Você está na página 1de 2

ESTADO DE MATO GROSSO

POLÍCIA MILITAR
BOLETIM GERAL ELETRÔNICO Nº 1276

Quartel do Comando Geral da PMMT em Cuiabá, Sexta Feira, 26 de Junho de 2015

BOLETIM DO COMANDO GERAL


Para conhecimento da Polícia Militar e devida execução publico o seguinte:
1ª PARTE - SERVIÇOS DIÁRIOS horário previsto em escala onde receberão às orientações para as atividades.
I - SERVIÇOS DIÁRIOS § 1º O tempo de preparação para o serviço, como cautela de armamento e equipamento, bem como o
de entrega de equipamento após a jornada de trabalho, não serão computados no banco de horas.
Sem alteração § 2º O encerramento do turno, conforme horário determinado em escala, e a liberação das equipes de

Artigo 6º Para efeito de banco de horas, os deslocamentos para outras cidades, bem como o
II – ATOS DO GOVERNO período de descanso durante aquela atividade, quando convocados para reforço ou apoio, não serão
computadas como jornada de trabalho.
Sem alteração §1º Para efeito deste artigo, as escalas de atividades de reforço ou apoio, deverão ser produzidas e
publicadas diariamente pelos respectivos comandos onde os policiais militares serão empregados.
III – ATOS DO COMANDANTE GERAL Artigo 7º O serviço diário em expediente administrativo está relacionado com a atividade meio da
ATOS DIVERSOS instituição e abrange toda área administrativa e as áreas de apoio tais como saúde e ensino.
§ 1º O expediente administrativo terá a duração de no máximo 40 (quarenta) horas semanais e será
PORTARIAS
de segunda a sexta-feira.
§ 2ºPara o Quadro de Saúde, seu diretor poderá regular seu expediente de acordo com a necessidade
PORTARIA N.º 244/QCG/DGP, DE 26 DE JUNHO DE 2015.

Dispõe sobre a Jornada de Trabalho dos Policiais


Militares do Estado de Mato Grosso e da outras atividade, poderá estabelecer horário diferenciado de funcionamento das Unidades Escolares.
providências. I- Para as atividades dos discentes, poderá ser estabelecida carga-horária diferenciada, conforme
normas peculiares da atividade de ensino.
O COMANDANTE GERAL DA POLICIA MILITAR DO ESTADO DE MATO GROSSO, no uso das Artigo 8º Os Policiais Militares que cumprem expediente administrativo poderão ser empregados em
atribuições que lhe conferem o artigo 6º, inciso V da Lei Complementar nº 386, de 05 de março de atividade do serviço operacional, no limite de horas estabelecidas no § 1º do artigo anterior.
2010 c/c o artigo 87 da Lei Complementar 555, de 29 de dezembro de 2014, § 1º Cumprida a jornada que trata este artigo, o Policial Militar que for empregado em reforço do serviço

RESOLVE:
prorrogada além do horário previsto ou mesmo
Artigo 1° A jornada de trabalho regular do Policial Militar caracteriza-se por atividades contínuas e alterado, sempre em caráter excepcional e desde que autorizado pelo
comandante imediato, garantido o registro no banco de horas e o direito à compensação por folgas
e/ou serviço diário de expediente administrativo. proporcionais às horas excedentes de trabalho.
Artigo 2° Para os efeitos desta Portaria consideram-se os seguintes conceitos: Artigo 9º O Comandante/Diretor/Chefe poderá autorizar horários de trabalhos diferenciados aos
I- escala em serviço operacional é aquela em que o Policial Militar é empregado rotineira e policiais militares que cumprem jornada diária em expediente administrativo, observando a carga
horária estipulada no artigo 7º.
II- serviço diário em expediente administrativo é aquele em que o Policial Militar é empregado na Parágrafo único: A autorização para cumprimento de jornada diferenciada não poderá ensejar
descontinuidade no atendimento ao público interno ou externo.
III- folga ou período de descanso é o intervalo entre duas escalas consecutivas no serviço Artigo 10 O Policial Militar convocado em seu horário de folga para reforço do serviço policial, terá

de dezembro 2014, a título de jornada de trabalho extraordinária.


V- jornada de trabalho extraordinária é aquela que corresponde à convocação do Policial Militar em
gozo de folga ou período de descanso, para reforço do serviço policial, onde fará jus ao recebimento

VI- turno é o espaço de tempo previamente determinado para o empenho do policial militar diariamente, II- Esteja respondendo a inquérito, sindicância ou processo administrativo pela prática de transgressões

VII- sobreaviso é o período em que o policial militar permanecer à distância e submetido a controle
da instituição, previamente escalado, aguardando eventual chamado para o serviço durante o período
de descanso.
Artigo 3º A jornada de serviço operacional, não poderá ser superior a 195 (cento e noventa e cinco)
horas mensais.
§ 1º Os policiais militares de serviço em jornadas de trabalho diurnas terão período de descanso de no
mínimo duas vezes o número de horas trabalhadas.
§ 2º Os policiais militares de serviço em jornadas de trabalho noturnas terão período de descanso de X- Readaptado.
no mínimo quatro vezes o número de horas trabalhadas. Artigo 12 Não são consideradas como jornada de trabalho extraordinária, as convocações do policial
§ 3º Os policiais militares de serviço em jornadas de trabalho de 24 (vinte e quatro) horas terão período militar nas seguintes situações:
de descanso de no mínimo três vezes o número de horas trabalhadas.
Artigo 4º As jornadas de serviço operacionais serão preferencialmente em turnos de 06 (seis) ou 12 II- catástrofe, grandes acidentes, grandes incêndios, inundação, declaração de situação de
(doze) horas.
§1º Excepcionalmente poderá haver jornadas de 24 (vinte e quatro) horas.

Regionais poderão propor ao escalão superior para a devida homologação turnos diferentes do caput, V- greves, protestos e mobilizações que causem grave perturbação da ordem pública ou ensejem
observando as normas do artigo 3º e seus parágrafos.
§ 3º As modalidades e os processos de policiamento ostensivo deverão ser desenvolvidas
preferencialmente, nos seguintes turnos: Artigo 13 O banco de horas excedentes destina-se ao registro de horas trabalhadas, para serem
utilizadas em compensação de dispensa de serviço.
II- Policiamento ostensivo motorizado e policiamento de guardas em turnos de 12 (doze) horas e § 1º Para efeito deste artigo, as seguintes atividades serão contabilizadas no banco de horas, quando
o policial militar estiver em folga ou período de descanso:
III- Para as unidades que executam tipos de policiamento suplementado e aquelas que executam
o processo montado poderão atuar em turnos diários de 12 (doze)horas, sendo este período II- comparecimento em unidade policial ou bombeiro militar para prestar depoimento na condição de

IV- Para os serviços internos, que abrange todos os trabalhos necessários ao funcionamento e guarda III- comparecimento em delegacias, promotorias, fóruns e tribunais para prestar depoimento na
da unidade, os turnos serão de 12 (doze) horas e excepcionalmente em 24 (vinte e quatro) horas.
V- O serviço de inteligência da Policia Militar será regulado pela Agência Central de Inteligência, IV- permanência no serviço operacional, por período superior a escala de serviço, aguardando a
lavratura de Boletim de Ocorrência, Auto de Prisão em Flagrante Delito e fazendo a guarda de detento
VI- Os policiais militares cedidos a outros órgãos cumprirão o regime de escala do órgão de destino. ou preso.
§ 4º Os policiais militares empregados em turnos diários de até 6 (seis) horas de policiamento farão § 2º Para os incisos I, II será contabilizado 1 (uma) hora no banco de horas do policial militar e para o

§ 5º Entende-se por período de folga o intervalo entre duas escalas consecutivas no serviço § 3º Para o inciso IV o registro no banco de horas será efetuado mediante comprovação através de
operacional.
Artigo 14 O policial militar poderá concorrer a escala de sobreaviso fora do seu horário normal de
trabalho, formalmente escalado por seu comandante a se apresentar ao local de trabalho tão logo
II- Somente fará jus a folga o policial militar que efetivamente prestar o serviço que lhe confere o seja acionado.
§ 1º O policial militar legalmente escalado de sobreaviso, terá no banco de horas as seguintes
III- O policial militar que deixar de comparecer ao serviço não terá direito a folga, podendo ser compensações:
empregado no dia subsequente ao qual estava escalado. I- Se não for acionado, a cada 4 (quatro) horas de sobreaviso equivalerá a uma hora de trabalho
Artigo 5º Os Policiais Militares deverão apresentar-se equipados prontos para o turno de serviço no




BOLETIM GERAL DA PMMT Nº 1276
Página 2 Sexta Feira, 26 de Junho de 2015
II- Se for acionado, terá direito ao número de horas efetivamente trabalhadas a ser inserido no banco Artigo 1º - Criar a Gerência de Tecnologia da Informação da Corregedoria Geral da PMMT, a qual será
subordinada diretamente ao Gabinete do Corregedor Geral da PMMT.
Artigo 15 O setor de pessoal nos diversos níveis procederão à totalização mensal das horas Artigo 2º - Designar o 3º Sgt PM ADEILSON DE ALMEIDA RODRIGUES – RGPMMT 879.799, para
trabalhadas pelo policial militar. a função de Gerente de Tecnologia da Informação da Corregedoria Geral da PMMT, a contar de
22/06/2015.
pelo turno de serviço. Artigo 3º - Publique-se, registre-se e cumpra-se.
§ 2º Serão computadas somente frações de hora superiores a 30 (trinta) minutos.
Artigo 16 A compensação das horas que ultrapasse o limite de 195 (cento e noventa e cinco) horas
mensais deverá ser feita no mês seguinte ao mês da totalização.
§ 1º A concessão da dispensa para compensação das horas excedidas poderá ser feita através de
folga completa do turno de serviço ou através da redução da jornada de trabalho no turno de serviço.
§ 2º O policial militar deverá ser informado com quarenta e oito horas de antecedência sobre a data e IV- ATOS DO CORREGEDOR GERAL
horário em que ocorrerá a compensação das horas excedidas.
Sem alteração

respectivo Comandante/Diretor/Chefe.
Artigo 18 A jornada de trabalho extraordinária somente poderá ser executada mediante autorização do 2ª PARTE - INSTRUÇÃO
Comandante Geral Adjunto após provocação do Comando Regional. I - TRANSCRIÇÃO
Artigo 19 O Comandantes Regionais terão o prazo de 90 (noventa) dias para as movimentações de
efetivo visando atender o que prescreve esta portaria.
CERTIFICADO
Artigo 20 Esta Portaria entra em vigor em 29 junho 2015.
NOTA PARA BGE Nº 1080/DGP/CMMCE/GCEM/2015.

Brasileira, nascido em CUIABÁ - MT, em 11 de Julho de 1974, concluiu o Curso de Direito, Reconhecido
pela Portaria Ministerial n° 1.000 de 12/07/1993, publicada no D.O.U. de 13/07/1993. Colou grau no
dia 27 do mês de Janeiro de 2015, conforme consta lavrado no livro de Ata de Colação de Grau. Este
PORTARIA Nº 242/QCG/DGP, DE 25 DE JUNHO DE 2015.
Cristina Conceição Lesco de Proença – RG 0882636 SSP/MT – Secretária Academica.
Desliga Policial Militar do Quadro de ativos da PMMT QCG/DGP, em Cuiabá-MT, 25 de junho de 2015.
por falecimento.

O COMANDANTE GERAL DA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE MATO GROSSO, no uso das


atribuições que lhe confere o Art. 6º, Inciso XII da Lei Complementar nº 386 de 05 de março de 2010.
RESOLVE:
Art. 1º - Desligar por Falecimento do Quadro de Ativos da Polícia Militar do Estado de Mato Grosso, NOTA PARA BGE Nº 1082/DGP/CMMCE/GCEM/2015.
o Cb PM Odil de Souza, portador do RG n° 880.630 PMMT, Matricula Funcional n° 24003, retroagindo 1. CENTRO UNIVERSITÁRIO DE VÁRZEA GRANDE – O Reitor do Centro Universitário de Várzea
seus efeitos a contar de 22 de junho de 2015, com fulcro no Artigo 144, Inciso VII e Artigo 168 da Lei Grande, no uso de suas atribuições e tendo em vista a conclusão do Curso de Educação Física,
Complementar nº 555, de 29Dez14. (Estatuto dos Militares do Estado de Mato Grosso), conforme
consta na Certidão de óbito datada de 23/06/2015 de matrícula 0653750155 2015 4 00030 278
0009568 94, registrada no Cartório Xavier de Matos, de Paz e Notas do Coxipo da Ponte - Cuiabá Martins de Magalhães, nascido a 06 de dezembro de 1982, natural do Estado de Mato Grosso e
- Mato Grosso - Rua João Batista S. de Oliveira, n° 26, que deu como causa da morte choque
cardiogênico, infarto agudo do miocárdio, angina instável hipertensão arterial sistêmica. concedidas pela legislação vigente. Várzea Grande, 28 de janeiro de 2015. Elizabet Aguirre – Pro
Art. 2º - O 1° Comando Regional deverá determinar as diligências que forem necessárias ao Reitora de Graduação e Drauzio Antonio Medeiros – Reitor.
recolhimento do fardamento e dos apetrechos que pertençam a Fazenda Pública Estadual e que QCG/DGP, em Cuiabá-MT, 25 de junho de 2015.
estavam sob a posse do Ex Cb PM Odil de Souza, remetendo tais materiais para a Diretoria de Gestão
de Pessoas (identidade) e para a Seção de Apoio Logístico e Patrimônio (material da Fazenda), tendo

remessa ou que preste informações de quaisquer impossibilidades.


Art. 3º A Diretoria de Gestão de Pessoas, por meio da Coordenadoria de Provimento, Desenvolvimento,
Manutenção e Promoção - Gerência de Manutenção deverá tomar todas as medidas legais e
administrativas quanto aos proventos do Ex Cb PM Odil de Souza. NOTA PARA BGE Nº 1074/DGP/CMMCE/GCEM/2015.
Art. 4º Registre-se, publique-se e cumpra-se. 1. POLICIA MILITAR DO ESTADO DE MATO GROSSO – COMANDO DE POLICIAMENTO DE
ÁREA-I – 2º BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR – “GUARDIÃO DO RONCADOR” – CERTIFICADO
– O Comando do 2º BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR ESTADO DE MATO GROSSO - “GUARDIÃO

LUIZ PINHEIRO DE SOUZA, 1º Ten PM, como forma de reconhecimento por ter ministrado a disciplina
Transc.D.O nº 26562 de 25/06/2015 de Policiamento Florestal no 11º Curso de Formação de Soldados do 2º BPM. Quartel em Barra do
Garças – MT, 29 de agosto de 2003. Elíerson Metello de Siqueira – Ten Cel PM – Comandante do
PORTARIA N.º 241/QCG/DGP, DE 25 DE JUNHO DE 2015 2º BPM.

Reversão de Policial Militar após término de Licença 2. POLICIA MILITAR DO ESTADO DE MATO GROSSO – COMANDO DE POLICIAMENTO DE
Para Tratar de Interesse Particular. ÁREA-I – 2º BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR – “GUARDIÃO DO RONCADOR” – CERTIFICADO
– O Comando do 2º BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR ESTADO DE MATO GROSSO - “GUARDIÃO
O COMANDANTE GERAL DA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE MATO GROSSO, no uso das
atribuições que lhe confere o artigo 6º, inciso XII, da Lei Complementar n.º 386, de 05 de março de LUIZ PINHEIRO DE SOUZA, 1º Ten PM, como forma de reconhecimento por ter ministrado a disciplina
2010, combinado com os artigos 95, § 1º, inciso II, e § 3º, 99 e 96, inciso I, todos da Lei Complementar de Policiamento Guardas no 10º Curso de Formação de Soldados do 2º BPM. Quartel em Barra do
Garças – MT, 19 de setembro de 2002. Elíerson Metello de Siqueira – Ten Cel PM – Comandante do
Resolve: 2º BPM.
QCG/DGP, em Cuiabá-MT, 25 de junho de 2015.
NATTALLY DE MORAES, RGPMMT n° 881461, após término de sua Licença Para Tratar de Interesse

da Lei Complementar n.º 555 de 29/12/14, Licenciado para Tratar de Interesse Particular (LTIP) por

Artigo 2º - A Diretoria de Gestão de Pessoas, por meio da Coordenadoria de Provimento,


Desenvolvimento, Manutenção e Promoção - Gerência de Manutenção, deverá providenciar 3ª PARTE - ASSUNTOS GERAIS E ADMINISTRATIVOS
os proventos da CB PM RUBIA NATTALLY DE MORAES, RGPMMT n° 881461, observando as I - ASSUNTOS GERAIS
Artigo 3º - Designo a CB PM RUBIA NATTALLY DE MORAES, RGPMMT n° 881461, para a DEIP/
TRANSCRIÇÃO
APMCV de Várzea Grande - MT, sua unidade de origem, nos termos do artigo 32, caput, da Lei OFICIO

Artigo 4º - Registre-se, publique-se e cumpra-se. NOTA PARA BGE Nº 1078/DGP/CMMCE/GCEM/15


1 – SENADO FEDERAL. Ofício 775/2015-SEFREQ. Brasília, 05 de junho de 2015. Ilustríssimo
Senhor Comandante Geral da PMMT. Assunto: Comunicação de freqüência. Senhor Comandante.
Em atendimento a memorando recebido do Gabinete do Senador Blairo Maggi, informamos a Vossa
Senhoria que o servidor Eumar Roberto Novacki, matrícula 234373, desse Órgão, teve freqüência
integral durante o mês de maio de 2015. Respeitosamente. Valdir Pereira de Vasconcelos. Chefe do
Transc.D.O nº 26562 de 25/06/2015 Serviço de Controle de Frequência da Coordenação de Pessoal Ativo.
QCG/DGP, em 25 de junho de 2015.
OUTROS

PORTARIA Nº 04/CORREG/PMMT/15, DE 22 DE MAIO DE 2015.

Criação da Gerência de Tecnologia da Informação


da Corregedoria Geral da PMMT e designação do NOTA PARA BGE Nº 1079/DGP/CMMCE/GCEM/15.
Gerente da GTI Corregedoria Geral PMMT. 1 – OFICIO o 11/2015. Cuiabá — MT. 25 de Maio de 2015. A Sua Excelência o Senhor - Cel. PM Zaqueu
Barbosa, Comandante Geral da Policia Militar. Nesta Excelentíssimo Senhor, Este ano, assim como os
O COMANDANTE GERAL DA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE MATO GROSSO, no uso das passados. nossa cidade contou com unia festa muito bem organizada com uma excelente estrutura,
atribuições que lhe confere o artigo 9º, da Lei Complementar n.º 386, de 05 de março de 2010,
Resolução da PMMT de nº 017/PM-1/EMG, de 07 de julho de 1994, combinados com o artigo 31 da conquistas estas fruto do trabalho árduo desta comissão. A Comissão Organizadora, Os festeiros,
Lei Complementar n.º 555, de 29 de dezembro de 2014 (Dispõe sobre o Estatuto dos Militares do devotos e a comunidade da Igreja São Domingos Sávio, do Bairro Dom Aquino vem agradecer a
Estado de Mato Grosso),
RESOLVE: desempenhou um brilhante trabalho proporcionando a nossa população e visitantes ordem e muita