Você está na página 1de 3

http://textosintegrais.blogspot.

com

Ficha de trabalho sobre gramática


Ensino secundário

1 Destroços do navio que naufragou frente a Melides em 1626 terão sido


encontrados
Se for comprovado que parte dos vestígios encontrados no leito da Lagoa de
Melides são do navio holandês Schoonhoven, no seu interior estarão cerca de 30
5 mil moedas de prata.
Carlos Dias
14 de Fevereiro de 2021, 22:56

A elevada precipitação atmosférica ocorrida no sul do país e na primeira metade


10
de Fevereiro traduziu-se no aumento repentino das escorrências à Lagoa de
Melides, provocando na última quarta-feira, dia 10, o rompimento da língua da areia que separa o sistema lagunar do
oceano. O canal aberto pela violência das águas, numa extensão com cerca de uma centena de metros, acabou por expor
destroços de uma embarcação.
15 Daniel Vilas, praticante de surf, passou no local e estranhou o aparecimento do achado no interior da Lagoa de Melides.
Comunicou a descoberta a Luís Alegre, técnico superior da Agência Portuguesa do Ambiente no litoral alentejano, que
rapidamente passou a mensagem “permitindo o registo do achado”, adiantou ao PÚBLICO o arqueólogo Alexandre
Monteiro, que lidera a equipa envolvida no projecto “Um Mergulho na História”.  
Os investigadores optaram por uma intervenção de “emergência dada a reduzida janela temporal” para monitorizar e
20 avaliar o estado de conservação deste achado fortuito, que só era visível durante a maré-baixa. Os primeiros vestígios da
presença de uma embarcação no interior da Lagoa de Melides já “haviam sido antes identificados por mergulhadores”,
explicou ao PÚBLICO Céu Novais, porta-voz da Direcção-Geral do Património Cultural (DGPC), sem que tivesse sido
possível obter dados mais concretos. Até agora.  
25 Desta vez, e sabendo-se que as circunstâncias não facultavam uma observação mais profunda, os investigadores
procederam ao “registo tridimensional do destroço e à recolha de uma tábua de forro exterior da embarcação”. Esta
amostra é considerada “fundamental” para validar a hipótese de se tratar de destroços do navio holandês  Schoonhoven,
que, segundo registos históricos, naufragou ao largo de Melides a 23 de Janeiro de 1626, recorrendo à dendrocronologia,
método de datação através da análise dos anéis de crescimento da madeira. […]
30 In https://www.publico.pt/2021/02/14/culturaipsilon/noticia/destrocos-encontrados-lagoa-melides-podem-navio-holandes-seculo-xvii-1950683
(cons. dia 15/02/2021)

1. Atenta no título (ll. 1-2) e identifica a única afirmação verdadeira.

a) A oração “que naufragou frente a Melides em 1626” classifica-se como oração subordinada adjetiva relativa
explicativa.
b) A frase é passiva.
c) O verbo “terão sido encontrados” encontra-se conjugado no futuro do conjuntivo composto.
d) O verbo “ter” é auxiliar da passiva e o “ser”, dos tempos compostos.

2. O sujeito da forma verbal “traduziu-se” (l. 10) é


a) “A elevada precipitação atmosférica ocorrida no sul do país e na primeira metade de Fevereiro”
b) “A elevada precipitação”
c) “A elevada precipitação atmosférica”
d) “A elevada precipitação atmosférica ocorrida no sul do país”

3. O constituinte “das escorrências” (l. 11) desempenha a função sintática de


a) complemento direto.
b) modificador.
c) complemento do nome.
d) modificador do nome.

http://textosintegrais.blogspot.com A Professora: Lucinda Cunha


http://textosintegrais.blogspot.com
4. Classifica a oração “que separa o sistema lagunar do oceano” (l. 12).
a) Oração subordinada adverbial consecutiva.
b) Oração subordinada substantiva completiva.
c) Oração subordinada substantiva relativa.
d) Oração subordinada adjetiva relativa restritiva.

5. A forma verbal “separa” (l. 12) pertence à subclasse dos verbos


a) auxiliares.
b) principais transitivos diretos.
c) copulativos.
d) principais transitivos diretos e indiretos.

6. O constituinte “praticante de surf” (l. 14) desempenha a função sintática de


a) modificador apositivo do nome.
b) modificador restritivo do nome.
c) complemento do nome.
d) vocativo.

7. O sujeito da forma verbal “Comunicou” (l. 15) classifica-se como


a) simples.
b) composto.
c) nulo subentendido.
d) nulo indeterminado.

8. Com a expressão “técnico superior da Agência Portuguesa do Ambiente no litoral alentejano” (ll. 15-16) assegura-se a
coesão
a) temporal.
b) lexical.
c) frásica.
d) Interfrásica.

9. A forma verbal “adiantou” (l. 17) possui valor aspetual


a) perfetivo.
b) imperfetivo.
c) habitual.
d) genérico.

10. O constituinte “o arqueólogo Alexandre Monteiro” (l. 17) desempenha a função sintática de
a) complemento direto.
b) sujeito.
c) complemento indireto.
d) modificador.

11. A expressão “por uma intervenção de “emergência” (l. 19) desempenha a função sintática de
a) complemento oblíquo.
b) complemento direto.
c) complemento indireto.
d) complemento agente da passiva.

12. A oração “para monitorizar” (l. 20) classifica-se como oração subordinada adverbial
a) temporal.
b) causal.
c) final.
d) concessiva.

13. O processo de formação da palavra “maré-baixa” (l. 21) é


a) conversão.
b) amálgama.
c) composição morfológica.
d) composição morfossintática.

http://textosintegrais.blogspot.com A Professora: Lucinda Cunha


http://textosintegrais.blogspot.com

14. A palavra “primeiros” (l. 21) pertence à classe dos


a) adjetivos numerais.
b) quantificadores numerais.
c) advérbios de quantidade e grau.
d) advérbios de inclusão.

15. O complexo verbal “haviam sido […] identificados” (l. 22) é composto
a) pelo verbo auxiliar da passiva -“haver” + verbo auxiliar dos tempos compostos -“ser” + verbo principal.
b) pelo verbo auxiliar dos tempos compostos -“haver” + verbo auxiliar da passiva -“ser” + verbo principal.
c) pelo verbo auxiliar aspetual -“haver” + verbo auxiliar da passiva -“ser” + verbo principal.
d) pelo verbo auxiliar modal -“haver” + verbo auxiliar dos tempos compostos -“ser” + verbo principal.

16. O constituinte “por mergulhadores” (l. 22) desempenha a função sintática de


a) complemento oblíquo.
b) complemento direto.
c) complemento agente da passiva.
d) complemento do nome.

17. A sequência de iniciais “DGPC” (l. 23) designa-se por


a) acrónimo.
b) sigla.
c) truncação.
d) onomatopeia.

18. A forma verbal “tivesse” (l. 23) encontra-se conjugada no


a) pretérito perfeito do indicativo.
b) pretérito imperfeito do indicativo.
c) pretérito imperfeito do conjuntivo.
d) pretérito perfeito do conjuntivo.

19. A forma verbal “procederam” (l. 26) seleciona um


a) complemento oblíquo.
b) complemento direto.
c) complemento indireto.
d) complemento agente da passiva.

20. A palavra “embarcação” (l. 27) é derivada por


a) prefixação.
b) sufixação.
c) parassíntese.
d) conversão.

Correção:
1-b 2-a 3-c 4-d 5-d 6-a 7-c 8-b 9-a 10-b
11-a 12-c 13-d 14-a 15-b 16-c 17-b 18-c 19-a 20-b

http://textosintegrais.blogspot.com A Professora: Lucinda Cunha