Você está na página 1de 5

O poder das palavras

poder, palavras, vida, morte, bênção, maldição, oração, salvação

Neste estudo bíblico, meditaremos na Palavra de Deus a fim de compreender o poder das palavras. Sabemos
que a Palavra de Deus é viva e eficaz (Hebreus 4:12) e, portanto, seu poder é inegável. O que Deus nos levou a
meditar é que as palavras que saem da nossa boca também são poderosas. Por algum motivo, Deus escolheu as
palavras para transformar as nossas vidas.

Sempre que vamos ler e meditar na Palavra de Deus, devemos pedir para que o Espírito Santo nos ensine e
revele-a a nós. Faça isso agora. Peça ao Espírito Santo que lhe dê toda sabedoria e inteligência espirituais
(Colossenses 1:9).

Há um mistério no poder das palavras


Deus escolheu as palavras para criar todas as coisas (Gênesis 1:1-29).

Observe o versículo 3. Deus disse "Haja luz" e houve luz. Pelo poder da Palavra de Deus, todas as coisas foram
criadas. Releia os versículos 6, 9, 11, 14 e 20, por exemplo. Todos iniciam com a expressão "E disse Deus".
 
Por que Deus escolheu as palavras para criar todas as coisas? Talvez não consigamos identificar o motivo que
levou Deus a essa escolha, mas o fato é que as palavras foram escolhidas. Deus poderia ter escolhido, por
exemplo, um gesto ou o sopro, mas escolheu as palavras. Isso não é curioso?
 
O versículo em Salmos 33:6 confirma que Deus criou todas as coisas pela Sua Palavra.
 
Salmos 33:6
Pela palavra do Senhor foram feitos os céus; e todo o exército deles, pelo espírito da sua boca.
O que uma criança aprende primeiro? Comer, beber e chorar, que é a forma de ela se expressar. Depois disso, a
criança se esforça naturalmente para falar. A fala é algo natural. Isso também não parece curioso?

Ler e escrever não é natural. Se alguém não nos ensinasse, dificilmente aprenderíamos.

Porém, por que precisamos falar?


Falar é uma questão de comunicação, de expressão. E falar com Deus? Por que é necessário?

Deus é onisciente, onipotente e onipresente, Ele conhece todos os nossos pensamentos (Salmos 139:4).

Salmos 139:4
Sem que haja uma palavra na minha língua, eis que, ó Senhor, tudo conheces.
Então, por que precisamos falar? Vamos refletir com a ajuda de alguns versículos para entendermos a
importância de falarmos com o Senhor.

Romanos 10:9-10
9a saber: Se, com a tua boca, confessares ao Senhor Jesus e, em teu coração, creres que Deus o ressuscitou dos
mortos, serás salvo. 10Visto que com o coração se crê para a justiça, e com a boca se faz confissão para a
salvação.
Quando a Bíblia cita "coração", em raras vezes o sentido é literal e refere-se ao órgão que bombeia sangue para o
corpo. Na maioria das vezes, a palavra "coração" representa a nossa mente. Nos versículos de Romanos 10:9-10,
podemos compreender que a fé é gerada no coração e a ação resultante disso é confessar ao Senhor Jesus como
Senhor e Salvador. Perceba que Deus escolheu as palavras para confirmarem a fé que é gerada em nossa mente.
Ele poderia ter escolhido qualquer coisa como três pulinhos, um mergulho na lama ou até mesmo um sacrifício,
mas Ele escolheu as palavras.

Leiamos agora a narração da cura do cego de Jericó, relatada em Lucas 18:35-43.

O cego estava à beira do caminho e, quando soube que Jesus estava passando, começou a gritar para chamar a
atenção de Jesus para a sua situação, porque certamente aquele cego ouvir falar desse Médico dos médicos.
Observe os versículos 40 e 41. Jesus sabia que aquele homem estava cego e queria a cura, mas o que Jesus fez?
Perguntou ao cego: "Que queres que te faça?". E o cego respondeu: "Senhor, que eu veja". Então, Jesus o curou.

Perceba que, mesmo o Senhor conhecendo os nossos pensamentos, Ele quer que nós falemos para declarar a
nossa fé. Vamos ler outra história? João 5:2-9

Os versículos de João 5:2-9 narram a história de um homem paralítico há 38 anos. Preste atenção nos versículos 6
e 7. No versículo 6, está escrito que Jesus sabia que aquele homem estava paralítico há tanto tempo, mesmo
assim Ele perguntou: "Queres ficar são?". Imagine-se na situação daquele homem. O paralítico poderia
responder: "Ah, eu não tinha nada para fazer em casa, com essas pernas eu não consigo trabalhar, então eu vim
aqui dar um rolé" (risos). Por acaso Jesus estava fazendo alguma piada com ele? Não. Jesus queria que aquele
homem confessasse a sua necessidade. E o paralítico disse: "Senhor, não tenho homem algum que, quando a
água é agitada, me coloque no tanque; mas, enquanto eu vou, desce outro antes de mim". Imediatamente Jesus
o curou.

Aquele homem certamente pensou muitas vezes em ser curado, por isso ele ia ao tanque de Betesda, mas ele
precisava falar da sua necessidade com o Médico dos médicos.

Serão coincidências?
Jesus disse: "O céu e a terra passarão, mas as minhas palavras não hão de passar." (Mateus 24:35). 

Em Romanos 10:17, está escrito: "De sorte que a fé é pelo ouvir, e o ouvir pela palavra de Deus". Se é necessário
ouvir, então é necessário que alguém fale. Quando a Palavra de Deus é ministrada a nós, nossa fé é acrescentada.

Romanos 14:11
Porque está escrito: Pela minha vida, diz o Senhor, todo joelho se dobrará diante de mim, e toda língua
confessará a Deus.
As palavras são tão importantes que Deus não queria que o seu povo nem pronunciasse os nomes de outros
deuses (Êxodo 23:13).

Êxodo 23:13
13E, em tudo que vos tenho dito, guardai-vos; e do nome de outros deuses nem vos lembreis, nem se ouça da
vossa boca.
E Jesus foi ainda mais claro sobre o poder das palavras que dizemos. Ele disse que a nossa salvação está
condicionada às palavras que dizemos (Mateus 12:36-37).

Mateus 12:36-37
36Mas eu vos digo que de toda palavra ociosa que os homens disserem hão de dar conta no Dia do Juízo.
37Porque por tuas palavras serás justificado e por tuas palavras serás condenado.
Isso faz todo sentido. Jesus disse que a boca fala do que está cheio do seu coração (Lucas 6:45, Mateus 12:34). Se
as nossas palavras são más, então nossa mente está cheia de imundície. Podemos até cantar louvores a Deus
dentro da igreja parecendo que cremos, mas as nossas palavras confessarão se verdadeiramente estamos ou
não com o Senhor.
As palavras são tão importantes que Deus criou um homem com uma característica fundamental: a audição. A
memória auditiva dura de 2 a 3 segundos, enquanto a memória das imagens dura entre 0,25 a 0,5 segundo. A
visão é sintética, ou seja, quando olhamos uma cena, rapidamente captamos várias características com as cores,
as formas, os rostos das pessoas, etc. A audição não é sintética como a visão por receber menos informação
simultaneamente, mas isso talvez nos faça receber a informação com mais qualidade.

As palavras são importantes e o diabo sabe disso. Nos centros de macumba, os encantos e rituais envolvem o
pronunciamento de palavras de maldição. Será que é só uma coincidência?

Louvor e oração
Pedro foi livre da prisão quando a igreja estava em contínua oração por ele (Atos 12:1-17, em especial Atos 12:5).

Paulo e Silas foram livres da prisão quando oravam cantavam louvores (Atos 16:25-26). 

Qual a semelhança entre o louvor e a oração? As palavras.

É comum nas igrejas que as reuniões de oração tenham menos pessoas do que os cultos principais (de domingo,
por exemplo). Algumas pessoas, sabendo que Deus conhece todos os nossos pensamentos, constróem o
seguinte raciocínio: "Ah, Deus conhece tudo que eu penso, eu não preciso falar. Por que eu preciso orar? Ele já
sabe de tudo que eu preciso."

Como já meditamos neste estudo, Deus quer que falemos. Ele quer que confessemos que dependemos Dele,
quer que declaremos a nossa fé, porque há poder nas palavras. Por isso precisamos orar em todo tempo.
Frequente os encontros de oração de sua igreja, ore todos os dias, sua vida mudará!

Deus quer que você ore e fale a Ele e não que você fique só pensando (Provérbios 15:29, Salmos 88:13, 1
Tessalonicenses 5:17)
Mateus 26:41

Vigiai e orai, para que não entreis em tentação; na verdade, o espírito está pronto, mas a carne é fraca.
 
Há poder em suas palavras
As palavras que pronunciamos determinam a bênção ou a maldição sobre as nossas vidas e sobre as pessoas
para as quais falamos.

As suas palavras podem vivificar ou matar (Provérbios 18:21).

Provérbios 18:21
A morte e a vida estão no poder da língua; e aquele que a ama comerá do seu fruto. 
As suas palavras definem o seu caminho. Se você disser boas palavras, colherá bons resultados; se disser palavras
más, colherá maus resultados (Provérbios 12:14).

Provérbios 12:14
Cada um se farta de bem pelo fruto da sua boca, e o que as mãos do homem fizerem isso ele receberá.
 
Deus abomina as palavras más (Provérbios 6:16-19). Das sete coisas que Deus aborrece ou abomina, três delas se
referem às palavras. Isso mostra a importância que Deus dá às nossas palavras.

 As suas conversas fúteis com outras pessoas podem corromper os seus valores e mudar o seu comportamento
(1 Coríntios 15:33).
1 Coríntios 15:33
Não vos enganeis: as más conversações corrompem os bons costumes.
 
Jesus disse que as palavras que dizemos é que nos contaminam (Mateus 15:11).

Mateus 15:11
o que contamina o homem não é o que entra na boca, mas o que sai da boca, isso é o que contamina o homem.
 
A fofoca contamina (Provérbios 26:22).

Provérbios 26:22
As palavras do maldizente são como deliciosos bocados, que descem ao íntimo do ventre.
 
Você pode escolher palavras que abençoam a sua vida e também as outras pessoas (Provérbios 10:11,
Provérbios 16:24).

 
Provérbios 10:11
A boca do justo é manancial de vida, mas a violência cobre a boca dos ímpios.
 
Provérbios 16:24
Favo de mel são as palavras suaves: doces para a alma e saúde para os ossos.
O silêncio também pode abençoar a sua vida (Provérbios 21:23).

Provérbios 21:23
O que guarda a boca e a língua guarda das angústias a sua alma.
Quando você encontrar alguém triste ou desanimado, declare uma palavra de bênção, uma palavra boa
(Provérbios 12:25).

Provérbios 12:25
A solicitude no coração do homem o abate, mas uma boa palavra o alegra.
Cuide das suas palavras
Quais são as suas palavras? São de vida ou de morte? Deus quer que cuidemos das nossas palavras (Salmos
34:13).

Salmos 34:13
Guarda a tua língua do mal e os teus lábios, de falarem enganosamente.
Em Tiago 3:1-12, a Palavra de Deus nos esclarece que a língua pode ser inflamada pelo inferno e contaminar todo
o nosso corpo, pois está cheia de peçonha mortal. Porém, não convém que saia da mesma boca bênção e
maldição, por isso devemos cuidar das nossas palavras. Afinal, pode uma fonte dar água salgada e doce?

Tiago 3:1-12
 
Devemos ser respeitosos, amáveis, humildes como o Senhor quando falarmos com as pessoas (Colossenses 4:6).
 
Colossenses 4:6
A vossa palavra seja sempre agradável, temperada com sal, para que saibais como vos convém responder a cada
um.
 
Mesmo que recebamos uma palavra dura, não devemos responder na mesma medida (Provérbios 15:1). O
Senhor Jesus nos disse para sermos mansos como Ele.
 
Provérbios 15:1
A resposta branda desvia o furor, mas a palavra dura suscita a ira.
 
Tome cuidado com as suas palavras. Não fale palavras torpes, que são palavras nojentas, obscenas e sujas
(Colossenses 3:8, Efésios 4:29).
 
Colossenses 3:8
Mas, agora, despojai-vos também de tudo: da ira, da cólera, da malícia, da maledicência, das palavras torpes da
vossa boca.
 
Efésios 4:29
Não saia da vossa boca nenhuma palavra torpe, mas só a que for boa para promover a edificação, para que dê
graça aos que a ouvem. 
 
Para você mudar as suas palavras, você deve mudar seus pensamentos. Para mudar seus pensamentos, você ter
a mente de Cristo e isso só é possível pela Palavra de Deus. Se você não ler e meditar na Palavra todos os dias,
esse processo de transformação será falho e as suas palavras não mudarão.
 
Aplique
 
Tire palavras más da sua boca. Se a esposa chamar o marido de burro, idiota, imbecil, então reclame quando
estiver levando coices em casa. Se os pais chamarem o filho de lerdo e palerma, não esperem que ele faça as
coisas rapidamente. As palavras que você diz são sementes na vida da pessoa que a recebe. Se você semear más
palavras, então os frutos serão maus resultados.
 
Preste atenção nos programas de televisão que tratam de restauração de famílias e educação de crianças. Uma
das primeiras tarefas da pessoa que está orientando a família é: tirem as discussões e gritarias, coloquem os
elogios. Quase instantaneamente há uma mudança positiva na família.
 
Tome cuidado com as palavras que você está dizendo, tire os palavrões, nunca mais os repita, policie-se. Uma
palavra muito comum que os pais falam para os filhos é "danado". Se você procurar no dicionári Aurélio ou no
Michaelis, poderá ver o significado: "condenado ao inferno". É isso que você quer para o seu filho?
 
A sua vida hoje é resultado das palavras que você, seus pais, seus avós e outras pessoas semearam em sua vida
há anos. A sua vida amanhã será o resultado do que você e as outras pessoas estão semeando hoje sobre a sua
vida. Se você disser: "minha vida é uma droga", então não espere que ela se torne uma grande bênção. Mude as
suas palavras.
 
Talvez você tenha recebido de seus pais muitas palavras negativas na infância e na adolescência, tais como: "você
é um lixo", "você não vai dar em nada", "você é um idiota", "você é um burro mesmo", entre outras. Se isso
aconteceu, é necessário que essas palavras sejam quebradas e o perdão no seu coração seja liberado. Ore, em
nome de Jesus, pedindo que o Senhor anule essas palavras que foram lançadas sobre a sua vida e creia que Ele
fará isso imediatamente. Se preferir, procure o pastor/pastora ou um irmão/irmã maduro na fé para orar com
você. Certamente a sua vida será diferente após essa oração! Lembre-se de que a oração da igreja livrou Pedro
da prisão, assim como a oração e o louvor de Paulo e Silas os libertaram. Da mesma forma, essa oração quebrará
as cadeias que foram construídas pelas palavras de maldição lançadas sobre a sua vida.
 
Quando alguém disser uma palavra má sobre você, ore imediatamente ao Senhor pedindo que Ele anule essa
palavra. Não permita que Satanás aproveite essas sementes negativas para produzir frutos de maldição em sua
vida.
 Que Deus abençoe a sua vida e a sua família!