Você está na página 1de 4

Como ajudar uma pessoa com

depressão?
01 Agosto, 2015

Não há duas pessoas que padeçam da mesma


depressão.

Como os flocos de neve, cada depressão é única, e


mesmo que apresentem os mesmos princípios
essenciais, manifestam-se com uma complexidade
impossível de reproduzir.

Andrew Solomon

Uma pessoa com depressão


(https://amenteemaravilhosa.com.br/definindo-a-depressao-
e-seus-sintomas/) tende a se sentir submersa em um
ambiente de incompreensão. Precisa do seu círculo mais
próximo para superar o estado em que se encontra, já que o
tratamento que recebe dos outros pode melhorar o seu
processo de recuperação.
Como se sente uma pessoa com depressão?

Você já se perguntou alguma vez como se sente essa pessoa,


amigo, familiar, conhecido, que lhe comentou que sofre de
depressão?

É importante entender como se sente uma pessoa com


depressão, já que através da compreensão se estabelece um
vínculo mais próximo com ela. A ajuda é muito mais uma
questão de entender o que a outra pessoa está passando, do
que tentar fazer com que ela deixe de sentir assim.

Todas as pessoas, em maior ou menor grau, já


experimentaram muitos dos sintomas que estão relacionados
à depressão. Sentindo-se triste sem saber por que; com falta
de motivação (https://amenteemaravilhosa.com.br/30-frases-
despertar-motivacao/) para conseguir o que se quer; falta de
vontade e desinteresse pelo que antes gostava de fazer; não
encontrar a satisfação nas coisas que faz; irritabilidade,
dificuldade em se concentrar, etc.

Uma pessoa com depressão mantém esses sintomas por um


período de tempo prolongado, levando a vida com
dificuldade. Se vê presa em uma ambivalência entre o que
gostaria de fazer e o que realmente faz.

O sentimento mais comum é o de achar que não existe no


mundo alguém capaz de compreender a sua verdade quanto
ao que está passando, já que essa pessoa irá se sentir
aniquilada e frustrada tanto física quanto emocionalmente.

Como podemos ajudar uma pessoa que está


sofrendo de depressão?

A intenção de querer ajudar alguém querido que tem


depressão não é suficiente, é necessário além disso saber
que tipo de coisa estamos fazendo errado. O apoio social é
importante para a pessoa com depressão, contudo, em
muitas ocasiões esta tentativa de apoio se transforma
justamente no contrário, piorando a situação.

Quando estamos vendo a uma pessoa querida sofrer, qual é a


primeira coisa que procuramos fazer?  Em geral é animá-la e
querer fazê-la ver as coisas como nós as vemos. Esta é uma
das condutas que é preciso tentar evitar e que se repete
muitas vezes.

Apenas queremos ajudar, mas frente a uma pessoa com


depressão, se não o fizermos de uma forma adequada,
poderemos prejudicar mais do que ajudar.

Por isso é importante seguir certas orientações de como agir,


para realmente ajudar uma pessoa que padece de depressão.
Principalmente saber que tipo de coisa não é recomendável
fazer.

É importante que a pessoa se sinta valorizada. Às vezes


podemos ter a tendência de fazer censuras, principalmente
porque essa situação pode ser muito frustrante, já que requer
paciência (https://amenteemaravilhosa.com.br/o-valor-da-
paciencia/) e muito tato. Esclarecer à pessoa afetada que
você a valoriza e que ela é importante para você é
fundamental para que não caia no pensamento de que
representa um fardo.

As frases de ânimo podem se virar contra a pessoa com


depressão. Tentar animar uma pessoa que não tem vontade
de fazer nada pode ser contraproducente, já que esta pessoa,
ao se ver impedida de recuperar a energia e o ânimo, se sente
ainda mais culpada.

Não diga frases como: “Anime-se! Isso não é nada, com


certeza já passa! Seja positivo! Compreendo muito bem como
você se sente, etc.”  A única coisa que você estará
conseguindo será fazer com que se sinta mais triste e
frustrada. Com esse tipo de mensagem, estamos dizendo
à pessoa que ela é fraca por não ter a força necessária, que
ela é a responsável por não querer sair deste estado.

É fundamental aceitar que existe um problema e dar a ele a


devida importância. Ao banalizar e dar pouco valor ao que
está acontecendo, a pessoa com depressão se verá ainda
mais desorientada e não terá disposição para aceitar ajuda.

Nosso papel não é o de um psicólogo

Não tenha a intenção de ser um psicólogo. Muitas vezes


caímos no erro de acreditar que podemos solucionar o que
está acontecendo, mas isso é mais complicado do que parece
e requer atenção profissional.

Sendo assim, apesar do apoio das pessoas queridas ser


importante, na maioria dos casos ele não é suficiente. A ajuda
especializada é fundamental, tanto para estabelecer um
diagnóstico quanto para definir um tratamento e o
acompanhamento adequado.

Fazer a pessoa com depressão entender que não está


sozinha e que você está ao seu lado para o que precisar de
forma incondicional será de grande alivio para ela. Com o seu
apoio, percebendo que você está presente sempre que ela
precisar, ela sentirá mais segurança
(https://amenteemaravilhosa.com.br/lidar-inseguranca-
pessoal/) para enfrentar a vida.

Sempre é recomendável consultar um psicólogo o quanto


antes, a fim de facilitar o processo e dar uma solução
adequada ao mal-estar e ao sofrimento que a pessoa
experimenta.