Você está na página 1de 36

Os Bancos

nos
Próximos 20 anos

Jose Luiz de Cerqueira César


Fato
Os custos decrescentes de processamento,
armazenamento e telecomunicação permitirão a
conexão de quase todas as máquinas. Em breve
teremos mais equipamentos on-line do que
pessoas .

As pessoas, empresas e as nações


necessitarão enfrentar o desafio de substituir a
vantagem competitiva pela vantagem coletiva.
O maior valor estará na combinação de
competências

Visão
Visão Global

Contextualização
Contextualização

Transformações
Transformações em
em Produtos,
Produtos, Serviços
Serviços ee Processos
Processos

O
O Desafio
Desafio das
das Empresas
Empresas

O
O Desafio
Desafio Dos
Dos Governos
Governos

O
O Desafio
Desafio Dos
Dos Bancos
Bancos
Contextualização

Lei de Moore:
“A capacidade de
processamento de um chip
dobra a cada 18 meses.”

•Computadores tornam-se
mais poderosos e mais ..
baratos;

•Previsão: Este ritmo de


crescimento poderá ser
mantido pelo menos até 2020.
Contextualização

Lei de Metcalfe:
“O valor de um sistema de
comunicações cresce com o quadrado
do número de seus usuários.”

..

..

Lei de Gilder:
“A largura de banda cresce pelo menos três
vezes mais rápido que a capacidade de
processamento.”
Contextualização
Aparelhos e equipamentos passam a ganhar características híbridas, agregando
Múltiplos
.. capacidade de processamento, armazenamento e comunicação às suas
Devices funcionalidades tradicionais.

Crescente descentralização do processamento de serviços. Um serviços pode


Serviços
.. ser construído on demand a partir de componentes oriundos de diferentes
Distribuídos servidores.

Banda de O uso de redes de fibra ótica oferece capacidade de transmissão de dados


Comunicação .. virtualmente ilimitada.
Ilimitada

Dispositivos móveis permitem o acesso a serviços disponíveis a qualquer hora e


Mobilidade Plena .. em qualquer lugar.

Presença dos computadores, em suas diversas formas, em todos os ambientes


Ubiquitous
.. e situações do cotidiano, tornando-se “invisível”.
Computing
Transformações
Realidade Virtual - Os aumentos da capacidade de processamento,armazenamento
e da largura da banda de comunicação possibilitarão a troca de vídeos de alta
.. resolução, o uso intensivo de multimídia, viabilizando o “compartilhamento de
ocasiões virtualmente”.

A consolidação do Comércio Eletrônico- Novos formatos e Modelos de


Comercialização colocarão definitivamente em cheque o antigo modelo de
.. ..
comercialização da indústria de bens,serviços e conteúdos.

Bancos -Transações financeiras serão realizadas com segurança e performance por


.. .. meio de múltiplos objetos e dispositivos móveis, em qualquer lugar, a qualquer hora
com fortes efeitos na bancarização da população, na integração com as cadeias de
valor e com os governos(e-gov)

TeleMedicina- Por meio de um colete médico computadorizado, um paciente poderá


.. .. ser monitorado e tratado 24 x 7 sem a presença física de um médico. A indústria
médica deverá ser transformada de “processos periódicos” para “serviços contínuos”.
Transformações
Casas High Tec – As casas do futuro terão todos os equipamentos domésticos
.. interligados, controle central de comando de climatização, segurança, consumo de
energia, sensores de presença, entretenimento. Consolidação dos Ambientes de
Teletrabalho

Objetos Inteligentes- Minúsculos microcomputadores serão incorporados no corpo, na


roupa, nos veículos, nas residências, nos robôs, nos escritórios interferindo em nosso
..
cotidiano.

O Equipamento de bolso - Terá funções de computador, telefone celular, televisor,


.. .. câmera digital, tradutor, GPS, gravador multimídia e capacidade de armazenamento
de centenas de gigabytes.

Hiperescola – A nova Infra estrutura disponibilizará bancos de imagens,


.. documentários, espetáculos virtuais de artes. Programas educativos interativos com
TV Digital
O Desafio das Empresas
• O lock-in perde força, ganham aqueles que melhor combinam
competências e não os que chegam primeiro.

• Os consumidores receberão serviços construídos por uma rede de


empresas, maximizando seu benefício.

• Os aplicativos e a infra-estrutura serão amorfos

A vantagem não é mais competitiva, e sim coletiva.


Os arranjos empresariais devem buscar o equilíbrio
colaborativo. “A colaboração aumenta o bem-estar
global” (John Nash)
O Desafio das Empresas
•O conceito de estratégia será ampliado da empresa
para a empresa + parceiros + clientes em Modelos Operacionais
Orgânicos.
Estratificada Orgânica

..
O Desafio das Empresas
•As empresas buscarão o seu posicionamento na cadeia de valor num ponto que
maximize suas habilidades e potencialize as ações de parceiros.
•A cadeia de valor passa a ser móvel, acompanhando a nova dinâmica do ambiente,
dessa forma, as empresas farão uso de diversos modelos de negócio.

Cadeia de Valor

Mix Client Mix Joint Outsourcing Client


Organization Venture Joint Venture Organization
Consortium Consortium
C F C
E E
C
.. E E E E E E E E E

E E F E E E E E E E C

E E E E E E E E
C C

M M C C

Forn. Serviços Investimento Acordo Operacional Participação


O Desafio dos Governos
•Os Governos necessitarão traçar suas estratégias nessa nova fronteira de tecnologia.
•A ação livre dos agentes possibilitará a criação de arranjos empresariais estratégicos,
mas dificilmente permeará todos os agentes da economia.
•A postura passiva dos governos aumentará a entropia do sistema.

Postura Passiva Postura Ativa

C
E F E

C F
E
E
C F C
E E E E E E
.. E
E C E
E E E
C
E E E E E E E
E E E
E E E F E E E E E E E C
C
E E C
E E E E E E E E E
C E C C
E
E E E E M M C C
E
E E C
M
M C
O Desafio dos Governos

• A Sociedade da Informação trouxe mudanças mais profundas que


a Revolução Industrial, produzindo novas relações entre cidadãos,
instituições e governos.

• Estarão disponíveis os habilitadores necessários para a inclusão


de todas as pessoas.

A sociedade – cidadãos, instituições e governos –


decidirá o uso que será dado aos habilitadores e o
nível de distribuição dos benefícios.
O Desafio dos Governos
• Habilitadores tecnológicos oferecerão grande potencial de
transformação das nações.

- Cabe à sociedade decidir o uso que fará deles.

•A inclusão de todos na rede cidadão-governo-instituições será


uma exigência inevitável do terceiro milênio.

• O novo contexto é de informação máxima e transparência máxima.


O Desafio dos Governos
• O cliente-cidadão exigirá alto nível de serviços do estado assim como das
empresas.

• Governo e empresas devem se associar para atender ao cliente-cidadão.

• As várias instâncias do governo deverão estar integrados em rede

• O cliente-cidadão deverá ser conhecido de forma integral e individual.

- Diferentes indivíduos têrão diferentes necessidades e demandam


diferentes serviços.

Mais uma vez, o caminho é a colaboração das


competências.
Políticas Públicas

Fundos de
financiamento

Governo-e

Educação
Cidadania
O Desafios dos Governos

Inclusão Digital

Integração
Habilitadores tecnológicos

Colaboração
A Convergência Digital

Acessos Rede IP Aplicações


A Convergência Digital
A Convergência Digital

WAN MAN LAN PAN BAN

3G WiMAX
Wi-Fi UWB
RFID
WCDMA 802.16 802.11 and
GPRS Bluetooth
EDGE Broadband
A Convergência Digital
Broadcast OTHER
UMTS/GSM Nets
Net

Fixed
Net
In-Car network

Broadcast
Nets
Broadcast

Ethernet
Broadcast

Home network Body-area


Office networks
network
A Arena dos Bancos

Como enfrentar este novo Contexto?


A Configuração Futura dos Bancos

q Mega Conglomerados com atuação


Global ou Blocos econômicos específicos;

q Bancos de Nicho com foco em pontos


de alto valor agregado da cadeia de valor;

q Bancos especializados em elos da


cadeia de valor;

q Associações de clientes como


estratégia de substituição na prestação de
serviços bancários. Ecossistemas
Financeiros Fechados e autônomos.
A Configuração Futura dos Bancos

q A formação e aprofundamento de Blocos afetará


a dinâmica competitiva da industria bancária;

q O processo de consolidação está em fase inicial;

q Mega Conglomerados Financeiros.


As Mudanças e Impactos

Pervasividade e Mobilidade
As Mudanças e Impactos – Os produtos e
serviços
q Os Bancos não poderão se restringir apenas a produtos e
serviços bancários:
As Dimensões das Transformações

Trabalho Lazer Modo de Vida

Indivíduo

Organizações

Sociedade

qA diversificação de produtos e serviços serviços


contribuirão para a fidelização e redução de riscos;
As Mudanças e Impactos – A
sustentabilidade
q Os produtos e serviços bancários tradicionais não
conseguirão dar sustentabilidade para os Bancos;
qAs ofertas mais diversificadas irão ao encontro do que os
clientes realmente necessitarão:
q Assistência diversificada;
q Programas de Treinamento e Conteúdos;
q Suporte e apoio ao seu Trabalho;
q Suporte e apoio ao seu lazer;
q Suporte e apoio a seu modo de vida;
q Suporte e Apoio as Cadeias e Comunidades Virtuais de
seu interesse

q A Cadeia de Valor do Sistema Financeiro será reinventada


e integrada organicamente com os objetos, pessoas, empresas
e governos
As Mudanças e Impactos – O Crédito

q A demanda e oferta de crédito serão pervasivas e ubíquas;

q A análise e gestão de riscos serão executadas em tempo


real, de forma distribuída e será possível atribuir riscos e
limites sem conhecer previamente o cliente ou o o usuário, em
função das bases de dados pessoais portáteis;

q O conceito de garantias reais será totalmente reformulado,


bem como os instrumentos utilizados em função dos novos
modelos de organização da economia digital;
As Mudanças e Impactos – O
desenvolvimento da Carteira de Clientes

q Necessidade de imersão orgânica dos Bancos na vida local


das Redes Sociais e Virtuais;
q Fortalecimento da Confiança entre a Instituição Bancária e
os participantes das Cadeias , Redes e Comunidades
Econômicas e Sociais;
q Acesso ás informações invisíveis;
q Redução da assimetria de informação.
As Mudanças e Impactos – A Fungibilidade

q Os produtos e serviços financeiros terão uma natureza


fluída e dinâmica. Servirão as necessidades dos indivíduos,
empresas e comunidades ;

q Existirá um processo de fusão entre os produtos bancários


e os bens, serviços e conteúdos que estarão sendo consumidos
ou produzidos;
As Mudanças e Impactos – Integração de
Cadeias Produtivas

1. A Integração do Varejo:
• Integração de grandes redes de varejo para oferta
de serviços de financiamento ao consumidor.

2. Portais Horizontais:
• Ambiente web para oferta de serviços
bancários e disponibilização de “marketplace”
para integração de diversas empresas.
3. Portais Verticais:
• Construído em torno de um grupo empresarial, reunindo seus
fornecedores e clientes, oferecendo serviços já existentes e outros que
venham a ser criados ou ajustados
As Mudanças e Impactos – As Estratégias
de Portal Corporativo

Estágio 01:
Empresa competindo
contra Empresa

Estágio 02:
Cadeia de Valor
competindo contra
Cadeia de Valor

Hoje: Cadeia de Valor competindo contra Cadeia de Valor


Estágio 03:
e-Marketplaces de alto
e-Markets valor para o cliente
As Mudanças e Impactos – Nova Arquitetura
de Portal
Como poderíamos preparar

Um caminho para o futuro?


Banco Minuto – Fábrica de Produtos e Serviços
Clientes Canal Network Front Office Produtos & Provedores
Gestão
Dispositivo Serviços Bens, Serviços e Conteúdo
B
Self Service A FEP Banking Provedor XX
Telefone Fixo N Transacional CRM
P Celular I I I
F N Concierge N N
Atm & Cash T T BI T Provedor XX
P F E E E
Dispositivo GPS
A I FEP G Comércio Eletrônico G G
Multimidia R Bens R Billing R
Totem Consulta N X
A A A Provedor XX
Micro O
Estação PC XX Ç Comércio Eletrônico Ç Ç
à Serviços à Operação Ã
PME
Integração B - B O O O
P L Provedor XX
Corporate Comércio Eletrônico
J ERP A Portal Riscos
Conteúdo
N Colaborativo
Cadeias
Provedor XX
Central Nacional de Monitoração
Operação & Gestão M
Agencia
Estação Caixa A
N
Logística & Back Office Provedor XX
I Pab Estação Negócio
N Transporte
T Lojas
Correspondente Estação Gestão XX Malote Centralizadoras
E Financeiro Provedor XX
Redes AA M N N N
Centralizadoras N N N
R Estação BO XX W Malote
XX O B B B B B B
N A Não Financeiro N O N O N O N O N O N O
Central BO Estação Venda V B B B B B B
O XX N
XX E Valores O O O O O O Provedor XX
&
Agente Movel L Digitalização
B xx Recepção Custodia
I Tesouraria
A N Digitalização Cheques
L Call Center Processamento Recepção
Conferencia Digitação Custodia
T Custodia Provedor XX
$$$ Cheques
C Área Gestão E Conferencia
Preparação Digitação Documentos
R Custodia Processamento & Custodia
à XX Custodia
N $$$ Preparação
Despacho Armazenamento Documentos
O E Processamento & $$$
Fornecimento Armazenamento Custodia
T Despacho Provedor XX
$$$ $$$
ESTRUTURA OPERACIONAL - BANCO MINUTO

USUÁRIOS FINAIS
Bancos Bancos
Empresas Bancos
Empresas
Bancos PJ

PF
s
Varejo “Corporate” nt e

es
ie
Cl Cadeias de Valor

nt
lie
C
Clientes PF
Clientes PJ

Consultoria Marketing &


Pré- Vendas Comercial

Centralizadoras Correspondentes
Escritório de Projetos
G Agencia
F
E Centralizadora
O D
S Tecnologia & Processos 01 Pab
R I
T
N S Lojas
à Correspondente
E T
O Administrativo & Financeiro Centralizadora Redes AA
C R
I 02 XX
E
A Central BO
D B
T Engenharia de Produtos & Serviços XX
O U
I Centralizadora Agente Movel
R I
V 03 xx
E Central Nacional de Operação e Ç
O
S Monitoração à Call Center
S
O Área Gestão
Centralizadora
XX
Data Center xx
Central
Call Center

Redes de
Autoatendimento
OBRIGADO!