Você está na página 1de 5

ESCOLA SECUNDÁRIA

DE BARCELINHOS

CORREÇÂO DA PROVA ESCRITA DE GEOGRAFIA


8º ano de escolaridade outubro de 2020
Versão 2

CRITÉRIOS DE CORREÇÃO

■ As respostas deverão ser claras, concretas e completas;


■ A resposta será avaliada tendo em consideração a correta utilização do vocabulário específico da disciplina;
■ Será valorizado o raciocínio do aluno mesmo que a resposta não esteja completamente certa;
■ Será contemplada a adequada interpretação de mapas, gráficos e esquemas;
■ A resposta será considerada incompleta quando o aluno não mencionar todos os aspetos relevantes. Neste caso, à
totalidade dos pontos que foram atribuídos, será subtraído o número de pontos proporcional ao assunto que não foi focado;
■ A resposta será considerada errada se não focar os conteúdos abordados pela questão;
■ Em caso de falta de legibilidade será anulada qualquer resposta;
■ É proibido o uso de corretor

1. “Para atuar sobre um território é necessário conhecer a população que nele habita.”

1.1. Completa corretamente o texto.

Para se tomarem decisões sobre a construção de escolas, hospitais e/ou vias de comunicação, por exemplo,
é fundamental conhecer-se a população de um território. A ciência que se dedica a estudar a população é a
Demografia. Os censos são um dos principais processos para adquirir conhecimentos sobre uma população.
Em Portugal, estes questionários são efetuados de forma regular (de 10 em 10 anos), tendo sido o último
realizado no ano 2011.

2. Estabelece a respetiva correspondência entre os conceitos da coluna A e as definições da coluna B. Usa


os números.

Coluna A Coluna B
Natalidade 1 7 Número de óbitos num certo período, geralmente um ano, numa dada região.
Taxa de crescimento
2 2 Diferença entre a taxa bruta de natalidade e a taxa bruta de mortalidade.
natural
Taxa bruta de Número de óbitos por mil habitantes num certo período, geralmente um ano,
3 8
natalidade numa dada região.
Número de nados-vivos num certo período, geralmente um ano, numa dada
Crescimento natural 4 1
região.
Índice sintético de Diferença entre natalidade e mortalidade num certo período, geralmente um
5 4
fecundidade ano, numa dada região
Taxa de mortalidade Número de nados-vivos por mil habitantes num certo período, geralmente um
6 3
infantil ano, numa dada região.
1 Número de anos que, em média, uma pessoa, quando nasce, tem probabilidade
Mortalidade 7
0 de viver, numa dada região.
Taxa bruta de
8 5 Número médio de filhos por cada mulher em idade fértil.
mortalidade
Taxa de crescimento Número de óbitos de crianças com menos de um ano por mil nados-vivos num
9 6
efetivo certo período, geralmente um ano, numa dada região.
Esperança média de
10 9 Crescimento real da população durante um ano por mil habitantes.
vida à nascença
As gerações sucedem-se. O jogo da vida e da morte, dos nascimentos e dos óbitos, transforma uma população. Para
que compreendamos este processo, o demógrafo expôs-nos os seus métodos e propôs medidas, efetivos e taxas,
numa avalanche de números.
JACQUARD, Albert (1993). A explosão Demográfica, Instituto Piaget.

3. Observa o Quadro I,Quadro I – Dados


referente demográficos
a alguns da Alemanhadee dois
dados demográficos da Áustria,
países2017.
da UE, em 2017.
Seleciona com um X a alínea que completa de forma correta cada uma das seguintes afirmações.
Fonte: PORDATA, www.pordata.pt

País População Total Nascimentos Óbitos Imigrantes Emigrantes ISF


Alemanha 82 657 002 787 560 954 914 917 109 560 700 1,57
Áustria 8 822 267 85 535 83 975 111 801 66 144 1,52

3.1. O valor do crescimento natural da Alemanha foi de…


(A) ___ 167 354 habitantes.
(B) ___ -2‰.
(C) ___ - 167 354 habitantes.
(D) ___ 2‰.

3.2. O valor do saldo migratório da Áustria foi de…


(A) ___ 45 657 habitantes.
(B) ___ - 45 657 habitantes.
(C) ___ 1560 habitantes.
(D) ___ -1560 habitantes

3.3. A análise do quadro permite concluir que a população da Alemanha aumentou no ano em análise.
Esta afirmação é…
(A) ___ verdadeira, pois o valor do crescimento efetivo é positivo.
(B) ___ verdadeira, pois o valor do crescimento natural é positivo.
(C) ___ falsa, visto que o valor do crescimento natural é negativo.
(D) ___ falsa, uma vez que saldo migratório positivo não conseguiu compensar o valor
negativo do saldo natural.

3.4. O índice sintético de fecundidade é o número…


(A) ___ total de nascimentos ocorridos por cada mil habitantes.
(B) ___ médio de filhos por cada mil habitantes.
(C) ___ de filhos por mulher necessários para que se verifique a renovação das gerações.
(D) ___ médio de filhos por mulher em idade fértil (15-49 anos).

3.5. Através da análise do Quadro I, é possível concluir que, em 2017…


(A) ___ a Alemanha e a Áustria asseguravam a renovação das gerações.
(B) ___ a renovação das gerações estava apenas assegurada na Alemanha.
(C) ___ a Alemanha e a Áustria não asseguravam a renovação das gerações.
(D) ___ a renovação das gerações estava apenas assegurada na Áustria.

3.6. Calcula a taxa de crescimento efetivo da Alemanha e da Áustria, no ano em análise. (Apresenta os
cálculos)

Taxa de Crescimento efetivo da Alemanha


TCE= 2,28 %o

Taxa de Crescimento efetivo da Áustria

TCE= 5,35 %o

4. Observa a figura 1, sobre a distribuição da taxa bruta de natalidade no mundo.


Assinala com X, a opção correta para cada afirmação.

Fig. 1

4.1. Nos países em desenvolvimento, os elevados valores da taxa bruta de natalidade explicam-se
_____A. pelo prestígio social e pela entrada tardia dos jovens no mercado do trabalho.
_____B. entrada da mulher no mercado de trabalho.
_____C. pela influência da religião e o desconhecimento de métodos contracetivos.
_____D. os filhos são uma fonte de despesa.

4.2. A análise à distribuição mundial da taxa bruta de natalidade permite concluir que
____A. a maioria dos países em desenvolvimento apresenta valores baixos.
____B. nos países desenvolvidos os valores são superiores aos da maioria dos países
em desenvolvimento.
____C. nos países desenvolvidos os valores são inferiores aos da maioria dos países em
desenvolvimento.

_____D. a maioria dos países desenvolvidos apresenta valores elevados

4.3. Os países desenvolvidos apresentam baixos valores da taxa bruta de natalidade devido

____A. os filhos são uma fonte de riqueza.

____B. aos incentivos dados pelos governos para diminuírem o número de filhos por
casal.

____C. pela influência da religião e o desconhecimento de métodos contracetivos.


____D. à emancipação das mulheres e ao adiamento do nascimento do primeiro filho.

4.4. A taxa bruta de natalidade apresenta valores mais elevados


____A. na Europa,
____B. em África e em alguns países asiáticos.
____C. no centro e sul de África, na Ásia meridional e em alguns países da América
Central e do Sul.
____D. na Oceânia

5. O mapa da Figura 2 representa a distribuição da taxa de mortalidade infantil no mundo, em 2018.


Seleciona com um X a alínea que completa de forma correta cada uma das seguintes afirmações.

Figura 2 – Distribuição da taxa de mortalidade infantil no Mundo, em 2018


Fonte: CIA, World Factbook, 2018
5.1. A análise do mapa da Figura 2 permite concluir que…
(A) ___ a distribuição da taxa de mortalidade infantil não apresenta contrastes a nível mundial.
(B) ___há desigualdades na distribuição das taxas de mortalidade infantil, tendo os países em
desenvolvimento valores superiores aos dos países desenvolvidos.
(C) ___há contrastes na distribuição das taxas de mortalidade infantil, tendo os países
desenvolvidos valores superiores aos dos países em desenvolvimento.
(D) ___ os valores mais elevados das taxas de mortalidade infantil registam-se nos países da
Ásia e da América do Sul.

5.2. A Somália é um dos países do mundo com uma taxa de mortalidade infantil superior a 80‰, o que
significa que, nesse país…
(A) ___ morrem mais de 80 crianças antes de fazerem um ano por cada mil habitantes.
(B) ___ o número de óbitos em crianças com menos de um ano é superior a 80 por cada mil
óbitos totais.
(C) ___ morrem mais de 80 crianças com idade até 5 anos por cada mil nados-vivos.
(D) ___ morrem mais de 80 crianças antes de fazerem um ano por cada mil nados-vivos.

6. Indica o tipo de países, quanto ao grau de desenvolvimento, que apresenta valores da esperança
média de vida mais elevados.
Países desenvolvidos

6.1 – Menciona duas causas dos elevados valores da esperança de vida, no tipo de países indicado
anteriormente.

Melhor alimentação, melhores condições sanitárias e de higiene, maiores cuidados médicos…


entre outros.

3. 3. 3. 3. 3. 4. 4. 4. 4. 5. 6.1
Questão 1 2 3.1 5.1 6
2 3 4 5 6 1 2 3 4 2
Cotação 5 10 6 6 6 6 6 14 6 6 6 6 6 6 2 3
Bom Trabalho!

Prof: Liliana Bogas

Você também pode gostar