Você está na página 1de 2

Lição 08

20 de Fevereiro de 2011
Quando a igreja de Cristo é perseguida

INTRODUÇÃO:
Desde o princípio, Satanás persegue ao povo de Deus, e na sua luta incansável contra os
servos do Senhor. E depois da vinda, morte e ressurreição de Cristo a perseguição só
aumentou de intensidade, fazendo a igreja primitiva sofrer, muitas perdas porém, essas perdas
se tornaram lucro para o reino dos céus. E nós que depois do sacrifício no Calvário fomos
também eleitos, (Cl 3.12) não sofreríamos também perseguições?

DESENVOLVIMENTO:
I – Os efeitos da morte de Estevam
A morte de Estevam não teve efeitos apenas para a igreja primitiva, através desse
acontecimento podemos extrair algumas lições importantes.

I.a – Quando o crente se destaca é perseguido (At 6. 8-10) E Estêvão, cheio de fé e


de poder, fazia prodígios e grandes sinais entre o povo. E levantaram-se
alguns que eram da sinagoga chamada dos libertinos, e dos cireneus e dos
alexandrinos, e dos que eram da Cilícia e da Ásia, e disputavam com
Estêvão. E não podiam resistir à sabedoria, e ao Espírito com que falava.
Podemos observar que estevam acabara de ser separado diácono, e estava a trabalhar para o
Senhor, e estava em destaque, evidencia, quantas as vezes nós estamos a trabalhar para
Deus e As perseguições se levantam para nos oprimir.

I.b – O testemunho do crente perseguido. Estevam ao ser acusado por falsas testemunhas
teve o seu semblante como a imagem de um anjo(At 6. 15) quem os seus acusadores tem
visto no seu Rosto, o que está com eles, ou santidade?

I.c – Mesmo perseguido prega o evangelho (At 7.1-53) Com acusações falsas sobre ele, o
mártir não hesitou em continuar pregando. E os apóstolos mesmo sendo dispersos seguiam
anunciando a salvação através de Jesus cristo(At 8.4)

II Quando a igreja é perseguida


Já ouvimos falar por diversas vezes de pessoas que por professarem sua fé em Cristo Jesus
são perseguidas, e a tendência é o aumento da perseguição iremos tratar sobre algumas delas.

II.a –Perseguição física. Os apóstolos foram severamente perseguidos e Paulo foi um grande
exemplo disso, foi perseguido em damasco(At 9.22-25), apedrejado em Listra (At 14. 4-6 )
agredido em Jerusalém (At 21.27,35-36), da mesma maneira hoje temos visto pessoas
perseguindo os cristãos de maneira cruel

II.b– Perseguição cultural. Hoje basta olharmos para o que o mundo tem introduzido na
sociedade com o nome de cultura para observarmos que acontece uma grande perseguição ao
povo de Deus, crianças são induzidas a participarem de festas pagãs em escolas, funcionários
são submetidos á eventos em empresas, e assim vai mas não podemos nos esquecer que não
devemos nos misturar e ceder a esses tipos de perseguições(Mc 9.50)pois nos somos o
diferencial do na terra. (Mt 5.14).
II.c – Perseguição da mídia. É comum ligar a televisão, e encontrar em uma programação
sátiras sobre o evangelho, sobre os cristãos de como se vestem como agem, jornais e revistam
andam a procurar falhas nas doutrinas para que possam perseguir com criticas destrutivas.

II.c – Perseguição politica. Agora que tramita nos bastidores dos poderes judiciários e
executivos, leis que defendem praticas abominadas por Deus, as perseguições nessa área
estão apenas começando, que possamos nos atentar as palavras do Senhor através do
Apostolo dos gentios (1Co. 15.8) Portanto, meus amados irmãos, sede firmes e
constantes, sempre abundantes na obra do Senhor, sabendo que o vosso
trabalho não é vão no Senhor
III– Como enfrentar a perseguição
Mas o Senhor nos dá estratégias para que possamos enfrentar com fé e firmeza as
perseguições que nos afligem.

III.a – Perseverando na palavra. O apostolo Paulo mesmo preso pede para que Timóteo ao
visita-lo leve consigo os livros e pergaminhos, (2Tm 4.13)ou seja não importa a perseguição
continue buscando o conhecimento da santa palavra.

III.b – Ensinando a palavra. O mesmo apostolo que de perseguidor, passa a sofrer


perseguições cuidou em ensinar, discipular, vejamos o que ensina para Timóteo (2Tm 4.1-3),
ao ensinarmos que o evangelho deve ser pregado, estamos combatendo com fortes armas a
perseguição contra a igreja do Senhor.

III.c – Não desistindo de lutar. Sabemos que as perseguições são muitas e as aflições
grandes porém muito ainda temos que fazer por isso ao invés de desistirmos, pensarmos em
parar vamos seguir para o alvo que é cristo, e fazendo como Felipe que em meio a perseguição
continuava a pregar o evangelho(At 8.5-6)

CONSIDERAÇÕES FINAIS:
Ao estudar essa lição aprendemos muito através da vida de Estevam, Paulo, Filipe, homens
que mesmo com severas perseguições não deixaram de fazer o que lhes foram imputados por
Deus, que é levar a mensagem da cruz, se hoje às perseguições são menos, ou de maneira
diferente não importa, melhor é estarmos firmados na rocha que é Cristo Jesus para que
possamos vencer toda e qualquer investida do inimigo.

Dc. Thiago Lucas