Você está na página 1de 22

GUIA DAS FORMAS DE PAGAMENTO ONLINE:

ENTENDA AS DIFERENTES OPÇÕES


INTRODUÇÃO 3

A IMPORTÂNCIA DE DIVERSIFICAR AS FORMAS DE PAGAMENTO 5

BOLETO BANCÁRIO 9

OS CARTÕES DE CRÉDITO E DÉBITO 12

OS INTERMEDIADORES DE PAGAMENTOS 15

CONCLUSÃO 19

SOBRE A TRAY 21
INTRODUÇÃO
D
ecidiu abrir um e-commerce e está explorando as opções de Você vai saber como funciona o boleto bancário, os cartões de crédito
pagamento? Chegou ao lugar certo! Neste e-book, vamos e débito e os intermediadores de pagamento. Não fique por fora do
abordar as principais formas de pagamento no e-commerce, que é essencial para o seu negócio, saiba agora como construir um
suas vantagens e desvantagens. e-commerce de sucesso e faturar ainda mais!

4 INTRODUÇÃO
A IMPORTÂNCIA
DE DIVERSIFICAR
AS FORMAS DE
PAGAMENTO
A
té alguns anos atrás, tínhamos basicamente duas opções
de pagamento no comércio em geral: dinheiro e cheques.
Evoluímos para os cartões de crédito e débito, o que
ampliou consideravelmente as opções de pagamento.

Agora, o que amplia o leque de possibilidades nos pagamentos


on-line é a diversidade de bandeiras de cartões e formas
alternativas de pagamento, como pontos, milhas, bitcoins, dotz,
transferências e até débito automático.

Conforme os serviços financeiros avançam, os consumidores


vão se familiarizando com essas novas maneiras de pagar pelas
compras e esperam que os comerciantes façam o mesmo. Se as
companhias aéreas oferecem programas de pontos que podem ser
trocados em lojas, por exemplo, é de se esperar que o consumidor
procure por esses estabelecimentos na hora de usar esse crédito.

Então, se de repente um consumidor visita sua loja on-line e não


encontra a forma de pagamento que espera, ele rapidamente vai
em busca de outro e-commerce que ofereça tal opção. Isso não
acontece apenas com as formas “alternativas” de pagamento, mas
principalmente com as bandeiras de cartão de crédito e débito
aceitas no seu comércio eletrônico.

6 A IMPORTÂNCIA DE DIVERSIFICAR AS FORMAS DE PAGAMENTO


QUAIS AS CONSEQUÊNCIAS DE NÃO OFERECER
DIVERSIDADE DE PAGAMENTO?

A consequência mais prejudicial é, sem dúvida, Além do prejuízo financeiro, você também sofre
a perda de vendas. Como cada consumidor com a reputação da sua loja. Um consumidor
possui um perfil de compra, opções limitadas que se sinta frustrado com o processo de
de pagamento podem afugentar seus visitantes. compra vai replicar esse sentimento para
Uma loja virtual que tenha apenas as opções de outras pessoas, que deixarão de considerar seu
cartão de crédito, por exemplo, deixa de atender e-commerce como opção.
a quem deseja pagar à vista, seja por meio de
boleto, débito em conta ou transferência. A queda do tráfego no site se
reflete no seu posicionamento
Se você usa apenas as duas bandeiras de cartão em mecanismos de busca,
de crédito mais famosas, potenciais clientes que reduzindo ainda mais suas
utilizem outros bancos ou bandeiras também chances de boas vendas.
ficam desamparados e abandonam a ideia de
compra na sua loja virtual.

7 A IMPORTÂNCIA DE DIVERSIFICAR AS FORMAS DE PAGAMENTO


E QUAIS AS VANTAGENS DE OFERECER
BOAS OPÇÕES DE PAGAMENTO?

Primeiramente, você atende a um universo maior de


consumidores on-line, atraindo mais negócios para sua loja
virtual. A flexibilidade de formas de pagamento gera satisfação
entre os visitantes do e-commerce, que também comentam
com outras pessoas.

Seu fluxo de caixa se vê beneficiado com essa


escolha, já que as vendas aumentam. Se as opções
fossem apenas cartão de crédito, a tentação do
consumidor em parcelar as compras é maior. Mas
se você oferece boleto bancário, transferência
ou débito em conta, pode melhorar seus
recebimentos à vista, deixando de parcelar suas
compras junto aos fornecedores.

Todos saem ganhando, percebeu? E quais são as formas de


pagamento que não podem faltar na sua loja on-line?

8 A IMPORTÂNCIA DE DIVERSIFICAR AS FORMAS DE PAGAMENTO


BOLETO
BANCÁRIO
L
ançado em 1993, 3,7 bilhões de contas são
pagas por meio do boleto bancário. No
comércio eletrônico, ele representa 25%
das operações, ou seja, a cada 100 consumidores,
25 pagam com boleto.

O boleto é a forma mais tradicional de pagamento


no e-commerce, pois traz segurança tanto para o
comprador quanto para o lojista.

Ele consiste num método de pagamento do tipo


“push”, isto é, o consumidor faz o pagamento
e só então o comerciante envia o produto. No
caso dos cartões de crédito, por exemplo, o
pagamento pode ser estornado caso o cliente não
receba a mercadoria.

A segurança na transação é decorrente de


que o consumidor possui um comprovante
de pagamento e o comerciante só aciona sua
operação de separação, embalagem e envio
dos produtos quando recebe a confirmação de
pagamento por parte da instituição financeira.

10 BOLETO BANCÁRIO
Para emitir boletos bancários, o dono de e-commerce deve
procurar uma instituição financeira que ofereça tal serviço ou
empresas especializadas em emissão de cobranças, integrando a
plataforma do fornecedor à sua loja virtual.

As taxas cobradas para emissão de boletos variam de empresa


para empresa, no entanto, não costumam ultrapassar os R$ 5,00
por documento emitido. Se você for comparar com as taxas
cobradas pelas empresas de cartão de crédito, verá que o boleto
é a forma de pagamento mais econômica, contudo, nem sempre
é o mais interessante para o consumidor.

Compras de alto volume ou produtos de alto valor costumam


ser parcelados, o que não se pode fazer com o boleto facilmente.
O boleto também exige que o pagamento seja feito diretamente
na instituição bancária, seja fisicamente ou no internet banking.

A vantagem é que, uma vez pago o boleto, você já pode contar


com esse dinheiro. O controle também fica facilitado, já que
você consolidar as informações de pago e não pago de forma
rápida e diariamente, conforme as datas de vencimento.

11 BOLETO BANCÁRIO
OS CARTÕES
DE CRÉDITO
E DÉBITO
A
segunda opção dos consumidores on-line é, com certeza,
o cartão. Seja de crédito ou débito, o dinheiro de plástico
facilidade demais a vida. Com um simples cadastro o
consumidor pode realizar compras, controlar a fatura do cartão e não
se preocupar em sacar dinheiro ou ter que ir ao banco pagar boleto.

Se o seu e-commerce possui um bom sistema de segurança on-line,


não há com o que se preocupar: os dados dos clientes serão mantidos
em sigilo e as compras serão realizadas com rapidez e eficiência.

Para o consumidor, existem inúmeras vantagens no uso do cartão:


facilidade de parcelamento, sem deslocamentos para realizar os
pagamentos, controle absoluto sobre as despesas. Para você, as
vantagens também são atrativas: mais vendas, isenção da taxa paga Por isso, no momento de optar por uma dessas empresas, é
pelo boleto, participação em programas de pontos e milhas, etc. importante considerar os valores cobrados na formação de preço dos
seus produtos. Caso contrário, você estará pagando do seu bolso para
A desvantagem está nas taxas cobradas pelos adquirentes, isto é, as utilizar os serviços de crédito e débito.
empresas que concedem a ferramenta de pagamentos por cartão,
como Cielo, Rede, Cloud Walk, entre outras. Outra questão a ser levada em consideração é que, no caso das
compras parceladas, caso você precise antecipar recebíveis, lá vem
Além das taxas administrativas pagas mensalmente, você paga uma outra taxa em cima. A antecipação de recebíveis acontece quando
porcentagem sobre o valor de cada venda a estas empresas. Quanto você tem determinado valor a receber daqui a 30 dias, por exemplo, e
mais seu cliente gasta, maior é o seu custo de operação. solicita ao adquirente que antecipe esses valores para você.

13 OS CARTÕES DE CRÉDITO E DÉBITO


COMO CONTRATAR A POSSIBILIDADE DO
UM ADQUIRENTE CHARGEBACK

O processo de contratação de um adquirente é Quando oferecemos aos nossos clientes as opções


bastante burocrático. Um novo comerciante não de uso de cartões de crédito e débito, estamos
tem volume de vendas suficiente para conquistar sujeitos ao tal do chargeback, que nada mais é do que
taxas atrativas, o que faz com que os valores pagos o cancelamento da transação de compra e venda.
inicialmente ao fornecedor sejam maiores.
Ele pode ser motivado por diversas causas, desde
Como você não tem histórico de vendas, o a solicitação do cliente à operadora do cartão de
adquirente pode querer aprofundar a análise de crédito até pela análise de crédito do consumidor,
crédito ao máximo, encontrando empecilhos para que informa à operadora que ele está impedido de
o fornecimento do serviço. Passada a etapa de realizar aquela transação.
documentação, você ainda terá que contratar um
gateway de pagamento para integrar sua loja virtual O fato é que os adquirentes não assumem
aos serviços do adquirente. responsabilidade sobre isso, tampouco as
operadoras de cartão. Se uma venda sua for
Essa solução é o que permite que seu e-commerce cancelada, o prejuízo é seu.
faça cobranças on-line com as bandeiras de
cartões de crédito e débito disponibilizadas pelo Obviamente, existem meios de questionar a conduta
adquirente. É um investimento inicial indispensável tomada pelas empresas envolvidas, contudo, os
para quem deseja oferecer opções variadas de contratos dos adquirentes e operadoras de cartão de
pagamento no e-commerce. crédito costumam repassar todo o risco ao lojista.

14 OS CARTÕES DE CRÉDITO E DÉBITO


OS INTERMEDIADORES
DE PAGAMENTOS
A
A terceira opção que queremos trazer
para você são os intermediadores
de pagamentos, como PagSeguro e
Paypal. Essas empresas são especialistas em
mediar transações financeiras e dão várias
vantagens aos comerciantes on-line.

Primeiramente, você não precisa se preocupar


em integrar seu e-commerce com gateways
de pagamento e outras plataformas.

No momento em que o cliente está no


checkout, ele é direcionado ao site dessas
empresas para concluir a transação financeira.

Como são plataformas dedicadas a serviços


financeiros, elas oferecem uma gama ampla de
opções de pagamento, inclusive bandeiras de
cartões que às vezes nem conhecemos. Um
diferencial para os clientes que usam soluções
de pagamento regionais, por exemplo.

16 OS INTERMEDIADORES DE PAGAMENTOS
Além de ofertarem um vasto conjunto de opções Análise de crédito e sistemas antifraude são
de pagamento, que contribuem para que você soluções que você também ganha ao contratar
venda mais, os intermediadores ainda investem um intermediador de pagamento. Assim que o
em sistemas de segurança avançados para manter consumidor insere os dados, a plataforma faz a análise
a privacidade dos dados dos usuários. Conexões de imediato, liberando ou bloqueando a transação.
seguras e criptografia de dados são cuidados básicos
implementados neste sentido, sendo reforçados por
firewalls, antivírus, bloqueadores de ataques, em
muitos outros recursos tecnológicos.

Para complementar o portfólio de serviços, os


intermediadores também garantem a transação,
tanto para o consumidor quanto para o lojista.
Digamos que você efetue uma venda por meio de um
intermediador de pagamento e que o pagamento seja
recusado pelo comprador. Neste caso, você recebe
de qualquer forma pela sua venda.

Do lado do consumidor, ocorre o mesmo: se o


produto não é recebido, ele tem direito a solicitar
a devolução do valor, sendo ressarcido pela
plataforma. Quem vai intermediar o conflito é a
empresa responsável pela plataforma.

17 OS INTERMEDIADORES DE PAGAMENTOS
COMO CONTRATAR UM INTERMEDIADOR DE PAGAMENTO

Opções não faltam no mercado: Paypal, Apesar das taxas, essa é a melhor opção para
PagSeguro, Moip e Mercado Pago são alguns quem está iniciando um negócio on-line. O
dos mais conhecidos. Você realiza seu cadastro custo de implementação é baixo e a burocracia
na plataforma como comerciante, recebe as bastante reduzida. Até mesmo quem não
instruções e faz a integração entre e-commerce possui CNPJ pode utilizar os serviços dos
e intermediador de maneira rápida. intermediadores para realizar vendas.

Em pouco tempo sua loja virtual está equipada Você pode contar com diversas opções de
com todas as formas de pagamento possíveis, o pagamento — inclusive boleto bancário — tendo
que é ótimo para atrair vendas. A única questão apenas um contrato, com o intermediador.
a ser considerada são os valores cobrados
pelos intermediadores. Este é quem se relaciona com
as operadoras de cartões de
Cada venda realizada é taxada com um crédito e demais instituições
percentual que varia pelo valor da compra, financeiras envolvidas, poupando
volume mensal de vendas da sua loja e também tempo e recursos importantes,
seu contrato com o fornecedor do serviço. que podem ser empregados no
desenvolvimento do seu negócio.
Essas tarifas ficam em torno de 2% a 7% do valor
da venda. Mais uma questão a ser considerada
no momento de precificar seus produtos.

18 OS INTERMEDIADORES DE PAGAMENTOS
CONCLUSÃO
B
oleto, cartões ou
intermediadores?
Qual é a melhor
opção para você?

Esperamos que esse pequeno


guia tenha contribuído para
sanar suas dúvidas a respeito
das opções de pagamento
no e-commerce e sirva como
ponto de partida para que você
escolha a melhor forma de
pagamento para sua loja virtual.

E se precisar de mais
informação a este respeito,
lembre-se que o blog da Tray
está recheado de conteúdos
para ajudar pequenos, médios
e grandes empreendedores a
terem negócios de sucesso.

20 CONCLUSÃO
GOSTOU DESSE
CONTEÚDO E QUER
IR MAIS ALÉM?
ENTÃO CONFIRA NOSSO E-BOOK
GESTÃO DE E-COMMERCE:
GUIA COMPLETO PARA TORNAR A
SUA LOJA VIRTUAL COMPETITIVA
A Tray é apaixonada por inovação, ainda mais quando se trata de comércio on-line!
Há mais de uma década no mercado, vem revolucionando a maneira com que seus
clientes fazem comércio na internet ao trazer soluções únicas, que aproximam a
marca do público. Sempre supera as expectativas dos próprios clientes para que
eles, por sua vez, ultrapassem as expectativas de seu público-alvo. E a inovação é
o melhor caminho para essa façanha. O que ainda está esperando para conhecer a
Tray e potencializar seus resultados?

Você também pode gostar