Você está na página 1de 19

14/08/2019

CONSTRUÇÃO CIVIL IV
FRENTE ORÇAMENTOS
CONSTRUÇÃO CIVIL IV - Professor
Leonardo F. R. Miranda
PROF. ANA PAULA BRANDÃO CAPRARO E BARBARA VILLAS BÔAS

CRONOGRAMA 1

CRONOGRAMA DE OBRAS

 Planejar a execução de uma obra significa ordenar a


realização das atividades pelas equipes de trabalho, de
acordo com sua sequência e dentro dos intervalos de
tempo previsto para elas.

- Produtividade
- Atividades Predecessoras/Sucessoras
- Intervalos previstos

PROF. ANA PAULA BRANDÃO CAPRARO E BARBARA VILLAS BÔAS


2

1
14/08/2019

CRONOGRAMA DE OBRAS
 O planejamento de tempo na construção civil aborda
principalmente o desenvolvimento de cronogramas para
execução de obras.

PROF. ANA PAULA BRANDÃO CAPRARO E BARBARA VILLAS BÔAS


3

CRONOGRAMA DE OBRAS
 Um cronograma bem elaborado é fundamental para:

- Atender prazos;
- Controlar o financeiro;
- Programar compras;
- Gerir e contratar mão de obra;
- Prevenir conflitos entre atividades

Por estes motivos, grandes obras contam com equipes de


engenheiros de planejamento controlando a execução de
toda a construção.

PROF. ANA PAULA BRANDÃO CAPRARO E BARBARA VILLAS BÔAS


4

2
14/08/2019

CRONOGRAMA DE OBRAS
DEFINIÇÃO:

Cronograma é um instrumento de planejamento e controle


semelhante a um diagrama, em que são definidas as
atividades a serem executadas durante um período
estimado.

PROF. ANA PAULA BRANDÃO CAPRARO E BARBARA VILLAS BÔAS


5

CRONOGRAMA DE OBRAS
COMO FAZER:

1. Montar a EAP
2. Sequenciar as atividades/interdependências
3. Estimar as durações das atividades
4. Definir recursos das atividades
5. Desenvolver o cronograma

PROF. ANA PAULA BRANDÃO CAPRARO E BARBARA VILLAS BÔAS


6

3
14/08/2019

CRONOGRAMA DE OBRAS
COMO FAZER:

1. Montar a EAP

Análise de todo o escopo, dos projetos disponíveis e do


orçamento da obra;

Fazer o desdobramento ou decomposição de alguns itens


Ex: Piscina = Escavação + Fundações + Alvenaria +
Impermeabilização + Revestimentos Cerâmicos +
Instalações Hidráulicas + Iluminação

PROF. ANA PAULA BRANDÃO CAPRARO E BARBARA VILLAS BÔAS


7

CRONOGRAMA DE OBRAS
COMO FAZER:

2. Sequenciar as atividades/interdependências

Uma vez listadas todas as atividades necessárias para a


conclusão da obra, você precisa definir o relacionamento
entre as atividades, isto é, qual atividade ocorre depois de
outra.

A determinação da dependência é fundamental e exige


conhecimento técnico da execução.

PROF. ANA PAULA BRANDÃO CAPRARO E BARBARA VILLAS BÔAS


8

4
14/08/2019

CRONOGRAMA DE OBRAS
COMO FAZER:

2. Sequenciar as atividades/interdependências

Nessa etapa, você deve indicar as precedências de cada


item da EAP.
Chamam-se predecessoras as etapas anteriores a uma atividade.

Considere nesse processo:


Ligações finish-to-start (fim com início) quando uma etapa inicia após o fim
de outra;
Ligações start-to-start (início com início) quando duas etapas devem
começar juntas;
Ligações finish-to-finish (fim com fim) quando duas etapas devem finalizar
juntas;

PROF. ANA PAULA BRANDÃO CAPRARO E BARBARA VILLAS BÔAS


9

CRONOGRAMA DE OBRAS
COMO FAZER:

2. Sequenciar as atividades/interdependências

• Término para início – Ex.: Fundação - Superestrutura;


• Término para término - Ex.: Proj. EST. – Proj. ARQ.;
• Início para início – Ex.: Colocar argamassa – nivelar argamassa;

PROF. ANA PAULA BRANDÃO CAPRARO E BARBARA VILLAS BÔAS


10

5
14/08/2019

CRONOGRAMA DE OBRAS
ATIVIDADE DESCRIÇÃO ATIVIDADE
COMO FAZER: PRECEDENTE
A Limpeza do -
terreno
B Fundações A
C Estrutura B
D Alvenarias C
E Cobertura D
F Esquadrias E
G Instalações D
H Revestimentos F; G
I Pinturas H
J Acabamentos I
K Limpeza J

PROF. ANA PAULA BRANDÃO CAPRARO E BARBARA VILLAS BÔAS


11

CRONOGRAMA DE OBRAS
COMO FAZER:

3. Estimar a duração das atividades


4. Definir recursos das atividades

Estas duas atividades estão ligadas, pois de modo geral quanto


mais recurso para executar a obra menor a duração das
atividades.

Mas nem sempre o aumento de recurso irá diminuir a duração da


atividade, por exemplo, a cura de um concreto não depende do
número de funcionários para execução da concretagem.

PROF. ANA PAULA BRANDÃO CAPRARO E BARBARA VILLAS BÔAS


12

6
14/08/2019

CRONOGRAMA DE OBRAS
COMO FAZER:

3. Estimar a duração das atividades


4. Definir recursos das atividades

Existem algumas formas de se estimar as durações das atividades:

Estimativas análogas: em uma obra semelhante, o revestimento


de fachada durou 2 meses, logo adotarei 2 meses na minha obra;

PROF. ANA PAULA BRANDÃO CAPRARO E BARBARA VILLAS BÔAS


13

CRONOGRAMA DE OBRAS
COMO FAZER:

3. Estimar a duração das atividades


4. Definir recursos das atividades

Existem algumas formas de se estimar as durações das atividades:

Estimativas paramétricas: o piso cerâmico do apartamento de


100 m² foi feito em 5 dias, logo, no apartamento de 60 m² vou
adotar 3 dias;

PROF. ANA PAULA BRANDÃO CAPRARO E BARBARA VILLAS BÔAS


14

7
14/08/2019

CRONOGRAMA DE OBRAS
COMO FAZER:

3. Estimar a duração das atividades


4. Definir recursos das atividades

Existem algumas formas de se estimar as durações das atividades:

Opinião especializada: consultei um engenheiro de fundações e


ele estimou que as sapatas levarão 20 dias úteis para serem
executadas.

PROF. ANA PAULA BRANDÃO CAPRARO E BARBARA VILLAS BÔAS


15

CRONOGRAMA DE OBRAS
COMO FAZER:

3. Estimar a duração das atividades


4. Definir recursos das atividades

Ou podemos fazer o levantamento através das composições de


duas formas:

• Determina-se a quantidade de dias e a partir deste


parâmetro compõe-se as equipes de trabalho ou dimensionamento
de equipamentos;

PROF. ANA PAULA BRANDÃO CAPRARO E BARBARA VILLAS BÔAS


16

8
14/08/2019

CRONOGRAMA DE OBRAS
COMO FAZER:

3. Estimar a duração das atividades


4. Definir recursos das atividades

Ou podemos fazer o levantamento através das composições de


duas formas:

• Fixa-se a equipe/equipamentos e em função disto tem-se


quantos dias serão necessários para execução do serviço.

PROF. ANA PAULA BRANDÃO CAPRARO E BARBARA VILLAS BÔAS


17

CRONOGRAMA DE OBRAS
COMO FAZER:

Suponha uma planilha de levantamento de quantitativos genérica.


Concretagem – m³

PROF. ANA PAULA BRANDÃO CAPRARO E BARBARA VILLAS BÔAS


18

9
14/08/2019

CRONOGRAMA DE OBRAS
COMO FAZER:

Com os dados tirados da planilha:

Será necessário ainda saber a quantidade total do serviço, a carga


horária dos profissionais e em quantos dias o serviço será
executado.

PROF. ANA PAULA BRANDÃO CAPRARO E BARBARA VILLAS BÔAS


19

CRONOGRAMA DE OBRAS
COMO FAZER:

Com os dados tirados da planilha:

EXEMPLO: 80 m³, 8 horas/dia e 20 dias/mês.

PROF. ANA PAULA BRANDÃO CAPRARO E BARBARA VILLAS BÔAS


20

10
14/08/2019

CRONOGRAMA DE OBRAS
COMO FAZER:

Com os dados tirados da planilha:

CRÍTICO!

EXEMPLO: 80 m³, 8 horas/dia e 20 dias/mês. 1 m³ --- 8 horas


80 m³ ---- x horas
640 horas --- 80 dias ---- 4 meses

PROF. ANA PAULA BRANDÃO CAPRARO E BARBARA VILLAS BÔAS


21

CRONOGRAMA DE OBRAS
COMO FAZER:
640 horas --- 80 dias ---- 4 meses

Para 1 funcionário, mas se quiser


fazer em 5 dias quantos
funcionários serão necessários ?

80 dias com 1 funcionário

Para fazer em 5 dias = 80/5 = 16 serventes

E quantos Pedreiros?????

PROF. ANA PAULA BRANDÃO CAPRARO E BARBARA VILLAS BÔAS


22

11
14/08/2019

EXERCÍCIO

a. Calcule o tempo necessário à execução de emboço de paredes


internas de um edifício cuja área foi calculada em 12.300 m².

b. Qual o número de pedreiros necessários caso seja exigida a


conclusão dos trabalhos em 60 dias?

09705.8.2.19 EMBOÇO para parede interna com argamassa mista M² -


de cimento, saibro e areia sem peneirar traço
1:1:5,5, e=20 mm
01270.0.40.1 Pedreiro H 0,60

01270.0.45.1 Servente H 0,60

04060.8.1.91 ARGAMASSA mista de cimento, saibro e areia sem M³ 0,02


peneirar traço 1:1:5,5

PROF. ANA PAULA BRANDÃO CAPRARO E BARBARA VILLAS BÔAS


23

EXERCÍCIO

Um serviço de aterro esta previsto para receber um volume de 250


mil metros cúbicos de argila. Sabendo que o ciclo operacional dos
caminhões a serem utilizados equivale a 15m³/0,8hora. Solicita-se:

a. O tempo, em dias, necessário para executar a obra com um


único caminhão.
b. Quantos caminhões serão necessários para cumprir um contrato
de quatro meses.
c. Qual o tempo mínimo de execução considerando a possibilidade
de trabalho em dois turnos (16 horas) e a empresa dispor de 12
caminhões na frota própria.

PROF. ANA PAULA BRANDÃO CAPRARO E BARBARA VILLAS BÔAS


24

12
14/08/2019

EXERCÍCIO

Calcular o número de equipes a serem mobilizadas para a execução


da concretagem de uma laje com área de 930 m² e um volume de
concreto orçado em 112 m³.

Serviço: Preparo, transporte, lançamento e adensamento de concreto


estrutural fck=200 kgf/cm². Unidade: m³

PROF. ANA PAULA BRANDÃO CAPRARO E BARBARA VILLAS BÔAS


25

CRONOGRAMA DE OBRAS
COMO FAZER:

5. Desenvolver o cronograma

Tendo em mãos a EAP, as predecessoras e as durações de cada atividade,


você tem condições de montar o cronograma.

Praticamente todos os profissionais fazem uso de ferramentas para os


desenvolvimento de cronogramas, como MS Project, Primavera,
OpenProj ou mesmo o MS Excel porque mostram graficamente o
sequenciamento das atividades do projeto.

Independente de qual software você utilizar, você precisará dos produtos


dos passos anteriores.

PROF. ANA PAULA BRANDÃO CAPRARO E BARBARA VILLAS BÔAS


26

13
14/08/2019

CRONOGRAMA DE OBRAS
COMO FAZER:

5. Desenvolver o cronograma

Gráfico de GANTT ou de barras horizontais

• Gráfico usado para ilustrar o avanço das diferentes etapas de um


projeto;

• Ferramenta de acompanhamento, bastante visual, cujo objetivo é deixar


a informação o mais transparente possível;

• Permite o acompanhamento da realização de tarefas e atividades que


compõem um projeto de objetivo maior.

PROF. ANA PAULA BRANDÃO CAPRARO E BARBARA VILLAS BÔAS


27

CRONOGRAMA DE OBRAS
COMO FAZER:

5. Desenvolver o cronograma

• Representa as atividades com suas precedências e distribuídas em um


intervalo de tempo.

• As vantagens do Gráfico de Gantt são a facilidade de entendimento e a


boa visualização.

• Embora um Gráfico de Gantt seja facilmente compreendido para


projetos pequenos, que cabem em uma única folha ou em uma tela, pode
tornar-se de difícil visualização e compreensão para projetos com muitas
atividades.

PROF. ANA PAULA BRANDÃO CAPRARO E BARBARA VILLAS BÔAS


28

14
14/08/2019

CRONOGRAMA DE OBRAS
COMO FAZER:

PROF. ANA PAULA BRANDÃO CAPRARO E BARBARA VILLAS BÔAS


29

CRONOGRAMA DE OBRAS
COMO FAZER:

PROF. ANA PAULA BRANDÃO CAPRARO E BARBARA VILLAS BÔAS


30

15
14/08/2019

EXERCÍCIO
 a. Elaborar o diagrama de Gantt (em semanas)
 b. Determinar a duração do processo de construção.

PROF. ANA PAULA BRANDÃO CAPRARO E BARBARA VILLAS BÔAS


31

EXERCÍCIO
Atividade Descriçao Predecessora Ud Quantidade Produtividade Duração
A Armação de estrutura - KG 7040 300 KG/DIA
B Formas/Carpintaria - M2 768 27 M2/DIA
C Concretagem A,B M3 64 20 M3/DIA
D Alvenaria C M2 340 20 M2/DIA
Instalações Elétricas e
E Hidráulicas D M2 640 30 M2/DIA
F Chapisco D,E M2 680 50 M2/DIA
G Emboço F M2 680 30 M2/DIA
Regularização de
H Revestimento Externo D M2 192 25 M2/DIA
I Reboco G M2 680 40 M2/DIA
J Ceramica Piso G M2 15 15 M2/DIA
K Azulejo Parede G M2 57,6 20 M2/DIA
L Esquadrias H,I M2 18 3 UN/DIA
M Louças e Metais J,K GLOBAL 1 2 DIAS
N Pintura Interna L M2 622,4 35 M2/DIA
O Pintura Externa H M2 192 30 M2/DIA

PROF. ANA PAULA BRANDÃO CAPRARO E BARBARA VILLAS BÔAS


32

16
14/08/2019

CRONOGRAMA DE OBRAS
FÍSICO-FINANCEIRO

Quando o cronograma mostra, também, os valores que serão gastos, ao longo


do tempo e em cada uma dessas atividades, ele recebe o nome de cronograma
físico-financeiro.

Ele é “físico” porque apresenta o “avanço real” das entregas do projeto, no caso
das obras são as etapas de construção. Ele é “financeiro” porque apresenta os
custos relacionados no tempo.

PROF. ANA PAULA BRANDÃO CAPRARO E BARBARA VILLAS BÔAS


33

CRONOGRAMA DE OBRAS
FÍSICO-FINANCEIRO

PROF. ANA PAULA BRANDÃO CAPRARO E BARBARA VILLAS BÔAS


34

17
14/08/2019

CRONOGRAMA DE OBRAS
FÍSICO-FINANCEIRO

Exemplo 2

PROF. ANA PAULA BRANDÃO CAPRARO E BARBARA VILLAS BÔAS


35

CRONOGRAMA DE OBRAS
FÍSICO-FINANCEIRO

PROF. ANA PAULA BRANDÃO CAPRARO E BARBARA VILLAS BÔAS


36

18
14/08/2019

 MATTOS, Aldo Dórea. Como preparar


orçamentos de obras. São Paulo, PINI,
2006.
 Limmer, Carl Vicente. Planejamento,
Orçamentação e Controle de projetos e Obras.
Rio de Janeiro: Livros Tecnicos e Científicos
Editora S.A., 1997.
 Maximiano, Antonio Cesar Amaru. Adm. De
projetos: Como transformar idéias em
resultados. 2ª. Edição. São Paulo: Atlas, 2002
 GEHBAUER, Fritz et al. Planejamento e gestão
de obras. Curitiba, CEFET-PR, 2002.
 NBR, ABNT. 12721: 2006. Avaliação de
custos unitários de construção para
incorporação imobiliária e outras
disposições para condomínios edifícios.

PROF. ANA PAULA BRANDÃO CAPRARO E BARBARA VILLAS BÔAS


37

19