Você está na página 1de 4

Eletrônica de Potência

Professor Henrique Braga


Trabalho 02
Alexandre Souza
Ana Beatriz Schelb
ELETRÔNICA DE POTÊNCIA

Introdução

O presente trabalho busca analisar a teoria e a prática do comportamento da


transmissão em corrente contínua e alta tensão (HVDC).

Visão conceitual, resumida, sobre essa tecnologia

HVDC (High Voltage Direct Current – Alta Tensão e Corrente Contínua) é uma
tecnologia utilizada com o objetivo de transmitir energia por grandes distâncias, sendo
há aproximadamente uma década usada dentro dos sistemas de transmissão de
energia.

Essa tecnologia oferece vantagens frente à transmissão de corrente alternada,


principalmente quando falamos sobre a economia do sistema a longa distâncias, uma
vez que o investimento para instalação é menor. Também realizam maior entrega de
energia, permitem a interligação de sistemas assícronos, diminuem o efeito corona e
perdas por efeito Joule, garantindo melhor confiabilidade e estabilidade do sistema. Por
outro lado, uma grande desvantagem do sistema HVDC é a dificuldade de conecta-los
a sistemas CA.

O princípio de funcionamento da tecnologia HVDC consiste na conversão da energia


elétrica CA, obtida de um ponto da rede, em energia CC, que posteriormente é
transmitida ao ponto receptor por uma linha aérea ou cabo. Então, essa energia é
convertida para CA e por fim injetada na rede.

Para realizar essas conversões, o sistema dispõe de conversores de energia, os


chamados comutadores eletrônicos controláveis no formato de uma ponte trifásica.
Dessa forma, inicialmente quando buscamos converter a corrente alternada em
contínua, utilizamos um retificador, enquanto quando buscamos converter a corrente
contínua novamente em alternada, utilizamos um inversor nesse caso. Além desses
componentes, o sistema também conta com reatores de alisamento (indutores
conectados em série com o polo) para evitar falhas de comutação, condutores para
conectar o sistema ao terra; filtros para minimizar os harmônicos.

A corrente do sistema é convertida para CC ou CA nas chamadas estações


conversoras. Essas estações podem ser classificadas como: fonte controlada por
corrente (CSC-HVDC) e fonte controlada por tensão (VSC-HVDC), de forma que o
sistema pode ser configurado das formas: monopolar (somente um condutor e o
caminho de retorno é fornecido por terra ou mar), bipolar (dois condutores, um
operando com polaridade positiva e outro com polaridade negativa, sendo que cada
condutor possui seu próprio terra), homopolar (possui dois ou mais condutores com a
mesma polaridade, operando com retorno à terra) e multiterminal (quando uma
quantidade maior de energia é necessária, sendo três ou mais conversores CC
interligados por uma rede de transmissão CC).

2
ELETRÔNICA DE POTÊNCIA

Resumo do panorama da HVDC no Brasil e no mundo

Circuito Equivalente CC básico e principais equações do sistema:


as tensões CC nos extremos do Elo de Transmissão e a
ondulação da corrente CC em função da indutância equivalente

O modelo de transmissão em corrente contínua HVDC é apresentado na figura a


seguir:

Dessa forma, podemos simplicar o sistema equivalente da seguinte forma:

Podemos ainda simplicar o circuito para o seguinte formato:

3
ELETRÔNICA DE POTÊNCIA

Assim, para determinar as equações equivalentes do sistema CC básico:

Vdr etificador=Vd r 1∗cos α

V inversor=Vd r 2∗cos Ү

Rd=R r + Rl−Ri

Dessa forma, pelo circuito podemos escrever:

Rd∗I d =Vdr−Vdi

Vdr−Vdi
Id=
Rd

Vdr cosα−Vdi cosҮ


Id=
R r + Rl−Ri

Referencias:
https://www.feis.unesp.br/Home/departamentos/engenhariaeletrica/pos-
graduacao/cap_6-controlesistcc1.pdf

http://hermes.cpd.ufjf.br:8080/jspui/bitstream/ufjf/699/1/leandroalmeidavasconcelos.p
df

https://monografias.brasilescola.uol.c om.br/engenharia/sistema-de-transmissao-
hvdc-corrente-continua-em-alta-tensao-conversores-multiniveis-modulares-
mmc.htm#indice_3

Você também pode gostar