Você está na página 1de 1

EXERCÍCIOS DE APRENDIZAGEM Se me queres,

Esconderijos do tempo – Mário Quintana enfim,


tem de ser bem devagarinho, Amada,
Leia o seguinte poema de Mario Quintana para responder as que a vida é breve, e o amor mais breve ainda...
questões de 1 a 3.
Considerando o poema em destaque, analise as afirmativas a
OS POEMAS seguir:
Os poemas são pássaros que chegam I. O eu lírico tem certeza de que o amor e a vida são garantias
não se sabe de onde e pousam perenizadas pela sorte cotidiana.
no livro que lês. II. O eu lírico propõe um amor intempestivo e avassalador,
Quando fechas o livro, eles alçam voo produtor de inquestionável frêmito.
Como de um alçapão. III. O eu lírico propõe que o amor que lhe é possivelmente
Eles não têm pouso ofertado considere algumas condições.
nem porto IV. Para o eu lírico, o amor é algo íntimo, não precisa ser
alimentam-se um instante em cada par de mãos anunciado de modo ostensivo.
e partem. V. O eu lírico, apesar da brevidade de ambos, parece não ter
E olhas, então, essas tuas mãos vazias, pressa para sentir o amor e compreender a vida.
no maravilhoso espanto de saberes Está correto o que se afirma em
que o alimento deles já estava em ti... a) I, II e III.
b) I, II e IV.
1. (UFRGS) Considere as seguintes afirmações sobre o poema c) I, III e IV.
lido. d) II, IV e V.
I. Os livros, os poemas e os pássaros trazem consigo o alimento e) III, IV e V.
da alma.
II. Os poemas, como os pássaros, são livres e se autogovernam. 5. (UFRGS) Leia o seguinte poema de Mario Quintana.
III. Só os poetas leitores têm o alimento dos pássaros dentro de
si. SEISCENTOS E SESSENTA E SEIS
Quais estão de acordo com o poema? A vida é uns deveres que nós trouxemos para fazer em casa.
a) Apenas I. Quando se vê, já são 6 horas: há tempo...
b) Apenas II. Quando se vê, já é 6a feira...
c) Apenas I e III. Quando se vê, passaram 60 anos...
d) Apenas II e III. Agora, é tarde demais para ser reprovado...
e) I, II e III. E se me dessem – um dia – uma outra oportunidade,
eu nem olhava o relógio
2. (UERJ) De acordo com os versos “E olhas, então, essas tuas seguia sempre, sempre em frente...
mãos vazias,/ no maravilhado espanto de saberes/ E iria jogando pelo caminho a casca dourada e inútil das
que o alimento deles já estava em ti…”, um dos efeitos da horas.
compreensão da leitura é:
a) alimentar o leitor com novas perspectivas e opções. Assinale com V (verdadeiro) ou F (falso) as seguintes
b) revelar ao leitor suas próprias sensações e pensamentos. afirmações sobre os poemas.
c) transformar o leitor em uma pessoa melhor e mais consciente. ( ) O poema de Mario Quintana busca a definição da vida, a
d) deixar o leitor maravilhado com a beleza e o encantamento do partir da metáfora com o universo escolar e a passagem do
poema. tempo.
( ) A sucessão “6 horas, 6a feira, 60 anos”, no poema de
3. (UFRJ) Os versos “Eles não têm pouso nem porto” acima Quintana, indica a finitude: fim do dia útil, fim da semana útil,
podem ser lidos como uma pressuposição do autor sobre o texto consequentemente, fim da vida útil.
literário. Essa pressuposição está ligada ao fato de que a obra ( ) O sujeito lírico encerra o poema com um tom melancólico,
literária, como texto público, apresenta o seguinte traço: porque a realidade não corresponde às suas expectativas.
a) é aberta a várias leituras a) V – V – V.
b) provoca desejo de transformação b) V – F – F.
c) integra experiências de contestação c) V – V – F.
d) expressa sentimentos contraditórios d) F – F – V.
e) F – V – V.
4. (UPE) Leia o seguinte poema de Mario Quintana.
Gabarito
BILHETE 1) B
Se tu me amas, ama-me baixinho 2) B
Não o grites de cima dos telhados 3) A
Deixa em paz os passarinhos 4) E
Deixa em paz a mim! 5) A