Você está na página 1de 11

Propostas de resolução

Capítulo 1 – Números racionais


À descoberta
Pág. 14

1. A  3 ; O  0; B  2 ; C  4

2.  3  3; 0  0; 2  2; 4  4

3. AO  3 unidades; AB  5 unidades; OB  2 unidades

À descoberta
Pág. 18

1.

1.1.

1.2.

1.3.

1.4.

Matemática Dinâmica, 7.o ano – Parte 1 – Capítulo 1


Página 1
Propostas de resolução
1.5.

2.

Verifica-se que 6   2  6  2 .

À descoberta
Pág. 20

1.1. Dois números simétricos têm soma igual a zero.


Mostremos que  a  2   2  a   0.
(1) (2)
 a  2   2  a   a   a    2   2 000

(1) Propriedade comutativa e associativa da adição


(2) a e  a são simétricos;  2 e 2 são simétricos

Logo, o simétrico de a  2 é 2  a .

1.2. Para a  4, tem-se: 4  2  2 e 2  4   2


2 é simétrico de 2 .

2.1. Mostremos que a soma de b  3 com  b  3 é igual a zero.


(3) (4)
 b  3    b  3   b   b   3   3  000

(3) Propriedade comutativa e associativa da adição


(4) b é simétrico de  b

2.2. Para b  2, tem-se:


b  3  2  3  5 e  b  3  2  3  5
5 é simétrico de 5 .

Matemática Dinâmica, 7.o ano – Parte 1 – Capítulo 1


Página 2
Propostas de resolução
À descoberta
Pág. 22

1.

2. Consideremos como unidade o segmento da figura seguinte que está dividida em quatro
partes iguais.

1
Vamos justapor oito segmentos de reta, cada um correspondente a .
4

1
Cada quatro segmentos de comprimento perfazem a unidade, pelo que
4
8  2  4  4  4. Logo, os oito segmentos justapostos têm um comprimento de duas
8 8
unidades, ou seja,  2 . Como 8  2  4 , por definição 2  8 : 4 . Ou seja,  8 : 4 .
4 4

2
3. Por exemplo,  .
3

4. Como as frações têm o mesmo numerador, então será maior aquela que tiver menor
5 5
denominador, ou seja,  .No entanto, como estamos perante números negativos,
3 4
5 5
então   .
3 4

5. Como pretendemos comparar as frações que representam a parte da tablete que cada um
dos amigos comeram, determinemos frações equivalentes com o mesmo denominador:
6 24
 .
5 20
 4 

Logo, a Marta e o Afonso comeram a mesma quantidade de chocolate.

Matemática Dinâmica, 7.o ano – Parte 1 – Capítulo 1


Página 3
Propostas de resolução
À descoberta
Pág. 24

1.1. Dado que a unidade está dividida em três partes iguais, tem-se:
7 4 2 5
A ; B  2 ; C   ; D  ; E  ; O  0
3 3 3 3

2 5 7 5  4  1 4 2 2  4 10
1.2. a)   b)   c)    d) 2      
3 3 3 3  3  3 3 3 3  3 3

2.1. Multiplicando o denominador de uma fração pelo denominador da outra, tem-se:


2 14 3 27
 e 
9 63 7 63
14 27 2 3
As frações e são, respetivamente, equivalentes a e com o mesmo
63 63 9 7
denominador.

3 1 3 6
2.2. e . Dado que 10 é múltiplo de 5, tem-se: 
5 10 5 10
6 3
A fração é equivalente a e tem o mesmo denominador da outra.
10 5

5 15 2 8 15 8 5 2
2.3.  e  . As frações e são, respetivamente, equivalentes a e .
4 12 3 12 12 12 4 3

27 14 3 2
3.1. Atendendo à alínea anterior, conclui-se:  , pelo que  .
63 63 7 9

3 6 3 1
3.2. Como  , então  .
5 10 5 10

5 15 2 8 5 2
3.3. Como  e  , então  .
4 12 3 12 4 3

2 3 14 27 41 5 2 15 8 23
4.1.     4.2.    
9 7 63 63 63 4 3 12 12 12

2 3 14 27 14  27  13 5 2 15 8 8 15 7
4.3.         4.4.      
9 7 63 63 63  63  63 4 3 12 12 12 12 12

3 1 1 3
5.1.    (Propriedade comutativa da adição)
5 2 2 5

Matemática Dinâmica, 7.o ano – Parte 1 – Capítulo 1


Página 4
Propostas de resolução
5 5 5
5.2. 0   0  (0 é o elemento neutro da adição)
8 8 8

 1 3  1 1  3 1
5.3.  2  4   5  2   4  5  (Propriedade associativa da adição)
   

3  3 3 3
5.4.         0 (Existência do elemento simétrico)
5  5 5 5

À descoberta
Pág. 28

2 2 2 2 2 8
1.1. 3    2    2    2    2   6 1.2. 4     
5 5 5 5 5 5

1 1 1 1 3
1.3.    3  1
3 3 3 3 3

1.4. 3    4    4    4    4    8  4  12   3  4 

5 35 5
2.1. 3  
32 32 2

5 5
2.2. : 3 representa o número que multiplicado por 3 dá . Pela questão anterior, conclui-se
2 2
5 5 5
que :3  
2 32 6

3.1.

1
3.2. Obtém-se dois segmentos de comprimento .
6

1 1 1
3.3. :2 
3 32 6

Matemática Dinâmica, 7.o ano – Parte 1 – Capítulo 1


Página 5
Propostas de resolução

À descoberta
Pág. 32

 3 5 5  3 5
1.1.  2 3  3  2   2
   

 5 1 2  5  1 2 5 2 5 1
1.2.   2  3   5    2    3  5    2  15   15   3
     
Neste caso, para facilitar o cálculo, seria útil aplicar as propriedades da seguinte forma:

 5 1 2  5 2  1 1 1
  2  3   5    2  5    3   1  3   3
     

3 2 7 3 2 3 7 2 7 9
1.3.         
5  3 3  5 3 5 3 5 5 5

2 3
2.1.  1
3 2

2 3
2.2. O inverso de é , pois o seu produto é 1.
3 2

3 2 5 7 32 57 5 7 3 2 5
3.  5  7    3  2   5  7  3  2  1 . Portanto,  é o inverso de  . Como éo
    3 2 5 7 3
3 7 2
inverso de e é o inverso de , concluímos que, neste caso, o inverso do produto é
5 2 7
igual ao produto dos inversos.

3 2 5
4. 5  3  7  3  7  21 7  2  5  2  5  10 3  5  2  5  2  10
2 5 2 5  2 10 3 7 3 7  3 21 7 3 7 3  7 21
7 5 2

21
Concluímos que, neste caso, o inverso do quociente é igual ao quociente do inverso de
10
3 2
e .
5 7

Matemática Dinâmica, 7.o ano – Parte 1 – Capítulo 1


Página 6
Propostas de resolução
À descoberta
Pág. 36

1.1. De acordo com a sequência dada, o número de elementos da 5.ª geração é dado por
24  2  2  2  2  16.

1.2. O número de elementos da 10.ª geração é 210 1  29  512.

  1    1    1  1 ;   1    1    1  1    1  1
2 3 2
2.

  1    1    1    1    1  1 ;   1    1    1    1  1  1
4 3 35 34

  1
232
1

Podemos conjeturar que quando o expoente é par, o resultado de (–1)n é 1 e quando o


expoente é ímpar, o resultado de (–1)n é 1 .

À descoberta
Pág. 38

1.1. q2  q3  q  q  q  q  q  q5
2  3  5 fatores iguais a q

1.2. a) 33  32  35

2 6 2  6 1 8
2  2  2  2  2
b)             
5 5 5 5 5

1.3. O produto de potências com a mesma base é igual a uma potência com a mesma base e
cujo expoente é igual à soma os expoentes dos fatores.

1
q 3  r 3  q  q  q  r  r  r  q  r  q  r  q  r  q  r 
3
2.1.
3 fatores iguais a q r

(1) Propriedade comutativa

3 3 3 3
 1  5  1 5  5 
2.2. a)            
3 2 3 2 6

2 2 2 2 2
 3   1 3 1   6  3
b)       22     2       
5  2 5 2   10   5 

Matemática Dinâmica, 7.o ano – Parte 1 – Capítulo 1


Página 7
Propostas de resolução
2.3. O produto de duas potências com o mesmo expoente é igual a uma potência com o
mesmo expoente e cuja base é igual ao produto das bases.

q 
3
3.1. 2
 q2  q2  q2  q  q  q  q  q  q  q6
2  3 fatores

2 5
 1 3   1
32
 1
6
 2 3  2
35
2
15

3.2. a)         b)        
 3   2 2  5   5 5

3.3. Uma potência de base q e expoente n elevado a um expoente m é igual a uma potência de
base q e expoente igual ao produto dos expoentes n  m .

 
2
 23  2  26  64
2
3.4. a) 23 b) 23  29  512

 
m n
3.5. Conclui-se que q n  q m , sendo q um número racional e n e m números naturais

distintos.

q  q  q qq
4.1. q5 : q3   q2
qqq

5 2 53 2 30 20 30  20 10
 1  1  1  1 5 5 5 5
4.2. a)   :        b)   :      
2 2  2  2 8 8 8 8

4.3. O quociente de duas potências com a mesma base é igual a uma potência com a mesma
base e cujo expoente é igual à diferença dos expoentes dos fatores.

3
q3  q 
 q : r 
3
5.1. q3 : r 3  
r 3  r 

5 5 5 5 5
2 3 2 3 2 2 3
5.2. a)   :     :        
5 2 5 2 5 3 5

10 10 10 10 10
 2   11  2 11 2 3   6
b)   :    :      
3  3  3 3   3 11  18 

5.3. O quociente de duas potências com o mesmo expoente é igual a uma potência com o
mesmo expoente e cuja base é igual ao quociente das bases.

Matemática Dinâmica, 7.o ano – Parte 1 – Capítulo 1


Página 8
Propostas de resolução
À descoberta
Pág. 40

1.1.

Quadrado Medida do comprimento do lado (m) Medida da área (m2)

2
3 3 9
[ABCD]  5   25
5  

2
AE 
3 3 6
  6 36
[AEFG]  5   25
5 5 5  

2
AH 
3
1
8 8 64
[AHIJ]  5   25
5 5  

2 2
3 6 3 6
1.2. a)  e     
5 5 5 5

2 2
8 3 8 3
b)  e    
5 5 5 5

2 2
6 8 6 8
c)  então      .
5 5 5 5
d) Dados dois números racionais positivos q e r, se q < r, então q2 < r2 . Diz-se que existe
monotonia entre os quadrados.

  3
2
1.3. Por exemplo, consideremos q   3 e r  2,  3  2 e, no entanto,  22 .

À descoberta
Pág. 42

1.1.

Cubo Medida do comprimento da aresta (cm) Volume (cm3)

A 4 43  64

B 7 73  343

3
4
22 12 22 34
    34  39 304
C  3   27
3 3 3 3  

Matemática Dinâmica, 7.o ano – Parte 1 – Capítulo 1


Página 9
Propostas de resolução
3 3
34  34  34  34 
1.2. a) 4  7 e 4  7
3 3
b)  4 e    43 c) 7  e 73    .
3  3  3  3 
d) Dados dois números racionais positivos q e r, se q < r, então q3 < r3 .

1.3. Dados dois números racionais positivos distintos q e r, sabe-se da alínea anterior que se
q < r, então q3 < r3 .

Ora, q  r e como  q   q 3 e  r   r 3 , então  q    r  .


3 3 3 3

Portanto, a afirmação é válida para quaisquer números racionais distintos.

À descoberta
Pág. 44

1.
q q q
q r qr q r q r qr
r r r

25 5 5
25 4 100 5 2 10 10
4 2 2

2
4 25 4 25 100
 
4 25 144
: 
2 5 2 5 10
 
12 3  12 12
9 36 9 36 324 9 36 225 3 6 3 6 18 15 5 15 15
6
64
1 64 1 64 64 1 576 8 1 8 8 8 1 24 24
100   :  : 
9 100 9 900 100 9 100 10 3 30 30 10 3 10 10

q q
Conclui-se que, neste caso, q  r  qr e  ,r0
r r

2.

q 3
q q
q r q qr 3
q 3
q 3
r
3
r 3 q 3
qr 3
3
r r r

1000 64 64 000 15,625 10 10 4 40 40 2,5 2,5


1000

27 64 27 1728 3375 3 3 4 12 12 15 15
 
8 125 8 1000 512 2 2 5 10 10 8 8

216 1 216 216 1728 6 6 1 6 6


  27  3 3
64 8 512 512 64 4 4 2 8 8

Matemática Dinâmica, 7.o ano – Parte 1 – Capítulo 1


Página 10
Propostas de resolução
3
q q
Conclui-se que, neste caso, 3
q   3 q , 3
q  3 r  3 qr e 3
 3 .
r r

 q
2
3. Por definição, q2   q , para qualquer q  0 .

Matemática Dinâmica, 7.o ano – Parte 1 – Capítulo 1


Página 11