Você está na página 1de 4

Evangelho do Reino

x Evangelho da
Salvação
O propósito pelo qual Jesus morreu na cruz foi nos trazer salvação e também para que nosso
relacionamento com o Pai fosse restaurado. Porém, ao refletirmos bem sobre esse assunto, será que
Jesus morreu somente para nos dar um bilhete para o céu? Ou será que sua morte é só o começo de
algo? Será que estamos fazendo de salvação o nosso fim? Ou estamos fazendo dela um começo?

Considerando-se que nossa salvação não vem por meio de nossas obras, mas por meio da fé
(Efésios 2:8-9), qual seria o motivo de termos que estar aqui na terra, se já temos nossa salvação
garantida? Por que teríamos que passar por aflições se não tivéssemos um propósito? (joão 16:33)
O evangelho da salvação foca absolutamente na salvação e nela temos o céu como nossa
missão e não o como nosso destino. Nesse conceito, muito se é pregado sobre o céu e inferno, de
modo que essa se torna a mensagem que leva as pessoas aceitam Jesus por medo. Entretanto, na
verdade não é uma questão de ser salvo do inferno ou não, mas uma questão de manifestarmos o
Reino de Deus em nós e através de nós aqui na terra. No evangelho do Reino a salvação é exatamente
para isso: nascermos de novo e termos como nossa missão trazer o Reino de Deus na terra.
Precisamos transicionar a nossa mentalidade, para entendermos que nosso propósito é muito maior.

Em mateus 6 vemos Jesus fazendo a oração do Pai Nosso, onde diz: “​venha o teu reino; faça-se
a tua vontade, assim na terra como no céu”​, que nos mostra exatamente qual é a nossa missão: trazer a
realidade do céu, aqui na terra. Nós temos acesso a ele por meio de Cristo, mas isso requer uma ação
da nossa parte. Tudo que estiver nos céus, temos que trazer à terra.

Se você já confessou com a sua boca que Jesus é seu Senhor e Salvador, você já recebeu a
vida eterna e isso significa que seu espírito sempre irá viver. Em efésios 2: 6 está escrito que nós já
estamos assentados em lugares celestiais, o que significa que nós já podemos viver a vida eterna
mesmo estando aqui na terra. Então, não espere morrer para viver isso, já temos tudo garantido por
Cristo Jesus.

Ao vermos tudo isso chegamos à seguinte conclusão: nossa salvação é o ponto de partida,
somente o começo. Devemos pregar sobre ela, porém com o entendimento de que essa mensagem
pertence a um contexto maior: O Reino de Deus.
Aqui temos um quadro comparativo entre o Evangelho do Reino e o Evangelho da Salvação:
EVANGELHO SALVAÇÃO EVANGELHO REINO

Ênfase: Proclamação da Salvação (caráter Ênfase: Salvação, mas também transformação no


evangelístico) corpo/alma/espírito e todas as esferas da
sociedade

Fala muito sobre alma Fala sobre alma, mas também sobre questões
materiais e terrenas

Mentalidade Escapista, foca-se muito no Fala sobre o arrebatamento, mas enquanto ele
arrebatamento não acontece, que se deve manifestar o Reino de
Deus aqui na terra

Existe diferença entre secular e sagrado (isso fez Não há diferença entre secular e sagrado
com que a igreja perdesse relevância e não
ocupasse as esferas)

Foco na transição (que estamos aqui só de Foco em uma transição ativa (enquanto estamos
passagem) aqui de passagem, cumprimos nosso propósito
no Reino de Deus)

Todos nós temos propósitos a serem cumpridos, então abrace o evangelho do reino em todas as
áreas da sua vida, pois o centro da vontade de Deus sempre é o melhor lugar para estarmos.
O nosso destino certamente é o céu, mas a nossa missão é, enquanto estivermos aqui,
trazermos o céu à terra.

1. Revisão

1. Quais foram as maiores revelações que você recebeu na aula de hoje?

2. Por que é mais importante focarmos no evangelho do reino e não da salvação?

2. Reflexão
1. Qual dos dois evangelhos eram mais presente na sua vida até hoje?
2. Você possui uma mentalidade focada somente no céu? Ou uma mentalidade de expandir o
Reino de Deus por meio de seu propósito de vida?

3. O que você tem feito para expandir o Reino de Deus aqui na terra hoje?

4. Quais áreas da sua vida estacionaram no evangelho da salvação e precisa que o evangelho do
reino invada? (lugares, pessoas que deixei de lado, mas tudo sempre com muita sabedoria)

3. Aplicação Prática
1. Como você pode propagar o evangelho da salvação de forma mais efetiva?

2. Em passos práticos como você pode transmitir a diferença dos dois evangelhos para as pessoas
a seu redor?

4. Criando a Cultura
1. Como criar uma cultura de Evangelho do Reino e não um Evangelho da Salvação?

2. Como criar a cultura de expansão do Reino de Deus através dos nossos propósitos de vida?

Você também pode gostar