Você está na página 1de 20

ELETROQUÍMICA

Química Tecnológica e Experimental


ELETROQUÍMICA
• O que é eletroquímica?
• È o estudo das reações químicas que produzem corrente elétrica ou são
produzidas pela corrente elétrica.
• Oxidação: è a perda de elétrons
• Redução: è o ganho de elétrons
• Reação de Oxirredução: è quando há transferência de elétrons
• Número de Oxidação (Nox.): è a própria carga elétrica do íon, ou seja, o
número de elétrons que o átomo perdeu ou ganhou.
A PILHA DE DANIELL
A PILHA DE DANIELL
Esta pilha baseia-se na seguinte reação:

Zn + CuSO4 Cu + ZnSO4
ou, na forma iônica

Zn + Cu2+ Cu + Zn2+
**

ELÉTRONS

DANIELL percebeu que estes elétrons poderiam ser


transferidos do Zn para os íons Cu2+
por um fio condutor externo e, este movimento produziria uma
Corrente elétrica
A PILHA DE DANIELL: Montagem e funcionamento
A pilha de Daniell: Montagem e funcionamento
ELÉTRONS

PONTE SALINA

ÂNIONS CÁTIONS

Cu2+
Zn2+
Zn2+ Cu2+

Zn2+ Cu2+
Zn2+ Cu2+
À eletrodo
O medida
Nas soluções que
teremos
de aa reação
passagem
zinco vai íons,
dos ocorrendo
vai se desgastando em excesso, de
com
A solução
AOsoluçãode ZnSO
eletrodo de
de CuSO
4 vai
cobre 4 vai
ficando
terá ficando
sua mais
massa maisconcentrada
diluída
aumentada
poderemos fazer
o as
passar seguintes
do tempo observações
um lado para o outro através da ponte salina
ELÉTRONS

PONTE SALINA

ÂNIONS CÁTIONS

Zn2+

Zn2+ Zn2+
Cu2+
Zn2+
Zn2+ Cu2+
Zn2+
Zn2+ Cu2+
Zn2+ Cu2+
PILHA DE DANIEL

Neste processo teremos, simultaneamente, a ocorrência das seguintes reações:

Zn Zn2+ + 2e – (semi-reação de oxidação)

Cu2+ + 2e – Cu (semi-reação de redução)

Zn + Cu2+ Zn2+ + Cu (reação global)


PILHA DE DANIEL
• Convencionou-se representar a pilha de Daniell (e todas as demais pilhas),
esquematicamente, da seguinte maneira:

• Veja que devem ser indicados os metais que formam os eletrodos, as


soluções com as respectivas concentrações e a temperatura de
funcionamento da pilha.
EXERCÍCIO
Co Co2+ Au3+ Au

a) Quem sofre oxidação? Co


b) Quem sofre redução? Au3+

c) Qual o eletrodo positivo ou cátodo? Au

d) Qual o eletrodo negativo ou ânodo? Co

e) Que eletrodo será gasto? Co


f) Qual dos eletrodos terá a sua massa aumentada? Au
A FORÇA ELETROMOTRIZ ( fem) DAS PILHAS
• Quanto maior a quantidade de água, e
maior for a altura da queda, maior será a
energia liberada.
• A quantidade de elétrons através do
circuito elétrico externo depende dos
materiais que formam a pilha.
• Quantidade de água que cai corresponde
a quantidade de eletricidade que passa por
um fio.
• A altura da queda-d’água corresponde a
diferença de potencial (ddp) ou força
eletromotriz (fem) da pilha.
A FORÇA ELETROMOTRIZ ( fem) DAS PILHAS
• A natureza dos metais formadores da pilha:
O anodo ‘empurra’ elétrons para o circuito externo. Enquanto o catodo ‘puxa’
elétrons do circuito externo. A fem da pilha Zn/Cu é maior que a fem da pilha Cu/Ag
• As concentrações das soluções empregadas
Zn0(s) + CuSO4 (aq) ZnSO 4 (aq) + Cu0 (s)
A concentração Padrão de qualquer meia-célula é de 1 mol/L
• A temperatura da pilha
Temperatura padrão de qualquer meia-célula é de 25°C
ELETRODO PADRÃO DE HIDROGÊNIO
• Para medir o potencial absoluto de um eletrodo metálico, foi necessário adotar um eletrodo
padrão. O eletrodo escolhido foi denominado de eletrodo padrão de hidrogênio.
• Usa-se uma placa de platina esponjosa, que tem a propriedade de reter o gás hidrogênio,
desse modo, forma-se uma película de H2 sobre a platina;

A reação desse eletrodo é:


H2 (g) + 2e- 2H+ (aq)

Potencial do eletrodo (E0 ) é igual a Zero.

Todos os metais serão confrontados com


esse eletrodo padrão.
ELETRODO PADRÃO DE HIDROGÊNIO

Para o Zinco, temos o valor no voltímetro de 0,76 V,


que é denominado potencial de oxirredução do
Zinco, indicado por E0

• O zinco está funcionando como polo negativo (anodo) e o hidrogênio como polo positivo
(catodo)
• O Hidrogênio tanto pode ceder elétrons como receber elétrons
CALCULO DA FORÇA ELETROMOTRIZ (FEM) DAS
PILHAS
• A fem (ΔE0) de uma pilha, em condições-padrão é a diferença entre o E 0 do oxidante
(catodo) e o E 0 do redutor (anodo). Matematicamente, temos: ΔE 0 = E0Oxidante - E0Redutor

• Exemplo: Cálculo da fem da pilha de Daniell em condições-padrão


CALCULO DA FORÇA ELETROMOTRIZ (FEM) DAS
PILHAS
• Exemplo 2 : Cálculo da fem da pilha Al 0| Al3+|| Fe 2+| Fe0 em condições padrão.
Reação: 2Al0 + 3Fe 2+ 2Al3+ + 3Fe 0

Exercício
Em uma pilha Ni 0 |Ni2+ || Ag + | Ag0 , os metais estão mergulhados em soluções aquosas 1,0 M
de seus respectivos sulfatos, a 25°C. determine:
a) A equação global da pilha
b) O sentido do fluxo de elétrons;
C) O valor da força eletromotriz (fem) da pilha.
ESPONTANEIDADE DAS REAÇÕES DE
OXIRREDUÇÃO
• ΔE0 Positivo: Reação espontânea;
• ΔE0 Negativo: Reação não espontânea;
• Todo elemento ou substância que está mais acima na tabela age como redutor dos que
estão mais abaixo e portanto sofre oxidação.
• Exemplo:

Zn0 + Fe2+ Zn2+ + Fe0


redutor Oxidante
Oxidação
Redução

• Um metal (redutor) pode reduzir o cátion de um metal que está mais abaixo na tabela dos
potenciais-padrões. Com os não metal (Oxidantes) ocorre o contrario – um não-metal
mais abaixo é que vai oxidar outro não-metal que está localizado mais acima na tabela.
• Todo metal acima do hidrogênio na tabela consegue desloca-lo de um ácido.
EXERCÍCIO
1. È possível a reação Zn + FeCl 2 ZnCl2 + Fe, em que o Zn desloca o
Fe do FeCl2?

2. Analise a reação e diga se o Zn pode deslocar um cátion do H 2SO4


Zn + H2SO4 ZnSO4 + H2
TIPOS DE PILHAS
• Bateria de automóvel:
• Pilha de Leclanché:
• Pilhas Alcalinas:
• Pilha de mercúrio
• Pilha de níquel-cádmio:
• Pilha de Lítio-Iodo
• Pilha ou célula de combustível