Você está na página 1de 29

Classificação das Pesquisas

Levando em conta o DELINEAMENTO da


Pesquisa:

1. Abordagem Teórica
2. Técnicas de Coleta e Análise de Dados
(Metodologia)
3. Ambiente de Pesquisa
1. Exploratória
2. Bibliográfica
3. Documental
4. Levantamento
de Campo
5. Estudo de Caso
6. Experimental
7. Ensaio Clínico
8. Etnográfica
9. Fenomenológica
10. Pesquisa-Ação
11. Pesquisa
Participante
1. Exploratória ou Descritiva

Busca conhecer e interpretar a


realidade sem nela interferir,
apenas descreve o que ocorre
na realidade.
(CAMPOS, 2008, p. 48)
2. Bibliográfica
Localiza e consulta diversas fontes de
informações escritas, para coletar dados gerais
ou específicos a respeito de um tema.
3. Documental

Documentos primários, relatórios originais, ainda não


utilizados em outros estudos ou pesquisas;
documentos históricos de arquivos de igrejas,
sindicatos, associações; Correspondências de
personalidades.
4. Levantamento de Campo (Survey)
a) Quantitativo:
Questionários
Pesquisa de Satisfação
Escalas de Avaliação
b) Qualitativo:
Entrevistas
Observação
História Oral
Biografia
5. Estudo de Caso

Compreende um fenômeno
especial, pode ser uma pessoa,
uma situação, um grupo.
O critério essencial é a
homogeneidade.
(CHIZZOTTI, 2006)
6. Experimental
Manipula deliberadamente algum aspecto
da realidade a partir de condições
anteriormente definidas, buscando
estabelecer relações de causa e efeito.
Busca explicar porque determinado
fenômeno ocorre.
Define e manipula variáveis.
(CAMPOS, 2008, p. 48)
1. Na pesquisa Experimental tem-se uma Resposta Provisória –
UMA hipótese

2. COMO RESPOSTAS PROVISÓRIAS CARECEM DE ser


testadas e julgadas;

3. Dirigem a investigação, indicando ao pesquisador o que procurar


VARIÁVEIS
Ao fazer o enunciado de uma
Hipótese, o pesquisador precisa definir as
VARIÁVEIS para TESTAR esta Hipótese.
VARIÁVEIS INDEPENDENTES E DEPENDENTES
V. INDEPENDENTES: é a que determina, influencia ou afeta uma
outra variável; é fator determinante, condição ou causa para certo
resultado, efeito ou consequência; é o fator a ser manipulado.

V. DEPENDENTE: são os fenômenos ou fatores a serem explicados ou


descobertos em virtude de serem influenciados, determinados ou
afetados pela Variável Independente.
7. Ensaio Clínico
(Grupo Homog./Controle x placebo)
8. Etnográficas
Fruto da imersão profunda do pesquisador no
cotidiano dos pesquisados. (Mín. 12 meses).

O pesquisador tenta apreender e retratar a


visão pessoal dos participantes.

Preocupação com o significado, com a maneira


própria com que as pessoas veem a si
mesmas, as suas experiências e o mundo que
as cerca.
(André, 2000).
Irmãos Villas-Boâs
9. Pesquisa Fenomenológica: Identificação da
experiência vivida da consciência. Descreve e
interpreta os fenômenos apresentados à
Percepção. A maior dificuldade é o
pesquisador não misturar suas interpretações
e não induzir o pesquisado.
10. Pesquisa-Ação
11. Pesquisa Participante

Em ambas o pesquisador se propõe a um vivência


coletiva na resolução de um problema para/com
determinado grupo/comunidade.

A diferença entre as 2 modalidades está no papel ativo


de participação no Projeto que a comunidade/grupo
tem na P. Participante e não tem na P. Ação (quando é
o pesquisador que propõe e acompanha).
O êxito de uma pesquisa depende das
qualidades intelectuais e sociais do
pesquisador

Conhecimento do assunto
Criatividade
Integridade intelectual
Atitude autocorretiva
Sensibilidade social
Perseverança e paciência
1% Inspiração – 99% Transpiração

ZIRALDO

EDU LOBO
Eddie Van Halen andava pela casa com a guitarra
desligada, praticando incessantemente. Ele ficava
sentado na cama por horas com a guitarra enquanto
outras pessoas iam a festas.
Jeff Beck era um garoto quando construiu seu primeiro instrumento
usando uma caixa de charutos, um porta retratos para o braço e cordas de
um avião de brinquedo com rádio-controle.
Ele ainda ensaia por longos períodos todos os dias, tem uma guitarra em
cada sofá.
http://rollingstone.uol.com.br/edicao/43/clapton-e-beck-a-longa-e-sinuosa-historia
Yngwie Malmsteen foi influenciado por um violinista
virtuoso do Século XIX, Nicollò Paganini. No processo de
adaptação para guitarra das peças de concerto de
Paganini, ele desenvolveu uma prodigiosa fluência técnica
que mais tarde deixaria as pessoas maravilhadas.
Randy Rhoads tanto tocava, quanto ouvia música
clássica.
Referências
ANDRÉ, M. E. D. A. Etnografia da prática escolar. 4. ed.
São Paulo: Papirus, 1995.
CAMPOS, L. F. L. Métodos e Técnicas de Pesquisa
em Psicologia. 4. ed. Campinas, SP: Alínea, 2008.
CHIZZOTTI, A. Pesquisa em ciências humanas e
sociais. São Paulo: Cortez, 2006.
FURASTÉ, P. A. Normas Técnicas para o Trabalho
Científico: explicitação das normas da ABNT. 14. ed.
Porto Alegre: ARTMED, 2006.
MINAYO, M. C. S. O desafio do conhecimento:
pesquisa qualitativa em saúde. 11. ed. São Paulo:
Hucitec, 2008.

Você também pode gostar