Você está na página 1de 13

7 Esferas

da sociedade
7 Esferas da sociedade
EDUARDO NUNES -------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Os 7 Montes, que também chamamos de 7 Esferas da Sociedade, são as divisões das áreas
de influência que todas as sociedades possuem. É impossível falarmos sobre avivamento sem
comentarmos sobre elas, uma vez que ele é a invasão do Reino de Deus por toda a Terra.

O primeiro aspecto de um avivamento biblicamente embasado e sustentável de acordo com tudo o que já
foi visto ao longo da história tem três pontos de conexão. O primeiro é o despertar da Igreja (2 Crônicas
7.14). O segundo, é a salvação ou o que podemos denominar como uma grande colheita de almas. Por fim,
mas não menos importante, até porque é o tema desta aula, é uma reforma ou uma transformação social.

No entanto, antes de cumprirmos nosso chamado específico, nós precisamos


compreender as duas perspectivas de Deus a respeito da Grande Comissão:

E disse-lhes: “Vão pelo mundo todo e preguem o evangelho


a todas as pessoas”. (Marcos 16.15 – NVI)

Já em Mateus 28.18-19 Jesus fala sobre discipular nações:

Então, Jesus aproximou-se deles e disse: “Foi-me dada toda autoridade


nos céus e na terra. Portanto, vão e façam discípulos de todas as nações,
batizando-os em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo [...]”. (NVI)

Nosso papel como filhos do Rei é trazer Sua vontade para todos os ambientes em que nos
encontramos hoje, para, assim, participarmos de uma transformação social, levando a
verdade sobre Deus e o que Ele fez e ainda faz. Se cada um exercer esse nível de influência,
uma invasão do Reino será promovida, até que todos os lugares sejam inundados pela
cultura dos Céus, e, inevitavelmente, uma transformação social será desencadeada.

EVANGELHO DA SALVAÇÃO x EVANGELHO DO REINO


O Evangelho da Salvação é um aspecto da Grande Comissão que tem o intuito
de levantar pessoas para a pregação do Evangelho aos perdidos, assim como a
manifestação de sinais e maravilhas e a demonstração do poder de Deus:

E disse-lhes: Ide por todo o mundo e pregai o evangelho a toda criatura. Quem crer e
for batizado será salvo; quem, porém, não crer será condenado. Estes sinais hão de
acompanhar aqueles que creem: em meu nome, expelirão demônios; falarão novas
línguas; pegarão em serpentes; e, se alguma coisa mortífera beberem, não lhes fará
mal; se impuserem as mãos sobre enfermos, eles ficarão curados. (Marcos 16.15-18)

2 7 ESFERAS DA SOCIEDADE
Isso é o que chamamos de “Evangelho CPF”, ou seja, um impacto que passa de pessoa a pessoa, o que
acontece quando nos preocupamos com cada uma delas, seguindo as instruções que vemos no texto
acima “pregai a toda criatura”. O que, basicamente, se resume a uma maior quantidade de implantações
de igrejas, diversas missões sendo realizadas e o despertar da Igreja por meio do Evangelho.

Tudo isso é muito bom, mas é apenas uma parte da Grande Comissão que está sendo
cumprida. O outro aspecto que Jesus aborda está no livro de Mateus:

Jesus, aproximando-se, falou-lhes, dizendo: Toda a autoridade me foi


dada no céu e na terra. Ide, portanto, fazei discípulos de todas as nações,
batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo; ensinando-
os a guardar todas as coisas que vos tenho ordenado. E eis que estou
convosco todos os dias até à consumação do século. (Mateus 28.18-20)

A ênfase nessa passagem é a questão da formação de discípulos e a de discipular nações. Esse é o que
chamamos de Evangelho do Reino ou “Evangelho CNPJ”. Ou seja, não apenas pessoas são impactadas,
mas, por passarem por um processo de transformação através das Boas Novas, se tornam líderes que, por
meio do poder do Espírito Santo, tocam as nações e as discipulam com os princípios do Reino de Deus.

Em resumo, neste quadro temos um panorama-base com o foco de cada uma dessas frentes:

Evangelho da Salvação Evangelho do Reino


Plantação de igrejas e quantidade Qualidade

Missões Transformação social

Pregação do Evangelho Discipular nações

Salvação da alma Restauração ao propósito original

Sinais e maravilhas

Grande colheita

Essa divergência é muito importante, pois muitos se convertem, mas param na primeira fase, e, assim, não
levam transformação para suas comunidades, cidades, estados e/ou países. Tanto é verdade que, no Brasil,
temos mais de 40 milhões de cristãos evangélicos, alguns mencionam uma média de 60 milhões, porém
podemos concordar que não vemos qualquer melhoria em nossa sociedade. Somos conhecidos como o país da
corrupção, com um dos maiores índices de feminicídio e violência doméstica, além do abuso e maus tratos
com crianças e adolescentes. São tantas as questões sociais que necessitam de atenção, mas boa parte
da Igreja brasileira negligencia seu papel de transformação e foca em apenas alcançar novos membros.

No entanto, alguns desses evangélicos compreenderam a segunda parte do grande comissionamento


de Jesus, e, dessa maneira, estão levando transformação social aonde quer que passem. Um exemplo
disso foi o Avivamento de Gales. As pessoas foram tão transformadas com o poder de Deus que
alcançaram muitos outros; logo, suas ações foram impactadas pelo Evangelho. A taxa de criminalidade
caiu tanto que os policiais ficaram ociosos ou até mesmo desempregados. Os tribunais ficaram vazios,
o consumo de álcool foi reduzido drasticamente (mais de 60%) e muitos bares foram fechados.
Grande parte da população quitou suas dívidas, as famílias e os casamentos foram restaurados,
comprovando, realmente, o tamanho do impacto que o Evangelho traz para uma sociedade.

3 7 ESFERAS DA SOCIEDADE
Do mesmo modo, ocorreu no Grande Despertar, durante a época de John Wesley. As pessoas foram tão
marcadas por seu ministério que reformaram os orfanatos, os hospitais e as prisões. O avivamento
trouxe impacto político, econômico, alívio à pobreza e às injustiças. Milhares de pobres passaram
para a classe média devido ao cuidado específico a suas carências. Nesse período, também, pessoas
que entendiam a necessidade de expandir a visão de Reino para a sociedade abraçaram a causa dos
trabalhadores, o que culminou em uma reforma trabalhista e na abolição da escravatura. Até mesmo
as crianças que ocupavam algumas funções informais tiveram oportunidade de voltar a estudar.

É atribuído ao avivamento o fato de não ter ocorrido uma revolução sangrenta na Inglaterra
como houve na França. Isso porque essas pessoas compreenderam o papel poderoso do
Evangelho como instrumento para mudar não somente almas, mas cidades e nações.

O Espírito do Senhor Deus está sobre mim, porque o Senhor me ungiu para pregar
boas-novas aos quebrantados, enviou-me a curar os quebrantados de coração, a
proclamar libertação aos cativos e a pôr em liberdade os algemados; [...] Edificarão
os lugares antigamente assolados, restaurarão os de antes destruídos e renovarão
as cidades arruinadas, destruídas de geração em geração. (Isaías 61.1-4)

O Evangelho não se restringe ao perdão de pecados e/ou a livrarmos nossa alma


do inferno. Ele também tem poder para sarar e restaurar nossa Terra:

E se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e buscar a
minha face e se converter dos seus maus caminhos, então eu ouvirei dos céus,
e perdoarei os seus pecados, e sararei a sua terra. (2 Crônicas 7.14 – ACF)

Um dos maiores exemplos de excelência que temos é o de João Calvino. Ele discipulou Genebra de cima
de um púlpito, quando dizia que não existia diferença entre sagrado e secular: “Work as worship”
(Trabalho como adoração), dizia. Calvino instituiu a forte ética de trabalho entre os cristãos, ensinando
que todas as coisas pertencem a Deus e que ser desleixado no emprego era um desrespeito ao Criador.
Os cidadãos de Genebra assinaram um pacto comprometendo-se a enviar seus filhos às recém-
formadas escolas públicas, que empenharam grande esforço na educação de todos. Além disso, quando
falamos sobre assistência social, o serviço era prestado sem discriminação de nacionalidade aos
necessitados. O cuidado com a saúde popular por meio de um programa de visita médica domiciliar
e hospitalar também ocorria, assim como os esforços do governo na capacitação profissional e no
combate ao desemprego com oferta de trabalho pelo governo eram realizados. Existia uma ênfase
no suporte aos pobres, idosos e desamparados, bem como um ataque frontal à escravidão.

Ainda assim, esses homens tiveram de se posicionar para que tudo isso acontecesse, e certamente não
foi uma tarefa fácil. Do mesmo jeito que não é nos dias de hoje. É muito comum para todos nós darmos
muita atenção à esfera da religião e esquecermos de discipular os outros montes da sociedade. Vale
lembrar que, entre muitos, apenas 5% foram chamados para atuar dentro da Igreja. Precisamos trazer à
realidade que ser pastor não é mais espiritual do que uma professora ou qualquer outra profissão. Temos
de romper com a dicotomia “sagrado x secular” para influenciarmos cada esfera de atuação. No Antigo
Testamento, os leprosos nos contaminavam, mas, debaixo da graça, nós purificamos os leprosos. Por fim,
às vezes teremos de servir um reinado que não é celestial, assim como foi com José, Daniel e Ester.

4 7 ESFERAS DA SOCIEDADE
1. Você consegue identificar quais as principais diferenças entre o Evangelho do
Reino e o Evangelho da Salvação no contexto em que você está inserido?

2. Analisando seu estilo de vida, identifique as áreas em que você


ainda não está vivendo de acordo com o Evangelho do Reino:

3. Agora que você compreendeu em quais áreas precisa ter uma nova postura de
acordo com o Evangelho do Reino, liste passos práticos para realizar esta mudança:

5 7 ESFERAS DA SOCIEDADE
4. Quais atitudes você pode ter para criar uma cultura de Reino nos ambientes em que atua?

DESAFIO PESSOAL: Escute as estratégias que Deus tem para você influenciar
a sociedade em cada um desses pilares e coloque-as em prática.

7 ESFERAS DA SOCIEDADE
Essa ideia foi entregue por Deus a Bill Bright, da Cruzada estudantil, e Loren Cunningham, cofundador
da Jovens Com Uma Missão (JOCUM), por meio de uma visão que tiveram sobre uma estratégia
de alcançar o mundo, transformando-o por meio da influência de 7 áreas: Igreja, Família, Governo,
Educação e Ciência, Economia e Negócios, Artes e Entretenimento, e, por fim, Comunicação e
Mídia. No decorrer das próximas páginas, mencionaremos uma a uma pontualmente.

1. IGREJA

A Igreja pode ser considerada como a “concessionária” do Reino de Deus na Terra, com
autoridade para estabelecer seus princípios e valores na sociedade. Como mencionamos
anteriormente, segundo o Instituto Peter Wagner, apenas 5% dos cristãos foram
chamados para servir à Deus nessa esfera. Na Palavra de Deus observamos que:

E eu digo que você é Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja,
e as portas do Hades não poderão vencê-la. (Mateus 16.18 – NVI)

A palavra “igreja”, que aparece na passagem acima, tem origem no termo grego ekklesia, que
carrega um significado muito mais amplo do que o que entendemos na Língua Portuguesa. A ekklesia
representava uma instituição secular que estabelecia cultura e trazia mudança para a sociedade.
Para os gregos, essa palavra era usada para representar uma assembleia composta de cidadãos
que governavam suas cidades. Assim como eles, os romanos também utilizavam esse termo.

A Igreja tem a responsabilidade de equipar os santos para realizar e efetuar a plenitude do chamado
que o Senhor os entregou. O Antigo Testamento, conforme 1 Samuel 16, quando o profeta unge
Davi para a esfera do governo, mostra a todos nós que essa área também é importante.

6 7 ESFERAS DA SOCIEDADE
O objetivo da Igreja é promover a adoração, a comunhão, a manifestação da presença de Deus,
equipar as pessoas por meio do discipulado e, assim, enviá-los para onde o Senhor os chamou para
atuar, exercendo influência. Como deixou bem claro o apóstolo Paulo aos irmãos de Éfeso:

E ele mesmo concedeu uns para apóstolos, outros para profetas,


outros para evangelistas e outros para pastores e mestres, com vistas
ao aperfeiçoamento dos santos para o desempenho do seu serviço,
para a edificação do corpo de Cristo [...]. (Efésios 4.11-12)

2. FAMÍLIA

Myles Munroe, fundador da maior congregação cristã das Bahamas, autor de best-sellers
e palestrante, afirma que a base de uma sociedade saudável é uma família sadia. Logo, se
investirmos nas famílias de hoje, colheremos uma sociedade equilibrada amanhã.

[...] em ti serão benditas todas as famílias da terra. (Gênesis 12.3b – ACF)

Um dos maiores alvos de ataque do Inimigo é a família, seu intuito é destruí-la (Malaquias 4.6). Essa
é a primeira linha de defesa de valores e moralidade. Boa parte desses ataques se apresentam como
o incesto, o aborto, a pedofilia, os abusos de diferentes formas, a traição e divórcio, o sexo antes do
casamento, o abandono aos filhos etc. No Brasil, vemos a filosofia Marxista sendo incutida em nossa
sociedade, desvalorizando completamente a família natural, formada por pai, mãe e filhos.

O Senhor determinou a forma como devemos constituir as famílias:

Gravem estas minhas palavras no coração e na mente; amarrem-nas como símbolos


nas mãos e prendam-nas na testa. Ensinem-nas a seus filhos, conversando a
respeito delas quando estiverem sentados em casa e quando estiverem andando
pelo caminho, quando se deitarem e quando se levantarem. Escrevam-nas nos
batentes das portas de suas casas, e nos seus portões. (Deuteronômio 11.18-20 – NVI)

Quando Moisés terminou de recitar todas essas palavras a todo o Israel,


disse-lhes: “Guardem no coração todas as palavras que hoje lhes declarei
solenemente, para que ordenem aos seus filhos que obedeçam fielmente
a todas as palavras desta lei”. (Deuteronômio 32.45-46 – NVI)

Mas ainda assim, na época do Egito, observamos também como as famílias judias estavam sendo atacadas:

O rei do Egito ordenou às parteiras dos hebreus, que se chamavam Sifrá


e Puá: “Quando vocês ajudarem as hebreias a dar à luz, verifiquem
se é menino. Se for, matem-no; se for menina, deixem-na viver”.
Todavia, as parteiras temeram a Deus e não obedeceram às ordens do
rei do Egito; deixaram viver os meninos”. (Êxodo 1.15-17 – NVI)

7 7 ESFERAS DA SOCIEDADE
Deus nos deu postos específicos na sociedade para assegurarmos os princípios de Seu
Reino, exercendo funções de influência tanto como assistentes sociais, no conselho
tutelar, como psicólogos na área de aconselhamento familiar e tantas outras.

3. GOVERNO

Temos alguns exemplos bíblicos de pessoas que exerceram funções nessa esfera, como aconteceu
com o rei Davi, considerado uma pessoa que andava segundo o coração de Deus. Já no início da
história do povo hebreu, havia José, um jovem que exalava os princípios do Reino a tal ponto
que foi colocado no cargo mais alto do Egito, apenas abaixo do Faraó, pois tudo o que ele fazia
prosperava. Daniel, durante o reinado de Nabucodonosor, na Babilônia, foi fiel ao Senhor mesmo
correndo risco de vida. Contudo, o próprio rei reconheceu seu Deus perante o povo:

Por mim, pois, é feito um decreto, pelo qual todo o povo, e nação e língua
que disser blasfêmia contra o Deus de Sadraque, Mesaque e Abednego,
seja despedaçado, e as suas casas sejam feitas um monturo; porquanto
não há outro Deus que possa livrar como este. (Daniel 3.29 – ACF)

Na Palavra de Deus, o próprio Jesus assumiu a posição de Rei dos reis


com o domínio sobre toda a Terra e tudo que nela há:

Porque um menino nos nasceu, um filho nos foi dado, e o governo está sobre os seus
ombros. E ele será chamado Maravilhoso Conselheiro, Deus Poderoso, Pai Eterno,
Príncipe da Paz. Ele estenderá o seu domínio, e haverá paz sem fim sobre o trono
de Davi e sobre o seu reino, estabelecido e mantido com justiça e retidão, desde
agora e para sempre. O zelo do Senhor dos Exércitos fará isso. (Isaías 9.6-7 – NVI)

Dentro deste tema, algo que aconteceu um pouco mais recentemente do que os episódios acima foram as
cartas de John Wesley a um político da época, William Wilberforce, o líder do movimento abolicionista1.

1RENDERS, H. John Wesley e a luta abolicionista: com edição bilíngue


dos seus pensamentos sobre a escravidão. São Paulo: ASTE, 2019.

A William Wilberforce
Balam, 24 de fevereiro de 1791
(6 anos após William Willberforce ter iniciado)

Prezado Senhor,

Lendo esta manhã um tratado escrito por um pobre africano, eu fiquei


particularmente chocado pela circunstância de que um homem que tenha a
pele negra possa ser ofendido ou ultrajado por um homem branco não tem
reparação. Em se tratando de uma lei em nossas colônias que o juramento de
um negro contra um branco serve para nada. Que vilania é esta! A menos que
o poder divino o tenha levantado para ser como Atanásio contra o mundo, eu

8 7 ESFERAS DA SOCIEDADE
não vejo como você poderá prosseguir com seu intento de opor-se contra aquela
execrável vilania, que é o escândalo da religião da Inglaterra e da natureza
humana. A menos que Deus o tenha erguido para isto, você se sentirá exausto
pela oposição de homens e demônios. Mas, se Deus estiver com você, quem
poderá ser contra? Serão todos os homens juntos mais fortes do que Deus?
Não se canse de fazer o bem. Eu sigo em frente em nome de Deus e no poder
de Sua força, até que a escravidão possa ser banida diante dele. Que Aquele
que o tem guiado desde a juventude possa continuar a fortalecê-lo nisto e
em todas as coisas é a minha oração, prezado senhor! Seu afetuoso servo!

J.Wesley.

4. EDUCAÇÃO E CIÊNCIA

As cinco melhores universidades do mundo, Harvard, Yale, Oxford, Cambridge e Princeton,


foram fundadas com o intuito de formar missionários para discipular as nações.

Determinem um local fora do acampamento onde se possa evacuar. Como


parte do seu equipamento, tenham algo com que cavar, e quando evacuarem,
façam um buraco e cubram as fezes. Pois o Senhor, o seu Deus, anda pelo
seu acampamento para protegê-los e entregar-lhes os seus inimigos. O
acampamento terá que ser santo, para que ele não veja no meio de vocês alguma
coisa desagradável e se afaste de vocês. (Deuteronômio 23.12-14 – NVI)

William Carey, considerado o pai das missões modernas, foi um dos fundadores da Sociedade
Batista Missionária de Londres. Ele foi enviado para a Índia, em 1793, ilegalmente, uma vez que
a Inglaterra, colonizadora da Índia, acreditava que o país seria mais vulnerável ao controle sem o
Evangelho. Carey nunca mais voltou, exercendo seu ministério no local ao longo de 41 anos.

O missionário notava que, culturalmente, a Índia realizava diversas ações contrárias aos
princípios bíblicos. Era bastante comum, inclusive legalizado, o casamento infantil, o infanticídio,
a poligamia e o homicídio de viúvas para se juntar ao falecido marido. Assim como os casos de
leprosos enterrados vivos com esperança de nascerem em outras condições em uma suposta
reencarnação. Os indianos também acreditavam que, se os bebês doentes fossem deixados em
cestas nas ruas por até três dias, superariam o “espírito maligno”. Além disso, quando se tratava
de educação, somente as castas mais altas da sociedade poderiam se beneficiar do ensino.

Entretanto, apesar de praticarem todas essas coisas, Carey chegou à conclusão de que o principal fator do
caos social na Índia era a falta da aplicação dos princípios bíblicos e a escassez de educação da população.
William Carey não se contentou em apenas evangelizar a população e cumprir Marcos 16, mas também
sonhava em discipular toda a nação. Ele não aceitou a desigualdade social do país e o sistema de castas, até
porque todos nós fomos feitos à imagem e semelhança de Deus e merecemos tratamento igual. Por isso, Carey
influenciou a promulgação da lei que proibia o infanticídio em 1804; o homicídio de viúvas foi extinto em 1829
(Família); plantou diversas igrejas batistas que continuam se multiplicando até os dias de hoje e fundou o
primeiro seminário para preparar pastores indianos (Igreja); fundou 126 escolas para crianças e mulheres de
todas as castas (Educação); e também foi responsável pela tradução da Bíblia para 44 dialetos locais, além de
escrever outros livros e compor músicas para a comunidade local, levando o Evangelho de Cristo. E, por causa
disso, diversos jornais começaram a circular com a fundação da primeira imprensa e fábrica de papel da Índia.

9 7 ESFERAS DA SOCIEDADE
5. ECONOMIA E NEGÓCIOS

Nessa esfera, um dos maiores problemas que enfrentamos é o amor ao dinheiro, visto
que ele é a raiz de toda confusão e distorção dos princípios do Reino. Ter dinheiro nunca
foi um problema para Deus. O próprio Abraão, nosso pai na fé, era bem-sucedido:

Saiu, pois, Abrão do Egito para o Neguebe, ele e sua mulher e tudo o que tinha,
e Ló com ele. Era Abrão muito rico; possuía gado, prata e ouro. (Gênesis 13.1-2)

Disse o Senhor a Moisés: Ainda mais uma praga trarei sobre Faraó e sobre o Egito.
Então, vos deixará ir daqui; quando vos deixar, é certo que vos expulsará totalmente.
Fala, agora, aos ouvidos do povo que todo homem peça ao seu vizinho, e toda
mulher, à sua vizinha objetos de prata e de ouro. E o Senhor fez que o seu povo
encontrasse favor da parte dos egípcios; também o homem Moisés era mui famoso
na terra do Egito, aos olhos dos oficiais de Faraó e aos olhos do povo. (Êxodo 11.1-3)

Também temos o caso do maná, o qual Deus enviava todos os dias para Israel
enquanto eles estavam no deserto. Porém, no momento em que eles entraram em
Canaã, o maná cessou a fim de que o povo produzisse seu próprio sustento:

Um dia depois de comerem do produto da terra, o maná cessou.


Já não havia maná para os israelitas, e naquele mesmo ano eles
comeram do fruto da terra de Canaã. (Josué 5.12 – NVI)

6. ARTES E ENTRETENIMENTO

Essa é a esfera considerada como Celebração:

Os filhos de Israel trouxeram oferta voluntária ao Senhor, a saber, todo homem


e mulher cujo coração os dispôs para trazerem uma oferta para toda a obra
que o Senhor tinha ordenado se fizesse por intermédio de Moisés. Disse
Moisés aos filhos de Israel: Eis que o Senhor chamou pelo nome a Bezalel,
filho de Uri, filho de Hur, da tribo de Judá, e o Espírito de Deus o encheu de
habilidade, inteligência e conhecimento em todo artifício, e para elaborar
desenhos e trabalhar em ouro, em prata, em bronze. (Êxodo 35.29-32)

São também dessa esfera os levitas:

[...] e quando todos os levitas que eram cantores, isto é, Asafe, Hemã, Jedutum
e os filhos e irmãos deles, vestidos de linho fino, estavam de pé, para o
oriente do altar, com címbalos, alaúdes e harpas, e com eles até cento e vinte
sacerdotes, que tocavam as trombetas; e quando em uníssono, a um tempo,
tocaram as trombetas e cantaram para se fazerem ouvir, para louvarem o
Senhor e render-lhe graças; e quando levantaram eles a voz com trombetas,
címbalos e outros instrumentos músicos para louvarem o Senhor, porque ele é
bom, porque a sua misericórdia dura para sempre, então, sucedeu que a casa,
a saber, a Casa do Senhor, se encheu de uma nuvem [...]. (2 Crônicas 5.12-13)

10 7 ESFERAS DA SOCIEDADE
Nós podemos profetizar por meio das habilidades que Deus nos deu. Seja a moda, os filmes, ou outros
aspectos. Porém, muitas marcas de roupas estão profetizando sensualidade, vídeos profetizando
morte e assim por diante. Mas, com a ajuda do Espírito Santo, podemos declarar vida nas músicas,
com os videomakers, por meio dos estilistas, esportistas, atores e artistas de diversas frentes.

7. COMUNICAÇÃO E MÍDIA

Tu, ó Sião, que anuncias boas-novas, sobe a um monte alto! Tu, que anuncias
boas-novas a Jerusalém, ergue a tua voz fortemente; levanta-a, não temas
e dize às cidades de Judá: Eis aí está o vosso Deus! (Isaías 40.9)

Nós precisamos nos posicionar em montanhas para que nossa voz seja ouvida em
todos os cantos da Terra. Israel quase desistiu de Canaã devido ao relatório negativo
dos 10 espias. Um outro caso foi o de Golias. A nação estava amedrontada por causa
das ameaças do gigante. Isso nos mostra como a comunicação é importante:

Como água fria para o sedento, tais são as boas-novas


vindas de um país remoto. (Provérbios 25.25)

São os meios de comunicação que relatam as notícias. Essa é uma ferramenta


poderosa, pois tem o potencial de valorizar aspectos diferentes de um mesmo
assunto, muitas vezes gerando, por exemplo, esperança ou terror.

Ou desprezas a riqueza da sua bondade, e tolerância, e longanimidade, ignorando


que a bondade de Deus é que te conduz ao arrependimento? (Romanos 2.4)

Atualmente, podemos exercer influência na televisão, em sites da internet, nos canais de YouTube,
nas redes sociais, nos jornais, nas estações de rádio, em revistas e tantos outros meios e canais.

Nos últimos dias, acontecerá que o monte da Casa do Senhor


será estabelecido no cimo dos montes e se elevará sobre os
outeiros, e para ele afluirão todos os povos. (Isaías 2.2)

Após entender um pouco mais sobre os 7 Montes, como você se vê na sua esfera? Hoje, em suas ações e
no seu coração, você acredita que tem vivido como uma pessoa que influencia as pessoas a amarem e a
conhecerem a Deus? Será que você reflete Jesus? Tendo isso em mente, responda às seguintes questões:

1. Quais são as 7 Esferas da Sociedade?

11 7 ESFERAS DA SOCIEDADE
2. Qual é a importância de entender a influência que você tem na sua esfera de atuação?

Lembre-se de anotar os versículos que, durante a aula e no decorrer desta apostila, trouxeram sentido para
a esfera em que você foi chamado para atuar. É importante tê-los em mente para estarmos biblicamente
embasados em nossas ações e para nos nortear ao longo do caminho. Sobre isso, reflita nestas perguntas:

3. Analisando sua vida, você reconhece seus lugares de influência nas


diferentes esferas da sociedade? Qual é ou quais são eles?

4. Quais dessas áreas mais se relacionam com os versículos


que chamaram sua atenção e o porquê?

Agora que você já realizou uma breve análise de sua vida, chegou o momento de trazer
o avivamento por meio de sua esfera, qual Deus lhe deu o dom para atuar.

12 7 ESFERAS DA SOCIEDADE
5. Quais são os passos práticos para trazer uma transformação social na sua esfera?

Nós realmente acreditamos que uma transformação social acontece quando todos estão
engajados a levar o Reino de Deus para a esfera onde Ele tem nos colocado. Você, como
um agente transformador, pode criar uma cultura para a expansão do Reino:

5. Quais são as janelas de oportunidade que você enxerga na


sua esfera para manifestar o Reino de Deus?

DESAFIO PESSOAL: Pesquise algumas referências de pessoas que exercem influência na sua esfera
de atuação. Com base nisso, trace metas que ajudarão você a ser mais relevante nesse monte.

13 7 ESFERAS DA SOCIEDADE