Você está na página 1de 6

Sistema Inteligente para Monitoramento e Diagnóstico das Condições Operativas de Chaves Seccionadoras de Alta Tensão

Chaves secionadoras de alta tensão 460 kV

  • a) Secionador de abertura lateral – tipo AL

Secionador de operação lateral constituída por duas colunas isolantes, sendo uma suporte do contato fixo e a outra com isolador rotativa, suporte do contato móvel e pela qual se faz a operação do secionador, devendo o terminal da coluna móvel permitir a rotação do mesmo. (Figura 2-2). Por possuir um perfil baixo é utilizado para compor a altura mínima de segurança, no entanto, pode necessitar de maior espaçamento entre fases. São usados como:

• Separador de barras • Disjuntor de “by-pass” • Separador de transformador • Secionamento de barramento • Separador de linhas

Sistema Inteligente para Monitoramento e Diagnóstico das Condições Operativas de Chaves Seccionadoras de Alta Tensão Chaves
Sistema Inteligente para Monitoramento e Diagnóstico das Condições Operativas de Chaves Seccionadoras de Alta Tensão Chaves
  • b) Secionador de abertura central – tipo AC

Secionador de operação lateral constituído por duas colunas isolantes rotativas suportes dos contatos móveis, cujo acoplamento se realiza no centro, da distância de abertura, devendo os terminais permitir a rotação das colunas. (Figura 2-3), articulações com contatos deslizantes. Por possuir um perfil baixo é utilizado para compor altura mínima de segurança, mas quase sempre requer maior espaçamento entre fases. São usados como:

• Separador de disjuntor • Disjuntor de “by-pass” • Secionamento de barramento • Separador de linhas • Separador de transformador

Sistema Inteligente para Monitoramento e Diagnóstico das Condições Operativas de Chaves Seccionadoras de Alta Tensão Chaves
Sistema Inteligente para Monitoramento e Diagnóstico das Condições Operativas de Chaves Seccionadoras de Alta Tensão Chaves
  • c) Secionador de abertura vertical – tipo AV

Secionador de operação vertical constituído por três colunas isolantes, sendo duas fixas, suportes dos contatos fixo e móvel e uma rotativa que aciona o contato móvel. (Figura 2-4). Na posição aberta o contato (lâmina) encontra-se na posição vertical e quando se fecha passa à posição horizontal.

Utilizada amplamente, permite máxima visibilidade da posição do secionador e pode ser aplicado em espaçamento mínimo entre fases.

Utilizada amplamente, permite máxima visibilidade da posição do secionador e pode ser aplicado em espaçamento mínimo
Utilizada amplamente, permite máxima visibilidade da posição do secionador e pode ser aplicado em espaçamento mínimo
  • d) Secionador pantográfico – tipo PG

Secionador de operação vertical e suportes independentes, constituídos de um contato fixo normalmente montado diretamente sob a linha ou barramento e um contato móvel constituído de elementos articulados formando uma série de paralelogramos (pantográficos suportado por uma coluna isolante fixa normal ao plano da base e acionado por uma coluna rotativa paralela à anterior) (Figura 2-5). Normalmente no secionador pantográfico os pólos são operados individualmente.

Utilizada amplamente, permite máxima visibilidade da posição do secionador e pode ser aplicado em espaçamento mínimo
  • e) Secionador semipantográfico – tipos SV E SH

Secionador de operação vertical e suportes independentes, constituídos de um contato fixo normalmente montado diretamente, sob a linha ou barramento, e um contato móvel constituído por dois elementos articulados formando um compasso, suportados por uma coluna isolante fixa, normal ao plano da base e acionado por uma coluna isolante rotativa paralela à anterior.

Normalmente, no secionador semipantográfico, os pólos são operados individualmente. Normalmente, o secionador semipantográfico, fecha o circuito segundo uma vertical (tipo SV). Pode, eventualmente, ser instalado para fechar o circuito segundo uma linha horizontal paralela ao plano da base (tipo SH). Neste caso, o contato fixo é normalmente montado sobre uma coluna isolante. A chave tipo SV é ideal para a conexão de barramentos superior e inferior.

Utilizada amplamente, permite máxima visibilidade da posição do secionador e pode ser aplicado em espaçamento mínimo
Utilizada amplamente, permite máxima visibilidade da posição do secionador e pode ser aplicado em espaçamento mínimo
Utilizada amplamente, permite máxima visibilidade da posição do secionador e pode ser aplicado em espaçamento mínimo
Utilizada amplamente, permite máxima visibilidade da posição do secionador e pode ser aplicado em espaçamento mínimo
Secionador semi-pantográfico vertical Egic-345kV instalado no laboratório do IEE-USP para implementação e testes. Secionador de 230http://www.tede.ufsc.br/teses/PEEL0860.pdf 2.586KB - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - " id="pdf-obj-2-2" src="pdf-obj-2-2.jpg">

Secionador semi-pantográfico vertical Egic-345kV instalado no laboratório do IEE-USP para implementação e testes.

Secionador semi-pantográfico vertical Egic-345kV instalado no laboratório do IEE-USP para implementação e testes. Secionador de 230http://www.tede.ufsc.br/teses/PEEL0860.pdf 2.586KB - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - " id="pdf-obj-2-6" src="pdf-obj-2-6.jpg">

Secionador de 230 kV - Subestação Paraíso - CHESF

Secionador semi-pantográfico vertical Egic-345kV instalado no laboratório do IEE-USP para implementação e testes. Secionador de 230http://www.tede.ufsc.br/teses/PEEL0860.pdf 2.586KB - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - " id="pdf-obj-2-10" src="pdf-obj-2-10.jpg">

Secionador de 800 kV - Ensaio de tensão aplicada com 1.100.000 V - (CEPEL - RJ)

- Antonio Fernando de Souza, SISTEMA PARA MONITORAÇÃO DA OPERAÇÃO DE CHAVES SECCIONADORAS DE ALTA TENSÃO BASEADO NA ANÁLISE DAS CORRENTES DO MOTOR DE ACIONAMENTO, Dissertação submetida à Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, Dezembro de 2002. http://www.tede.ufsc.br/teses/PEEL0860.pdf 2.586KB

- -

- -

- -

- -

- -

- -

-

- -

-

- -

-

-

-

-

- -

Atualmente a metodologia utilizada para manutenção em chaves seccionadoras, por período de tempo tem promovido muitos casos de executar a referida manutenção sem ter a real necessidade, o que acarreta não somente a possibilidade de inserção de defeitos durante esta manutenção que o equipamento não possuía, como gastos desnecessários, além de tornar estes equipamentos indisponíveis durante suas manutenções. Outro aspecto importante é encontrar uma forma de determinar se ao fechar, a seccionadora completou o curso plenamente, ou seja se cumpriu todos os requisitos para garantir uma boa condução nos contatos agora fechados. Este ponto tem sido um gargalo para o telecontrole e a automação das SE’s que necessitam supervisão local. Nas chaves seccionadoras têm sido encontrados problemas que mostram que na sua maioria são provenientes de esforços mecânicos que poderiam ser traduzidos em torque e conseqüentemente em variação de corrente elétrica do motor. Nesta proposta de trabalho tem-se como objetivo o desenvolvimento de uma metodologia que possa dar suporte para a determinação de quando efetuar manutenção numa chave seccionadora de alta tensão, fazendo análise das curvas da corrente do motor de acionamento verificando suas variações em função dos problemas que possam ocorrer, determinando se esta análise poderá trazer informações importantes para a manutenção da mesma. O desenvolvimento dessa metodologia está ancorado em instrumentação digital, ferramentas matemáticas para o processamento e análise de sinais. Por fim, apresentam- se alguns registros e análises de resultados dos dados coletados no campo.

TRABALHOS FUTUROS

• desenvolver outros métodos de análise como a análise no domínio de freqüência. • Desenvolver metodologias baseadas em técnicas de inteligência artificial para a análise automática dos tipos e localização dos defeitos. • Monitoração remota do estado bem como da operação da chave seccionadora • Este método e esta ferramenta desenvolvida poderão ser expandidos para análises de outros equipamentos tais como comutadores de taps de transformadores, disjuntores, correias transportadoras, e outros equipamentos acionados por motores elétricos.

Bibliografia para consultar

HAWARD, D.Haynes Kiongston and EISSEMBERG, David M. and RIDGE Oak, both of team - Motor Current Signature Analysys Mothod For Diagnosing Motor Operated Devices United States Patent [19]. (1988)

SPURLING, Kerry and ELKIN, Poul - Automation Simplifies Substation Operations da revista. “Transmition & Distribution World (June 1999)”.

Haynes et al., Motor Método de Análise de Assinatura Atual por Diagnosticar Motor Operado Dispositivos, Estados Unidos Patente numero 4,965,513.

- -

- -

- -

- -

- -

- -

-

- -

-

- -

-

-

-

-

- -

-

T. Watanabe, T. Sugimoto, H. Imagawa, K. K. Chan, T. Y. Chew, and S. Z. Qin, Practical Application of Diagnostic Method of Circuit Breaker by Measuring Three Current Waveforms, 2008 International Conference on Condition Monitoring and Diagnosis, Beijing, China, April 21-24, 2008 getPDF.jsp01T. Watanabe.pdf 410KB Descreve uma aplicação prática de técnica de diagnóstico que identifica anormalidades de um disjuntor a vácuo acionado por motor-mola e duas solenóides

Atualmente a metodologia utilizada para manutenção em chaves seccionadoras, por período de tempo tem promovido muitos

As formas de ondas das correntes de acionamento das duas solenóides e do motor-mola são analisadas por comparação visual com um padrão de bom funcionamento.

- -

- -

- -

- -

- -

- -

-

- -

-

- -

-

-

-

-

- -

-

Lineu Belico dos Reis, José Flávio Silva, Ambiente de Simulação Virtual para Capacitação e Treinamento na Manutenção de Disjuntores de Subestações de Energia Elétrica, EPUSP - CTEEP O informe técnico apresenta a possibilidade de aplicação da técnica de simulação em realidade virtual no treinamento de equipes de manutenção de uma empresa de transmissão de energia elétrica manutenção.

O sistema especialista no caso do projeto, utilizando o arquivo criado pelo modelo de realidade virtual e a base de conhecimento da CTEEP, é capaz de verificar se a seqüência de atividades realizada para a desmontagem e a montagem do disjuntor em campo foi realizada corretamente e se a desmontagem e montagem da válvula de abertura foi executada corretamente no ambiente da oficina. A resposta do sistema é uma sinalização se o treinando realizou corretamente a seqüência das operações ou não. Se não realizou, sinaliza onde ocorreu ou ocorreram os erros. Obs: manutenção feita com equipamento desligado.

Lineu Belico dos Reis, José Flávio Silva, Ambiente de Simulação Virtual para Capacitação e Treinamento na

Figura 5 - Conjunto de conectores dos disjuntores abertos

Artigo_0068_009_2003.pdf 178KB

- -

- -

- -

- -

- -

- -

-

- -

-

- -

-

-

-

-

- -

-

R. Silva, A. C. Bordonalli, P. R. Fernandes e E. Moschim, Sensoriamento de Fechamento de Chaves Seccionadoras Utilizando Sensores Ópticos, CTEEP-Bauru, Neste trabalho apresenta-se o desenvolvimento de uma nova arquitetura de sensoriamento de fechamento de chaves seccionadoras utilizadas em subestações de transmissão de energia, utilizando dois elementos ópticos como elementos sensores de temperatura e posição. Utilizou-se como estratégia de aquisição dos dados sensoriados a colocação dos dois elementos sensores dentro do contato fixo da chave seccionadora. Artigo_0068_028_2004.pdf 201KB

- -

- -

- -

- -

- -

- -

-

- -

-

- -

-

-

-

-

- -

-

Douglas Alexandre de Andrade Garcia, Humberto Alencar Pizza e Silva, Josemir Coelho Santos, Wilson Roberto Bacega, SISTEMA DE MONITORAMENTO DE SECIONADORES SEMIPANTOGRÁFICOS- 345KV DE SUBESTAÇÕES DE TRANSMISSÃO COM SENSOR ÓPTICO DE POSIÇÃO ABSOLUTA DOS

CONTATOS, Instituto de Eletrotécnica e Energia da Universidade de São Paulo IEE/USP – EPUSP – Companhia de Transmissão de Energia Elétrica Paulista CTEEP

Lineu Belico dos Reis, José Flávio Silva, Ambiente de Simulação Virtual para Capacitação e Treinamento na

Figura 3. a) Sistema de sensoriamento óptico com dois feixes e dois pontos de mira (cotovelo e balancim); b) alinhamento do retro-refletor e anteparo do cotovelo e do anteparo próximo à extremidade da pinça com o elemento retro-refletor (‘olho de gato’) fixado na parte inferior do balancim, em relação aos emissores de feixe óptico. Os sensores mandam informação para o supervisório da correta posição do cotovelo e da pinça. CSMS B-052 monitor sensor otico.pdf 399KB

- -

- -

- -

- -

- -

- -

-

- -

-

- -

-

-

-

-

- -

-

Fabricante de chaves

- -

- -

- -

- -

- -

- -

-

- -

-

- -

-

-

-

-

- -

-

Schalt Eletro Eletrônica Ind e Com Ltda Sensor de temperatura à distância Keyence FT-H50 Rua Humberto I, Nº340 Cep: 04018-030 - Vila Mariana São Paulo -SP (11) 5082-2500 (11) 5082-

ft_ka.pdf 1.606KB

<a href=http://www.cteep.com.br/port/institucional/artigos/Artigo_0068_028_2004.pdf - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - Fabricante de chaves http://www.laelc.com.br/port/chaves.htm - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - Schalt Eletro Eletrônica Ind e Com Ltda Sensor de temperatura à distância Keyence FT-H50 Rua Humberto I, Nº340 Cep: 04018-030 - Vila Mariana São Paulo -S P (11) 5082-2500 (11) 5082- 2500 (19) 9275-3563 (19) 9275-3563 ft_ka.pdf 1.606KB NORMA TÉCNICA CELG Chave Seccionadora Especificação NTC-41 Revisão 2, 61p. NTC41d.pdf 3.420KB Pode ser feito - Monitoração da temperatura do contato em conjunto com a corrente na linha AT, - Monitorar a corrente do motor de acionamento da chave. - Desenvolver metodologias baseadas em técnicas de inteligência artificial para a análise automática dos tipos e localização dos defeitos. - Monitoração remota do estado bem como da operação da chave seccionadora " id="pdf-obj-5-85" src="pdf-obj-5-85.jpg">
<a href=http://www.cteep.com.br/port/institucional/artigos/Artigo_0068_028_2004.pdf - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - Fabricante de chaves http://www.laelc.com.br/port/chaves.htm - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - Schalt Eletro Eletrônica Ind e Com Ltda Sensor de temperatura à distância Keyence FT-H50 Rua Humberto I, Nº340 Cep: 04018-030 - Vila Mariana São Paulo -S P (11) 5082-2500 (11) 5082- 2500 (19) 9275-3563 (19) 9275-3563 ft_ka.pdf 1.606KB NORMA TÉCNICA CELG Chave Seccionadora Especificação NTC-41 Revisão 2, 61p. NTC41d.pdf 3.420KB Pode ser feito - Monitoração da temperatura do contato em conjunto com a corrente na linha AT, - Monitorar a corrente do motor de acionamento da chave. - Desenvolver metodologias baseadas em técnicas de inteligência artificial para a análise automática dos tipos e localização dos defeitos. - Monitoração remota do estado bem como da operação da chave seccionadora " id="pdf-obj-5-87" src="pdf-obj-5-87.jpg">

NORMA TÉCNICA CELG Chave Seccionadora Especificação NTC-41 Revisão 2, 61p.

NTC41d.pdf

3.420KB

Pode ser feito

  • - Monitoração da temperatura do contato em conjunto com a corrente na linha AT,

  • - Monitorar a corrente do motor de acionamento da chave.

  • - Desenvolver metodologias baseadas em técnicas de inteligência artificial para a análise automática dos tipos e localização dos defeitos.

  • - Monitoração remota do estado bem como da operação da chave seccionadora