Você está na página 1de 4

Boletim

MINImercados
Edição n°1 Set/16

Prevenção de perdas em Minimercados


Prevenção de perdas é um tema em gestão de varejo que contribui para o desempenho
financeiro das empresas.

Segundo a última pesquisa, com dados sobre perdas em minimercados, PROVAR/IBEVAR


2014, o índice de perdas do segmento foi medido em 6,3%. Esse percentual se refere à
fatia do faturamento atual que, caso não houvesse a perda, poderia representar aumento de
receita. Ou seja, os minimercados deixam de faturar 6,3% do que já faturam. E em boa parte
das empresas, o percentual de perdas supera o percentual do lucro líquido.

Tipos de perdas

Perdas Perdas nas Perdas Perdas por


comerciais operações administrativas fraude

São perdas decorrentes da São falhas decorrentes São perdas decorrentes São perdas decorrentes
não disponibilização para da movimentação dos da má administração geral de assaltos ou furtos in-
a venda do produto como produtos na atividade do negócio. São exemplos: ternos (colaboradores) ou
embalagens inadequadas, comercial como recebi- desperdícios com agua, ma- externos (clientes).
falha na reposição dos mento da mercadoria, ar- nutenção de equipamentos
produtos nas gôndolas ou mazenagem, exposição e por mau uso, recursos hu-
atraso de fornecedor. check-out. manos em excesso, estoque
inadequado, baixa produti-
vidade, layout inadequado
e erro na precificação.
1
Categorias com maiores perdas
Frutas, legumes Padaria e Outros
Peixaria Açougue
e verduras confeitaria perecíveis

8,2% 5,5% 4,3% 4,2% 3,6%


Higiene e
Bazar
perfumaria

3,2% 2,9%
Fonte: PROVAR/IBEVAR 2014

Como criar um programa de prevenção de perdas

2
2
Saiba mais sobre o tema acessando a cartilha de Prevenção de Perdas em goo.gl/TePsd7.
Ações recomendadas

Atenção aos vencimentos dos produtos


Preste atenção nos vencimentos dos produtos. Eles devem ficar disponibilizados nas
gôndolas de forma a dar saída aos que vencem primeiro.

Seja rigoroso na remarcação dos produtos


Seja rigoroso com a remarcação dos produtos. Diferenças entre preço de etiquetas e
registros no sistema constituem perdas.

Não deixe gôndolas vazias


Não deixe gôndolas e espaços vazios, isso pode significar a perda da chance de vender o
produto que estaria ali.

Estabeleça regras junto aos colaboradores


Estabeleça regras para consumo de produtos pelos colaboradores e avalie a possibilidade
de fazer “revistas” com os funcionários na saída do estabelecimento.

Evite compras excessivasres


Cuidado com as compras excessivas e avalie se as vendas serão prováveis. O desconto da
compra em maior quantidade pode virar prejuízo.

Atente-se com perdas nas lixeiras


Atenção às lixeiras. Elas podem ser alvo de furtos indiretos ou de descartes de produtos por
clientes no interior da loja.

3
3
BOLETIM MINIMERCADOS Edição n°1 SET/16

Zele pela integridade do estoque


Quebras e acidentes acontecem e geram perdas. Tente minimizar isso incluindo processos
seguros de acesso às mercadorias como não empilhar caixas de produtos frágeis ou não
usar caixas como “escadas”.

Faça inventários frequentemente


Faça inventários frequentemente, são elementos indispensáveis para a previsão de perdas.
O inventário é a contagem dos estoques e com isso pode-se confrontar a movimentação do
estoque com compras, vendas e perdas.

Tenha funcionários dedicados ao tema


Lojas em que as perdas são significativas merecem ter um ou dois funcionários responsáveis
por esse tema. Não basta investir em câmeras de monitoramento, é preciso ter um
monitoramento humano sobre os processos de prevenção.

Capacite os funcionários no tema


Capacite ou incentive seus funcionários sobre essa temática. Investir nas pessoas tem
melhor resultado do que punições. Quando recebem maior atenção, cuidado, investimentos e
treinamentos, as pessoas possuem tendência de atuar com maior compromisso com a empresa.

Todo o cuidado com os FLV


Frutas, legumes e verduras têm maior índice de perdas e por isso exigem atenção quanto a
variedade, quantidade e conservação.

Atente-se com as entregas dos fornecedores


Atenção com os fornecedores. Confira os produtos quanto a quantidade, validade, qualidade,
avarias e se correspondem ao contratado.

www.sebraemercados.com.br/minimercados

Unidade de Acesso a Mercados e Serviços Financeiros


Gerente: Alexandre Comin
Gerente-Adjunta: Patrícia Mayana
Analista Responsável: Lúcio Silva Pires Júnior
Diagramação e Projeto Gráfico: Gabriel de Jesus
Boletim de inteligência
Unidade de Atendimento Setorial Comércio
minimercados Gerente: Juarez de Paula
Edição n° 1 - set/16 Coordenação Setorial de Minimercados: Fabianni Melo

Você também pode gostar