Você está na página 1de 10

Cad. Prospec., Salvador, v. x, n. x, p. ........., mês./mês.

Ano
D.O.I.:

PROSPECÇÃO TECNOLÓGICA PATENTÁRIA SOBRE EQUIPAMENTOS


FOTOTERÁPICOS UTILIZADOS NO TRATAMENTO DA INFLAMAÇÃO EM MUCOSA
ORAL

RESUMO
Objetivo: analisar o emprego de domínios em patentes relacionadas ao uso da fototerapia
no tratamento de processos inflamatórios e da dor em mucosa oral. Metodologia: Foi
utilizado o software Orbit Intelligence (Questel), com combinações das palavras chaves,
fototerapia e mucosa oral, e o código, da Classificação Cooperativa de Patentes (CPC),
encontrado no site Espacenet - Pesquisas de patentes, para a prospecção das patentes.
Resultados e discussão: mostrou que a China é o maior investidor em ciência e
tecnologia, com perspectivas de crescimento na área de biotecnologia em diversas áreas
do conhecimento. Porém ainda é pouco expressivo o número de documentos de patentes
focados na fototerapia laser em mucosa oral. Conclusão: é evidenciada a necessidade de
novos avanços no sistema de propriedade intelectual, relacionados aos equipamentos
fototerápicos aplicados em mucosa da cavidade oral, para que essa tecnologia possa
continuar evoluindo.
Palavras-chave: Fototerapia. Mucosa oral. Patentes.

PATENT PROSPECTIVE ANALYSIS ABOUT PHOTOTHERAPIC EQUIPMENT USED IN


THE TREATMENT OF INFLAMMATION IN ORAL MUCOSA

ABSTRACT
Objective: To analyze the use of patent domains related to phototherapy in the treatment
of inflammatory processes and pain in oral mucosa. Methodology: We used the software
Orbit Intelligence (Questel), with combinations of keywords, phototherapy and oral
mucosa, and the code, of the Cooperative Patent Classification (CPC), found on the site
Espace Net-patent surveys, for the Patent prospecting. Results and discussion: It showed
that China is the largest investor in science and technology, with prospects of growth in the
area of biotechnology in several areas of knowledge. However, the number of patent
documents focused on laser phototherapy in oral mucosa is still not very expressive.
Conclusion: It is evident the need for further advances in the intellectual property system,
related to phototherapeutic equipment applied in the oral cavity mucosa, so that this
technology can continue to evolve.
Keywords: Phototherapy. Oral Mucosa. Patents.

Área tecnológica: Biotecnologia.

1
Cad. Prospec., Salvador, v. x, n. x, p. ........., mês./mês.Ano
D.O.I.:

INTRODUÇÃO
O organismo humano é dotado de uma capacidade para enfrentar agentes agressores,
seja de natureza física, química ou biológica, o que é considerada uma resposta
protetora, cujo objetivo final é livrar o organismo da causa inicial da lesão celular e das
consequências desta. Tal capacidade é denominada de processo inflamatório e é
classicamente definida como uma reação de defesa do organismo, inespecífica e a
princípio local (KUMAR et al., 2015).
No combate aos sintomas causados pela inflamação, dentre eles a dor, especialmente em
casos de inflamação crônica, os anti-inflamatórios não-esteróides (AINEs) continuam
sendo os medicamentos mais prescritos para a resolução do quadro, o qual é
considerado um grave problema de saúde pública devido a causa de grande morbidade e
gastos com medicamentos para tratamento, além do fato de que os anti-inflamatórios
possuem efeitos colaterais, os quais podem se tornar graves, tais como lesões
gastrointestinais (GI), sangramento e problemas cardiovasculares associados (SALA et
al., 2018).
Na tentativa de minimizar e acelerar o processo inflamatório, diminuindo o uso de
medicamentos como os antiinflamatórios não-esteróides (AINEs), as fototerapias,
principalmente à laser, têm ganhado relevância (MORAIS et al., 2010). Laser significa
“amplificação da luz por emissão estimulada de radiação”, do inglês “Light Amplification by
Stimulated Emission of Radiation” (PINHEIRO; BRUGNERA JUNIOR; ZANIN, 2010).
A absorção de luz pelos tecidos pode resultar em quatro processos: fotoquímico,
fototérmico, fotomecânico e fotoelétrico. A partir do efeito fotoquímico, tem-se a
fotobiomodulação tecidual, o que resulta em efeitos pró-inflamatórios, analgésicos e de
reparação tecidual (WANITPHAKDEEDECHA et al., 2018).
A interação da luz com os tecidos biológicos ocorre, inicialmente, no citocromo-C-oxidase,
integrante da cadeia respiratória na mitocôndria, que ao absorver energia nos
comprimentos de onda do violeta ao infravermelho (400 a 900 nm) altera o estado redox
das células, ampliando o fluxo de elétrons e, consequentemente, o metabolismo e
produção de energia (ATP), o que aumenta o metabolismo oxidativo mitocondrial e a
liberação de mediadores químicos como o óxido nítrico, um potente vasodilatador, e
espécies reativas de oxigênio (EROs) (KARU; PYATIBRAT; AFANASYEVA, 2005). Esse
processo inicia uma cascata de reações celulares que orientam o comportamento
biológico, modulando a angiogênese, macrófagos e linfócitos; a proliferação de
fibroblastos e síntese de colágeno; bem como a diferenciação de células mesenquimais
(DE SOUZA et al., 2013).
O uso da fototerapia com laser, tanto para a prevenção quanto para o tratamento da
inflamação da mucosa oral, tem sido útil devido à sua capacidade de induzir determinados
efeitos biológicos, como a analgesia e a modulação do processo inflamatório (KARU,
2010; PINHEIRO, 2010 apud LINO et al, 2011), o que pode ser observado a partir de
estudos que sugerem que o uso desse tratamento parece diminuir a gravidade da
inflamação e proporcionar um maior conforto e, consequentemente, uma melhor
qualidade de vida, principalmente para pacientes com câncer, uma vez que a inflamação
da mucosa oral é uma resposta à utilização de medicamentos antineoplásicos ou à
radiação ionizante (BENSADOUN, 2006; CAMPOS et al, 2009; FRANÇA et al, 2009;
LIMA et al, 2010; LOPES et al, 2009; KHOURI et al, 2009 apud LINO et al, 2011). Assim,
tais resultados contribuem para que os pacientes oncológicos deem continuidade ao
tratamento do câncer, já que muitos desistem devido à ocorrência de lesões na cavidade
oral, que são impeditivos à realização da atividades básicas, além de causarem dor e
2
Cad. Prospec., Salvador, v. x, n. x, p. ........., mês./mês.Ano
D.O.I.:

colocarem os pacientes à predisposição de infecções locais e sistêmicas (FREITAS,


2012).
Um dos resultados que chama a atenção nos estudos realizados a respeito da utilização
das fototerapias, especificamente a partir do uso com laser, é sua ação analgésica sobre
a dor causada pelas lesões na mucosa devido à inflamação. Além disso, para Freitas
(2012, p. 32), trata-se de “uma técnica bem aceita pelos pacientes, simples, indolor,
atraumática e com excelente custo-benefício”.
Para utilizar a fototerapia como uma forma alternativa de tratamento dos processos
inflamatórios, é de extrema importância o desenvolvimento de pesquisas que facilitem a
dinâmica do profissional de saúde. Nesse contexto, a prospecção tecnológica constitui
uma ferramenta básica para orientar os esforços empreendidos para o desenvolvimento
de tecnologias devido a sua função de possibilitar o fornecimento de subsídios para
ampliar a capacidade de antecipação e estimular a organização dos sistemas de inovação
(AMPARO; RIBEIRO; GUARIEIRO, 2012).
Assim, um estudo prospectivo se constitui em uma ferramenta que auxilia empresas e
instituições educacionais nos processos de investigação e produção a fim de buscarem o
desenvolvimento de inovações pertinentes (PIRES et al., 2015). O saber técnico, apoiado
ao saber científico, tem papel relevante no que tange ao desenvolvimento de instrumentos
em saúde que auxiliem no tratamento de comorbidades (LONGA; LEITE; CARVALHO,
2017).
Segundo a Organização Mundial da Propriedade Intelectual (OMPI), entende-se que a
disseminação da cultura de Propriedade Intelectual (PI) deve ocorrer para haver um
sistema de inovação estruturado, com os seus atores atuando em conjunto para se
desenvolver uma economia sustentável (2019). Para essa entidade, a inovação é o
condutor central do crescimento econômico, do desenvolvimento e da criação de
melhores empregos; é a principal ferramenta estratégica que permite que as empresas
possam competir no mercado global e cria o processo pelo qual as soluções são
encontradas para o desenvolvimento social e os desafios econômicos (CAVALCANTI;
BEMFICA, 2019).
O aumento no interesse pelo patenteamento reflete uma tendência global das
organizações de pesquisa, as quais têm se tornado cada vez menos centradas nas
empresas individuais e mais baseadas nas redes e no mercado de conhecimento. O
fenômeno do depósito de patentes apresenta facetas tanto micro quanto
macroeconômicas, o que torna os documentos de patentes interessantes para estudos
que visem estabelecer uma previsão do cenário apresentado por um determinado
desenvolvimento tecnológico. Há uma série de vantagens na utilização desta fonte de
informação, entre as quais pode-se citar a quantidade crescente de documentos e a
relevância deles em relação ao mercado tecnológico. Dentre as demais vantagens do uso
deste tipo de informação, destaca-se a facilidade de acesso às bases de dados
disponibilizadas gratuitamente através da internet, além do fato de que tais documentos
se constituem como uma das principais fontes de informação tecnológica (MAYERHOFF,
2008).
Este estudo tem como objetivos principais, fazer uma análise dos domínios empregados
em documentos de patentes relacionados ao uso de equipamentos fototerápicos
utilizados no tratamento de processos inflamatórios e da dor em mucosa oral,
correlacionando à produção científica através dos artigos indexados, por meio de uma
prospecção tecnológica em bases de dados e apresentando uma visão geral do estado
atual de desenvolvimento tecnológico. Como objetivos específicos se propõe a analisar a
3
Cad. Prospec., Salvador, v. x, n. x, p. ........., mês./mês.Ano
D.O.I.:

participação de países nos depósitos de pedidos de patentes em bancos de inovação e


tecnologia nacionais e internacionais nos últimos anos, quantificar as patentes de
indústrias depositantes, avaliar a tendência de investimentos nessa tecnologia, apontar os
principais inventores dessa área e identificar os códigos nacionais e internacionais de
patentes.

METODOLOGIA
O presente estudo de prospecção tecnológica tem caráter exploratório e a ferramenta
utilizada para a busca de famílias de patentes foi o Orbit Intelligence, por se tratar de um
software que possui uma ampla cobertura de publicações de documentos de patentes
nacionais e internacionais.
O sistema de procura e análise de patentes do Orbit Intelligence é consolidado na base
de dados FAMPAT, estabelecida e preservada pela empresa Questel. O FAMPAT dispõe
de cobertura geográfica que inclui 83 autoridades nacionais, incluindo o Instituto Nacional
de Propriedade Intelectual (INPI), e seis autoridades regionais de patentes, dentre as
quais pode-se destacar o Escritório Europeu de Patentes (EPO) e a Organização Mundial
de Propriedade Intelectual (WIPO) (SANTOS; ROCHA, 2018).
Foi realizada uma busca no banco de dados do Orbit Intelligence através da utilização das
palavras chaves “fototerapia” e “mucosa oral”, a combinação com o código da
Classificação Cooperativa de Patentes (CPC) referente à esta tecnologia, bem como com
o auxílio dos operadores booleanos. Para esta busca, foram considerados apenas os
resultados que contemplavam os parâmetros estabelecidos anteriormente nos campos
referentes ao título, resumo, descrição e reivindicações dos documentos de patentes.
Além disso, foi empregado um filtro para identificação apenas das patentes vigentes.
Como resultado, foram encontradas 17 famílias de patentes referentes à aparelhos de
fototerapia usados em diversas cavidades do corpo, e 5 específicos para o uso em
mucosas da cavidade oral.
Para o referencial teórico, foram feitas buscas nas bases de dados da US National Library
of Medicine (PubMed) e no portal de periódicos da Coordenação de Aperfeiçoamento de
Pessoal de Nível Superior (CAPES).

RESULTADOS E DISCUSSÃO
Considerando as palavras-chaves e as respectivas combinações, foi identificado o
número de pedidos de patentes depositadas referente à temática aqui em estudo.
No gráfico 1 é evidenciada a distribuição de famílias de patentes de acordo com as
jurisdições que desenvolveram tecnologias nesse segmento. Verificou-se que a China e o
Escritório Europeu de Patentes (EP) são os maiores detentores de pedidos de depósitos
de patentes sobre aparelhos de laser aplicados no tratamento dos processos inflamatórios
em mucosa oral, cada um com três registros, seguidos pelo Canadá e Estados Unidos,
com duas famílias de patentes cada.
A China já vem sendo descrita em diversos estudos de prospecção tecnológica como um
país reconhecido pelos investimentos em ciência e tecnologia, com perspectivas de
crescimento na área de biotecnologia e em diversas áreas do conhecimento.

Gráfico 1 – Número de famílias de patentes depositadas por país.

4
Cad. Prospec., Salvador, v. x, n. x, p. ........., mês./mês.Ano
D.O.I.:

Fonte: Elaborado pelo autor com auxílio do software Orbit Intelligence (2019).

As empresas que depositam as patentes são consideradas titulares das mesmas. O baixo
percentual de documentos representa a necessidade ainda existente das empresas se
interessarem e passarem a investir mais na área de tecnologia da fototerapia em mucosa
oral, caracterizando, assim, uma expansão para as pesquisas e o uso rotineiro na prática
clínica do cirurgião-dentista, e consequentemente o desenvolvimento no setor privado.
A análise das patentes nas bases em estudo permitiu comparar o total de depósitos
oriundos das empresas de tecnologia especializadas em equipamentos de laser para uso
em mucosa oral. O gráfico 2 apresenta a mesma frequência de depósitos para as cinco
patentes identificadas, cada família de patente sendo depositada por uma das seguintes
empresas: Henan Changju Technology, Chongqing Yunfan Medical, Enzychem
Lifesciences, Esther Mayer e Fotona D O O.

Gráfico 2 – Patentes depositadas por empresa especializada.

5
Cad. Prospec., Salvador, v. x, n. x, p. ........., mês./mês.Ano
D.O.I.:

Fonte: Elaborado pelo autor com auxílio do software Orbit Intelligence (2019).

Embora o uso da fototerapia laser tenha sido expandido nos últimos anos na área médica
e estética, o seu uso na área odontológica é muito promissor. Mesmo com grande número
de pesquisas e resultados representativos no tratamento dos processos inflamatórios em
mucosa oral com o laser, ainda são poucos os investimentos nas indústrias para
produção de equipamentos a serem usados na rotina do consultório, sendo um campo de
muitas oportunidades para o crescimento de invenções.O gráfico 3 mostra, nitidamente, o
crescimento dos investimentos tecnológicos em aparelhos de laser para uso em mucosa
oral que ocorreram entre 2005 e 2007, porém, após esse período houve uma estagnação
na aplicação de recursos para esta área.

Gráfico 3 – Tendência de investimento em tecnologia nos últimos 20 anos.

Fonte: Elaborado pelo autor com auxílio do software Orbit Intelligence (2019).

6
Cad. Prospec., Salvador, v. x, n. x, p. ........., mês./mês.Ano
D.O.I.:

Cada inventor depositou uma família de patente de aparelhos fototerápicos para aplicação
em tecidos moles nos processos inflamatórios da cavidade oral, sendo a maior parte
deles oriundos da China, como já foi visto no primeiro gráfico. Os principais inventores
foram Kazic Marco, Lukac Matjaz, Mao Huiyong, Mayer Esther, Ran Zehuan, Sohn Ki
Young, Zhao Xiufeng e Zhu Hongxu (gráfico 4).

Gráfico 4 – Quantidade de patentes depositadas por inventor.

Fonte: Elaborado pelo autor com auxílio do software Orbit Intelligence (2019).

Nos documentos de famílias de patentes registradas, encontra-se, a seção apresentada,


referente à terapia de radiação, com a sub-classe A61N, e o código de maior recorrência
A61N-005 com 3, relacionado ao uso de aparelhos de fototerapia laser para uso na
cavidade oral, seguido dos grupos com iguais recorrências, A61K-031 com 1, utilizado em
preparações para fins médicos, odontológicos ou para beleza, e A61N-001 com 1,
utilizado em terapia de radiação (gráfico 5). A Classificação Cooperativa de Patentes
(CPC), por seção que mais agrupou patentes, foi a sub-classe A61N (investigação de
aparelhos fototerápicos em cavidades do corpo), com 04 registros.
A sub-classe considerada para esse trabalho, a qual se refere à terapia de radiação, foi a
A61N, da Classificação Cooperativa de Patentes (CPC), e o código de maior recorrência
foi o A61N-005, com 3 famílias de patentes, e que está relacionado ao uso de aparelhos
de fototerapia laser para uso na cavidade oral. Em seguida temos os códigos A61K-031 e
A61N-001, ambos com 1 família de patente cada, sendo que o primeiro se refere a
preparações para fins médicos, odontológicos ou para beleza, e o último trata-se de
terapias de radiação (Gráfico 5). Nota-se, portanto, que o número de documentos de
patentes focados na fototerapia laser em mucosa oral é pouco expressivo, já que grande
parte dos documentos identificados se referem a tratamento em outras cavidades do

7
Cad. Prospec., Salvador, v. x, n. x, p. ........., mês./mês.Ano
D.O.I.:

corpo, o que evidencia a necessidade de se construir um cenário favorável ao


desenvolvimento de novas tecnologias voltadas à esse tratamento específico.
Gráfico 5 – Recorrência de patentes com o código CPC.

Fonte: Elaborado pelo autor com auxílio do software Orbit Intelligence (2019).

CONCLUSÃO
As famílias de patentes são concedidas em mais de um país para proteger uma mesma
invenção desenvolvida por inventores em comum. No que diz respeito aos depositantes e
inventores, observa-se uma divisão equitativa no número de depósitos e invenções. A
China foi o país com maior número de depósitos de patentes na área da fototerapia em
mucosa oral. A subclasse internacional A61N, referente ao código CPC, atesta a
prevalência de patentes que se referem às tecnologias envolvendo equipamentos
fototerápicos.
Mediante os dados obtidos, é evidenciada a necessidade de novos avanços tecnológicos
no segmento dos equipamentos fototerápicos aplicados em mucosa da cavidade oral, de
modo a contribuir para que essa tecnologia continue crescendo, ao levar-se em
consideração o que já se conhece a respeito de suas vantagens dentro deste contexto.

REFERÊNCIAS
AMPARO, K. K. S.; RIBEIRO, M. C. O.; GUARIEIRO, L. L. N. Estudo de caso utilizando
mapeamento de prospecção tecnológica como principal ferramenta de busca científica.
Perspectivas em Ciência da Informação. v.17, n.4, p.195-209, out./dez. 2012.
BENSADOUN, R. J. Low level laser therapy (LLLT): A new paradigm in the management
of cancer therapy-induced mucositis?. Indian Journal of Medical Research, v. 124, n. 4,
p. 375, 2006.
CAMPOS, L. et al. Improvement in quality of life of an oncological patient by laser
phototherapy. Photomedicine and laser surgery, v. 27, n. 2, p. 371-374, 2009.

8
Cad. Prospec., Salvador, v. x, n. x, p. ........., mês./mês.Ano
D.O.I.:

CAVALCANTI, A. M.; BEMFICA, E. A. Disseminação da Propriedade Intelectual como


Estratégia para Políticas de Ciência, Tecnologia e Inovação: o caso do Sistema Pernambucano
de Inovação (SPIn). Cadernos de Prospecção – Salvador. v. 12, n. 1, p. 15-30, março, 2019.
DE SOUSA, A. P. et al. Laser and LED photo therapies on angiogenesis. Lasers Med Sci. v.
28, p. 981–987, 2013.
FRANÇA, C. M. et al. Low-intensity red laser on the prevention and treatment of induced-
oral mucositis in hamsters. Journal of Photochemistry and Photobiology B: Biology, v.
94, n. 1, p. 25-31, 2009.
FREITAS, A. C. C. Estudo comparativo do efeito das fototerapias LED e LASER de
baixa intensidade no tratamento da mucosite oral em pacientes submetidos à
quimioterapia. 2012. Dissertação (Mestrado em Materiais Dentários) - Faculdade de
Odontologia, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2012.
KUMAR, V. et al. Robbins and Cotran pathologic basis of disease. Philadelphia: Elsevier
Saunders, 2015.
KARU, T. I.; PYATIBRAT, L. V.; AFANASYEVA, N. I. Cellular effects of low power laser therapy
can be mediated by nitric oxide. Lasers in Surgery and Medicine. v. 36, n. 4, p. 307-314,
2005.
KARU, T. I.; KOLYAKOV S. F. Exact Action Spectra for Cellular Responses Relevant to
Phototherapy. Photomed Laser Surg, v. 23, p. 355-361, 2005.
KHOURI, V. Y. et al. Use of therapeutic laser for prevention and treatment of oral
mucositis. Brazilian dental journal, v. 20, n. 3, p. 215-220, 2009.
LIMA, A. G. et al. Efficacy of low-level laser therapy and aluminum hydroxide in patients
with chemotherapy and radiotherapy-induced oral mucositis. Brazilian dental journal, v.
21, n. 3, p. 186-192, 2010.
LINO, M. D. M. C. et al. Laser phototherapy as a treatment for radiotherapy-induced oral
mucositis. Brazilian dental journal, v. 22, n. 2, p. 162-165, 2011.
LONGA, L. C. D.; LEITE, L. S.; CARVALHO, M. da S. Levantamento de cenários de proteções
e pesquisa e desenvolvimento para zika referentes à diagnóstico, tratamento e prevenção.
Cadernos de Prospecção. v. 10, n. 2, p. 273-284, 2017.
LOPES, N. N. F. et al. Cyclooxygenase-2 and vascular endothelial growth factor
expression in 5-fluorouracil-induced oral mucositis in hamsters: evaluation of two low-
intensity laser protocols. Supportive care in cancer, v. 17, n. 11, p. 1409-1415, 2009.
MAYERHOFF, Z. D. V. L. Uma Análise Sobre os Estudos de Prospecção Tecnológica.
Cadernos de Prospecção. v. 1, n. 1, p. 7 – 9, 2008.
MORAIS, N. C. R. et al. Anti-inflammatory Effect of Low-Level Laser and Light-Emitting Diode in
Zymosan-Induced Arthritis. Photomedicineand Laser Surgery. v. 28, n. 2, p. 227-232, 2010.
ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DA PROPRIEDADE INTELECTUAL (OMPI). Disponível:
<www.wipo.int/edocs/pubdocs/en/intproperty/.../wipo_pub_944_2011.pdf>. Acesso em: 05 mai.
2019.
PINHEIRO, A. L. B.; BRUGNERA JUNIOR, A.; ZANIN, F. A. A. Aplicação de Laser na
Odontologia. São Paulo: Editora Santos, 2010.
PIRES, E. et al. Mapeamento tecnológico da soja em documentos de patentes e artigos
brasileiros entre 1975-2012. Cadernos de prospecção. [S.I.], v.8, n. 2, p. 281, 2015.

9
Cad. Prospec., Salvador, v. x, n. x, p. ........., mês./mês.Ano
D.O.I.:

SALA, A. et al. Two-pronged approach to anti-inflammatory therapy through the modulation of


the arachidonic acid cascade. Biochemical Pharmacology. v. 158, p. 161-173, 2018.
SANTOS, J. R. J.; ROCHA, A. M. Análise dos domínios biotecnológicos empregados em
patentes para combate ao mosquito Aedes aegypti, sob enfoque patentário. Revista de
Ciências Médicas e Biológicas-Salvador. v. 17, n. 1, p. 20-26, jan./abr, 2018.
WANITPHAKDEEDECHA, R. et al. Local and systemic effects of low-level light therapy with
light-emitting diodes to improve erythema after fractional ablative skin resurfacing: a controlled
study. Lasers in medical science, v. 34, n. 2, p. 343-351, 2019.

10