Você está na página 1de 5

ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO DA MANUNTENÇÃO

TIAGO CRUZ
ANTÔNIO MARCOS DOS SANTOS SOUSA

ANÁLISE ESTÁTISTICA - PARADAS DE MANUTENÇÃO EM PRENSAS NA


FABRICA DE PNEU

FEIRA DE SANTANA – BAHIA,


2020
TIAGO CRUZ
ANTÔNIO MARCOS DOS SANTOS SOUSA

ANÁLISE ESTÁTISTICA - PARADAS DE MANUTENÇÃO EM PRENSAS NA


FABRICA DE PNEU

Trabalho da disciplina Probabilidade Estatística Aplicada a


Manutenção, apresentado como requisito parcial para obtenção de
Especialização em Gestão da Manutenção na Universidade
Salvador, Laureaste Internacional Universities – UNIFACS,
solicitado pelo professor Nestor Galvez.
.

FEIRA DE SANTANA – BAHIA,


2020
1 INTRODUÇÃO

A análise estatística pode ser descrita como um aspecto da inteligência de negócios que envolve
a coleta e análise de dados empresariais e os relatórios de tendências.

“A análise estatística examina cada amostra de dados em uma população (o conjunto de


itens a partir do qual as amostras podem ser desenhadas), em vez de uma representação
transversal de amostras, conforme métodos menos sofisticados”.
• Descrever a natureza dos dados a serem analisados.
• Explorar a relação dos dados com a população subjacente.
• Criar um modelo para resumir a compreensão de como os dados se
relacionam com a população subjacente.
• Provar (ou refutar) a validade do modelo.
• Usar análises preditivas para antecipar as tendências futuras.

2 ESTUDO DE CASO: PARADA DE PRENSAS NA FABRICA DE PNEU

Os dados coletados foram retirados da base de dados de OS da empresa Trelleborg –


Standard Tires-Feira de Santana, que atua na fabricação de pneus sólidos para empilhadeiras.
Considerações: A empresa ficou de Novembro de 2018 á Abril de 2019 com 1 eletromecânico
a menos na equipe de preventiva.

Tabela 2. Distribuição de Frequência

✓ HISTOGRAMA

Imagem: Banco de Dados utilizado para análise.


2.1 ANALISE DOS DADOS

ANALISE DE DADOS - PARADA FABRICA DE PNEU - CONSIDERANDO EQUIPAMENTO QUE PARAM A PRODUÇÃO

QUANTIDADE DE DADOS ANALISADOS 169

MÊS QUANTIDADE DE QUEBRAS POR MÊS

JANEIRO 37
FEVEREIRO 46
MARÇO 40
ABRIL 38
MAIO 3
JUNHO 0
JULHO 2
AGOSTO 2
SETEMBRO 1
OUTUBRO 0
NOVEMBRO 0
DEZEMBRO 0

TOTAL 169

FREQUENCIA
QUEBRAS POR MÊS ƒi
0 4
1 1
2 2
3 1
38 1
40 1
46 1
37 1

TOTAL 12

ANALISE ESTATISTICA
1º 2º 3º DESVIO
MEDIA AMPLITUDE MAX MIN MODA MEDIANA VARIANCIA
QUARTIL QUARTIL QUARTIL PADRÃO
14,08333 46 46 0 0 2 0 2 37,75 19,463057 378,8106061
QUANTIDADE DE QUEBRAS POR MÊS

50 46
45
40
40 37 38

35
30
QUANTIDADE DE QUEBRAS
25 POR MÊS
20
15 2 por Média Móvel
(QUANTIDADE DE QUEBRAS
10 POR MÊS)
5 3 2 2
0 1 0 0 0
0

CONCLUSÃO

Fazendo uma análise da situação da empresa no período de 2018 a 2019 com base na
analise estatística, pode-se verificar o impacto da falta de preventivas na fabrica de pneus
gerando uma grande quantidade de quebras. Nos meses seguintes onde a equipe de preventiva
estava completa e foram executadas de forma correta observou-se uma queda na abertura de
ordens de serviços.

Você também pode gostar