Você está na página 1de 4

Carvalho-roble (carvalho-alvarinho)

Quercus robur L.

Estrutura reprodutiva: flores de lobos lineares e ciliados; bolotas com um pedúnculo comprido (5-11cm);
cúpula de forma subaplanada e de escamas aplicadas.
Floração: abril, maio
Maturação dos frutos: setembro, outubro

Carvalho-negral (carvalho-pardo-das-beiras)
Quercus pyrenaica Willd

Estrutura reprodutiva: amentos pilosos; fruto, bolota de 1,5 - 4,5 cm com a cúpula de escamas curtas,
imbricadas e pilosas.
Floração: abril, maio
Maturação dos frutos: outubro, novembro

Castanheiro (reboleiro)
Castanea Sativa Mill.

Estrutura reprodutiva: amentos com flores masculinas e femininas (na base) de 13-30cm; frutos
comestíveis (castanhas) de até 4cm de cor castanho-brilhante, pontiagudos no ápice, em grupos de 2-4 no
interior de uma cúpula espinhosa (ouriço).
Floração: maio, junho
Maturação dos frutos: outubro, novembro

Cerejeira (cerdeira, cerejeira-brava)


Prunus avium L.

Estrutura reprodutiva: flores pediceladas fragrantes, reunidas em cimeiras 2-6 flores, sésseis, rodeadas na
base por numerosos catafilos escariosos do gomo; corola de ca. 2-3 cm de diâmetro; fruto uma drupa
globosa ou cordiforme (1cm de diâmetro, ou maior, nas variedades cultivadas), glabra, não pruinosa;
endocarpo subgloboso, liso, pedicelos de 2-5 cm; cor vermelha.
Floração: primavera, desde finais de março
Maturação dos frutos: maio – julho

Azevinho (zebro)
Ilex aquifolium L.

Estrutura reprodutiva: árvore dióica (com indivíduos femininos e masculinos); flores pequenas (até 1cm de
diâmetro), brancas, funcionalmente unissexuais; frutos carnudos, pequenos, tóxicos, globosos e vermelhos,
alaranjados ou amarelos, até 1cm de diâmetro, com 4-5 sementes.
Floração: abril, maio, junho
Maturação dos frutos: outubro

Freixo (freixo-de-folhas-estreitas)
Fraxinus angustifolia Vahl

Estrutura reprodutiva: flores em panículas laterais, apétalas, aparecendo antes das folhas; fruto, sâmaras
glabras, elípticas ou oblongas com o ápice ponteagudo; cor amarela
Floração: fevereiro - abril
Maturação dos frutos: final do verão

Loureiro
Laurus nobilis L.

Estrutura reprodutiva: flores amarelo-claras com 4 peças petalóides e 8-12 estames; fruto uma drupa
carnuda, ovóide, semelhante a uma azeitona, com 1-1,5cm de comprimento; negra quando madura.
Floração: fevereiro, abril
Maturação dos frutos: princípios do outono
Medronheiro (ervedeiro)
Arbutus unedo L.

Estrutura reprodutiva: flores urceoladas de cor branca, esverdeadas ou rosadas dispostas em panículas
terminais pendentes; frutos comestíveis, geralmente até 2 ou 3cm de diâmetro, globosos e avermelhados
quando maduros.
Floração: de outubro a fevereiro
Maturação dos frutos: no outono do ano seguinte

Aveleira (avelãzeira, avelaneira)


Corylus avellana L.

Estrutura reprodutiva: flores masculinas agrupadas em amentos com 3-9cm, verde-claros, sésseis; flores
femininas agrupadas em dicásios compactos, incluídos numa pequena gema escamosa de onde sobressaem
os estiletes vermelhos; frutos aquénios (avelãs) castanhos, até 2cm, ovóides ou globosos, envolvidos por
cúpula foliácea dentada ou laciniada, dispostos (1-4) em pedúnculos frutíferos.
Floração: inícios da primavera
Maturação dos frutos: outono

Você também pode gostar