Você está na página 1de 11

Escola Básica e Secundária da Ponta do Sol

Ciências Naturais

Relatório N.º 1

Observação de
Células ao
Microscópio

Elisa Patrícia da Costa Martins N.º10


Turma: 8.ºA

Ponta do Sol, 6 de novembro de 2013


7

ÍNDICE
Introdução Teórica..............................................................................................2

Procedimento experimental.................................................................................4

Material............................................................................................................4

Descrição da experiência..................................................................................5

Registo de resultados..........................................................................................6

Discussão............................................................................................................7

Conclusão............................................................................................................8

Bibliografia.........................................................................................................9

OBSERVAÇÃO DE CÉLULAS AO MICROSCÓPIO 


8

INTRODUÇÃO TEÓRICA

A célula é a unidade fundamental de vida, pois todos os seres vivos são


constituídos por células. Há uma grande biodiversidade no nosso planeta mas,
apesar de os organismos terem formas diferentes, todos são constituídos por
células.

Os seres vivos podem ser classificados em cinco reinos: Plantae, Fungi,


Animalia, Protista e Monera. A classificação começou quando Aristóteles
agrupou os seres vivos em dois reinos: o dos animais e o das plantas. Esta
classificação foi utilizada até ao século XVIII. Depois, como havia organismos
que não podiam ser classificados como animais nem plantas, Haeckel
considerou a existência de um terceiro reino em que incluía estes seres vivos
(os fungos, os protistas e as bactérias): o protista. Mais tarde, Copeland
separou as bactérias deste reino, criando um quarto reino: o monera. Por fim,
Whittaker criou o reino dos fungos.

As células apresentam dimensões muito reduzidas, por isso, é necessário


utilizar o microscópio para as observar. As células podem ser classificadas
como eucarióticas (mais complexas) e procarióticas (mais simples). As células
eucarióticas dividem-se em vegetais e
animais. Para conseguirmos visualizar
as células da cebola, nesta atividade
vamos utilizar o microscópio ótico
composto (MOC), representado na
página a seguir. No século XVII,
Leeuwenhoek concebeu o primeiro Figura 1 - microscópio de Leeuwenhoek
microscópio, um microscópio muito
simples, constituído por uma única lente. Mais tarde, Hooke aperfeiçoou o
microscópio, conferindo-lhe uma grande capacidade de ampliação.

O objetivo desta atividade é observar as células da epiderme da cebola.


Também vamos poder classificar as células da cebola, ver as suas estruturas e
perceber a que reino pertence este organismo.
7

Lente ocular

Tubo ótico

Revólver

Lentes objetivas
Braço

Pinças
Platina
Parafuso macrométrico
Diafragma e condensador

Fonte luminosa
Parafuso macrométrico

Base

Figura 2 - microscópio ótico composto

OBSERVAÇÃO DE CÉLULAS AO MICROSCÓPIO 


8

PROCEDIMENTO EXPERIMENTAL

MATERIAL

Conta-gotas;

Lâmina delgada de vidro;

Lamela;

Microscópio ótico composto;

Pinça;

Cebola;

Azul-de-metileno.

Esse
7

DESCRIÇÃO DA EXPERIÊNCIA

1. Colocámos uma gota de azul-de-metileno numa lâmina usando um conta-

gotas.

2. Destacámos, com a pinça, um fragmento da epiderme da cebola,

procurando obter uma película muito fina e transparente.

3. Cortámos um fragmento pequeno (0,5 cm) e colocámo-lo na gota de

corante.

4. Colocámos uma lamela por cima da gota e do material e observámos ao

microscópio.

5. Fizemos um desenho com as nossas observações.

6. Legendámos o esquema desenhado.

OBSERVAÇÃO DE CÉLULAS AO MICROSCÓPIO 


8

REGISTO DE RESULTADOS
7

Membrana plasmática

Parede celular

Núcleo

Citoplasma

Figura 3 - células da epiderme da cebola (ampliação 200x)

DISCUSSÃO

OBSERVAÇÃO DE CÉLULAS AO MICROSCÓPIO 


8

As células da cebola pertencem a um organismo multicelular, pois a


cebola é formada por várias células.

As células da cebola são células eucarióticas, pois têm núcleo e não


apenas membrana plasmática e citoplasma. Estas são células eucarióticas
vegetais porque apresentam parede celular. As células vegetais têm parede
celular pois é esta estrutura que confere rigidez às plantas e lhes permite
manter a sua forma. Esta estrutura é constituída por celulose. As células
vegetais também apresentam outra estrutura: o vacúolo. Os vacúolos são as
estruturas onde a célula pode armazenar, por exemplo, a água que necessita.
Através da sua forma geométrica conseguimos também perceber de que estas
células se tratam de células vegetais.
7

CONCLUSÃO

Com a ajuda desta atividade observámos as células da cebola e as suas


estruturas. Quando se observou que uma das estruturas destas células era o
núcleo, concluímos que estas são células eucarióticas. As células da cebola
também apresentam parede celular e vacúolo, por isso, são células eucarióticas
vegetais. Esta parede celular confere rigidez às células vegetais e o vacúolo
permite-lhes armazenar água, por exemplo. As células vegetais, como as da
cebola, têm uma forma geométrica.

Com esta atividade também conseguimos ver que a cebola tem várias
células, logo, é um organismo multicelular.

Para além disso, podemos inserir a cebola no reino Plantae pois, através
da observação das suas células podemos concluir que é uma planta.

OBSERVAÇÃO DE CÉLULAS AO MICROSCÓPIO 


8

BIBLIOGRAFIA

OLIVEIRA, Óscar, RIBEIRO, Elsa e SILVA, João Carlos, Ciência & Vida 7, ASA
quevedo5.blogspot.pt
RAMOS, Adriana Mota e LIMA, Vítor, CSI 5 ciências sob investigação, Areal
editores
www.infopedia.pt
www.xtimeline.com