Você está na página 1de 109

Recuperando Yeshua para o Judaísmo

Esse HTML é criado a par r de www PDF .servantofmessiah em


h ps: //www.pdfonline .org .com / convert-pdf-to-html /

Recuperando Yeshua para o Judaísmo

De
James Scott Trimm

No Jardim do Éden, há um salão que é chamado de "salão do


aflitos. "Agora é neste salão que o Messias vai e
convoca todas as aflições, dores e sofrimentos de Israel que vierem
sobre ele. E assim todos eles vêm sobre ele. E se ele não tivesse
aliviado a tristeza dos filhos de Israel e assumido o encargo deles, não
haveria ninguém que pudesse suportar o sofrimento de Israel, sob
pena de negligenciar a Torá. Assim está escrito: "Certamente nossas
doenças ele suportou e nossas dores ele carregou". (Is. 53: 5)
Enquanto os filhos de Israel habitavam na Terra Santa, eles evitavam
todas as aflições e sofrimentos do mundo pelo serviço do santuário e
pelo sacrifício. Mas agora é o Messias que os está evitando dos
habitantes do mundo.
(Zohar; Ex. Fol. 212a)

Publicado por
Assembléia Nazarena Mundial de Elohim
PO Box 471
Hurst, TX 76053
http://www.wnae.org
3

Esse HTML é criado a par r de www PDF .servantofmessiah em


h ps: //www.pdfonline .org .com / convert-pdf-to-html /

© Copyright 2010 James Scott Trimm


Permissão para copiar e distribuir livremente, desde que este ebook não seja
alterado de qualquer forma, incluindo informações de contato.
4

Esse HTML é criado a par r de www PDF .servantofmessiah em


h ps: //www.pdfonline .org .com / convert-pdf-to-html /
5

Esse HTML é criado a par r de www PDF .servantofmessiah em


h ps: //www.pdfonline .org .com / convert-pdf-to-html /
6

Esse HTML é criado a par r de www PDF .servantofmessiah em


h ps: //www.pdfonline .org .com / convert-pdf-to-html /

Índice

1 O verdadeiro Yeshua ficará por favor? 9


2. Dois Messias? 23
3. O tempo da vinda do Messias 35
4. De quem o profeta fala? 45
5) A Torá Viva 53
6. Adam Kadmon 59.
7) O verdadeiro Sumo Sacerdote 75
8) Judaísmo Nazareno 81
9 Verdadeiro judaísmo chassídico 95
10. Conclusão 101
7

Esse HTML é criado a par r de www PDF .servantofmessiah em


h ps: //www.pdfonline .org .com / convert-pdf-to-html /
8

Esse HTML é criado a par r de www PDF .servantofmessiah em


h ps: //www.pdfonline .org .com / convert-pdf-to-html /

Capítulo 1
O verdadeiro Yeshua estará por favor

Esqueça tudo o que você já ouviu falar sobre "Jesus". A maioria é


simplesmente falsa. Seu nome não era Jesus, ele não nasceu no dia 25
de dezembro th , ele não era o fundador do cristianismo, ele não usava
uma toga, tem olhos azuis, um cavanhaque ou cabelo loiro. O
histórico "Jesus de Nazaré" foi seqüestrado por gentios, paganizado,
helenizado e despojado de seu judaísmo observador da Torá.

O verdadeiro Yeshua era um judeu observador da Torá, ele nasceu no


outono (provavelmente durante a festa de Sucot), não criou uma nova
religião e usava roupas judaicas tradicionais com tzitzit. Ele quase
certamente tinha olhos castanhos, cabelos escuros e barba cheia, falava
hebraico e aramaico e se opunha firmemente ao paganismo.

O verdadeiro Yeshua era uma fariseu da Casa de Hillel. De fato,


Yeshua foi claramente identificado como parte de um grupo de
fariseus que havia sido enviado de Jerusalém para interrogar
Yochanan, o imersor. (Yochanan (João) 1: 19-30)).

Enquanto a maioria dos cristãos ensina que "Jesus" acabou com a


lei, o próprio Yeshua disse exatamente o contrário:

17 Não penses que vim abolir a Torá ou os Profetas. Eu


não vim para abolir, mas para cumprir.
18 Em verdade vos digo que, até que o céu e a terra passem,
nenhum yud ou um gancho passará da Torá, até que todos
sejam cumpridos.
19 E quem abolir um desses menos mandamentos, e assim
ensinar os filhos dos homens: o mesmo será, menos chamado,
no Reino dos Céus. E quem guardar um desses menos
mandamentos e ensinar os filhos dos homens assim: o mesmo
será, chamado maior, no Reino dos Céus.
(Mateus 5: 17-19 HRV)

Esse HTML é criado a par r de www PDF .servantofmessiah em


h ps: //www.pdfonline .org .com / convert-pdf-to-html /

Esta é a única passagem do chamado "Novo Testamento" 1 que é


realmente citado, ou mais parafraseado corretamente, no Talmud. No
Talmud, um certo juiz nazareno é citado como tendo citado a frase a
seguir de um livro chamado Nwylgnw) "The Good News".

Eu não vim para afastar a Torá de Moshe e não vim


para adicionar à Torá de Moshe (b.Shabbat 116)

Esta passagem se refere a um comando da Torá que proíbe


adicionar ou subtrair a Torá:

Você não acrescentará à


palavra que eu te ordeno,
nem diminuireis nada disso, para
guardares os mandamentos
de YHWH teu Deus, que eu te ordeno. (Dt
4: 2)

Qualquer coisa que eu ordeno,


observe para fazê-lo: você não deve
adicioná-lo, nem diminuir a partir dele.
(Dt 12:32)

Yeshua está se referindo a um Midrash conhecido no qual Salomão


tentou remover um yud da Torá, mas YHWH restaurou o yud e
prometeu que Salomão e mil como ele passariam, mas que nem um
yud nem um til (gancho) passariam da Torá. A história aparece três
vezes no Midrash Rabbah, cada vez que contém elementos-chave
diferentes e, por isso, incluí as três versões abaixo:

Salomão, porém, levantou-se e estudou a razão do decreto


de Deus, dizendo:
'Por que Deus ordenou: "Ele não multiplicará esposas para si
mesmo? Não é" que seu coração não se afaste "? Bem, eu me
multiplicarei e ainda assim meu coração não se afastará.
Nossos Sábios disseram:

1Este é um nome impróprio, os livros em questão devem ser chamados de Ketuvim


Netzarim "Os Escritos dos Nazarenos".
10

Esse HTML é criado a par r de www PDF .servantofmessiah em


h ps: //www.pdfonline .org .com / convert-pdf-to-html /

Naquela época, o yod da palavra yarbeh subiu ao alto e se


prostrou diante de Deus e disse: 'Mestre do Universo! Você não
disse que nenhuma carta será abolida da Torá? Eis que
Salomão surgiu e aboliu um. Quem sabe? Hoje ele aboliu uma
letra, amanhã abolirá outra até que toda a Torá seja anulada?
'Deus respondeu:' Salomão e mil como ele passarão, mas o
menor til não será apagado de ti. ' De onde sabemos que Ele a
apagou da Torá e a colocou de volta?

(Midrash Rabbah Exodus VI: 1)

De Salomão; através de sua tentativa de desenraizar uma


letra da Torá, a acusação surgiu contra ele.
E quem apresentou a acusação contra ele? Disse R. Joshua b.
Levi: A letra yod da palavra yarbeh. R. Simeon ensinou: O
Livro de Deuteronômio subiu e se prostrou diante do Santo,
bendito seja Ele, dizendo a Ele: 'Senhor do Universo, Salomão
me desenraizou e me fez um documento inválido', porque um
documento fora de quais dois ou três pontos são nulos são
totalmente nulos,
e o rei Salomão procurou arrancar a carta que fora de mim:
Está escrito: Ele não deve multiplicar (eis) cavalos para si
mesmo (Dt 17:16) e multiplicou cavalos para si; está escrito:
Nem ele multiplicará esposas para si mesmo (ib. 17) e ele
multiplicou esposas para si mesmo; está escrito,
Nem se multiplicará grandemente prata e ouro (ib.) E
multiplicou prata e ouro para si mesmo. ' O Santo, bendito
seja Ele, respondeu: 'Vá! Salomão será eliminado e cem
como ele, mas nem um único yod que está em ti será
anulado.
(Midrash Rabbah Leviticus XIX: 2)

PRETO COMO UM CORVO. R. Alexander b.


Hadrin e R. Alexander Karoba1 disseram:
Se todos os habitantes do mundo se reunissem e tentassem
tornar branca uma asa de um corvo, eles não teriam
sucesso. Portanto, se todos se reunissem e tentassem
remover um yod, a menor letra da Torá, eles não teriam
sucesso. Com o que você pode aprender isso? Do caso de
Salomão;
11

Esse HTML é criado a par r de www PDF .servantofmessiah em


h ps: //www.pdfonline .org .com / convert-pdf-to-html /

pois porque ele procurou remover um yod da Torá, um


acusador se levantou contra ele. Quem o acusou?
R. Joshua b. Levi disse: O yod em Yarbeh o acusou.
R. Simeon b. Yohai disse: O livro de Deuteronômio subiu e se
prostrou diante do Todo-Poderoso, e disse diante dEle:
' Soberano do Universo, tens escrito na lei que um testamento
de qual parte é cancelada é totalmente cancelada. O rei
Salomão procura remover um yod da Torá. O Santo, bendito
seja, respondeu: 'Salomão e cem como ele passarão, mas um
yod em você nunca passará'.

(Canção de Midrash Rabbah das músicas V: 12)

Um dos paralelos mais significativos entre Yeshua e Hillel é o


profundo ensinamento do amor. O ensino de Yeshua sobre o amor foi
um afastamento radical dos ensinamentos de Qumran. Agora, Philo
nos diz que os essênios tinham um grande "desejo de promover o
amor fraternal" (Philo; The Hypothetica 11: 2). Esse amor fraternal
parece ter sido apenas para os membros da Yachad (unidade). Isso se
reflete no uso de Lev pelo Documento de Damasco. 19:18. Na Torá,
Levítico 19:18 diz:

Você não deve vingar,


nem guardas ira contra os filhos do meu povo; mas
amarás o teu próximo como a ti mesmo.
Eu sou YHWH.

Agora, o Documento de Damasco interpreta essa passagem da seguinte


maneira:

Quanto à passagem que diz: "Não te vingues e não guardes


ressentimento contra os teus parentes" (Lev. 19:18), qualquer
membro do pacto que faça contra o companheiro uma acusação
que não foi prestada perante testemunhas ou que faz uma
acusação no calor de raiva ou quem diz a seus anciãos para
levar seu companheiro à reputação, o mesmo é um vingador e
um rancor.
(Documento 9, 2 de Damasco)

Note que esta interpretação Qumran de Lev. 19:19 limitaria


"vizinho" em Lev. 19:18 para "qualquer membro da aliança", ou
seja, um membro da Yachad. De fato, a seita de Qumran ensinou:
12

Esse HTML é criado a par r de www PDF .servantofmessiah em


h ps: //www.pdfonline .org .com / convert-pdf-to-html /

... odeie incessantemente o ódio contra todos os homens


de má reputação ... deixe que eles busquem riquezas e
ganhos mercenários ... caminhem até um depósito.
(Homem. Do Disco. Ix, 21-26)

Por outro lado, Hillel é citado como tendo dito:

Sejam discípulos de Arão,


amar a paz e buscar a paz,
amando as pessoas e aproximando-as da Torá.
(m.Avot 1:12)

A atitude de Qumran era de ódio ao pecador. Não havia o conceito


de "atraí-los para a Torá", mas de "deixá-los pecar [...]
transportando-os para um depósito". No entanto, Hillel adotou a
abordagem oposta. A atitude de Hillel era "amar" os homens de má
reputação e atraí-los para a Torá. Essa também foi a abordagem de
Yeshua.
Yeshua ensinou:

Você ouviu que foi dito


"Você amará seu próximo e odiará seu inimigo."
Mas eu digo a você: ame seus inimigos, abençoe aqueles que te
amaldiçoam, faça o bem aos que te odeiam,
e ore por aqueles que o usam com maldade,
perseguindo-o para que você seja filho de seu Pai no
céu;
pois Ele faz nascer o seu sol sobre o mal e o bem, e
lança chuva sobre os justos e injustos.
Pois se você ama aqueles que amam você, que recompensa
você tem? Nem os cobradores de impostos fazem o
mesmo?
E se você cumprimenta apenas seus
irmãos, o que faz mais que os
outros? Nem os cobradores de
impostos o fazem? (Mt. 5: 43-47)

Yeshua aqui começa citando o Tanak "Ame seu próximo" (Lev.


19:18), mas depois faz com que o corolário de Qumran "odeie seu
inimigo". Yeshua difere com esse ensino "odeie seu inimigo" de
acordo com a filosofia de amor de Hillel. Aparentemente, a
comunidade de Qumran
13

Esse HTML é criado a par r de www PDF .servantofmessiah em


h ps: //www.pdfonline .org .com / convert-pdf-to-html /

deduziu de "Ame o seu próximo" (Lev. 19:18) que eles devem,


portanto, ter ódio incessante contra seus inimigos. Para Yeshua (e
presumivelmente Hillel) a questão é a interpretação de "vizinho". Em
sua Parábola do Bom Samaritano (Lc. 10: 29-36), Yeshua argumenta
que não podemos ter certeza de quem é nosso "vizinho"; portanto,
para garantir que não violemos Lev. 19:18 devemos amar a todos.

Outro forte paralelo entre Hillel e Yeshua é o da chamada "Regra de


Ouro". Há uma história no Talmud em que Hillel faz um resumo da
Torá. O Talmude diz:
... aconteceu que certos pagãos vieram diante de Shammai e
disseram-lhe: "Faça de mim um prosélito, com a condição de
que você me ensine toda a Torá enquanto eu estou de pé."
Então ele o repeliu com o côvado de construtores que estava
em sua mão. Quando ele foi à frente de Hillel, ele disse-lhe:
"Não faça aos outros o que você não gostaria que eles
fizessem: você é toda a Torá, enquanto o resto é o comentário
dela; vá e aprenda".

(b.Shab. 31a)

Um incidente semelhante ocorre nos Evangelhos:

Mas quando os fariseus souberam que ele havia silenciado os


saduceus, eles se reuniram. Então um deles, um advogado, fez
uma pergunta, testando-o e dizendo: "Mestre, qual é o grande
mandamento da lei?"
Yeshua disse-lhe: "'Amarás YHWH teu Deus com todo o teu
coração, com toda a tua alma e com toda a tua mente.' "Este é
o primeiro e grande mandamento. "E o segundo é o seguinte:
'Amarás o teu próximo como a ti mesmo.'
"Nestes dois mandamentos dependem toda a Lei e os
Profetas."
(Mt. 22: 34-40 = Marcos 12: 28-31 = Lucas 10: 25-37)

Aqui Yeshua é pressionado a resumir a Torá e as respostas com o


Sh'ma (Dt. 6: 4-9) e o mandamento de "amar o seu próximo como a si
mesmo" (Lv 19:18). Isso é notavelmente semelhante à resposta de
Hillel à mesma pergunta. É importante notar que os fariseus
concordaram que

14

Esse HTML é criado a par r de www PDF .servantofmessiah em


h ps: //www.pdfonline .org .com / convert-pdf-to-html /

A resposta de Yeshua estava correta. Yeshua em outro lugar dá um


resumo da Torá que é paralelo à resposta de Hillel ainda mais:

O que quer que você queira que os homens


façam com você, você faz com eles,
pois esta é a Torá e os Profetas. (Mt.
7:12 = Lc. 6:31)

Na literatura rabínica, registramos mais de 350 disputas entre a Escola


de Hillel e a Escola de Shammai. Geralmente Shammai dava uma
interpretação mais rigorosa, enquanto os entendimentos de Hillels
eram mais relaxados. De acordo com o Zohar (Ra'aya Meheimna 3:
245a) A Escola de Shammai era baseada em GEVURAH
("severidade"), enquanto a Escola de Hillel era baseada em CHESED
("graça" / "misericórdia"). Isso é muito significativo. No relato de
Marcos ao resumo de Yeshua sobre a Torá (Mc 12: 28-33), um
"escriba" vem questionar Yeshua. No relato de Mateus, esse "escriba"
é identificado como fariseu (Mt 22: 34-36). De acordo com o relato de
Marcos, este fariseu não apenas concordou com o resumo de Yeshua
da Torá e o repetiu, acrescentando:
... e amar o próximo como a si mesmo,
é mais do que todas as ofertas queimadas e
sacrifícios. (Mt. 12: 33b)

Não é improvável, neste contexto, que o fariseu estivesse citando um


ditado agora perdido de Hillel aqui. Ao fazer esta declaração, o
fariseu, que aparentemente era da Escola de Hillel, estava apontando
para Oséias 6: 6:

Pois eu [YHWH] desejo misericórdia (CHESED), e não


sacrifício; e o conhecimento de ELOHIM mais do que
ofertas queimadas.

Este fariseu parece ter identificado "ame seu próximo" de Lev. 19:18
com o CHESED de Oséias 6: 6. Lembre-se de que as relaxadas
posições haláchicas da Escola de Hillel foram baseadas no CHESED,
é realmente provável que Oséias 6: 6 tenha servido como um texto de
prova para muitas de suas decisões haláchicas, uma vez que essa
passagem atribui um peso haláchico ao CHESED. Também
encontramos Yeshau usando Oséias 6: 6 em apoio às suas relaxadas
decisões haláquicas sobre o Shabat (Mt 12: 7 = Oséias 6: 6) aqui
Yeshus argumenta em Oséias 6: 6 que CHESED é de maior peso que o
15

Esse HTML é criado a par r de www PDF .servantofmessiah em


h ps: //www.pdfonline .org .com / convert-pdf-to-html /
sacrifícios. Já que o CHESED out pesa o sacrifício, e o sacrifício
pesa o Shabat, então o CHESED out pesa o Shabat.

Parece que Yeshua e Hillel enfatizaram o amor por todos os homens,


ensinaram a "regra dos gloden" e tiveram muitas de suas decisões
haláchicas enraizadas em CHESED ("misericórdia").

Apesar do fato de os ensinamentos de Yeshua concordarem


amplamente com os da Escola Farisaica de Hillel, houve ocasiões em
que os ensinamentos de Yeshua concordaram com a Escola de
Shammai contra a Escola de Hillel. Um exemplo importante disso é a
questão do divórcio, onde (Mt 5: 31-32 e m.Gittin 9:10). Houve
também ocasiões em que os ensinamentos de Yeshua concordaram
com o dos essênios contra o dos fariseus. Um exemplo é sobre a
questão dos juramentos (compare Mt. 5: 33-37 & Damascus
Document - Geniza A; Col. 15; Linhas 1-3).

Existem muitas semelhanças importantes entre os ensinamentos de


Yeshua e os da comunidade Essênios / Qumran. Yeshua saiu ao
deserto para ser tentado (Mt. 4: 1s). Os doze talmidim de Yeshua
(estudantes) nos lembram o conselho dos doze em Qumran (Manual
de Disciplina 1QS 8: 1). Os doze talmidim de Yeshua pareciam ser
chefiados por três (Kefa (Peter), James (Ya'akov) e Yochanan (John) e
os doze leigos de Qumran eram chefiados por três sacerdotes (1QS 8:
1).

Em Mateus 10: 9-11, Yeshua instrui seus Talmidim da seguinte maneira:

Não dê ouro, nem prata, nem moedas menores nos seus


cintos. Pack não para a viagem, dois casacos ou sandálias,
ou uma equipe, pois o trabalhador é digno de sua comida.

E em qualquer cidade ou vila em que você entrar, pergunte


quem é honrado e lá permaneça até você sair dali.

Alguma luz sobre este texto pode ser adquirida examinando uma
declaração de Josefo sobre a seita essênica do judaísmo do primeiro
século:

... e se alguma de sua seita vier de outros lugares, o que eles


têm está aberto para eles, como se fossem seus; e eles
entram em coisas que nunca sabiam antes, como se tivessem
sido
16

Esse HTML é criado a par r de www PDF .servantofmessiah em


h ps: //www.pdfonline .org .com / convert-pdf-to-html /

sempre há muito tempo familiarizado com eles. Por esse


motivo, eles não carregam nada quando viajam para partes
remotas, embora ainda levem suas armas com eles, por medo
de ladrões. De acordo com isso, em todas as cidades em que
vivem, alguém designado especialmente para cuidar de
estranhos e fornecer roupas e outros itens necessários para eles.
(Josefo; Guerras 2: 8: 4)

Os talmidim de Yeshua vieram, em grande parte, de uma origem


essênia. Parece que eles puderam viajar dentro dos círculos essênios
de cidade em cidade sem ter que carregar suprimentos adicionais.
Observe também que Yeshua e seus Talmidim viajaram armados (Lc.
22:38) (não parece muito com o cristão "Jesus", não é?) ..

Em Mateus 21: 23-27, um grupo de fariseus desafia Yeshua a respeito


de onde vem sua s'mikhah ou autoridade. Yeshua responde
perguntando a eles de onde veio a autoridade de Yochanan. Yeshua
não estava fugindo da pergunta deles. Yeshua estava levantando esse
ponto porque a autoridade terrena de Yeshua (s'mikhah) veio de
Yochanan (João 1: 6-8, 15, 26-27, 29-37)e a autoridade de Yochanan
era de uma fonte essênica e não farisaica (ver comentários no Monte 3:
1). Assim, o s'mikhah de Yeshua remonta a Yochanan até a linha
essene de s'mikhah. Yeshua estava colocando os fariseus na posição de
reconhecer a autoridade essênica haláchica ou declarar que ela era
falsa. Parece que os fariseus hesitaram em questionar o s'mikhah de
uma seita que era conhecida por ser ainda mais rigorosa quanto à
observância do que era.

Muitos dos ensinamentos haláchicos de Yeshua são paralelos aos da


comunidade de Qumran. Yeshua opôs-se a prestar juramentos (Mt.
5:34), assim como os essênios (Josefo; Guerras 2: 8: 6; Manual de
Disciplina 1QS 15: 1-3).

Um dos princípios haláchicos que distinguiam os essênios dos


fariseus (a quem os essênios chamavam de "construtores de muros")
era um princípio que os essênios chamavam de "Yesod HaB'riah" (o
fundamento da criação). Os fariseus estavam divididos na questão do
divórcio. A Casa de Shammai permitiu o divórcio apenas no caso de
um "assunto impuro", enquanto a Casa de Hillel permitiu o divórcio,
mesmo que a esposa estragasse um prato, e Akiva esticou isso para
permitir que um homem se divorciasse.
17

Esse HTML é criado a par r de www PDF .servantofmessiah em


h ps: //www.pdfonline .org .com / convert-pdf-to-html /

sua esposa porque ele encontrou uma mais bonita (m.Gn 9:10)

Os essênios disseram que os fariseus haviam caído em uma armadilha de


Belial, dizendo:

Eles são apanhados em ... Fornicação, levando duas esposas


em sua vida, embora o Princípio da Criação (Yesod HaBriah)
seja "homem e mulher os criou" (Gênesis 1:27) e os que
entraram na arca "entraram na arca dois a dois" (Gênesis 7:
9) . Em relação aos Líderes, está escrito "ele não multiplicará
esposas para si" (Dt. 17:17)
(Documento de Damasco 4,20-5,2)

Os essênios acusavam os fariseus de praticar efetivamente a


poligamia ao permitir o divórcio com tanta facilidade e, ao fazê-lo,
violando o Yesod HaBriah.

Sem dúvida, o Messias está citando Yesod HaBriah (O Princípio da


Criação) quando ele tem o seguinte debate haláchico com um grupo de
fariseus:

19: 3 E os P'rushim aproximaram-se dele e tentaram-no,


dizendo: “É certo que um homem repudie sua esposa por
todas as causas?”
19: 4 E ele respondeu, e disse-lhes:
"Você não leu que aquele que fez do homem o princípio,
'os fez homem e mulher' (Gênesis 1:27)
19: 5 e disse:
Portanto, um homem deixará seu pai
e sua mãe, e se apegam a sua esposa, e os dois se
tornarão uma só carne '(Gênesis 2:24)
19: 6 E agora, então, eles não são mais dois, mas apenas
uma carne. O que, portanto, Elohim uniu o homem não pode
separar. "
19: 7 Mas eles disseram:
"E por que Moshe então comandou
dar um atestado de divórcio e afastá-la se ela não
fosse agradável aos olhos dele? (Deut. 24: 1, 3) 19:
8 E ele lhes respondeu e disse:
"Porque Moshe, devido à dureza de seus corações,

18

Esse HTML é criado a par r de www PDF .servantofmessiah em


h ps: //www.pdfonline .org .com / convert-pdf-to-html /

permitiu que você guardasse suas


esposas, mas desde o começo não
era assim. 19: 9 E eu lhe digo:
todo homem que repudiar, ou repudiar sua esposa, a não
ser por fornicação, e toma outro, comete adultério. E
quem leva o divorciado também comete adultério.
(Mt. 19: 3-9)

Mateus registra um evento muito interessante envolvendo Yeshua


e o Imposto do Templo:

... os que receberam tributo vieram a Kefa (Pedro) e


disseram: Seu mestre não presta homenagem? Ele disse
sim.
E quando ele entrou em casa, Yeshua o impediu, dizendo: o
que você acha, Simon? de quem os reis da terra têm costume
ou tributo? De seus próprios filhos ou de estranhos? Kefa
(Peter) disse-lhe, de estranhos. Yeshua disse-lhe: Então as
crianças são livres. Não obstante, para que não os ofendamos,
vamos ao mar, lançamos um anzol e pegamos o peixe que
primeiro surge; e quando abrires a boca dele, encontrareis um
pedaço de dinheiro; que toma, e dá a eles por mim e por ti.

(Mt. 17: 24-27)


Aqui Kefa indica que Yeshua paga o imposto do templo, mas Yeshua
indica que nem ele próprio, nem Kefa nem aparentemente nenhum
de seus seguidores devem o imposto do templo. Yeshua não parece
argumentar que não deve tal imposto porque é o Messias, pois ele
concede o mesmo privilégio a Kefa e aparentemente a todos os seus
seguidores. Yeshua está ensinando contra a Torá? A resposta é não.
A Torá ordena que um imposto no templo seja pago por todo homem
de 20 anos ou mais (Êx 30: 11-16), mas é ambíguo quanto à
frequência com que deve
ser pago. A Halachá Farisaica (e aparentemente a Halachá
Sadduceana) tinha o imposto pago anualmente durante o mês de
Adar (m. Shek. 1: 1, 3). Contudo, a comunidade Qumran tinha uma
Halachá diferente. Eles ensinaram:

19

Esse HTML é criado a par r de www PDF .servantofmessiah em


h ps: //www.pdfonline .org .com / convert-pdf-to-html /

... a respeito do resgate: o dinheiro da avaliação que um


homem der como resgate por sua vida será meio siclo, de
acordo com o siclo do santuário. Ele o dará apenas uma vez
na vida.
(4T159 Frag 1; Col. 2; linhas 6-7)

Agora, se Yeshua se apegasse a essa halachá essênica, não acreditaria


que ele ou seus seguidores devessem o imposto, se já o tivessem pago
pelo menos uma vez na vida. Isso explicaria por que Kefa disse que
Yeshua paga o imposto, enquanto Yeshua alega que ele e seus
seguidores não devem o imposto.

Como a comunidade de Qumran, Yeshua fala alegoricamente de


"Água Viva" proveniente de um poço. . No capítulo quatro de João, a
"água viva" é simbolicamente retirada do poço de Jacó e traz salvação
e vida eterna. No Manual de Disciplina, "água viva" é o ensinamento
da comunidade e é simbolicamente retirado do poço de Num. 21:18,
que é identificado pelo Pergaminho como simbólico da Lei. Assim,
podemos concluir que em Jo. 4 Yeshua se baseia em um Midrash
(interpretação alegórica) que existia em seu tempo (Jo. 4:10 & Dam.
Doc. VI, 4-5; VII, 9-VIII, 21).

Os essênios mantinham as regras mais estritas de descanso no sábado


do que qualquer um dos judeus (Josefo; Guerra 2: 8: 9). A
comunidade de Qumran, com sua Halacha mais rígida,
provavelmente não permitiu a cura no Shabat.
Eles não permitiram o transporte de medicamentos no Shabat nem o
uso de uma ferramenta para salvar uma vida no Shabat (Dam.
Document col. 10; linhas 14-18). Agora, a Halacha de Yeshua sobre
o assunto parece ter sido menos rigorosa. Há conflito entre Yeshua e
Qumran na colheita e fricção do trigo no Monte. 12: 1 = Lc. 6: 1 =
Mc. 2:23. A atividade descrita é claramente permitida pela Torá em
geral, embora não necessariamente no Shabat (Dueto. 23:26 (23:25
em edições não-judaicas )). Isso foi proibido pela halacha de
Qumran, que declarou:
"Um homem não pode andar no campo para realizar a
atividade desejada no sábado ... Um homem não pode comer
nada no sábado, exceto comida já preparada."
(Dam. Doc. Col. 10; linhas 20-22).

20

Esse HTML é criado a par r de www PDF .servantofmessiah em


h ps: //www.pdfonline .org .com / convert-pdf-to-html /

Também o ensino de Yeshua de que é permitido resgatar um animal


de uma cova. (Mt 12:11 e Lc. 14: 3-6) está em conflito direto com
Qumran Halacha (Dam. Doc. Col. 10; linhas 14-18).

Os seguidores de Yeshua tinham muito em comum com os essênios.


Ambos foram chamados de "Caminho" (Atos 9: 2 e 1QS 9,18) e
"B'nai Or" (Filhos da Luz) (Lc. 16: 8; Jo. 12:36; Ef. 5: 8; 1Thes .5: 5;
Man. Of Disc. 1,9; 2, 24; 1QM). Como os essênios, eles
compartilhavam todas as coisas em comum (Atos 2: 44-45; Josefo;
Ant. 18: 1: 5; Guerras 2: 8: 3).

Yeshua era um judeu observador da Torá, uma casa do fariseu de


Hillel que enfatizava CHESED (bondade, misericórdia, graça) e
também mantinha alguns dos ensinamentos encontrados nos
essênios da Era do Segundo Templo.

21

Esse HTML é criado a par r de www PDF .servantofmessiah em


h ps: //www.pdfonline .org .com / convert-pdf-to-html /
22

Esse HTML é criado a par r de www PDF .servantofmessiah em


h ps: //www.pdfonline .org .com / convert-pdf-to-html /

Capítulo 2
Dois Messias?

Quem é o Messias? Esta é uma pergunta muito importante em


relação à Torá. A Torá diz:

18 Eu os levantarei um profeta dentre seus irmãos, como


você, e porei minhas palavras em sua boca, e ele lhes falará
tudo quanto eu lhe ordenar.
19 E acontecerá que todo aquele que não der ouvidos às
minhas palavras, que ele falar em meu nome, eu o exigirei.
(Deut.18 : 18-19 HRV)

O comentarista rabínico do século XIII Ralbag (rabino Levi ben


Gershon) escreve sobre esta passagem:

Um profeta do meio de vocês. - De fato, o Messias é um


profeta como é declarado no Midrash [Tanhuma] no versículo
"Eis que meu servo prosperará" [Is. 52:13] ... Moisés, pelos
milagres que realizou, levou uma única nação a adorar Elohim,
mas o Messias atrairá todos os povos à adoração a Elohim.
(Ralbag no dueto. 18:18)

O Midrash Tanhuma (citado acima) diz:

Está escrito: Eis que meu servo deve agir com sabedoria, será
exaltado, exaltado e muito elevado (Isaías 52:13). Isso significa
que Ele será mais exaltado do que Abraão, de quem está
escrito: 'Eu levanto minha mão' (Gênesis 14:22). Ele será mais
exaltado do que Moisés, de quem é dito: 'Como um pai que
amamenta dá à luz um filho que amamenta' (Números 11:12).
'E será muito elevado' - isto é, o Messias será superior aos
anjos ministradores. (Midrash Tanhuma Is. 52:13)
Maimonides, em uma carta a uma comunidade iemenita, denuncia
um homem que afirma ser o Messias dizendo:

23

Esse HTML é criado a par r de www PDF .servantofmessiah em


h ps: //www.pdfonline .org .com / convert-pdf-to-html /

O Messias será um Profeta muito grande, maior que todos os


Profetas, com exceção de Moisés, nosso professor. Seu status
será maior que o dos Profetas e mais honroso, exceto Moisés.
O Criador, bendito seja Ele, o destacará com traços com os
quais Ele não havia escolhido Moisés; porque é dito com
referências a ele: “E o deleite dele estará no temor do Senhor; e
ele não julgará pela vista dos seus olhos, nem decidirá pela
audição dos seus ouvidos. ” (Isaías 11: 3)
O documento do Pergaminho do Mar Morto 4T175 também fala de
uma figura messiânica (claramente o Messias) e aplica Dt. 18: 18-19,
indicando que o Profeta "como Moisés" era entendido claramente
como se referindo ao Messias desde o período hasmoeano.

Agora em Deut. 18:19 a Torá diz sobre aqueles que não dão ouvidos a
esse Messias: "Eu [Elohim] exigirei dele." O Targum Onkelos para
esta frase é ainda mais forte dizendo "Minha Palavra vingará sobre
ele" e, da mesma forma, o tradutor Septuagente Grego traduziu a frase
"Eu vingarei sobre ele". Certamente a Torá não apenas prediz a vinda
do Messias, exige que todo judeu observador da Torá aceite e siga
esse Messias como. Assim, identificar esse Messias deve ser
primordial para qualquer judeu observador da Torá.

Nossos sábios da antiguidade costumavam falar de dois Messias:


Messiah ben Yosef (às vezes chamado Messiah ben Ephraim) e
Messiah ben David.

O Messias ben Yosef vem e sofre para resgatar seus irmãos (como o
patriarca Joseph).

Messias ben David, que vem e governa para sempre no trono de Davi.
Os rabinos sempre reconheceram um conflito aparente entre
certas passagens messiânicas. Por exemplo:

R. Alexandri disse: O rabino Josué se opôs a dois


versos: Está escrito:
E eis que alguém como o filho do homem veio com as
nuvens do céu. (Dan. 7:13)
Enquanto está escrito:
[eis que teu rei vem a ti ...] humildemente, e cavalgando
24

Esse HTML é criado a par r de www PDF .servantofmessiah em


h ps: //www.pdfonline .org .com / convert-pdf-to-html /

em cima de um burro!
(Zc.9: 9) (s. 98a)

A teoria dos "dois Messias" foi uma das várias respostas que os
rabinos encontraram para essas contradições. Delegou as passagens
humildes e sofridas dos servos ao Messias, filho de José (às vezes
chamado Efraim); e as passagens reais para o Messias ben David.

O Zohar fala desses dois Messias da seguinte maneira:


... as palavras “nenhum arbusto do campo ainda estava na
terra” se referem ao primeiro Messias, e as palavras “nenhuma
erva do campo ainda havia surgido” se referem ao segundo
Messias. Por que eles não dispararam? Porque Moisés não
estava lá para servir a Shekinah-Moisés, de quem está escrito,
"e não havia homem para lavrar a terra". Isso também é
sugerido no versículo "o cetro não se apartará de Judá, nem o
bastão do governante entre seus pés", "o cetro" se referindo ao
Messias da casa de Judá, e "o bastão" ao Messias do casa de
José. "Até que Siló venha": este é Moisés, o valor numérico
dos dois nomes Siló e Moisés são os mesmos. Também é
possível referir as “ervas do campo” aos justos ou aos
estudantes da Torá ...
(Zohar 1: 25b)

Os essênios da comunidade de Qumran também acreditavam em dois


Messias. Como lemos no Manual de Disciplina:
Eles se governarão usando os preceitos originais pelos
quais os homens da YAHAD começaram a ser
instruídos, fazendo isso até que chegue o Profeta e os
Messias de Arão e Israel.
(Manual de Disciplina 1Ts Col. 9 linhas 10-11)

Os dois Messias também são evidentes no 1QSa, 1T28a, onde são


retratados em uma futura mesa de banguets messiânica.

No Messias Midrash, Ben Efraim é advertido por Elohim sobre o


que o espera:
25

Esse HTML é criado a par r de www PDF .servantofmessiah em


h ps: //www.pdfonline .org .com / convert-pdf-to-html /

Os pecados deles estarão sobre você como um jugo


de ferro. Eles vão sufocar seu espírito. Por causa de
seus pecados, sua língua se apegará ao céu da sua
boca.
Você aceita isso? Caso contrário, removerei o decreto de você.

O Messias responde: "Mestre dos mundos,


quanto tempo isso durará?
Elohim responde: "Efraim, meu verdadeiro
Messias, desde os seis dias
da criação você tomou esta provação sobre si
mesmo. Neste momento, sua dor é minha dor "

O Messias responde: "Mestre dos


mundos, eu aceito isso com alegria
em minha alma, e alegria em meu coração, para que ninguém
da Casa de Israel pereça.
Não apenas para quem está vivo, mas também
o morto. Basta que o servo seja como o Mestre.
(Midresh Pesqita Rabbah 36)

No Talmude, o rabino Dosa (que viveu por volta de 250 EC)


ensina sobre Zech. 12:10:
Qual é a causa do luto [de Zech. 12:12] --...
Está bem de acordo com quem explica que
a causa é a morte de Messias, filho de José, já que
isso concorda com o versículo das Escrituras:
E olharão para mim a quem traspassaram, e
lamentarão por ele como se lamentou por seu único
filho. (Zc 12:10)
(b.Sukkot 52a)

De fato, o Targum Jônatas para Zacarias também identifica este sendo


perfurado em Zacarias 12:10 como o "Messias ben Efraim". Vamos
examinar este versículo:

E derramarei sobre a casa de Davi e sobre


os habitantes de Yerushalayim, o espírito
da graça e da súplica.
26

Esse HTML é criado a par r de www PDF .servantofmessiah em


h ps: //www.pdfonline .org .com / convert-pdf-to-html /

E olharão para Mim, a quem trespassaram, e lamentarão por


ele, como se lamentou por seu único filho; e ficará com
amargura por ele, como alguém que está com amargura por
seu primogênito.
(Zac. 12:10 HRV)

Uma passagem importante deve ser cuidadosamente examinada aqui no


hebraico:

wrqd r #) t) il) w + aa
"E eles olharão para mim a quem trespassaram."

Embora muitas tentativas tenham sido feitas para traduzir essa


passagem de outras maneiras, o hebraico é óbvio. O artigo t) aponta
para o próximo termo wrqd r #) “a quem eles perfuraram” como
recebendo a ação do verbo w + ybhw “e eles olharão” enquanto a
preposição yl) deve ser entendida “em minha direção” como o final y
indica a primeira pessoa "eu".
Agora vamos olhar para Zacarias 13: 4-6:

4 E naquele dia os profetas serão envergonhados, cada um


por sua visão, quando profetizar; nem usarão manto peludo
para enganar.
5 E ele dirá: Eu não sou profeta. Eu sou um lavrador, porque
um homem me comprou da minha juventude.
6 E ele lhe dirá: Quais são essas feridas no meio das tuas
mãos? Então ele responderá: Aqueles com os quais fui ferido
na casa dos meus amigos.
(Zc. 13: 4-6 HRV)

Há várias passagens que muitos passaram


traduções foram mal traduzidas. O HRV procura corrigir erros de
tradução que muitas vezes levaram a mal-entendidos. A seguir,
alguns exemplos do HRV Tanak:

5 Mas ele dirá: Eu não sou profeta, sou lavrador; porque


o homem me ensinou a manter o gado da minha
juventude.
6 E alguém lhe dirá: Quais são essas feridas em suas
mãos? Então ele responderá: Aqueles com os quais
27

Esse HTML é criado a par r de www PDF .servantofmessiah em


h ps: //www.pdfonline .org .com / convert-pdf-to-html /

Fui ferido na casa dos meus amigos. (Zc


13: 5-6 KJV)

No hebraico, os versículos 5 e 6 abrem exatamente com a mesma


palavra / frase "V'AMAR", que significa "E [ele] dirá ...". No
versículo 5, a KJV tem "mas ele dirá" e no verso 6 a mesma frase será
traduzida "e alguém dirá". O resultado é que WRONGLY implica que
o falante mudou no início do versículo 6. Portanto, se usarmos o
formato de um script, leremos:

Falso Profeta: Não sou profeta, sou lavrador; porque


o homem me ensinou a manter o gado da minha
juventude.
Juiz Messiânico: Quais são essas feridas em suas mãos?

Falso Profeta: Aqueles com os quais fui ferido na casa dos


meus amigos.

No entanto, a HRV traduz corretamente as duas frases da


mesma maneira:

5 E ele dirá:
"Não sou profeta, sou lavrador de terra;
porque um homem me comprou da minha
juventude."
6 E ele lhe dirá: "Quais são essas feridas no meio
das tuas mãos? Então ele responderá:
"Aqueles com os quais fui ferido na casa dos meus amigos."
(Zc. 13: 5-6 HRV)

Assim, na VFC, a mudança no falante não ocorre até o versículo


6b, como segue:

Falso Profeta: Não sou profeta, sou lavrador da terra;


porque um homem me comprou da minha juventude. "
Quais são essas feridas no meio de suas mãos?

Juiz Messiânico: Aqueles com os quais fui ferido na casa


dos meus amigos.

28.

Esse HTML é criado a par r de www PDF .servantofmessiah em


h ps: //www.pdfonline .org .com / convert-pdf-to-html /

Na KJV, a figura com as feridas no meio das mãos é o falso profeta,


enquanto no hebraico é o juiz messiânico. Assim, na versão HRV, a
passagem aponta de volta para Zech. 12:10 e aquele que é
"trespassado" e encaminhado para Zc 13: 7, onde um "pastor" é
ferido e suas ovelhas se dispersam.

Agora, se olharmos para Zacarias 13: 1-3 , vemos uma série de


versículos que claramente se assemelham a Miquéias 5: 8-14:
Zechariah 13: 1-3 1 Miquéias 5: 8-14
Naquele dia haverá uma fonte 8 (5: 9) Seja levantada a tua mão
aberta para a casa de Davi e sobre os teus adversários, e
para os habitantes de exterminados todos os teus
Yerushalayim, para purificação inimigos.
e aspersão. 9 (5:10) E acontecerá naquele
2 E naquele dia, diz YHWH dia, diz YHWH, que cortarei seus
Tzva'ot, cortarei da terra os cavalos do meio de você e
nomes dos ídolos , e eles não destruirei seus carros.
serão mais lembrados. E também 10 (5:11) E cortarei as cidades da
farei passar os profetas e o sua terra, e derrubarei todas as
espírito imundo da terra.
suas fortalezas,
3 E acontecerá que, quando 11 (5:12) E cortarei da sua mão
alguém profetizar, então seu pai e os feitiços, e você não terá mais
sua mãe que o geraram lhe dirão: adivinhos.
Você não viverá, pois você fala 12 (5:13) E cortarei do meio de ti
mentiras no Nome de YHWH: e as tuas imagens esculpidas e as
seu pai e seu pai. mãe que o tuas colunas , e não adorarás
gerou, o empurrará quando ele mais a obra das tuas mãos.
profetizar. 13 (5:14) E arrancarei os teus
aserins do meio de ti e destruirei
os teus inimigos.

14 (5:15) E executarei vingança


com ira e furor contra as nações,
porque elas não deram ouvidos.

29

Esse HTML é criado a par r de www PDF .servantofmessiah em


h ps: //www.pdfonline .org .com / convert-pdf-to-html /

Ambas as passagens falam claramente da vinda do Messias ben


David para julgar a Terra e estabelecer seu Reino Messiânico.
Zacarias, em seguida, continua (como mostrado abaixo) a identificar
esse Messias como tendo sido ferido no meio de suas mãos na casa
de seus amigos (entre seu próprio povo), seguido por:

Desperta, ó espada, contra o meu pastor e contra o homem que


está perto de mim, diz YHWH Tzva'ot. Fere o pastor, e as
ovelhas serão espalhadas; e voltarei a minha mão sobre os
pequenos.
(Zc 13: 7 HRV)

Certamente o "pastor" é o Messias. “Fere o pastor” deve se referir a


ele estar “ferido no meio de suas mãos” (Zc 13: 6) quando o
“traspassaram” (Zc 12:10).

Agora, se olharmos para Miquéias 5 para nos contar mais sobre essa
figura messiânica, cantamos no primeiro verso:

Mas você, Beit-Lechem Ephrathah, que é pouco para estar


entre os milhares de Y'hudah: dentre vocês, um deve vir a
Mim que deve ser governante em Yisra'el; cujas saídas são
desde a antiguidade - desde os dias antigos.
(Miquéias 5: 1 (5: 2) HRV)

Para que não tenhamos dúvida de que identificamos corretamente


essa figura como falando do Messias, podemos ver, sem sombra de
dúvida, que nossos antepassados também entenderam isso, como diz
o Targum deste versículo:

E você, ó Belém Efrata,


vocês, que eram pequenos demais para serem
contados entre os milhares da casa de Judá, de
você sairão diante de Mim, o Messias, para
exercer domínio sobre Israel,
ele cujo nome foi mencionado antes, desde
os dias da criação.
(Targum Jônatas; Miquéias 5: 1)

30

Esse HTML é criado a par r de www PDF .servantofmessiah em


h ps: //www.pdfonline .org .com / convert-pdf-to-html /

O fato de o Messias nascer em Beit Lechem também é expresso nesta


história encontrada no Midrash Rabbah (assim como no Talmude de
Jerusalém):
Um homem estava arando quando um de seus bois baixou. Um
árabe passou e perguntou: 'O que você é?' Ele respondeu: 'Eu
sou judeu'. O árabe disse-lhe: 'Desamarre o seu boi e
desamarre o seu arado [como sinal de luto]'. 'Por quê?' "Porque
o templo dos judeus é destruído." O judeu perguntou: 'Como
você sabe disso?' "Do baixo do seu boi." Enquanto
conversavam, o boi baixou novamente. O árabe disse:
'Aproveite o seu boi e amarre o seu arado, porque nasce o
libertador dos judeus'. 'Qual é o nome dele?' 'O nome dele é
Menachem [Consolador].' Qual é o nome do pai dele?
'Chizkiyahu.' 'Onde é que eles vivem?' Ele respondeu: 'Em
Birat-'Arba, em Beit-Lechem da Judéia.' (Midrash Rabbah to
Lamentations, Seção 51 (on Lamentations 1:16)) (ver também
j.Ber. 5a)

Assim, o Messias deve nascer em Beit Lechem (Belém), morto por


ser trespassado e ferido em suas mãos entre seu próprio povo, seus
seguidores então se dispersarão e ficarão desorientados por esse
evento.

Há uma tradição farisaica registrada no tratado de Mishna, Sinédrio,


que trata de quais “doutrinas apóstatas” eram dignas de desassociação.
A passagem de Mishna em questão diz:

Todos os israelitas têm uma participação no mundo vindouro…


E estes são os que não têm parte no mundo vindouro: quem diz
que a ressurreição dos mortos é um ensinamento que não
deriva da Torá ...
(m.San. 10: 1)

O Talmud é constituído por Mishna e Gemara. No Talmud, uma


passagem de Mishna é seguida por comentários conhecidos como
Gemara. No Talmud, a Gemara para m.Sanhedrin 10: 1 começa em
b.Sanhedrin 90a e atravessa b.Sanhedrin 99a.

Por volta de b.Sanhedrin 97a, esta seção de Gemara transita de uma


discussão sobre a doutrina da ressurreição (em 90a-96b) para uma
discussão sobre o momento da vinda do Messias (em 97a-99a). este
31

Esse HTML é criado a par r de www PDF .servantofmessiah em


h ps: //www.pdfonline .org .com / convert-pdf-to-html /
não é apenas uma mudança aleatória, mas uma transição lógica.

O ponto de transição desta Gemara é o seguinte:

O rabino Nahman disse ao rabino Isaac: "Você ouviu quando


Bar Nafle virá?"
"Quem é o Bar Nafle?", Ele
perguntou. "Messias", ele
respondeu,
"Você chama Messiah Bar Nafle?"
“Mesmo assim”, ele se reuniu, “como está escrito:“
Naquele dia levantarei o tabernáculo.
de Davi ha-nofelet [que caiu]. (Amós 9:11)
”(b.San 97a)

Esta Gemara define "David" nesta passagem para se referir ao


Messias davídico e ao "tabernáculo" para se referir ao seu corpo
físico. Como o contexto dessa Gemara é o da ressurreição,
“levantar” nesse contexto certamente se refere à “ressurreição”. Isso
é muito profundo, porque temos nessa Gemara uma referência a uma
“ressurreição” do corpo físico do Messias. sendo visto em Amós
9:11.

Há também evidências de que esse entendimento do “Tabernáculo de


Davi” em Amós 9: 11-12 como sendo uma referência ao Messias
existia no primeiro século. Um documento encontrado entre os
Manuscritos do Mar Morto na caverna 4 apresenta o seguinte
comentário em Amós 9:11:

"Eu levantarei o tabernáculo de Davi que caiu" (Amós 9:11).


Esta passagem descreve o ramo de Davi caído, a quem Ele
levantará para libertar Israel.
(Q174 III, 12-13)

Esta deve ser a razão pela qual Ya'akov cita o versículo em Atos 15:16
como tendo uma aplicação não apenas no Reino Milenar, mas também
no período do conselho de Atos 15. Ya'akov sabia muito bem que o
"Tabernáculo de Davi" era uma referência ao corpo do Messias, e que
o fato de "ser ressuscitado" era entendido como uma profecia de uma
ressurreição do Messias depois que ele "caíra" (morrera). )

Assim, parece que esse mesmo Messias ben Yosef morre e


ressuscita e vem pela segunda vez como Messias ben Davi para
purificar
32.

Esse HTML é criado a par r de www PDF .servantofmessiah em


h ps: //www.pdfonline .org .com / convert-pdf-to-html /

a terra, julgue os falsos profetas e estabeleça seu reino


messiânico.

Os dois Messias são na verdade duas vindas de um Messias. Agora


você deve se lembrar que demonstramos anteriormente que o Messias
seria um profeta "como Moisés". Uma tradição encontrada em
Midrash Rabbah pode fornecer a resposta:

Como Moisés, o Messias será revelado, depois


oculto, depois revelado novamente.
(Bamidbar Rabá 11: 2)

Assim como Moisés subiu ao Monte. Sinai e voltou para descobrir


que seu povo havia partido da Torá, o Messias é morto e volta para
purificar a terra e governar o trono de Davi para sempre.
33

Esse HTML é criado a par r de www PDF .servantofmessiah em


h ps: //www.pdfonline .org .com / convert-pdf-to-html /
34

Esse HTML é criado a par r de www PDF .servantofmessiah em


h ps: //www.pdfonline .org .com / convert-pdf-to-html /

Capítulo 3
O tempo da vinda do Messias

Isaías 29 vincula a apostasia de Judá a um livro selado (29: 10-12),


mas com a revelação desse livro selado vem uma iluminação e
restauração (29:18).

Agora, é muito importante perceber que, de acordo com Isaías 29,


nosso povo (Judá) está em um estado geral de cegueira / sono até
que o livro selado seja revelado (29: 10-14, 18).

Agora Isaías não nos diz o que é o livro ou quando é revelado.

No entanto, essa informação é fornecida em outro lugar no


Tanak. Daniel escreve sobre seu próprio livro:

Mas você, ó Daniel, cale a boca,


e selar o livro até a hora do fim ...

... Siga seu caminho Daniel: pois as palavras estão


fechadas e seladas até o tempo do fim.
(Dan. 12: 4, 10)

Portanto, este "livro selado" parece ser, pelo menos em parte, o Livro
de Daniel e parece ter sido revelado nos últimos dias. Lembre-se de
que Daniel escreveu depois dos dias de Isaías, então Daniel sabia
sobre o livro selado de Is. 29: 10-12, 18 , quando ele escreveu Dan.
12: 4, 10.

Então vamos reunir É. 29: 10-14, 18 com Daniel 12: 4, 10. O que
aprendemos dessas duas seções do Tanak juntas? Aprendemos que
nosso povo Judá está em apostasia até que algumas informações
ocultas no Livro de Daniel (e talvez alguns outros livros) sejam
reveladas nos últimos dias e a revelação dessas informações abra
seus olhos.
Isso significa que o judaísmo principal está em apostasia, mas nos
últimos dias há uma restauração de Judá quando certas
informações ocultas (seladas) em Daniel são reveladas.

35

Esse HTML é criado a par r de www PDF .servantofmessiah em


h ps: //www.pdfonline .org .com / convert-pdf-to-html /

Então, que informação está selada em Daniel? A restauração de nosso


povo geralmente está ligada ao Messias ... essas informações ocultas
em Daniel se relacionam com a identidade do Messias?

Interessante o Talmude afirma:

O Targum dos Profetas foi composto por Jonathon ben


Uzziel, sob a orientação de Ageu, Zacarias e Malaquias ...
e um Bat Kol (voz do céu) surgiu e exclamou: "Quem é
esse que revelou Meus segredos à humanidade?" ... Ele
ainda procurou revelar por um Targum o significado
interno dos Ketuvim, mas um morcego kol saiu e disse:
"Basta!". Qual foi o motivo? - Porque a data do Messias
está predita nela.
(b.Megillah 3a)

Agora, o único livro profético dos Ketuvim é Daniel e este também é


um livro dos Ketuvim para o qual nenhum Targum foi feito. A
seguinte citação de Josephus também apóia a teoria de que Daniel é o
livro em questão:

Cremos que Daniel conversou com Deus; pois ele não


apenas profetizou eventos futuros, como fizeram os outros
profetas, mas também determinou o tempo de sua
realização. (Josefo; Antiguidades 10: 11: 7)

Agora, a comunidade de Qumran encontrou exatamente esta


informação (a época do Messias) no Livro de Daniel:

A visitação é o dia da salvação que Ele decretou por meio de


Isaías, o profeta, a respeito de todos os cativos, na medida em
que as Escrituras dizem: "Quão belos nos montes são os pés
do mensageiro que anuncia a paz, que traz boas novas, que
anuncia a salvação,
que diz a Sião: "O Teu ELOHIM reina". "(Isa. 52; 7) Esta
interpretação das escrituras:" os montes "são os profetas,
aqueles que foram enviados para proclamar a verdade de Deus
e profetizar a todo o Israel". "é o ungido do espírito, de quem
Daniel falou;" Depois das sessenta e duas semanas,
um Messias será cortado "(Dan. 9; 26)
36.

Esse HTML é criado a par r de www PDF .servantofmessiah em


h ps: //www.pdfonline .org .com / convert-pdf-to-html /

(A partir do 11T13)

Portanto, agora aprendemos que há boas razões para acreditar que as


informações seladas no livro de Daniel, que abrem os olhos de Judá
quando reveladas nos últimos dias, são o tempo do Messias selado em
Daniel 9: 24-27.

Agora vamos recapitular:

Qualquer um pode ver de Is. 29 que a apostasia de Judá termina


com a revelação de um livro selado.

Qualquer um pode ver em Daniel 12 que este livro selado é (pelo


menos em parte) o Livro de Daniel.

Qualquer um pode ver que as informações seladas em Daniel são


(pelo menos em parte) o tempo do Messias.

Qualquer um pode ver que essa informação pode ser encontrada em Daniel 9.

Agora, aqui está Daniel 9 sem lacre:

No primeiro ano de Daryavesh, filho de Achashverosh, da semente


dos medos, que foi feito rei sobre o reino dos caldeus;
Daniel, no primeiro ano de seu reinado, eu meditei nos livros, ao
longo dos anos, dos quais a palavra de YHWH veio a Yirmeyah, o
profeta, que ele realizaria pelas desolações de Yerushalayim por
setenta anos.
(Dan. 9: 1-2 HRV)
Daniel tem feito alguns estudos sobre Tanak. Ele está lendo Jer.
25: 11-12; 29:10. Ele leu sobre o exílio de 70 anos.

A razão para um cativeiro de 70 anos foi que YHWH estava nos


punindo por ter abandonado a Torá. Ele nos puniu com as maldições
de Dt 28-29 e Lev. 26 como a Torá havia nos avisado. A questão
principal aqui foi a da violação do sábado do
Terra (Êx 21: 2; 23:11; Lv 25: 2, 20; 26: 2, 34; Dt 15: 1)

37.

Esse HTML é criado a par r de www PDF .servantofmessiah em


h ps: //www.pdfonline .org .com / convert-pdf-to-html /

Segundo a Torá, se nós, como povo, não guardássemos o sábado da


terra a cada sete anos, seríamos amaldiçoados (Lev. 26 esp. Versículo
34)

E eu levantei meu rosto para o YHWH Elohim,


procurar pela oração e súplicas, com jejum, pano
de saco e cinzas.
E orei a YHWH, meu Elohim, e fiz confissão, e
disse: 'Ó YHWH, 2 o grande e terrível El, que
mantém convênio e misericórdia com aqueles que
amam você e guardam seus mandamentos,
pecamos e cometemos iniquidades, e fizeram
perversamente, e se rebelaram, e se apartaram dos
teus mandamentos e das tuas ordenanças; nem
ouvimos os teus servos, os profetas que falaram
em teu nome aos nossos reis, nossos príncipes e
nossos pais, e a todo o povo da terra. A ti, ó
YHWH, 3 pertence a justiça, mas a nós confusão
de rosto,
como neste dia; aos homens de Y'hudah, e
aos habitantes de Yerushalayim, e a todos os
Yisra'el, que estão perto, e que estão longe,
através de todos os países para onde os
dirigiste, porque eles negociaram com você.
Ó YHWH, para nós pertence confusão
de face, aos nossos reis, aos nossos príncipes e aos
nossos pais, porque pecamos contra ti. Para YHWH
nossos Elohim pertencem compaixão e perdão; pois
nos rebelamos contra ele; nem tem
ouvimos a voz de YHWH, nosso Elohim, para
andar em Suas leis, que Ele nos apresentou por
Seus servos, os profetas.
Sim, todos os Yisra'el transgrediram a Sua Torá
e se afastaram, para não dar ouvidos a

2 Texto Massorético: “Adonai” Este é um dos 134 lugares onde o MT lê “Adonai”,


mas o Masorah indica que o texto originalmente era “YHWH” e foi alterado pelos
escribas na tentativa de esclarecer o texto. .
3 Texto Massorético: “Adonai” Este é um dos 134 lugares onde o MT lê “Adonai”,
mas o Masorah indica que o texto originalmente era “YHWH” e foi alterado pelos
escribas na tentativa de esclarecer o texto. .
38.

Esse HTML é criado a par r de www PDF .servantofmessiah em


h ps: //www.pdfonline .org .com / convert-pdf-to-html /

Sua voz; e assim se derramou sobre nós a


maldição e o juramento que estão escritos na
Torá de Moshe, servo de Elohim; para nós
pecaram contra ele. E Ele confirmou a Sua palavra, que
falou contra nós e contra os nossos juízes que nos
julgavam, trazendo sobre nós um grande mal;
de modo que sob todo o céu não foi feito como foi
feito em Yerushalayim. Como está escrito na Torá
de Moshe, todo esse mal veio sobre nós; todavia,
não rogamos o favor de YHWH, nosso Elohim, para
que possamos desviar-nos de nossas iniqüidades e
ter discernimento em Tua verdade. E assim YHWH
vigiou o mal e o trouxe sobre nós; porque YHWH
nosso Elohim é justo em todas as suas obras que ele
fez, e não ouvimos a sua voz. E agora, ó YHWH,
nosso Elohim, que tirou o teu povo da terra do Egito
com mão poderosa, e te fez renome, como neste dia;
nós pecamos, fizemos pecaminosamente. Ó YHWH,
de acordo com toda a tua justiça, que a tua ira e a
tua fúria, peço-te, se desviem da tua cidade
Yerushalayim, a tua separaçãomontanha; porque
pelos nossos pecados e pelas iniqüidades de nossos
pais, Yerushalayim e Seu povo tornaram-se uma
reprovação a tudo o que nos cerca.

Agora, portanto, ó nosso Elohim, ouça a oração


de Seu servo e suas súplicas, e faça com que Seu
rosto brilhe no Seu santuário que está desolado,
por amor de YHWH. Ó meu Elohim, inclina o teu
ouvido e ouve; abre os teus olhos e contempla as
nossas desolações e a cidade sobre a qual o teu
nome é chamado; pois não apresentamos
nossas súplicas diante de ti por causa de nossa justiça,
mas por causa de suas grandes compaixão. Ó YHWH,
ouça, ó YHWH, perdoe, ó YHWH, assista e faça, não
adie; para o seu próprio bem,
Ó meu Elohim, porque o teu nome é chamado a
tua cidade e o teu povo.
(Dan. 9: 3-19 HRV)
39.

Esse HTML é criado a par r de www PDF .servantofmessiah em


h ps: //www.pdfonline .org .com / convert-pdf-to-html /

Daniel está muito preocupado. Faz 70 anos e ele quer ir para casa! Ele
é um homem muito velho agora. Mas ele se preocupou porque
conhece sua Torá. Ele sabe que a Torá adverte que, se Israel ainda não
se arrepender após a maldição ser aprovada, Israel terá o castigo
multiplicado por sete (Lev. 26:18) Daniel espera que YHWH não
promova o castigo de próximo nível. Pois isso significaria 70 * 7 ou
outros 490 anos!

E enquanto eu falava, orava e confessava meu


pecado e o pecado do meu povo Yisra'el, e
apresentava minha súplica diante de YHWH
meu Elohim pelo monte separado dos meus
Elohim; sim, enquanto falava em oração, o
homem Gavri'el, a quem
Eu tinha visto na visão no início, sendo levada
a voar rapidamente, se aproximando de mim
por volta da hora da oferenda da noite. E ele
me fez entender, e falou comigo, e disse: 'Ó
Daniel, agora eu vim para torná-lo hábil de
entendimento. No início de suas súplicas, uma
palavra saiu, e eu vim a declarar; pois você é
muito amado; portanto, observe a palavra e
entenda a visão. Setenta semanas são
decretadas sobre o seu povo e a sua cidade
separada , para terminar a transgressão e
acabar com o pecado, reconciliar a iniquidade,
trazer a justiça eterna e selar a visão e a
profecia, e ungir o mais destacado.

(Dan. 9: 20-24 HRV)

Daniel descobre que de fato haverá pelo menos outros 490 anos de
maldições para Israel. As "semanas" aqui não são sete dias, mas
sete anos. De fato, a palavra hebraica aqui na verdade significa
apenas "sete [algumas coisas]"

Saiba, portanto, e discernir que, a partir do

40.

Esse HTML é criado a par r de www PDF .servantofmessiah em


h ps: //www.pdfonline .org .com / convert-pdf-to-html /

saindo da palavra para restaurar e edificar


Yerushalayim ao Messias, um príncipe, será
de sete semanas, e sessenta e duas semanas,
será edificado novamente, com amplo
espaço e fosso, mas em tempos conturbados.
(Dan. 9:25 HRV)

7 "semanas" aqui seriam 49 anos (um ciclo de Jubileu) mais o


resultado anterior e duas semanas (3 * 20 + 2 = 62) são 69 "semanas"
ou 483 anos.

Mas lembre-se de que não estamos contando anos aqui, mas ciclos
reais de sábado que são blocos específicos de sete anos. Em outras
palavras, essa é realmente a contagem de quantos blocos do ciclo do
sábado ocorrem entre esses dois pontos.

Nosso ponto de partida é "o cumprimento do mandamento de restaurar


e construir Jerusalém", que é Esdras 7: 11-16 e nos dá uma data de
início de 457 AEC. Entre essa data e os ciclos do ano sabático do
Messias 69, os blocos cairiam.

E depois de sessenta e duas semanas o Messias será cortado, mas não


para si; e o povo de um príncipe que virá destruirá a cidade e o
santuário; e o seu fim será com uma inundação; e até o final da guerra
são determinadas as desolações.
(Dan. 9:26)

O Messias é cortado após as 62 "semanas" seguintes às 7 semanas.


Essa elaboração nos permite ver que a divisão desses dois blocos (as 7
semanas e as 62 semanas) era para mostrar que após as 7 semanas "a
rua será reconstruída e o muro", mas o Messias não viria até depois o
bloco de 62 semanas depois disso.

O Messias seria "cortado" naquele momento. Este é um idioma que


significa que ele seria executado. Ele não seria executado por si
mesmo, mas por outros.

Então o povo de um príncipe destrói Jerusalém depois desse tempo.

E ele fará um pacto firme com muitos por


uma semana; e no meio da semana ele
41.

Esse HTML é criado a par r de www PDF .servantofmessiah em


h ps: //www.pdfonline .org .com / convert-pdf-to-html /

fará cessar o sacrifício e a oferta; e sobre a asa de


coisas detestáveis será aquela que causa apelo; e
que até o extermínio totalmente determinado ser
derramado
sobre aquilo que causa apelo. (Dan.
9:27 HRV)

Lembre-se de que havia 490 anos ou 70 "semanas", mas até agora


cobrimos apenas 483 (ou 69 "semanas").
Isso ocorre porque o grande teste de nossa confiança em YHWH é o
sábado da terra. É aqui que Israel MOSTRA nossa confiança em
YHWH, confiando que ele proverá. A maldição não terminaria até
restabelecermos o sábado da terra (2Cr 36:21).

Então YHWH em sua infinita misericórdia enviaria o Messias sete


anos antes que os 490 anos terminassem nos chamando a nos
arrepender e retornar à Torá a tempo de restabelecer o sábado da
terra antes dos 490 anos terminarem.

A maldição não terminará até que nós, como povo, nos arrependamos
e mostremos isso restabelecendo o sábado da terra. Quando fizermos
isso, finalmente lançaremos os últimos sete anos da maldição com a
qual vivemos todo esse tempo.

Há muito o que aprender neste capítulo. Incluindo a natureza da oferta


do Reino e o layout dos últimos sete anos. Mas o mais importante é o
tempo em que o Messias viria e seria "cortado".

Agora, se nosso ponto de partida for 457 AEC e 69 "semanas"


precisarem cair entre esse ponto e a morte do Messias, o Messias
terá que ser executado em algum momento em uma janela de 26 a
40 CE (dependendo de como caem os ciclos do ano sabático .

Portanto, se Yeshua NÃO fosse o Messias, seria "cortado, mas não


para si" durante aquela janela ... então quem era?

Messaih seria executado em uma janela de tempo em algum lugar


entre 26 e 44 EC. E ele chegaria de acordo com a conclusão de
uma série de ciclos do ano sabático e de jubileu. Agora esses ciclos
42.

Esse HTML é criado a par r de www PDF .servantofmessiah em


h ps: //www.pdfonline .org .com / convert-pdf-to-html /

indicar "o ano do lançamento". Então, vamos procurar mais pistas


sobre esse Messias que é cortado nesse momento.
43

Esse HTML é criado a par r de www PDF .servantofmessiah em


h ps: //www.pdfonline .org .com / convert-pdf-to-html /
44

Esse HTML é criado a par r de www PDF .servantofmessiah em


h ps: //www.pdfonline .org .com / convert-pdf-to-html /

Capítulo 4
De quem o profeta fala?

Ao considerar a questão da identidade do Messias, uma passagem


que devemos considerar é a canção do “Servo Sofredor” de Isaías
52: 7-53: 12:

7 Quão bonitos são sobre os montes os pés dos mensageiros


de boas -novas - que anunciam a paz, o prenúncio de boas-
novas; que anuncia a salvação; que diz a Tziyon: Seu Elohim
reina!
8 Hark! Seus vigias! Eles levantam a voz. Juntos eles
cantam, pois verão olho a olho, YHWH retornando a
Tziyon.
9 Começa em alegria; cantem juntos, vocês desperdiçam
lugares de Yerushalayim: porque YHWH consolou Seu
povo; Ele redimiu Yerushalayim.
10 YHWH desnudou, Seu braço separado aos olhos de todas
as nações, e todas as extremidades da terra verão a salvação
de nossos Elohim.
11 Partida você! Deixe você! Vá embora daqui. Não toque em
nada imundo; você vai sair do meio dela. Esteja limpo, você
que carrega os vasos de YHWH.
12 Pois você não sairá às pressas, nem voará; porque
YHWH irá adiante de você, e os Elohim de Yisra'el serão a
sua retaguarda.
13 Eis que meu servo prosperará: será exaltado e elevado, e
será muito elevado.
14 Como muitos ficaram horrorizados com ele 4 , o seu rosto
era tão desfigurado como o de um homem; e a sua forma,
como a dos filhos dos homens.
15 Assim ele espargirá cinco nações; os reis fecharão a boca
por causa dele, por aquilo que não lhes fora dito;
4 Após dois hebraicos mss. da Idade Média; o texto aramaico do Peshitta Tanak,
o aramaico do Targum Jonathan e o grego LXX. O Texto Massorético e as cópias
encontradas em Qumran têm "você". No entanto, "para ele" parece se encaixar
melhor no contexto.
5 “borrifar” o hebraico: hzy YEZEH, a forma imperfeita do quadril do verbo hzn
“jorrar ou respingar”. Alguns tradutores tornaram esta palavra como "assustador",
baseada principalmente
45

Esse HTML é criado a par r de www PDF .servantofmessiah em


h ps: //www.pdfonline .org .com / convert-pdf-to-html /

eles verão, e aquilo que não ouviram, perceberão.

1 Quem teria acreditado em nosso relatório? E a quem foi


revelado o braço de YHWH?
2 Pois ele se levantou como broto e como raiz de uma terra
seca. Ele não tinha forma nem beleza, que devêssemos olhá-
lo, nem beleza que devíamos deleitar-se.
3 Ele foi desprezado e abandonado pelos homens - um homem
aflito e familiarizado com doenças, e como alguém de quem
os homens escondem o rosto. Ele foi desprezado, e nós não O
estimamos.
4 Certamente suportou nossas doenças e suportou nossas
dores; ao passo que o estimamos ferido, ferido por Elohim e
afligido.
5 Mas ele foi trespassado por causa de nossas transgressões;
Ele foi esmagado por causa de nossas iniqüidades: o castigo
de nosso bem-estar estava sobre Ele, e com Seus açoites,
somos curados.
6 Todos os que gostamos de ovelhas se perderam. Nós
viramos todos à sua maneira, e YHWH fez iluminar Nele, a
iniqüidade de todos nós.
7 Ele foi oprimido, embora se humilhasse e não abrisse a boca.
Como um cordeiro que é levado ao matadouro, e como uma
ovelha que diante dos seus tosquiadores é burra; sim, ele não
abriu a boca.

8 Pela opressão e julgamento Ele foi levado, e com a sua


geração quem raciocinou? Pois ele foi cortado da terra dos
viventes, pela transgressão do meu povo 6 a quem o golpe foi
causado.
no grego LXX, lendo "maravilha", no entanto, mesmo esses tradutores traduzem a
palavra "aspersão" em todas as outras passagens (como Lev. 5: 9; 8:11; Núm.
19: 18-19). A Peshitta aramaica traduz esta palavra para aramaico com ) kdm
MEDAKE “purify”
extraído da raiz aramaica Kdm "para temperar ou polvilhar". O Aramiac Targum
Jonathan entende a palavra aqui para significar rdby Y'BADAR “scatter”.
6 hebraico “meu povo”: ym ( esta é a leitura do texto massorético, do aramaico

Peshitta Tanak, o aramaico de Targum Jonathan e o grego LXX. Uma das duas
principais cópias hebraicas de Yesha'yah encontradas em Qumran tem ui ( "seu povo"
(embora isso não seja observado na Bíblia dos Rolos do Mar Morto).
46.

Esse HTML é criado a par r de www PDF .servantofmessiah em


h ps: //www.pdfonline .org .com / convert-pdf-to-html /

9 E Ele 7 a sua sepultura com os ímpios, e com o rico, Seu


túmulo: embora ele nunca fez injustiça, nem houve engano
na sua boca.
10 Contudo, YHWH agradou esmagá-Lo. Ele o fez sofrer para
ver se Sua alma se ofereceria, como uma oferta de culpa: que
Ele pudesse ver Sua semente, prolongar Seus dias, e que o
propósito de YHWH prosperasse por Suas mãos.
11 Do trabalho da sua alma, ele verá a luz 8 e ficará satisfeito
no seu entendimento. Meu servo justo justificará muitos, e
suas iniqüidades, ele carrega.
12 Portanto dividirei a parte dele entre os grandes, e ele
dividirá o despojo com os poderosos, porque matou a sua alma
e foi contado com os transgressores; contudo, suportou o
pecado de muitos e fez intercessão pelos transgressores.

(Isaías 52: 7-53: 12 HRV)

Agora, o Targum desta passagem identifica claramente o "servo"


como sendo o Messias:

Eis que meu servo, o Messias, prosperará; ele


deve ser exaltado e grande e muito poderoso.

É vontade do Senhor purificar e absolver como inocente o


restante de Seu povo, purificar sua alma do pecado, para que
possam ver o Reino de seu Messias, ter muitos filhos e filhas,
gozar uma vida longa e observar a Torá do Senhor,
prosperando de acordo com sua vontade.
(Targum Jônatas em Is 52:13; Is 53:10)

E muitas outras fontes nas palavras rabínicas parecem fazer essa


identificação também:

7 “ele” seguindo o Texto Massorético, o Peshitta Aramaico Tanak e o Targum


Aramaico Jonathan. Uma cópia encontrada em Qumran tem "eles", enquanto o grego
LXX tem "I".
8 No hebraico do texto massorético, esse versículo tem um sério problema gramatical.
O hebraico do texto massorético diz literalmente: "Do trabalho de sua alma ele verá
________ ficará satisfeito em seu entendimento". Há muito claramente uma palavra
que falta no hebraico, resultando em dois verbos consecutivos "veremos" e "ficaremos
satisfeitos". A palavra que falta "luz" aparece na Septuaginta e agora também aparece
em duas cópias hebraicas de Yesha'yah encontradas em Qumran.
47

Esse HTML é criado a par r de www PDF .servantofmessiah em


h ps: //www.pdfonline .org .com / convert-pdf-to-html /

O rabino José, o galileu, diz: Grande é a paz, pois na hora em


que o rei Messias se revelar a Israel, ele começará de nenhuma
outra maneira senão com "paz", como está escrito: "Quão
bonitas são as pés dos mensageiro do bem, que anuncia a paz.
" (Is 52: 7)
(Perek HaShalom em algumas edições do Talmude e
Números Rabá XI, 16-20)

Em relação à missão pela qual o Messias se apresentará,


Isaías declara: "Ele cresceu como uma planta tenra e como
raiz
Fora da terra seca ”Nele os reis fecharão a boca, pois o que não
lhes foi dito verão e o que nunca ouviram entenderão.” (Is.
52: 15-53: 2)
(Maimonides)

"homem" na passagem [Is. 53: 3] refere-se ao Messias,


o Filho de Davi.
(Midrash Thanhumi, rabino Nahman)

Os Rabanan dizem que o nome do Messias é o Estudioso


Sofredor da Casa do Rabino (ou o Leproso), pois está escrito:
"Certamente ele nasceu nossa tristeza e carregou nossas
tristezas, mas nós o estimamos atingido, ferido por Elohim e
afligido. " (Is 53: 4)

(Talmude Babilônico; nascido em 98a)

O Messias, qual é o nome dele? A Casa do Rabino Judá, o


Santo, diz: O Doente "Certamente ele nasceu as nossas
doenças" (Is 53: 4)
(Talmude Babilônico; s. 98b)

O rabino Josué encontrou o profeta Elias, quando ele estava


parado na entrada da caverna do rabino Simeon ben Yohai.
Ele perguntou a ele: "Quando o Messias virá?" O outro
respondeu: "Vá e pergunte a ele você mesmo". "Onde devo
encontrá-lo?" "Antes dos portões de Roma." "Por que sinal
devo conhecê-lo?" "Ele está sentado entre as pessoas pobres e
coberto de feridas" (ver Is 53: 5).

(Talmude Babilônico; nascido em 98a)

48.

Esse HTML é criado a par r de www PDF .servantofmessiah em


h ps: //www.pdfonline .org .com / convert-pdf-to-html /

O Santo deu ao Messias a oportunidade de salvar almas, mas


de ser severamente castigado. O Messias aceitou o castigo do
amor "Ele foi oprimido e afligido". E quando Israel é pecador,
o Messias busca misericórdia deles "Pelos seus açoites fomos
curados" e "Ele carregava os pecados de muitos" (Rabi Moshe
Hadershan; Midrash Rabbah; Bereshit Rabbah)

No Jardim do Éden, há um salão chamado "salão dos aflitos".


Agora é neste salão que o Messias vai e convoca todas as
aflições, sofrimentos e sofrimentos de Israel a virem sobre ele.
E assim todos eles vêm sobre ele. E se ele não tivesse aliviado
a tristeza dos filhos de Israel e assumido o encargo deles, não
haveria ninguém que pudesse suportar o sofrimento de Israel,
sob pena de negligenciar a Torá. Assim está escrito:
"Certamente nossas doenças ele suportou e nossas dores ele
carregou". (Is. 53: 5) Enquanto os filhos de Israel habitavam na
Terra Santa, eles evitavam todas as aflições e sofrimentos do
mundo pelo serviço do santuário e pelo sacrifício. Mas agora é
o Messias que os está evitando dos habitantes do mundo.
(Zohar; Ex. Fol. 212a)

É. 52: 7-53: 12 é o quarto de quatro "cânticos servos" em Isaías.


Essas quatro canções de servos podem ser encontradas em 42: 1-9;
49: 1-12; 50: 4-11; 52: 7-53:12). Agora antes de olharmos para Is.
52: 7-53: 12 vamos olhar brevemente para os outros três. Vamos
primeiro olhar para Is. 42: 1-9

É. 42: 1 diz:

Eis meu servo, a quem eu sustento;


meus eleitos em quem minha alma
se deleita; Eu coloquei meu espírito
sobre ele;
ele fará julgamento aos gentios.

Este é um paralelo próximo a outra passagem em Isaías:

E o Espírito de YHWH repousará sobre ele ...

49.

Esse HTML é criado a par r de www PDF .servantofmessiah em


h ps: //www.pdfonline .org .com / convert-pdf-to-html /

com justiça ele julgará ...


(Is 11: 2, 4)

Agora, todos concordam que sim. 11: 1f fala do Messias e é claro que
é. 42: 1 fala do mesmo indivíduo. Também É, 61: 1 é paralelo.

Ok, agora vamos olhar para Is. 49: 1-12

Alguns alegam que Isaías 49: 3 encerra o caso e identifica claramente


o Servo como Israel. No entanto, no contexto, essa identificação deve
ser alegórica. Em Is. 49: 1-12 o servo claramente NÃO é literalmente
Israel, porque nos versículos 5 e 6 o servo traz Jacó (Israel) de volta a
YHWH; levanta as tribos de Israel e restaura os preservados de Israel.
Claramente, os próximos dois versículos revelam que o servo NÃO é
Israel. Então, por que Is. 49: 3 faz essa identificação? Porque o
relacionamento deles é alegórico entre o Messias e Israel. Ambos, por
exemplo, são o Filho de Elohim. Ambos tiveram nascimentos
milagrosos. Ambos foram levados para o Egito para salvá-los em sua
juventude. Ambos foram chamados para fora do Egito. Roma tentou
matar os dois. etc.

No versículo 7, a maioria das traduções afirma que uma "nação"


abomina o servo. No entanto, algumas traduções afirmam que as
"nações" abominam o servo. Isso faz uma grande diferença. Se a
palavra é singular "nação", então por contexto a "nação" seria Israel.
Assim, provando mais uma vez que o servo não é Israel porque Israel
não pode abominar Israel. No entanto, se a leitura é "nações", isso se
encaixa na interpretação de que o servo é Israel e o que é em Is. 53
Israel está sendo oprimido pelas nações. Isso é pivitol. A palavra está
no hebraico SINGULAR, assim provando Mais uma vez que o servo
NÃO é Israel OK, agora vamos olhar para É. 52: 7-53: 12

As principais perguntas são: Quem é o orador ?; Quem é o servo ?;


Quem é "nós" ?; Quem é ele"?; quem é o orador? Três respostas foram
propostas: Isaías; YHWH e os reis gentios da terra.

O alto-falante é YHWH? O falante não pode ser YHWH porque


ele tem pecados (53: 6)

50.

Esse HTML é criado a par r de www PDF .servantofmessiah em


h ps: //www.pdfonline .org .com / convert-pdf-to-html /

Segundo: O orador é Os Reis Gentios da Terra? O orador não pode


ser o rei gentio por várias razões. Para começar com a estrutura
quiastica em 52: 7, 10; 53: 1 revela que o falante é o
igual ao indivíduo nas montanhas em 52: 7, que NINGUÉM
afirma ser os reis gentios.
É. 52: 7
Quão bonitos são sobre os montes os pés daquele que
traz boas novas,
que publica a paz;
que traz boas notícias do bem,
que publica salvação,
que diz a Sião: "Seu Deus reina!"

É. 52:10
A. YHWH
B. desnudou seu santo braço C.
aos olhos de todas as nações
C. e todos os confins da terra
B. verá a salvação
A. dos nossos Elohim.

É. 53: 1
Quem acreditou em nosso relatório?
E a quem o braço de YHWH é revelado?

Claramente, o "braço de YHWH" em 53: 1 é o "relatório" de 53: 1.


Claramente, o "braço de YHWH" em 53: 1 é "seu braço santo" em
52:10. "Claramente" veja a salvação "de 52: 10 é "nu seu braço santo"
de 52:10. Claramente, a "publica a salvação" de 52: 7 = "veja a
salvação" de 52:10.

Portanto, o "relatório" de 53: 1f está sendo apresentado pela


figura nas montanhas que certamente NÃO é o rei dos gentios.

O texto de 52:15 nos diz especificamente que os reis gentios estão


calados, não têm nada a dizer, NÃO estão entregando um relatório.
Se fosse
51

Esse HTML é criado a par r de www PDF .servantofmessiah em


h ps: //www.pdfonline .org .com / convert-pdf-to-html /
É importante que pensemos que o orador era o rei dos gentios de 2:15;
por que YHWH faria o texto nos dizer que estão em silêncio? de fato,
o Targum afirma que os reis "ficarão calados por causa dele"

O orador é Isaías. De fato, não há razão para não acreditar que quem
fala é Isaías. Quem então é o servo?

O servo é Israel? O setente não pode ser Israel porque:

1. O servo é um sofredor voluntário (Is. 53: 7, 12b)

2. O servo é contrastado com o orador que se considera


um grupo (Israel) dizendo "nós" o tempo todo. (Is. 53:
6) Se "nós" é Israel e "nós" está sendo contrastado com
"ele", então "ele" o servo não pode ser Israel.

3. O servo é um sofredor inocente (53: 6, 9), mas Israel


tem culpa. Israel sofre PORQUE nós pecamos (ver Dt.
28-29 e Lev. 26)

Devemos acrescentar que 53:10 diz "ele verá sua semente" e alguns
comentaristas afirmaram que a palavra zera (semente) não pode ser
usada alegoricamente. De fato, a palavra zera (semente) é usada
alegoricamente na literatura judaica para se referir às tribos dispersas.
De fato, o Targum nesta passagem entende "semente" alegoricamente e
parafraseia-o "o Reino de seu Messias". De fato, o termo semente é
usado alegoricamente no próximo capítulo (Is 54: 1-3)

O Servo Sofredor de Isaías 52: 7-53: 12 deve, portanto, se referir ao


Messias.

52
Esse HTML é criado a par r de www PDF .servantofmessiah em
h ps: //www.pdfonline .org .com / convert-pdf-to-html /

capítulo 5
A Torá Viva

A Torá há muito é reconhecida no judaísmo como uma entidade viva


através da qual YHWH criou os céus e a terra. Como lemos no
Midrash Rabbah:
A Torá declara: 'Eu era a ferramenta de trabalho do Santo,
bendito seja Ele.' Na prática humana, quando um rei mortal
constrói um palácio, ele não o constrói com sua própria
habilidade, mas com a habilidade de um arquiteto. Além disso,
o arquiteto não o tira da cabeça, mas emprega planos e
diagramas para saber como organizar as câmaras e as portas
dos postigos. Assim, Elohim consultou a Torá e criou o mundo,
enquanto a Torá declara: NO DEUS CRIADO (I, 1),
COMEÇANDO referindo-se à Torá, como no versículo,
YHWH me fez como o começo de Seu caminho (Prov. VIII
22).
(Gênesis Rabá 1: 5)

Agora lemos na Torá:

9 E YHWH teu Elohim te fará abundante em todo o trabalho


da sua mão, no fruto do seu corpo, e no fruto do seu gado, e no
fruto da sua terra, para o bem; porque YHWH novamente se
alegrará sobre você para sempre, como se alegrou sobre seus
pais,

10 Se você ouvir a voz de YHWH, seu Elohim, para guardar


Seus mandamentos e seus estatutos, escritos neste livro da
Torá; se você se voltar para HYWH seu Elohim com todo o
seu coração e com toda a sua alma.
11 Para este mandamento que hoje eu te ordeno, não é muito
difícil para você, nem está longe.
12 Não está no céu que você diga: 'Quem subirá por nós
para o céu, e o trará até nós, e nos fará ouvir, para que
possamos fazê-lo?'
53

Esse HTML é criado a par r de www PDF .servantofmessiah em


h ps: //www.pdfonline .org .com / convert-pdf-to-html /

13 Também não está além do mar que você diga: 'Quem


passará por cima do mar por nós, e o trará até nós, e nos fará
ouvir, para que possamos fazê-lo?'
14 Mas a palavra está muito perto de ti, na tua boca e no teu
coração, para que o faças.
15 Vê, hoje vos propus a vida e o bem, e a morte e o mal,
16 Nisto te ordeno hoje que amem a YHWH, seu Elohim,
andem nos seus caminhos, e guardem os seus mandamentos,
as suas estátuas e as suas ordenanças; então você viverá e se
multiplicará, e YHWH, seu Elohim, o abençoará na terra em
que você entrar para possuí-lo.
(Deut. 30: 9-16 HRV)

Baruque, o escriba de Jeremias, refletiu sobre esta porção da Torá


quando escreveu sobre sabedoria:

29 Quem subiu ao céu e a tomou [sabedoria] e a


derrubou das nuvens?
30 Quem passou pelo mar e a achou, e a
comprará por ouro puro?
(Baruque 3: 29-30)

Algumas linhas depois, Baruch escreve:

37 Depois apareceu na terra e viveu entre os homens. 4: 1


Ela é o livro dos mandamentos de Elohim,
e a Torá que dura para sempre. Todos os que se apegam
viverão, e aqueles que a abandonarem jejuam morrerão.
(Baruque 3: 37-4: 1)

Assim, Baruque ensinou que a Torá apareceria na terra e habitaria


entre os homens. Isto é exatamente o que os seguidores originais de
Yeshua acreditavam no Messias "e o Verbo se fez carne e habitou
entre nós" (João 1:14).

Vejamos agora uma passagem do Ketuvim Netzarim que os cristãos


entenderam totalmente, Romanos 10: 4. Aparece nas traduções mais
cristãs dizer que "Cristo é o fim da lei".

54

Esse HTML é criado a par r de www PDF .servantofmessiah em


h ps: //www.pdfonline .org .com / convert-pdf-to-html /

A palavra aramaica usada para "fim" aqui é SAKA. Em 1893, quando


James Murdock STD (um cristão) traduziu a Peshitta aramaica para
inglês pela primeira vez, ele traduziu essa palavra como "objetivo".
Ele anotou a palavra aramaica original na margem e a definiu como
"fim, escopo, resumo". Esta palavra aramaica é usada na literatura
rabínica para significar "número" "soma" ou "total". No Talmude
Babilônico, essa palavra é usada da seguinte forma "... a soma dos
alunos de um professor da classe principal é de vinte e cinco" (b.Bat.
21a) O verbo raiz para esse substantivo aramaico significa "calcular,
contar, resumir "ou" procurar, esperar ".

Com esta palavra aramaica, Paulo está dizendo, não que o Messias
seja a RESCISÃO da Torá, mas que o Messias seja o objetivo,
meta, escopo, resumo, número, total e soma da Torá! Paulo está
dizendo que o Messias é a Torá. Messias é a soma da Torá.

Rm 10: 5 continua com:

Pois Moisés escreveu sobre a justiça que é a Torá que 'aquele


que faz isso viverá por eles'.
(Lev. 18: 5)

Lembre-se agora, Paulo acabou de dizer que o Messias é a soma da


Torá, e agora ele está citando a Torá para provar que "a vida" vem
da Torá.

Então em Rom. 10: 6-8 Paulo continua:

E da justiça que é a confiança, ele diz assim: `Não


diga em seu coração: quem subiu ao céu (Dt. 30:12) e
derrubou o Messias? 'E quem desceu' às profundezas de
She'ol 'e criou' (Dt 13:13) o Messias dentre os mortos? Mas o
que isso diz? "A resposta está perto de você, da sua boca e do
seu coração" (Dt 30:14), que é a palavra de confiança que
proclamamos "

Agora, os comentaristas cristãos consideram Paulo contrastar "a


justiça que é a da Torá" (Rom. 10: 5) com "a justiça que é a fé"
(Rom. 10: 6) para provar que o Messias é o "fim" / "rescisão" da
Lei, conforme estabelecido em Rom. 10: 4.
55

Esse HTML é criado a par r de www PDF .servantofmessiah em


h ps: //www.pdfonline .org .com / convert-pdf-to-html /

Existem vários problemas com essa interpretação.

Para começar, já mostramos o ponto de Paulo em Rom. 10: 4 não é


que o Messias seja o término da lei, mas que o Messias seja o
objetivo e a soma da Torá.

Em segundo lugar Rom. 10: 5 e Rm 10: 6f citam passagens da


Torá para provar seus argumentos.

Terceiro, esses comentaristas ignoram totalmente o argumento de


Paulo em Rom. 10: 6-8.

Quando Paulo estava ensinando os bereanos em Atos 17, somos


informados de que eles conferiram "as Escrituras" para ver se o que
Paulo disse poderia ser encontrado lá, e Paulo disse que eles eram
mais nobres do que outros que ele tinha que discutir, por fazer isso.
Agora, as únicas Escrituras que eles tinham na época eram as do
Tanak ("Antigo Testamento"), para que Paulo olhasse para as
passagens que ele cita do Tanak para ver que estamos aplicando suas
palavras com precisão, como no Tanak.

Então, vamos ser bons bereanos e olhar para a porção da Torá Paulo
realmente cita em Rom. 10: 6-8, veja o que realmente diz no contexto
e veja como Paulo está usando. Paulo está citando Deut. 30: 12-14.
Agora, o primeiro e mais importante ponto é o de Dt. 30: 12-13 é a
Torá que não precisamos nos trazer, mas nas citações de Paulo em
Rom. 10: 6-7 é o "Messias" que não precisa ser trazido até nós.
Paulo está aplicando sua lógica de que o Messias é a soma da Torá
de Rom. 10: 4 (reafirmando assim que estamos corretos em nossa
compreensão do SAKA em Rom. 10: 4).

Em Baruque, o que é trazido do céu em Dt. 30: 12-13 é a Sabedoria


personificada (compare 1 Coríntios 1:24), que é identificada com
uma encarnação da própria Torá que desceu à terra para habitar com
os homens.

Além disso, quando Paulo diz "a resposta está perto de você, da sua
boca e do seu coração, que é a palavra de confiança que proclamamos"
(Rom. 10: 8) Dt. Diz "Mas a PALAVRA está muito perto de você, na
sua boca
56.

Esse HTML é criado a par r de www PDF .servantofmessiah em


h ps: //www.pdfonline .org .com / convert-pdf-to-html /

e em seu coração, para que você o faça "(Dt. 30:14). Portanto, a"
resposta "e a" palavra de confiança / fé "em Rom. 10: 8 é a" palavra
"em Dt. 30:14 , mas em Dt 30:14 essa "palavra" é CLARAMENTE
a Torá! Em outras palavras, Rom. 10: 8 pode ser entendido "a
TORAH está perto de você, da sua boca e do seu coração, que é a
TORAH de confiança / fé que proclamamos ".

Quarto, encontramos esse Dt. 30: 15-16 paralelamente ao significado


de Lev. 18: 5 para que possamos ver que Paulo está citando essas
duas passagens juntas, não porque as está contrastando, mas porque
elas ensinam a mesma coisa!

Finalmente, se olharmos de volta para Rom. 10: 6, que está citando


Dt. 30:12 e olhamos atentamente para a frase que Paulo cita "que
subirá para nós para o céu" no original hebraico de Dt. 30:12, e se
retirarmos a primeira letra de cada palavra de uma nova palavra (esta é
uma técnica conhecida como "Notarikon"), soletraremos a palavra
hebraica MILAH (que pode significar "palavra" ou "circuncisão") e se
pegarmos a última letra de cada palavra, encontraremos o nome
YHWH, tão oculto e embutido nessa frase hebraica é a frase "Palavra
de YHWH". O ponto de Paulo é que tanto o Messias quanto a Torá são
a "Palavra de YHWH".
Assim como o Tanak identifica a Torá como o Caminho (Dt. 9:12;
11: 22-28; 30: 15-16) a Verdade (Sal. 119: 142, 151) a Vida (Dt.
32: 46-47 ) a Luz (Pv 6:23; Sal. 119: 105; Is 8:20; 51: 4) e a Palavra
(Is.
1:10; 2: 3) o Ketuvim Netzarim identoifica Yeshua como o Messias
como o Caminho, a Verdade, a Vida (Jo 14: 6) a Luz (Jo 8:12; 1: 4-5,
9; 3:19; 9 : 5; 12: 35-36, 46; 14: 6) e a Palavra (João 1: 1-3; 14-18;
Rev. 19:13). Porque eles entenderam que o Messias é a própria Torá
encarnada. A versão cristianizada e paganizada de “Jesus” que “veio
libertar você da escravidão da lei” é, por contraste, um falso Messias,
porque ele não está nem perto do verdadeiro Messias, que era a própria
Torá habitando entre nós, Yeshua.

57

Esse HTML é criado a par r de www PDF .servantofmessiah em


h ps: //www.pdfonline .org .com / convert-pdf-to-html /
58.

Esse HTML é criado a par r de www PDF .servantofmessiah em


h ps: //www.pdfonline .org .com / convert-pdf-to-html /

Capítulo 6
O Adam Kadmon

O cabalista imanente Isaac Luria ensinou que somente através do


Mesias é possível alcançar uma verdadeira compreensão da Cabala
porque o Messias está no coração da Cabala.

Agora, no capítulo anterior, observamos que o Messias e a Torá são


conhecidos como a Palavra. Isso significa algo no contexto do
judaísmo do segundo templo. E eles significaram algo muito
significativo. O conceito da “Palavra” (grego: LOGOS; aramaico:
MEMRA; hebraico: DAVAR) já tinha um significado muito especial
e único na Era do Segundo Templo. O LOGOS / MEMRA era um
conceito muito importante na Era do Segundo Templo, e se
quisermos entender o que Yochanan (John) está dizendo, devemos
entender esse conceito.

Philo era um judeu alexandrino que nasceu quase 20 anos antes de


Yeshua e morreu cerca de 20 anos após sua morte. Philo era um
"judeu helenista". Não como os helenistas do período Macabeus que
abandonaram a Torá pelo paganismo, mas como Estevão (Atos 7) e os
helenistas em Atos 6. Esses helenistas eram judeus de língua grega
que permaneceram observadores da Torá (pelo menos no próprio
entendimento) enquanto aceitavam a cultura grega .

Os comentários de Josephus sobre Philo são tão breves que


podemos citá-los aqui na íntegra:

Houve agora um tumulto em Alexandria, entre os habitantes


judeus e os gregos; e três embaixadores foram escolhidos
dentre cada partido que estava em desacordo, que vieram a
Caio. Agora, um desses embaixadores do povo de Alexandria
era Apion, que proferiu muitas blasfêmias contra os judeus; e,
entre outras coisas que ele disse, acusou-os de negligenciar as
honras que pertenciam a César; pois, enquanto todos os que
estavam sujeitos ao império romano construíram altares e
templos a Caio e, sob outros aspectos, o receberam
universalmente como receberam os deuses, esses judeus
pensaram que era uma coisa desonrosa para eles erguerem
estátuas em homenagem a ele, como bem como jurar pelo
nome dele. Muitas dessas coisas severas foram ditas por
Apion, pelas quais ele esperava

59.

Esse HTML é criado a par r de www PDF .servantofmessiah em


h ps: //www.pdfonline .org .com / convert-pdf-to-html /

provocar Gaius com raiva dos judeus, como era provável. Mas
Philo, o principal da embaixada judaica, um homem eminente
em todos os aspectos, irmão de Alexandre, o alabarca, e um
pouco inábil em filosofia, estava pronto para se defender para
defender-se dessas acusações; Caio, porém, o proibiu e
ordenou que ele fosse embora; ele também estava com tanta
raiva, que parecia abertamente que ele estava prestes a fazer-
lhes grandes travessuras. Assim, Philo ficou assim ofendido,
saiu e disse aos judeus que o cercavam, que deveriam ter boa
coragem, já que as palavras de Caio de fato mostravam raiva
deles, mas na realidade já haviam posto Deus contra si mesmo.
(Antiguidades dos judeus, xviii.8, 1)

Philo é muito importante para nós, porque ele escreve muito sobre o
conceito judaico da “Palavra” da Segunda Era do Templo (grego:
LOGOS). Não devemos procurar entender João 1: 1-3, 15 1 e Jo.
19:13 no vácuo. Lembre-se, Philo viveu e escreveu ao mesmo tempo
em que os eventos do “Novo Testamento” estavam ocorrendo. No
entanto, Philo estava longe em Alexandria, Egito, e aparentemente
desconhecia o movimento Nazareno que ainda não havia chegado a
Alexandria.

Para entender o conceito de Philo da Palavra, precisamos entender o


conceito de Philo de Elohim. Philo viu um conflito dentro de Elohim.
Por um lado, ele via Elohim como além do homem e distante da
finitude deste universo. Ele se refere a esse conceito em grego como
TO ON (aquilo que existe) e TO ONTOS ON “aquilo que só existe
verdadeiramente”. Este conceito de Elohim é concebido como
virtualmente fora deste universo, sem contato real com ele. Este
Elohim incognoscível apareceu do Ex. 20:21. No judaísmo rabínico
(ou seja, a Cabala), esse incômodo Elohim é chamado em hebraico
EIN SOF (sem fim / fronteira; O Infinito).

Para Philo, a Palavra (Logos) era uma espécie de ponte entre


o desconhecido Elohim e o universo. O Verbo era uma
manifestação do Elohim incognoscível neste universo, um
intermediário ou mediador entre o homem e Elohim. Pode-se
ver imediatamente que a Palavra de Philo é paralela ao
SEFIROT.

Philo escreve muito sobre o conceito da “Palavra” (grego: Logos)

60

Esse HTML é criado a par r de www PDF .servantofmessiah em


h ps: //www.pdfonline .org .com / convert-pdf-to-html /

… Para que a Palavra (Logos) seja, por assim dizer, o


quadrigário dos poderes,…
(On Flight and Finding XIX 101)

Isso é muito importante, pois temos um judeu do primeiro século


que nos revela o mistério da carruagem do trono.

O Mishna nos diz:

Eles não expõem sobre…


Ma'aseh Bereshit antes de mais de dois anos, ou Ma'aseh
Merkavah antes de mais de um, a menos que ele fosse um
sábio e entendesse seu próprio conhecimento.
(Ageu 2: 1)

Na Mishnah, o Ma'aseh Merkavah (relato da carruagem do trono) era


um segredo. Mas Philo nos diz tudo sobre o segredo, ele nos diz que o
quadrigário é a Palavra (Logos). É geralmente aceito que os mistérios
da Ma'aseh Merkavah (conta da carruagem - ie Ezek. 1-2) e Ma'aseh
Bereshit (conta da criação) foram o material que mais tarde passou a
ser chamado de "Cabala" . Philo nos diz que o grande segredo da
carruagem é que o quadrigário é a Palavra.

Philo diz:
... Todo homem em relação ao seu intelecto está conectado ao
Logos (Palavra), sendo uma impressão ou fragmento ou
emanação dessa natureza abençoada ...
(Philo; Sobre a criação LI (146))

Philo deu uma descrição muito detalhada para o Word (Logos). Para
Philo, a Palavra foi o criador:

Como, portanto, a cidade, quando anteriormente


sombreada na mente das habilidades arquitetônicas, não
tinha lugar externo, mas estava estampada apenas na
mente do trabalhador, da mesma maneira, nem o
mundo que existia em idéias teve outra posição local.
exceto o Logos (Word) que os fez ...
(Philo; Sobre a Criação V (20))

61

Esse HTML é criado a par r de www PDF .servantofmessiah em


h ps: //www.pdfonline .org .com / convert-pdf-to-html /

Philo ensinou que a Palavra (Logos) era a sombra de Elohim e era o


instrumento da criação.

... Mas a sombra de Deus é o seu Logos


(Palavra), que ele usou como um instrumento
quando estava criando o mundo.
(Philo; Interpretação Alegórica III XXXI (96))

Philo não apenas fala dessa "Palavra", mas também os Targums


antigos. Os Targums eram paráfrases aramaicas dos livros dos Tanak.
Ao longo dos Targums, lemos sobre essa entidade chamada “Palavra”
(aramaico: MEMRA). Em muitas ocasiões, o Targums parafraseia
YHWH com a fase “Palavra de YHWH” e, em algumas ocasiões, a
Palavra (MEMRA) é mencionada na paráfrase em que YHWH não é
mencionado. O termo é aplicado a YHWH em Targum Onkelos 179
vezes, o Jerusalem Targum 99 vezes e Targum Pseudo-Jonathan 321
vezes.
Esta "Palavra de YHWH" foi, de acordo com Targum Jonathan,
o Criador:

E a Palavra [Memra] de YHWH criou o homem à sua


semelhança, à semelhança de YHWH, YHWH criou,
homem e mulher os criou. (Targ.
Jonathan Gen. 1:27)

Essa idéia também é apresentada no Targum de Jerusalém:

E a Palavra [Memra] de YHWH disse a Moisés:


"Eu sou o que disse ao mundo 'sê'! e era: e quem
no futuro dirá: 'Seja!'
e será. "E Ele disse:" Assim dirás
aos filhos de Israel: 'Eu sou' me enviou a você. "
(Jerusalém Targum Ex. 3:14)

O Targum fragmentário da Torá também expressa que a Palavra de


YHWH foi o Criador:

A primeira noite, quando a "Palavra de YHWH"

62

Esse HTML é criado a par r de www PDF .servantofmessiah em


h ps: //www.pdfonline .org .com / convert-pdf-to-html /

foi revelado ao mundo para criá-lo, o mundo


estava desolado e vazio,
e a escuridão se espalhou pela face do abismo
e a "Palavra do Senhor" era brilhante e iluminadora, e
Ele a chamou na primeira noite.
(Targum fragmentário Ex. 12:42)

Que a Palavra de YHWH foi o Criador também pode ser vista


no próprio Tanak:

Pela Palavra (DAVAR) de YHWH foram feitos os céus, e


todos os seus exércitos pelo Espírito de Sua boca.
(Sal. 33: 6)
Sempre que os Targums chegam a passagens onde YHWH é
antropomorfizado ou visto, ou onde dois ou mais YHWHs são
indicados pelo texto, os Targums substituem YHWH "A Palavra
[Memra] de YHWH". Por exemplo, no Gen. 19:24, o Tanak tem:

E YHWH choveu enxofre e fogo


sobre Sodoma e Gomorra, de YHWH,
dos céus.

A gramática hebraica aqui indica que um YHWH chove fogo de


outro YHWH. Mas Targum Jonathan substitui "A Palavra de
YHWH / L-RD" pelo primeiro dos dois YHWHs da seguinte
maneira:

E a Palavra do YHWH desceu sobre os povos de Sodoma e


Gommorah, enxofre e fogo do YHWH no céu.

Em outro exemplo, a Torá tem:

Ex. 24: 1a (YHWH é o orador, veja Ex. 20: 1-2)


Agora Ele [YHWH] disse a Moisés, "suba a YHWH ..."

Mas Targum Jonathan parafraseia o orador no Êx. 20: 1 com a


substituição "a Palavra [Memra] de YHWH" no lugar de
"YHWH".

"E a Palavra do Senhor falou todas essas palavras gloriosas ..."


63.

Esse HTML é criado a par r de www PDF .servantofmessiah em


h ps: //www.pdfonline .org .com / convert-pdf-to-html /

Assim, parece que uma dessas entidades chamadas "YHWH"


nessas passagens da Torá foi realmente entendida pelos
Targumistas como sendo a "Palavra de YHWH".

Além disso, Abraão orou em nome da Palavra de YHWH:

E Abraão adorou e orou


em nome da Palavra [Memra] de YHWH, e
disse: "Você é YHWH que vê, mas não pode
ser visto."
(Jerusalém Targum Gen. 22:14)

Observe que aqui Abraão ora "em nome da Palavra de YHWH" ao


YHWH que "não pode ser visto". Aqui dois YHWH são muito
aparentes. Abraão está orando em nome da Palavra de YHWH, mas
está orando ao YHWH que não pode ser visto. Essa ideia é reforçada
em outro lugar da seguinte maneira:

E Hagar louvou e orou em nome da Palavra [YHWH]


de YHWH que se havia revelado a ela ... (Jerusalém
Targum Gen. 16: 3)

Nesse mesmo incidente, Philo escreve:

Mas Hagar foge por vergonha. E uma prova disso é que o anjo,
que é a PALAVRA de Deus, a conheceu, com a intenção de
recomendar a ela o que deveria fazer e guiá-la em seu retorno à
casa de sua amante. Pois ele a encorajou e disse-lhe: "O Senhor
ouviu o clamor da tua humilhação", que você proferiu, não por
medo, nem por ódio. Pois um é o sentimento de uma alma
ignóbil e o outro, um que ama a disputa, mas sob a influência
dessa cópia de temperança e modéstia, vergonha.

(Em voo e busca (5))

Foi nessa Palavra de YHWH que Jacó também confiou:

E Jacó fez um voto, dizendo: "Se a Palavra [Memra] de


YHWH será o meu apoio, e me manterá da maneira que eu
64

Esse HTML é criado a par r de www PDF .servantofmessiah em


h ps: //www.pdfonline .org .com / convert-pdf-to-html /

vai, e me dará pão para comer e roupas para vestir, para que eu
volte em paz à casa de meu pai; então a Palavra [Memra] de
YHWH será meu Elohim.
(Targum Onkelos em Gênesis 28: 20-21)
Vale ressaltar que o Targum Onkelos para Deut. 18: 18-19 diz que a
“Palavra” de YHWH se vingaria daqueles que não seguissem o
requisito da Torá de dar ouvidos ao Messias.

O conceito de Philo da “Palavra” (Logos) é a “imagem de Elohim”,


que serviu de padrão para a criação do homem em Gênesis
1: 26-27. Philo escreve:

... Pois Deus não parece ter se valido


de qualquer outro animal existente na criação como
seu modelo na formação do homem; mas ter sido
guiado,
como eu disse antes, somente por sua própria Palavra (Logos) ...
(Philo; Sobre a Criação XLVIII (139))

Mas a Palavra divina (Logos), que está acima


delas, não aparece visivelmente, na medida em
que não é semelhante a nenhuma das coisas que
estão sob os sentidos externos,
mas é em si uma imagem de Deus,
o mais antigo de todos os objetos do
intelecto em todo o mundo, e o que é
colocado
na proximidade mais próxima do único Deus
verdadeiramente existente, sem que nenhuma partição
ou distância seja interposta entre eles:
(Em Vôo e Descoberta XVIII (101))

Agora, Bezaleel, sendo interpretado, significa Deus à sua


sombra. Mas a sombra de Deus é sua Palavra (Logos), que
ele usou como um instrumento quando estava criando o
mundo.
E essa sombra e, por assim dizer, modelo, é o arquétipo de
outras coisas. Pois, como Deus é ele mesmo o modelo dessa
imagem que agora chamou de sombra, também essa imagem
é o modelo de outras coisas, como mostrou quando começou
a dar a lei aos israelitas e disse: "E Deus fez homem

65

Esse HTML é criado a par r de www PDF .servantofmessiah em


h ps: //www.pdfonline .org .com / convert-pdf-to-html /
de acordo com a imagem de Deus. "[Gênesis 1:26] como a
imagem foi modelada de acordo com Deus, e como o
homem foi modelado de acordo com a imagem, que assim
recebeu o poder e o caráter do modelo.
(Interpretações alegóricas III 96)

Pois se era necessário examinar o corpo mortal do


sacerdote que não deveria ser imperfeito por qualquer
infortúnio, muito mais era necessário examinar sua
alma imortal, que eles dizem ser moldada na forma do
Deus vivo. Agora a imagem de Deus é a Palavra
(Logos), pela qual todo o mundo foi feito. (Leis
especiais I, 81)

Qual é o homem que foi criado? E como esse homem


distinguiu quem foi feito à imagem de Deus? (Gênesis 2: 7).
Este homem foi criado como perceptível aos sentidos, e à
semelhança de um Ser apreciável apenas pelo intelecto; mas
aquele que, em relação à sua forma, é intelectual e
incorpóreo, é a semelhança do modelo arquetípico quanto à
aparência e é a forma do personagem principal; mas esta é a
Palavra (Logos) de Deus, o primeiro começo de todas as
coisas, a espécie original ou a idéia arquetípica,
a primeira medida do universo.
(Perguntas e respostas sobre
Gen. I, 4)

Por que ele fala como se fosse outro deus,


dizendo que ele fez o homem à imagem de
Deus,
e não que ele o tenha feito à sua própria imagem?
(Gênesis 9: 6). Muito apropriadamente e sem nenhuma
falsidade
foi esta sentença oracular proferida por
Deus, pois nada mortal poderia ter sido
formado
na semelhança do Pai supremo do universo, mas
somente após o padrão da segunda divindade,
quem é a Palavra (Logos) do Ser supremo;
uma vez que é apropriado que a alma racional do homem a
carregue como o tipo da Palavra divina (Logos); desde que
em sua primeira palavra (Logos)
Deus é superior à natureza mais racional possível.
Mas aquele que é superior à Palavra (Logos) ocupa seu posto
66.

Esse HTML é criado a par r de www PDF .servantofmessiah em


h ps: //www.pdfonline .org .com / convert-pdf-to-html /

em uma preeminência melhor e mais singular , e como a


criatura poderia exibir uma semelhança dele em si
mesmo? No entanto, ele também desejava íntimo desse
fato,
que Deus exige correta e corretamente a vingança, a fim
de defender homens virtuosos e consistentes, porque
estes possuem em si um conhecimento familiar da sua
Palavra (Logos), da qual a mente humana é a
semelhança e a forma.
(Perguntas e respostas sobre o Gen. II 62)

Isso é paralelo ao que lemos no Targum:

E a Palavra (Memra) de YHWH


criou o homem à sua semelhança,
à semelhança de YHWH, YHWH criou,
homem e mulher os criou.
(Targ. Jonathan Gen. 1:27)

Dissemos antes que a Palavra de Philo (Logos) é paralela ao


SEFIROT da Cabala no judaísmo rabínico. Na Cabalá, diz-se que o
SEFIROT se manifesta em "Adam Kadmon". Segundo o Gênesis, o
homem foi criado à "imagem de Elohim". Essa "imagem de Elohim"
era uma manifestação da divindade, que serviu de modelo para Adão.

... a forma (imagem) de D'us na qual Ele criou o homem é


realmente a forma de planta de D'us para o homem. Essa
"forma" ou "projeto" consistia no primeiro pensamento de
D'us na criação e, portanto, no mais alto nível de criação. Isso
é conhecido como "Adam Kadmon" (Homem Primitivo).

(Bahir; Aryeh Kaplan; p. 95


no comentário de Kaplans a Bahir 7)
"Adam Kadmon" significa "antes de Adão" e refere-se à "imagem
de Elohim", após a qual fomos criados. Gershom Scholem escreve:

Em Suas manifestações ativas, a Divindade aparece como a


unidade dinâmica das Sefiroth, retratada como a "árvore das
Sefiroth", ou a forma humana mística ('Adam Kadmon), que
não é outra senão a forma oculta da própria Divindade.

67

Esse HTML é criado a par r de www PDF .servantofmessiah em


h ps: //www.pdfonline .org .com / convert-pdf-to-html /

(Sobre a Forma Mística da Deidade; Conceitos Básicos na


Cabala; p. 39)

No entanto, os Sefiroth não aparecem apenas na forma da


árvore. Eles também aparecem na forma de Homem
Primevo ('Adam Kadmon), que corresponde à do homem
terreno.
(ibid p. 43)

Assim, ele não é apenas a Árvore e as Sefirot, ele é Adam Kadmon,


a imagem de Elohim:

O Santo, bendito seja Ele, tem um filho, cuja glória brilha de


um extremo ao outro do mundo. Ele é uma árvore grande e
poderosa, cuja cabeça alcança o céu e cujas raízes estão
colocadas no solo sagrado, e seu nome é "Mispar" e seu lugar
está no céu mais alto, ... como está escrito: "Os céus declaram
( me-SaPRim) a glória (tifret) de Deus ”(Sl 19: 1). Não fosse
por esse "Mispar", não haveria hospedeiros nem filhos em
nenhum dos mundos.
(Zohar 2: 105a)

Adam Kadmon, no entanto, não era apenas a imagem de Elohim.


Na verdade, ele era Elohim, como escreve Gershom Scholem:

... Deus entrou na forma de Adam Kadmon ...


(Cabala de Gershom Scholem, p. 116)
O Adam Kadmon era "a semelhança como a aparência de um
homem" que Ezequiel viu no trono (Ezequiel 1:26) em sua visão de
Merkavah (visão do trono-carruagem divina ).

Lembre-se, Philo nos diz:

… Para que a Palavra (Logos) seja, por


assim dizer, o quadrigário dos poderes,…
(On Flight and Finding XIX 101)

No Ketivim Netzarim, o "Verbo" é o Messias Yeshua, de quem


lemos:

68

Esse HTML é criado a par r de www PDF .servantofmessiah em


h ps: //www.pdfonline .org .com / convert-pdf-to-html /

... o Messias, que é a semelhança de


Elohim.
(2 Cor.4: 4)

[seu Filho], que é a imagem do invisível Elohim.


(Colossenses 1:15)

[o Filho], que é o brilho de sua glória e a


imagem de seu ser ...
(Hebreus 1: 3)

A identificação do Messias Yeshua com Adam Kadmon também


se reflete em 1Cor. 15:45, onde Yeshua é chamado "o último
Adão".

Para entender o conceito de Philo da Palavra (Logos), é


importante entender o conceito de Phoh de Elohim. Philo diz:

"A existência primordial é Deus, e segundo a


Palavra de Deus" (Interpretação Alegórica II, 86)

O Criador do mundo envia Seus poderes de


um lugar eterno e invisível "
(Perguntas e respostas sobre Gênesis, II, 48)

Philo levanta a questão

"... em relação ao seu Criador, perguntando de que tipo este


Ser é tão difícil de ver, tão difícil de conjeturar. Ele é um
corpo ou incorpóreo ou algo exaltado acima deles? Ele é
uma natureza única ... ou um Ser composto? ... e, vendo que
esse é um problema difícil de ser perseguido, difícil de
entender, ele ora para que possa aprender com o próprio
Deus o que Deus é. "
(Vôo e descoberta, 164)

Philo não responde a essa pergunta aqui, mas ele responde a essas
perguntas em outros lugares. Em Sobre a confusão de línguas, 62, Ele
chama Deus de "incorpóreo" e, em uma seção posterior, descreve
Deus como uma "Tríade" (Trindade). Ele se refere a Deus como "... o
Senhor Deus de três naturezas ..." (Philo; Sobre a Mudança de Nomes
II, 11). Ele também diz:

69

Esse HTML é criado a par r de www PDF .servantofmessiah em


h ps: //www.pdfonline .org .com / convert-pdf-to-html /

... é razoável que um seja três e três seja um, pois eles eram um
por um princípio superior ... ... no lugar de um, Ele faz a
aparência de uma tríade [trindade] .. Ele não pode ser visto em
sua unicidade sem outra coisa, os principais poderes que
existem imediatamente com ele ... o Criativo, que é chamado
"Elohim", e o Rei, que é chamado de "Senhor" ... ele começa
ver a visão soberana, santa e divina de tal maneira que uma
única aparência aparece como uma tríade [trindade] e a tríade
[trindade] como uma unidade.

(Philo; Perguntas sobre Gênesis, IV, 2)

Segundo Philo, Deus aparece como uma tríade - ele e seus dois
poderes: criativo e governante. Para a "alma purificada", porém,
Deus aparece como Um.
... o Pai do universo, que nas escrituras sagradas é chamado
pelo seu nome próprio, 'eu sou o que sou'; e os seres de cada
lado são os poderes mais antigos que estão sempre próximos do
Deus vivo, um dos quais é chamado seu poder criativo e o
outro seu poder real. E o poder criativo é Deus, pois é por isso
que ele criou e organizou o universo; e o Poder Real é o
Senhor, pois é apropriado que o Criador o domine e governe a
criatura. Portanto, a pessoa do meio dos três, sendo atendida
por cada um de seus poderes como guarda-costas, apresenta à
mente, que é dotada da faculdade da visão, uma visão em um
momento de um ser e em outro momento de três; ...
(Abr. 119-123).

A reconciliação desses dois “poderes” opostos, o poder central é a


Palavra (Logos):

... o Verbo Divino (Logos) ... preenche todas as coisas e se


torna um mediador e árbitro para os dois lados ... do
Divino
Palavra (Logos), a partir de uma fonte, divide e rompe dois
poderes. Um é o criativo através do qual o Artífice colocou
e ordenou todas as coisas. Isso é chamado "Deus". E a
realeza, pois através dela o Criador governa as coisas
criadas.
Isso se chama "Senhor". E desses dois poderes cresceram os
outros. Pois ao lado do poder criativo cresce
70

Esse HTML é criado a par r de www PDF .servantofmessiah em


h ps: //www.pdfonline .org .com / convert-pdf-to-html /

o propício do qual é chamado "benéfico" enquanto (além) o


real o legislativo, do qual é apropriadamente chamado de
"punitivo". E abaixo destes e ao lado deles está a arca. "
(Philo em perguntas e respostas sobre Êxodo, II.68)

Como dissemos anteriormente, a “Palavra” (Logos) de Philo é paralela à de


Cabala.
SEFIROT.
Segundo o Sefer Yetzirah, há dez sefirot:

Dez Sefirot do Nada dez e não nove dez e não onze…


(Sefer Yetzirah 1: 4)

As dez sefirot estão dispostas em um gráfico conhecido como


"Árvore da Vida", em três colunas, conhecidas como "três pilares
da Deidade".

Como lemos no Bahir:

Por que eles são chamados


Sephirot? Porque está escrito
(Salmo 19: 2),
"Os céus declaram (me-SaPRim) a glória de Deus." E
o que eles são?
Eles são três. Entre eles estão três tropas e três
domínios.
(Bahir 125-126)

O Zohar descreve os três pilares da Deidade da seguinte forma:

Então Elohim disse: “Sejas luz; e havia luz. E Elohim


viu que a luz estava boa ...
Por que, pode-se perguntar, era necessário repetir a palavra
“luz” neste versículo? A resposta é que a primeira "luz"
refere-se à luz primordial que é da mão direita e é destinada
ao "fim dos dias"; enquanto a segunda "luz" se refere à mão
esquerda, que sai da direita.

As seguintes palavras: “E Deus viu a luz de que era boa”


(Gênesis 1: 4), refere-se ao pilar que, estando no meio do
caminho entre eles, une ambos os lados e, portanto, quando a
unidade do
71

Esse HTML é criado a par r de www PDF .servantofmessiah em


h ps: //www.pdfonline .org .com / convert-pdf-to-html /

três, direita, esquerda e meio, estavam completas, "foi bom",


pois não havia conclusão até que o terceiro aparecesse para
remover a contenda entre direita e esquerda, como está escrito:
"E Deus se separou da luz e entre as trevas. ”…

Este é o Pilar do Meio: Ki Tov (que era bom) lançou luz


acima e abaixo e por todos os outros lados, em virtude de
YHWH, o nome que abrange todos os lados.
(Zohar 1: 16b)

Philo escreve da palavra (logotipos):

Pois existem, ao que parece, dois templos pertencentes a


Deus; um sendo este mundo, no qual o sumo sacerdote é a
palavra divina, seu próprio filho primogênito. O outro é a
alma racional, cujo sacerdote é o verdadeiro homem
verdadeiro,
(Nos Sonhos 215)

E se ainda não existe alguém que seja digno de ser chamado


filho de Deus, trabalhe diligentemente para ser adornado de
acordo com sua Palavra Primogênita, o mais velho de seus
anjos, como o grande arcanjo de muitos nomes; pois Ele é
chamado "a Autoridade", e "o Nome de Deus", e "a Palavra", e
"homem segundo a imagem de Deus" e "Aquele que vê Israel".
. . Pois mesmo se ainda não somos adequados para ser
chamados filhos de Deus, ainda assim podemos merecer ser
chamados filhos de sua imagem eterna, de sua Palavra mais
sagrada; pois a imagem de Deus é sua palavra mais antiga.

(Sobre a confusão de línguas XXVIII: 146-147)

Assim, de fato, ser pastor é uma coisa boa, de modo que é


justamente atribuída, não apenas aos reis, e aos sábios, e às
almas que são perfeitamente purificadas, mas também a Deus,
o governante de todas as coisas; e aquele que confirma isso
não é uma pessoa comum, mas um profeta em quem é bom
acreditar, ele quem escreveu os salmos; pois ele fala assim: "O
Senhor é meu pastor, e me fará falta nada;" (Sal. 23: 1.) E cada
um, por sua vez, diga a mesma coisa, pois está se tornando
muito para todo homem que ama a Deus estudar um cântico
como
72
Esse HTML é criado a par r de www PDF .servantofmessiah em
h ps: //www.pdfonline .org .com / convert-pdf-to-html /

isto, mas acima de tudo, este mundo deveria cantá-lo. Pois


Deus, como um pastor e um rei, governa (como se fossem um
rebanho de ovelhas) a terra, a água, o ar, o fogo e todas as
plantas e criaturas vivas que existem neles, seja mortal ou
divino; e ele regula a natureza do céu, as revoluções periódicas
do sol e da lua e as variações e movimentos harmoniosos das
outras estrelas, governando-as de acordo com a lei e a justiça;
nomear, como seu superintendente imediato, seu próprio
motivo, seu filho primogênito , que deve receber a carga dessa
companhia sagrada, como tenente do grande rei; pois se diz em
algum lugar: "Eis que eu sou ele! Enviarei o meu mensageiro
diante da tua face, que te guardará na estrada" (Ex. 23:20).
(Sobre a pecuária 50-51)

Segundo o Zohar, o Pilar do Meio da Divindade também é


conhecido como o "Filho de Yah":

Melhor é um vizinho que está perto, do que um irmão


distante. Este vizinho é o Pilar do Meio na divindade,
que é o Filho de Yah.
(Zohar 2: 115)

O Pilar do Meio também é conhecido como "Metatron":

O Pilar do Meio [da divindade] é Metatron,


que alcançou a paz acima, de acordo com o
estado glorioso de lá.
(Zohar 3: 227)

E no Zohar também nos é dito que Metatron é “o primogênito” e o


“governante de tudo o que Ele tem” e “comprometeu a Ele o governo
sobre todos os Seus anfitriões”:

"E Abraão disse ao seu servo mais antigo de sua casa ..."
(Gênesis 24: 2) Quem é esse de quem disse "seu servo?" Em
que sentido isso deve ser entendido? Quem é esse servo? R.
Nehori respondeu:
"Em nenhum outro sentido deve ser entendido senão
expresso na palavra" Seu servo ".
73

Esse HTML é criado a par r de www PDF .servantofmessiah em


h ps: //www.pdfonline .org .com / convert-pdf-to-html /

Seu servo, o servo de Elohim, o chefe de Seu serviço. E


quem é ele? Metatron, como dito. Ele é designado para
glorificar os corpos que estão na sepultura. Este é o
significado das palavras "Abraão disse ao Seu servo" que é
ao servo de Elohim. O servo é Metatron, o mais velho de Sua
[YHWH] House, que é o primogênito de todas as criaturas de
Elohim, que é o governante de tudo que Ele tem; porque
Elohim comprometeu a Ele o governo sobre todos os Seus
anfitriões.
(Zohar 1: 129b)

Isso lembra, não apenas o que Philo disse sobre a “Palavra”


(Logos), mas também uma declaração de Paulo em sua carta aos
Colossenses:

Quem é a imagem de Eloah, que é invisível, e o Primogênito


de toda a criação. E por ele foi criado tudo o que está no céu e
na terra, tudo o que é visto e tudo o que não é visto, sejam
tronos, soberanias, principados ou autoridades. Tudo através
dele e por ele foi criado. Ele era de antes, e tudo e tudo por ele
foi estabelecido. E ele é o chefe da Assembléia, porque Ele é a
cabeça, e o Primogênito dentre os mortos, para que ele seja o
primeiro de todos.

(Col. 1: 15-18)
74

Esse HTML é criado a par r de www PDF .servantofmessiah em


h ps: //www.pdfonline .org .com / convert-pdf-to-html /

Capítulo 7
O verdadeiro Sumo Sacerdote

Philo faz um comentário muito interessante sobre o comando da


Torá nas cidades de refúgio (Núm. 35: 6-28; Jos. 20: 1-9). A Torá
diz:

E a assembléia entregará o homicida, da mão do vingador do


sangue, e a assembléia o restaurará em sua cidade de refúgio,
onde ele fugiu. E ele
nela habitará até a morte do Sumo Sacerdote, que foi ungido
com o óleo da Separação .
(Números 35:25)

Philo faz uma observação interessante sobre essa passagem, ele escreve:

O quarto e último dos pontos que propusemos discutir é a


indicação como período para a volta dos fugitivos à morte do
sumo sacerdote, que, se tomado no sentido literal, me causa
grande perplexidade; pois um decreto muito desigual é imposto
por essa promulgação àqueles que fizeram as mesmas coisas,
pois alguns ficarão em banimento por mais tempo e outros por
mais tempo; pois alguns dos sumos sacerdotes vivem até uma
idade muito avançada, e outros morrem muito cedo, e alguns
são designados como rapazes, e outros não até a velhice. E,
novamente, daqueles que são condenados por homicídio
involuntário, alguns foram banidos no início da entrada do
sumo sacerdote no cargo, e outros quando o sumo sacerdote já
estava no ponto da morte. Para que alguns sejam privados de
seu país por muito tempo, e outros sofrem a mesma inflexão
apenas por um dia, se for o caso; depois disso, eles levantam a
cabeça e exultam, e assim retornam entre aqueles cujas
relações mais próximas foram mortas por eles. Podemos
escapar dessa perplexidade difícil e dificilmente explicável se
adotarmos a explicação interior e alegórica de acordo com a
filosofia natural. Pois dizemos que o sumo sacerdote não é um
homem, mas é a Palavra (Logos) de Deus, que não apenas tem

75

Esse HTML é criado a par r de www PDF .servantofmessiah em


h ps: //www.pdfonline .org .com / convert-pdf-to-html /

participação em erros intencionais, mas nenhum mesmo


naqueles que são involuntários.
(No voo 106-108)

Em outro lugar, ele escreve:

XXVI. (82) Mas Melquisedeque apresentará vinho em vez de


água e dará a beber a sua alma, e os alegrará com vinho não
misturado, para que possam ser totalmente ocupados com uma
intoxicação divina, mais sóbria do que a própria sobriedade.
Pois a Palavra é um sacerdote, tendo como herança o Deus
verdadeiro, e recebendo idéias sublimes, sublimes e
magníficas sobre ele, "porque ele é o sacerdote do Deus
Altíssimo". {38} {Gênesis 14:18. Não que exista outro Deus
que não seja o mais elevado; porque Deus é um, está no céu
acima, e na terra abaixo, e não há outro além dEle. "{39}
{Deuteronômio 4:39.} Mas ele põe em movimento a noção do
Altíssimo, do seu concebendo a Deus não com um espírito
baixo e raso, mas com uma grandeza superior e uma
sublimidade extrema, além de quaisquer concepções de
matéria. ("De Allegoriis Legum", iii. 26).

Philo conclui assim que o verdadeiro Sumo Sacerdote é a Palavra


(Logos). Se seguirmos a lógica de Philo, através da morte da
Palavra, esses exilados serão libertados.

O verdadeiro "Sumo Sacerdote" de Philo (A Palavra) se encaixa bem


com um documento encontrado entre os Manuscritos do Mar Morto,
conhecido como O Documento de Melchizadek (11T13). O 11T13
fala desse Messias como uma figura chamada "Melquisedeque".
Neste documento é. 61: 2 é citado com "Melquisedeque" substituído
por YHWH. Além disso, os termos EL e ELOHIM estão no 11T13,
aplicados à figura de Melquisedeque / Messias.

11T13 Col. 4-9 citações Is. 61: 1-2, mas substitui "o ano do favor de
Melquisedeque" por "o ano do favor de YHWH", identificando assim
a figura de Melquisedeque com YHWH nesta passagem. O 11T13
continua dizendo:

... como está escrito sobre ele [Melquisedeque] nas


canções de Davi,
76

Esse HTML é criado a par r de www PDF .servantofmessiah em


h ps: //www.pdfonline .org .com / convert-pdf-to-html /

"ELOHIM tomou seu lugar no conselho de EL; no


meio do ELOHIM, ele detém o julgamento"
(Sal. 82: 1) As Escrituras também dizem sobre ele
[Melquisedeque]: "Sobre ela, sente-se no céu mais alto;
EL julgará os povos "(Sal. 7: 7-8)
(11T13 Col. 10-11)

O texto do 11T13 continua a aplicar a passagem "Seus reinos


ELOHIM" (Is. 52: 7) a Melquisedeque finalmente concluindo:

"Teu ELOHIM" (Is. 52: 7) é Melquisedeque, que os livrará


do poder de Belial.
(11T13 Col. 24-25)

A figura de Melchizadek do 11T13 libertaria os cativos (Is. 61: 1-2)


e, durante o Dia da Expiação, “expiaria todos os Filhos da Luz”.

Em Hebreus 4: 14-7: 28, Paulo argumenta que o Messias Yeshua (A


Palavra de João 1: 1-3, 14) é o verdadeiro Sumo Sacerdote e o
verdadeiro Melchizadek fazendo expiação por nós no Templo
celestial por seu sangue.

Philo também descreve a Palavra (Logos) não apenas como o


"Filho" do "Pai", mas como um PARACLETO que é "perfeito em
todas as virtudes" e busca "perdão dos pecados", bem como um
"suprimento de bênçãos ilimitadas":

... as doze pedras dispostas no peito em quatro fileiras de três


pedras cada, ou seja, o logeum, sendo também um emblema
dessa razão (Logos, Palavra) que se mantém unida e regula o
universo. Pois era indispensável que o homem consagrado ao
Pai do mundo tivesse como paracleto, seu filho, o mais perfeito
em todas as virtudes, buscar o perdão dos pecados e um
suprimento de bênçãos ilimitadas;

(Vida de Moisés II, 133-134)

Esta palavra grega (paracleto) também é uma palavra hebraica e


aramaica também aparece no Mishna:
77

Esse HTML é criado a par r de www PDF .servantofmessiah em


h ps: //www.pdfonline .org .com / convert-pdf-to-html /

Quem cumpre um único dever religioso


consegue um bom advogado (ou consolador, hebraico:
paraklita), aquele que faz uma única transgressão
consegue um promotor.
(m.Avot 4: 11a)

E no Talmud é usado para se referir à oferta pelo pecado:

R. Simeon disse: Para que finalidade vem a oferta pelo pecado


? - [Você pergunta] 'para que finalidade vem a
oferta pelo pecado ?' Certamente para fazer expiação! -
Pelo contrário, [a questão é:]
Por que vem antes do holocausto?
[Porque é] como um intercessor (paraklita) que entra
[para apaziguar o rei]: Quando o intercessor (paraklita)
apazigua [ele], segue-se o presente.
(b.Zev. 7b)

O Dicionário Judaico afirma:


... A oferta pelo pecado é como o parclete (paraklita) diante
de Deus, intercede pelo homem e é seguida por outro ...
uma oferta de agradecimento pelo perdão obtido ...
as duas ofertas queimadas diárias são chamadas de 'os dois
parcletes' ... Dicionário Judaico pp. 514-515

Agora Yochanan, que identifica o Messias como a Palavra (logotipos)


em Jo. 1: 1-3, 14 e Rev. 19:13 também diz do Messias:

1 Meus filhos, eu escrevo estas coisas para você, para que


você não peque: e se alguém pecar, temos um advogado
(paraklita) junto ao Pai, Yeshua, o Messias, o justo.
2 Pois Ele é a propiciação pelos nossos pecados, e não
apenas em nome dos nossos, mas também em favor dos
pecados de todo o mundo. (1ª Yochanan (João) 2: 1)

78

Esse HTML é criado a par r de www PDF .servantofmessiah em


h ps: //www.pdfonline .org .com / convert-pdf-to-html /

Com tudo isso em mente, não surpreende que os Targums nos digam
que a Palavra (aramaico: Memra) é a fonte de nossa salvação. Jacó
invocou a Palavra para sua salvação:

Nosso pai Jacó disse: "Minha alma não espera por salvação
como a de Gideão, filho de Joás, porque isso foi apenas
temporal; nem por uma salvação como a de Sansão, que era
apenas transitória; mas por aquela salvação que Prometeste vir,
através da Tua Palavra, ao teu povo, os filhos de Israel; para a
tua salvação a minha alma espera.
(Targum Jonathan Gênesis 49:18)

O fato de a Palavra de YHWH ser o salvador é expressa em outras


partes dos Targums:

Mas Israel será salvo pela Palavra de YHWH com uma


salvação eterna ... Pela Palavra de YHWH toda a semente
de Israel será justificada ...
(Targum Jonathan Is. 45:17, 25)

Mas terei piedade da casa de Judá e os salvarei pela Palavra


de YHWH, seus Elohim.
(Targum Jonathan Oséias 1: 7)

Foi, de acordo com Targum Onkelos, essa Palavra de YHWH


em que Abraão confiava, pelo qual era justificado:

E Abraão confiou na Palavra [Memra] de YHWH, e contou-


lhe isso por justiça.
(Targum Onkelos, Gen. 15: 6)

Da mesma forma, Paulo cita Gênesis 15: 6 em Romanos 4: 3 e


Gálatas 3: 6 para provar seu argumento de que somos justificados
pela fé no Messias.

Agora, aqui é talvez a coisa mais incrível, Philo acreditava que a


"Palavra" (Logos) e o Messias eram um e o mesmo:

"A cabeça de todas as coisas é a eterna Palavra (Logos) do


Deus eterno, sob a qual, como se fossem seus pés ou outros
membros, é colocado o mundo inteiro, sobre o qual Ele passa
e firmemente.
79

Esse HTML é criado a par r de www PDF .servantofmessiah em


h ps: //www.pdfonline .org .com / convert-pdf-to-html /

stands. Agora, não é porque o Messias é Senhor que Ele passa


e senta-se sobre o mundo inteiro, por Seu assento com Seu Pai
e Deus, mas porque, por sua plenitude perfeita, o mundo
precisa do cuidado e superintendência da melhor dispensação
ordenada, e por sua própria piedade completa, da Palavra
Divina (Logos), assim como os seres vivos (precisam) de uma
cabeça, sem a qual é impossível viver ".

(Perguntas e respostas sobre Êxodo, II, 117)


E com tudo isso em mente, não devemos nos surpreender ao ler no
Zohar sobre o Messias:

"No Jardim do Éden, há um salão que é chamado de" salão dos


aflitos ". Agora é nesse salão que o Messias vai e convoca
todas as aflições, dores e sofrimentos de Israel para vir sobre
ele. E assim eles todos vieram sobre ele. E se ele não aliviasse
os filhos de Israel de suas tristezas e não levasse consigo o seu
fardo, não haveria quem pudesse suportar o sofrimento de
Israel na penalidade de negligenciar a Torá. Assim está escrito:
" Certamente ele suportou nossas doenças e nossas dores. "(Is.
53: 5) Enquanto os filhos de Israel habitavam na Terra Santa,
eles evitavam todas as aflições e sofrimentos do mundo pelo
serviço do santuário e por Mas agora é o Messias que os desvia
dos habitantes do mundo ",
(Zohar 2: 212a)

80

Esse HTML é criado a par r de www PDF .servantofmessiah em


h ps: //www.pdfonline .org .com / convert-pdf-to-html /

Capítulo 8
Nazareno Judasim
Os primeiros crentes em Yeshua foram uma seita judaica conhecida
como "nazarenos" ou em hebraico "Netzarim" (Atos 24: 5). O "pai da
igreja" Jerônimo (4º Cent.) Descreveu esses nazarenos como aqueles
"... que aceitam o Messias de tal maneira que não deixam de observar
a antiga Lei". (Jerônimo; em. Is 8:14).

Em outro lugar, ele escreve:

Hoje ainda existe entre os judeus em todas as sinagogas do


Oriente uma heresia chamada de Minæans 9 , e que ainda é
condenada pelos fariseus; [seus seguidores] são normalmente
chamados de nazarenos; eles acreditam que o Messias, filho de
Deus, nasceu da Virgem Miriam, e consideram que ele foi
quem sofreu sob Pôncio Pilatos e subiu ao céu, e em quem
também acreditamos. "
(Jerônimo; Carta 75 de Jerônimo a Agostinho)

O "pai da igreja" do século IV, Epifânio, fornece uma descrição


mais detalhada:

Mas esses sectários ... não se chamavam cristãos - mas


"nazarenos" ... ... No entanto, são simplesmente judeus
completos. Eles usam não apenas o Novo Testamento, mas
também o Antigo Testamento, como os judeus ... Eles não têm
idéias diferentes, mas confessam tudo exatamente como a Lei
a proclama e da maneira judaica - exceto por sua crença no
Messias, se você por favor! Pois eles reconhecem a
ressurreição dos mortos e a criação divina de todas as coisas, e
declaram que D'us é um e que seu filho é Yeshua, o Messias.
Eles são treinados para uma minúcia em hebraico. Pois entre
eles toda a lei, os profetas e os ... escritos ... são lidos em
hebraico, como certamente são pelos judeus. Eles são
diferentes dos judeus e diferentes dos
9 "Minæans" aparentemente latinoizado do hebraico MINIM (singular é MIN), uma
palavra que no hebraico moderno significa "apóstatas", mas era originalmente um
acrônimo para uma frase hebraica que significa "crentes em Yeshua, o Nazareno".
81

Esse HTML é criado a par r de www PDF .servantofmessiah em


h ps: //www.pdfonline .org .com / convert-pdf-to-html /
Cristãos, apenas no seguinte. Eles discordam dos judeus
porque chegaram à fé no Messias; mas, como ainda são
restringidos pela lei - a circuncisão, o sábado e o resto - eles
não estão de acordo com os cristãos. ... eles não são nada
mas judeus ....

Eles têm os Goodnews de acordo com Mateus na sua


totalidade em hebraico. Pois é claro que eles ainda preservam
isso, no alfabeto hebraico, como foi originalmente escrito. "
(Epifânio; Panarião 29)

Observe que esses seguidores judeus originais de Yeshua eram uma


seita do judaísmo que "não se chamavam cristãos".

Nenhum nazareno no Ketuvum Netzarim (o chamado "Novo


Testamento") jamais se refere a eles como um "cristão". De fato,
Paulo nunca se chama cristão, mas frequentemente se identifica como
judeu (Atos 21:39; 22: 3) e até como um "fariseu" (Atos 23: 6). A
palavra "cristão (s)" aparece apenas três vezes no chamado "Novo
Testamento" e sempre em um contexto em que os não-crentes são
usados para descrever os crentes. No aramaico de Atos e 1 Kefa (os
únicos livros a usar a palavra "cristão (s)"), a palavra sempre aparece
como uma palavra grega transliterada e não como a palavra aramaica
para "cristão", implicando que os helenistas que falavam grego eram
os únicos. chamando-os de "cristãos".

A palavra grega Christes está intimamente relacionada à palavra grega


Chrestes, que era o nome de um deus falso e era uma palavra que
indica um sacerdote ou profeta pagão e era frequentemente um título
para deuses pagãos. Embora CHRISTI seja usado por Homero como
aplicado à massagem com óleo do corpo após o banho (Il. 23, 186;
também em Od., 4, 252), a palavra Christes significava lavadora de
roupas brancas, mas Chrestes era um título comum para deuses
pagãos. Os perseguidores provavelmente estavam zombando dos
crentes no Messias, porque se alguém adaptar o grego CHRISTI
(unção) da mesma forma que a palavra hebraica Mashiach é derivada
da raiz das três letras M-SH-CH(ungir), então o resultado é uma
palavra que significa "arruela branca" (ou seja, alguém que encobre as
coisas e as faz parecer brancas / puras quando não são tão por dentro).
Os falantes de grego provavelmente riram muito disso.
82

Esse HTML é criado a par r de www PDF .servantofmessiah em


h ps: //www.pdfonline .org .com / convert-pdf-to-html /

Quando Ben Yehuda estava criando um dicionário hebraico moderno


para o idioma hebraico moderno, ele escolheu a palavra NOTZERIM
para "cristão". Aparentemente, ele fez isso porque confundiu
declarações da literatura rabínica antiga com referência ao
N-TZ-RMcomo referindo-se a "cristãos", e não à seita antiga original
do judaísmo, que eram os seguidores originais de Yeshua. Também
pode ter havido influência do árabe, que, influenciado pelo Alcorão,
usa a palavra "Nossara" para "cristão". No entanto, é sabido que os
ebionitas desempenharam um papel importante na criação do Islã no
século VI de Muhammed (Robert Eisenman demonstrou esse ponto);
de fato, alguém usou a versão ebionita do Evangelho de acordo com
os hebreus como um texto fonte do apóstata Evangelho Islâmico de
Barnabé. Portanto, não devemos nos surpreender que Muhammed
conhecesse os seguidores de Yeshua na Arábia Saudita no século VI,
conhecidos em árabe como "Nossara" e que essa fosse a palavra árabe
para "cristão" através da influência do Alcorão. De fato, a verdadeira
palavra hebraica para "cristão" deve ser construída sobre a palavra
Mashiach, assim como a palavra grega é construída sobre a palavra
"Cristo". Da mesma forma, em aramaico, a palavra "cristão" é
"Mashikaye", e nenhuma forma deN-TZ-R. Portanto, a palavra
hebraica "Notzerim" WRONGLY passou a ser o equivalente hebraico
moderno para "cristão", assim como a palavra árabe "Nossara"
WRONGLY passou a ser a palavra árabe moderna para "cristão".
[edit] Agora vamos falar sobre o NETZARIM

Antigamente o hebraico foi escrito sem vogais. "Notzerim" pode ser


escrito com um vav ou sem um. Escrita com um vav, a pronúncia deve
ser "Notzerim", mas sem o vav também pode ser lida "Netzarim".
Netzarim é a palavra hebraica para "ramos" (Notzer significa "ramo").
Dizem-nos que o Messias era de "Nazaré" para cumprir a profecia de
que ele seria chamado de "Netzeri" (Nazareno) (ver Mateus 2:23). A
referência aqui é Isaías 11: 1, onde o Messias é chamado "Netzer"
("ramo"). Em muitas passagens, especialmente Romanos 11 e João 15,
encontramos os seguidores de Yeshua (na época apenas uma seita do
judaísmo) chamados "ramos" ou "Netzarim". Para não criar confusão
com o mau uso moderno do hebraico do termo "Notzarim" como a
palavra hebraica moderna para "cristão", nós, nazarenos, temos o
cuidado de nos chamar em hebraico "Netzarim" e nunca "Notzarim",
que identificaria erroneamente os nazarenos no hebraico moderno
como "cristãos".

83

Esse HTML é criado a par r de www PDF .servantofmessiah em


h ps: //www.pdfonline .org .com / convert-pdf-to-html /

Agora a palavra "cristianismo" como o nome de uma religião nunca


aparece no chamado "Novo Testamento". Este termo foi cunhado por
Ignatious of Antioquia no final do primeiro século para descrever sua
nova religião. Essa nova religião foi helenizada, paganizada e
antinomiana .

De fato, o chamado “Novo Testamento” ensina que existe apenas


uma fé verdadeira (Ef 4: 5) que foi de uma vez por todas libertada
(Judas 1: 3). Mas essa fé teria que ser judaísmo, não cristianismo.

Paulo disse aos efésios em sua última visita a eles:

Sei que, depois que eu me for, lobos ferozes entrarão entre


vocês sem piedade do rebanho.
E também dentre vós surgirão homens que falam coisas
perversas, para que desviem o talmidim para segui-los.
(Atos 20: 29-30)

Paulo parece indicar que, após sua morte, os líderes começariam a se


levantar em seu lugar, levando as pessoas a seguirem a si mesmas e a
afastá-las da Torá. Talvez alguns dos homens que haviam
transformado os ensinamentos de Paulo em anti-nomianismo se
tornassem um dia a liderança. De fato, Paulo morreu em 66 EC e o
primeiro superintendente (bispo) de Antioquia a assumir o cargo após
sua morte foi Inácio em 98 EC. Inácio cumpriu as palavras de Paulo
com precisão. Ao assumir o cargo de bispo sobre Antioquia, Inácio
enviou uma série de epístolas para outras assembléias. Suas cartas aos
efésios, magnesianos, trallianos, romanos, filadelfos e esmirnaianos,
bem como uma carta pessoal ao superintendente de Policarpo de
Esmirna, sobreviveram a nós.

Nessas cartas, Inácio afirma a autoridade absoluta do ofício de


"bispo" (seu próprio ofício) sobre a assembléia. Inácio escreve:

... estar sujeito ao seu bispo ...


... corram juntos de acordo com a vontade
de Deus. Jesus ... é enviado pela vontade do
Pai;
Como os bispos ... são pela vontade de Jesus
Cristo. (Efésios 1: 9, 11)

... seu bispo ... acho que você está feliz por estar tão unida a ele,

84

Esse HTML é criado a par r de www PDF .servantofmessiah em


h ps: //www.pdfonline .org .com / convert-pdf-to-html /

como a igreja é para Jesus Cristo e Jesus Cristo é para o


Pai ...
Vamos prestar atenção, portanto, para não nos
colocarmos contra o bispo, para que sejamos
sujeitos a Deus.
Devemos olhar para o bispo, assim como olharíamos
para o próprio Senhor.
(Ef 2: 1-4)

... obedeça ao seu


bispo ... (Mag. 1: 7)

Seu bispo presidindo no lugar de Deus ... ...


esteja unido ao seu bispo ...
(Mag.2: 5, 7)

... ele ... que faz qualquer coisa sem o bispo ...
não é puro em sua consciência ...
(Tral. 2: 5)

... Não faça nada sem o bispo.


(Filipenses 2:14)
Veja que todos vocês seguem seu
bispo, como Jesus Cristo, o Pai ...
(Smy. 3: 1)

Exaltando o poder do cargo de bispo (superintendente) e exigindo a


autoridade absoluta do bispo sobre a assembléia, Inácio estava
realmente ganhando poder, assumindo assim a autoridade absoluta
sobre a assembléia em Antioquia e incentivando outros
superintendentes gentios a seguirem o exemplo. No passado, essas
disputas eram resolvidas pelo Sinédrio Nazareno da Assembléia
Nazarena em Jerusalém (Atos 15).

Além disso, Inácio afastou os homens da Torá, não apenas em


Antioquia, mas em outras assembléias gentias nas quais ele
escreveu:

Não se deixe enganar por doutrinas


estranhas; nem com fábulas antigas que
não são lucrativas.
Pois se ainda continuarmos a viver de acordo com a Lei Judaica,
85

Esse HTML é criado a par r de www PDF .servantofmessiah em


h ps: //www.pdfonline .org .com / convert-pdf-to-html /

confessamos que não recebemos graça ...

aprendamos a viver de acordo com as regras do


cristianismo, pois quem é chamado por qualquer outro
nome
além disso, ele não é de Deus….

É absurdo nomear Jesus Cristo e judaizar.


Pois a religião cristã não abraçou os judeus. Mas os
judeus, os cristãos ...
(Mag.3: 1, 8, 11)

(Esta é a primeira vez na história que o cristianismo é caracterizado


como uma religião nova e diferente à parte do judaísmo).
Mas se alguém lhe pregar a lei judaica, não lhe dê
ouvidos ...
(Filipenses 2: 6)

Agora a profecia de Paulo estava sendo cumprida. Os líderes gentios


estavam fazendo com que os homens seguissem a si mesmos e
afastassem as pessoas da Torá, e isso vinha da primeira assembléia
gentia. O resultado foi o nascimento de uma nova religião gentia que
se rebelou efetivamente contra o judaísmo baseado na Torá, uma
religião conhecida como "cristianismo".

Assim, o historiador nazareno antigo e comentarista Gish'fa


(Hegesipo) (c. 180 EC) escreve sobre o tempo imediatamente após a
morte de Shim'on, que sucedeu Ya'akov HaTzadik (James, o Justo)
como Nasi do Sinédrio Nazareno e que morreram em 98 EC:

Até aquele período (98 EC), a Assembléia permaneceu como


uma virgem pura e sem corrupção: pois, se havia alguém
disposto a adulterar a regra saudável da pregação da salvação,
eles ainda espreitavam em algum lugar escuro de ocultação. ou
outro. Mas, quando o bando sagrado dos Emissários encerrou
suas vidas de várias maneiras, e aquela geração de homens a
quem foi concedido ouvir a Sabedoria Divina com seus
próprios ouvidos faleceu, a confederação do erro sem Deus
tomou seu lugar. surgir através da traição de falsos mestres,
que, vendo que nenhum dos apóstolos mais sobreviveu,
tentaram, por fim, desnudar e elevar
86

Esse HTML é criado a par r de www PDF .servantofmessiah em


h ps: //www.pdfonline .org .com / convert-pdf-to-html /

cabeça para se opor à pregação da verdade pregando


"o conhecimento falsamente chamado".
(Hegesipo, o Nazareno; c. 185 EC Eusébio; Ecl.
Hist.3: 32)

Gish'fa indica que a apostasia começou no mesmo ano em que


Ignatious se tornou bispo de Antioquia!
Ao longo dos anos, houve muita confusão sobre o que é a "igreja".
Alguns ensinaram que a Igreja é uma nova entidade que substitui
Israel. Outros ensinaram que a Igreja é um novo corpo totalmente
independente de Israel. Outros ainda ensinaram que a Igreja e Israel
são duas entidades diferentes, mas que se sobrepõem. Com todas as
concepções errôneas sobre a identidade da "Igreja", chegou a hora de
esclarecer a história e revelar o que realmente é a "Igreja".

A palavra em inglês "Igreja" vem originalmente da palavra em inglês


antigo KIRKE. A palavra em inglês antigo KIRKE era a palavra
usada pelos anglo-saxões para se referir aos seus locais de culto
pagãos. Quando se tornaram cristianizados, os anglo-saxões
continuaram chamando seus locais de culto de KIRKES e, à medida
que a língua evoluiu, "igrejas". Você pode ter ouvido que a palavra
"Igreja" se referia originalmente às pessoas e mais tarde passou a se
referir ao edifício. Isso não é verdade. A palavra "Igreja"
originalmente se referia ao edifício e mais tarde passou a se referir ao
povo. Além disso, a palavra "igreja" é de origem pagã

Agora, se você procurar a palavra em inglês "Igreja" no dicionário


Webster, encontrará os seguintes significados:

1. um edifício separado ou consagrado para culto público, esp.


um para a adoração cristã.

2. Todos os cristãos como um todo.

3. Uma denominação de cristãos.

Em suma, uma "igreja" é um edifício ou um grupo de cristãos.

Agora, onde quer que vejamos a palavra em inglês "igreja" em uma


Bíblia em inglês, esperamos que a palavra grega subjacente seja uma
palavra grega
87

Esse HTML é criado a par r de www PDF .servantofmessiah em


h ps: //www.pdfonline .org .com / convert-pdf-to-html /

isso também significa "um grupo de cristãos". Como o inglês usa esse
termo teológico técnico, seria de esperar que o grego também tivesse
usado um termo teológico técnico. Mas a realidade é que a palavra
grega que aparece onde quer que o inglês tenha "igreja" não é um
termo teológico técnico e NÃO significa "um grupo de cristãos". É
isso mesmo, um termo teológico técnico de origem pagã que significa
"um grupo de cristãos" foi inserido em sua Bíblia em inglês, apesar do
fato de a palavra grega correspondente não ser um termo teológico
técnico e não significar a mesma coisa que a palavra "Igreja "

A palavra grega que aparece onde a nossa Bíblia em inglês tem


"igreja" é EKKLESIA. EKKLESIA é apenas a palavra grega para
"assembléia". Embora venha de uma raiz que significa "chamar", não
há significado teológico especial para essa palavra. De fato, esta é a
mesma palavra grega que foi usada para "montagem" pelos escritores
clássicos pagãos gregos. Inscrições em auditórios da Grécia antiga,
onde os dramas rituais pagãos foram realizados pelo culto Bachus, têm
a seção de audiência inscrita com o sinal "EKKLESIA". Essa mesma
palavra grega EKKLESIA é usada em toda a tradução grega da
Septuaginta do Tanak como a palavra para "assembléia". Também
existem muitos lugares onde a palavra grega EKKLESIA aparece no
NT, mas a KJV e outros tradutores NÃO traduziram a palavra como
"igreja".19: 32-41 para descrever uma multidão indisciplinada, mas
aqui os tradutores traduzem repentinamente a palavra como
"assembléia" em vez de "igreja".

Portanto, não existe algo como "igreja" porque a palavra grega


traduzida por "igreja" não significa "igreja", mas "assembléia".

Agora, há quem afirme que a "Igreja" era uma nova entidade nascida
em Atos 2 em Shavuot, de 32 EC. No entanto, se examinarmos os
eventos de Atos 2, descobrimos que nesse evento as pessoas eram
"adicionadas" à "igreja" (At 2:47), o que significa que a "igreja" já
deveria ter existido naquele tempo. Se nos voltarmos para Atos 7:38,
vemos que ele fala de Moisés como "aquele que estava na igreja no
deserto". Certamente essa "igreja" não poderia ter sido uma nova
entidade do "Novo Testamento".

88
Esse HTML é criado a par r de www PDF .servantofmessiah em
h ps: //www.pdfonline .org .com / convert-pdf-to-html /

Agora, enquanto o termo "igreja" é uma tradução incorreta para uma


palavra que significa simplesmente "assembléia", existe uma
entidade que é comumente referida como "a assembléia" no Novo
Testamento. Vamos examinar as Escrituras e determinar qual é a
verdadeira identidade desta "Assembléia".

Para começar, devemos entender que esta Assembléia também é


conhecida como "Corpo do Messias", conforme lemos:

"E ele é a cabeça do corpo, a igreja: quem é o


princípio,
o primogênito dentre os mortos; que em todas as coisas ele
possa ter a preeminência ".
(Col. 1:18 - NVI)

"E pôs todas as coisas debaixo de seus pés, e lhe deu a cabeça
sobre todas as coisas para a igreja,
Qual é o seu corpo, a plenitude daquele que preenche tudo
em todos. "(Ef 1: 22-23 - NVI)

Agora, alguém pode perguntar que "Assembléia" é o Messias


alegórico? Para encontrar a resposta para essa pergunta, vamos
olhar em Mateus 2: 14-15:

Quando ele se levantou, levou a criança pequena e sua mãe


à noite e partiu para o Egito.
E houve até a morte de Herodes: para que se cumprisse
o que foi dito do Senhor.
pelo profeta, dizendo: Do Egito chamei meu filho. "
(Mateus 2: 14-15 - NVI)

Agora aqui Mateus está citando uma profecia em Oséias 11: 1 e


aplicando-a ao Messias. Agora vamos voltar e olhar para esta
profecia em Oséias 11: 1 no contexto:

"Quando Israel era criança, eu o amei e


chamei meu filho para fora do Egito."
(Oséias 11: 1)
Aqui Oséias está se referindo a Israel como o filho que é chamado
para fora do Egito. Isso nos leva de volta a uma passagem na Torá:
89

Esse HTML é criado a par r de www PDF .servantofmessiah em


h ps: //www.pdfonline .org .com / convert-pdf-to-html /

"E dirás a Faraó: Assim diz o Senhor: Israel é meu filho, meu
primogênito.
E eu te digo: Deixe meu filho ir, para que possa me servir; e
se você recusar deixá-lo ir,
eis que matarei teu filho, teu primogênito. "
(Ex. 4: 22-23 )

Nestas duas passagens, aprendemos que Israel é o filho primogênito


de Elohim, que é chamado para fora do Egito. No entanto, em Mateus
é Yeshua, o Messias, que é chamado para fora do Egito e em
Colossenses 1:18, o Messias é o "primogênito". Além disso, Hebreus
fala da "igreja do primogênito" (Hb 12:23 - NVI).

Assim, Israel é alegoricamente equivalente ao Messias. Existem


algumas razões muito importantes para esse relacionamento
alegórico:

* Ambos são o "filho primogênito de Elohim".

* Ambos tiveram um grande impacto no mundo.

* Ambos nasceram através de um milagre biológico no ventre


de sua mãe.

* Ambos foram levados para o Egito para salvar suas vidas.

* Ambos foram convocados para fora do Egito.

* Ambos foram desprezado e rejeitado pelos homens.

* Roma tentou destruir os dois.


* Ambos são ressuscitados.

Assim, Israel é o alegórico "Corpo do Messias". Além disso, no Tanak,


Israel é comumente chamado de "A Assembléia de Israel" e onde quer
que a frase "A Assembléia de Israel" apareça no Tanak, o grego LXX
tem "EKKLESIA of Israel".

90

Esse HTML é criado a par r de www PDF .servantofmessiah em


h ps: //www.pdfonline .org .com / convert-pdf-to-html /

A chamada "igreja" que é o "Corpo do Messias" é na realidade "a


Assembléia de Israel". Yeshua não veio para criar uma nova religião,
mas para ser o Messias da antiga. Onde quer que o seu Novo
Testamento inglês se refira a uma "igreja" (ou seja, um grupo de
cristãos), o grego tem "EKKLESIA", termo que geralmente se refere à
"Assembléia de Israel". A "Igreja", como muitos cristãos entendem,
nunca existiu. da passagem que as pessoas pensavam estar falando
sobre a "Igreja" estavam realmente falando sobre a Assembléia de
Israel, não o cristianismo, mas a seita nazarena do judaísmo.

Os seguidores judeus originais de Yeshua NÃO eram "judeus


messiânicos". Como Daniel Juster escreve:

Nenhuma forma de judaísmo ou cristianismo ... usou o


termo "judaísmo messiânico" como sua designação
apropriada. (Raízes judaicas; edição de 1986, p. Viii)

Os seguidores originais de Yeshua eram uma seita do judaísmo


conhecida como “nazarenos” (como lemos em Atos 24: 5).

O termo "judaísmo messiânico" foi inventado no final dos anos 60 e é


uma invenção humana. David Stern escreve em seu Manifesto Judeu
Messiânico:

De acordo com as Escrituras, a palavra "cristão" não denota os


crentes judeus em Yeshua. O Novo Testamento os chama
seguidores deste "caminho" (Atos 9: 2, 22: 4) e "Nazarenos"
(Atos 24: 5) ... o Novo Testamento não chama os crentes
judeus de "cristãos". De acordo com o uso do Novo
Testamento, o termo "cristão" é reservado para os crentes
gentios no Messias judaico Yeshua.

Atos 11: 19-26 conta como em Antioquia alguns crentes


judeus ... não limitaram a proclamação de Yeshua como o
Messias aos judeus, como havia sido a norma anteriormente,
mas abriram novos caminhos ... Muitos desses gentios
passaram a acreditar ... os outros gentios em Antioquia ...
cunhou a palavra christianoi (cristãos), ... Assim, o termo
"cristão" foi inventado pelos gentios para descrever gentios
em um ambiente gentio. o

91

Esse HTML é criado a par r de www PDF .servantofmessiah em


h ps: //www.pdfonline .org .com / convert-pdf-to-html /

O Novo Testamento nos diz explicitamente que "os discípulos


foram chamados cristãos em Antioquia". [Atos 11:26]
(Manifesto judeu messiânico; David Stern; p. 32)

Agora, é importante notar aqui que o próprio David Stern em seu


Novo Testamento Judaico e na Bíblia Judaica Completa, traduz Atos
11:26 com:

... foi em Antioquia que os talmidim pela primeira vez


foram chamados de "messiânicos". (Atos 11:26 JNT)

Em seu comentário a essa passagem em seu Comentário


Judaico do Novo Testamento, Stern escreve:

"Messiânico" ou "messiânico", o grego cristianoi, que


poderia ser traduzido ... como em outras traduções,
"cristãos". ... o nome "Christianoi" foi aplicado aos crentes
gentios por não crentes gentios. O nome que os judeus
incrédulos deram aos crentes judeus era "Natzaratim" ...
("Nazarenos"), ...
Novamente no Manifesto Judaico Messiânico, Stern escreve:

"Messiânico" vem do hebraico mashiach, que significa


"ungido". "Cristão" vem do grego christos, que é a tradução
do mashiach [grego] do Novo Testamento e significa a mesma
coisa. ... no Novo Testamento, o termo "cristão", que aparece
apenas três vezes, aparentemente indica ser um crente gentio
em Yeshua, de modo que "cristão judeu" das escrituras é uma
contradição em termos.
(Ênfase e colchetes adicionados)
(Manifesto judeu messiânico; David Stern; p. 20)

Agora podemos ver pelas próprias palavras de David Stern acima:

1. Os termos "cristão" e "messiânico" são traduções


alternativas da palavra grega "cristianoi" "e significam a
mesma coisa".

92

Esse HTML é criado a par r de www PDF .servantofmessiah em


h ps: //www.pdfonline .org .com / convert-pdf-to-html /

2. O termo "cristianoi" ou "cristão" é usado nas escrituras apenas


para denotar um crente GENTIL em Yeshua, de modo que nas
Escrituras o termo "cristão judeu" é "uma contradição em termos".

Portanto, podemos concluir que:

* O termo “messiânico” é usado nas escrituras apenas para


denotar um crente GENTIL em Yeshua, de modo que, nas
Escrituras, o termo “judeu messiânico” é uma contradição em
termos.

* A lógica é inevitável ... o termo "judaísmo messiânico" é


inválido nas Escrituras, é uma invenção humana e uma
contradição em termos.
Então, como eram chamados os seguidores judeus originais de
Yeshua se não fossem judeus messiânicos? Stern admite:

O Novo Testamento os chama seguidores deste “caminho”


(Atos 9: 2, 22: 4) e “Nazarenos” (Atos 24: 5)
(Manifesto judeu messiânico; David Stern; p. 32)

De fato, se citarmos Stern, mas substituir a palavra "messiânico"


por "cristãos" (já que Stern admite "eles são os mesmos"),
lemos:

De acordo com as Escrituras, a palavra "MESSIANIC" não


denota os crentes judeus em Yeshua. O Novo Testamento os
chama seguidores deste "caminho" (Atos 9: 2, 22: 4) e
"NAZARENOS" (Atos 24: 5) ... o Novo Testamento não
chama os crentes judeus de "MESSIANIC". De acordo com
o uso do Novo Testamento, o termo "MESSIANIC" é
reservado para os crentes gentios no Messias Judaico
Yeshua.

93

Esse HTML é criado a par r de www PDF .servantofmessiah em


h ps: //www.pdfonline .org .com / convert-pdf-to-html /
94

Esse HTML é criado a par r de www PDF .servantofmessiah em


h ps: //www.pdfonline .org .com / convert-pdf-to-html /

Capítulo 9
O judaísmo nazareno é o verdadeiro judaísmo chassídico

Um dos termos antigos usados pelos seguidores de YHWH no Tanak


é o termo "Chasidim":

Cante louvores a YHWH, você Seu Chasidim, e dê graças ao


Seu Nome separado .
(Salmo 30: 5 (4))

Amo YHWH, todos vocês Chasidim! YHWH preserva os fiéis,


mas retribui abundantemente aquele que age altivamente.
(Salmo 31:24 (23))

Pois YHWH ama a justiça; Ele não abandonará Seus Chasidim.


Os justos serão preservados para sempre, mas os filhos do
iníquo serão exterminados.
(Sal. 37:28)

A palavra Chesed significa "misericórdia", "bondade", "favor


indevido", "graça". Os Chasidim estavam sob o CHESED de Elohim,
e procuraram tratar os outros com o mesmo CHESED.

O que aconteceu com o Chasidim original? De acordo com o Mishna:

Moisés recebeu a Torá no Sinai e a entregou a Josué, Josué


aos anciãos, os anciãos aos profetas, os profetas a
entregaram aos homens da Grande Assembléia.
(m.Avot 1: 1)

Dizia-se que este era um corpo de 120 anciãos que introduziu uma
ordem regular de orações, incluindo o Shemoneh Esreh (dezoito
bênçãos) que acabou evoluindo para o Sidur. A Grande Assembléia
coletou os escritos sagrados e determinou quais livros deveriam ser
considerados canônicos.
Não sabemos muito mais sobre a Grande Assembléia. Sabemos que
um dos últimos membros deste conselho foi "Simão, o Justo"
(219-196 AEC). O Mishna diz:
95

Esse HTML é criado a par r de www PDF .servantofmessiah em


h ps: //www.pdfonline .org .com / convert-pdf-to-html /

Simeão, o Justo, era dos remanescentes da Grande


Assembléia. Ele costumava dizer: "Em três coisas, o mundo
permanece: na Torá, no ministério e em Chesidim (bondade,
graça)".

(m. Av. 1: 2)

Ben Sira o chama de "o líder de seus irmãos e o orgulho de seu


povo". (Sira 50: 1) e dedica um capítulo inteiro à sua boa reputação.
Simão foi o primeiro sábio pós-bíblico citado no Mishna. Simão foi
sucedido como Sumo Sacerdote por seu filho Onias III, do qual
lemos no 2º Macabeus:

Enquanto a cidade santa era habitada em paz ininterrupta e as


leis eram muito bem observadas por causa da piedade do
sumo sacerdote Onias e seu ódio à maldade.
(2 Macabeus 3: 1)

Nessa época, Antíoco Epifanias subiu ao poder sobre Israel e nesse


mesmo período o Sumo Sacerdócio passou de Onias III a seu irmão
Jason por meio de corrupção:

... Jason, irmão de Onias, obteve o sumo sacerdócio por


corrupção, prometendo ao rei em uma entrevista trezentos e
sessenta talentos de prata e de outra fonte de receita, oitenta
talentos ... ele imediatamente mudou seus compatriotas para o
modo de vida grego ... e introduziu novos costumes
contrários à Torá.

(2 Macabeus. 4: 7-8, 10, 11)


O Sumo Sacerdócio de Jason era ilegítimo e não é considerado
válido como lemos em 2Macabeus:

… Jason, que era ímpio e não era sumo


sacerdote… (2 Macabeus 4:13)

A corrupção do Sumo Sacerdócio e o banimento do verdadeiro Sumo


Sacerdote devem ter forçado a dissolução da Grande Assembléia.

96

Esse HTML é criado a par r de www PDF .servantofmessiah em


h ps: //www.pdfonline .org .com / convert-pdf-to-html /

Nessa época (175-140 AEC), muitos que desejavam permanecer fiéis


à Torá escaparam para o deserto (1 Macabeus 1: 62-64; 2:29). Esses
refugiados ficaram conhecidos como os chassidim (1 Macabeus 2:41;
7: 12-14; 2 Macabeus 14: 6).

Embora saibamos pouco sobre esses Chasidim, eles provavelmente


foram liderados por um certo Antígono do Soko. A Mishnah diz sobre
ele:

Antígonos de Soko receberam [Torá] de Simeão, o Justo. Ele


costumava dizer: "Não sejais como servos que servem a seu
mestre por causa de salários, mas como servos que servem a
seu mestre sem pensar em salário - e que o medo do Céu
esteja sobre você."
(m. Av. 1: 3)

Isso pode ser visto como o ensino fundamental do chassidismo. Os


chassidim foram chamados "chasidim"

Um de seus talmidim era Yose ben Yozer:

Yose ben Yozer ... recebeu deles. Yose ben Yozer costumava
dizer: deixe sua casa ser um local de encontro para os sábios.
E mergulhar no pó de seus pés. E beba em suas palavras com
gosto.
(m. Av. 1: 4)

Ben Yozer foi o último dos chassidim:

Quando o rabino Yose Qatnuta morreu, os chassidim


faleceram. E por que ele foi chamado de "Qatnuta"? Porque
ele era o menor dos chassidim.
(m.Sotah 9:15)

Dizia-se que Yose ben Yozer estava entre os sessenta chassidim que,
por instigação do sumo sacerdote Alcimus, filho de sua irmã, foram
crucificados pelo general sírio Bacchides (1 Macabeus 7:16) em 161
AEC.

O Midrash Rabba relata o seguinte diálogo entre Alcimus e Yose


ben Yoezer enquanto ele estava a caminho da execução:
97

Esse HTML é criado a par r de www PDF .servantofmessiah em


h ps: //www.pdfonline .org .com / convert-pdf-to-html /

Alcimus: "Veja o lucro e as honras que caíram em minha


sorte em consequência do que fiz, enquanto você, por sua
obstinação, tem a infelicidade de morrer como criminoso."
Yose, calmamente: "se é assim que se enfurece Elohim, qual
será a parte daqueles que realizam Sua vontade?" Alcimus:
"Existe alguém que cumpriu Sua vontade mais do que
você?"

Yose: "Se este é o fim daqueles que realizam Sua vontade,


o que espera aqueles que O irritam?"
Nesse ponto, Alcimus foi tomado de remorso e cometeu
suicídio.
(Gênesis Rabba 1:65)

Yose Ben Yozer também serviu como o primeiro Nasi do Beit Din,
que acabou se tornando o Sinédrio Farisaico.
O judaísmo farisaico da Casa do Hillel foi a sucessão dos Chassedim
e a linha principal do judaísmo. Desse ponto em diante, o único
fariseu Sinédrio que conhecemos foi liderado, não por "pares", mas
pelos descendentes de Hillel.

Os fariseus se polarizaram em duas escolas de pensamento: a Escola


de Shammai e a Escola de Hillel. As duas escolas tiveram uma visão
diferente sobre muitas questões haláchicas e discutiram ao longo do
primeiro século. Eventualmente, a Escola de Hillel prevaleceu nesses
argumentos e serve como base do judaísmo rabínico moderno.
Também existem muitas conexões importantes entre a Escola de
Hillel e a seita antiga dos nazarenos.

Na literatura rabínica, registramos mais de 350 disputas entre a Escola


de Hillel e a Escola de Shammai. Geralmente Shammai dava uma
interpretação mais rigorosa, enquanto os entendimentos de Hillels
eram mais relaxados. De acordo com o Zohar (Ra'aya Meheimna 3:
245a) A Escola de Shammai era baseada em GEVURAH
("severidade"), enquanto a Escola de Hillel era baseada em CHESED
("graça" / "misericórdia").

Um exemplo clássico do conflito pode ser visto em uma das


primeiras passagens do Mishna, que registra um conflito entre as
duas casas sobre como recitar o Shema:
98

Esse HTML é criado a par r de www PDF .servantofmessiah em


h ps: //www.pdfonline .org .com / convert-pdf-to-html /

A Casa de Shammai diz:


À noite, deve-se recostar-se para recitar o shema, e pela
manhã eles devem se levantar. Como está escrito "quando
você se deita e quando se levanta". (Deuteronômio 6: 7)
Mas a Casa de Hillel diz:
Todos podem recitar o Shema à sua maneira, como está escrito:
“E seguirás o caminho” (Deuteronômio 7: 7) (m.Beracote 1: 3)

Observe que a Casa de Shammai estava preocupada principalmente


com a expressão externa, se ela estava de pé ou reclinada, enquanto a
Casa de Hillel estava menos preocupada com essa expressão externa e
muito mais preocupada com a maneira pela qual alguém recitava o
Shema, que eles fizeram do seu jeito, que eles quiseram dizer isso e
entraram nele. Observe a diferença de ênfase das duas casas.

Hillel estava mais preocupado com o homem interior, enquanto


Shammai estava mais preocupado com o homem exterior. Hillel
estava preocupado com o Espírito da Lei, enquanto Shammai estava
mais preocupado com a Carta da Lei.

Este conceito primordial de sinceridade também é encontrado no


Mishna no tratado Menachot:

"... todos são iguais, quem oferece muito e quem oferece


pouco, com a condição de que um homem direcione sua
intenção para o céu"
(m.Menachot 13:11)

No capítulo um, demonstramos que os ensinamentos de Yeshua


eram fortemente paralelos aos de Hillel.

Paulo também estava ensinando uma restauração do chassidismo quando


escreve:

Porque todos pecaram e são achados em falta da glória de


Eloah. E eles são justificados pelo favor (CHESED)
livremente, e pela salvação que está em Yeshua, o Messias ...
(Romanos 3: 23-24)

99

Esse HTML é criado a par r de www PDF .servantofmessiah em


h ps: //www.pdfonline .org .com / convert-pdf-to-html /

E o pecado não prevalecerá sobre você, pois você não está


"sob a lei", mas sob favor [CHESED]. O que devemos então
pecar porque não estamos "debaixo da lei", mas a favor
[CHESED]? Absolutamente não!
(Romanos 6:14)
Quando estávamos mortos em nossos pecados, Ele nos
deu Vida com o Messias: e por Seu favor [CHESED],
Ele nos salvou ...
(Efésios 2: 5)

Paulo estava professando a doutrina do chassidismo, de que não


observamos a Torá como alguém tentando ganhar alguma coisa (o
ensino "Sob a Lei") porque estamos sob o CHESED (graça, favor).

Portanto, se não observamos a Torá como alguém que deseja ganhar


alguma coisa, qual é o nosso motivo? A Torá responde a esta
pergunta:

(…) Você deve diligentemente guardar todos esses


mandamentos que eu ordeno que você os faça amar YHWH
seu Elohim, andar em todos os seus caminhos e apegar-se a
ele. (Deuteronômio 11:22)

Você deve andar atrás de YHWH, seu Elohim, e temê-lo, e


guardar seus mandamentos, e obedecer sua voz, e você deve
servi-lo, e se apegar a ele. (Deuteronômio 13: 5 (13: 4))

DEVEKUT significa "comunhão" ou "apego". Devemos observar a


Torá como alguém que se apega a YHWH. A palavra hebraica para
"cleaving" é DEVEKUT. Quando observamos a Torá, não deve ser
um ato vazio, mas um ato de DEVEKUT, de apego ou comunhão a
YHWH.

Quando observamos a Torá, não deve ser um ato vazio de observância,


ou simplesmente destinado a ganhar alguma coisa (mesmo a
“Salvação”), mas deve ser um ato de apego a YHWH. A observância
da Torá com a intenção correta nos torna mais apegados a YHWH.

100

Esse HTML é criado a par r de www PDF .servantofmessiah em


h ps: //www.pdfonline .org .com / convert-pdf-to-html /
Capítulo 10
Conclusão

Jesus Cristo do cristianismo é uma falsa perversão helenizada,


paganizada e anti-Torá que veio a criar uma nova religião
anti-nomiana . Mas o verdadeiro Yeshua (não essa reconstrução
gentilizada) foi o verdadeiro Messias do judaísmo? A Torá exige que
nós, judeus observadores da Torá, dêmos ouvidos ao verdadeiro
Messias; portanto, se Yeshua é o Messias, isso é algo a que devemos
prestar atenção.

O verdadeiro Messias nasceria no primeiro século em Belém e seria


executado por ser "perfurado"; ele teria ferimentos no meio de suas
mãos e, como Moisés, seria revelado, seria escondido e revelado
novamente. Yeshua era esse Messias.

O verdadeiro Messias serviria como Sumo Sacerdote celestial,


assumindo os pecados do mundo e servindo como nosso advogado
junto a Elohim no trono. Além disso, ele seria a Torá encarnada, o
Filho de Yah e o Pilar do Meio da Divindade.

Yeshua não veio para criar uma nova religião, mas para restaurar o
verdadeiro judaísmo chassídico reunindo o misticismo apocalítico
essênio (Cabala) com o farsismo da Casa de Hillel.

Para obter mais informações sobre Yeshua, o Messias, a restauração


da antiga seita do judaísmo nazareno e o verdadeiro judaísmo
chassídico, basta entrar em contato com a Assembléia Nazarena
Mundial de Elohim:

Assembléia Nazarena Mundial de Elohim


(ou apenas "Judaísmo Nazareno")
PO Box 471 Hurst,
TX 76053
http://www.wnae.org
cleartruth@yahoo.com

Você também pode participar do programa gratuito


Rede Social na Internet Nazarena:
http://www.nazarenespace.com

101
Esse HTML é criado a par r de www PDF .servantofmessiah em
h ps: //www.pdfonline .org .com / convert-pdf-to-html /