Você está na página 1de 1

A Parábola dos Lavradores Maus – Lucas 20.

9-18

Introdução: O que fazemos quando alguém é bom para nós? As mães de vocês os abençoam,
mas como vocês retribuem? E as chance que nos são dada, como fazemos?

Explicação:Naquele tempo era comum esse tipo de negócio. O dono da terra deixava-a na mão
de alguns trabalhadores e ia para a sua casa que era distante. Quando chega o tempo de receber
o valor pelo trabalho da terra o dono envia um servo que é espancado, ele envia outro que é
espancado e insultado, ele envia mais um que é ferido. O terceiro é expulso, isso mostra
aviolência dafqueles homens. Estes são referencias ao profetas que foram enviados ao povo de
Israel e forama maltratados. Pensamos agora: Diante de tamanha violência contra os servos o
que o dono da vinha vai fazer? Quanto violência ele ainda pode tolerar? A próxima cena dá a
resposta.

O dono da vinha tem o direito de denunciar tal feito as autoridades. Ele poderia exigir
justiça e retirar aqueles homens da sua vinha com violência. Será que mais violência é a
resposta? O proprietário daf vinha faz um pausa: “Que farei?” Para nossa supresa ele envia seu
filho desarmado. Fazendo assim ele é um tolo? Não! Pelo contrário ele espera que os
trabalhadores ao verem a sua nobresa (misericórdia, graça, favor), se rendam a tamanha
benevolência. O caminho que ele escolhe é o da vulnerabilidade que tem poder renovador de
vida.

Eles levam o filho amado para fora da vinha para não contaminar as mesmas e imaginam
que se continarem empossando a terra vão conseguir com que seja deles pelo uso capião (posse
de terra por mais de três anos ). Os trabalhadores pensam que a vinha é deles. Assim, Jesus faz
uma crítica aos religiosos da época, algo deve ser tirado deles e dado a outros. A ideia de
herança aqui é de vida eterna, isso será tirado deles, não somente o templo físico.

Prosseguindo podemos perceber que aqueles trabalhadores são o problema eles devem
ser exterminados. Por isso a professia de Jesus é contra a liderança. Assim os ouvintes, os
representantes da liderança do templo, clamam: “Que isso não aconteça”. Jesus responde
mostrando que Ele é a pedra principal que foi rejeitadaf por eles.

Aplicação: 1) Deus enviou seu filho amado sozinho a vinha onde os seus servos profetas haviam
sido, escpancados, homulhados, expulsos, assassinados. Essa parábola nos mostra a diposição
de Deus de doar o seu filho em total vulnerabilidade para resgatar o seu povo. Essa atitude deve
nos constranger e nos levar a nos humilhar e nos render a Cristo através de uma vida de fé nele e
obediência. 2) A gravidade do pecado não conhece vergonha. Os trabalhadores assassinaram o
filho do dono. Hoje se seu coração está endurecido e você não sente mais vergonha de ser
chamado de ladrão, clame a Deus para que ele quebre seu coração e o humilhe, para que assim
você se arrependa e creia Nele.

Conclusão: Diante de tamanha graça de Deus ao enviar Seu filho amado, devemos nos render
aos seus pés, mas para isso, precisamos ao ouvir essa mensagem clamar a Deus para nossos
corações não continuem apaixonados pelo pecado, mas sim inclinados a crer em Deus, nos
arrepender e obedecer a sua Palavra.

Alex Siqueira