Você está na página 1de 13

Observação de fases de

mitose em células vegetais


Indíce

Carolina da Conceição Azevedo Castro Almeida


Turma 11ºA Nº 4

No Âmbito da disciplina de Biologia e Geologia

Professora: Lúcia Sutil

Lisboa, 7 de Janeiro de 2021

1
Índice

 Objetivo da atividade............................................................................................3
 Introdução.............................................................................................................4
 Material.................................................................................................................7
 Procedimento experimental..................................................................................8
 Resultados e Observações...................................................................................9
 Discussão.............................................................................................................11
 Conclusão ............................................................................................................12
 Bibliografia/ Webgrafia..........................................................................................13

2
Objetivo da atividade

A raiz da cebola é um bom material para a visualização da mitose ,divisão celular, e as suas
respetivas fases. Assim sendo esta atividade tem como objetivo a visualização da divisão
celular em células vegetativas com o auxílio do MOC, microscópio ótico composto, para que
possamos compreender as características de cada fase.

3
Introdução

Todos os seres vivos são compostos por células, assim sendo, a célula é a unidade básica,
estrutural e funcional da vida pois, todas as células provém de células pré-existentes e, esta
é a unidade de reprodução de desenvolvimento de todos os seres vivos. A enorme
diversidade resultou de um longo e atribulado processo evolutivo, e é por isso que se
considera que todos os seres vivos podem seres dividídos em 2 grandes grupos: os seres
procariontes e os seres eucariontes; O principal critério de distinção entre estes grupos é a
sua organização celular, ou seja, os seres procariontes apresentam células mais simples
sem um núcleo, com o seu material genético disperso(escherichia colis), já os seres
eucariontes apresentam-se constituídos por células complexas,com núcleo organizado e
diversos organelos membranares, que por sua vez podem ser classificadas em vegetal
(allium cepa) ou animal (homo sapiens), sendo maiores e mais desenvolvidas que as
células procarióticas.

Sendo a célula a unidade básica da vida, é na sua divisão que a conservação e a


continuidade da vida dependem. A divisão celular permite aos seres vivos unicelulares a sua
reprodução e, para os multicelulares, o crescimento do organismo e renovação celular do
mesmo, mantendo as características morfológicas e fisíológicas do mesmo.

Assim sendo nesta atividade iremos estudar e observar o ciclo celular que, corresponde ao
conjunto de tranformações desda formação de uma célula até a sua divisão em células-
filhas, de células vegetativas da raiz de uma cebola com a ajuda do MOC.

Microscópio ótico composto utilizado na atividade

Tubo ótico
ou canhão

Revolvér

Braço Lente objetiva

Condensador
Parafuso e diafragma
Macrométrico

Fonte de
Parafuso
Micrométrico Platina Pé ou base

Nos seres eucariontes como a cebola, a divisão celular que vamos estudar, é mais
complexa do que nos seres procariontes, isto porque ao contrário dos seres procariontes,
o DNA encontra-se distríbuido por várias células associadas a proteínas (histonas), um
conjunto de histonas forma um nucleolo que por sua vez forma a cromatina a qual junta
chamamos de cromossomas; A molécula de DNA é a molécula responsável pelo
armazenamento de informação genética que irá programar todas as atividades celulares, e
as histonas pelo processo de condensação e estabilidade.

Assim sendo o ciclo celular poderá ser dividido em 2 períodos, a interfase que corresponde
a 90% do ciclo celular, onde ocorre uma intensa atividade celular onde os cromossomas 4
não são visíveis ao MOC, e a mitose no qual se dá a divisão celular.
Na nossa atividade não conseguimos distinguir as fases da interfase, no entanto esta está
dividida em 3 fases;

-O periodo G1 no qual são produzidas moléculas de RNA para sintetizar proteínas,lipídos e


glícidos.

-O periodo S onde ocorre a replicação semiconservativa do DNA passando cada


cromossoma a ser constituído por 2 cromatídeos ligados por um centrómero (não ocorrendo
alteração no número de cromossomas mas duplicação na quantidade de cromatína).

-O periodo G2 conhecido pela síntese de mais proteínas mesmo que, em menos quantidade
do que o periodo G1, é onde ocorre também a produção de estruturas membranares que
serão utilizadas nas células-filhas.

Célula Animal na Interfase

Já a mitose ou divisão celular, possui 4 etapas, sendo o nosso objetivo observar e identificá-
las;

-A Profase corresponde a etapa mais longa da mitose, podemos identificá-la pelo facto de
que nesta fase os cromossomas condensam, tornando-se curtos e grossos e visíveis ao
MOC, no caso das células vegetais o fuso acromático forma-se a partir do fitoesqueleto,
enquanto que nos animais os centríolos afastam-se para os polos e é devido a isso que o
fuso acromático é formado, no final os nucleolos desaparecem e o invólucro núclear
desagrega-se.

Célula Animal na Profase

-Na Metafase os cromossomas dispõe-se no plano equatorial da célula pois apresentam a


sua condensação máxima, desenvolvem-se ligações quimicas entre os cromossomas e o
fuso acromático, formando assim a placa equatorial, é também durante a metafase que os
centríolos ficam voltados para o centro e os braços para fora.

Célula Animal na Metafase

- É na Anafase que ocorre o rompimento nos centromeros separando os 2 cromatideos que


constituíam cada cromossoma, tornando-se estes independentes, os cromossomas iniciam
a ascensão polar ao longo das fibrilas e no final cada polo possui exatamente com o mesmo
número de cromossomas.
5
Célula Animal na Anafase

-Na telofase inicia-se a organização dos núcleos-filhos, forma-se um invólucro núclear em


torno dos cromossomas de cada núcleo-filha, estes por sua vez, descondensam ficando
mais finos, longos e menos visíveis ao MOC, por fim as fibrílas do fuso acromático
desorganizam-se e terminam este processo com a célula constituída por 2 nucléos.

Célula Animal na Telofase

Por fim é na Citosinese que ocorre a divisão do citoplasma, dos organelos e, da membrana
para dar origem a 2 células-filhas, no entanto esta fase varia para as células animais e
vegetais;

Nas células animais essa divisão ocorre por estrangulamento pois, na região central da
célula forma-se um anel contráctil resultante da contração de filamentos proteícos.

Já nas células vegetais é impossivel ocorrer estrangulamento devido á existência de parede


rigida, no entanto, a deposição de vesículas golgianas na região equatorial da célula formam
uma estrutura plana que se rompe graças às substâncias das vesículas golgianas
anteriormente depositadas, formando assim 2 células-filhas.

escherichia Citocinese numa célula Animal


colis: um
exemplo de
bactéria;

allium cepa:
cebola;

homo
sapiens:
homem; Citocinese numa célula Vegetal
MOC:
microscópio
otico
composto;
6
Materiais

Material utilizado em situações normais: Material utilizado em casos de covid-19:

-Extremidades de raízes jovens de ceboa - Microscópio Otico Composto

-Material de dissecção (bisturi e agulha) - Preparação definitiva da raiz de cebola

-Ácido clorídrico (solução a 5%)

-Microscópio ótico composto

-Lâminas

Lamelas

-Vidro de relógio

-Papel de filtro

-Lamparina

-Orceína acética

7
Procedimento Experimental

1. Coloque 3 extremidades de raízes de cebola, com cerca de 3mm de comprimento, num


vidro de relógio.
2. Adicione algumas gotas da solução de ácido clorídrico.
3. Deixe atuar durante cerca de 30 minutos.
4. Coloque 2 a 3 gotas de orceína acética numa lâmina de vidro
5. Retire as extremidades das raízes do vidro de relógio de coloque-as sobre o corante
presente na lâmina.
6. Cubra com uma lamela.
7. Esmaque os tecidos, comprimindo cuidadosamente a lamela, com o auxílio do cabo de
uma agulha de dissecção.
8. Levante a lamela e repita o passo anterior.
9. Passe a lâmina sobre a chama da lamparina, tendo cuidado de não carbonizar o
material biológico.
10. Com o auxílio do papel de filtro, limpe o excesso de corante.
11. Observamos a preparação ao microscópio, identificando diferentes fases da mitose.

Preparação da atividade

Observação das diferentes fases da mitose

8
Resultados e Observações

Meristema da raiz da cebola- ampliação 10×10 Desenho do Meristema da raiz da cebola - ampliação 10 ×10

Meristema
Meristema
da raiz da cebola- ampliação 10×10
raiz da cebola Desenho do
Desenho
Meristema
do Meristema
da raiz da da
cebola
raiz da cebola 10 ×10
- ampliação

9
Meristema da cebola- apliação 10× 40 Desenho do Meristema da cebola- apliação 10× 40

Metafase

Anafase

Profase

Interfase

Telofase

Meristema da cebola- apliação 10× 40

10
Discussão

Pag.48 Manual

1- Durante a profase os cromossomas condensam tornando-se, curtos e grossos e


visíveis ao microscópio ótico composto, nas células animais os centromeros afastam-
se para os polos formando o fuso acromático enquanto que nas células vegetais o fuso
acromático é formado a partir de filamentos do citoesqueleto, por fim os nucleolos
desaparecem e o invólucro núclear desagrega-se.

2- Durante a metafase os cromossomas dispõe-se no plano equatorial da célula.

3- Durante a metafase os cromossomas são constituídos por 2 cromatídeos.

4- Durante a anafase ocorre o rompimento nos centromeros separando os 2 cromatideos


que constituem cada cromossoma tornando-os independentes, para além disso os
cromossomas iniciam a ascensão polar ao longo das fibrilas e no final cada polo possuí
exatamento o mesmo número de cromossomas.

5- A telofase é a ultima fase da mitose onde se inicia a organização dos núcleos-filhos e


forma-se um invólcro nuclear em torno dos cromossomas de cada núcleo-filho, os
cromossomas descondesam ficando assim mais finos e menos visíveis, por fim as
fibrilas do fuso acromático desorganizam-se e a célula termina com 2 nucléos.

Pag 52 do Manual

1- O processo que conduz as células animais à citocinese é o estrangulamento que


ocorre por causa da formação de um anel contractíl resultante de filamentos
proteícos na região central da célula que irá conduzir à divisão da mesma.

2- Não é possível ocorrer citocinese por estrangulamento nas células vegetais pois
estas possuem uma parede esquelética.

3- Nas células vegetais a citocinese por estrangulamento não é possível devido a


parede rígida no entanto este processo é substituído por outro, a deposição de
vesículas golgianas na região equatorial da célula formam uma estrutura plana que
se rompe graças às substâncias das visiculas golgianas formando assim 2 células
diferentes.

11
Conclusão

Podemos considerar a atividade bem sucedida, pois atravéz da mesma pude observar as
várias fases da mitose e retirar alguns aspetos relevantes pertencentes aos
acontencimentos de cada fase, o que me permitiu distingui-las:

Quando a célula se encontrava em profase, era possível vísualizar os seus cromossomas


enrolados, ainda que dificíl na minha amostra, o que se pode considerar como crítica;

Durante a metafase já era possível observar a placa equatorial formada pelos cromossomas
ligados ao fuso acromático, era possível distinguir esta fase da profase, graças ao facto de
que os cromossomas não se encontravam tão enrolados;

Já a anafase é provavelmente a fase mais fácíl de se distinguir das outras pelo facto de que,
os cromossomas se encontravam ligados ao fuso acromático em ascensão aos polos da
célula;

Por último, a telofase, onde era possível observar a formação de 2 núcleos, com a cromatina
dispersa o que não nos permitia observar os cromossomas, foi me bastante dificíl distinguir
esta fase da citocinese, pelo facto de estar a observar uma célula vegetal que não sofre
citocinese por estrangulamento.

Não me foi possível observar a citosinese, ainda que tenha conseguido ver bastantes
amostras da interfase onde, apenas se destacava o núcleo da célula com a cromatina
dispersa.

A partir desta atividade experimental pude concluir que, a mitose é um processo essencil á
vida das plantas como a cebola pois, é atravéz da mesma que vegetais e não só
conseguem manter as suas características morfológicas e fisícas e, acima de tudo renovar
novos tecidos.

Quanto a críticas, foi bastante difícil conseguir uma preparação definitiva e um MOC, que
nos permitisse ver com clareza todas as fases da mitose, também pelo facto das condições
dos nossos laboratórios e material não serem as melhores, ainda assim foi possível realizar
a atividade com a colaboração de todos.

12
Bibliografia/ Webgrafia

 Caderno de resumos, 2020;


 MOREIRA, Rosa Jacinta, MARTINS, Hélder. Preparar o Exame Nacional. Rua da
Torrinha: Areal Editores, 2020.
 MATIAS, Osório, MARTINS, Pedro. Biologia 11. Rua da Torrinha: Areal Editores,
2020.
 “Como elaborar um relatório ciêntifico” in pdf- mat.uc.
http://www.mat.uc.pt/~mat0228/biblioteca/ComoElaborarUmRelatorio.pdf [2 de
Janeiro de 2021].
 “Normas para a elaboração de trabalhos académicos” in Politécnico de Lisboa- esexl.ipl,
Janeiro 2014. https://www.eselx.ipl.pt/sites/default/files/media/2016/normas_-_final.pdf
[2 de Janeiro de 2021].

13

Você também pode gostar