Você está na página 1de 19

CPF / Inscrição: 21334176

Candidato: ÁLVARO EMANUEL


HOLANDA DE LUNA

Instituição: UNIPÊ - TRADICIONAL

SKU: FISIOTERAPIA
(BACHARELADO) - Graduação -
Manhã

Número
Número de Questões Questões
Caderno Mínimo de
Questões Respondidas Corretas
Corretas

01 LÍNGUA PORTUGUESA E 5 1 5 0
LITERATURA - 21.JANEIRO

02 HISTÓRIA - 21.JANEIRO 5 1 5 0

03 GEOGRAFIA - 21.JANEIRO 5 1 5 0

04 MATEMÁTICA - 21.JANEIRO 5 1 5 0

05 FÍSICA - 21.JANEIRO 5 1 5 0

06 QUÍMICA - 21.JANEIRO 5 1 5 0

07 BIOLOGIA - 21.JANEIRO 5 1 5 0

01 LÍNGUA PORTUGUESA E LITERATURA - 21.JANEIRO Prova Completa

Ponciá Vicêncio (Fragmentos)Conceição EvaristoPajem do sinhô-moço, escravo do sinhô-moço, tudo do sinhô-moço, nada
do sinhô-moço. Um dia o coronelzinho, que já sabia ler, ficou curioso para ver se negro aprendia os sinais, as letras de
branco e começou a ensinar o pai de Ponciá. O menino respondeu logo ao ensinamento do distraído mestre. Em pouco
tempo reconhecia todas as letras. Quando sinhô-moço se certificou que o negro aprendia, parou a brincadeira. Negro
aprendia sim! Mas o que o negro ia fazer com o saber de branco? O pai de Ponciá Vicêncio, em matéria de livros e letras,
nunca foi além daquele saber. (p. 15)Ponciá Vicêncio deitou-se na cama imunda ao lado do homem e de barriga para
cima ficou com o olhar encontrando o nada. Veio-lhe a imagem de porcos no chiqueiro que comem e dormem para
serem sacrificados um dia. Seria isto vida, meu Deus? Os dias passavam, estava cansada, fraca para viver, mas coragem
para morrer, também não tinha ainda. O homem gostava de dizer que ela era pancada da ideia. Seria? Seria! Às vezes,
se sentia, mesmo, como se a sua cabeça fosse um grande vazio, repleto de nada e de nada.Quando Ponciá Vicêncio
resolveu sair do povoado onde nascera, a decisão chegou forte e repentina. Estava cansada de tudo ali. De trabalhar o
barro com a mãe, de ir e vir às terras dos brancos e voltar de mãos vazias. De ver a terra dos negros coberta de
plantações, cuidadas pelas mulheres e crianças, pois os homens gastavam a vida trabalhando nas terras dos senhores, e
depois a maior parte das colheitas ser entregue aos coronéis. Cansada da luta insana, sem glória, a que todos se
entregavam para amanhecer cada dia mais pobres, enquanto alguns conseguiam enriquecer-se a todo o dia. Ela
acreditava que poderia traçar outros caminhos, inventar uma vida nova. E avançando sobre o futuro, Ponciá partiu no
trem do outro dia, pois tão cedo a máquina não voltaria ao povoado. Nem tempo de se despedir do irmão teve. E agora,
ali deitada de olhos arregalados, penetrados no nada, perguntava-se se valera a pena ter deixado a sua terra. O que
acontecera com os sonhos tão certos de uma vida melhor? Não eram somente sonhos, eram certezas! Certezas que
haviam sido esvaziadas no momento em que perdera o contato com os seus. E agora feito morta-viva, vivia. (p.
32-33)Fonte:
http://www.letras.ufmg.br/literafro/24-textos-das-autoras/187-conceicao-evaristo-textos-selecionados1.Podemos dizer
que a obra “Ponciá Vicêncio”, de Conceição Evaristo

retrata a vida da protagonista que possui problemas mentais.

simboliza histórias de exclusão e subserviência impostas ao povo afrodescendente


brasileiro.

representa a vida de várias mulheres afrodescendentes que eram escravas.


apresenta a história do pai de Ponciá, um pajem do filho do dono da fazenda.

retrata a história de uma mulher afrodescendente que sai do campo para a cidade para
ser prostituta.

01 LÍNGUA PORTUGUESA E LITERATURA - 21.JANEIRO Prova Completa

Ponciá Vicêncio (Fragmentos)Conceição EvaristoPajem do sinhô-moço, escravo do sinhô-moço, tudo do sinhô-moço, nada
do sinhô-moço. Um dia o coronelzinho, que já sabia ler, ficou curioso para ver se negro aprendia os sinais, as letras de
branco e começou a ensinar o pai de Ponciá. O menino respondeu logo ao ensinamento do distraído mestre. Em pouco
tempo reconhecia todas as letras. Quando sinhô-moço se certificou que o negro aprendia, parou a brincadeira. Negro
aprendia sim! Mas o que o negro ia fazer com o saber de branco? O pai de Ponciá Vicêncio, em matéria de livros e letras,
nunca foi além daquele saber. (p. 15)Ponciá Vicêncio deitou-se na cama imunda ao lado do homem e de barriga para
cima ficou com o olhar encontrando o nada. Veio-lhe a imagem de porcos no chiqueiro que comem e dormem para
serem sacrificados um dia. Seria isto vida, meu Deus? Os dias passavam, estava cansada, fraca para viver, mas coragem
para morrer, também não tinha ainda. O homem gostava de dizer que ela era pancada da ideia. Seria? Seria! Às vezes,
se sentia, mesmo, como se a sua cabeça fosse um grande vazio, repleto de nada e de nada.Quando Ponciá Vicêncio
resolveu sair do povoado onde nascera, a decisão chegou forte e repentina. Estava cansada de tudo ali. De trabalhar o
barro com a mãe, de ir e vir às terras dos brancos e voltar de mãos vazias. De ver a terra dos negros coberta de
plantações, cuidadas pelas mulheres e crianças, pois os homens gastavam a vida trabalhando nas terras dos senhores, e
depois a maior parte das colheitas ser entregue aos coronéis. Cansada da luta insana, sem glória, a que todos se
entregavam para amanhecer cada dia mais pobres, enquanto alguns conseguiam enriquecer-se a todo o dia. Ela
acreditava que poderia traçar outros caminhos, inventar uma vida nova. E avançando sobre o futuro, Ponciá partiu no
trem do outro dia, pois tão cedo a máquina não voltaria ao povoado. Nem tempo de se despedir do irmão teve. E agora,
ali deitada de olhos arregalados, penetrados no nada, perguntava-se se valera a pena ter deixado a sua terra. O que
acontecera com os sonhos tão certos de uma vida melhor? Não eram somente sonhos, eram certezas! Certezas que
haviam sido esvaziadas no momento em que perdera o contato com os seus. E agora feito morta-viva, vivia. (p.
32-33)Fonte: http://www.letras.ufmg.br/literafro/24-textos-das-autoras/187-conceicao-evaristo-textos-selecionados2.O
trecho “Pajem do sinhô-moço, escravo do sinhô-moço, tudo do sinhô-moço, nada do sinhô-moço” se constrói com base
na seguinte figura de linguagem:

Metáfora.

Metonímia.

Antítese.

Prosopopeia.

Anáfora.

01 LÍNGUA PORTUGUESA E LITERATURA - 21.JANEIRO Prova Completa


Ponciá Vicêncio (Fragmentos)Conceição EvaristoPajem do sinhô-moço, escravo do sinhô-moço, tudo do sinhô-moço, nada
do sinhô-moço. Um dia o coronelzinho, que já sabia ler, ficou curioso para ver se negro aprendia os sinais, as letras de
branco e começou a ensinar o pai de Ponciá. O menino respondeu logo ao ensinamento do distraído mestre. Em pouco
tempo reconhecia todas as letras. Quando sinhô-moço se certificou que o negro aprendia, parou a brincadeira. Negro
aprendia sim! Mas o que o negro ia fazer com o saber de branco? O pai de Ponciá Vicêncio, em matéria de livros e letras,
nunca foi além daquele saber. (p. 15)Ponciá Vicêncio deitou-se na cama imunda ao lado do homem e de barriga para
cima ficou com o olhar encontrando o nada. Veio-lhe a imagem de porcos no chiqueiro que comem e dormem para
serem sacrificados um dia. Seria isto vida, meu Deus? Os dias passavam, estava cansada, fraca para viver, mas coragem
para morrer, também não tinha ainda. O homem gostava de dizer que ela era pancada da ideia. Seria? Seria! Às vezes,
se sentia, mesmo, como se a sua cabeça fosse um grande vazio, repleto de nada e de nada.Quando Ponciá Vicêncio
resolveu sair do povoado onde nascera, a decisão chegou forte e repentina. Estava cansada de tudo ali. De trabalhar o
barro com a mãe, de ir e vir às terras dos brancos e voltar de mãos vazias. De ver a terra dos negros coberta de
plantações, cuidadas pelas mulheres e crianças, pois os homens gastavam a vida trabalhando nas terras dos senhores, e
depois a maior parte das colheitas ser entregue aos coronéis. Cansada da luta insana, sem glória, a que todos se
entregavam para amanhecer cada dia mais pobres, enquanto alguns conseguiam enriquecer-se a todo o dia. Ela
acreditava que poderia traçar outros caminhos, inventar uma vida nova. E avançando sobre o futuro, Ponciá partiu no
trem do outro dia, pois tão cedo a máquina não voltaria ao povoado. Nem tempo de se despedir do irmão teve. E agora,
ali deitada de olhos arregalados, penetrados no nada, perguntava-se se valera a pena ter deixado a sua terra. O que
acontecera com os sonhos tão certos de uma vida melhor? Não eram somente sonhos, eram certezas! Certezas que
haviam sido esvaziadas no momento em que perdera o contato com os seus. E agora feito morta-viva, vivia. (p.
32-33)Fonte:
http://www.letras.ufmg.br/literafro/24-textos-das-autoras/187-conceicao-evaristo-textos-selecionados3.Releia o trecho
que vai de “Quando Ponciá Vicêncio resolveu sair do povoado onde nascera, a decisão chegou forte e repentina. Estava
cansada de tudo ali” até “Nem tempo de se despedir do irmão teve”. Neste trecho, em relação ao tempo da narrativa,
podemos afirmar que se trata de Tempo

Cronológico

Histórico

Físico

Psicológico

Atemporal

01 LÍNGUA PORTUGUESA E LITERATURA - 21.JANEIRO Prova Completa


Ponciá Vicêncio (Fragmentos)Conceição EvaristoPajem do sinhô-moço, escravo do sinhô-moço, tudo do sinhô-moço, nada
do sinhô-moço. Um dia o coronelzinho, que já sabia ler, ficou curioso para ver se negro aprendia os sinais, as letras de
branco e começou a ensinar o pai de Ponciá. O menino respondeu logo ao ensinamento do distraído mestre. Em pouco
tempo reconhecia todas as letras. Quando sinhô-moço se certificou que o negro aprendia, parou a brincadeira. Negro
aprendia sim! Mas o que o negro ia fazer com o saber de branco? O pai de Ponciá Vicêncio, em matéria de livros e letras,
nunca foi além daquele saber. (p. 15)Ponciá Vicêncio deitou-se na cama imunda ao lado do homem e de barriga para
cima ficou com o olhar encontrando o nada. Veio-lhe a imagem de porcos no chiqueiro que comem e dormem para
serem sacrificados um dia. Seria isto vida, meu Deus? Os dias passavam, estava cansada, fraca para viver, mas coragem
para morrer, também não tinha ainda. O homem gostava de dizer que ela era pancada da ideia. Seria? Seria! Às vezes,
se sentia, mesmo, como se a sua cabeça fosse um grande vazio, repleto de nada e de nada.Quando Ponciá Vicêncio
resolveu sair do povoado onde nascera, a decisão chegou forte e repentina. Estava cansada de tudo ali. De trabalhar o
barro com a mãe, de ir e vir às terras dos brancos e voltar de mãos vazias. De ver a terra dos negros coberta de
plantações, cuidadas pelas mulheres e crianças, pois os homens gastavam a vida trabalhando nas terras dos senhores, e
depois a maior parte das colheitas ser entregue aos coronéis. Cansada da luta insana, sem glória, a que todos se
entregavam para amanhecer cada dia mais pobres, enquanto alguns conseguiam enriquecer-se a todo o dia. Ela
acreditava que poderia traçar outros caminhos, inventar uma vida nova. E avançando sobre o futuro, Ponciá partiu no
trem do outro dia, pois tão cedo a máquina não voltaria ao povoado. Nem tempo de se despedir do irmão teve. E agora,
ali deitada de olhos arregalados, penetrados no nada, perguntava-se se valera a pena ter deixado a sua terra. O que
acontecera com os sonhos tão certos de uma vida melhor? Não eram somente sonhos, eram certezas! Certezas que
haviam sido esvaziadas no momento em que perdera o contato com os seus. E agora feito morta-viva, vivia. (p.
32-33)Fonte:
http://www.letras.ufmg.br/literafro/24-textos-das-autoras/187-conceicao-evaristo-textos-selecionados4.Tradicionalmente,
usa-se o diminutivo para indicar uma diminuição de tamanho. No entanto, dependendo do contexto em que ele é
utilizado, pode assumir diversos efeitos de sentido e significações. Qual é o efeito de sentido do diminutivo na palavra
“coronelzinho”?

Atenuar Sentido

Reforçar Sentido

Afetividade

Ironia

Depreciação

01 LÍNGUA PORTUGUESA E LITERATURA - 21.JANEIRO Prova Completa


Oração subordinada adjetiva explicativa.

Oração subordinada adjetiva restritiva.

Oração coordenada sindética explicativa.

Oração subordinada substantiva completiva nominal.

Oração subordinada substantiva objetiva direta.

02 HISTÓRIA - 21.JANEIRO Prova Completa

6. Sobre o Renascimento, considere:I - Os principais aspectos valorizados pelos artistas renascentistas remontam ao que
era apreciado na Grécia e em Roma durante a Antiguidade Clássica, como o racionalismo, o espírito crítico e o
naturalismo.II - A prática de incentivar a produção cultural e sustentar, materialmente, os artistas para que se
dedicassem exclusivamente ao desenvolvimento de suas capacidades foi retomada durante o Renascimento.III – A visão
destes artistas estava em sintonia com à apregoada pela Igreja Católica durante o período medieval.Assinale a
alternativa correta, quanto a veracidade (V) ou falsidade (F).
V-V-V

F-F-F

V-V-F

F-F-V

V-F-V

02 HISTÓRIA - 21.JANEIRO Prova Completa

7. Sobre a posição de Portugal na Expansão Marítima, considere:I - A centralização do poder pela monarquia portuguesa,
garantiu uma estabilidade política ao país e favorável a burguesia comercial. Este fator foi muito importante para o
desenvolvimento dos empreendimentos expansionistas de Portugal.II – O surgimento da Escola de Sagres, um centro de
estudos náutico, teve grande importância para o desenvolvimento naval dos portugueses.III - O pioneirismo possibilitou a
Portugal conquistar novas terras, como o Brasil, e dominar a nova rota para às Índias. Transformando este país numa
potência econômica e marítima no início do século XVI.Assinale a alternativa correta, quanto a veracidade (V) ou
falsidade (F).

V-V-V

F-F-F

V-V-F

F-F-V

V-F-V

02 HISTÓRIA - 21.JANEIRO Prova Completa

8. Leia atentamente as afirmativas sobre a história indígena na América relacionadas a seguir.I)Sabe-se pouco da
história indígena; nem a origem, nem as cifras da população são seguras, muito menos o que realmente aconteceu.II)As
estimativas da população aborígine em 1492 ainda são assunto de grande controvérsia.III)Os cronistas coloniais
negaram unânimes a existência de densas populações nas terras Brasileiras e as indescritíveis mortandades praticadas
pelos Europeus.IV)A percepção de uma política e de uma consciência histórica que os índios são sujeitos e não vítimas é
nova para os Brancos.V)Os índios se veem como vítimas da fatalidade do destino, não têm condições de agir por sua
própria vontade.As afirmativas corretas são:

I, II e III

II, III e IV

II, III, IV e V

I, III e V

I, II e IV
02 HISTÓRIA - 21.JANEIRO Prova Completa

9. “No tempo em que vivemos e na crise que atravessam todas as indústrias europeias, a fundação de uma colônia é a
criação de uma válvula de escape".Fonte: Jules Ferry, colonialista francêsSobre este tema, pode-se observar:I-Uma das
preocupações fundamentais dos colonizadores era propiciar o desenvolvimento integrado das suas colônias.II-A
expansão imperialista da Europa traduziu-se não só pela conquista de colônias, mas também pelo investimento de
capitais em países independentes.III-Uma das preocupações fundamentais dos colonizadores era propiciar o
desenvolvimento da economia metropolitana.Aponte a alternativa correta.

A proposição I está incorreta e a II e III estão corretas.

A proposição II está incorreta e a I e III estão corretas.

Todas as proposições estão corretas.

Todas as proposições estão incorretas.

A proposição III está incorreta e a II e I estão corretas.

02 HISTÓRIA - 21.JANEIRO Prova Completa

10. Na conquista e na ocupação do solo brasileiro, o estabelecimento das feitorias constituiu:

necessidades policiadoras metropolitanas no ciclo do pau-brasil.

entrepostos de troca feitos pelos primeiros invasores, na primeira metade do século XVI.

limites geográficos das Capitanias Hereditárias.

primeiras grandes fazendas de cultivo de cana-de-açúcar.

regiões delimitadoras no sertão para pesquisa aurífera.

03 GEOGRAFIA - 21.JANEIRO Prova Completa

11.O mundo nunca teve tanta gente morando fora do país de origem. A ONU (Organização das Nações Unidas) avalia
que existem atualmente 160 milhões de migrantes, pessoas vivendo fora do seu país pelas mais variadas razões - da
mudança temporária por exigência do trabalho à tentativa de uma vida melhor no exterior fugindo de
guerras.Fonte:https://www.bbc.com/portuguese/especial/migrantes/migrantes.shtmlConsiderando o texto apresentado,
os migrantes que fogem de um país por motivo de guerra, são chamados de:

Refugiados.

Xenofóbicos.

Imigrantes pobres.

Intolerantes de guerra.

Emigrantes perseguidos.
03 GEOGRAFIA - 21.JANEIRO Prova Completa

12.Leia com atenção as informações a seguir:Dados do Programa Queimadas, do Instituto Nacional de Pesquisas
Espaciais (INPE), mostram que os registros de focos de incêndio de janeiro a agosto de 2019 já são os maiores em 7
anos. Se comparado com o mesmo período do ano passado, o aumento é de 82% – destas, 52,5% estão na Amazônia. O
Cerrado é responsável por 30,1%, seguido pela Mata Atlântica, com 10,9%. Considerando as informações apresentadas,
avalie as afirmativas a seguir:I-A Amazônia é onde se concentra a maior parte das queimadas em virtude, entre outras,
de garimpos ilegais e atividades agropastoris. II-No Cerrado, situado principalmente no sertão nordestino, as queimadas
ocorrem devido à seca na região. III-A Mata Atlântica tem sido devastada por diferentes motivos e formas de ocupação.É
correto o que se afirma em:

I, apenas.

I e II, apenas.

I e III, apenas.

II e III, apenas.

I, II e III.

03 GEOGRAFIA - 21.JANEIRO Prova Completa

13.Considerando o processo de industrialização brasileira, avalie as afirmativas a seguir:I-Algumas regiões do Nordeste


brasileiro têm se tornado polo de indústria tradicional como de calçado e de roupas.II-O Sudeste concentra a maioria das
indústrias brasileira, embora venha ocorrendo um processo de desconcentração industrial.III-Há polos de indústria
automobilística no país somente na região Sudeste, onde se concentra o maior mercado consumidor do Brasil. É correto
o que se afirma em:

III, apenas.

I e II, apenas.

I e III, apenas.

II e III, apenas.

I, II e III.

03 GEOGRAFIA - 21.JANEIRO Prova Completa


I, apenas.

I e II, apenas.

I e III, apenas.

II e III, apenas.

I, II e III.

03 GEOGRAFIA - 21.JANEIRO Prova Completa


Trata-se de países de maioria negra e de grande nível de pobreza.

É onde se encontram os maiores produtores de petróleo do mundo.

É onde se concentram alguns países islâmicos e povos do deserto e árabes.

Nesta região ocorre o regime do Apartheid com segregação racial dos negros.

Situa-se em região de clima tropical úmida e floresta onde se aproveitam os recursos


existentes.

04 MATEMÁTICA - 21.JANEIRO Prova Completa

12

11
10

04 MATEMÁTICA - 21.JANEIRO Prova Completa

17.As faces de um ângulo heptaédrico convexo medem 15º, 20º, 25º, 40º, 50º, 120º, e x. O Intervalo que os valores de x
podem variar é dado por:

x < 90º.

x < 270º.

x < 360º.

90º < x < 270º.

x > 90º.

04 MATEMÁTICA - 21.JANEIRO Prova Completa

18. A solução da equação ln⁡(x² + 3x) = ln⁡(6x-2) é dada por:

x = 1 ou x =2

x =2

x = -1 ou x = 2

x=1

x=0

04 MATEMÁTICA - 21.JANEIRO Prova Completa


04 MATEMÁTICA - 21.JANEIRO Prova Completa

20. O valor da expressão (cotg² x + 1)(cos² x - 1)é igual a:

-0,5

0,5

-1

05 FÍSICA - 21.JANEIRO Prova Completa

1,6 eV

8,1 eV

5,0 eV

6,1 eV

12 eV

05 FÍSICA - 21.JANEIRO Prova Completa

22.No Salão de Frankfurt em 2017, uma empresa japonesa apresentou um carro que promete uma aceleração de 0 a
100 km/h em 2 segundos. Qual é, aproximadamente, a aceleração média deste carro em termos da aceleração da
gravidade (g)?

0,7 g

1,0 g
2,5 g

1,4 g

6,0 g

05 FÍSICA - 21.JANEIRO Prova Completa

36 N/C

140 N/C

14 N/C

28 N/C

56 N/C

05 FÍSICA - 21.JANEIRO Prova Completa

24.Um estudante mede a massa de uma substância em uma balança e registra 658 g, descontando a massa do
recipiente, em um volume de 400 ml. O estudante calculou a massa específica em unidades do Sistema Internacional e
respeitando o número correto de algarismos significativos ele encontrou o valor de:

05 FÍSICA - 21.JANEIRO Prova Completa


A força que terá que ser aplicada no método sugerido por João é igual à força que terá que
ser aplicada no método sugerido por Pedro.

O trabalho realizado no método sugerido por Pedro é igual ao trabalho realizado no


método sugerido por João.

O trabalho realizado no método sugerido por João é maior que o trabalho realizado pelo
método sugerido por Pedro.

A força que terá que ser aplicada no método sugerido por Pedro é maior que no método
sugerido por João.

A força que terá que ser aplicada no método sugerido por João é maior que no método
sugerido por Pedro.

06 QUÍMICA - 21.JANEIRO Prova Completa

220 g/L

310 g/L

440 g/L
454 g/L

2.113 g/L

06 QUÍMICA - 21.JANEIRO Prova Completa

06 QUÍMICA - 21.JANEIRO Prova Completa


28.Estudos demostraram que a composição média de uma planta é de aproximadamente 10 % de extrato seco, que é
medido após a retirada total da água. Carbono, oxigênio e hidrogênio são os elementos químicos que constituem a maior
parte de uma planta. Ainda, os macro e micronutrientes que são considerados essenciais às plantas. Sendo estes
elementos: N, P, K, Ca, Mg e S (macronutrientes) e. B, Cl, Cu, Fe, Mn, Mo e Zn (micronutrientes).Com relação à estrutura
atômica desses elementos e às informações constantes na classificação periódicas dos elementos, podemos afirmar:I.
Elementos químicos de um mesmo período da tabela periódica possuem propriedades químicas diferentes.II. Uma vez
que o potássio se localiza na coluna 1 da tabela periódica, seu íon mais comum é bivalente.III. Todos os átomos neutros
do cloro possuem 17 prótons e 17 elétrons e são denominados isótopos.Com base nas afirmações, assinale a alternativa
que contenha(m) a(s) proposição(ões) CORRETA(S):

I e III apenas

II apenas

I, II e III

II e III apenas

I apenas

06 QUÍMICA - 21.JANEIRO Prova Completa

06 QUÍMICA - 21.JANEIRO Prova Completa


30,74 %

41,06 %

31,19 %

33,40 %

28,11 %

07 BIOLOGIA - 21.JANEIRO Prova Completa

Monoica

Dioica

Pistilada

Estaminada

Nectária
07 BIOLOGIA - 21.JANEIRO Prova Completa

07 BIOLOGIA - 21.JANEIRO Prova Completa

33.Durante o desenvolvimento humano ocorre um processo chamado de gastrulação em que se formam os 3 folhetos
embrionários (ectoderma, mesoderma e endoderma) que darão origem a todos os tecidos do feto. Esse é um período
bastante sensível a perturbações e fatores químicos, físicos e biológicos podem alterar o padrão de formação e migração
das células do embrião, causando erros na organogênese. Tais erros podem acarretar diversas anomalias congênitas.
Um embrião que sofreu perturbação no mesoderma teria defeitos associados a qual conjunto de tecidos/órgãos?

Pelos, unhas e epiderme da pele.

Sistema nervoso central e periférico.

Revestimento do sistema respiratório e do tubo digestório.

Epiderme da pele, fígado e bexiga urinária.

Derme da pele, coração e vasos sanguíneos.

07 BIOLOGIA - 21.JANEIRO Prova Completa


34.“A vacina contra febre amarela (atenuada) é uma vacina de vírus vivo atenuado, obtida por atenuação da subcepa
17DD do vírus da febre amarela, cultivado em ovos de galinha embrionados livres de germes patogênicos. A vacina é
utilizada na prevenção da febre amarela, doença causada por um arbovírus da família Flaviviridae, do gênero Flavivírus.
É recomendada para vacinação em áreas endêmicas ou epizoóticas ou para os viajantes que a elas se destinam. A
vacina da febre amarela é considerada segura e altamente imunogênica, induzindo a formação de anticorpos protetores
de longa duração.”
Fonte:https://www.bio.fiocruz.br/en/images/stories/pdfs/bulas/fa/BM_BUL_045_00_V_190702_FA10Nacional.pdfA recente
morte de diferentes espécies de macacos em várias regiões brasileiras deixou os especialistas em alerta. Baseado no
texto anterior e nos seus conhecimentos sobre imunologia, é possível afirmar sobre a vacina contra a febre amarela:

baseia-se principalmente na produção de linfócitos T citotóxicos que destroem as células


infectadas.

consiste em imunização ativa, processo que estimula a produção de anticorpos pelo nosso
organismo.

consiste em imunização passiva, processo de inoculação dos anticorpos prontos


diretamente no organismo.

consiste na imunização passiva, uma vez que são inoculados antígenos diretamente na
corrente sanguínea do indivíduo.

estimula a produção de linfócitos A e D, envolvidos diretamente na imunidade passiva.

07 BIOLOGIA - 21.JANEIRO Prova Completa

Banda A e banda H

Banda A e banda I

Banda I e banda H

Banda H e banda A

Banda I e banda A

Você também pode gostar