Sobre a atuação dos alunos em sala de
Desenvolver a noção de aula.
Identificação de eixos de
simetria de reflexão. simetria. • Como o aluno atua em atividades fora da
(EF03MA15) sala de aula.
Perceber que na simetria há
Classificar e comparar Figuras Construção dos fatos básicos da
congruência: a figura mantém a • O cumprimento ou não das tarefas.
figuras planas geométricas multiplicação para a realização
forma, o tamanho e só muda a
SIMETRIA (triângulo, quadrado, planas (triângulo, de cálculo mental. • A participação e interesse para resolver
posição.
retângulo, trapézio quadrado, Registrar o cálculo de atividades.
Figuras simétricas Identificar eixos de simetria.
e paralelogramo) retângulo, trapézio multiplicações utilizando • A disponibilidade em socialização das suas
Ampliação e em relação a seus Construir formas simétricas. e paralelogramo): estratégias pessoais. produções.
redução lados (quantidade, reconhecimento
Desenhar figuras simétricas na Sequência Didática 4
posições relativas e análise de Produção dos alunos nos seguintes
malha quadriculada. Problemas do campo
e comprimento) e características. indicadores:
vértices. Ampliar e reduzir figuras na multiplicativo
• Explicações orais sobre o andamento ou o
malha quadriculada. Resolução de atividades para a resultado de uma atividade desenvolvida
Compreender o conceito de identificação da multiplicação pela turma.
ampliação e de redução. enquanto adição de parcelas
• Registros, utilizando-se de qualquer tipo
iguais.
Perceber que na ampliação e na de texto, do andamento ou dos resultados
redução há semelhança entre Resolução de atividades para a de uma atividade.
as figuras: os tamanhos são identificação da multiplicação
diferentes. enquanto disposição retangular.
Plano de Desenvolvimento - Matemática - 3o Ano - 2o Bimestre
PÁGINA 2
Objetivos de ensino Objetos de Prática Formas de
Temas Habilidades
e aprendizagem conhecimento pedagógica avaliação
Construir os fatos básicos da multiplicação
para a realização de cálculo mental ou
escrito. Utilização de diferentes
(EF03MA03) Construir e estratégias de cálculo e
Identificar a multiplicação enquanto adição Construção de fatos registro de multiplicações.
utilizar fatos básicos da adição de parcelas iguais.
fundamentais da
e da multiplicação para o Sequência Didática 5
Identificar a multiplicação enquanto adição, subtração e
cálculo mental ou escrito. Campo multiplicativo
apresentação de elementos em disposição multiplicação.
– propriedades da
(EF03MA07) Resolver e retangular. Problemas envolvendo multiplicação Testes que podem ser
elaborar problemas de
Resolver problemas de multiplicação que diferentes significados realizados:
MULTIPLICAÇÃO multiplicação (por 2, 3, 4, Utilização das regularidades
apresentem a ideia de adição de parcelas da multiplicação e • Individualmente
5 e 10) com os significados da multiplicação para a
Adição em iguais. da divisão: adição com ou sem
de adição de parcelas iguais ampliação das relações
parcelas iguais de parcelas iguais, consulta.
e elementos apresentados Resolver problemas de multiplicação numéricas que podem
configuração
A multiplicação em disposição retangular, que apresentem a ideia de disposição contribuir para a construção • Em duplas ou grupos,
retangular, repartição
envolvendo utilizando diferentes retangular. dos fatos básicos. com ou sem consulta.
em partes iguais e
centenas estratégias de cálculo e Identificação de
Identificar as regularidades apresentadas medida. • Provas escritas,
registros. regularidades em sequências
Cálculo mental nas multiplicações. individuais, em
ordenadas a partir de adições duplas ou em grupo.
Produto de três Calcular multiplicações com base em de parcelas iguais.
números estimativas. Atividades que exijam
Construção dos fatos básicos justificativas orais ou
Estimativas ao (EF03MA10) Identificar da multiplicação para a escritas, individuais ou
multiplicar regularidades em sequências realização de cálculo mental. em grupo.
ordenadas de números Registrar o cálculo de Autoavaliação.
naturais, resultantes da Identificar regularidades em sequências Identificação multiplicações utilizando
realização de adições ou numéricas obtidas a partir de adições. e descrição de estratégias pessoais.
subtrações sucessivas, por um regularidades em
mesmo número, descrever Identificar as multiplicações a partir de sequências numéricas Resolução de situações
uma regra de formação da adições em sequencias ordenadas. recursivas. problema de multiplicação
sequência e determinar que apresentem a ideia de
elementos faltantes ou adição de parcelas iguais.
seguintes.
Plano de Desenvolvimento - Matemática - 3o Ano - 2o Bimestre
PÁGINA 3
Objetivos de ensino e Objetos de Prática Formas de
Temas Habilidades
aprendizagem conhecimento pedagógica avaliação
Sequência Didática 6
(EF03MA26) Resolver problemas Problemas de configuração retangular
cujos dados estão apresentados em
tabelas de dupla entrada, gráficos Resolução de situações-problema de
Resolver problemas multiplicação que apresentem a ideia de
de barras ou de colunas. com base em dados disposição retangular.
TABELAS E (EF03MA27) Ler, interpretar e apresentados em tabelas e
Leitura, Utilização de ábaco, ou outro material
GRÁFICOS comparar dados apresentados gráficos.
interpretação e manipulativo, para auxiliar na resolução de
Representando em tabelas de dupla entrada, Interpretar e comparar representação de problemas de multiplicação.
dados em um gráficos de barras ou de colunas, dados apresentados em dados em tabelas
gráfico envolvendo resultados de pesquisas tabelas e gráficos. de dupla entrada e Resolução de atividades que apresentem
significativas, utilizando termos gráficos de barras. propostas de cálculo mental com
Tabelas e gráficos como maior e menor frequência, Identificar em gráficos e multiplicações.
apropriando-se desse tipo de tabelas os termos como:
maior e menor frequência. Utilizar estratégias diversas, como registro
linguagem para compreender do cálculo de multiplicações.
aspectos da realidade sociocultural
significativos. Apresentação de problemas de
multiplicações com base em estimativas.
Material Digital do Professor
Sequência Didática 4 - Matemática - 3o Ano
Problemas do campo multiplicativo

Introdução
A interpretação adequada dos dados apresentados em forma de tabela permite ao alu-
no compreender as propriedades da multiplicação e, assim, as relações entre as proprie-
dades da proporcionalidade direta. Com isso, as relações entre a adição e a multiplicação
se fortalecem permitindo que se estabeleça um repertório multiplicativo.

Habilidades da BNCC Duração


(EF03MA07) Resolver e elaborar problemas de multiplicação (por 2, 3, 3 aulas
4, 5 e 10) com os significados de adição de parcelas iguais
e elementos apresentados em disposição retangular, Materiais
utilizando diferentes estratégias de cálculo e registros.
• Cópia das atividades para cada aluno

Objetivos de ensino e aprendizagem Espaço


• Estabelecer relações entre adição e multiplicação. Sala de aula.
• Interpretar as propriedades da multiplicação.
• Construir repertório multiplicativo.
Processo de avaliação contínua
• Interpretar informações na escrita multiplicativa. Estabelecer um processo de avaliação contínua em que os alunos possam
trabalhar com o campo multiplicativo em situações de jogos, cálculos mentais
Objetos de conhecimento e atividades.

• Resolução de problemas de campo multiplicativo (relacionados à multi-


plicação e à divisão, resolvidos com diversas estratégias).
Sequência Didática 4 - 3o Ano - Problemas do campo multiplicativo
Desenvolvimento
Aula 1 - Apresentação
Antes de começar a sequência, assegure-se de que os alunos sejam capazes de interpretar adequadamente a representação de dados em forma de tabela,
explicando, desse modo, essa organização. Em determinados momentos os alunos farão a atividade em parceria. Após a discussão e o registro coletivo, propõe-
-se que resolvam individualmente as atividades seguintes, para que se perceba o que eles, de fato, compreenderam ou que retomem as tabelas para estabelecer
algumas relações de aprendizagem.
Nesta aula, após ler a consigna e explicar a atividade, peça aos alunos que preencham, individualmente, a tabela utilizando as estratégias que encontrarem
ao seu alcance.
Em seguida, coletivamente, discuta com os alunos quais estratégias usaram para encontrar os resultados.

1. Carolina vai comprar figurinhas para seu álbum. Na tabela abaixo está o número de figurinhas por pacote. Escreva quantas figurinhas ela terá, de acor-
do com o número de pacotes.

Números de pacotes 1 2 3 5 7 8 10 12 15

Números de figurinhas 4 16 24 40

Discussão coletiva: A discussão coletiva é muito importante para que os alunos percebam as diferentes possibilidades de estratégias para preencher a
tabela. Após essa percepção, pode-se usar essa atividade para a reorganização. A princípio, pode-se iniciar com um registro coletivo. Posteriormente, porém,
por ser um conteúdo bastante usado pelos alunos, pode-se pensar em fazer um cartaz para que eles possam consultar sempre que necessário.
Aula 2 - Tabalhando
Utilizando a discussão da aula anterior, proponha aos alunos que, em duplas, a partir dos conhecimentos adquiridos, preencham as tabelas (a/b/c), construin-
do, assim, as tabelas para as multiplicações.

2. Um grupo de amigos vai ao parque de diversões. Complete as tabelas a seguir, calculando quanto cada amigo tem que pagar nos brinquedos, depen-
dendo do número de voltas que queiram dar.

Números de voltas 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10

Teleférico R$ 2 R$ 6 R$ 14 R$ 20
Sequência Didática 4 - 3o Ano - Problemas do campo multiplicativo

Números de voltas 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10

Xícara mágica R$ 3 R$ 6 R$ 18

Números de voltas 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10

Torre do terror R$ 4 R$ 16 R$ 32

Números de voltas 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10

Barco viking R$ 5 R$ 25 R$ 45

Números de voltas 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10

Montanha-russa R$ 10

Aula 3 - Fechamento
Retome as tabelas, discutindo as estratégias utilizadas para o preenchimento delas. Em seguida, de maneira descontextualizada em relação às tabelas, você
pode propor as seguintes atividades complementares, a fim de que os alunos utilizem o que foi trabalhado anteriormente e, ao mesmo tempo, “visitem” as
tabelas de multiplicação. Essa proposta deverá ser realizada de maneira individual, contando com uma correção coletiva em seguida.
Sequência Didática 4 - 3o Ano - Problemas do campo multiplicativo
Atividades complementares
3. Joana foi sacar dinheiro no caixa eletrônico. Porém, no caixa só saem
notas de R$ 10,00. Quanto dinheiro foi retirado se saíram 4 notas? E
1. Quais dos cálculos seguintes podem servir para verificar quanto se se saíram 8 notas?
gasta em cada brinquedo do parque?
a. para dar 4 voltas na torre do terror:
(   ) 4 + 4 + 4 + 4 + 4
(   ) 4 – 4
(  ) 4 3 4
(   ) 4 : 4
b. para dar 3 voltas na montanha-russa:
4. Preencha a tabela relacionando o número de notas de R$ 10,00 que
(   ) 10 + 10 + 10
sai do caixa eletrônico de onde Joana foi sacar o dinheiro.
(   ) 10 – 3
(  ) 10 3 3 Notas de R$
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 15 20
10,00
(   ) 10 : 3
Quantidade
2. Quais das seguintes adições podem ser escritas como multiplicação? de dinheiro
Nesses casos, anote as multiplicações:
a. 6 + 6 + 6 + 6 + 6 =
b. 8 + 8 + 2 + 4 = Verificação da aprendizagem
c. 2 + 2 + 2 + 2 + 2 + 2 + 2 =
Uma vez que as crianças já tenham completado a tabela utilizando as es-
d. 4 + 4 + 4 + 4 + 4 + 4 + 2 = tratégias que já tenham disponíveis, deve-se retomar as escritas multiplicati-
e. 3 + 3 + 3 = vas 3 10 ou 10 3 . Esse é o momento em que começarão
a estabelecer relações entre a organização do sistema de numeração decimal
f. 10 + 10 + 10 + 10 + 10 + 10 + 10 + 10 + 10 + 10 = e a multiplicação por 10.
g. 5 + 4 + 3 + 2 + 1 =
h. 12 + 12 + 12 + 12 + 12 + 21 + 12 + 12 =
Material Digital do Professor
Sequência Didática 5 - Matemática - 3o Ano
Campo multiplicativo - Propriedades da multiplicação

Introdução
A tabuada é um assunto de muita discussão entre a concepção tradicional e a concepção atualizada
do ensino de Matemática. Na concepção tradicional, na qual o ensino é baseado em regras, defende-se
que é necessária a memorização dos fatos fundamentais das operações, porém, na concepção atualiza-
da defende-se que, em vez de a tabuada ser decorada, ela precisa ser compreendida.
No entanto, a partir do momento em que a tabuada é compreendida a partir das explorações e
relações das regularidades numa sequência de resultados, saber de memória passa a ser algo “natural”,
pois os resultados passam a ser fundamentais para resolver as multiplicações. O desenvolvimento de
algumas atividades pode ajudar os alunos a memorizar os fatos.

Habilidades da BNCC Objetos de conhecimento


(EF03MA10) Identificar regularidades em sequências ordenadas de • Cálculo escrito, cálculo mental, exato e aproximado.
números naturais, resultantes da realização de adições ou
subtrações sucessivas, por um mesmo número, descrever Duração
uma regra de formação da sequência e determinar
3 aulas
elementos faltantes ou seguintes.
Materiais
Objetivos de ensino e aprendizagem • Tabela para completar e cópia das atividades para cada aluno
• Resolver mentalmente cálculos de adição e subtração.
• Escolher estratégias de cálculo de soma e subtração de acordo com a si- Espaço
tuação e os números envolvidos. Sala de aula.
• Dominar progressivamente um repertório de cálculos mentais de multi-
plicação e divisão. Processo de avaliação contínua
• Explorar estratégias de cálculo aproximado de multiplicação. Estabelecer um processo de avaliação contínua em que os alunos possam
trabalhar com cálculos mentais de forma a automatizar operações básicas.
Sequência Didática 5 - 3o Ano - Campo multiplicativo - Propriedades da multiplicação
Desenvolvimento
Aula 1 - Apresentação Com isso, espera-se que os alunos compreendam as relações envolvidas
nas multiplicações, ampliando esse repertório.
Ao iniciar a sequência, apresente a tabela completa aos alunos.
Depois, uma estratégia é completar, coletivamente, apenas a primeira
coluna e linha como modelo e, em seguida, pedir aos alunos que completem,
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 individualmente, os espaços a partir dos cálculos que sabem de memória.
Após esse momento, discuta e complete o restante da tabela, com os conhe-
1 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 cimentos do grupo.
Compartilhando as estratégias e dicas, produza um cartaz com a mesma
2 2 4 6 8 10 12 14 16 18 20 tabela para poder conservá-lo como análise coletiva.
Apresente a tabela a seguir e explique aos alunos que ela permite ordenar
3 3 6 9 12 15 18 21 24 27 30 entre si os resultados das multiplicações dos números até 10. Mostre-lhes
com um par de exemplos como se completa. Proponha, então, que eles com-
pletem os espaços dos resultados que recordam facilmente.
4 4 8 12 16 20 24 28 32 36 40
Para esta atividade inicial, proponha que, individualmente, preencham os
quadradinhos correspondentes àqueles produtos que lembram de memória
5 5 10 15 20 25 30 35 40 45 50
e respondam as atividades seguintes. Depois, proponha a discussão coletiva.

6 6 12 18 24 30 36 42 48 54 60

7 7 14 21 28 35 42 49 56 63 70

8 8 16 24 32 40 48 56 64 72 80

9 9 18 27 36 45 54 63 72 81 90

10 10 20 30 40 50 60 70 80 90 100
Sequência Didática 5 - 3o Ano - Campo multiplicativo - Propriedades da multiplicação
1. Preencha os quadradinhos correspondentes só com os cálculos que 4. Anote aqui as conclusões do grupo na discussão coletiva.
sabe de memória.

3 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10

5
Discussão coletiva: O aspecto central para se trabalhar nessa discussão é
6 que os alunos reflitam sobre como usar os resultados que sabem de memória
para encontrar outros, a partir das relações entre as fileiras e colunas.
7 Trabalhe as relações entre as fileiras e colunas do 2 e 4, em que o resultado
da segunda é o dobro do da primeira, assim como as fileiras e colunas do 3 e
8 6, 4 e 8, 5 e 10. Ou as relações entre as fileiras e colunas do 3 e 9, em que os
resultados da primeira são o triplo dos da segunda e 2 e 8, em que os resulta-
dos são o quádruplo. Além disso, estabeleça a relação da fileira e coluna do 7
9 com a soma das fileiras e colunas do 3 e 4, da fileira e coluna do 9 com a soma
das fileiras e colunas do 4 e 5 etc.
10 Você pode também usar como referência a tabuada do 5, evidenciando
que se estabeleça que a tabela do 5 é fácil porque os resultados termi-
nam em 0 ou em 5; se percorrermos a tabela de dois em dois a partir do
2. Pinte de verde os resultados de algumas multiplicações que sabe de 10 (5 3 2), encontramos a tabela do 10; se percorrermos a tabela de dois em
memória e de amarelo os resultados que se lembra para encontrar dois a partir de um número que termina em 5, encontramos outros números
outros. que também terminam em 5, que é o resultado da soma de 10 com a anterior
e os resultados da tabela do 5 são a metade dos correspondentes na tabela
3. Coletivamente, complete os outros resultados. do 10. O mesmo acontece sobre a coluna e a fileira do 10.
Sequência Didática 5 - 3o Ano - Campo multiplicativo - Propriedades da multiplicação
Aula 2 - Testando cálculos rápidos 2. Se você fez de uma maneira diferente que a de Pablo, Rosana e Elvis,
É importante que se estabeleçam relações entre a multiplicação a partir explique a sua estratégia nas linhas abaixo.
da tabela, porém é indispensável recordá-las de memória para calcular rapi-
damente. Assim, peça aos alunos que resolvam as atividades a seguir, e em
seguida, façam a correção com suas duplas.

Escolha algumas multiplicações que, na classe, nem todos saibam de


memória, e busque uma forma de chegar ao resultado o mais rápido
que puder:

Como fez para encontrar os resultados


Multiplicações
mais facilmente
3. Encontre os resultados das multiplicações abaixo e anote como você
fez para encontrá-los. Veja se algumas das formas discutidas até
agora em sua classe podem ajudá-lo.

936=

933=

537=

Atividades complementares
4. Resolva, mentalmente, essas multiplicações.
1. Busque uma maneira de saber o resultado da multiplicação: 6 3 9 = 233= 433=

435= 835=
Compare a forma como você fez com as explicações dadas por esses
alunos: 334= 634=
Pablo: “Eu já sei que 8 3 8 é 64, então somei 8 e deu 72”.
234= 434=
Rosana: “Eu pensei em 9 + 9 + 9 + 9 + 9 + 9 + 9 + 9. Como já sei que
9 + 9 = 18, 18 + 18 = 36, depois fiz 36 + 36 = 72”. 537= 10 3 7 =
Elvis: “Eu já sei que 8 3 10 = 80, então fiz 80 – 8 = 72”.
Sequência Didática 5 - 3o Ano - Campo multiplicativo - Propriedades da multiplicação
Para que os alunos possam ir controlando os resultados das multiplica-
5. As multiplicações da primeira coluna podem ajudar a encontrar os ções de que se recordam e quais não, proponha o jogo Stop da multiplicação.
resultados das multiplicações da segunda coluna? Explique. Os alunos receberam uma tabela, parecida com a tabela de Pitágoras, porém
preenchida apenas com a primeira linha. As colunas serão preenchidas con-
forme os números forem sendo sorteados.
Ao sortear o número, dê um breve tempo para que eles, individualmente,
o escrevam na tabela e, automaticamente, coloquem os resultados a partir do
número da linha. Em seguida, dite outra multiplicação e solicite que os alunos
repetiam o procedimento.
Depois de várias multiplicações, peça que confiram os resultados com a
calculadora e proponha a discussão coletiva sobre quais foram as multiplica-
ções que vários alunos não puderam responder ou erraram.
Selecione as multiplicações que serão analisadas e coordene, então, uma
discussão coletiva entre todos os jogadores. Construam, coletivamente,
Aula 3 - Jogo “pistas” que permitam recordar essas multiplicações em uma próxima opor-
tunidade, considerando dobros e metades, além de dicas construídas pelos
Discuta e corrija a lição de casa e, em seguida, proponha, em sucessivas
alunos a partir de suas percepções.
oportunidades, um trabalho sistemático dirigido para que os alunos memori-
zem esse repertório. Em momentos coletivos, os alunos poderão apresentar
as multiplicações de que se recordam facilmente, as que consideram mais Verificação da aprendizagem
difíceis e, com seus colegas, buscar pistas – a partir das diferentes relações –
que permitam recordá-las. Oriente os alunos a organizar as multiplicações que precisam estudar. Para
A partir dessa sistematização, proponha o jogo Stop da multiplicação. isso, proponha o trabalho individual no caderno e peça que agrupem as mul-
tiplicações mais difíceis, que anotem as pistas sugeridas na aula e que, além
disso, solicitem pistas para algumas multiplicações que não foram discutidas
3 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 TOTAL
coletivamente. Sugira que organizem um estudo diário ao longo dos dias.
Material Digital do Professor
Sequência Didática 6 - Matemática - 3o Ano
Problemas de configuração retangular

Introdução
Os problemas de configuração retangular referem-se à organização de elementos em
fileiras e colunas. Nas propostas a seguir, os alunos terão como desafio descobrir a área de
uma superfície, quantas peças cabem em um tabuleiro, a quantidade de casas ou de uma
casa específica em jogos com tabelas numéricas.

Habilidades da BNCC Duração


(EF03MA07) Resolver e elaborar problemas de multiplicação (por 2, 3, 3 aulas
4, 5 e 10) com os significados de adição de parcelas iguais
e elementos apresentados em disposição retangular, Materiais
utilizando diferentes estratégias de cálculo e registros.
• Cópia das atividades para os alunos

Objetivos de ensino e aprendizagem Espaço


• Resolver problemas de multiplicação que envolvam relações de organiza- Sala de aula.
ção retangular e relações de proporcionalidade.
• Estabelecer relações entre multiplicação e divisão. Processo de avaliação contínua
• Ampliar as estratégias de resolução de problemas do campo multiplicativo. Estabelecer um processo de avaliação contínua em que os alunos possam
estabelecer relações entre multiplicação e divisão e ampliar as estratégias de
Objetos de conhecimento resolução de problemas do campo multiplicativo.
• Problemas envolvendo diferentes significados da multiplicação e da di-
visão: adição de parcelas iguais, configuração retangular, repartição em
partes iguais e medida.
Sequência Didática 6 - 3o Ano - Problemas de configuração retangular
Desenvolvimento
Aula 1 - Apresentação Peça aos alunos que individualmente resolvam o seguinte problema:

Organize a sala em um semicírculo para que os alunos possam olhar uns 1. O senhor Carlos está reformando a cozinha de sua casa. Ele quer ti-
para os outros durante a discussão. É importante ajustar a configuração do rar algumas lajotas para colocar outras de cores diferentes. No cen-
espaço escolar de acordo com o número de alunos. Arrumado o espaço, você tro da cozinha (indicado abaixo), quer colocar um quadrado de 6 3 6
pode pedir que participem da discussão conforme for solicitado. Os momen- com lajotas verdes e, em cada “ponta do quadrado”, quer formar re-
tos de discussão coletiva e de sistematização dos aprendizados da aula são tângulos de 2 3 3 lajotas de cor roxo. Pinte como vai ficar a cozinha
muito importantes. É preciso que, nessas situações, você atue como um me- reformada do senhor Carlos.
diador e um problematizador das falas dos alunos. O objetivo é fazê-los avan-
çar no pensamento matemático. Será necessário organizar as falas, devolver
as perguntas para o grupo e pedir a outros alunos que respondam às dúvidas
dos colegas.

Etapa 1
Essa não é uma atividade que pressupõe uma resposta única, pois os alu-
nos podem desenhar o retângulo roxo na horizontal ou na vertical e também
podem considerar a ponta do quadrado, a ponta do piso verde ou a ponta do
quadrado que forma o piso todo.
Sequência Didática 6 - 3o Ano - Problemas de configuração retangular
Etapa 2
1. Para o piso próximo à piscina, o senhor Carlos tem 18 lajotas amare-
Em seguida, discuta coletivamente como cada aluno resolveu o exercício, las, com as quais quer fazer um retângulo para decorar o piso. Pinte
mostrando aos colegas como ficou o preenchimento da malha. É interessante um modelo possível.
que nesse momento os alunos possam comparar seus registros, identifican-
do as semelhanças e as diferenças entre a forma como desenharam o piso e
outras que apareceram no grupo. São perguntas úteis para essa discussão:

• Por que os quadrados ficaram todos iguais e os retângulos não?


• Por que os retângulos, independentemente da posição, são forma-
dos pela mesma quantidade de quadradinhos?
• Por que as duas formas de pintar o retângulo estão corretas?

Aula 2
Para iniciar esta atividade, retome a discussão anterior, a respeito da pos-
sibilidade de organizar 18 lajotas em uma configuração retangular. Os alunos
podem novamente mostrar o que fizeram na atividade 1 e comparar com os
colegas as diferentes possibilidades. Conduza a discussão de modo a fazer re- Etapa 2
lações com essa nova proposta; no entanto, tome cuidado para que o debate
não se torne simplesmente o mesmo do anterior. Em seguida, discuta coletivamente como cada aluno colocou as lajotas,
apresentando para os colegas como ficou o preenchimento da malha. Propicie
Etapa 1 um momento para que os alunos possam comparar seus registros, identifi-
Agora, após a discussão coletiva, peça aos alunos que, individualmente, cando as semelhanças e as diferenças entre a forma como desenharam o piso
resolvam a seguinte proposta: e outras que apareceram no grupo.
Sequência Didática 6 - 3o Ano - Problemas de configuração retangular
Aula 3 - Trabalhando em duplas
2. Utilize uma multiplicação para escrever o número de quadradinhos
As duas atividades a seguir deverão ser resolvidas em duplas, e você po- de cada cor.
derá, no momento da correção, pedir aos alunos que confrontem nas duplas
as suas resoluções. Esse trabalho em duplas deverá ser feito ao final de cada
uma das atividades, para que os alunos possam conhecer diferentes formas
de resolver a multiplicação. Durante as discussões nos pequenos grupos, é
importante que você circule pela sala contribuindo nas discussões.

1. Nestes pisos, foram colocadas algumas figuras que cobrem as lajo-


tas. Ainda assim, é possível saber quantas lajotas há em cada piso?
Sequência Didática 6 - 3o Ano - Problemas de configuração retangular
Atividade complementar Verificação da aprendizagem
O trabalho com configuração retangular deverá acontecer ao longo de
1. Peça aos alunos que criem na malha algumas figuras e depois peça a todo o Ensino Fundamental I, respeitando os níveis de complexidade exigidos
um colega que identifique o número de quadradinhos de cada uma. para cada ano. Considere a possibilidade de elaborar uma pauta de observa-
ção, ao longo do desenvolvimento da sequência, que considere se o aluno:

• Identifica diferentes maneiras de organizar fileiras e colunas;


• Utilizou multiplicação para calcular o número de lajotas;
• Resolveu problema com números naturais, envolvendo diferentes
significados da multiplicação.
Material Digital do Professor
Acompanhamento da aprendizagem
Avaliação de Matemática - 3o Ano - 2o Bimestre
Questões
1. Em uma campanha de arrecadação de alimentos enlatados, foram arreca- 2. A escola de Lucas organizou uma excursão e todas as salas foram visitar
dados diversos produtos, como mostra o gráfico abaixo. o zoológico. Após a visita, a professora Juliana fez uma pesquisa para sa-
ber o animal preferido dos estudantes. Participaram da pesquisa todos
Produtos enlatados arrecadados os estudantes que foram visitar o zoológico. Observe o gráfico abaixo e
35 responda às perguntas.
Quantidade (em centenas)

30
Animais preferidos
25 540
520
20 500
480
15 460
440

Número de estudantes
420
10 400
380
5 360
340
320
0 300
Sardinha Milho Ervilha Molho de tomate 280
260
Produtos 240
220
200
A quantidade total de produtos enlatados é: 180
160
140
a. 9 000 120
100
80
b. 900 60
40
c. 90 20
0
Elefante Serpente Macaco Girafa Tigre Gorila
d. 100
Animal preferido

a. Qual foi o animal mais escolhido pelos alunos?


b. Quantos estudantes responderam à pesquisa?
Avaliação de Matemática - 3o Ano - 2o Bimestre
3. Keli embala os bombons que vende colocando 5 bombons em cada saqui- (  ) 6 3 3
nho. Hoje ela vendeu 3 saquinhos. (   ) 3 + 3 + 3 + 6
Veja como Lucas e seus amigos calcularam a quantidade de bombons (   ) 3 + 3 + 3 + 3 + 3 + 3
vendidos por Keli.
(  ) 3 3 6
(   ) 6 + 6 + 6
(   ) 6 + 3 + 6
Giz de Cera

Giz de Cera
5. Seu Manoel tem uma banca de frutas na feira.
Observe o preço das frutas e calcule:
a. Quanto custa uma dúzia de abacaxis?
b. E 14 mangas, quanto custam?

Quem resolveu corretamente?


a. Lucas. 6. Quantos reais dona Joana gastou para comprar 4 caixas de leite?
b. Ana.
c. Raul.
d. Nenhum deles.
R$ 5,00
4. Qual o total de pirulitos? Marque com um X as respostas corretas.
7. Em um estacionamento há 8 carros e 3 motos. Quanto receberá o dono
do estacionamento se todos esses veículos ficarem estacionados duran-
te 2 horas?

Giz de Cera
Avaliação de Matemática - 3o Ano - 2o Bimestre
8. Para fazer uma cortina, dona Fátima comprará 8 peças de tecido, com 30 12. Quatro caminhões irão transportar 1 545 tijolos cada um para uma loja de
metros cada uma. Quantos metros de tecido dona Fátima comprará? materiais de construção. Assinale a alternativa que mostra corretamente
a quantidade de tijolos que essa loja irá receber.
9. Veja como está o canteiro de alfaces da horta do seu Joaquim.
a. 6 180
b. 6 080

Giz de Cera
c. 6 108
d. 7 000

13. Uma papelaria recebeu 508 caixas com 10 pastas cada uma. Qual alterna-
tiva mostra a quantidade correta de pastas que esta papelaria recebeu?
Quantos pés de alface estão plantados? a. 5 008
a. 15 b. 5 800
b. 30 c. 5 080
c. 45 d. 6 000
d. 85
14. Complete a sequência:
10. A escola de Ana foi visitar o aquário da cidade de São Paulo. No total, fo- 0, 3, 6, , , , .
ram 540 crianças, e cada uma pagou 7 reais pelo ingresso. Quanto paga-
ram no total? 15. Continue a sequência:
30, 35, 40, , , , .
11. Uma loja de eletrodomésticos vendeu 5 geladeiras em um único dia. Cada
geladeira custava 1 248 reais. Quanto esta loja faturou com a venda das
geladeiras?
Material Digital do Professor

Gabarito
Avaliação de Matemática - 3o Ano - 2o Bimestre

Questão 1 Questão 2
(EF03MA26) Resolver problemas cujos dados estão apresentados (EF03MA27) Ler, interpretar e comparar dados apresentados
em tabelas de dupla entrada, gráficos de barras ou de em tabelas de dupla entrada, gráficos de barras ou
colunas. de colunas, envolvendo resultados de pesquisas
significativas, utilizando termos como maior e menor
Resposta correta: Letra a. 9 000. frequência, apropriando-se desse tipo de linguagem
Espera-se que os alunos percebam que a legenda vertical indica a quantidade para compreender aspectos da realidade sociocultural
de produtos em centenas, portanto: significativos.
Sardinha = 20 x 100 = 2 000
Respostas corretas:
Milho = 25 x 100 = 2 500
a. Tigre.
Ervilha = 30 x 100 = 3 000
Molho de tomate = 15 x 100 = 1 500 b. 200 + 150 + 400 + 350 + 500 + 220 = 1 820
Total de produtos arrecadados Comentários da questão: Explore oralmente todos os elementos do gráfico
e construa uma tabela; faça com os alunos a correlação entre os dados da
2 000 + 2 500 + 3 000 + 1 500 = 9 000 tabela e a construção do gráfico.
Comentários da questão: A dificuldade nesta questão pode ser a interpre-
tação da legenda vertical, por isso, o professor deve fazer perguntas do tipo: Questão 3
Qual o título do gráfico?
O que indicam os números que estão no eixo horizontal? (EF03MA03) Construir e utilizar fatos básicos da adição e da
multiplicação para o cálculo mental ou escrito.
E no eixo vertical?
Quantas latas de sardinha foram arrecadadas? E de milho, ervilha e molho de Resposta correta: Letra a. Lucas.
tomate? Comentários da questão: Para dificuldades em responder a esta questão,
utilize como recurso o desenho para representar a situação descrita:

Giz de Cera
Avaliação de Matemática - 3o Ano - 2o Bimestre - Gabarito
Comentários da questão: Verifique a compreensão do enunciado do proble-
Questão 4 ma para saber se o estudante associa a resolução do problema à operação de
multiplicação ou se a dificuldade está na aplicação do algoritmo. Reforce que
(EF03MA03) Construir e utilizar fatos básicos da adição e da uma dúzia são 12 unidades. Explore cada etapa de resolução para que os alu-
multiplicação para o cálculo mental ou escrito. nos compreendam esse procedimento, solicitando que expliquem oralmente
todas as trocas realizadas.
Resposta correta:
( x ) 6 3 3 Questão 6
(   ) 3 + 3 + 3 + 6
(  x  ) 3 + 3 + 3 + 3 + 3 + 3 (EF03MA07) Resolver e elaborar problemas de multiplicação (por 2, 3,
4, 5 e 10) com os significados de adição de parcelas iguais
( x ) 3 3 6
e elementos apresentados em disposição retangular,
(  x  ) 6 + 6 + 6 utilizando diferentes estratégias de cálculo e registros.
(   ) 6 + 3 + 6
Resposta correta: 4 3 5 = 20. R$ 20,00.
Comentários da questão: Retomar com os alunos as diferentes maneiras
de representar a multiplicação: por meio da adição de parcelas iguais e do Comentários da questão: Em caso de dificuldade, podem-se usar os recursos
produto da quantidade de pirulitos nas linhas e nas colunas. Explore a dispo- do desenho e da adição de parcelas iguais.
sição retangular, perguntando: quantas linhas há na figura? Quantas colunas?
Quantos pirulitos em cada linha? E em cada coluna?

Giz de Cera
Questão 5
(EF03MA03) Construir e utilizar fatos básicos da adição e da
multiplicação para o cálculo mental ou escrito. R$ 5,00 + R$ 5,00 + R$ 5,00 + R$ 5,00 = R$ 20

Respostas corretas: 4 3 5 = 20
a. 12 3 8 = 96. Uma dúzia de abacaxis custa R$ 96,00.
b. 14 3 3 = 42. 14 mangas custam R$ 42,00.
Avaliação de Matemática - 3o Ano - 2o Bimestre - Gabarito
Comentários da questão: Proponha a resolução do problema em pequenos
Questão 7 grupos e discuta as diferentes estratégias pessoais de resolução, caso haja.
Em seguida, apresente o algoritmo tradicional, solicitando que expliquem
(EF03MA07) Resolver e elaborar problemas de multiplicação (por 2, 3, oralmente todas as operações realizadas.
4, 5 e 10) com os significados de adição de parcelas iguais
e elementos apresentados em disposição retangular, Questão 9
utilizando diferentes estratégias de cálculo e registros.
(EF03MA07) Resolver e elaborar problemas de multiplicação (por 2, 3,
Resposta correta: 4, 5 e 10) com os significados de adição de parcelas iguais
Carros Motos e elementos apresentados em disposição retangular,
utilizando diferentes estratégias de cálculo e registros.
8 carros 3 R$ 5,00 = R$ 40,00 3 motos 3 R$ 3,00 = R$ 9,00
R$ 40,00 3 2 horas = R$ 80,00 R$ 9,00 3 2 horas = R$ 18,00 Resposta correta: Letra c. 45.
Comentários da questão: Em problemas de distribuição retangular, estimule
R$ 80,00 dos carros + R$ 18,00 das motos = R$ 98,00 os alunos a resolverem por meio de estratégias pessoais e, em seguida, socia-
O dono deste estacionamento receberá R$ 98,00. Podem aparecer outras lizarem com a classe as soluções encontradas para que percebam as diferen-
estratégias de resolução. tes formas de encontrar soluções e escolham o procedimento mais prático e
Comentários da questão: Verifique se os alunos identificaram as operações econômico: 15 3 3 = 45.
necessárias para a resolução do problema fazendo questionamentos orais.
Em seguida, use o quadro de ordens, explorando cada etapa de resolução, e Questão 10
solicite que expliquem oralmente todas as operações realizadas.
(EF03MA07) Resolver e elaborar problemas de multiplicação (por 2, 3,
Questão 8 4, 5 e 10) com os significados de adição de parcelas iguais
e elementos apresentados em disposição retangular,
(EF03MA03) Construir e utilizar fatos básicos da adição e da utilizando diferentes estratégias de cálculo e registros.
multiplicação para o cálculo mental ou escrito. Resposta correta: 540 3 7 = 3 780.

Resposta correta: Espera-se que o aluno use corretamente o algoritmo da Ao todo, as 540 crianças pagaram R$ 3 780,00.
multiplicação: Comentários da questão: Verifique se os alunos identificaram as operações
30 3 8 = 240 metros necessárias para a resolução do problema fazendo questionamentos orais.
Em seguida, use o quadro de ordens, explorando cada etapa de resolução, e
solicite que expliquem oralmente todas as operações realizadas.
Avaliação de Matemática - 3o Ano - 2o Bimestre - Gabarito
Questão 11 Questão 13
(EF03MA07) Resolver e elaborar problemas de multiplicação (por 2, 3, (EF03MA07) Resolver e elaborar problemas de multiplicação (por 2, 3,
4, 5 e 10) com os significados de adição de parcelas iguais 4, 5 e 10) com os significados de adição de parcelas iguais
e elementos apresentados em disposição retangular, e elementos apresentados em disposição retangular,
utilizando diferentes estratégias de cálculo e registros. utilizando diferentes estratégias de cálculo e registros.

Resposta correta: 1 248 3 5 = 6 240. Resposta correta: Letra c. 5 080.


Esta loja faturou R$ 6 240,00 com a venda das geladeiras. Comentários da questão: Verifique se os alunos identificaram as operações
Comentários da questão: Verifique se os alunos identificaram as operações necessárias para a resolução do problema fazendo questionamentos orais.
necessárias para a resolução do problema fazendo questionamentos orais. Em seguida, use o quadro de ordens, explorando cada etapa de resolução, e
Em seguida, use o quadro de ordens, explorando cada etapa de resolução, e solicite que expliquem oralmente todas as operações realizadas.
solicite que expliquem oralmente todas as operações realizadas.
Questão 14
Questão 12
(EF03MA10) Identificar regularidades em sequências ordenadas de
(EF03MA07) Resolver e elaborar problemas de multiplicação (por 2, 3, números naturais, resultantes da realização de adições ou
4, 5 e 10) com os significados de adição de parcelas iguais subtrações sucessivas, por um mesmo número, descrever
e elementos apresentados em disposição retangular, uma regra de formação da sequência e determinar
utilizando diferentes estratégias de cálculo e registros. elementos faltantes ou seguintes.

Resposta correta: Letra a. 6 180. Resposta correta: Espera-se que o aluno perceba que a sequência pode ser
Comentários da questão: Verifique se os alunos identificaram as operações completada somando-se 3 ao número anterior: 0, 3, 6, 9, 12, 15, 18.
necessárias para a resolução do problema fazendo questionamentos orais. Comentários da questão: Realize com os alunos as adições sucessivas mos-
Em seguida, use o quadro de ordens, explorando cada etapa de resolução, e trando os saltos na reta numérica.
solicite que expliquem oralmente todas as operações realizadas.
+3 +3 +3 +3 +3 +3

0 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20
Avaliação de Matemática - 3o Ano - 2o Bimestre - Gabarito
Comentários da questão: Realize com os alunos as adições sucessivas, mos-
Questão 15 trando os saltos na reta numérica.
+5 +5 +5 +5 +5 +5
(EF03MA10) Identificar regularidades em sequências ordenadas de
números naturais, resultantes da realização de adições ou
subtrações sucessivas, por um mesmo número, descrever
uma regra de formação da sequência e determinar 30 35 40 45 50 55 60
elementos faltantes ou seguintes.

Resposta correta: Espera-se que o aluno perceba que a sequência pode ser
completada somando-se 5 ao número anterior: 30, 35, 40, 45, 50, 55, 60.
Material Digital do Professor
Acompanhamento da aprendizagem
Ficha de Acompanhamento - Matemática - 3o Ano - 2o Bimestre

2o BIMESTRE
ALUNO
N DO
o AVALIAÇÃO 2o BIMESTRE TOTAL DE AVALIADO
NOME DO ALUNO COMO
ALUNO ACERTOS
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 A P N
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
Ficha de Acompanhamento - Matemática - 3o Ano - 2o Bimestre
ALUNO
N DO
o AVALIAÇÃO 2o BIMESTRE TOTAL DE AVALIADO
NOME DO ALUNO COMO
ALUNO ACERTOS
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 A P N
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
32
33
34
35
Assinalar com X os acertos e ao final registrar o número de acertos.
Diante do que foi proposto e do que era esperado, avaliar o aluno de acordo com a legenda ao lado.

IMPORTANTE: Lembrar que a avaliação do aluno deve ser composta com outras atividades co- LEGENDA:
tidianas (em grupo, duplas etc.), desempenho nas Sequências Didáticas, autoavaliação e demais A - Atingiu satisfatoriamente o objetivo
atividades complementares que permearam o bimestre. P - Atingiu parcialmente o objetivo
N - Não atingiu o objetivo
Material Digital do Professor
Plano de Desenvolvimento Bimestral
Matemática - 3o Ano - 3o Bimestre

PÁGINA 1
Objetivos de ensino Objetos de Prática Formas de
Temas Habilidades
e aprendizagem conhecimento pedagógica avaliação
Identificar as características de um polígono. Utilização de diferentes
Compreender o que é um polígono. estratégias de cálculo.
(EF03MA12) Descrever Identificar os elementos de um polígono. Explicitação dos procedimentos
e representar, por utilizados para resolver
Identificar e nomear alguns polígonos. Observação e registro do
meio de esboços de problemas.
trajetos ou utilizando Representar figuras geométricas planas. professor nos seguintes
Localização e Validação dos resultados indicadores:
croquis e maquetes, Reconhecer número de lados e de vértices de obtidos nos procedimentos de
movimentação:
POLÍGONOS a movimentação de alguns polígonos. • Sobre a atuação dos
representação de cálculo.
pessoas ou de objetos alunos em sala de aula.
Elementos e Classificar polígonos de acordo com o número de objetos e pontos Sequência Didática 7
no espaço, incluindo
características lados. de referência. Figuras planas: polígonos nos • Como o aluno atua em
mudanças de direção e
dos polígonos sinais de trânsito. atividades fora da sala
sentido, com base em Desenvolver habilidades relacionadas ao senso Figuras
de aula.
diferentes pontos de espacial. geométricas Comparação de formas do
referência. Identificar direita e esquerda em relação a si planas (triângulo, mundo físico com as formas • O cumprimento ou não
PONTOS DE quadrado, das tarefas.
(EF03MA15) Classificar e próprio e a outras pessoas. geométricas.
REFERÊNCIA retângulo, trapézio
comparar figuras planas Identificar as plantas como uma representação • A participação e
Representação e paralelogramo): Relação da forma plana com o
(triângulo, quadrado, plana do espaço. objeto físico. interesse para resolver
plana reconhecimento
retângulo, trapézio atividades.
Utilizar as plantas para descrever e representar e análise de Desenvolvimento de aspectos
e paralelogramo) em • A disponibilidade em
trajetos. características. relacionados à orientação
relação a seus lados socialização das suas
(quantidade, posições Representar mudanças de direção e sentido. espacial.
produções.
relativas e comprimento) Compreender o conceito de ponto de referência. Localização no espaço a partir
e vértices. de pontos de referência.
Compreender a relação entre a posição do
observador e o ponto de referência para localizar Movimentação e representação
lugares. de percursos.
Plano de Desenvolvimento - Matemática - 3o Ano - 3o Bimestre
PÁGINA 2
Objetivos de ensino Objetos de Prática Formas de
Temas Habilidades
e aprendizagem conhecimento pedagógica avaliação
Identificar diferentes
Compreensão da relação de posição e
possibilidades de repartir
ponto de referência para localização Produção dos alunos nos
uma quantidade.
de lugares. seguintes indicadores:
Compreender a ideia de
Sequência Didática 8 • Explicações orais sobre o
repartir em parte iguais.
Cálculo mental: dobros e metades. andamento ou o resultado
Compreender a ideia de de uma atividade
Identificação das possibilidades da
(EF03MA08) Resolver e formar grupos (medida). desenvolvida pela turma.
divisão: partes não iguais, partes
elaborar problemas de divisão Compreender o conceito iguais, com resto igual a zero, com • Registros, utilizando-
DIVISÃO de um número natural por de divisão exata. Problemas envolvendo resto diferente de zero. -se de qualquer tipo de
Elementos da outro (até 10), com resto diferentes significados texto, do andamento ou
Compreender o conceito Identificação dos elementos da
divisão zero e com resto diferente da multiplicação e dos resultados de uma
de divisão não exata. divisão: dividendo, divisor, quociente
de zero, com os significados da divisão: adição atividade.
Divisão e de repartição equitativa Resolver problemas de parcelas iguais, e resto.
multiplicação e de medida, por meio de por meio de estratégias configuração retangular, Testes que podem ser
Sequência Didática 9
estratégias e registros diversas. repartição em partes realizados:
Divisão exata Medidas de massa e capacidade.
pessoais. Resolver problemas que iguais e medida. • Individualmente com ou
Divisão não exata Resolução de situações-problema
(EF03MA09) Associar o envolvem a repartição Significados de metade, envolvendo medidas de capacidade. sem consulta.
Divisões por 2, 3, quociente de uma divisão equitativa da divisão e terça parte, quarta Resolução de situações-problema • Em duplas ou grupos, com
4, 5 e 10 com resto zero de um número formação de grupos. parte, quinta parte e envolvendo medidas de massa. ou sem consulta.
Tabuada do 10 natural por 2, 3, 4, 5 e 10 Calcular metade, terça, décima parte.
às ideias de metade, terça, Identificação de produtos que são • Provas escritas, individuais,
quarta, quinta e décima em duplas ou em grupo.
quarta, quinta e décima partes. parte. consumidos ou comercializados
utilizando a medida de capacidade. • Atividades que exijam
Compreender as ideias
Identificação de produtos que são justificativas orais ou
iniciais relativas à
consumidos ou comercializados escritas, individuais ou em
realização do algoritmo da
utilizando a medida de massa. grupo.
divisão.
Comparação de medidas de • Autoavaliação.
Perceber a relação entre a
capacidade.
divisão e a multiplicação.
Plano de Desenvolvimento - Matemática - 3o Ano - 3o Bimestre
PÁGINA 3
Objetos de Prática Formas de
Temas Habilidades Objetivos de ensino e aprendizagem
conhecimento pedagógica avaliação
(EF03MA20) Estimar, medir Compreender o conceito de medida de
e comparar capacidade capacidade.
e massa, utilizando Medidas de
unidades de medidas não Identificar o litro como unidade de medida. capacidade e de Comparação de medidas de massa.
padronizadas e padronizadas Compreender os conceitos de massa e massa (unidades Utilização adequada das medidas de
CAPACIDADE E mais usuais (litro, mililitro, peso. não convencionais capacidade e massa no dia a dia.
MASSA quilograma, grama e e convencionais): Identificação e utilização adequada dos
miligrama), em leitura de Identificar o quilograma como unidade de registro,
Capacidade medida de massa. instrumentos de medida de capacidade e
rótulos e embalagens, entre estimativas e de massa.
Massa outros. Identificar a balança como instrumento comparações.
para medir a massa. Estabelecimento de relações entre as
(EF03MA21) Comparar, Comparação unidades de medidas de capacidade e de
visualmente ou por Conhecer diferentes tipos de balanças. de áreas por massa.
superposição, áreas de faces superposição.
de objetos, de figuras planas Resolver problemas cujos dados envolvem
ou de desenhos. medida de capacidade e de massa.
Material Digital do Professor
Sequência Didática 7 - Matemática - 3o Ano
Figuras planas: polígonos nos sinais de trânsito

Introdução
O objetivo desta prática pedagógica é abordar o estudo de polígonos, mais especi-
ficamente, os polígonos nas placas de sinais de trânsito. Com essa atividade, os alunos
associam as características de figuras geométricas nas placas, elementos que vivenciam
no dia a dia. Essa conversa pode ser feita na classe e/ou na família (sob sua orientação),
que pode, por exemplo, ser orientada a caminhar pela rua mostrando aos alunos os locais
onde as placas aparecem e contando o que elas significam.

Habilidades da BNCC Duração


(EF03MA15) Classificar e comparar figuras planas (triângulo, quadrado, 3 aulas
retângulo, trapézio e paralelogramo) em relação a seus
lados (quantidade, posições relativas e comprimento) e Materiais
vértices.
• Modelos de placas de trânsito
• Folhas de revistas
Objetivos de ensino e aprendizagem • Cópias das atividades para cada aluno
• Identificar polígonos e seus principais elementos nas placas de trânsito.
• Explicitar características geométricas de figuras planas. Espaço
• Reconhecer figuras geométricas ao nosso redor. Sala de aula.

Objetos de conhecimento Processo de avaliação contínua


• Figuras geométricas planas (triângulo, quadrado, retângulo, trapézio e Estabelecer um processo de avaliação contínua em que os alunos possam
paralelogramo): reconhecimento e análise de características. observar elementos presentes em seu dia a dia e, assim, estabelecer relações
com os conteúdos que aprendem na escola.
Sequência Didática 7 - 3o Ano - Figuras planas
Desenvolvimento
Aula 1 – Apresentação Ao final, espera-se que os alunos reconheçam que as placas podem ser
agrupadas segundo o critério de contornos arredondados e retos.
Apresente as figuras para os alunos e coletivamente discuta sobre os obje-
tos apresentados e seus conhecimentos. Em seguida, em duplas, vão explorar Atividade complementar
uma folha de papel e registrar como poderão encontrar figuras geométricas
nelas. É uma sequência que se faz coletivamente, para compartilhar conheci- 1. Pesquise novas placas que encontre no dia a dia, recorte e cole nos
mentos e em dupla para exploração de novos aprendizados. lugares adequados.
Em sala, apresente modelos de placas de trânsito com vários formatos.
Pergunte aos alunos se conhecem os objetos, como se chamam e para que Contornos arredondados Contornos retos
servem. Depois, faça as atividades a seguir.

Observando o contorno dessas placas, como podemos separá-las em


dois grupos?
Songsak P/Shutterstock
Denatran

Discussão coletiva: Discutir as respostas coletivamente para que os


alunos justifiquem suas escolhas. Faça uma lista das características do
contorno das figuras do segundo grupo.

Contornos
Contornos retos
arredondados
São planas, fechadas, simples e
seu contorno é formado apenas
por segmentos de retas.
Aula 2 - Dobradura
Organize os alunos em duplas e entregue a cada uma páginas retiradas
Em seguida, liste-as apresentando a linguagem matemática desse concei- de revistas. Com elas, deverão fazer um quadrado fazendo dobraduras.
to, informando que o grupo de placas com contornos retos são formas planas Enquanto isso, um dos componentes descreve passo a passo como fazer para
denominadas polígonos. encontrar a figura.
Sequência Didática 7 - 3o Ano - Figuras planas
Exemplo: Exemplo:
• Dobrar o lado menor sobre o lado maior. • No caso do triângulo, pode ser que tenham aparecido três triângulos (pri-
meiro desenho) ou dois (segundo desenho):

ou

• Para o polígono de cinco lados, podem surgir as seguintes possibilidades:


• Dobrar a parte da folha que sobrou, vincando-a bem, para recortar
a sobra.

ou

Observe que soluções apareceram e, coletivamente, liste relações entre


semelhanças e diferenças dos polígonos. Lembre os alunos da importância
da linguagem matemática que se deve usar para comunicar seus elementos e
sua nomenclatura.
• Depois que os alunos tiverem encontrado a figura, proponha que encon-
Discussão coletiva: Durante a discussão, esteja atento para observar se
trem outras formas geométricas usando o modelo do quadrado. Lembre-
os alunos identificam que, em diversas representações de um mesmo polí-
se da importância do registro dos passos de como encontrar cada figura.
gono, o número de lados é igual. Cada polígono tem um nome que varia de
• É fundamental trabalhar com a exploração e a comparação entre as figu- acordo com o número de lados.
ras, não bastando saber diferenciar polígonos de não polígonos.
Verificação da aprendizagem
Aula 3 – Ampliação
A avaliação deve perpassar todo o processo de ensino e aprendizagem.
• Coletivamente, faça uma discussão sobre as soluções encontradas para a Durante os trabalhos em dupla, em que os alunos precisam encontrar um
figura do quadrado; organize um registro coletivo como modelo. Após es- quadrado na folha da revista, observe a postura individual de cada um, pois
sas etapas, pede-se que, em duplas, os alunos encontrem outras formas enquanto um está explorando a folha para encontrar a figura, o outro está
geométricas como: polígono de três lados, polígono de cinco lados, polí- fazendo anotações, passo a passo, de como encontrá-la. Além disso, verifique
gono de quatro lados (que não seja o quadrado). Em seguida, compartilhe a compreensão dos conteúdos abordados e a capacidade de entender as pro-
novamente com o grupo os registros. priedades das figuras construídas.
Material Digital do Professor
Sequência Didática 8 - Matemática - 3o Ano
Cálculo mental: dobros e metades

Introdução
O conhecimento de dobros e metades constitui um bom ponto de apoio para organizar
a resolução de alguns cálculos mentais. Por essa razão, consideramos que é relevante que
o ensino dedique um espaço para garantir o domínio dessas competências por parte dos
alunos. Ainda que esse conhecimento se retome a propósito da multiplicação e da divisão,
buscamos uma primeira aproximação a partir da tarefa de adicionar duas vezes o mesmo
número.

Habilidades da BNCC Duração


(EF03MA09) Associar o quociente de uma divisão com resto zero de 3 aulas
um número natural por 2, 3, 4, 5 e 10 às ideias de metade,
terça, quarta, quinta e décima partes. Materiais
• Materiais trazidos para que os alunos comparem pesos
Objetivos de ensino e aprendizagem • Cópia das atividades para os alunos
• Calcular dobros e metades a partir do repertório aditivo.
Espaço
• Usar os conhecimentos sobre o sistema de numeração e a propriedade
distributiva, com relação à adição para operações multiplicativas (multi- Sala de aula.
plicação e divisão) no cálculo de dobros e metades.
Processo de avaliação contínua
Objetos de conhecimento Estabelecer um processo de avaliação contínua em que os alunos possam
• Significados de metade, terça parte, quarta parte, quinta parte e décima comparar a massa de diversos objetos e identificar quanto representa o do-
parte. bro ou a metade.
Sequência Didática 8 - 3o Ano - Cálculo mental: dobros e metades
Desenvolvimento
Aula 1 - Apresentação Em seguida, peça aos alunos que façam as atividades de 2 e 3 em duplas.

Organize a sala em um semicírculo para que os estudantes possam olhar


2. João e Marcelo são irmãos. João tem a metade da idade de Marcelo.
uns para os outros durante a discussão. É importante ir ajustando a confi-
Marcelo tem 24 anos. Quantos anos tem João?
guração do espaço escolar de acordo com o número de alunos. Arrumado o
espaço, você pode pedir que participem da discussão conforme for solicitado.
Os momentos de discussão coletiva e de sistematização dos aprendizados da
aula são muito importantes. É preciso que você atue como um mediador e um
problematizador das falas dos alunos. O objetivo é fazê-los avançar no pensa-
mento matemático. Será necessário organizar as falas, devolver as perguntas
para o grupo e pedir a outros alunos que respondam às dúvidas dos colegas.
Etapa 1 3. Responda a estas questões:
a. Qual é o dobro de 40?
Peça aos alunos que façam a atividade 1 individualmente. Enquanto eles
resolvem o problema, circule pela sala para identificar no grupo três hipóte- ( ) 60      ( ) 20      ( ) 80
ses diferentes (erradas ou não) para que sejam anotadas na lousa.
b. Qual é a metade de 40?
1. Ana ganha R$ 25,00 de mesada. Sua irmã Júlia, que é mais velha, ga- ( ) 20      ( ) 60      ( ) 80
nha o dobro. Bia ganha mais ou menos dinheiro do que Júlia? Quanto
a mais ou a menos? c. O dobro de 50 é um número maior ou menor que 120?

Etapa 2
Depois de colocadas as estratégias na lousa, inicie uma discussão coletiva
sobre as diferentes formas de se chegar ao dobro de R$ 25,00. A proposta é d. A metade de 24 é um número maior que 10?
que a partir da discussão os alunos consigam avançar nas reflexões sobre do-
bros e metades. Sabemos que encontrar o dobro de um número é mais fácil
para as crianças do que encontrar a metade. Por sua vez, calcular a metade de
números cujos algarismos são todos pares – como 24, 48, 866 etc. – ocasiona
menos dificuldades que calcular a metade de números com algum(ns) algaris-
mo(s) ímpar(es) – como 38, 562 etc.
Sequência Didática 8 - 3o Ano - Cálculo mental: dobros e metades
Etapa 3 Atividade complementar
Para a correção das atividades 2 e 3, pode-se trocar os cadernos das du-
plas com outras duplas e, assim, estabelecer a comparação. Circule pela sala 1. Em duplas, os alunos devem fazer a correção das atividades 1, 2 e 3.
durante o trabalho para ir problematizando as estratégias dos alunos e tam-
bém para garantir que fiquem com o caderno compartilhado. 2. Em dupla, escrevam como vocês fizeram para calcular a metade dos
números.
Aula 2 - Discussão
Para iniciar a aula, faça um resgate das discussões e conclusões do grupo
sobre como fazer o cálculo dos dobros e da metade. Em seguida, peça aos
alunos que façam as atividades 1, 2 e 3 individualmente.
Aula 3 - Calculando
1. Calcule o dobro de cada um destes números: Para iniciar a aula, faça um resgate das discussões e conclusões do grupo
sobre como fazer o cálculo do dobro e da metade. Em seguida, peça aos alu-
12    34    25
nos que façam a atividade 1, individualmente. É importante lembrar que esse
é o primeiro momento da sequência em que aparece o cálculo de metade
21    57    42 para números ímpares. Portanto, é de extrema importância que você circule
pela sala e faça intervenções úteis, que ajudem os alunos a avançar.
26    15    37
1. Calcule a metade destes números:
29    18    38

2. Que cálculo você fez para encontrar o dobro dos números? 7    1    3

5    9    11
Em seguida, em duplas, os alunos deverão fazer a atividade 2. É
importante que aqui o registro seja bem completo e que represente a
3. Calcule a metade de cada um destes números: conclusão da dupla.
2. Discuta com a sua dupla e explique como você fez para calcular a me-
30    46    1 
000
tade dos números quando eles são ímpares.
36    56    930

48    260

500    38
Sequência Didática 8 - 3o Ano - Cálculo mental: dobros e metades
Atividades complementares Verificação da aprendizagem
A avaliação deve perpassar todo o processo de ensino e aprendizagem.
1. Preencha esta tabela com a metade e o dobro dos números: Durante os trabalhos em quartetos, duplas ou individualmente, é importante
que você faça observações e promova ajustes na sequência didática, com base
Metade Número Dobro nas questões trazidas pelos alunos. É possível que alguns avancem mais ou
21 que outros ainda não alcancem os objetivos predeterminados da sequência;
portanto, acompanhar de perto o trabalho das crianças circulando pela sala,
33 fazendo anotações pessoais, é imprescindível para a construção do conheci-
mento. É esperado que, no final dessa sequência, os alunos consigam calcular
41 dobros e metades a partir do repertório aditivo e que usem os conhecimen-
tos sobre o sistema de numeração e da propriedade distributiva, com relação
50
à adição para a multiplicação e para a divisão no cálculo de dobros e metades.
85 As atividades 1 e 2, da aula 3, poderão servir de parâmetro para verificar o
progresso individual do aluno.
90

120

1 000

5 000

2. Pinte na tabela anterior:


a. de azul, as contas que você achou mais fáceis de calcular a
metade;
b. de amarelo, as contas que você achou mais ou menos fáceis de
calcular a metade;
c. de vermelho, as contas que você achou difíceis de calcular a
metade;
d. discuta com a sua classe e veja se todos acharam o mesmo.
Material Digital do Professor
Sequência Didática 9 - Matemática - 3o Ano
Medidas de massa e capacidade

Introdução
Para que os alunos construam o conceito de medidas, é indispensável que vivenciem
situações de medição. Para discutir medidas de massa, é importante levar para a sala de
aula objetos com diferentes “pesos”, para que eles experimentem, em uma das mãos o
objeto leve e na outra o objeto “pesado”, identificando com isso qual o que possui maior
massa. Atenção, pois estamos falando de peso no sentido de massa. Peso é uma grandeza
física diferente de massa, mas na linguagem coloquial é o termo que nós usamos.

Habilidades da BNCC Duração


(EF03MA20) Estimar, medir e comparar capacidade e massa, utilizando 3 aulas
unidades de medidas não padronizadas e padronizadas
mais usuais (litro, mililitro, quilograma, grama e Materiais
miligrama), em leitura de rótulos e embalagens,
• Materiais diversos para que os alunos comparem massas
entre outros.
Espaço
Objetivos de ensino e aprendizagem Sala de aula.
• Construir o conceito de medir e perceber a relação que existe entre a me-
dida encontrada e a unidade de medida usada. Processo de avaliação contínua
• Fazer estimativas de massa e capacidade, e utilizar adequadamente uni- Estabelecer um processo de avaliação contínua em que os alunos possam
dades de medidas mais usuais. comparar a massa de diversos objetos.

Objetos de conhecimento
• Medidas de capacidade e de massa (unidades não convencionais e
convencionais): registro, estimativas e comparações.
Sequência Didática 9 - 3o Ano - Medidas de massa e capacidade
Desenvolvimento
Aula 1 - Apresentação

Ilustrações: Giz de Cera


Organize a sala em um semicírculo para que os estudantes possam olhar
uns para os outros durante a discussão. É importante ir ajustando a confi-
guração do espaço escolar de acordo com o número de alunos. Arrumado o
espaço, você pode pedir aos alunos que participem da discussão conforme
for solicitado. Os momentos de discussão coletiva e de sistematização dos
aprendizados da aula são muito importantes. É preciso que você atue nessas
situações como um mediador e um problematizador das falas dos alunos. O
objetivo é fazê-los avançar no pensamento matemático. Organize as falas, Cabide
devolva as perguntas para o grupo e peça a outros alunos que respondam às
dúvidas dos colegas.
Para esta aula, proponha aos alunos que comparem os “pesos” dos ob-
jetos. Providencie uma balança de pratos, que pode ser feita com: cabides,
dois pratos descartáveis e barbante ou linha de pipa para montar a balança.
Duas carteiras escolares, um cabo de vassoura sobre as carteiras e a balança
pendurada. Barbantes

Coloque objetos de mesma massa, assim a balança fica em equilíbrio.


Trabalhe com os alunos a ideia de que, quando os objetos têm o mesmo
“peso”, a balança está em equilíbrio. Depois, faça a mesma experiência com
objetos de massas diferentes, com isso o objeto mais “pesado” faz com que
a balança fique em desequilíbrio, ou seja, o lado da balança com o objeto
mais “pesado” fica mais baixo que o lado com o objeto mais leve. Essa relação Pratos leves de plástico sobre os quais colocaremos
também precisa ser observada pelos alunos. Deixe que explorem os objetos os objetos a serem comparados.
e percebam quais são mais “pesados” e quais são mais leves.
Sequência Didática 9 - 3o Ano - Medidas de massa e capacidade
Aula 2 - Todas as medidas são iguais? Atividades complementares
Nesta aula, será trabalhada a padronização das unidades de medida. É im-
portante que os alunos saibam que em um supermercado não podemos pedir 1. Você vai ao supermercado comprar 1 kg de café, porém só há pacotes
um pedaço de carne que “pese” o mesmo que dois tabletes de sabão. Assim, de 500 g. Quantos pacotes você precisa levar para comprar 1 kg de café?
no supermercado, quando pedirmos um quilograma de carne, poderemos ter 2. Preciso comprar 1 kg de manteiga, mas só há tabletes de 200 g.
certeza de que estamos falando da medida exata da quantidade de carne que Quantos tabletes de manteiga preciso comprar para obter 1 kg?
desejamos.
A unidade padrão da grandeza massa é o grama, embora, no nosso coti- Aula 3
diano, a mais utilizada seja o quilograma. Então, em relação às unidades de
medidas, vamos trabalhar aquelas usadas no dia a dia: o quilograma, o grama, Nesse momento o foco da discussão é na adequação das unidades de
o miligrama e a tonelada. Nessa etapa da escolaridade, não há necessidade medidas, fazendo com que os alunos pensem em situações para definir qual
de apresentar outras unidades que não são as usadas no dia a dia, pois só vão unidade de medida usar. Para esta aula será importante deixar para os alunos
complicar, dificultar e confundir o aprendizado dos alunos. Por exemplo, não em lugar visível a seguinte notação:
usamos no nosso dia a dia o ectograma (1 ectograma = 100 gramas).
Na lousa organize o registro para apresentar a equivalência entre as medi- Para lembrar:
das. É muito provável que esse não seja um conhecimento prévio que os alu- grama: g
nos já possuam, por isso essas relações devem ser ensinadas. Apresente tam- quilograma : kg
bém a simplificação de cada nomenclatura e a partir daí trabalhe as relações.
tonelada: t
Em duplas, proponha que reaolvam as atividades complementares e, em
seguida, coletivamente faça a correção. miligrama: mg

Com isso, proponha que respondam individualmente as atividades


Registro: a seguir.
Tonelada = t
Quilograma / quilo = kg Utilizando o quadro acima, responda:

Grama = g a. Que unidade se usa para “pesar” a mercadoria de uma frutaria?


Miligrama = mg
1 t = 1 000 kg
b. Que unidade se usa para “pesar” a carga de um caminhão?
1 kg = 1 000 g
1 g = 1 000 mg
c. Que unidade se usa para “pesar” fatias de presunto?
Sequência Didática 9 - 3o Ano - Medidas de massa e capacidade
Atividades Complementares Verificação da aprendizagem
A avaliação deve perpassar todo o processo de ensino e aprendizagem.
1. Complete a tabela usando as seguintes equivalências: Durante os trabalhos em quartetos, duplas ou individualmente, é importante
que você faça observações e promova ajustes na sequência didática com base
nas questões trazidas pelos alunos. É possível que alguns deles avancem mais
1 g = 1 000 mg
que outros ou que outros ainda não alcancem os objetivos pré-determinados
1 kg = 1 000 g da sequência didática, portanto, acompanhar de perto o trabalho dos alunos
1 t = 1 000 kg circulando pela sala, fazendo anotações pessoais, é imprescindível para a
construção do conhecimento. É esperado que, no final desta sequência, os
alunos consigam construir o conceito de medir e percebam a relação que
Quilograma 7 4 8 12 9 10 existe entre a medida encontrada e a unidade de medida usada e fazer esti-
mativas de massa e capacidade além de utilizar adequadamente unidades de
medidas mais usuais.
Grama 4 000

2. Qual destes “pesos” corresponde a cada objeto: 500 mg, 1 kg, 15 kg,
200 g, 42 t e 6 g?
Ilustrações: Giz de Cera

3. Como você fez para saber qual era o “peso” de cada objeto?
Material Digital do Professor
Acompanhamento da aprendizagem
Avaliação de Matemática - 3o Ano - 3o Bimestre
Questões
1. Raul mora em uma chácara e, recentemente, comprou algumas mudas de c. 14
árvores frutíferas que devem ser distribuídas igualmente em canteiros
d. 20
de mesmo tamanho.
3. Resolva o problema e depois complete as afirmações.
Luiza armazenou 95 ovos de chocolate em caixas com 3 ovos cada.
Giz de Cera

Quantas caixas foram usadas? Sobraram ovos? Quantos?

Foram usadas caixas.

Nesta divisão o resto é .

Então, sobraram ovos.


a. Quantas mudas Raul deve plantar em cada canteiro, se quiser distri- Se Luiza quiser armazenar os ovos que sobraram em outra caixa, quantas
buí-las em 4 canteiros? caixas ela irá usar ao todo?
b. Se fosse distribuí-las em 3 canteiros, quantas mudas plantaria em
cada canteiro?

2. Na escola de Lucas será realizado um campeonato de futebol de salão.


Já se inscreveram 65 estudantes e sabemos que cada time só pode ter 5
jogadores. Quantos times poderão ser formados? Assinale a alternativa
correta.
a. 12
b. 13
Avaliação de Matemática - 3o Ano - 3o Bimestre
4. A professora Tânia propôs o seguinte problema: 5. Ana comprou 24 pulseiras para dar às suas 5 amigas. Ela quer que cada
Lucas comprou 34 carrinhos e quer colocá-los em 6 caixas. Ele quer que uma das amigas receba a mesma quantidade de pulseiras. Quantas pul-
cada caixa tenha a mesma quantidade de carrinhos. Quem fez a melhor seiras cada amiga vai receber?
distribuição? Veja como Cecília resolveu o problema desta vez.

Giz de Cera
a. Cecília.
b. Raul.
c. Os dois.
d. Nenhum dos dois.
Giz de Cera

CECÍLIA

     
Cecília acertou ou errou o problema? Por quê?

6. Complete os quadros em branco; o primeiro já está feito.

é a metade de é a metade de
3 é o dobro de
6 é o dobro de
RAUL
é a metade de é a metade de

4 é o dobro de é o dobro de 16
é a metade de é a metade de

é o dobro de 10 é o dobro de
Avaliação de Matemática - 3o Ano - 3o Bimestre
7. Ligue corretamente cada número da coluna da esquerda à sua terça par- 10. Estas garrafas juntas têm a capacidade de:
te, na coluna da direita.
18 10

15 11

24 8

Giz de Cera
30 5

5 litros 2 litros 1 litro meio litro


33 6
a. 8 litros.
8. Observe a coleção de barquinhos de Lucas.
b. 9 litros.

Giz de Cera
c. 10 litros.
d. 100 litros.

Complete as informações: 11. Ana tem massa de 40 quilogramas. Ela e seu irmão Lucas sobem juntos
em uma balança, que marca 65 quilogramas. Quantos quilogramas tem
a. A quarta parte da quantidade total de barquinhos é . Lucas?
b. A da quantidade total de barquinhos é 4. a. 25 quilogramas.
c. Como fazemos para calcular a décima parte da quantidade total de b. 15 quilogramas.
barquinhos?
c. 30 quilogramas.
9. Lucas tem 16 figurinhas repetidas e Raul tem o triplo. Eles vão dividir as d. 50 quilogramas.
figurinhas repetidas, em partes iguais, para 3 amigos. Quantas figurinhas
cada amigo irá receber? Quantas figurinhas vão sobrar?

Giz de Cera
Avaliação de Matemática - 3o Ano - 3o Bimestre
12. Leia com atenção as informações e marque SIM ou NÃO. 14. Leve a abelha até a flor, passando apenas pelas regiões triangulares.
Marque um (X) na letra correspondente a esta flor.
a. As figuras ao lado Sim Não
são denominadas
polígonos. a.

b. Nenhuma figura ao lado Sim Não b.


é um polígono.
c.
c. Há somente uma figura Sim Não d.
ao lado que é um
polígono de 5 lados.

d. Na figura ao lado, temos Sim Não


apenas 3 polígonos com
15. Quais das formas abaixo são exemplos de retângulos?
4 lados.

13. Marque a alternativa correta:


a. c.
A B C D E F

3 lados. 5 lados. Resposta:


3 vértices. 5 vértices.
5 ângulos. 3 ângulos.

b. d.

4 lados. 4 lados.
4 vértices. 4 vértices.
4 ângulos. 3 ângulos.
Material Digital do Professor

Gabarito
Avaliação de Matemática - 3o Ano - 3o Bimestre
Outro recurso é incentivar os alunos a socializarem suas estratégias pessoais
Questão 1 de resolução, assim, eles perceberão as diferentes formas de encontrar uma
solução para o problema, permitindo fazer escolhas dos procedimentos mais
(EF03MA08) Resolver e elaborar problemas de divisão de um número práticos e econômicos.
natural por outro (até 10), com resto zero e com resto
Questione os alunos, comparando as duas respostas: quando diminuímos o
diferente de zero, com os significados de repartição
número de canteiros, o número de mudas aumentou ou diminuiu? E se fos-
equitativa e de medida, por meio de estratégias e
sem apenas 2 canteiros, quantas mudas seriam plantadas em cada um?
registros pessoais.

Respostas corretas: Questão 2


a. 24 : 4 = 6
(EF03MA08) Resolver e elaborar problemas de divisão de um número
Se quiser distribuir as mudas em 4 canteiros, Raul deve plantar 6
natural por outro (até 10), com resto zero e com resto
mudas em cada um.
diferente de zero, com os significados de repartição
b. 24 : 3 = 8 equitativa e de medida, por meio de estratégias e
Se fossem 3 canteiros, Raul deveria plantar 8 mudas em cada um. registros pessoais.
Comentários da questão: Retome a questão e verifique a compreensão do Resposta correta: Letra b. 65 : 5 = 13. Serão formados 13 times com 5 joga-
enunciado do problema para saber se o aluno associa a resolução do proble- dores em cada um.
ma à operação de divisão. Um recurso pode ser o desenho dos 4 canteiros
com a distribuição das mudas. Comentários da questão: Em caso de dificuldade, mostre aos estudantes
que eles podem ir formando times de 5 em 5, assim:
5 + 5 + 5 + 5 ... até chegar ao 65. Eles perceberão que assim demora mais para
chegar ao resultado, pois além de chegarem ao 65, precisam contar quantos
grupos de 5 foram formados. Então, esclareça que, para resolver o problema,
      é preciso saber quantos grupos de 5 jogadores cabem em 65, e que, para faci-
24 mudas distribuídas em 4 canteiros, ficam 6 mudas em cada canteiro. litar os cálculos, é possível resolver a divisão com o uso do algoritmo, que não
precisa ser o convencional.
Avaliação de Matemática - 3o Ano - 3o Bimestre - Gabarito
Questão 3 Questão 4
(EF03MA08) Resolver e elaborar problemas de divisão de um número (EF03MA08) Resolver e elaborar problemas de divisão de um número
natural por outro (até 10), com resto zero e com resto natural por outro (até 10), com resto zero e com resto
diferente de zero, com os significados de repartição diferente de zero, com os significados de repartição
equitativa e de medida, por meio de estratégias e equitativa e de medida, por meio de estratégias e
registros pessoais. registros pessoais.

Resposta correta: Para resolver este problema, começamos pela divisão dos Resposta correta: Letra a. Cecília.
95 ovos em 3 caixas, que não precisa necessariamente ser resolvida pelo al- Comentários da questão: Neste caso, a ênfase deve ser dada à necessidade
goritmo convencional. de manter a quantidade de carrinhos igual em todas as caixas: “Ele quer que
Portanto: cada caixa tenha a mesma quantidade de carrinhos”.
Foram usadas 31 caixas.
Nesta divisão o resto é 2.
Questão 5
Então, sobraram 2 ovos.
(EF03MA08) Resolver e elaborar problemas de divisão de um número
Para armazenar os ovos que sobraram, Luiza precisará de mais uma caixa, ou natural por outro (até 10), com resto zero e com resto
seja, ao todo precisará de 32 caixas. diferente de zero, com os significados de repartição
Comentários da questão: Este problema pode ser explorado por etapas. equitativa e de medida, por meio de estratégias e
registros pessoais.
Primeiro é preciso conhecer o número de caixas por meio de uma divisão
(95 : 3). Estimule a resolução por meio de estratégias e registros pessoais. Resposta correta: Cecília errou o problema.
Socialize esses registros para discussão das diferentes formas de encontrar a
solução para um mesmo problema. Comentários da questão: Explicar aos estudantes que Cecília errou o pro-
blema porque o número de pulseiras que sobrou é maior que o número de
Chame a atenção para o resto (2). Questione se esse resto pode ser 3 ou amigas de Ana, sendo possível dar mais uma pulseira a cada uma e daí, sim,
maior que 3. Caso haja alguma dificuldade, oriente os estudantes que este sobrarem apenas 4 pulseiras.
resto nunca poderá ser 3 ou maior que 3 (neste problema), pois, se sobrassem

Giz de Cera
3 ovos, poderiam ser colocados em mais uma caixa. Então, o resto só pode
ser 1 ou 2. Lembre-se que de acordo com a turma é possível avançar mais ou
menos na exploração de problemas.
Avaliação de Matemática - 3o Ano - 3o Bimestre - Gabarito
Comentários da questão: Caso algum estudante apresente dificuldades,
Questão 6 faça o processo inverso, multiplicando por 3 os números da direita, assim:
3 x 10 = 30 3 x 8 = 24 3 x 6 = 18
(EF03MA09) Associar o quociente de uma divisão com resto zero de
um número natural por 2, 3, 4, 5 e 10 às ideias de metade, 3 x 11 = 33 3 x 5 = 15
terça, quarta, quinta e décima partes.
Questão 8
Resposta correta:
(EF03MA09) Associar o quociente de uma divisão com resto zero de
é a metade de é a metade de
um número natural por 2, 3, 4, 5 e 10 às ideias de metade,
3 é o dobro de
6 é o dobro de
12 terça, quarta, quinta e décima partes.
é a metade de é a metade de

4 8 é o dobro de 16 Respostas corretas:


é o dobro de

é a metade de é a metade de
a. A quarta parte da quantidade total de barquinhos é 5.
5 é o dobro de 10 é o dobro de 20 b. A quinta parte da quantidade total de barquinhos é 4.
c. Para calcular a décima parte da quantidade total de barquinhos, divi-
Comentários da questão: Em caso de dificuldades, procure retomar os dimos 20 barquinhos por 10.
conceitos de dobro e metade com uma brincadeira, por exemplo: Eu falo um
número, vocês falam a metade, ou, eu falo um número, vocês falam o dobro. Comentários da questão:
Esta brincadeira deve ser feita oralmente, com a turma toda. Um recurso para explicar essa divisão é o desenho:
a. Dividir os barquinhos em 4 partes:
Questão 7

Giz de Cera
(EF03MA09) Associar o quociente de uma divisão com resto zero de
um número natural por 2, 3, 4, 5 e 10 às ideias de metade,
terça, quarta, quinta e décima partes. Cada parte (a quarta parte) ficará com 5 barquinhos.
b. Com 4 barquinhos em cada parte, dividimos os 20 barquinhos em 5
Resposta correta: partes.
18 10

Giz de Cera
15 11

24 8
Portanto, a quinta parte da quantidade total de barquinhos é 4.
30 5
Outro recurso seria a utilização de palitos de sorvete para serem
33 6 manipulados, representando a quantidade de barquinhos.
Avaliação de Matemática - 3o Ano - 3o Bimestre - Gabarito
Questão 9 Questão 11
(EF03MA08) Resolver e elaborar problemas de divisão de um número (EF03MA20) Estimar, medir e comparar capacidade e massa, utilizando
natural por outro (até 10), com resto zero e com resto unidades de medidas não padronizadas e padronizadas
diferente de zero, com os significados de repartição mais usuais (litro, mililitro, quilograma, grama e
equitativa e de medida, por meio de estratégias e miligrama), em leitura de rótulos e embalagens, entre
registros pessoais. outros.

Resposta correta: Primeiro é preciso calcular a quantidade de figurinhas que Resposta correta: Letra a.
Raul tem (3 x 16 = 48). Depois, somar as figurinhas de Lucas e Raul para saber Comentários da questão: Em caso de dificuldades, pode-se dramatizar jun-
quantas eles têm juntos (16 + 48 = 64) e, por último, dividir o total de figuri- to aos alunos, simulando uma balança (ou, se a escola possuir uma balança,
nhas entre os 3 amigos: 64 : 3 = 21 e sobra 1 figurinha. usá-la). Nesse sentido, várias situações podem ser propostas, como colocar
Resposta correta: Cada amigo receberá 21 figurinhas, e vai sobrar uma. apenas um aluno na balança, depois colocar dois etc.
Comentários da questão: O importante, neste caso, é incentivar os alunos a O importante é compreenderem que, para calcular essa diferença, precisam
usarem estratégias pessoais para resolver o problema. O recurso da imagem usar a subtração. Se necessário, use a reta numérica como recurso:
e do desenho também pode ajudar na explicação. +5 +5 +5 +5 +5 +5
Como o problema exige vários procedimentos, discuta cada um deles sepa-
radamente com os alunos. Recursos manipulativos, como palitos de sorvete,
30 35 40 45 50 55 60
podem ajudar na visualização das etapas.

Questão 10 Questão 12

(EF03MA20) Estimar, medir e comparar capacidade e massa, utilizando (EF03MA12) Descrever e representar, por meio de esboços de trajetos
unidades de medidas não padronizadas e padronizadas ou utilizando croquis e maquetes, a movimentação de
mais usuais (litro, mililitro, quilograma, grama e pessoas ou de objetos no espaço, incluindo mudanças
miligrama), em leitura de rótulos e embalagens, entre de direção e sentido, com base em diferentes pontos de
outros. referência.

Resposta correta: Letra b. Resposta correta: SIM – NÃO – SIM – SIM


Comentários da questão: Em caso de dificuldade, proponha aos alunos que Comentários da questão: A criança poderá consultar o próprio livro didático
observem as quantidades marcadas nas embalagens e explore oralmente, para melhor compreensão da atividade. Usar barbantes esticados pode aju-
enfatizando que as duas garrafas de meio litro formam 1 litro. dar na compreensão do conceito de polígonos.
A partir desse entendimento, explicar que, para encontrar a capacidade total,
é preciso “juntar” a capacidade de todas elas: 5 + 2 + 1 + 1 = 9 litros.
Avaliação de Matemática - 3o Ano - 3o Bimestre- Gabarito
Questão 13 a.

(EF03MA15) Classificar e comparar figuras planas (triângulo, quadrado, b.


retângulo, trapézio e paralelogramo) em relação a seus
lados (quantidade, posições relativas e comprimento) e c.
vértices.
d.
Resposta correta: Letra b.
Comentários da questão: A criança poderá consultar o próprio livro didático
para melhor compreensão da atividade. Retome e explore oralmente vários
polígonos até os alunos perceberem que o número de lados, o número de
ângulos e o número de vértices de um polígono são iguais. O recurso do dese-
Questão 15
nho também pode ajudar no caso de ainda persistirem dificuldades. Marque
nos polígonos os lados, os ângulos e os vértices, usando cores diferentes. (EF03MA15) Classificar e comparar figuras planas (triângulo, quadrado,
retângulo, trapézio e paralelogramo) em relação a seus
Questão 14 lados (quantidade, posições relativas e comprimento) e
vértices.
(EF03MA15) Classificar e comparar figuras planas (triângulo, quadrado, Resposta correta: Letras a e e.
retângulo, trapézio e paralelogramo) em relação a seus
lados (quantidade, posições relativas e comprimento) e Comentários da questão: Para aqueles que apresentarem dificuldades,
vértices. trabalhe no quadro de giz, fazendo desenhos. Procurar imagens de figuras
geométricas planas em jornais e revistas e recortá-las ajuda o aluno na com-
Resposta correta: Letra d. preensão dessas formas por meio da visualização. Solicitar aos alunos que
desenhem, no caderno ou no quadro de giz, também contribui para amenizar
Comentários da questão: Em caso de dificuldades, desenhe na lousa vários
suas dificuldades.
tipos de triângulos em posições diferentes. Oriente o estudante a ir pintando
as regiões por onde a abelha deverá passar até chegar à flor. O fato de colo-
rir as regiões triangulares ajuda na visualização das que já foram percorridas
pela abelha.
Material Digital do Professor
Acompanhamento da aprendizagem
Ficha de Acompanhamento - Matemática - 3o Ano - 3o Bimestre

3o BIMESTRE
ALUNO
N DO
o AVALIAÇÃO 3o BIMESTRE TOTAL DE AVALIADO
NOME DO ALUNO COMO
ALUNO ACERTOS
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 A P N
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
Ficha de Acompanhamento - Matemática - 3o Ano - 3o Bimestre
ALUNO
N DO
o AVALIAÇÃO 3o BIMESTRE TOTAL DE AVALIADO
NOME DO ALUNO COMO
ALUNO ACERTOS
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 A P N
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
32
33
34
35
Assinalar com X os acertos e ao final registrar o número de acertos.
Diante do que foi proposto e do que era esperado, avaliar o aluno de acordo com a legenda ao lado.

IMPORTANTE: Lembrar que a avaliação do aluno deve ser composta com outras atividades co- LEGENDA:
tidianas (em grupo, duplas etc.), desempenho nas Sequências Didáticas, autoavaliação e demais A - Atingiu satisfatoriamente o objetivo
atividades complementares que permearam o bimestre. P - Atingiu parcialmente o objetivo
N - Não atingiu o objetivo
Material Digital do Professor
Plano de Desenvolvimento Bimestral
Matemática - 3o Ano - 4o Bimestre

PÁGINA 1
Objetivos de ensino Objetos de Prática Formas de
Temas Habilidades
e aprendizagem conhecimento pedagógica avaliação
(EF03MA17) Reconhecer que o resultado de uma Reconhecer medidas de Congruência de figuras Sequência Didática 10
medida depende da unidade de medida utilizada. comprimento utilizando o geométricas planas. Medir em centímetros e Observação
(EF03MA18) Escolher a unidade de medida e o centímetro como unidade. Significado de medida e metros e registro do
instrumento mais apropriado para medições de Medir áreas de figuras de unidade de medida. professor nos
Identificação de
comprimento, tempo, capacidade. geométricas por comparação seguintes
Medidas de comprimento produtos que são indicadores:
(EF03MA19) Estimar, medir e comparar com unidades da malha (unidades não consumidos ou
COMPRIMENTO comprimentos, utilizando unidades de medida quadriculada ou triangular. convencionais e comercializados ou • Sobre a atuação
O metro não padronizadas e padronizadas mais usuais Resolver problemas que convencionais): registro, situações que exigem a dos alunos em
(metro, centímetro e milímetro) e diversos envolvam medida de tempo instrumentos de utilização da medida de sala de aula.
instrumentos de medida. (duração). medida, estimativas e comprimento.
• Como o aluno
MEDINDO comparações. Comparação atua em
(EF03MA16) Reconhecer figuras congruentes, Calcular a duração de um evento.
ÁREAS de medidas de atividades fora
usando sobreposição e desenhos em malhas Ler horas em relógios analógicos Medidas de tempo:
quadriculadas ou triangulares, incluindo o uso de e digitais. leitura de horas em comprimento. da sala de aula.
tecnologias digitais. relógios digitais e Utilização adequada • O cumprimento
MEDINDO O Registrar horas . analógicos, duração das medidas de ou não das
TEMPO (EF03MA22) Ler e registrar medidas e intervalos
Informar horários de início e de eventos e comprimento no tarefas.
de tempo, utilizando relógios (analógico e digital)
término. reconhecimento de dia a dia.
para informar os horários de início e término de • A participação
O DINHEIRO relações entre unidades
realização de uma atividade e sua duração. Ampliar o conhecimento acerca Utilização adequada e interesse
de medidas de tempo.
O Real do sistema monetário. das unidades de medida para resolver
(EF03MA23) Ler horas em relógios digitais e em
Sistema monetário de comprimento no dia atividades.
relógios analógicos e reconhecer a relação entre Resolver problemas que
brasileiro: a dia.
horas e minutos e entre minutos e segundos. envolvam cálculos com valores do • A disponibilidade
estabelecimento de
dinheiro brasileiro. Estabelecimento de em socialização
(EF03MA24) Resolver e elaborar problemas equivalências de um
que envolvam a comparação e a equivalência Realizar comparações e trocas mesmo valor na utilização relações entre as das suas
de valores monetários do sistema brasileiro em entre cédulas e moedas do de diferentes cédulas e unidades de medidas produções.
situações de compra, venda e troca. dinheiro brasileiro. moedas. de comprimento.
Plano de Desenvolvimento - Matemática - 3o Ano - 4o Bimestre
PÁGINA 2
Objetivos de ensino Objetos de Prática Formas de
Temas Habilidades
e aprendizagem conhecimento pedagógica avaliação
Estabelecimento de
equivalência de medidas. Produção dos alunos
Realização de medições. nos seguintes
Relacionar sólidos a elementos da indicadores:
natureza ou construídos pelos seres Utilização de diferentes
humanos. instrumentos de medida de • Explicações orais
comprimento. sobre o andamento
Reconhecer, nomear e comparar alguns ou o resultado
sólidos (prismas, pirâmides, cone, Reconhecimento de unidades
de uma atividade
cilindro e esfera). de medidas não padronizadas
(EF03MA13) Associar desenvolvida pela
e padronizadas.
figuras geométricas Identificar número de faces, vértices e turma.
arestas dos prismas e das pirâmides. Resolução de situações-
SÓLIDOS espaciais (cubo, bloco • Registros,
problema que envolva medida
retangular, pirâmide, cone, Reconhecer as vistas de frente, de cima utilizando-se de
Prismas de tempo (duração) utilizando
cilindro e esfera) a objetos e laterais de alguns sólidos. Figuras geométricas espaciais qualquer tipo
estratégias próprias.
Pirâmides do mundo físico e nomear (cubo, bloco retangular, de texto, do
Reconhecer e nomear alguns corpos Leitura e registro de horas.
essas figuras. pirâmide, cone, cilindro e andamento ou dos
Circunferência e redondos (cone, cilindro e esfera).
(EF03MA14) Descrever esfera): reconhecimento, Utilização adequada das resultados de uma
círculo Comparar prismas e pirâmides com
características de algumas análise de características e unidades de medida de tempo atividade.
Corpos redondos: figuras geométricas corpos redondos. planificações. (horas e minutos). Testes que podem
cilindros, cones e espaciais (prismas retos, Relacionar o sólido geométrico com a Utilização de recursos (malha ser realizados:
esferas pirâmides, cilindros, cones), sua planificação. quadriculada, espelho, • Individualmente
relacionando-as com suas Montar sólidos geométricos a partir de dobraduras etc.) para a com ou sem
planificações. planificações. construção do conceito de consulta.
Relacionar circunferência e círculo a simetria de reflexão. • Em duplas ou
elementos da natureza ou construídos Construção do conceito de grupos, com ou sem
pelos seres humanos. congruência por meio de consulta.
Identificar características da estratégias de sobreposição e • Provas escritas,
circunferência e do círculo. malhas quadriculadas. individuais, em
Utilização de malha duplas ou em
quadriculada como recurso grupo.
para ampliações e reduções
Plano de Desenvolvimento - Matemática - 3o Ano - 4o Bimestre
PÁGINA 3
Objetivos de ensino Objetos de Prática Formas de
Temas Habilidades
e aprendizagem conhecimento pedagógica avaliação
Comparação de áreas.
Sequência Didática 11
Sistema monetário
(EF03MA25) Identificação dos valores das cédulas e moedas do dinheiro brasileiro.
Identificar, em Exploração de situações com comparação de valores.
eventos familiares
aleatórios, todos os Exploração de situações com trocas do dinheiro.
resultados possíveis Observação da natureza e de elementos construídos pelos seres humanos
estimando os que para estabelecer relações com os corpos espaciais (sólidos).
Leitura,
têm maiores ou Relação dos sólidos com as formas planas.
Ler e interpretar dados interpretação e
menores chances de
de gráfico. representação de Desenvolvimento das habilidades de identificação e representação de
ocorrência.
dados em tabelas sólidos geométricos. Atividades
Resolver problemas
(EF03MA28) de dupla entrada Desenvolvimento das habilidades de construção e ou planificação dos que exijam
CHANCE OU utilizando os dados de
Realizar pesquisa e gráficos de sólidos. justificativas
PROBABILIDADE envolvendo um gráfico.
barras. orais ou
variáveis Representar dados em Desenvolvimento das habilidades de comparação e de identificação de escritas,
Coleta, características dos sólidos.
categóricas em gráfico de colunas. individuais ou
TABELAS E classificação e
um universo de Desenvolvimento da habilidade de reconhecer as vistas das faces dos em grupo.
GRÁFICOS Interpretar situações representação de
até 50 elementos, sólidos.
com maior ou menor dados referentes Auto-
organizar os Sequência didática 12
probabilidade de a variáveis -avaliação.
dados coletados Dados apresentados em tabelas
ocorrência de eventos categóricas, por
utilizando listas,
aleatórios. meio de tabelas e Construção, leitura e interpretação de informações organizadas em
tabelas simples ou
gráficos. gráficos de colunas.
de dupla entrada e
representá-los em Resolução de problemas propostos com base em dados de tabelas e
gráficos de colunas gráficos.
simples, com e sem
Interpretação de dados apresentados em tabelas e gráficos.
uso de tecnologias
digitais. Comparação de dados dispostos em tabelas e gráficos.
Construção de tabela utilizando dados de pesquisas.
Utilização de malha quadriculada para construção de gráficos de barras ou
de colunas.
Material Digital do Professor
Sequência Didática 10 - Matemática - 3o Ano
Medir em centímetros e metros

Introdução
As grandezas e as medidas estão presentes em quase todas as atividades realizadas em sociedade.
Desse modo, desempenham papel importante no currículo, pois mostram claramente ao aluno a utili-
dade do conhecimento matemático cotidiano. As atividades são contextos muito ricos para o trabalho
com os significados dos números e das operações e da ideia de proporcionalidade.

Habilidades da BNCC Duração


(EF03MA19) Estimar, medir e comparar comprimentos, utilizando 3 aulas
unidades de medida não padronizadas e padronizadas
mais usuais (metro, centímetro e milímetro) e diversos Materiais
instrumentos de medida.
• Cópia das atividades para os alunos
• Fita métrica
Objetivos de ensino e aprendizagem • Régua
• Estabelecer relações entre diversas unidades do sistema métrico decimal.
• Sentir-se familiarizado com o uso de algumas unidades maiores e meno- Espaço
res que o metro. Sala de aula.
• Utilizar o quilômetro e o milímetro como unidades que permitem medir
distâncias maiores ou menores do que o metro. Processo de avaliação contínua
• Utilizar e analisar a régua como um instrumento de escala graduada. Estabelecer um processo de avaliação contínua, de forma que, por meio
• Medir longitudes utilizando diversos instrumentos: réguas, fitas métri- das atividades desta sequência, os alunos desenvolvam uma melhor com-
cas, trenas etc. preensão dos conceitos relativos ao espaço e às formas.

Objetos de conhecimento
• Medidas de comprimento (unidades não convencionais e convencionais):
registro, instrumentos de medida, estimativas e comparações.
Sequência Didática 10 - 3o Ano - Medir em centímetros e metros
Desenvolvimento
Aula 1 - Explorando medidas na sala de aula 1. Sabendo que 1 metro = 100 centímetros, que objetos da nossa sala
Organize a sala em um semicírculo para que os alunos possam olhar uns de aula podem ter aproximadamente essa medida? Primeiro, ano-
para os outros durante a discussão. É importante ajustar a configuração do tem os nomes dos objetos que vocês acham que têm essa medida;
espaço escolar de acordo com o número de alunos. Arrumado o espaço, você depois, confiram com a fita métrica e marquem na tabela.
poderá pedir que participem da discussão conforme for solicitado. Os mo-
mentos de discussão coletiva e de sistematização dos aprendizados da aula
Objetos que têm medida
Medição com a fita métrica
são muito importantes. É preciso que, nessas situações, você atue como um próxima a 1 metro
mediador e um problematizador das falas dos alunos. O objetivo é fazê-los
avançar no pensamento matemático. Será necessário organizar as falas, de-
volver as perguntas para o grupo e pedir a outros alunos que respondam às
dúvidas dos colegas.
Para as próximas aulas, deixe em lugar visível para os alunos a seguinte
notação:

100 cm = 1 m
1 000 m = 1 km Objetos que têm medida
Medição com a fita métrica
próxima a 2 e 3 metros
Antes de começar esta atividade, explique que o trabalho será todo em
duplas e explique o que se espera com as atividades propostas: estimar e
comparar. Os alunos precisarão discutir e estimar quais objetos acham que te-
rão a medida pedida na consigna do problema e depois farão a medida com a
fita métrica. Durante a atividade, ajude-os a refletir e comparar os tamanhos
que estimaram e o que efetivamente encontraram ao fazer a medida.
Sequência Didática 10 - 3o Ano - Medir em centímetros e metros
Em seguida, promova uma discussão coletiva sobre o que os alunos pen-
2. Sabendo que 1 quilômetro = 1 000 metros, marque a alternativa saram e justificaram.
que lhe parece correta em cada caso:

O comprimento de um caminhão
10 cm 10 m 10 km
Atividades complementares
pode ser:
1. Rafael mediu a distância entre a ponta dos dedos de uma das mãos
A distância entre uma cidade e de seu irmão mais novo, que estava com os braços estendidos, até
80 cm 80 m 80 km
outra pode ser: a ponta dos dedos da outra, e obteve 100 cm. Em seguida, mediu a
altura do irmãozinho e, verificando que ele media 1 metro, afirmou
A altura de um portão pode ser: 2 cm 2m 2 km que as duas medidas eram iguais. Você concorda com ele? Explique.

O comprimento de uma
14 cm 14 m 14 km
canetinha pode ser:

2. As fitas métricas que usamos normalmente medem até 150 cm.


Aula 2 - Respostas completas Como poderíamos dizer essa medida usando metros?

Para esta etapa, peça aos alunos que façam, individualmente, o problema
e que a justificativa dada às perguntas dele (resposta completa) possa repre-
sentar, de fato, o pensamento matemático de cada um.
Resolva o problema:

Andrea diz que sua régua mede até 50 cm, Carla diz que a sua mede
até meio metro e que as duas réguas têm o mesmo tamanho. Carla tem
razão? Por quê?

Aula 3
Nesta aula continuaremos a discutir as transformações das medidas (de
centímetro para metro). Para que o trabalho seja efetivo, agrupe os alunos
em duplas ou quartetos heterogêneos, garantindo, assim, uma boa discussão
sobre essas transformações. Para a correção dos problemas, pode-se tro-
car os cadernos das duplas com outras duplas e, desse modo, estabelecer a
comparação.
Sequência Didática 10 - 3o Ano - Medir em centímetros e metros
1. Um aluno do 3o ano disse que um dos armários da sala de aula mede 1. Catarina vai, de carro, visitar sua tia numa cidade vizinha à sua. Na
300 centímetros. Como você escreveria essa medida em metros? estrada, vê uma placa que marca 2 500 metros para chegar à cidade
de sua tia. Com essa informação, podemos saber quantos quilôme-
tros ainda faltam?

2. Renato percebeu que cada passo seu mede 1 metro. Se der 100 pas-
sos, quantos metros andará? E se der 1 000 passos?

Atividade complementar Verificação da aprendizagem


A atividade deverá ser feita individualmente pelos alunos e será corrigida Como já indicado na sequência didática, a atividade complementar da aula
e tabulada por você. Dessa forma, será possível avaliar quais dos alunos já 3 poderá servir de parâmetro para que você avalie o progresso individual dos
conseguem fazer as transformações de centímetro para metro e quais ainda alunos naquele momento da sequência.
não. Essa tabulação servirá para orientar suas intervenções durante as pró-
ximas aulas.
Material Digital do Professor
Sequência Didática 11 - Matemática - 3o Ano
Sistema monetário

Introdução
Esta sequência de problemas pretende possibilitar aos alunos uma apropriação do sis-
tema monetário brasileiro, utilizando estratégias aditivas e multiplicativas para compor e
comparar valores.

Habilidades da BNCC Duração


(EF03MA24) Resolver e elaborar problemas que envolvam a 3 aulas
comparação e a equivalência de valores monetários do
sistema brasileiro em situações de compra, venda e troca. Materiais
• Cópia das atividades para cada aluno
Objetivos de ensino e aprendizagem
Espaço
• Resolver e elaborar problemas que envolvam a comparação e a equiva-
lência de valores monetários. Sala de aula.
• Resolver situações-problema de compra, venda e troca envolvendo o sis-
tema monetário brasileiro. Processo de avaliação contínua
• Conhecer o sistema monetário brasileiro. Estabelecer um processo de avaliação contínua de forma que por meio
• Desenvolver o cálculo mental envolvendo reais e centavos. das atividades desta sequência os alunos desenvolvam uma compreensão do
sistema monetário brasileiro e suas composições.
Objetos de conhecimento
• Sistema monetário brasileiro: estabelecimento de equivalências de um
mesmo valor na utilização de diferentes cédulas e moedas.
Sequência Didática 11 - 3o Ano - Sistema monetário
Desenvolvimento
Aula 1 - Passeio à quermesse Agora, responda:
Organize a sala em um semicírculo para que os alunos possam olhar uns
para os outros durante a discussão. É importante ajustar a configuração do 1. Você passará a noite na quermesse e levará R$ 20,00. Como gastará
espaço escolar de acordo com o número de alunos. Arrumado o espaço, você esse dinheiro?
pode pedir a eles que participem da discussão conforme for solicitado. Os
momentos de discussão coletiva e de sistematização dos aprendizados da
aula são muito importantes. É preciso que você atue nessas situações como
um mediador e um problematizador das falas dos alunos. O objetivo é fazê-
-los avançar no pensamento matemático. Será necessário organizar as falas,
devolver as perguntas para o grupo e pedir a outros alunos que respondam
às dúvidas dos colegas.
Etapa 1
Inicialmente, peça às crianças que resolvam a atividade 1 individualmente.
Em seguida, em duplas, poderão comparar como cada um fez. É muito impor- Etapa 2
tante circular pela sala para ouvir as discussões das crianças e, se necessário,
fazer intervenções que os ajudem a avançar na composição do valor solici- Depois das discussões, peça aos alunos que, ainda em duplas, façam as
tado. Caso tenham dúvidas se a soma do colega está certa ou não, pode-se atividades 2 e 3. Para correção, você poderá pôr na lousa o gabarito com as
fazer o uso da calculadora. respostas. Isso fará com que os alunos se apropriem dos diferentes tipos de
correção e, caso o resultado seja diferente do seu, poderão ir em busca de
onde está o erro. Se necessário for, você poderá ajudar a encontrar o erro.
Cachorro-quente R$ 3,50 Bolo R$2,00
2. Se você levar R$ 8,00, poderá ir à pescaria e tomar dois refrigerantes?
Pipoca R$ 2,00 Refrigerante R$3,50

Churrasco R$ 5,00 Suco R$3,50

Milho cozido R$ 2,50 Pescaria R$3,00

Sorvete R$ 2,00 Tomba-lata R$2,50


Sequência Didática 11 - 3o Ano - Sistema monetário
3. Se você for ao tomba-lata, à pescaria, depois comer um cachorro-
-quente, tomar um refrigerante e pagar com uma nota de R$ 20,00, Antonela escreveu em seu caderno: Francisco escreveu:
haverá troco? De quanto será esse troco?
38 notas de 100 35 3 100
7 notas de 10 7 3 10
8 moedas de 1 831

a. Antonela não entende o que Francisco escreveu. Como você


explicaria?

Atividade complementar
Agora o problema abaixo deverá ser feito individualmente. Você poderá
recolher o caderno dos alunos para a correção dessa atividade, verificando
quem se apropriou ou não da discussão.

André e Clarice passaram algumas horas na quermesse. Carlos co- b. Se tivessem que juntar R$ 5 938,00, como Antonela escreveria
meu um churrasco, tomou um refrigerante, foi à pescaria e ao tom- sua resposta? E Francisco?
ba-lata. Ana comeu um cachorro-quente, tomou um sorvete e foi à
pescaria e ao tomba-lata. Quem gastou mais? Quanto a mais?

Aula 2 - Mais problemas


Etapa 1
Nesta primeira etapa, peça aos alunos que resolvam individualmente as
atividades a e b: Etapa 2
Em um jogo de compra e venda, Antonela e Francisco, alunos do 3o Em seguida, faça uma discussão coletiva sobre qual a diferença entre o
ano, estão pensando em como juntar R$ 3 578,00 com o menor nú- jeito de Antonela fazer e o de Francisco fazer. Ao final da discussão coletiva,
mero possível de notas de R$ 100,00, R$ 10,00 e moedas de R$ 1,00. nas duplas, os estudantes farão a atividade c. Ao circular pela sala, ajude os
alunos a encontrar o resultado da atividade.
Sequência Didática 11 - 3o Ano - Sistema monetário
Atividade complementar
c. Como você juntaria R$ 3 746,00 com o menor número possível
de notas de R$ 10,00, R$ 100,00 e moedas de R$ 1,00? Responda As atividades 1 e 2 serão feitas individualmente e, para conferir o resulta-
no estilo de Francisco. do, o estudante poderá fazer uso da calculadora.

1. Luana diz que, só de olhar o número, já sabe quantas notas de


R$ 10,00 e R$ 100,00 e quantas moedas de R$ 1,00 deve usar. Por
exemplo, se a quantidade é de R$ 6 482,00, ela sabe que são 64 no-
tas de R$ 100,00, 8 notas de R$ 10,00 e 2 moedas de R$ 1,00. No to-
tal, serão 72 notas e 2 moedas.
• Se a quantidade a pagar fosse R$ 1 002,00 quantas notas seriam ne-
cessárias? E se fosse R$ 9 099,00?

Aula 3 2. Qual dos jeitos abaixo permite encontrar a resposta para o seguinte
problema?
Para iniciar esta aula, é muito importante que se retome o que foi discuti-
O caixa de um banco tem que pagar R$ 9 753,00 com o menor nú-
do na etapa 1 da aula anterior. O foco principal da discussão é na composição
mero possível de notas de R$ 10,00, R$ 100,00 e moedas de R$ 1,00.
dos valores solicitados.
Jeito 1 Jeito 2
Para pagar R$ 2 978,00 com o menor número possível de notas de
R$ 100,00, R$ 10,00 e moedas de R$ 1,00, Pedro fez as seguintes 5 3 R$ 10,00 7 3 R$ 10,00
contas: 97 3 R$ 100,00 9 3 R$ 1,00
29 3 100 3 3 R$ 1,00 35 3 R$ 100,00
7 3 10
831
• A partir dessas contas, é possível saber quantas notas utilizou? Em
que parte das contas isso está escrito?

Verificação da aprendizagem
A avaliação deverá acontecer durante o desenvolvimento de toda
sequência. Observe no decorrer dessa aula se o aluno compreendeu que há
diferentes formas de compor uma quantidade em dinheiro, se resolveu as ati-
vidades considerando o sistema monetário e se utilizou técnicas operatórias
para adição e multiplicação.
Material Digital do Professor
Sequência Didática 12 - Matemática - 3o Ano
Dados apresentados em tabelas e gráficos de barras e colunas

Introdução
Para esta atividade, os alunos já precisam entender e compreender como funciona o
sistema de escrita, mesmo que não dominem todas as regras ortográficas irregulares.
Precisam também ter domínio da leitura e da compreensão de textos.
Há outras fontes de informações que fazem parte da vida cotidiana dos alunos, por
exemplo, tabela, gráficos, anúncios etc. O professor tem a função de auxiliá-los a interpre-
tar esses recursos com explicações e exemplos que sirvam como modelos.
Comece a aula pedindo aos alunos que respondam, individualmente, a atividade 1, que
é uma pergunta simples sobre o cotidiano deles. Nesse momento, ainda não se apresen-
tam a tabela e o gráfico com que vão trabalhar. Depois que tiverem respondido, faça,
coletivamente, o levantamento dos dados, registrando as respostas deles. Em seguida,
ainda coletivamente, definam uma legenda para cada meio de transporte (atividade 2).
Nesse momento, você pode começar a explicar qual a função da legenda. Nesse caso, ela
serve para diferenciar os dados levantados na tabela. Na atividade 3, solicite aos alunos
que, em duplas, pintem, conforme a legenda, que meios de transporte utilizam para ir
para a escola. Como lição de casa, indique a realização individual da atividade 4.
Após a discussão da lição de casa, mostre aos alunos modelos de tabelas e gráficos e
proponha que, em duplas, pesquisem reportagens ou notícias com esse tipo de informa-
ção e as compartilhem com seus colegas. Na aula seguinte, os alunos devem montar seus
próprios gráficos com base em uma pesquisa, realizada em trios, com o levantamento de
alguns dados.
Sequência Didática 12 - 3o Ano - Dados apresentados em tabelas e gráficos de barras e colunas
Habilidades da BNCC Desenvolvimento
(EF03MA27) Ler, interpretar e comparar dados apresentados Aula 1 - Apresentação
em tabelas de dupla entrada, gráficos de barras ou
de colunas, envolvendo resultados de pesquisas O objetivo é mostrar aos alunos como se constrói uma tabela. A princípio,
significativas, utilizando termos como maior e menor não exponha isso a eles. Peça que respondam individualmente a atividade
frequência, apropriando-se desse tipo de linguagem 1, que trabalha com a observação do próprio cotidiano dos alunos. Criem,
para compreender aspectos da realidade sociocultural coletivamente, uma legenda na atividade 2 e, em duplas, os alunos devem
significativos. responder a atividade 3.

1. Marque com um X a sua resposta.


Objetivos de ensino e aprendizagem Como você vem para a escola?
• Ler e comparar informações de tabelas e de gráficos de colunas. Carro Transporte
• Coletar dados e organizá-los em tabelas e gráficos. Ônibus A pé Outros
próprio escolar
• Criar gráficos.

Objetos de conhecimento Em seguida, registre coletivamente a resposta de cada aluno. Esses


• Formular questões, coletar, organizar, classificar e construir representa- dados serão utilizados na atividade 2.
ções próprias para a comunicação de dados coletados. Exemplo: Como você vem para a escola?

Duração Carro Transporte


Ônibus A pé Outros
próprio escolar
3 aulas
11 5 3 2 2
Materiais
• Cópia das atividades para cada aluno 2. Juntos, vamos criar uma legenda com cores para identificar os meios
de transporte mais utilizados pelos alunos da nossa sala.
Espaço Carro próprio – vermelho.
Sala de aula. Transporte escolar – azul.
Ônibus – laranja.
Processo de avaliação contínua A pé – verde.
Estabelecer um processo contínuo de avaliação com os alunos para que Outros – rosa.
eles possam trabalhar com informações e analisar as diferentes formas de
tratá-las.
Sequência Didática 12 - 3o Ano - Dados apresentados em tabelas e gráficos de barras e colunas
3. Junte-se a um colega e pintem a quantidade de alunos que utilizam
Atividades complementares
cada meio de transporte. Utilize as cores que vocês escolheram cole- Proponha aos alunos que façam a atividade 4 como lição de casa.
tivamente na atividade anterior.
4. Com base na tabela da atividade 3 preenchida, responda as alterna-
15 tivas a seguir.

14 a. Registre quantos alunos vêm para a escola com cada meio de


transporte levantado.
13
Carro próprio
12 Transporte escolar
11 Ônibus
A pé
10
Outros
9
b. Na coluna “Outros”, que tipos de meio de transporte foram
8 mencionados?

6 c. Qual dessas opções foi a mais mencionada pelos seus colegas?


Como você chegou à essa conclusão?
5

4
5. Quantos alunos participaram dessa pesquisa? Como você chegou à
3 essa conclusão?
2

Carro Transporte
Ônibus A pé Outros
próprio escolar Discussão coletiva – Faça a correção coletiva, formulando as perguntas
de acordo com os dados apresentados.
Sequência Didática 12 - 3o Ano - Dados apresentados em tabelas e gráficos de barras e colunas
Durante a correção da lição de casa, desenhe a tabela na lousa e transfor-
1a semana do mês de novembro 1a semana do mês de dezembro
me-a em um gráfico simples para que os alunos possam visualizar a transfor-
mação (tabela/gráfico). Após essa correção, apresente o gráfico e explique
que para fazê-lo é necessário um levantamento das respostas apresentadas a
partir da pergunta inicial “Como você vem para a escola?”
Aula 2 - Explorando gráficos e tabelas
Retome a lição de casa e a discussão que apresenta o gráfico.
Mostre modelos de gráficos retirados de jornais e revistas, de diferentes
fontes, que apresentam em suas informações tabelas e gráficos. Explique
que o gráfico é uma maneira de organizar as informações.
Em duplas, solicite aos alunos que realizem uma pesquisa para encontrar
reportagens ou notícias com esse tipo de informação. Após essa pesquisa, 2a feira 3a feira 4a feira 5a feira 6a feira sábado
eles devem compartilhar o que encontraram. Auxilie o trabalho de pesquisa
com perguntas como:
Discussão coletiva: Atue como um mediador da discussão e, com os
• Quais são as informações apresentadas? alunos, interprete os dados dos gráficos. É muito importante fazer com eles
• O que os gráficos mostram? pensem sobre esses dados e essas informações.
Aula 3 - Testando hipóteses
Exemplo de reportagens com gráficos e colunas
Após a análise e a percepção da importância de entender os dados de um
gráfico, os alunos devem criar um gráfico. Retomem coletivamente alguns
AUMENTA A PROCURA POR ELETRODOMÉSTICOS
Da reportagem local
aspectos importantes que precisam ser considerados para a construção de
um gráfico, por exemplo:
Uma pesquisa realizada na Loja Ondas a da primeira semana do mês de novembro.
do Futuro mostrou um aumento na procura Os analistas acreditam que a procura tenha
por televisores na primeira semana de aumentado porque estávamos próximo das
• definir o assunto da pesquisa;
dezembro do ano passado, comparada com festas de fim de ano. • formular boas perguntas para colher as informações necessárias;
Número de televisores vendidos na Número de televisores vendidos na
• entrevistar as pessoas;
1a semana do mês de NOVEMBRO 1a semana do mês de DEZEMBRO • analisar os dados da pesquisa.
2a feira 6 2a feira 15
3a feira 6 3a feira 21 Exemplos de assuntos:
4 feira
a
15 4 feira
a
18
5a feira 9 5a feira 24 • Qual a matéria que você mais gosta de estudar?
6a feira 15 6a feira 27 • Em que lugar você prefere tomar lanche?
Sábado 12 Sábado 30 • Qual a sua comida preferida?
Sequência Didática 12 - 3o Ano - Dados apresentados em tabelas e gráficos de barras e colunas
Após a definição do assunto da pesquisa, os alunos podem criar hipóteses para as respostas e, então, elaborar um questionário.

• Qual a matéria que você mais gosta de estudar?


Língua
Matemática História Geografia Inglês Educação Física Arte
Portuguesa

• Em que lugar você prefere tomar lanche?

Brinquedão Quadra Corredor Sala de aula Biblioteca Cantina Pátio

• Qual a sua comida preferida?

Salada Japonesa Arroz e feijão Churrasco Lanche Sopa Macarrão

Usando o que você aprendeu, reúna-se com seu grupo e façam uma pesquisa com os colegas de outra turma.
Utilize a questão: “Qual a matéria que você mais gosta de estudar?”.

1. Registre, da forma que desejar, quantos alunos gostam de cada matéria.


Língua
Matemática História Geografia Inglês Educação Física Arte
Portuguesa
Sequência Didática 12 - 3o Ano - Dados apresentados em tabelas e gráficos de barras e colunas
2. Anote em uma tabela o resultado final da pesquisa. Pinte cada ma- 15
téria com uma cor diferente.
14
13
12
Matemática 7
11
Língua 10
Portuguesa 5 9
8
História 6 7
6
5
Geografia 3 4
3
Inglês 4 2
1

Educação Física 11 4. Compartilhem com a turma o resultado da pesquisa que seu grupo
realizou.

Arte 9 Essa é uma atividade importante para observar se o aluno conseguiu:

• ler e comparar as informações em tabelas e gráficos;


• coletar e organizar dados em tabelas e gráficos;
3. Em um diagrama quadriculado, pintem, com as cores da tabela an- • criar tabelas e gráficos.
terior, um quadrado para cada aluno, de acordo com a prefeência da
matéria. Verificação da aprendizagem
A avaliação faz parte de um acompanhamento do desenvolvimento dos
alunos no processo de aprendizagem. Há condições que devem ser criadas
para que você possa adequar suas intervenções às necessidades de cada alu-
no e analisar os resultados obtidos em relação aos objetivos propostos.
Material Digital do Professor
Acompanhamento da aprendizagem
Avaliação de Matemática - 3o Ano - 4o Bimestre
Questões
1. Para promover a venda de um televisor o cartaz anuncia: 3. Quatro amigos foram a uma pizzaria e gastaram 220 reais ao todo. Quanto
cada um pagou se eles dividiram a despesa igualmente entre os quatro?
a. 35 reais.

cobalt88/Shutterstock
SMART TV 580
b. 45 reais.
reais em 4 parcelas c. 55 reais.
sem juros
d. 75 reais.
Raul se interessou pela compra do televisor em 4 parcelas. Qual o valor
4. Fabiana levou seus filhos ao médico para saber se eles estão se desenvol-
de cada parcela?
vendo e crescendo adequadamente. Observe a cena a seguir e responda:
a. 140 reais.
b. 145 reais.
c. 150 reais.
d. 300 reais.

2. Uma distribuidora de legumes entregou na quitanda do seu Joaquim 5

Giz de Cera
caixas com 86 tomates em cada uma. Foram jogados 10 tomates que es-
tavam estragados. Os restantes foram colocados em bandejas com 6 to-
mates em cada uma. Quantas bandejas foram necessárias para embalar
todos os tomates restantes? a. Qual é a criança mais alta?
a. 70 b. Qual é a criança mais baixa?
b. 60 c. Qual é a altura de Raul?
c. 30 d. Quem é o mais alto, Ana ou Lucas?
d. 60
5. Observe o mapa do parque ecológico Mirimirim e responda:
Avaliação de Matemática - 3o Ano - 4o Bimestre
6. Veja quantos reais cada criança tem:
Ana Júlia Maria Luiza

Banco Central do Brasil


Giz de Cera

André Luiz Mário César


a. Para ir do mirante à colina, passando pelo parquinho e pelo lago,
quantos metros você andará?

b. Existe um caminho do mirante à colina que seja mais curto? Qual? a. Qual das crianças tem mais dinheiro?
Quantos metros você andaria nesse caso?

b. Quem tem mais dinheiro, Mário César ou Ana Júlia? Quanto a mais?
Avaliação de Matemática - 3o Ano - 4o Bimestre
7. Esses sólidos se parecem com muitas coisas que usamos no dia a dia. De quantas partes é composta essa caixa?
Ligue os objetos com o sólido que lembra a sua forma.
a. 4
Giz de Cera

b. 5
c. 6
d. 8

10. Qual é o molde do sólido geométrico que o objeto abaixo lembra?


O. Sequetin

Giz de Cera
8. Identifique, entre as figuras abaixo, aquelas que são chamadas corpos re-
dondos. Marque um X.

Giz de Cera
a.
Giz de Cera

Giz de Cera
9. Ana abriu e recortou as partes de uma caixa de creme dental, desprezan-
do suas abas.
b.
Giz de Cera

Giz de Cera
c.
Avaliação de Matemática - 3o Ano - 4o Bimestre
11. Complete a tabela. 13. Márcio usou uma corda para construir o contorno de uma quadra de vôlei
na areia da praia. Quantos metros de corda ele usou?
No de No de No de
Nome
faces vértices arestas

12. Marque um X apenas nos objetos que lembram a forma de um cone.

Giz de Cera
a. 32 metros.
b. 24 metros.
c. 48 metros.
Giz de Cera

d. 64 metros.
Avaliação de Matemática - 3o Ano - 4o Bimestre
14. Para comprar 4 gibis, Lucas saiu de casa com a quantia em dinheiro mos- 15. Observe as imagens.
trada a seguir.

DVARG/Shutterstock
Abramova Elena/
Shutterstock
d.

Banco Central do
Brasil
a.

e.

Casa da Moeda
b.

Pixabay
Pixabay
Como Lucas pagou os gibis se cada um deles custou 3 reais?

f.

Pixabay
c.

Pixabay
a. Quais desses objetos lembram um cilindro?

b. Quais lembram um cone?

c. E quais lembram uma esfera?


Material Digital do Professor

Gabarito
Avaliação de Matemática - 3o Ano - 4o Bimestre

Questão 1 Questão 2
(EF03MA08) Resolver e elaborar problemas de divisão de um número (EF03MA08) Resolver e elaborar problemas de divisão de um número
natural por outro (até 10), com resto zero e com resto natural por outro (até 10), com resto zero e com resto
diferente de zero, com os significados de repartição diferente de zero, com os significados de repartição
equitativa e de medida, por meio de estratégias e equitativa e de medida, por meio de estratégias e
registros pessoais. registros pessoais.

Resposta correta: Letra b, cada parcela do televisor será de 145 reais. Resposta correta: Letra a, 70 bandejas.
Comentários da questão: Primeiramente é importante a compreensão da Comentários da questão: Primeiramente é importante a compreensão da
situação apresentada e a ideia da divisão em partes iguais ou equitativa para situação apresentada e a ideia das operações envolvidas. Estimule o uso de
depois realizar a divisão. Estimule o uso de estratégias pessoais. Os próprios estratégias pessoais. Socialize as estratégias usadas.
alunos podem criar algoritmos alternativos e, dessa forma, refletir sobre a Explicar que, nesse tipo de problema, existe mais de uma operação envolvida
divisão. Se os algoritmos alternativos não aparecerem, distribua o valor de e resolver o problema por etapas pode ajudar.
580 reais usando cédulas fictícias.
Cálculo da quantidade total de tomates.

Banco Central do Brasil


5 3 86 pode-se usar diferentes estratégias, como adição de partes iguais
(86 + 86 + 86 + 86 + 86), por exemplo.
430 tomates.
10 estragaram, então ficamos com 420 para serem distribuídos igualmente
em bandejas com 6 tomates cada:
420 : 6 = 70
Portanto, foram necessárias 70 bandejas.
Avaliação de Matemática - 3o Ano - 4o Bimestre - Gabarito
Comentários da questão: Caso algum aluno apresente dificuldade, pegue
Questão 3 alguns objetos e compare. Por exemplo, dois lápis de tamanhos diferentes
e pergunte qual o mais alto (ou maior em altura). Escolha alguns alunos e
(EF03MA08) Resolver e elaborar problemas de divisão de um número
simule a situação com eles próprios. Aproveite e converse sobre as diferentes
natural por outro (até 10), com resto zero e com resto
alturas para não causar constrangimento entre os mais altos e os mais baixos.
diferente de zero, com os significados de repartição
equitativa e de medida, por meio de estratégias e
registros pessoais. Questão 5
Resposta correta: Letra c. 55 reais. (EF03MA19) Estimar, medir e comparar comprimentos, utilizando
unidades de medida não padronizadas e padronizadas
Comentários da questão: Primeiramente é importante a compreensão da
mais usuais (metro, centímetro e milímetro) e diversos
situação apresentada e a ideia da divisão em partes iguais ou equitativa para
instrumentos de medida.
depois realizar a divisão. Estimule o uso de estratégias pessoais. Os próprios
alunos podem criar algoritmos alternativos e, dessa forma, refletir sobre a Resposta correta:
divisão. Se os algoritmos alternativos não aparecerem, distribua cédulas fictí-
cias e resolva o problema novamente. a. Para ir do mirante à colina, passando pelo parquinho e pelo lago,
quantos metros você andará? 195 metros.
Questão 4 b. Existe um caminho do mirante à colina que seja mais curto? Qual?
Quantos metros você andaria nesse caso? Sim, saindo do mirante pas-
(EF03MA19) Estimar, medir e comparar comprimentos, utilizando sando pelo bosque e pelo lago são 189 metros.
unidades de medida não padronizadas e padronizadas
Comentários da questão: Verifique a compreensão do enunciado do proble-
mais usuais (metro, centímetro e milímetro) e diversos
ma, pois existem muitas opções de caminhos a serem exploradas. Inicie uma
instrumentos de medida.
conversa perguntando a distância entre duas atrações vizinhas, por exemplo,
Resposta correta: qual a distância do lago até o bosque? E do lago até a colina? Em seguida, le-
ve-os a concluir que para saber a distância de um ponto a outro passando por
a. Raul. uma atração é preciso somar as distâncias. Por fim, formule outras questões,
b. Isabela. usando outros pontos de atração. Os alunos também podem ser incentivados
a formularem outras questões.
c. 150 cm.
d. Ana.
Avaliação de Matemática - 3o Ano - 4o Bimestre - Gabarito
Comentários da questão: Levar objetos, como embalagens vazias e uma
Questão 6 caixa com os sólidos geométricos, ajudará os alunos que apresentarem difi-
culdades. Peça que eles manuseiem os objetos e compare-os com os sólidos.
(EF03MA24) Resolver e elaborar problemas que envolvam a
comparação e a equivalência de valores monetários do
sistema brasileiro em situações de compra, venda e troca. Questão 8
Resposta correta: Ana Júlia: 29 reais. (EF03MA13) Associar figuras geométricas espaciais (cubo, bloco
retangular, pirâmide, cone, cilindro e esfera) a objetos do
Maria Luiza: 55 reais.
mundo físico e nomear essas figuras.
André Luiz: 21 reais.
Mário César: 50 reais. Resposta correta:

a. Quem tem mais dinheiro é a Maria Luiza.

Giz de Cera
b. Mário César tem 21 reais a mais que Ana Júlia.
Comentários da questão: Aos alunos que apresentarem dificuldades, distri-
bua notas fictícias e peça que comparem os valores, levando-os a compreen-
der a relação entre as notas e o sistema monetário.

Questão 7 Comentários da questão: Para os alunos que apresentarem dificuldade em


identificar os corpos redondos, disponibilize esses sólidos e peça que obser-
(EF03MA13) Associar figuras geométricas espaciais (cubo, bloco vem suas características.
retangular, pirâmide, cone, cilindro e esfera) a objetos do
mundo físico e nomear essas figuras.

Resposta correta:
Giz de Cera
O. Sequetin
Avaliação de Matemática - 3o Ano - 4o Bimestre - Gabarito
Comentários da questão: Aos alunos que apresentarem dificuldades, dispo-
Questão 9 nibilize um cubo e peça para tocarem as faces e contarem, tocarem os vértices
e contarem fazendo o mesmo com as arestas. Cada um deles pode ser marca-
(EF03MA14) Descrever características de algumas figuras geométricas
do para que não seja contado mais de uma vez. O importante é identificarem
espaciais (prismas retos, pirâmides, cilindros, cones),
o que são faces, vértices e arestas no manuseio do cubo.
relacionando-as com suas planificações.

Resposta correta: Letra c, 6 partes. Questão 12


Comentários da questão: Levar caixas de creme dental ou outras embala-
(EF03MA13) Associar figuras geométricas espaciais (cubo, bloco
gens com a forma de bloco retangular e pedir aos alunos, em especial para
retangular, pirâmide, cone, cilindro e esfera) a objetos do
aqueles que apresentarem alguma dificuldade, que desmontem as caixas,
mundo físico e nomear essas figuras.
separem suas partes e conte-as.
Resposta correta:
Questão 10

Giz de Cera
(EF03MA14) Descrever características de algumas figuras geométricas
espaciais (prismas retos, pirâmides, cilindros, cones),
relacionando-as com suas planificações.

Resposta correta: Letra c.


Comentários da questão: Desenhar os moldes da atividade em tamanho
maior e recortá-los. Propor aos alunos que tiveram dificuldades em relacio-
nar o cilindro à sua planificação para que montem a forma, a partir do molde.

Questão 11
Comentários da questão: Caso algum aluno demonstre dificuldade em iden-
(EF03MA13) Associar figuras geométricas espaciais (cubo, bloco tificar o cone entre os objetos desenhados, leve vários objetos e embalagens
retangular, pirâmide, cone, cilindro e esfera) a objetos do para a sala de aula. Nomeie-os e deixe-os expostos. Aos poucos, os alunos
mundo físico e nomear essas figuras. vão se apropriando do nome de cada um desses sólidos e passam relacioná-
-los a objetos do mundo físico.
Resposta correta:

No de No de No de
Nome
faces vértices arestas

Cubo 6 8 12
Avaliação de Matemática - 3o Ano - 4o Bimestre - Gabarito
Comentários da questão: Para alunos que apresentarem dificuldades nessa
Questão 13 questão, distribua notas e moedas fictícias e simule a situação de compra
apresentada. Outras situações de compra utilizando as notas e moedas fictí-
(EF03MA17) Reconhecer que o resultado de uma medida depende da
cias podem ser utilizadas.
unidade de medida utilizada.

Resposta correta: Letra c. Questão 15


Comentários da questão: Para os alunos que apresentaram dificuldade ao
(EF03MA13) Associar figuras geométricas espaciais (cubo, bloco
resolver essa questão, leve uma fita métrica para a sala de aula, ou outro
retangular, pirâmide, cone, cilindro e esfera) a objetos do
instrumento de medida e barbante. Peça que contornem com barbante uma
mundo físico e nomear essas figuras.
carteira ou uma mesa, por exemplo, depois peça que façam as medidas dos la-
dos desses objetos e comparem o comprimento do barbante com a soma das Resposta correta:
medidas dos lados do objeto. Estes devem ser bem próximos. O importante
é levar o aluno a perceber que para obter a medida do contorno é preciso a. Os objetos C e F.
somar a medida de todos os lados. b. Os objetos A e E.

Questão 14 c. Os objetos B e D.
Comentários da questão: Para trabalhar as dificuldades, leve os sólidos geo-
(EF03MA24) Resolver e elaborar problemas que envolvam a métricos (cone, esfera e cilindro) para os alunos manusearem e identificarem
comparação e a equivalência de valores monetários do em objetos do dia a dia os que lembram essas formas. Podem ser exploradas
sistema brasileiro em situações de compra, venda e troca. também embalagens vazias que lembrem as formas trabalhadas.

Resposta correta: Ele pagou com as duas notas de 5 reais e com 4 moedas
de 50 centavos.
Material Digital do Professor
Acompanhamento da aprendizagem
Ficha de Acompanhamento - Matemática - 3o Ano - 4o Bimestre

4o BIMESTRE
ALUNO
N DO
o AVALIAÇÃO 4o BIMESTRE TOTAL DE AVALIADO
NOME DO ALUNO COMO
ALUNO ACERTOS
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 A P N
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
Ficha de Acompanhamento - Matemática - 3o Ano - 4o Bimestre
ALUNO
N DO
o AVALIAÇÃO 4o BIMESTRE TOTAL DE AVALIADO
NOME DO ALUNO COMO
ALUNO ACERTOS
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 A P N
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
32
33
34
35
Assinalar com X os acertos e ao final registrar o número de acertos.
Diante do que foi proposto e do que era esperado, avaliar o aluno de acordo com a legenda ao lado.

IMPORTANTE: Lembrar que a avaliação do aluno deve ser composta com outras atividades co- LEGENDA:
tidianas (em grupo, duplas etc.), desempenho nas Sequências Didáticas, autoavaliação e demais A - Atingiu satisfatoriamente o objetivo
atividades complementares que permearam o bimestre. P - Atingiu parcialmente o objetivo
N - Não atingiu o objetivo
Material Digital do Professor
Projeto Integrador - 3o Ano
Livro de receitas da família
Componentes curriculares: Matemática, Língua Portuguesa

Projeto: Livro de receitas da família


Unidade Temática e Objetivos de ensino
Habilidades da BNCC
Objetos de conhecimento e aprendizagem
Matemática (EF03MA06) Resolver e elaborar problemas de adição e subtração com os significados
Números de juntar, acrescentar, separar, retirar, comparar e completar quantidades, utilizando
• Compreender como os números diferentes estratégias de cálculo, incluindo cálculo mental e estimativa.
• Problemas envolvendo significados da adição funcionam em um contexto
e da subtração: juntar, acrescentar, separar, específico: receitas. (EF03MA07) Resolver e elaborar problemas de multiplicação (por 2, 3, 4, 5 e 10) com
retirar, comparar e completar quantidade. os significados de adição de parcelas iguais e elementos apresentados em disposição
• Resolver problemas que envolvem retangular, utilizando diferentes estratégias de cálculo e registros.
• Problemas envolvendo diferentes significados o campo multiplicativo em contexto
da multiplicação e da divisão: adição de específico: receitas. (EF03MA08) Resolver e elaborar problemas de divisão de um número natural por
parcelas iguais, configuração retangular, outro (até 10), com resto zero e com resto diferente de zero, com os significados de
repartição em partes iguais e medida. repartição equitativa e de medida, por meio de estratégias e registros pessoais.
Matemática • Compreender, estimar e medir
(EF03MA20) Estimar, medir e comparar capacidade e massa, utilizando unidades de
utilizando instrumentos e unidades
Grandezas e medidas medidas não padronizadas e padronizadas mais usuais (litro, mililitro, quilograma,
de medida não padronizadas e
grama e miligrama), em leitura de rótulos e embalagens, entre outros.
• Comparação de áreas por superposição. padronizadas.
Projeto Integrador - Livro de receitas da família - 3o Ano
Projeto: Livro de receitas da família
Unidade Temática e Objetivos de ensino
Habilidades da BNCC
Objetos de conhecimento e aprendizagem
Língua portuguesa
Oralidade
(EF03LP02) Escutar com atenção perguntas e apresentação de trabalhos de colegas,
• Interação discursiva /intercâmbio oral no fazendo intervenções pertinentes ao tema, em momento adequado.
contexto escolar. • Utilizar diferentes linguagens para
(EF03LP03) Identificar e respeitar as características dos turnos da conversação
• Estratégias de escuta de textos orais em se expressar e partilhar informações,
(alternância dos participantes que se revezam nos papéis de falante e ouvinte).
situações específicas de interação. experiências, ideias e sentimentos em
diferentes contextos. (EF03LP06) Usar estratégias de escuta de textos, em situações formais: escutar os
• Produção de textos orais em situações outros, esperar sua vez para falar e solicitar esclarecimentos (sobre o assunto em foco
específicas de interação. • Produzir sentidos que levem ao
e o significado de palavras desconhecidas).
diálogo, à resolução de conflitos e à
• Regras de convivência em sala de aula. cooperação. (EF03LP07) Relatar experiências e casos ouvidos ou lidos, com sequência coerente
• Características da conversação espontânea. (princípio, meio e fim), usando marcadores de tempo e espaço, de causa e efeito, com
nível de informatividade, vocabulário e estruturas frasais adequados.
• Procedimentos de escuta de textos.
• Relato oral.
Língua Portuguesa
Leitura • Conhecer e explorar diversas práticas
de linguagem.
• Estratégias de Leitura. (EF03LP08) Localizar informações explícitas em textos.
• Ampliar suas possibilidades de
• Localização de informações em textos. (EF03LP11) Identificar funções sociocomunicativas de diferentes gêneros textuais.
participação na vida social por meio
• Reconstrução das condições de produção e da leitura.
recepção de textos.
Projeto Integrador - Livro de receitas da família - 3o Ano
Projeto: Livro de receitas da família
Unidade Temática e Objetivos de ensino
Habilidades da BNCC
Objetos de conhecimento e aprendizagem
(EF03LP20) Produzir textos injuntivos instrucionais, com a estrutura própria desses
textos (verbos imperativos, indicação de passos a ser seguidos) e mesclando palavras,
imagens e recursos gráfico-visuais, considerando a situação comunicativa e o tema/
assunto do texto.
Língua Portuguesa
(EF35LP07) Planejar, com a ajuda do professor, o texto que será produzido,
Escrita considerando a situação comunicativa, os interlocutores (quem escreve/para quem
• Estratégias durante a produção do texto. escreve); a finalidade ou o propósito (escrever para quê); a circulação (onde o texto vai
circular); o suporte (qual é o portador do texto); a linguagem, organização, estrutura; o
• Estratégias antes da produção do texto. • Produzir diferentes textos de acordo
tema e assunto do texto.
com o contexto: entrevista e receitas.
• Estratégias após a produção do texto.
(EF35LP08) Buscar, em meios impressos ou digitais, informações necessárias à
• Considerar ao produzir os diferentes
• Texto injuntivo: instrucional e procedimental. produção do texto (entrevistas, leituras etc.), organizando em tópicos os dados e as
textos, a situação comunicativa,
• Planejamento do texto. fontes pesquisadas.
assunto e finalidade do texto.
• Revisão do texto. (EF35LP10) Reler e revisar o texto produzido com a ajuda do professor e a colaboração
dos colegas, para corrigi-lo e aprimorá-lo, fazendo cortes, acréscimos, reformulações,
• Reescrita do texto. correções de ortografia e pontuação.
• Edição do texto. (EF35LP11) Reescrever o texto incorporando as alterações feitas na revisão e
obedecendo as convenções de disposição gráfica, inclusão de título, de autoria.
(EF35LP12) Utilizar softwares, inclusive programas de edição de texto, para editar e
publicar os textos produzidos, explorando os recursos multimídias disponíveis.
Projeto Integrador - Livro de receitas da família - 3o Ano
Para este projeto foram consideradas quatro etapas em que as áreas esta-
Introdução e justificativa rão interligadas no desenvolvimento das aulas. Para cada etapa foi planejada
Esta proposta foi pensada para ser desenvolvida no segundo bimestre mais de uma aula, vai depender do desenvolvimento do grupo. Faça ajustes
do ano letivo, período em que se espera que os alunos já tenham um maior de acordo com as demandas dos alunos com quem atua.
conhecimento sobre a leitura e a escrita de números de até dois algarismos e
estejam com a base alfabética mais consolidada, escrevendo e lendo peque- Produto final
nos textos com maior autonomia.
O objetivo deste projeto é construir um Livro de Receitas com receitas
O trabalho com receitas leva em consideração as vivências que a maio- familiares e outras aprendidas durante as aulas. Este livro poderá ser impres-
ria das crianças tem fora do ambiente escolar e permite tanto a reflexão so para cada criança ou ter um único exemplar para ser disponibilizado na
sobre a utilização do conhecimento matemático no cotidiano como sobre as biblioteca da escola e sua versão digital compartilhada com as famílias dos
especificidades desse tipo de texto, ampliando, desse modo, os saberes em alunos envolvidos no processo.
Matemática e em Língua Portuguesa.
Nesta proposta, os alunos serão desafiados a pesquisar, a elaborar recei-
tas e a compartilhar seus conhecimentos por meio de um livro confeccionado Desenvolvimento
por eles mesmos. Desse modo serão os maiores protagonistas desse proces-
so. Além disso, este projeto é uma excelente maneira de ajudar os alunos a es- 1a etapa
treitar seus vínculos com os adultos que os cercam retomando, afetivamente,
toda a aprendizagem provinda de um fazer juntos. As atividades a seguir foram pensadas para ser realizadas em diferentes
aulas.
No primeiro encontro organize uma roda com os alunos e pergunte a eles
Duração do projeto se cozinham com seus responsáveis ou sozinhos, se gostam dessa atividade
e o que já fizeram. Questione se utilizam alguma receita para cozinhar ou se
de 08 a 10 aulas (sugerimos que seja realizado junto ao 2o trimestre) conhecem alguma receita.
Projeto Integrador - Livro de receitas da família - 3o Ano
Leia uma receita para o grupo: Apresente várias receitas (em livros, revistas, blogs etc.) e peça aos alunos
que elaborem uma lista com as informações apresentadas na receita: “O que
PIZZA DE LIQUIDIFICADOR vocês percebem que aparece em todas as receitas?”. Chame atenção para a
INGREDIENTES: presença de itens como: ingredientes, modo de preparo e como os ingredien-
tes são calculados (as quantidades).
FARINHA DE TRIGO 1 XÍCARA DE CHÁ
Problematização sobre unidade de medidas:
OVOS 3 UNIDADES
• Apresente as unidades de medida, faça um cartaz e deixe-o afixa-
ÓLEO 1/2 XÍCARA DE CHÁ do no mural da sala para que possa ser consultado durante todo o
projeto.
LEITE 1/2 XÍCARA DE CHÁ
• Alguns produtos são vendidos a peso, por exemplo, a farinha utiliza-
FERMENTO QUÍMICO 1 COLHER DE SOPA da no bolo. Que outros produtos vocês conhecem que também são
vendidos por peso?
MUÇARELA 200 GRAMAS
• Alguns produtos são vendidos por litro, por exemplo, o leite utilizado
ATUM 1 LATA no bolo. Que outros produtos vocês conhecem que também são ven-
didos por litro?
TOMATE 2 UNIDADES

MARGARINA OU MANTEIGA 1 COLHER DE CAFÉ (PARA UNTAR) Em outro momento, se possível, leve uma bebida para os alunos e propo-
nha alguns desafios:
MODO DE PREPARO
• Como podemos fazer para descobrir a quantidade de suco?
1. BATER TODOS OS INGREDIENTES NO LIQUIDIFICADOR (CASO
NÃO TENHA UM, MISTURAR COM BATEDOR BEM RÁPIDO EM UMA
TIGELA).
2a etapa - Pesquisa
2. DESPEJAR A MISTURA EM UMA FORMA UNTADA COM MARGARINA. Inicie essa etapa solicitando uma pesquisa em casa. Peça aos alunos que
tragam uma receita de que gostem muito e que não seja muito complicada
3. DEPOIS COBRIR COM O ATUM, A MUÇARELA E O TOMATE. de ser executada (com ingredientes difíceis de serem adquiridos ou muito
caros). Elabore o roteiro com os itens que precisam constar da receita: ingre-
4. LEVAR AO FORNO PRÉ-AQUECIDO (220º C) POR 30 MINUTOS OU dientes, modo de preparo e rendimento.
ATÉ QUE A MASSA FIQUE DOURADA.
Embora muitas receitas não apresentem o rendimento, para o projeto,
essa informação é importante, pois é a partir dela que serão discutidas as
RENDIMENTO: 25 PORÇÕES relações de multiplicação e divisão.
Projeto Integrador - Livro de receitas da família - 3o Ano
Ressalte a importância da realização desta atividade, explicando que essas
receitas farão parte do Livro de Receitas. Proponha a atividade com um prazo Lição de casa: Pesquisa
em que seja possível que os alunos tenham mais tempo com seus familiares,
Pesquise em casa e elabore uma lista dos produtos que podem ser
por exemplo, solicite numa sexta-feira ou de uma semana para outra.
medidos em litros e em quilos.
Solicite aos alunos que compartilhem as receitas que trouxeram de casa.
Lembre que muitos deles deixam de fazer a lição por diferentes motivos. PODE SER MEDIDO PODE SER MEDIDO
Estabeleça uma relação compreensiva e de diálogo a esse respeito; em alguns EM LITROS EM QUILOS
casos é possível fazer uma cobrança mais enfática, em outros isso não será
possível. Neste último caso, tranquilize a criança, assegurando que outras
receitas bem gostosas também serão aprendidas em sala e que essa pode ser
a receita especial dela.
Neste momento de socialização das receitas, explique aos alunos que as
receitas vão compor o Livro de Receitas junto com outras que realizarão em
sala de aula.
Após o encontro de socialização e ainda a partir da lição de casa, pro-
blematize em sala:

A partir da lição de casa, problematize em sala:


• Quais são os produtos medidos por quilo?
• Quais são os produtos medidos por litro?
• Como podemos saber quando um produto é medido por litro ou por
quilo?
Faça um cartaz com essas informações e o coloque no mural da sala.
• Que instrumentos de medida são utilizados para determinar a quan-
tidade de ingredientes necessária nas receitas?

Para a socialização dessas informações, uma estratégia é subdividir o gru-


po em quartetos ou quintetos e pedir a cada um deles que apresente aos
outros suas conclusões.
Projeto Integrador - Livro de receitas da família - 3o Ano
3a etapa - Oficina de culinária Nos dias de cada oficina, estabelecer a seguinte rotina:

Para esta etapa, subdivida o grupo em cinco subgrupos em que cada um • Apresente a receita para todos e proponha alguns questionamentos
vai fazer uma receita para ser compartilhada com os outros no momento do sobre o preparo e os conhecimentos matemáticos que estarão sob
recreio ou na saída. Essa divisão deve ser prévia, levar em consideração os co- foco de discussão: metade, dobro, unidades de medidas, instrumen-
nhecimentos matemáticos de cada integrante do subgrupo e ser apresentada tos de medida etc.; problematize com o grupo todo e sistematize a
para todos: discussão em textos coletivos.

Dia: Dia: Dia: Dia: Dia: • Enquanto um grupo prepara a receita (pode ser feita na própria sala
de aula) os outros podem realizar outras atividades, como jogos ma-
Receita A Receita B Receita C Receita D Receita E temáticos: escopa de 10, jogo dos pontinhos, jogo da memória, entre
Alunos: Alunos: Alunos: Alunos: Alunos: outros.
As receitas devem levar em consideração alguns aspectos que serão pro- • Após o preparo, no momento de partilhar o produto, peça para que
blematizados com o grupo como: as crianças contem a experiência. Se houver tempo, pedir que cada
grupo reescreva a receita trabalhada de acordo com o foco abordado
• Receitas que precisam ser divididas em partes iguais com os colegas e seguindo as características do tipo de texto. A reescrita pode ser
(torta, bolo, pão etc.). realizada em aula posterior.
• Receitas em que a divisão se dê no preparo, por exemplo, uma recei-
ta de biscoitos que rende 50 unidades. Nós queremos 25 unidades,
como podemos fazer para calcular?
• Receitas em que seja necessário calcular o dobro, por exemplo, uma
receita de vitamina de frutas rende 12 copos e precisamos de 24 co-
pos. Como podemos fazer?
• Receitas em que os alunos possam misturar sólidos e líquidos para
trabalhar duas unidades de medida de capacidade, por exemplo, uma
receita de leite com achocolatado ou apenas o leite, utilizando o lei-
te em pó.
Projeto Integrador - Livro de receitas da família - 3o Ano
4a etapa - Montagem do livro Avaliação do projeto
A avaliação deve ser contínua durante todas as etapas do projeto. Nas
• Revisão dos textos: este processo pode ser feito em dupla ou coleti-
diferentes áreas, é importante ter clareza sobre o que os alunos já sabiam
vamente. Proponha situações de leitura crítica, em que os alunos pos-
e o quanto tiveram seus conhecimentos ampliados a partir das atividades
sam dar sugestões para melhorar um texto e depois voltar para seus
propostas:
próprios textos para fazer as revisões apontadas.
• O processo de revisão de texto depende muito do desenvolvimen- • São capazes de identificar e usar unidades de medida de capacidade
to de cada grupo. Estipule um ou dois focos para revisar e, para isso, no contexto das receitas.
faça uma pauta de observação para acompanhar a escrita realiza- • Utilizam instrumentos adequados para quantificar a capacidade dos
da pelos alunos e levante os aspectos que merecem mais atenção. ingredientes.
Destacamos que a revisão dos textos leva mais do que uma aula.
• Estabelecem relações de dobro e/ou metade no contexto das
• Confecção da capa e outros itens que as crianças julguem importan- receitas.
te que o Livro de Receita contenha: índice, ilustrações, tipo de fon-
te, borda de página etc. Algumas propostas podem ser feitas com o • Participam de modo colaborativo, com sugestões, comentários e dú-
grupo todo e outras em quartetos ou em duplas. Reserve mais de vidas pertinentes, do processo de pesquisa sobre as receitas familia-
uma aula para a realização dessas tarefas, conforme o andamento res e na produção do Livro de Receitas.
do grupo. • Reconhecem os elementos que compõem a escrita de uma receita
(leitura): título, ingredientes, modo de preparo, rendimento.
• Escrevem de modo coletivo e/ou individualmente uma receita se-
guindo a organização desse tipo textual.
• Participam de modo colaborativo, com sugestões, comentários e dú-
vidas pertinentes, do processo de produção do Livro de Receitas: par-
te gráfica (tipo de fonte, capa, disposição do texto etc.).