Você está na página 1de 10

PROJETO

CAPELANIA

HOSPITALAR

Nome do projeto

1
........................., ...... DE ............ DE 20......

PARA: (nome do diretor ou presidente )


Hospital (nome do hospital)
Endereço:
CEP:

DOS:
(nome dos coordenadores do projeto ou instituição)
Endereço: (da instituição ONG ou mantenedora)
CEP:
Contato: (fones coordenador do projeto ou da ONG) E-
mail: (do coordenador do projeto ou da ONG)

2
EM PARCEIRIA

logo do projeto

logo do hospital

3
DO CAPELÃO:

O Capelão é uma pessoa que está preparada para ajudar as


pessoas espiritualmente falando e praticando do amor de Deus sem
falar de religião mais sim da palavra de Deus.

O Capelão atua de forma laica, conforme mencionada na Carta


Magna das leis á Constituição Brasileira respeitando todas as
religiões, não se fazendo presente nestes atendimentos a confissão
de fé de cada pessoa.

Este Projeto nasceu e foi elaborado por uma equipe organizadora


que por aclamação na qual a responsabilidade está com o primeiro
coordenador o (nome do capelão)
e o segundo coordenador o (nome do capelão)
que serão acompanhados por uma equipe técnica, operacional e de
apoio conforme recursos humanos disponíveis para o Projeto, todos
capacitados e credenciados na função de capelão

NOME DOS CAPELÃES ENVOLVIDOS

1-
2
3
4
5
6
7
8...

Encontra-se no final deste, em anexo, os currículos destes


Capelães, pessoas cristãs evangélicos e católicos juntamente com
copia das credenciais na função de CAPELÃO ou (Ã) comprovando
que todos estão capacitados para exercer esta função com
responsabilidade e segurança.

(anexar estas copias de cada um voluntariado)

4
A (nome da instituição ou nome do projeto)
constituída nesta cidade (nome da cidade do projeto)
com a Visão (escrever)
e a Missão (escrever) .

DO PROJETO:

O presente projeto hospitalar tem com objetivo de oferecer apoio


através da reflexão bíblica, orações, músicas e visitações.

O atendimento da Capelania poderá ser diário, oferecido ao


paciente internado e também aos seus familiares.

Observa-se que consiste num projeto que oferece o apoio espiritual,


emocional e social, baseado na Palavra de Deus, aos enfermos,
seus familiares e aos profissionais da saúde.

Este trabalho é realizado através de cristãos voluntários que


entendem que no dia a dia dos pacientes hospitalizados á alguns
sentimentos que os acompanham como a solidão, medo e
angústia.

“A Palavra de Deus é o instrumento que utilizamos para levar


conforto e esperança não apenas a essas pessoas, mas
também a seus familiares”,

Ressalta-se que o capelão, integrante da equipe multidisciplinar de


saúde, é uma pessoa capacitada e sensível às necessidades
humanas, dispondo-se a dar ouvidos, confortar e encorajar,
ajudando o enfermo a lutar pela vida com esperança em Deus e na
medicina.

“Estado de completo bem-estar FÍSICO, MENTAL, SOCIAL e


ESPIRITUAL”

Dentro desta expectativa os capelães têm que procurar se


enquadrar dentro deste alvo, visando o bem pleno daqueles que
estão sendo assistidos por ele, assim sendo, todos irão respeitar e
5
obedecer as normas de Bio-segurança, Código de ética e a
organização da Instituição de Saúde, irão cumprir todas as
exigências de segurança conforme prescrição dos médicos.

O aconselhamento através da Capelania Hospitalar, visa o


crescimento daqueles que buscam ajuda em momentos de dor,
sofrimento, seja ele físico, emocional ou espiritual.

Levar Cristo a esses necessitados, certamente mesmos aqueles


que estão frente à morte, poder ter esperança de reconciliação com
o Senhor.

Estudos têm comprovado que o trabalho de assistência espiritual


através da CAPELANIA contribuem com um resultado de melhora
para paciente, além do apoio a família promovendo amparo no
momento de carência emocional, espiritual dentre outros distúrbios
associados ao confinamento em virtude da enfermidade.

Atualmente os grupos religiosos que têm acesso aos pacientes o


fazem por tradição, por conhecimento e fácil acesso às
dependências e, não de FORMA SISTEMATIZADA, conforme
prevê este projeto.

Sabendo desta necessidade, este projeto visa a participação com


uma organização e supervisão deste serviço de assistência
espiritual.

A luz da Constituição Federal de 1988, em seu Art.5º diz que:

“Todos são iguais perante a lei, sem distinção de


qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos
estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do
direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à
propriedade, nos termos seguintes:

§ “VII - é assegurada, nos termos da lei, a prestação de


assistência religiosa nas entidades civis e militares de
internação coletiva”.

6
Outra Lei Federal de nº 9.982, de 14 de julho de 2000,
dispõe sobre a prestação de assistência religiosa nas
entidades hospitalares públicas e privadas, bem como
nos estabelecimentos prisionais civis e militares.
Art. 1º: “Aos religiosos de todas as confissões assegura-
se o acesso aos hospitais da rede pública ou privada,
bem como aos estabelecimentos prisionais civis ou
militares, para dar atendimento religioso aos
internados, desde que em comum acordo com estes, ou
com seus familiares no caso de doentes que já não mais
estejam no gozo de suas faculdades mentais”.
Com a implantação de ações que superem os desafios
acima citados, acredita-se também que o projeto
poderá cumprir com o que dispõe o:
Art. 2º, da Lei Federal de nº 9.982, de 14 de julho de
2000: “Os religiosos chamados a prestar assistência
nas entidades definidas no art. 1º deverão, em suas
atividades, acatar as determinações legais e normas
internas de cada instituição hospitalar ou penal, a fim
de não pôr em risco as condições do paciente ou a
segurança do ambiente hospitalar ou prisional”.

Nossa proposta de parceria através deste projeto é que se cumpra


esta lei determinada mais que também seja desenvolvido por
pessoas capacitadas para que este trabalho se aplique de uma
forma ordeira e segura.

DA IDENTIFICAÇÃO DOS CAPELÃES

Sugerimos e solicitamos autorização para que estes capelães


citados possam desenvolver suas funções estejam caracterizados
com um JALECO (hospital define a cor) escrito em suas mangas
NOME e a LOGO DO PROJETO, e no peito lado direito NOME DO
CAPELÃO com seu TIPO SANGUÍNEO.

Objetivando uma identificação especial destes para que aja uma


melhor segurança e ordem para melhor cumprir seu trabalho aos
pacientes, seus familiares, colaboradores, residentes, docentes e

7
discentes de acordo com as normas legais e diretrizes da
instituição.

DO LOCAL EXCLUSIVO AOS CAPELÃES

Se possível o hospital oferecer um ambiente (espaço físico), de


apoio ao serviço de CAPELANIA bem como, uma escrivaninha,
uma mesa, cadeiras e arquivo).

DA METODOLOGIA

O Projeto apresenta os meios e as ações que serão utilizadas para


alcançar o êxito deste trabalho voluntário através da reflexão
bíblica, orações, músicalização e visitações.

DA ATUAÇÃO DO PROJETO
Conforme proposta DE PARCERIA será feita uma divisão no
ambiente hospitalar pelas alas específicas, considerando os
seguintes seguimentos de serviços assistenciais:

a) Apartamentos e enfermarias:
Alas de adultos masculinos.

b) Apartamentos e enfermarias:
Alas de adultos femininas.

c) Apartamentos e enfermarias:
Alas infantis.

d) Alas de UTI’s,

e) Alas Pediatrias Neonatal

f) Alas de UTI’s Neonatal

Assistência espiritual também será estendida aos familiares dos


internados, atendo nas seguintes áreas do hospital.

a) Sala de espera que antecedem os internamentos.


b) Sala de espera que antecede as UTI”s.
c) Sala de espera após alta.

8
d) Sala de espera no pronto socorro.

Celebrações de eventos em datas festivas, respeitando os


ambientes internos dos apartamentos e enfermarias com
agendamento prévio a ser programada e autorizada pela direção do
hospital.

Promover diariamente, por setor, aos profissionais os médicos,


enfermeiras e colaboradores em geral um programa denominado
“Um minuto com Deus”, ou seja, uma reflexão da palavra de Deus
e uma oração.

DOS HORARIOS DE ATENDIMENTOS E OS VOLUNTARIADOS

• MÊS DE (fazer planejamento de pelo menos 3 meses)


• DIA (fazer planejamento diário de acordo com o numero de
voluntariado)
• HORARIO(fazer planejamento de acordo com a disponibilidade
dos voluntariados)
• ALA (fazer planejamento de acordo com a disponibilidade
dos voluntariados)
• CAPELÃO (fazer planejamento de acordo com o numero de
capelães)

OBS: (Planejamento do tempo total nos atendimentos a principio,


atender cada paciente no máximo de 15 minutos)

9
DOS TREINAMENTOS AOS CAPELÃES

Este projeto mantém uma parceria com a instituição IDICAB


CAPELANIA - Instituto de Integração e Capacitação á Capelania
Brasileira, o qual é licenciado para capacitar VOLUNTARIADOS a
CAPELANIA HOSPITALAR, assim promovendo com uma agenda
antecipada para treinamento a pessoas que desejam prestar este
atendimento neste ambiente, curso este focado em ensinar a ética,
normas, regras, posturas e leis objetivando para um trabalho de
excelência ao próximo, focado sempre no amor de Deus em Jesus
Cristo.

DO PRAZO DE PARCERIA

Oferecemos uma parceria para que juntos possamos administrar e


executar este projeto num período inicial de (dizer o período)

E durante este período caso venha surgir alguma falha no processo


possamos imediatamente buscar melhorias, podendo ser renovado
automaticamente de conformidade com a avaliação dos diretores,
da presidência e ou colaboradores da instituição.

Atenciosamente

(nome do capelão e assinatura)

__________________________________
1º coordenador

(nome do capelão e assinatura)

__________________________________
2º coordenador

10

Você também pode gostar