Você está na página 1de 5

Projeto é um esforço temporário para a criação de um produto/serviço único.

Gerenciar um Projeto é aplicar conhecimentos, habilidades, ferramentas e técnicas


nas atividades do projeto para atender seus requisitos.

Causas de insucesso em um projeto:

• Planejamento Insuficiente

• Plano não realista

• Escopo Subestimado

• Alterações de requisitos

• Incapacidade de monitorar o Progresso

• Incapacidade de detectar problemas antecipadamente

• Números insuficientes de verificações

• Complexidade técnica

• Mudanças de prioridade

• Falta de comprometimento da equipe

• Grupos de suporte não corporativos

• Espírito de equipe em baixa

• Pessoal não qualificado

Os processos de gestão de Projetos são:

Início - Definir e organizar o projeto.


Planejamento – Refinar objetivos e selecionar o melhor caminho para atingi-los.
Execução e Controle – Coordenar pessoas e outros recursos para atender o plano;
Assegurar que os objetivos do projeto sejam atingidos através do monitoramento e
medição do avanço físico, identificando variações em relação ao plano e tomando
ações corretivas se necessário
Encerramento – Formalizar o aceite do projeto ou fase e organizar o término do
projeto
PMBOK é um conjunto de práticas em gestão de projetos publicado pelo Project
Management Institule (PMI) e constitui a base do conhecimento em gerência de
projetos do PMI. Estas práticas são compiladas na forma de um guia, chamado de
Guia do Conjunto de Conhecimentos em Gerenciamento de Projetos, ou Guia PMBOK.

Com ele conseguimos gerenciar o Desempenho e as Causas do Projeto.


Indivíduos + Equipes + Organização
Para definir as pessoas de nossa equipe, podemos classificá-las através do seguinte
recurso:

MOTIVAÇÃO (E x I) = Extroversão x Introversão


IDEIAS (S x N) = Sensação x Intuição
DECISÃO (T x F) = Pensamento x Sentimento
LEVAR A VIDA (J x P) = Julgamento x Percepção

Para gerenciar um projeto precisamos ter um conhecimento necessário nos


processos:
15

Modelo Diamante: Ajuda-nos a entender qual a complexidade e incerteza envolvida


no projeto
Inovação: incerteza de mercado é baseada no grau de inovação do produto para
seus mercados e usuários potenciais;
Tecnologia: fonte principal das incertezas das atividades;
Complexidade: é diretamente relacionada ao escopo do projeto;
Ritmo: criticidade do tempo disponível para se atingir as metas;

Importância do Escopo – Um escopo mal definido é uma das maiores barreiras para
o sucesso de um projeto. Ele é responsável por 50% do sucesso de um projeto

A Gestão do escopo resume em:


1. Identificar o objetivo e as principais entregas do projeto
2. Decompor o escopo em componentes menores
3. Verificar o escopo
4. Controlar as mudanças de escopo

WBS: é uma ferramenta que gerente de projetos usam para desenvolver estimativas,
alocar pessoal, monitorar progresso, e revelar o escopo do trabalho de projeto.
Subdividir tarefas complexas em muitas tarefas menores.

Estimativas –> Esforço = Duração x Recursos (E = D x R)

Diagrama de Rede: Serve para estimar a duração e os recursos das atividades e é


possível montar a seqüência das atividades.

Convenção para calculo de rede:


MONITORAMENTO DE CUSTO:

PV = Valor Planejado
EV = Valor agregado
AC = Custo Real
SV = EV – PV
SPI = EV/PV
CV = EV – AC
CPI = EV/AC
CR = SPD

Conceito EV é algo que é ganho através de algum esforço, é também uma medida
de progresso. Uma forte razão para usarmos o EV é que ele prevê o custo total do
projeto no começo.
Calculo do Escore DICE1 = D+2*I+2*C1+C2+E
Serve para determinar se o projeto terá sucesso. As notas são de 1 a 4, sendo que 1
sugere que o fator provavelmente contribuirá muito para o sucesso do projeto, e 4
significa que é altamente improvável que ele contribua para o sucesso. A faixa
preocupante é de 14 até 17, acima disso já é calamidade.

• Duração (D)
• Integridade de desempenho (I)
• Comprometimento dos executivos (C1)
• Comprometimento em nível local (C2)
• Esforço (E)

Interesses relacionados