Você está na página 1de 8

EXERCICIOS - LEG.

TRÂNSITO – PRF – NORMAS GERAIS DE CIRCULAÇÃO E CONDUTA – PROF PAULO SÉRGIO

Julgue os itens abaixo com base no Código de Trânsito Brasileiro – CTB, marcando Certo ou Errado.
01. Um condutor que queira executar uma operação de conversão, em uma via com duplo sentido de circulação, dotada de acostamento,
pode fazê-lo de forma direta, desde que não venha veículo no sentido contrário.

02. De acordo com o CTB, em ordem decrescente, os veículos de maior porte serão sempre responsáveis pela segurança dos menores.
Isso significa dizer, por exemplo, que motociclistas são responsáveis por ciclistas. Adicionalmente, ainda segundo o CTB, motociclistas e
ciclistas são responsáveis pela incolumidade dos pedestres.

03. Embora determine que a ultrapassagem de outro veículo em movimento seja feita pela esquerda, o CTB prevê situação em que a
ultrapassagem poderá ser feita pela direita.

04. A troca de luz baixa e alta, de forma intermitente e por curto período de tempo, com o objetivo de advertir outros motoristas pode ser
utilizada para indicar a existência de posto de fiscalização rodoviária para os veículos que circulam no sentido contrário.

05. A PRF – Polícia Rodoviária Federal é entidade componente do Sistema Nacional de Trânsito e tem competência para aplicar a
penalidade de Suspensão do Direito de Dirigir em casos específicos, conforme estabelece o Código de Trânsito Brasileiro – CTB.

Julgue os itens abaixo, considerando as normas gerais de circulação e conduta previstas na Lei nº 9.503/1997 – Código de
Trânsito Brasileiro (CTB).
06. Assim que colocar o veículo em circulação nas vias públicas, o condutor deverá verificar a existência e as boas condições de
funcionamento dos equipamentos de uso obrigatório, bem como assegurar-se da existência de combustível suficiente para chegar ao
local de destino.

07. Quando uma pista de rolamento comportar várias faixas de circulação no mesmo sentido, são as da esquerda destinadas ao
deslocamento dos veículos mais lentos e de maior porte, quando não houver faixa especial a eles destinada, e as da direita, destinadas à
ultrapassagem e ao deslocamento dos veículos de maior velocidade.

08. O trânsito de veículos sobre passeios, calçadas e nos acostamentos, só poderá ocorrer para que se adentre ou se saia dos imóveis
ou áreas especiais de estacionamento.

09. O condutor não poderá ultrapassar veículos em vias com duplo sentido de direção e pista única, nos trechos em curvas e em aclives
sem visibilidade suficiente, nas passagens de nível, nas pontes e viadutos e nas travessias de pedestres, inclusive quando houver
sinalização permitindo a ultrapassagem.

10. Nas interseções e suas proximidades, o condutor não poderá efetuar ultrapassagem.

Julgue os itens abaixo com base no Código de Trânsito Brasileiro – CTB, marcando Certo ou Errado.
11. o condutor manterá acesos os faróis do veículo, utilizando a luz de posição, durante a noite e durante o dia nos túneis providos de
iluminação pública e nas rodovias.

12. Ao aproximar-se de qualquer tipo de cruzamento, o condutor do veículo deve demonstrar prudência especial, transitando em
velocidade moderada, de forma que possa deter seu veículo com segurança para dar passagem a pedestre e a veículos que tenham o
direito de preferência.

13. O condutor e os passageiros não deverão abrir a porta do veículo, deixá-la aberta ou descer do veículo sem antes se certificarem de
que isso não constitui perigo para eles e para outros usuários da via. O embarque e o desembarque devem ocorrer sempre do lado da
calçada, exceto para o condutor.

14. Não existem regras previstas na Lei nº 9.503/97 – Código de Trânsito Brasileiro (CTB) em relação a circulação de animais isolados
nas vias públicas.

15. Os ciclomotores devem ser conduzidos pela direita da pista de rolamento, preferencialmente no centro da faixa mais à direita ou no
bordo direito da pista sempre que não houver acostamento ou faixa própria a eles destinada, proibida a sua circulação nas vias de trânsito
rápido e sobre as calçadas das vias urbanas. É permitida a circulação dos ciclomotores na pista de rolamento das rodovias federais e
estaduais, mesmo se não houver acostamentos ou faixas próprias a eles destinadas.

16. Nenhuma obra ou evento que possa perturbar ou interromper a livre circulação de veículos e pedestres, ou colocar em risco sua
segurança, será iniciada sem permissão prévia do órgão ou entidade de trânsito com circunscrição sobre a via. A obrigação de sinalizar é
do responsável pela execução ou manutenção da obra ou do evento.

17. Um policial rodoviário federal não poderá lavrar um auto de infração por inobservância a sinalização quanto esta for insuficiente ou
incorreta. O órgão ou entidade de trânsito com circunscrição sobre a via é responsável pela implantação da sinalização, respondendo pela
sua falta, insuficiência ou incorreta colocação.

18. Ao transitar por uma rodovia federal com seu veículo (em um perímetro urbano), se o condutor observar que a indicação luminosa do
semáforo lhe for favorável (luz verde), este deverá entrar na interseção, mesmo havendo a possibilidade de ser obrigado a parar o veículo
na área do cruzamento, obstruindo a passagem do trânsito transversal.

19. A velocidade máxima permitida para cada via será indicada por meio de sinalização. Nas vias rurais pavimentadas de pista simples,
onde não existir sinalização regulamentadora, a velocidade máxima permitida será de 100 km/h para automóveis, camionetas e
motocicletas. Já para todos os veículos, nas vias rurais não pavimentadas, a velocidade máxima é de 60 km/h onde não houver
sinalização regulamentadora.

20. Segundo o CTB, o condutor deverá, obrigatoriamente, manter aceso o farol baixo de seu veículo durante o dia, nas rodovias. Tal
conduta visa facilitar a visualização dos veículos, a uma distância efetivamente segura para qualquer ação preventiva e o seu desrespeito
constitui infração de natureza grave prevista na Lei nº 9.503/97 (CTB).
Considerando o Código de Trânsito Brasileiro – CTB e suas alterações, julgue os itens abaixo marcando certo ou errado.

21. Respeitadas as normas de circulação e conduta estabelecidas no CTB, em ordem decrescente, os veículos de maior porte serão
sempre responsáveis pela segurança dos menores, os motorizados pelos não motorizados e, juntos, pela incolumidade dos pedestres.
Sendo assim, é correto afirmar que os ciclistas também são responsáveis pela segurança dos pedestres na via.

22. Julião, condutor de veículo, tem a intenção de ultrapassar um ônibus parado, efetuando desembarque de passageiros. Nesse caso,
Julião deverá reduzir a velocidade, dirigindo com atenção redobrada com vistas à segurança dos pedestres. Contudo, se necessário, pode
buzinar para alertar os passageiros e acelerar seu veículo, visando uma ultrapassagem mais rápida.

23. Ao conduzir seu veículo por uma via urbana arterial na velocidade máxima da via, Crisweverton observou um veículo mais lento à sua
frente, na faixa da direita e resolveu ultrapassá-lo. Sinalizou corretamente e efetuou a ultrapassagem nas proximidades de um
cruzamento, tendo em vista não visualizar nenhum outro veículo na interseção. A conduta adotada por Crisweverton está de acordo com
as normas de circulação e conduta estabelecidas no CTB.

24. O estacionamento dos veículos motorizados de duas rodas será feito em posição perpendicular à guia da calçada (meio-fio) e junto a
ela, salvo quando houver sinalização que determine outra condição.

25. Um grupo de motociclistas resolveram realizar uma competição esportiva na rodovia BR 040. Solicitaram autorização da Policia
Rodoviária Federal, sem outras providências, tendo em vista que seria em horário noturno, com pouco fluxo na via e eles mesmos iriam
sinalizar o local. Tal conduta cumpre os requisitos exigidos para a realização da competição na referida via.

26. É vedado ao motorista profissional dirigir por mais de 5 (cinco) horas e meia ininterruptas veículos de transporte rodoviário coletivo de
passageiros ou de transporte rodoviário de cargas. Serão observados 30 (trinta) minutos para descanso dentro de cada 6 (seis) horas na
condução de veículo de transporte de carga, sendo facultado o seu fracionamento e o do tempo de direção desde que não ultrapassadas
5 (cinco) horas e meia contínuas no exercício da condução. Já na condução de veículo rodoviário de passageiros, serão observados 30
(trinta) minutos para descanso a cada 4 (quatro) horas, sendo facultado o seu fracionamento e o do tempo de direção.
.
Julgue os itens seguintes com base no Código de Trânsito Brasileiro – CTB e suas alterações.

27. Nas vias rurais, quando não houver acostamento ou quando não for possível a utilização dele, a circulação de pedestres, na pista de
rolamento, será feita com prioridade sobre os veículos, pelos bordos da pista, em fila única, no mesmo sentido de deslocamento dos
veículos.

28. Em decorrência de um acidente de trânsito numa rodovia federal, Roque, policial rodoviário, determinou que os demais motoristas
seguissem pelo acostamento da via, objetivando preservar o local do acidente para as devidas providências. Tal conduta deve ser
respeitada pelos condutores, pois as ordens do agente de trânsito prevalecem sobre as demais normas e outros sinais.
29. Nenhum veículo ou combinação de veículos poderá transitar com lotação de passageiros, com peso bruto total, ou com peso bruto
total combinado com peso por eixo, superior ao fixado pelo fabricante, nem ultrapassar a capacidade máxima de tração da unidade
tratora.

30. Ferdinand transitava por uma rodovia federal e ao ser abordado, foi constatado que o mesmo não portava o Certificado de Registro e
Licenciamento de Veículos e também não possuía a versão digital do documento. O PRF que o abordou, após consultar o sistema
informatizado, verificou que o veículo encontrava-se devidamente licenciado. Mesmo assim, Ferdinand foi autuado por não portar o
documento. A conduta do PRF está em conformidade com a legislação de trânsito vigente.

Quanto às regras de circulação e conduta estabelecidas na Lei nº 9.503/1997 - Código de Trânsito Brasileiro - CTB,
julgue os itens abaixo:

31. Ao aproximar-se de uma interseção, a viatura da PRF em patrulhamento normal em determinada rodovia federal, é
obrigada a dar passagem para outro veículo que está circulando por uma rotatória não sinalizada.

32. É proibido ultrapassar outro veículo nas interseções, salvo em suas proximidades.

33. Juliana transitava com seu veículo pela faixa da direita de uma rodovia com três faixas de rolamento no mesmo sentido,
em velocidade inferior à metade da máxima estabelecida para aquela via (em condições normais de fluxo), pois transportava
em compartimento apropriado uma pequena carga de porcelanas frágeis. Nesse sentido é correto afirmar que Juliana cometeu
Infração de trânsito de natureza média, conforme prescreve o Código de Trânsito Brasileiro - CTB.

34. Paulo, apressado, entrou numa via arterial com seu veículo a 60 km/h e, logo após, adentrou numa via coletora e também
numa via local, transitando a 30 km/h e 20km/h, respectivamente. Considerando que nenhuma via possuía sinalização de
trânsito, é correto afirmar que Paulo não cometeu nenhuma Infração de trânsito no que tange ao limite de velocidade nas
referidas vias.

35. Antes de sair com seu veículo, Paulo verificou os equipamentos obrigatórios. Logo após sair dirigindo, observou que não
tinha regulado os espelhos retrovisores. Fez isso imediatamente, mesmo com o veículo em movimento, pois seu automóvel
possui dispositivos que permitem a regulagem dos espelhos retrovisores de dentro do referido veículo. Nessa situação
hipotética apresentada, é correto afirmar que Paulo não descumpriu nenhuma norma prevista no CTB.

Julgue os itens abaixo com base na Lei 9.503/1997 - Código de Trânsito Brasileiro (CTB) e suas alterações, quanto ao
trânsito de veículos nas vias terrestres abertas à circulação.
36. O condutor deverá guardar distância de segurança lateral e frontal entre o seu e os demais veículos bem como em relação ao
bordo da pista, considerando-se no momento, a velocidade, as condições do local, da circulação e do veículo e as condições
climáticas. Nesse sentido, Juliver, ao ultrapassar um ciclista com seu veículo, deverá guardar a distância lateral de um metro e
meio.
37. Quando veículos transitando por fluxos que se cruzem aproximarem–se de local não sinalizado, terá preferência de passagem,
no caso de rotatória, aquele que estiver à direita do condutor.

38. Via é a superfície por onde transitam veículos, pessoas e animais, compreendendo a pista, a calçada, o acostamento, incluindo-
se ainda a ilha e o canteiro central.

39. A buzina, desde que em toque breve, pode ser usada nas vias urbanas e rurais para solicitar ultrapassagem.

40. Segundo exigências do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), ao sair à noite com seu veículo, o condutor deve manter acesa a
luz de placa do veículo. Caso descumpra tal determinação, incorrerá em infração de trânsito de natureza média.

41. Ao regular a distância de segurança de outro veículo, uma das variáveis que o condutor deve considerar é a velocidade da via,
além das condições climáticas, entre outros requisitos.

Segundo o Código de Trânsito Brasileiro, é vedado nas áreas envidraçadas do veículo:


42. O uso de cortinas, persianas fechadas ou similares nos veículos imobilizados ou em movimento, salvo nos que possuam
espelhos retrovisores em ambos os lados.

43. O uso de inscrição de caráter publicitário ou qualquer outra que possa desviar a atenção dos condutores em toda a extensão do
para-brisa e da traseira dos veículos, salvo se não colocar em risco a segurança do trânsito.

44. A aposição de películas não refletivas, sendo permitida somente as refletivas, desde que utilizem chancela nos vidros, conforme
regulamentação do CONTRAN.

Com relação à identificação externa dos veículos e de acordo com o CTB, julgue os itens abaixo.
45. As placas com as cores verde e amarela da Bandeira Nacional serão usadas exclusivamente pelos veículos de representação
pessoal do Presidente e do Vice-Presidente da República, dos Presidentes do Senado Federal e da Câmara dos Deputados, do
Presidente e dos Ministros do Supremo Tribunal Federal, do Advogado-Geral da União e do Procurador-Geral da República.

46. Os veículos de propriedade da União, dos Estados e do Distrito Federal, devidamente registrados e licenciados, somente
quando estritamente usados em serviço reservado de caráter policial, poderão usar placas particulares ou de aluguel, obedecidos
os critérios e limites estabelecidos pela legislação que regulamenta o uso de veículo oficial.
47. Os veículos de transporte de carga e os coletivos de passageiros deverão conter, em local facilmente visível, a inscrição
indicativa de sua tara, do peso bruto total (PBT), do peso bruto total combinado (PBTC), ou capacidade máxima de tração (CMT), e
de sua lotação, vedado o uso em desacordo com sua classificação.

48. Em todas as situações previstas no Código de Trânsito Brasileiro (CTB) a placa traseira deverá ser lacrada à estrutura do
veículo.

49. Um condutor dirigia sua motocicleta em uma via rural não pavimentada (sem sinalização regulamentadora) a uma velocidade de
60 km/h. Nessa situação é correto afirmar que o condutor não excedeu a velocidade máxima estabelecida para a referida via.

(CEBRASPE-PROVA PRF 2019) Com relação à sinalização de trânsito, julgue os itens subsequentes.
50. Nas rodovias de pista dupla localizadas em vias rurais, a velocidade máxima permitida para automóveis, camionetas e
motocicletas será a mesma.

51. A sinalização de trânsito segue uma ordem de prevalência: as ordens do agente de trânsito prevalecem sobre as normas de
circulação e outros sinais; as indicações do semáforo sobre os demais sinais; e as indicações dos sinais sobre as demais normas
de trânsito.

(CESPE/UNB/AG.TRÂNSITO/ES-2008 com adaptações) Acerca dos veículos destinados a prestação de socorro em incêndio
e salvamento, julgue os itens a seguir.
52. Os veículos mencionados, quando precedidos de batedores, têm prioridade de passagem, mesmo que as demais normas de
circulação sejam desrespeitadas.

53. Se os dispositivos de alerta (luzes e sirene) do veículo de socorro estiverem acionados, o agente de trânsito presente no local
deve colaborar para que os demais condutores deixem faixas de rolamento livres para a passagem desse veículo.

54. Em situação de incêndio e salvamento, o agente de trânsito deve orientar os pedestres a atravessarem rapidamente a via em
que se deu a ocorrência, para deixá-la livre para a passagem do veículo de socorro.

55. Em qualquer situação, os veículos de socorro devem manter acionados, quando em curso pelas vias, os dispositivos de
iluminação vermelha intermitente, podendo o alarme sonoro ficar desligado.

56. O condutor dos veículos em questão, quando tiver de passar por cruzamentos, deve fazê-lo na velocidade em que estava, por
ter prioridade de passagem e para não retardar a prestação do serviço de emergência.
(CESPE/UNB/AG.TRÂNSITO/ES-2008 com adaptações) No que se refere ao uso das luzes e da buzina pelos condutores de
veículos em trânsito, julgue os próximos itens.
57. A troca de luz baixa por luz alta de forma intermitente pode ser usada para advertir, de eventuais riscos à segurança, os
condutores dos veículos que circulam em sentido contrário.

58. Quando o veículo estiver imobilizado ou circulando em situação de emergência, o condutor deve manter o pisca-alerta acionado.

59. Os condutores de veículos de transporte coletivo que trafegam em faixa exclusiva estão dispensados de utilizar o farol de luz
baixa durante o dia.

60. Os condutores de veículos de carga que estão parados para fins de descarga de mercadoria devem manter acesas as luzes de
posição.

61. Para evitar acidentes, a buzina deve ser acionada de forma contínua pelo condutor do veículo, como sinal de advertência.

Gabarito Simplificado:
01 E
02 C
03 C
04 E
05 C
06 E
07 E
08 C
09 E
10 C
11 E
12 C
13 C
14 E
15 E
16 C
17 C
18 E
19 C
20 E
21 C
22 E
23 E
24 C
25 E
26 C
27 E
28 C
29 C
30 E
31 C
32 E
33 E
34 C
35 E
36 C
37 E
38 C
39 E
40 C
41 C
42 E
43 C
44 E
45 E
46 E
47 C
48 E
49 C
50 C
51 C
52 E
53 C
54 E
55 E
56 E
57 C
58 C
59 E
60 E
61 E