Você está na página 1de 10

CITAÇÕES

Segundo a NBR 10520/2002, citação é “menção de uma informação extraída de uma outra
fonte.”

A citação pode ser utilizada para esclarecer, ilustrar ou sustentar um determinado assunto, ela
garante respeito ao autor da ideia e ao leitor. Dá credibilidade ao trabalho científico.

As citações podem estar localizadas no texto ou em notas de rodapé e podem ser:

• Curtas (até três linhas);

• Longas (mais de três linhas);

• Diretas (cópia fiel do autor consultado);

• Indiretas (texto baseado na ideia do autor consultado).

Toda citação deve vir acompanhada da indicação de autoria, esta pode estar inclusa no texto
(na sentença, frase) ou entre parênteses.

Maximiano (2000, p. 358) afirma que os fatores de manutenção ou aspectos


insatisfatórios, “diziam respeito ao contexto do trabalho, ou seja, às condições dentro das
quais o trabalho era realizado.”

Quando a autoria não fizer parte do texto deve ser entre parênteses e todas as letras em
maiúscula.

Exemplo:

Os fatores de manutenção ou aspectos insatisfatórios, “diziam respeito o contexto do


trabalho, ou seja, às condições dentro das quais o trabalho era realizado.” (MAXIMIANO,
2000, p. 358).

CITAÇÃO DIRETA

É a transcrição ou cópia de um parágrafo, uma frase ou uma expressão, usando exatamente as


mesmas palavras usadas pelo autor do trabalho consultado. Nesse caso, repete-se palavra por
palavra e estas devem vir entre “aspas duplas”, ou com destaque gráfico, seguidas da
indicação da fonte consultada.

Exemplo:

“fazendo um relatório com algumas notas de rodapé.” (MCGREGOR, 1999, p.1).

CITAÇÃO INDIRETA
É a transcrição das ideias de um autor usando suas próprias palavras. A citação
indireta é a maneira que o pesquisador tem de ler, compreender e gerar conhecimento a partir
do conhecimento de outros autores.

Exemplo:

Neste texto, o papel do bibliotecário ganha importância como educador (DUDZIAK;


GABRIEL; VILLELA, 2000).

CITAÇÃO CURTA

As citações curtas (até três linhas) diretas ou indiretas são inclusas ao texto destacadas
entre “aspas” precedidas ou sucedidas da indicação de autoria.

Exemplo:

“Esses três fatores determinam a motivação do indivíduo para produzir em quaisquer


circunstâncias em que se encontre.” (CHIAVENATO, 2000, p.310).

Ou
Para Chiavenato (2000, p.310), “esses três fatores determinam a motivação do indivíduo para
produzir em quaisquer circunstâncias em que se encontre.”

CITAÇÃO LONGA

As citações longas (mais de três linhas) devem ser transcritas em bloco separado do texto,
com recuo esquerdo de 4 cm a partir da margem, justificado, com o mesmo tipo de letra do
texto; porém em tamanho 10 e espaçamento simples.

Exemplo:

A motivação está relacionada ao sistema de cognição de cada um, onde este sistema
inclui os valores pessoais, e é influenciado pelo ambiente físico e social.

Chiavenato (2000, p. 302) afirma

A motivação representa a ação de forças ativas e impulsionadoras: as necessidades humanas.


As pessoas são diferentes entre si no que tange à motivação. As necessidades humanas que
motivam o comportamento humano produzem padrões de comportamento que variam de
indivíduo para individuo.

Confirma-se mais uma vez que a motivação é diferente para cada indivíduo. Devido a
isto muitas organizações preocupam-se em descobrir como motivar seus funcionários para
desta forma melhorar os serviços oferecidos.

CITAÇÃO DE CITAÇÃO

É a citação de um texto que tivemos acesso a partir de outro documento.

Exemplo:
Leedy (1988 apud RICHARDSON, 1991, p.417) compartilha deste ponto de vista ao
afirmar “os estudantes estão enganados quando acreditam que eles estão fazendo pesquisa,
quando de fato eles estão apenas transferindo informação factual [...].”

Na lista de referências, faz-se a referência do documento consultado (RICHARDSON).

SISTEMA DE CHAMADA

A NBR 10520/ago 2002, apresenta dois tipos de sistemas de chamadas para citações: o autor
data e o sistema numérico.

Recomenda-se o sistema autor data.

Neste sistema a indicação é feita pelo sobrenome do autor ou pelo nome da entidade
responsável até o primeiro sinal de pontuação, seguido da data de publicação do documento e
da página onde estiver a citação.

AUTOR PESSOA

Exemplo de citação obra com um autor:

“Esses três fatores determinam a motivação do indivíduo para produzir em quaisquer


circunstâncias em que se encontre.” (CHIAVENATO, 2000, p. 310).

Exemplo de citação obra com dois autores:

“A teoria de Alderfer, como a de Maslow, é difícil de ser testada, o que torna difícil avaliar
sua aplicação a situações organizacionais, à prática da administração ou até mesmo à
realização pessoal dos empregados.” (STONER; FREEMAN, 1994, p. 326).

Exemplo de citação obra com três autores:

Segundo Andrade, Cardoso e Siqueira (1998, p. 54-67)...

Ou
(ANDRADE; CARDOSO; SIQUEIRA, 1998, p. 54-67).

Exemplo de citação obra com mais de três autores:

Segundo Cordi et al (1994, p. 88)

Ou

(CORDI et al, 1994, p.88)

Exemplo de vários documentos do mesmo autor publicado no mesmo ano:

(RICHARDT, 2000a, p.12)

(RICHARDT, 2000b, p.16)


Vários documentos do mesmo autor

(RICHARDT, 1998, 1999, 2000)

Dois autores com mesmo sobrenome

(SILVA, Maria, 1998, p. 23) Ou Silva, Maria (1998, p. 23)

Vários documentos do mesmo autor

1) AUTOR ENTIDADE

(UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ, 2005, p.10).

(UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ, 1990, p. 24).

2) AUTOR EVENTO

(CONGRESSO BRASILEIRO DE BIBLIOTECONOMIA E DOCUMENTAÇÃO, 1979).

3) Documentos sem autoria

Quando o documento não possuir autoria, a indicação da citação deve ser feita pela primeira
palavra do titulo seguido de reticências:

(ANTEPROJETO..., 1987, p. 550)

Se o titulo iniciar por artigo este deve ser incluído na indicação da fonte:

(A FLOR..., 1995, p.4)

COMO FAZER UMA REFERÊNCIA

Existem elementos essenciais e elementos complementares que identificam a obra.

Os elementos essenciais são obrigatórios à identificação da obra: autor, título, subtítulo


(quando houver), edição, local de publicação, editora ou produtora e data de publicação ou
produção.

Os elementos complementares são opcionais e possibilitam uma maior identificação da


obra: números de páginas, volumes totais da obra, título e número da série, outros tipos de
responsabilidades como ilustrador, editor, organizador, tradutor.

REGRAS DE APRESENTAÇÃO
Na apresentação deve-se obedecer à seqüência dos elementos: autor, título, subtítulo, edição,
local de publicação, casa publicadora e data. As referências deverão ser alinhadas somente à
margem esquerda. A pontuação e o recurso tipográfico para destacar o título da obra (negrito,
grifo ou itálico) devem ser uniformes em todas as referências.

LOCALIZAÇÃO DAS REFERÊNCIAS

As referências podem ser dispostas:

a) em nota de rodapé, no caso de citações;

b) no final de texto ou de capítulo;

c) em lista de referências, no final do trabalho;

d) antecedendo resumos e resenhas.

TRANSCRIÇÃO DOS ELEMENTOS

Os elementos abaixo apresentados estão na sequencia em que deverão ser transcritos


na referência.

1 Autoria pessoal

1.1 Um autor

Quando a obra possui um autor indica-se, primeiramente, seu último sobrenome em


letra maiúscula seguido por vírgula e logo após, as iniciais dos nomes em maiúscula.

1.2 Dois e três autores

Quando a obra possui dois ou três autores a indicação dos autores deve ser seguida
como a anterior sendo que os autores devem ser separados por ponto e vírgula.

1.3 Mais de três autores

Menciona-se apenas o primeiro autor que aparece na obra seguido da expressão et al.

1.4 Autoria desconhecida

Em caso de autor desconhecido a referência bibliográfica deve ser iniciada pelo título,
sendo a primeira letra em maiúscula.

2 Autor entidade / instituição

Para obras publicadas sob a responsabilidade de uma entidade (empresas, órgãos


governamentais, congressos, seminários, etc.) deve-se identificar o nome por extenso e em
letra maiúscula.
3 Título e subtítulo

O título e o subtítulo devem ser transcritos como aparecem na obra, separados por dois
pontos. O título deverá aparecer em destaque: negrito, itálico ou grifado.

4 Data

A data de publicação ou produção deve ser indicada em algarismo arábico.

Quando não aparecer data na obra, indicar uma data aproximada entre colchetes.

Exemplificando:

[1980 ou 1981] um ano ou outro

[1975?] data provável

[1997] data certa, mas não indicada na obra

[entre 1945 a 1959] usar para intervalos menores de 20 anos

[ca. 1988] data aproximada

[199-] década certa

[199?] década provável

[18--] século certo

[18--?] século provável

Nas referências de documentos com vários volumes, indicam-se a data inicial e a data final
de publicação, separadas por hífen.

5 DOCUMENTOS A SEREM REFERENCIADOS

5.1 Livros (Monografias) considerados no todo

HIBBELER, R. C. Estática: mecânica para engenharia. 10.ed. São Paulo: Prentice Hall,
2005.

DORF, R. C.; BISHOP, R. H. Sistemas de controle modernos. 8. ed. Rio de Janeiro:


LTC, 2001.
ANDRADE, R. O. B. de; TACHIZAWA, T.; CARVALHO, A. B. de. Gestão ambiental:
enfoque estratégico aplicado ao desenvolvimento sustentável. 2.ed. São Paulo: Makron
Books, 2002.

COLEMAN, D. et al. Desenvolvimento orientado a objetos: o método fusion. 3. ed. Rio


de Janeiro: Campus, 1996.

ALMANAQUE Abril. São Paulo: Abril Cultural, 1995.

5.1.1 Documentos considerados em parte

ALVES, L. S. Composição visual como base teórica para o planejamento gráfico. In:
Metodologia da problematização: experiências com questões de ensino superior. Londrina:
Ed. UEL, 1998. p. 105-129.

CUNHA, E. C. da; CARMO, L. F. R. da C.; PIRMEZ, L. Uma estratégia de autoria de


documentos multimídia para apresentação adaptativa. In: SIMPÓSIO BRASILEIRO DE
SISTEMAS MULTIMÍDIA E HIPERMÍDIA, 5, 1999, Goiânia. Anais... Goiânia: UFG -
Instituto de Informática. p. 13-28.

5.2 Teses, dissertações e monografias

FIGUEIREDO, K. M. de. Mapeamento dos modos de transferência metálica na soldagem


MIG de alumínio. Uberlândia, 2000. 75 f. Dissertação (Mestrado em Engenharia
Mecânica) – Faculdade de Engenharia Mecânica, Universidade Federal de Uberlândia.

5.3 Publicação periódica

5.3.1 Artigos de periódicos

DIAS, A. Você tem um plano B? Você S/A., São Paulo, n. 82, p. 40-45, abr. 2005
DIAS, A. Você tem um plano B? Você S/A., São Paulo, n. 82, p. 40-45, abr. 2005.

REIS, R. L. G. Crise de energia dificulta expansão do mercado. Química Industrial,


São Paulo, v. 11, n. 76, jul./ago. 2001.

SILVA, F. C. A. da. et al. Controle de fontes radioativas através de inspeções regulatórias


de radioproteção na indústria brasileira. Soldagem & Inspeção, São Paulo, v. 6, n. 6, p. 21-
22, set. 2000.

5.3.2 Artigos de jornais

MESQUITA, A. Lagos trazem um ambiente de calma e conforto aos sítios. Folha de


S. Paulo, São Paulo, 09 out. 2001. Agrofolha, Caderno 7, p. 2 .

BORGES,F. Trabalho de reflorestamento é premiado. Folha de Londrina, Londrina, 15 dez.


2005. Folha Cidades, p. 3.

5.4 Normas técnicas

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NB 9000, ISO 9000: normas de


gestão da qualidade e garantia da qualidade: diretrizes para seleção e uso. Rio de Janeiro,
1990.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 14724: informação e


documentação - trabalhos acadêmicos - apresentação. Rio de Janeiro, 2002.

5.5 Entrevistas

5.5.1 Entrevistas não publicadas

SCHERER, T. Entrevista concedida a Clara Nunes Machado. Curitiba, 20 set. 1999.

5.5.2 Entrevistas publicadas


KEEGAN, J. A guerra irracional. Veja, São Paulo, v. 34, n. 39, 03 out. 2001. p. 9-13.
Entrevista.

5.6 Documentos eletrônicos

5.6.1 CD-ROM (Compact disc on read only memory) e assemelhados

TANENBAUM, A. S.; WOODHULL, A. S. Sistemas operacionais: projeto e


implementação. 2. ed. Porto Alegre: Bookman, 1997. 1 CD-ROM.

CONGRESSO BRASILEIRO DE ENGENHARIA MECÂNICA, 14., 1997, Bauru. Anais...


Bauru: UNESP/ABCM, 1997. 1 CD-ROM.

5.6.1.1 Bases de dados em CD-ROM

PEIXOTO, M. F. V. Função citação como fator de recuperação de uma rede de assunto. In:
IBICT. Base de dados em ciência e tecnologia. Brasília: IBICT, n. 1,1996 1 CD-ROM.

5.6.2 Documentos on-line

ALVES, M. B. M.; ARRUDA, S. M. Como fazer referências: bibliográficas,


eletrônicas e demais formas de documentos. Disponível em:

<http://www.bu.ufsc.br/framerefer.html>. Acesso em: 10 nov. 2005.

5.7 Documentos cartográficos (atlas)

Inclui atlas, mapas, globos, fotografias aéreas

BOCHICCHIO, V. R. Atlas mundo atual. São Paulo: Atlas, 2003.

6 LISTAGEM DAS REFERÊNCIAS

 A lista de referências deve ser elaborada em folha própria.


 Quando houver mais de uma referência no trabalho, elas deverão ser transcritas em
ordem alfabética de autor (não havendo autor pela entrada da referência).

 No caso de mais de uma obra referenciada sucessivamente do mesmo autor pessoal,


usa-se seis travessões a partir da segunda referência, para substituir o nome do autor.

Exemplo:

ALENCAR, J. de O Guarani. 25.ed. São Paulo:

ática, 2000.

______. Senhora: perfil da mulher. 6.ed. São Paulo: FTD, 1999.

______. Ubirajara. 18.ed. São Paulo: ática, 2001.

OUTRAS NORMAS - segundo a NBR 14724:2005

As normas relacionadas abaixo constituem prescrições para a Norma de Apresentação


de Trabalhos Acadêmicos - ABNT/NBR-14724:2005

NBR-6023:2002 - INFORMAÇÃO E DOCUMENTAÇÃO - REFERÊNCIAS -


ELABORAÇÃO

NBR-6024:1989 - NUMERAÇÃO PROGRESSIVA DAS SEÇÕES DE UM


DOCUMENTO - PROCEDIMENTO

NBR-6027:1989 - SUMÁRIO - PROCEDIMENTO

NBR-6028:1990 - RESUMOS - PROCEDIMENTO

NBR-6034:1989 - PREPARAÇÃO DE ÍNDICE DE PUBLICAÇÕES -


PROCEDIMENTO

NBR-10520:2002 - INFORMAÇÃO E DOCUMENTAÇÃO - APRESENTAÇÃO DE


CITAÇÕES EM DOCUMENTOS

IBGE - NORMAS DE APRESENTAÇÃO TABULAR. 3. ed. Rio de Janeiro, 1993.

Você também pode gostar