Você está na página 1de 4

Briefing

Pescarias; Mercados
sustentaveis

Palavras chave:
Reforma fiscal, pesca sustentável,
financiamento, conservação marinha,
incentivos económicos

Edição data
Setembro 2020

Indicadores Reformas fiscais para beneficiar


de politica
a pesca de camarão em
Moçambique
O governo devia
reformar o desconto de
50% sobre a taxa de
diesel, o qual de forma
desproporcional beneficia
mais os operadores A pesca do camarão de superificie tem um papel importante em Moçambique,
industrais da pesca do
camarão de superficie. para os pescadores, para as comunidades e para a economia nacional. Tal
Investir nas comunidades como outro recurso natural, se gerida de forma sustentável, a pesca do
de Pescadores artesanais
trará maiores beneficios camarão de superifície pode contribuir para um desenvolvimento inclusivo e
sociais.
sustentável. Contudo, as pescarias em Moçambique estão ameaçadas de
Para reduzir a sobrepesca, destruição do habitat e poluição. Ao realizar reformas nos
sobrepesca sem
prejudicar os bem-estar principais instrumentos fiscais que afectam a pesca do camarão de superificie,
dos Pescadores os decisores poderão encorajar práticas pesqueiras mais sustentveis e
artesanais, os decisores
podiam impor aumentar receitas para os programas do governo e para o desenvolvimento de
condicionalismos aos iniciativas locais. Existem várias opções, as quais alistamos neste sumário. As
subisidios para aquisição
de barcos e motores. reformas fiscais se realizadas de forma cooperativa e cuidadosa com base em
Decisores deviam
análises detalhadas podem trazer beneficios significativos para o sector de
aumentar o apoio aos pescas e outros, e ajudar Moçambique a fazer progressos assinaláveis para o
Pescadores artesanais
para investirem em alcance dos Objectivos de Desenvolvimento Sustentável.
equipamentos de
conservação do camarão. Dois-terços da população moçambicana vive nas cadeia de valor.4 A figura 1 fornece uma visão
Este investimento poderá zonas costeiras, onde um quinto dos agregados geral da cadeia de valor da pesca artesanal.
gerar US$2milhões
adcionais por ano familiares depende da pesca para a geração de
À semelhança de outros recursos naturais, se
resultado da redução das renda e segurança alimentar.1 Para a maioria
gerido de forma sustentavel, o camarão de
perdas. desta população, a pesca do camarão de
superficie pode contribuir para um
superificie somente representa 3-5% do total das
O Ministério do Mar, desenvolvimento inclusivo e sustentável. Contudo,
pescarias capturadas.2
Àguas Interiores e Pescas as pescarias em Moçambique estão ameaçadas.
deviam clarificar as regras, Em Moçambique, o camarão de superificie é A sobrepesca por operadores industriais, aliada a
responsabilidades e capturado para fins comerciais pelos operadores rápida e descontrolada expansão da pesca
direitos dos Conselhos
industriais e semi-industriais e pelos pescadores artesanal, destruição do habitat, poluição e o uso
Comunitários de Pesca,
incluindo o uso das artesanais. O subsector da pesca artesanal é continuo de artes nocivas comprometeram as
receitas destinadas ao particularmente importante. Em 2012, gerou reservas, com a maioria das pescarias a mostrar
desenvolvimento de 355,000 empregos3 (este número poderá ter sinais de sobreexploração.5
actividades ao nivel das aumentado com o aumento populacional e a
comunidades pesqueiras. Moçambique já se comprometeu em promover
valorização do camarão no mercado global). A
uma economia verde (veja, por exemplo, o roteiro
caracteristica peculiar da pesca artesanal é de
de economia verde para Moçambique de 2012) e
empregar mais mulheres do que o sector
os Objectivos de Desenvolvimento Sustentavel,
industrial emprega em todas as fases da sua

Baixe pdf em http://pubs.iied.org/17764PIIED


IIED Briefing

que incluem a conservação e uso sustentável dos diferentes prioridade de desenvolvimento (veja
oceanos, mares e recursos marinhos (ODS 14) e a Caixa 1). Tome-se como exemplo a redução em
eliminação da pobreza (ODS 1). 50% da taxa incidente sobre o gasóleo para os
Pescadores. Pelo facto de apenas 5% dos
As reformas poderão trazer Mudanças na política
fiscal podera ajudar o país
Pescadores artesanais usar barcos motorizados,

importantes beneficios a alcançar estes


objectivos atráves da
este subsidio de forma desproporcional beneficia
mais aos operadores industriais.
económicos, ambientais e adopção de práticas Os subsidios ao combustivel estão relacionados a

sociais pesqueiras mais


sustentaveis e contribuir
altas emissões de CO2, contribuindo para as
mudanças climáticas e limitam a capacidade do
para o aumento das receitas para os programas país alcançar as suas metas ambientais. Por outro
do governo e iniciativas de desenvolvimento. As lado, tem o potencial de aumentar o esforço de
reformas significativas já estão em curso no pesca, particularmente o subsídio ao combustivel
sector de pescas não são apenas um imperativo, concorre para aumentar a pressão sobre a já
mas também representam uma oportunidade pressionada pesca do camarão. Deste modo, pode
para agir. Baseado nas análises de diagnóstico afectar negativamente a produtividade, medida
informadas pela revisão de literatura, entrevistas como esforço de pesca ou produção por unidade
aos informantes chave e discussões de grupos de insumo, resultando em elevados custos para o
focais,6 este sumário explora os impactos da Orçamento do Estado, possivelmente pouco mais
actual politica fiscal e como pode ser melhorada. de US$1.1 milhão (71 milhões de meticais).7,8

A actual política fiscal tem Os subsidios a aquisição de barcos e motores, que


vencedores e perdedores aparentemente tem um impacto positivo para os
pescadores artesanais a curto prazo, contribui
Em Moçambique as pescarias e pescadores são também para a sobrepesca. Para além dos
regidos por um conjunto de instrumentos fiscais, impactos ambientais, estes subsídios poderão ter
como é que o governo colecta receitas (impostos um efeito detrimental nos meios de sobrevivência
e multas) e como as aplica (subsidios e despesa e bem-estar dos pescadores a longo prazo. Tais
pública). As principais fontes de receita são os subsidios excluem a mulher, a qual possui apenas
impostos e multas relativos as licenças de pesca e 1,1% dos meios de produção de pesca, estando
direitos de pesca. As principais formas de mais envolvida nos estágios pré e pós captura do
subsidios são: a redução em 50% da taxa pescado na cadeia de valor da pesca do camarão
incidente sobre o gasóleo, isenção da taxa de de superficie, tais como conservação e
importação na importação de insumos, e empacotamento.9
subsidios para gelo, motores, construção de
barcos e aquisição de motores. Obtendo ganhos através da
reforma fiscal
Estes instrumentos tem um impacto desigual em
diferentes tipos de pescadores e outros actores Com uma melhor compreensão dos “vencedores
ao longo da cadeia de valor. Também tem um e perdedores” da política fiscal no que se refere a
impacto diferente e por vezes conflituoso sobre pesca em Moçambique, identificamos

Figura 1. Cadeia de valor da pesca artesanal

Pescador/ Revendedores Processamento Consumidor


Insumos Transporte
captura primarios (congelamento) final

Barcos, artes Pescadores Hoteis,


de pesca, (proprietarios Local de desembarque restaurantes,
equipamentos de barcos, (na praia): pescadores supermercados,
de tripulantes) venda directa aos Agregados
conservação revendedores familiares (rural e
urbano)
Empresas de
Ponto de vendas: processmentos
Revendedore ruas e mercados Processamento (maioritariament
secundários (formal e (congelamento) e para
informal) exportação)
Fonte: adaptado de Brugere (2014)9
IIED Briefing

oportunidades de reforma que podem


proporcionar benefícios econômicos, ambientais Caixa 1. Qual é o problema com o subsidio à pesca?
e sociais significativos. A nossa análise sugere Cerca de 90% das espécies marinhas no mundo estão extintas ou
que, dada a relevância comparativa do subsector sobrepescadas.11 Contudo, para além da aprovação de medidas para reduzir a
de pesca artesanal em termos de criação de sobreexploração das reservas de peixe (as quais de acordo com o Banco
emprego ao longo da cadeia de valor, o apoio aos Mundial e a Organização das Nações Unidas para a Alimentação estimam que
pescadores artesanais tem maior potencial de podem gerar beneficios para o sector pesqueiro de cerca de US$83 billiões
trazer beneficios sociais que o apoio ao subsector anualmente), muitos governos introduziram subsídios que aumentam a
de pesca industrial, pelo menos a curto prazo. capacidade de pesca e por esta via levar à sobrepesca. Esses subsídios saem do
orçamento do governo que, somente em 2018 totalizaram mais de US$ 22
Reformas para resultados mais billiões.8 A maioria (90%) destes subsídios vai para sectores industriais de
equitativos grande escala em vez de artesanais, exacerbando as desigualdades existentes.12
Para a obtenção de maiores ganhos
de isenção do imposto de importação para
económicos, ambientais e sociais é preciso
favorecer o abastecimento de insumos que podem
reformar o desconto na taxa incidente sobre
ser localmente produzidos, o governo promove a
o gasóleo. A forma exacta de realizar esta
criação de emprego localmente. Para assegurar
reforma dependerá dos resultados indicados por
que as reformas não reduzem a acessibilidade das
uma avaliação profunda dos impactos da actual
artes de pesca legais ou aumentem o uso de artes
redução, e de outras medidas com potencial para
de pesca ilegais, o MIMAIP deve trabalhar com o
reduzir os custos. Contudo, ao reformar este
sector privado, pescadores, o Ministério da
desconto, o Ministério do Mar, Àguas Interiores e
Economia e Finanças e a Autoridade Tributária
Pescas (MIMAIP) (em colaboração com os
para avaliar o impacto que a eliminação ou a
operadores industriais e com o Ministério da
remoção das isenções poderá ter.
Economia e Finanças) poderá desestimular a
sobrepesca, reduzir as emissões do CO2 e Reduzir o número de pescadores que não
melhorar a sustentabilidade dos meios de possui ou não paga as licenças como forma
subsistência. Poderá ainda reduzir a perda de de aumentar as receitas do governo. Muitos
receitas para o Orçamento do Estado, pescadores artesanais não possui licenças de
disponibilizando mais recursos para os programas pesca adequadas. O governo poderia ainda
de combate a pobreza. aumentar as receitas anuais até US$48,000 sem
aumentar o custo das licenças, mas através da
Reformar subsidios para a aquisição de
melhoria no sistema de cobrança das licenças
barcos de pesca e motores para prevenir a
artesanais. O MIMAIP pode ainda melhorar a taxa
sobrepesca. TEmbora os actuais subsidios
de sucesso das suas campanhas anuais para o
tenham como objectivo tornar os preços de
licenciamento dos pescadores artesanais através
aquisição de insumos acessiveis aos pescadores
da melhoria dos mecanismos de cooperação com
artesanais, os mesmos podem aumentar a
as autoridades distritais e com os Conselhos
actividade pesqueira e ameaçar a sustentabilidade.
Comunitários de Pesca (CCPs). O sector poderá
Não sugerimos a eliminação deste subsídio de
também considerar a simplificação dos requisitos
uma única vez, porque entendemos que qualquer
para a obtenção de licença (por exemplo, permitir
reforma requer uma avaliação profunda dos seus
que os pescadores artesanais paguem de forma
impactos. Em vez disso, propomos que o MIMAIP
parcelada a licença) para estimula-los a aderirem
imponha certos condicionalismos ao subsidio.
ao processo de licenciamento. Esta medida poderá
Estes condicionalismos podem incluir o aumento
aumentar as receitas tanto para o tesouro nacional,
no tamanho da malha da rede de pesca para que
assim como para a gestão pesqueira, e ainda tem o
não capture o camarão, ou sujeitar os barcos
potencial de fortalecer a participação comunitária.
artesanais motorizados a condicionalismos
similares aos impostos a pesca semi-industrial do Politicas para gestão sustentável
camarão (tais como periodos de veda e pesca a de recursos
uma determinada distancia da costa).
Reduzir perdas de camarão e gerar
Estimular a criação de emprego localmente
beneficios sociais e ambientais atraves do
atráves da reforma da isenção da taxa de
fortalecimento de incentivos para
importação para os insumos importados. A
investimentos em equipamentos de
produção local de insumos de pesca é limitada, e
conservação e congelamento. A pesca
para assegurar o abastecimento necessário
artesanal enfrenta perdas significativas de
destes insumos, o governo isenta as taxa de
camarão durante as fases de captura e pós-
importação. Embora beneficie a todos os
captura. Equipamentos de conservação e
operadores de pesca, esta isenção pode
congelamento podem ajudar os pescadores e
prejudicar a criação de emprego localmente. Ao
revendedores a reduzir significativamente essas
introduzir reformas graduais às normas vigentes
IIED Briefing

perdas, mas sem capital ou incentivos, este desenvolvimento comunitário. Deve também
exercicio torna-se difícil para muitos, encorajar planos de gestão desenvolvidos pela
especialmente para as mulheres revendedoras e comunidade, como o apoio à criação de empregos
para os pescadores pobres. As medidas para locais (treinamento e investimentos iniciais) ao
melhorar os incentivos ao investimento em tal longo das fases pré e pós-captura da cadeia de
Knowledge
equipamento não só teriam impactos ambientais e valor. As receitas dessas actividades devem ser Products
sociais efectivos, mas também poderiam gerar canalizadas para o nível local.
US$ 2 milhões adicionais (150 milhões de O Instituto Internacional
meticais de Moçambique) anualmente na pesca Cuidadoso, ponderado e colaborativo para o Ambiente e
artesanal de camarão de superficie. As reformas fiscais devem ser implementadas Desenvolvimento (IIED)
com cuidado para evitar impactos negativos, promove o
Proteger a pesca do camarão de superficie desenvolvimento
particularmente em grupos mais marginalizados,
atraves de programas que combatem a sustentável, ligando as
como as mulheres. O MIMAIP e outros ministérios prioridades locais aos
destruição do mangal. O mangal é um
relevantes devem realizar avaliações cuidadosas e desafios locais. Apoiamos as
ecossistema vital para a reprodução do camarão.
detalhadas dos impactos distributivos pessoas mais vulneráveis
Contudo, este ecossistema esta a ser destruído no mundo a fazerem ouvir a
econômicos, ambientais e sociais de quaisquer
devido à procura de espaço e combustível, e à sua voz na tomada de
mudanças propostas e implementar mecanismos
dependência das comunidades pesqueiras mais decisão.
de mitigação das consequências negativas.
pobres para seu sustento. A destruição do mangal
resulta numa perda de receita entre US $ 1,1 Seguramente que haverão factores limitantes para
Contacto
milhão e US $ 1,6 milhão por ano, enquanto que o as reformas, e para ultrapassa-los o governo terá
Annabelle Bladon
investimento necessário para a sua preservação de adoptar várias estratégias. Por exemplo, annabelle.bladon@iied.org
de modo a gerar renda por meio da pesca pode aumentar o custo das licenças pode empurrar
80–86 Gray’s Inn Road
chegar a US $ 855 por hectar.10 O MIMAIP devia muitos Pescadores a ilegalidade. Portanto, a London, WC1X 8NH
aumentar o investimento em programas que introdução de medidas para a redução do esforço United Kingdom
procuram resolver as causas da destruição do de pesca deve considerar outras alternativas de
Tel: +44 (0)20 3463 7399
mangal e incentivar o seu reflorestamento, sobrevivência ou pacotes de compensação, www.iied.org
promovendo o uso de materiais de construção de tomando especial atenção às necessidades das
IIED agradece retorno via:
baixo custo, energia alternativa e combustíveis mulheres que tem menores oportunidades de @IIED e
para a cozinha. Tais intervenções que exigirão uma emprego que os homens. www.facebook.com/theiied
estreita coordenação com o Ministério de
O MIMAIP terá de trabalhar com vários actores ISBN 978-1-78431-837-6
Recursos Minerais e Energia e com o Ministério da
envolvidos na pesca do camarão, incluindo o
Terra e Ambiente, podem melhorar as reservas de
sector privado; operadores artesanais, semi-
camarão a longo prazo e gerar benefícios Este sumário foi financiado
industriais e industriais; governos distritais e CCPs;
económicos e sociais adicionais. Agência Sueca de
e com organizações tais como ProAzul (Fundo
Desenvolvimento
Reconhecer e incentivar o envolvimento e a para o Desenvolvimento da Economia Azul). A Internacional, Sida. O
apropriação pelos CCPs para fortalecer o implementação de muitas das recomendações conteúdo é da inteira
local gestão da pesca. A maior taxa de sucesso desta pesquisa extravaza o sector de pescas, por responsabilidade dos
das campanhas de licenciamento que envolvem os isso será necessária uma estreita colaboração autores. A Sida não partilha
CCPs é apenas um exemplo do impacto positivo com outros ministérios, particularmente com o necessariamente as
opiniões ou pontos de vista
da cooperação com estas estruturas de base Ministério da Economia e Finanças e com a do documento.
comunitária. Tendo em consideração que a gestão Autoridade Tributária, sobretudo nos aspectos
das pescas poderá ser cada vez mais relacionados a reforma de impostos e subsidios.
descentralizada, o governo deve tomar medidas
para aumentar o envolvimento dos CCPs para Elísio Nhantumbo, Baiba Gaile e Annabelle
evitar potenciais conflitos. Para o efeito, o MIMAIP Bladon
deve esclarecer no Decreto Ministerial 60/2018 Elisio Nhantumbo trabalha no Ministério da Economia e Finanças,
Moçambique. Baiba Gaile é consultora independente especializada
as funções e responsabilidades dos CCPs e as em gestão ambiental. Annabelle Bladon é pesquisadora do IIED de
regras de uso de fundos destinados ao criação de mercados sustentaveis.

Notas
1
World Bank (2018) Communities livelihoods fisheries: fisheries governance and shared growth in Mozambique. bit.ly/2VgizT7 / 2 MIMAIP
(2017) Boletim estatístico de pesca e aquacultura 2006–2017 2a edição. bit.ly/2RmMgkg / 3 MIMAIP (2013) Censo da pesca artesanal
2012: principais resultados. bit.ly/34nWMgw / 4 Nhantumbo, E e Gaile, B (2020) Shallow water shrimp fishery in Mozambique: who benefits
from fiscal reform? IIED, London. pubs.iied.org/16670IIED / 5 Pereira, M, Litulo, C, Santos, R e Leal, MC (2019) Mozambique marine
ecosystem review. Centro Terra Viva. bit.ly/2xXyeiu / 6 IDEPA (2019) Estudo da cadeia de valor da pesca artesanal do Banco de Sofala,
Maputo. / 7 USD/MT taxa de Câmbio para 2018 extraído em xe.com, por Sumaila et al. (2019). / 8 Sumaila, UR, Ebrahim, N, Schuhbauer, A,
Skerritt, D, Li, Y, Kim, HS, Mallory, TG, Lam, VWL e Pauly, D (2019) Updated estimates and analysis of global fisheries subsidies. Marine Policy
109, 103695. bit.ly/2USEFw5 / 9 Brugere, C (2014) Study of fisheries and aquaculture value chains in Mozambique: how to reduce gender
discrimination in the fisheries and aquaculture sectors. Soulfish Research & Consultancy/Stockholm Environment Institute. bit.ly/2wnwhey /
10
Nhabinde, VC, Maradan, D, Zein, K, Gaile, B, Fondo, LH e Westman, M (2013) Value of mangrove for artisanal and subsistence fisheries – case
study. Relatório não público. / 11 World Bank (2017) The sunken billions revisited: progress and challenges in global marine fisheries.
bit.ly/2UyZXj9 / 12 Schuhbauer, A, Chuenpagdee, R, Cheung, WWL, Greer, K e Sumaila, UR (2017) How subsidies affect the economic viability
of small-scale fisheries. Marine Policy 82, 114–121. doi.org/10.1016/j.marpol.2017.05.013

Baixe pdf em http://pubs.iied.org/17764PIIED