Você está na página 1de 11

1.

Objetivos

Recentemente diferentes iniciativas têm ocorrido em Portugal a nível de Referenciais e Estratégias de Educação para a sustentabilidade,
nomeadamente: Estratégia Nacional de Educação Ambiental (APA, 2016), o Referencial de Educação Ambiental para a Sustentabilidade (ME,
2017), o Referencial de Educação para o Desenvolvimento (ME, 2016), a Estratégia Nacional de Educação para o Desenvolvimento (Resolução do
Conselho de Ministros n.º 94/2018). Face às diversas e recentes recomendações e estratégias de Educação Ambiental e para a Sustentabilidade
torna-se urgente formar e fornecer aos formadores, em particular aos professores do ensino formal, mas não só, ferramentas para que possam
colocar em prática na sua atividade profissional a Educação para o Desenvolvimento Sustentável.

Os objetivos deste curso em Educação para Sustentabilidade são:


• apresentar os principais conceitos associados ao desenvolvimento sustentável e educação para o desenvolvimento sustentável e as
recomendações e estratégias internacionais e nacionais na área.
• caracterizar os principais eixos de atuação em educação para a sustentabilidade e as principais diretrizes para desenvolver um projeto de
educação para a sustentabilidade.
O público-alvo desta formação serão Professores do ensino pré-escolar, básico e secundário (todos os grupos disciplinares) mas não só, todo os
que se interessam pela temática e gostariam de implementar projetos de educação para a sustentabilidade.

2. Conteúdos e Objetivos

Tópico 1. Principais conceitos, políticas e estratégias


• Desenvolvimento Sustentável: domínios e abordagens
• Ciência da sustentabilidade e outros conceitos
• Educação para o desenvolvimento sustentável
• Principais políticas, estratégias, planos e programas de educação para o desenvolvimento sustentável

Objetivos a desenvolver:
• Identificar e debater a relevância dos principais conceitos associados ao desenvolvimento sustentável e educação para o desenvolvimento
sustentável e as recomendações, políticas e estratégias internacionais e nacionais na área.

1
Tópico 2. Eixos de atuação em Educação para a Sustentabilidade
• Abordagem Whole-institution
• Ensino e curricula (competências, métodos, conteúdos, formação de professores)
• Operações no Campus/instalações
• Gestão das organizações
• Avaliação e comunicação
• Partes interessadas externas
• Investigação

Objetivos a desenvolver:
• Caracterizar os principais eixos de atuação em educação para a sustentabilidade em qualquer contexto formal e não formal e nível de educação/
formação.

Tópico 3. Implementação de Projetos de Educação para a Sustentabilidade


• Fase de preparação de um projeto
• Fase de elaboração de um projeto
• Fase de avaliação e monitorização de um projeto

Objetivos a desenvolver:
• Desenvolver uma proposta para um projeto de educação para a sustentabilidade.

3. Ambiente de Aprendizagem

Neste curso usamos a Plataforma NAU.

Os utilizadores usufruem do acesso a conteúdos de alta qualidade num ambiente colaborativo em que lhes é oferecido conhecimento e a possibilidade
de melhorarem as suas competências. No final de cada curso, mediante bom aproveitamento, é disponibilizado um certificado de conclusão o qual
pode ser partilhado nas redes sociais.

2
A Plataforma NAU pretende estimular uma comunidade de produção de conteúdos em formato de curso online para grandes audiências, normalmente
designados por cursos MOOC (Massive Open Online Course). O ritmo do curso é definido pelo formador.

4. Metodologia

O curso tem como quadro geral de referência, em termos de metodologia de ensino, o Modelo Pedagógico Virtual da Universidade Aberta para a
formação contínua.

A forma de trabalho utilizada neste curso compreende: (1) a leitura individual e a reflexão sobre os conteúdos disponibilizados ou sobre temas
obtidos pelos formandos, (2) a partilha da reflexão e do estudo entre os formandos, (3) o esclarecimento de dúvidas nos fóruns moderados pelos
formadores-tutores e (4) a realização das atividades propostas.

A leitura e a reflexão individuais devem acontecer ao longo de todo o processo de aprendizagem. Sem a leitura e a reflexão individual, a participação
dos formandos ficaria limitada nos fóruns previstos, assim como também dificilmente poderá realizar com sucesso as atividades programadas.

Dos participantes espera-se que estudem de forma independente, explorando os recursos, pesquisando por si próprios outro material relevante,
realizando as atividades e refletindo sobre a sua experiência de aprendizagem, produzindo artefactos (textos, vídeos, apresentações, mapas
mentais, etc.) que demonstrem a sua compreensão dos tópicos abordados e as suas competências na aplicação desse conhecimento. Espera-se,
também, que se envolvam ativamente na interação com os outros participantes e que assumam um papel ativo no diálogo em torno dos assuntos em
estudo, contribuindo de forma relevante para o conhecimento a ser construído. Os participantes são responsáveis pela sua própria aprendizagem
mas, também, por contribuir para uma comunidade de aprendizagem dinâmica e solidária.

As atividades propostas são apenas um guião comum que visa apoiar a aprendizagem e facilitar a colaboração e o diálogo entre todos a propósito
dos temas em estudo. Para além das sugestões dadas, na sua maior parte já bastante flexíveis, os participantes podem contribuir de outras formas
que entendam interessantes ou relevantes, quer para a sua aprendizagem, quer para a comunidade do curso.

5. Recursos

Caeiro, S. (2019). Educação para a Sustentabilidade: Introdução ao curso. [Vídeo]. Lisboa: Universidade Aberta.

3
TÓPICO 1
Recursos base
Caeiro, S. (2019). Educação para a Sustentabilidade: Principais conceitos, políticas e estratégias. [Vídeo]. Lisboa: Universidade Aberta.

Caeiro, S. (2019). Educação para a Sustentabilidade: Principais conceitos, políticas e estratégias. [E-book]. Lisboa: Universidade Aberta.

Recursos Complementares
APA(2015a). Políticas de Ambiente e Desenvolvimento Sustentável - Orientações comunitárias e nacionais. Agência Portuguesa do Ambiente.

APA(2015b). Políticas de Ambiente e Desenvolvimento Sustentável - Orientações nas Nações Unidas. Agência Portuguesa do Ambiente.

Carapeto, C.(Coord.), Louro, F. A., Caeiro, S. (1999). Educação Ambiental. Lisboa: Universidade Aberta.

Comissão Nacional UNESCO (2006). Década de Educação para o Desenvolvimento Sustentável da UNESCO 2005 – 2014 – contributos para a
sua dinamização em Portugal. Lisboa. Grupo de Trabalho da Comissão da Nacional UNESCO.

Freitas, M. (2006). Educação Ambiental e/ou Educação Para O Desenvolvimento Sustentável? Uma Análise Centrada Na Realidade Portuguesa.
Revista Iberoamericana De Educación, 41, 133-147.

IPAD (2010). Estratégia Nacional de Educação para o Desenvolvimento. Instituto Português de Apoio ao Desenvolvimento (IPAD). Disponível em
http://www.dge.mec.pt/sites/default/files/ficheiros/estrategia_nacional_educao_desenvolvimento.pdf.

ME (2016). Referencial de Educação para o Desenvolvimento – Educação Pré-Escolar, Ensino Básico e Ensino Secundário. Direção Geral da
Educação, Instituto Camões e o CIDAC - Centro de Intervenção para o Desenvolvimento Amílcar Cabral e a Fundação Gonçalo da Silveira.
Disponível em https://www.dge.mec.pt/sites/default/files/ECidadania/educacao_desenvolvimento/Documentos/referencial_de_educacao_para_o_
desenvolvimento.pdf.
ME/PCM (2006). Fórum Educação para a Cidadania. Ministério da Educação/Presidência de Conselho de Ministros. Disponível em http://www.
igualdade.gov.pt/images/stories/mdn/documentos/forumeducacaocidadania.pdf.

Santos, P.T., Azeiteiro, U.M. (2014). Literacia Ambiental. Captar, 5 (1), 82. ISSN 1647-323X.

4
Schmidt, L., Truninger, M., Guerra, J., Prista, P. (2016). Primeiro Grande Inquérito sobre Sustentabilidade. Relatório final. Missão Continente.
Observa. Instituto de Ciências Sociais. Universidade de Lisboa.

Soromenho-Marques, V. (2010). As Encruzilhadas da Crise Contemporânea. Por um Futuro Sustentável. Revista Communio. Revista Internacional
Católica, 1, 329-338.

Soromenho-Marques, V. (2011). Desenvolvimento Sustentável. Correntes e Polémicas em Tempos Difíceis. Dirigir, 115-116, 3-9.

Soromenho-Marques, V. (2005). Os Desafios da Crise Global e Social do Ambiente. In Metamorfoses. Entre o Colapso e o Desenvolvimento
Sustentável (pp. 19-35). Mem Martins: Publicações Europa-América.

UNESCO (2012). Shaping the Education of Tomorrow 2012. Report on the UN Decade of Education for Sustainable Development, Abridged. DESD
Monitoring and Evaluation. ISBN 978-92-3-001076-8. Disponível em http://unesdoc.unesco.org/images/0021/002166/216606e.pdf.

TÓPICO 2
Recursos base
Caeiro, S. (2019). Educação para a Sustentabilidade: Eixos de atuação em Educação para a Sustentabilidade. [Vídeo]. Lisboa: Universidade Aberta.
Caeiro, S. (2019). Educação para a Sustentabilidade: Eixos de atuação em Educação para a Sustentabilidade. [E-book]. Lisboa: Universidade
Aberta.

Recursos Complementares
Alves, J., Carvalho, S., Meira-Cartea, P. A., Azeiteiro, M. A. (2013). Diagnóstico sobre Equipamentos para a Educação Ambiental no Distrito de
Lisboa. Aspectos Biofísicos e Socioculturais nos Projetos Educativos. Captar, 4(1), 72-91.

BCSD Portugal (sem data). Guia do CEO para os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável. Business Council for Sustainable Development.
Portugal.

Gomes, M. Vicente, T. (2018). Guia Eco-Freguesias XXI. 2.ª Edição. Associação Bandeira Azul da Europa.

5
Ministério da Educação (2006). Guião de Educação para a Sustentabilidade. Carta da Terra. Educação para a Cidadania. ISBN 978-972-742-250-0.

Schreiberm J. R., Siege, H. (2016). Curriculum Framework. Education for Sustainable Development. Standing Conference of the Ministers of
Education and Cultural Affairs, German Federal Ministry of Economic Cooperation and Development, Engagement Global gGmbH. ISBN 978-3-06-
230062-2.

UNESCO (2012a). Exploring Sustainable Development: A Multiple-Perspective Approach. Education for Sustainable Development in Action Learning
& Training Tools, N.°3. UNESCO.

UNESCO (2012b). Education for Sustainable Development. Source Book. UNESCO. ISBN 978-92-3-001063-8.

UNESCO (2017). Educação para os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável. Objetivos de aprendizagem. Organização das Nações Unidas para
a Educação e Ciência e Cultura.

TÓPICO 3
Recursos base
Caeiro, S. (2019). Educação para a Sustentabilidade: Implementação de projetos de Educação para a Sustentabilidade. [Vídeo]. Lisboa: Universidade
Aberta.

Caeiro, S. (2019). Educação para a Sustentabilidade: Implementação de projetos de Educação para a Sustentabilidade. [E-book]. Lisboa:
Universidade Aberta.

Recursos Complementares
Barbier, J. M. (1996). Elaboração de projectos de acção e planificação. Porto: Porto Editora.

UNESCO (2006). Education for Sustainable Development Toolkit. Education for Sustainable Development in Action. Learning & Training Tools, N.º
1. UNESCO.

6
NAAEE (2018). Excellence in Environmental Education Guidelines for Learning (Pre K-12). Review Draft April 2018. North American Association for
Environmental Education.

NAAEE (2015). Environmental Education Materials: Guidelines for Excellence Workbook. Bridging Theory and Practice. North American Association
for Environmental Education. Versão em Espanhol de 1996.

Osman, A., Ladhani, S., Findlater, E. McKay, V. (2017). Curriculum Framework for the Sustainable Development Goals. The Commonwealth
Secretariat.

5. Certificação

Este curso prevê duas formas possíveis de reconhecimento: 1) um certificado de completação do curso; 2) a creditação formal do mesmo, com 1,5
créditos.

1) Certificado de completação do curso


Para obter um certificado de completação do curso, terá que efetuar com sucesso pelo menos 2 das 3 e-atividades disponibilizadas ao longo dos
tópicos. Essas atividades têm que ser avaliadas pelos pares, de acordo com orientações disponíveis no curso.

2) Creditação formal do curso


Os participantes que desejarem podem igualmente obter um certificado de participação, com uma creditação de 1,5 ECTS. Para o efeito, realizarão
um trabalho adicional, para além das e-atividades, e deverão pagar um taxa no valor de 80 euros.

Quem estiver interessado nesta modalidade de avaliação deve preencher o formulário disponível em https://webapps.uab.pt/candualv/?ID=8188 até
ao dia 2 de março.

7
6. Calendarização

SEMANA 1 – AMBIENTAÇÃO 2/2 A 8/2

Atividades de familiarização com o ambiente de aprendizagem e com as formas de comunicação, interação e publicação no curso.

TÓPICO 1 – PRINCIPAIS CONCEITOS E POLÍTICAS 9/2 A 22/2

DATAS SUGESTÕES DE ATIVIDADES RECURSOS BASE

SEMANA 2 • Leitura do guia de curso • Vídeo de Introdução ao curso


• Explorar os recursos de apoio disponibilizados.  • Vídeo introdução ao tópico
• Pesquisar e partilhar outros recursos de interesse para este tópico. • E-book
• Comentar as contribuições de outros participantes. • Vídeo interativo com questões
• Contribuições dos outros participantes
SEMANA 3 • Continuar a exploração dos recursos disponibilizados, dos que resultam de pesquisa
própria e de outros contribuídos pelos outros participantes.
• Comentar as contribuições de outros participantes.
• Responder ao Teste Formativo 1 (correção automática).

TÓPICO 2 – EIXOS DE ATUAÇÃO EM ES 23/2 A 8/3

• Explorar os recursos de apoio disponibilizados. 


SEMANA 4
• Pesquisar e partilhar outros recursos de interesse para este tópico.
• Comentar as contribuições de outros participantes.
• Sessão debate síncrona sobre “um caso de sucesso” e partilha de experiências

8
TÓPICO 2 – EIXOS DE ATUAÇÃO EM ES 23/2 A 8/3 RECURSO BASE

SEMANA 5 • Continuar a exploração dos recursos disponibilizados, dos que resultam de pesquisa • Vídeo introdução ao tópico
própria e de outros contribuídos pelos outros participantes. • E-book
• Comentar as contribuições de outros participantes. • Contribuições dos outros participantes
Escolha uma das hipóteses: • Webinar Exemplos de Boas Práticas
a) trabalho individual: Filme ou tire uma fotografia de uma prática de atuação de
Educação para a Sustentabilidade e carregue na plataforma, justificando a sua opção, de
acordo com as sugestões incluídas nas “Orientações detalhadas”.
b) trabalho grupo: cada elemento filma ou tira uma fotografia de uma prática de atuação
de Educação para a Sustentabilidade e carreguem na plataforma, justificando a sua opção.
Discutam e escolham a que considerem a melhor, de acordo com as sugestões incluídas
nas “Orientações detalhadas”.
Avaliação de um trabalho dos seus colegas (obrigatório para quem quiser obter um
certificado de completação).

TÓPICO 3 – IMPLEMENTAÇÃO DE UM PROJETO DE ES 9/3 A 22/3

SEMANA 6 • Explorar os recursos de apoio disponibilizados  • Vídeo introdução ao tópico


• Pesquisar e partilhar outros recursos de interesse para este tópico. • E-book
Escolha uma das hipóteses: • Vídeos interativos com questões
a) trabalho individual: selecione uma escola e reflita sobre um tema de um projeto que a • Contribuições dos outros participantes
escola precisa de implementar para melhorar o seu desempenho para a sustentabilidade,  
de acordo com as sugestões incluídas nas “Orientações detalhadas”.
b) trabalho grupo: selecionem uma escola e discutem sobre um tema de um projeto que
gostaria de implementar, para melhorar o seu desempenho para a sustentabilidade, de
acordo com as sugestões incluídas nas “Orientações detalhadas”.
Avaliação de um trabalho dos seus colegas (obrigatório para quem quiser obter um
certificado de completação).

SEMANA 7 • Explorar os recursos de apoio disponibilizados 


• Pesquisar e partilhar outros recursos de interesse para este tópico.
• Entrega do trabalho final individual: Elaboração de um plano de implementação de
um projeto de Educação para o Desenvolvimento Sustentável. Aplicável apenas para
quem quiser obter a creditação formal do curso.
Entrega do trabalho 1 semana depois de finalizar o curso (até dia 30/3)