Você está na página 1de 12

Exercícios para Memória – Ginástica Mental

Fonte:
http://blog.psiqueasy.com.br/2018/08/06/exercicios-para-memoria-ginastica-mental/

Atividades Físicas são exercícios para a Memória, uma verdadeira


Ginástica Mental

A infância é, sem dúvida, uma fase muito importante da vida, e é nela, que se constroem
os alicerces da existência:
▪ o desenvolvimento psicológico,
▪ desenvolvimento de habilidades motoras,
▪ a descoberta das maiores paixões.
Considerando a eclosão da pesquisa na estrutura, organização e funcionamento cerebral,
podemos esperar que, tal como sua irmã, a “ginástica física” a ginástica cerebral também se
tornará uma área de investigação científica completa.
A razão é porque o conceito de aptidão cerebral parece atravessar vários conceitos
principais (como a aprendizagem, a plasticidade e o entorno) na área da pesquisa cerebral.
Observe o teste abaixo que trabalha a memória de maneira lúdica, criativa e divertida.
Essa atividade é uma verdadeira ginástica mental para nosso cérebro e pode ser trabalhada
com: crianças, jovens e adultos.

1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
Argumentando a possibilidade de que a ginástica cerebral exige níveis de plasticidade tão
significantes que o funcionamento cerebral pode ser aprimorado ou reabilitado pela
manipulação de influências ambientais.
Elas, por sua vez, vão continuar a afetar a plasticidade cerebral e a habilidade de
aprendizagem em um círculo sem fim.
A ginástica cerebral implica que, devido às maravilhas da plasticidade cerebral, a
capacidade de aprendizagem deve necessariamente conduzir a um grande domínio da
capacidade.
Porém, sabemos que, apesar de uma inteligência e instruções adequadas e a
oportunidade necessária para praticar, algumas pessoas não podem dominar as habilidades que
aprendem.
O maior desafio para a validação do conceito de ginástica cerebral está representado pelo
desânimo associado às doenças neurodegenerativas, tais como o Alzheimer.
A questão de se todos os cérebros humanos podem alcançar um nível saudável e
continuar aprendendo e se desenvolvendo para sobreviver será, no futuro, investigada com as
ferramentas da neurociência, psicologia, medicina, educação e as ciências sociais.

12

Você também pode gostar