Você está na página 1de 3

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO CEARÁ


Rua Jorge Dumar, 1703 - Bairro Jardim América - CEP 60410-426 - Fortaleza - CE - www.ifce.edu.br

Ofício-Circular nº 7/2020/DPOS-RTR/PRPI/REITORIA-IFCE

Fortaleza, 06 de agosto de 2020.


Aos(às) Diretores(as) Gerais de campus do IFCE
Aos(às) Gestores(as) de Pós-Graduação
Aos(às) Coordenadores(as) e Responsáveis Técnicos(as) pelos Cursos de Pós-Graduação

Assunto: Prorrogação excepcional de prazos para conclusão de curso e ofertas de novas turmas de
cursos de pós-graduação lato e stricto sensu do IFCE.
Referência: Caso responda este Ofício, indicar expressamente o Processo nº 23255.004376/2020-59.

Prezados(as),

1. Considerando o cenário atual de isolamento social e de suspensão das


atividades acadêmicas presenciais no Instituto Federal do Ceará (IFCE), motivados pela propagação do
novo coronavírus (SARS-CoV-2);
2. Considerando o impacto no desenvolvimento regular dos cursos de pós-graduação
decorrentes das restrições de isolamento social necessárias ao combate à pandemia da COVID-19;
3. Considerando as especificidades de cada programa stricto sensu e curso lato sensu de pós-
graduação ofertados por esta instituição no que concerne aos prazos para conclusão dos cursos, de modo
que não prejudiquem a permanência e o êxito dos estudantes, assim como, com relação à necessidade e
condições para oferta de novas turmas;
4. Considerando o Art. 9º e 10º da Portaria CAPES nº 55, de 29 de abril de 2020 que,
respectivamente, sugere que os programas de pós-graduação promovam excepcionalmente a prorrogação
do tempo máximo regulamentar de conclusão de curso e que determina à Diretoria de Avaliação da
CAPES, neste quadriênio, a variável tempo de titulação na composição de indicadores da avaliação dos
programas de pós-graduação stricto sensu realizada pela CAPES;
5. Considerando a necessidade de manter os cuidados e prevenir a propagação do novo
coronavírus (SARS-CoV-2) na comunidade acadêmica;
6. Considerando o intuito de possibilitar, aos docentes e discentes dos cursos e programas de
pós-graduação do IFCE, uma melhor organização e execução das atividades didáticas, e de pesquisa;
7. A Pró-Reitoria de Pesquisa, Pós-Graduação e Inovação vem, por meio deste, estabelecer e
orientar o seguinte:
7.1. Sobre a prorrogação de prazos para conclusão de cursos:
I- Prorrogar, excepcionalmente, por 6 (seis) meses, os prazos de conclusão de curso de
todos os alunos de pós-graduação com matrícula ativa na data deste ofício-circular. Para efeitos
de contabilidade do tempo adicional, deve-se considerar, no caso dos cursos lato sensu, o
tempo máximo estabelecido no Regulamento dos Cursos de Pós-Graduação Lato Sensu
(aprovado pela Resolução CONSUP nº 116, de 26 de novembro de 2018) e, no caso dos
cursos stricto sensu, o tempo máximo regulamentar previsto nos regimentos internos de cada
programa. Destaca-se que tal prorrogação não se aplica às novas turmas que serão
matriculadas.
7.2. Sobre o prazo para oferta de nova turma de curso de pós-graduação lato sensu:
I- Prorrogar, por 12 (doze) meses, o prazo para oferta de nova turma previsto no Art. 14
do Regulamento dos Cursos de Pós-Graduação Lato Sensu, que estabelece:
Art. 14 A oferta de nova turma dos cursos de pós-graduação lato sensu deverá ser realizada no prazo
máximo de 36 (trinta e seis) meses após a conclusão da última turma ofertada.
7.3. Sobre os editais de seleção de discentes e oferta de novas turmas:
I- Consentir, de acordo com a necessidade e a possibilidade de cada curso de pós-
graduação, que novas turmas sejam ofertadas durante o período de isolamento social
e de suspensão das atividades acadêmicas presenciais, observando-se os seguintes
aspectos:
a) Os processos seletivos para o ingresso de novos discentes poderão ser
realizados desde que o campus/curso assegure os meios necessários para
realização das etapas de inscrição, seleção, matrícula e oferta das aulas de forma
remota e especifique claramente os devidos procedimentos no edital;
b) Os processos seletivos que foram interrompidos poderão ter continuidade
mantendo as ações/etapas anteriormente realizadas. Nesse caso, deverão ser
realizadas as retificações necessárias no edital, relacionadas às etapas
remanescentes, com o objetivo de assegurar, pelo campus/curso, os meios
necessários para realização das etapas de inscrição, seleção, matrícula e oferta das
aulas de forma remota e de esclarecer ao candidato sobre os novos procedimentos
a serem adotados;
c) Em caso de previsão de etapa(s) do processo seletivo (entrevista, defesa de
projeto, entre outras) onde esteja prevista a utilização de recursos tecnológicos
síncronos que possibilitem participação remota, deverá ser solicitado que a câmera
e o áudio do(a) candidato(a) estejam ativados, de modo a garantir a segurança
e manter a lisura do processo. A instituição deve manter o sigilo da
gravação. O(A) candidato(a) deve assegurar que estará sozinho(a) durante a
realização da etapa e permitir a visualização de sua imagem e a gravação da etapa.
d) As matrículas deverão ocorrer de forma remota, devendo ser especificado no
edital de seleção que a coordenação do curso poderá solicitar a qualquer tempo,
após o retorno parcial ou total das atividades presenciais, os documentos originais
para conferência de cópias de documentação (autenticação) por agente
administrativo do IFCE, devendo o(a) estudante comparecer presencialmente com
a referida documentação. Informar também no edital que a não apresentação, por
parte do (a)estudante, da documentação solicitada implicará o cancelamento de
sua matrícula e seu desligamento do curso. O mesmo procedimento se aplica a
qualquer etapa do processo seletivo na qual haja a necessidade de autenticação de
cópias de documentos comprobatórios.
e) Os candidatos devem declarar, na inscrição, ciência de que o curso poderá ser
ofertado de forma remota, presencial e/ou híbrida, de acordo com as normas
estabelecidas pelo IFCE quando do seu ingresso e permanência no curso,
decorrentes do cenário que esteja delineado referente à pandemia da COVID-19,
da legislação externa e das orientações das autoridades sanitárias, assim como
declarar que possuem as condições técnicas (recursos tecnológicos e acesso à
Internet) e os conhecimentos necessários para a participação nas etapas
do processo seletivo, nas aulas e na realização das atividades de forma remota;
f) O campus/coordenação do curso deve assegurar a ampla divulgação de todo o
processo seletivo, incluindo as retificações do edital que forem necessárias.
g) A forma de oferta das aulas das novas turmas, incluindo os procedimentos
pedagógicos a serem adotados, deve considerar as normativas internas
estabelecidas pelo IFCE em função do cenário decorrente da pandemia de COVID-
19.
Atenciosamente,

JOSÉ WALLY MENDONÇA MENEZES


Pró-reitor de Pesquisa, Pós-Graduação e Inovação

FÁBIO ALENCAR MENDONÇA


Chefe do Departamento de Pós-graduação

Documento assinado eletronicamente por Jose Wally Mendonca Menezes, Pró-Reitor de Pesquisa,
Pós-graduação e Inovação, em 11/08/2020, às 12:46, com fundamento no art. 6º, § 1º, do Decreto nº
8.539, de 8 de outubro de 2015.

Documento assinado eletronicamente por Fabio Alencar Mendonca, Chefe do Departamento de


Pós-Graduação, em 11/08/2020, às 14:13, com fundamento no art. 6º, § 1º, do Decreto nº 8.539, de 8
de outubro de 2015.

A autenticidade do documento pode ser conferida no site


https://sei.ifce.edu.br/sei/controlador_externo.php?
acao=documento_conferir&id_orgao_acesso_externo=0 informando o código verificador 1888252 e o
código CRC 15D65A22.

23255.004376/2020-59 1888252v4