Você está na página 1de 30

WEBCONFERÊNCIA Nº 1

UNIDADE I

PROFESSOR: IURY
PROFESSOR(A): NOMESOUSA E SILVA
DO PROFESSOR
Informações gerais

“Só haverá transferência de calor se existir diferença de temperatura”


Unidades de medida

CALOR (Q)
1kcal = 1000cal = 4,184kJ = 4184J TEMPERATURA
1Btu = 252,16cal T(K)=T (°C) + 273,15
1kW.h = 3,6.103 kJ T(°F) = T(K) × 1,8 - 59,889
T(°Ra) =T(K) × 1,8
TAXA DE CALOR (q)
1J/s = 1W
1kJ/h = 2,778.10-4kW
1 Btu/h = 0,29307W
Introdução a condução
• É a transferência de energia das partículas mais energéticas de uma
substância para partículas vizinhas menos energéticas
• Condução ocorre em sólidos, líquidos e gases
Condução – Lei de Fourier para condução
FLUXO DE CALOR
dT
q  k 
"

dx
Figura - Transferência de calor
por condução unidimensional
(difusão de energia).
k= constante de proporcionalidade
chamado de condutividade térmica
TAXA DE CALOR
dT
q  k  A 
dX
Assim:
q  q´´ A
APÓS ALGUMAS CONSIDERAÇÕES TEMOS:

kA
dX    dT
q
kA
 dX   
x T2
 dT
0 T1 q
k  A T2
   dT
x
dX  
0 q T 1

kA
x0    T2  T1 
q
kA
q  T 1  T 2
x
Exemplo 1:
A parede de um forno industrial é construída com tijolo refratário com 0,15 m de espessura e com
condutividade térmica de 1,7 W/m.K e com temperaturas interna e externa de 1400 e 1150 K
respectivamente na parede. Qual a taxa de calor perdida através de uma parede que mede 0,5 m x 1,2 m?
Exemplo 2:
O calor é perdido permanentemente através de uma janela de vidro de 2m x 3m, 0,5 cm
de espessura e condutividade térmica de 0,7 W/m.K. As temperaturas das superfícies
interna e externa são de 12°C e 9°C. A taxa de perda de calor por condução através do
vidro é de:

a)420 W b)5040W c)17600W d)1256W e)2520W

Resolução:
Atenção nas unidades!!!!!!!!
kA
q   T 2  T 1
x
q= 0,7x(2X3)X(12-9)/(0,5X10-2)
q (unidades)= W*m*m*°C/m*m*K

Só podemos cortar °C e K, porque se trata de uma variação e não de um número absoluto!

q= 2520 W
RESPOSTA LETRA E
Exemplo 3:
Uma parede pode ser composta de dois materiais: cobre (k=401 W/m.K) e silicone
(k=148 W/m.K). Assumindo que a parede interna está a 30°C e a externa a 20°C e a área
da parede é de 1 m² e a espessura de 1 m. Compare os dois materiais. Quais as
considerações que podem ser feitas?

Resolução:
kA
q  T 2  T 1
x
Cobre: Silicone:
Utilizando o cobre como material, temos que: Utilizando o silicone como material, temos que:

q=-401*1*(20-30)/1= 4010 W q=-148*1*(20-30)/1= 1480 W

Ao comparamos os dois materiais, percebe-se que a perda de calor utilizando o silicone é menor!
Ou seja, o material que tem menor condutividade, tem menor conduçao de calor.
Exemplo 4:
Informa-se que a condutividade térmica de uma folha de isolante extrudado rígido é igual a
k=0,029 W/m.K. A diferença de temperatura medida entre as superfícies de uma folha com 20
mm de espessura desse material é de T1-T2=10°C.
a)Qual fluxo térmico através de uma folha de isolante com 200cm x 2000mm?
b)Qual a taxa de transferência de calor através da folha do isolante?

Resolução:
Sabemos que o fluxo de calor é dado pela equação abaixo:

dT T T1  T2
q  k 
"
 k .  k.
dx x x
a)q´´=0,029*10/(20x10-3)=14,5 W/m² (Fluxo de calor)

Sabemos que a taxa de calor é dada ela equação abaixo:

q  q´´ A
b)q=14,5*2*2= 58 W (Taxa de calor)
Exemplo 5:

Temos inicialmente:

Definindo valores e ajustando unidades: Aplicando os valores:

O valor da temperatura da superfície externa é de 259,09°C


Exemplo 6:

Por Fourier temos que:

De forma como uma condução unidimensional :


Situação 1:

Situação 2:
Situação 3:

Situação 4:
Balanço de energia
Balanço de energia

Direção x e coordenadas planas

Equação geral
Condições de contorno
Condição de contorno de Dirichlet

Condição de cotorno de primeira espécie


Ocorre quando considera a superfície do corpo mantida a temperatura fixa
Exemplos: Um material mudando de fase mantém sua temperatura constante
Condições de contorno
Condição de contorno de Neumann

Condição de cotorno de segunda espécie


Ocorre com o contato da superfície do corpo como uma fonte de calor ou com isolante (fluxo de calor)
Condições de contorno
Condição de contorno de Robin

Condição de cotorno de terceira espécie


Ocorre com a existência de troca de calor (aquecimento ou resfriamento) por convecção na superfície do corpo
Distribuição de Temperatura em uma Parede

Sem variação pelo tempo (regime permanente)

Sem geração de energia interna: q.=0

Equação geral
A solução da EDO de segunda ordem é dada por:

As condições de contorno são em T1, x=0 e em T2, x=L


EXEMPLO 7
Exemplo 8
Uma temperatura nas superfícies internas e externas de uma parede de 15 cm de espessura são 40° e 28°
respectividamemte. A expressão para a variação unidimensional e permanente da temperatura na parede é
de:
a)T(x) = 28 x + 40 b)T(x)=40x + 28 c)T(x)=40x – 80 d) (x)=-40x +28 e)T(x)=-80x+40

Sem variação pelo tempo (regime permanente)

Sem geração de energia interna: q.=0


A solução da EDO de segunda ordem é dada por:

As condições de contorno são em T1, x=0 e em T2, x=L

Aplicando as condições dada pela questão, temos que:

T(x)= ((28-40)/0,15)*x)+40
T(x)=-80x +40

LETRA E