Você está na página 1de 22

VSAM–KSDS Processamento Batch/On-Line Turma2011

MAINFRAME
Informática e Computação
MAINFRAME
MAINFRAME
Cursos
MAINFRAME
Treinamentos
MAINFRAME
Consultoria
MAINFRAME
Sistemas
MAINFRAME
__________
MAINFRAME
Desde 2000
MAINFRAME
MAINFRAME Ulisses & Moraes – TI

MAINFRAME VSAM
MAINFRAME
KSDS
MAINFRAME
MAINFRAME
MAINFRAME
e-mail: ulissesemoraes@yahoo.com.br

Rua Francisco Perez, 200 - jd Monte Alegre

MAINFRAME
Taboão da Serra – SP
Cel. 9879-0971 / 4771-1496

MAINFRAME
MAINFRAME
MAINFRAME
MAINFRAME
MAINFRAME
MAINFRAME
MAINFRAME
VSAM–KSDS Processamento Batch/On-Line Turma2011

ÍNDICE

1. Objetivo.....................................................................................4
2. Introdução..................................................................................5
3. O que é VSAM ? .......................................................................6
4. KSDS.........................................................................................7
5. Recuperação Direta ...................................................................8
6. Recuperação Seqüencial (Browse) ..........................................10
7. Alterando VSAM ....................................................................11
8. Deletando VSAM ....................................................................12
9. Gravando VSAM.....................................................................13
10. FILE STATUS VSAM (EIBRESP) ......................................14

ULISSES & MORAES INFORMÁTICA - TI -2-


VSAM–KSDS Processamento Batch/On-Line Turma2011

Ulisses & Moraes Informática – TI

Prestação de Serviços em Análise de Sistemas, Programação,Treinamentos /


Cursos, Manutenção e Desenvolvimento de Projetos, Banco de Dados e Suporte
Técnico a Sistemas.

13 Anos na Área de TI Atuando em Desenvolvimento de Sistemas


11 Anos na Área de TI Ministrando Cursos/Treinamentos e Palestras

* Treinamento para Empresas


* Treinamento Particular
* Aulas em Faculdades

http://sites.google.com/site/ulissesemoraes/

ULISSES & MORAES INFORMÁTICA - TI -3-


VSAM–KSDS Processamento Batch/On-Line Turma2011

1. Objetivo

Capacitar O Aluno a Desenvolver e a Realizar Manutenções em Programas na Linguagem


de Programação COBOL Utilizando Arquivos VSAM KSDS Voltado para a Plataforma Alta
Mainframe.

ULISSES & MORAES INFORMÁTICA - TI -4-


VSAM–KSDS Processamento Batch/On-Line Turma2011

2. Introdução

Este Manual Oferece uma Visão Geral de Comandos Utilizados para Manipulação de
Arquivos VSAM em Processamento Batch e On-line (CICS).

O foco do Curso é totalmente voltado a programação.

Ao final deste curso você estará apto a desenvolver programas CICS utilizando arquivos
Vsam.

Veremos como o CICS trabalha com o método VSAM e qual o procedimento para fazer
acesso direto e também seqüencial (Browse).

ULISSES & MORAES INFORMÁTICA - TI -5-


VSAM–KSDS Processamento Batch/On-Line Turma2011

3. O que é VSAM ?

O VSAM (Virtual Storage Access Method), é um banco de dados não relacional.

Os arquivos VSAM são definidos para o CICS através da tabela FCT (File Control Table).

Nessa tabela temos toda informação referente ao arquivo, inclusive os tipos de operação
que poderão ser realizadas.

Um programa Cobol/Cics não tem definição Física do arquivo que será acessado, e
também não faz abertura ou fechamento dos arquivos.

Os arquivos geralmente são abertos pelo CICS quando um acesso for solicitado.

Dentro do programa, definimos na Working o layout do registro, e o campo chave


(RIDFLD – Record Id Field).

ULISSES & MORAES INFORMÁTICA - TI -6-


VSAM–KSDS Processamento Batch/On-Line Turma2011

4. KSDS

KSDS ( Key Sequenced Data Set )

O KSDS é o tipo de arquivo VSAM com estrutura de índices.

Operações que podem ser realizadas:

ü Leitura direta através da chave do registro ou seqüencial.


ü Gravação de registros.
ü Atualização de registros.
ü Exclusão de registros.

É o tipo de arquivo mais utilizado sob CICS.

ULISSES & MORAES INFORMÁTICA - TI -7-


VSAM–KSDS Processamento Batch/On-Line Turma2011

5. Recuperação Direta

O comando para leitura direta é o READ.

EXEC CICS READ DATASET (‘BEV0002A’)


INTO (WVSAM-AREA)
LENGTH (LENGTH OF WVSAM-AREA)
RIDFLD (WVSAM-CHAVE)
KEYLENGTH (+19)
NOHANDLE
END-EXEC.

IF EIBRESP NOT EQUAL DFHRESP(NORMAL)


MOVE ‘PROBLEMAS NO ARQUIVO VSAM’
TO M001-MSGO
PERFORM 0900-00-SEND-MAP-ERASE
END-IF.

ULISSES & MORAES INFORMÁTICA - TI -8-


VSAM–KSDS Processamento Batch/On-Line Turma2011

ü DATASET
Ø Arquivo Vsam cadastrado no CICS poderá ser uma variável de 8 posições
definida na área de trabalho do aplicativo, que conterá o nome da DATASET.

ü INTO
Ø Devemos colocar o nível 01 da área que irá receber a informação Lida. (copy
declarado na work).

ü LENGTH
Ø Tamanho da área utilizada pelo arquivo, ou seja, variável (item de grupo)
indicada no INTO. (copy declarado na work).

ü RIDFLD
Ø Variável do registro do arquivo BEV0002A que indicará o(s) campo(s) que
compõem a chave.

Para arquivos KSDS o RIDFLD deve conter a chave do registro a ser acessado.

Podemos também acessar registros por pedaço de chave (Chave parcial = KEYLENGTH)

Se a leitura for feita utilizando chave parcial, além de KEYLENGTH devemos especificar a
opção GENERIC.

ü KEYLENGTH
Ø Tamanho da Chave utilizada pelo arquivo, ou seja, variável (item de gurpo)
definido como chave. (copy declarado na work).

ULISSES & MORAES INFORMÁTICA - TI -9-


VSAM–KSDS Processamento Batch/On-Line Turma2011

6. Recuperação Seqüencial (Browse)

Para fazer pesquisa seqüencial (Browse) em um arquivo, é necessário posicionar o


ponteiro de leitura na chave desejada através do comando STARTBR, e em seguida fazer
a a leitura sequencial dos registros (READNEXT ou READPREV).

O comando STARTBR é utilizado para posicionar a chave no registro desejado (estabelecer


posição).

EXEC CICS STARTBR DATASET (‘BEV0002A’)


RIDFLD (WVSAM-AREA)
KEYLENGTH (+19)
NOHANDLE
END-EXEC.

O default para STARTBR é GTEQ, ou seja, retornará os registros que tenha a chave maior
ou igual à informada.

EXEC CICS STARTBR DATASET (‘BEV0002A’)


RIDFLD (WVSAM-AREA)
GENERIC
KEYLENGTH (+9)
NOHANDLE
END-EXEC.

EXEC CICS READNEXT DATASET (‘BEV0002A’)


INTO (WVSAM-AREA)
RIDFLD (WVSAM-CHAVE)
NOHANDLE
END-EXEC.

Após estabelecer posição com o STARTBR, podemos começar a ler o arquivo


seqüencialmente em ordem ascendente de chave através do comando READNEXT.

EXEC CICS ENDBR DATASET (‘BEV0002A’)

END-EXEC.

Ao terminar a consulta, temos que terminar o Browse com o comando ENDBR.

ULISSES & MORAES INFORMÁTICA - TI - 10 -


VSAM–KSDS Processamento Batch/On-Line Turma2011

7. Alterando VSAM

Para atualizar um arquivo, devemos adicionar a opção UPDATE ao comando READ.

Quando fizer o READ UPDATE, ocorre o controle exclusivo do VSAM.

Esse controle permanece até:

Ø REWRITE – Atualização do registro.


Ø DELETE – Exclusão do registro.
Ø UNLOCK – Cancelamento da intenção de Atualização.
Ø FIM DA TASK.

EXEC CICS READ DATASET (‘BEV0002A’)


INTO (WVSAM-AREA)
RIDFLD (WVSAM-CHAVE)
UPDATE
NOHANDLE
END-EXEC.

EXEC CICS REWRITE DATASET (‘BEV0002A’)


FROM (WVSAM-AREA)
NOHANDLE
END-EXEC.

ULISSES & MORAES INFORMÁTICA - TI - 11 -


VSAM–KSDS Processamento Batch/On-Line Turma2011

8. Deletando VSAM

Para excluir um registro no Vsam, devemos adicionar a opção UPDATE ao comando READ.

Quando fizer o READ UPDATE, ocorre o controle exclusivo do VSAM.

Esse controle permanece até:

Ø REWRITE – Atualização do registro.


Ø DELETE – Exclusão do registro.
Ø UNLOCK – Cancelamento da intenção de Atualização.
Ø FIM DA TASK.

EXEC CICS DELETE DATASET (‘BEV0002A’)


NOHANDLE
END-EXEC.

EXEC CICS DELETE DATASET (‘BEV0002A’)


RIDFLD (WVSAM-AREA)
GENERIC
KEYLENGTH (+9)
NOHANDLE
END-EXEC.

EXEC CICS UNLOCK DATASET (‘BEV0002A’)


NOHANDLE
END-EXEC.

ULISSES & MORAES INFORMÁTICA - TI - 12 -


VSAM–KSDS Processamento Batch/On-Line Turma2011

9. Gravando VSAM

Para gravar um registro no Vsam, devemos utilizar o comando abaixo :

EXEC CICS WRITE FILE (‘BEV0002A’)


FROM (WVSAM-AREA)
LENGTH (LENGTH OF WVSAM-AREA)
RIDFLD (WVSAM-CHAVE)
NOHANDLE
END-EXEC.

ULISSES & MORAES INFORMÁTICA - TI - 13 -


VSAM–KSDS Processamento Batch/On-Line Turma2011

10. FILE STATUS VSAM (EIBRESP)


OPERAÇÃO COMPLETADA COM SUCESSO.
PARA COBOL VS EM ARQUIVOS VSAM, PODE SIGNIFICAR AINDA:
A) O TAMANHO DO REGISTRO QUE ESTÁ SENDO PROCESSADO NÃO ESTÁ DE ACORDO COM OS ATRIBUTOS
00 FÍSICOS DO ARQUIVO;
B) O ARQUIVO OPCIONAL REFERENCIADO NÃO FOI ENCONTRADO QUANDO O COMANDO OPEN FOI
EXECUTADO.

A OPERAÇÃO FOI COMPLETADA COM SUCESSO, MAS FOI ENCONTRADA CHAVE DUPLICADA. PARA UM
COMANDO READ, O VALOR PARA A CHAVE DO REGISTRO LIDO É IGUAL AO VALOR DO PRÓXIMO REGISTRO.
02
PARA UM COMANDO REWRITE OU WRITE, O REGISTRO GRAVADO CRIOU UMA CHAVE DUPLICADA PARA AO
MENOS UMA CHAVE ALTERNADA PARA O QUAL CHAVES DUPLICADAS SÃO PERMITIDAS.

A OPERAÇÃO FOI COMPLETADA COM SUCESSO, MAS O TAMANHO DO REGISTRO QUE ESTÁ SENDO PROCESSADO
NÃO ESTÁ DE ACORDO COM OS ATRIBUTOS FÍSICOS DO ARQUIVO.
04
EASYTRIEVE: FIM DE ARQUIVO DURANTE UM GET.

UM COMANDO OPEN FOI EXECUTADO COM SUCESSO MAS O ARQUIVO OPCIONAL REFERENCIADO NÃO ESTAVA
PRESENTE QUANDO O COMANDO OPEN FOI EXECUTADO. SE O MODO DE ABERTURA DO COMANDO OPEN É I-O
05
OU EXTEND, O ARQUIVO FOI CRIADO. PARA UM ARQUIVO VSAM SEQUENCIAL, SE O MODO DE ABERTURA DO
COMANDO OPEN É I-O OU EXTEND, O ARQUIVO NÃO FOI CRIADO E O FILE STATUS 0 É RETORNADO.

O COMANDO DE I-O FOI EXECUTADO COM SUCESSO, MAS UMA FUNÇÃO DE REEL (FOR REMOVAL, REEL/UNIT,
07
REWIND, ETC) FOI ESPECIFICADA E O ARQUIVO NÃO É DO TIPO REEL/UNIT.

08 EASYTRIEVE: CHAVE DUPLICADA DURANTE UM PUT OU WRITE, OU NO ÍNDICE ALTERNATIVO.

FIM DE ARQUIVO. UM COMANDO READ SEQUENCIAL FOI EMITIDO E NÃO EXISTE UM PRÓXIMO REGISTRO
10 LÓGICO NO ARQUIVO PORQUE O FIM-DE-ARQUIVO(EOF) FOI ALCANÇADO, OU O PRIMEIRO COMANDO READ
FOI EMITIDO PARA UM ARQUIVO OPCIONAL QUE NÃO ESTAVA PRESENTE..

12 EASYTRIEVE : CHAVE FORA DE SEQÜÊNCIA DURANTE UM PUT.

EM UM READ SEQUENCIAL PARA UM ARQUIVO RELATIVO, O NÚMERO DE DÍGITOS SIGNIFICATIVOS NO NÚMERO


14
DO REGISTRO RELATIVO É MAIOR QUE O TAMANHO DA CHAVE RELATIVA DESCRITA PARA ESTE ARQUIVO.

16 EASYTRIEVE: REGISTRO NÃO ENCONTRADO, ERRO DE GRAVAÇÃO (FÍSICO), ÍNDICE DE KSDS PEQUENO.

20 CHAVE INVÁLIDA PARA UM ARQUIVO VSAM INDEXADO OU RELATIVO.

OCORREU UM ERRO DE SEQUÊNCIA PARA UM ARQUIVO INDEXADO ACESSADO SEQUENCIALMENTE. O VALOR


DA CHAVE PRIMÁRIA DO REGISTRO FOI ALTERADO PELO PROGRAMA ENTRE A EXECUÇÃO DE UM COMANDO
21
READ (EXECUTADO COM SUCESSO), E A EXECUÇÃO DO COMANDO REWRITE PARA ESTE ARQUIVO, OU A
OBRIGATORIEDADE DE CHAVE ASCENDENTE DE VALORES SUCESSIVOS DE CHAVE FOI VIOLADA.

FOI FEITA UMA TENTATIVA DE GRAVAR UM REGISTRO EM QUE IRIA GERAR UMA CHAVE DUPLICADA EM UM
ARQUIVO RELATIVO, OU UMA TENTATIVA DE GRAVAR OU REGRAVAR UM REGISTRO EM QUE IRIA GERAR
22 UMA CHAVE PRIMÁRIA DUPLICADA OU UMA CHAVE ALTERNADA DUPLICADA SEM A FRASE “DUPLICATES”
EM UM ARQUIVO INDEXADO. ESTE VALOR DE CHAVE SE APLICA A UM ARQUIVO INDEXADO NO QUAL A
CHAVE ALTERNADA FOI DEFINIDA COMO ÚNICA.

FOI FEITA UMA TENTATIVA DE ACESSAR RANDOMICAMENTE UM REGISTRO QUE NÃO EXISTE NO ARQUIVO, OU
23 FOI EMITIDO UM COMANDO START OU READ RANDÔMICO PARA UM ARQUIVO OPCIONAL QUE NÃO ESTAVA
PRESENTE.

ULISSES & MORAES INFORMÁTICA - TI - 14 -


VSAM–KSDS Processamento Batch/On-Line Turma2011

CHAVE INVÁLIDA PARA UM ARQUIVO VSAM INDEXADO OU RELATIVO; TENTATIVA DE GRAVAR ALÉM DOS
LIMITES EXTERNAMENTE DEFINIDOS DO ARQUIVO, GERALMENTE DEVIDO A UM DOS SEGUINTES MOTIVOS:
A) FALTA DE ESPAÇO(KSDS OU RRDS);
24 B) NÃO EXISTE ESPAÇO DISPONÍVEL EM ARQUIVOS VSAM INDEXADO OU RELATIVO PARA INSERÇÃO DE
REGISTROS;
C) ESTOURO DE ÁREA DE OVERFLOW.

PARA COBOL II : AO TENTAR GRAVAR UM ARQUIVO RELATIVO, O NÚMERO DE DÍGITOS SIGNIFICATIVOS NO


NÚMERO DO REGISTRO RELATIVO É MAIOR QUE O TAMANHO DA CHAVE RELATIVA DESCRITA PARA ESTE
ARQUIVO.

ERRO PERMANENTE;
30 UM COMANDO DE INPUT/OUTPUT NÃO FOI EXECUTADO COM SUCESSO POR CAUSA DE VIOLAÇÃO DE LIMITE
(FALTA DE ESPAÇO), OU POR CAUSA DE UM ERRO DE I/O, COMO DATA-CHECK OU ERRO DE TRANSMISSÃO.

ERRO PERMANENTE. TENTATIVA DE GRAVAR ALÉM DOS LIMITES EXTERNAMENTE DEFINIDOS DE UM ARQUIVO
SEQUENCIAL, GERALMENTE DEVIDA A UM DOS SEGUINTES MOTIVOS:
A) FALTA DE ESPAÇO(KSDS OU RRDS);
34
B) NÃO EXISTE ESPAÇO DISPONÍVEL EM ARQUIVOS VSAM ESDS PARA INSERÇÃO DE REGISTROS;
C) ESTOURO DE ÁREA DE OVERFLOW.

UM COMANDO OPEN COM AS OPÇÕES I-O, INPUT OU EXTENT FOI EXECUTADO PARA UM ARQUIVO NÃO
35
OPCIONAL QUE NÃO FOI ENCONTRADO.

CONFLITO NO TIPO DE DISPOSITIVO. TENTATIVA DE ACESSAR UM ARQUIVO QUE NÃO ESTÁ EM UM


DISPOSITIVO DE ARMAZENAMENTO DE MASSA.
UM COMANDO OPEN FOI TENTADO EM UM ARQUIVO QUE NÃO SUPORTA O MODO DE ABERTURA ESPECIFICADO
NO COMANDO. AS POSSÍVEIS CAUSAS SÃO:
A) UMA DAS OPÇÕES EXTEND OU OUTPUT FOI ESPECIFICADA MAS O ARQUIVO NÃO SUPORTA OPERAÇÕES DE
37 GRAVAÇÃO;
B) A OPÇÃO I-O FOI ESPECIFICADA MAS O ARQUIVO NÃO SUPORTA AS OPERAÇÕES DE LEITURA E/OU
GRAVAÇÃO;
C) A OPÇÃO INPUT FOI ESPECIFICADA MAS O ARQUIVO NÃO SUPORTA OPERAÇÕES DE LEITURA.
D)

38 UM COMANDO OPEN FOI TENTADO EM UM ARQUIVO PREVIAMENTE FECHADO COM A OPÇÃO WITH LOCK.

O COMANDO OPEN NÃO FOI EXECUTADO COM SUCESSO PORQUE FOI DETECTADO UM CONFLITO ENTRE OS
ATRIBUTOS FÍSICOS DE UM ARQUIVO E OS ATRIBUTOS ESPECIFICADOS PARA O ARQUIVO NO PROGRAMA.
39 ESTES ATRIBUTOS INCLUEM A ORGANIZAÇÃO DO ARQUIVO (DSORG - SEQUENCIAL, RELATIVO OU
INDEXADO), A CHAVE PRIMÁRIA, AS CHAVES SECUNDÁRIAS, O TIPO DE CODIFICAÇÃO (OPTCD - ASCII OU
EBCDIC), O TIPO DE REGISTRO (RECFM - FIXO OU VARIÁVEL) E O TAMANHO DO REGISTRO ( LRECL).

41 FOI EMITIDO UM OPEN PARA UM ARQUIVO JÁ ABERTO.

42 FOI EMITIDO UM CLOSE PARA UM ARQUIVO JÁ FECHADO.

PARA UM ARQUIVO SEQUENCIAL, O ÚLTIMO COMANDO EMITIDO COM SUCESSO PARA O ARQUIVO ANTES DO
COMANDO REWRITE NÃO FOI UM COMANDO READ.
43
PARA ARQUIVOS RELATIVOS OU INDEXADOS, O ÚLTIMO COMANDO EMITIDO COM SUCESSO PARA O ARQUIVO
ANTES DA EXECUÇÃO DE UM DELETE OU REWRITE NÃO FOI UM COMANDO READ.

OCORREU UMA VIOLAÇÃO DE LIMITE PORQUE FOI FEITA UMA TENTATIVA DE REGRAVAR UM ARQUIVO
SEQUENCIAL COM REGISTRO DE TAMANHO DIFERENTE DO LIDO PELO ÚLTIMO COMANDO READ, OU FOI
44 FEITA UMA TENTATIVA DE GRAVAR OU REGRAVAR UM REGISTRO QUE TEM TAMANHO MAIOR DO QUE O
MÁXIMO OU MENOR DO QUE O MÍNIMO DEFINIDO PARA O REGISTRO NA CLÁUSULA RECORD IS VARYING
ASSOCIADA AO ARQUIVO.

ULISSES & MORAES INFORMÁTICA - TI - 15 -


VSAM–KSDS Processamento Batch/On-Line Turma2011

FOI TENTADO UM COMANDO READ EM UM ARQUIVO ABERTO COMO INPUT OU I/O MAS NENHUM REGISTRO
VÁLIDO FOI ENCONTRADO POR UM DOS SEGUINTES MOTIVOS:
A) O ÚLTIMO COMANDO PARA O ARQUIVO FOI UM START SEM SUCESSO;

46 B) O ÚLTIMO COMANDO PARA O ARQUIVO FOI UM READ SEM SUCESSO MAS NÃO CAUSOU UMA CONDIÇÃO
DE FIM DE ARQUIVO;
C) O ÚLTIMO COMANDO PARA O ARQUIVO FOI UM READ QUE CAUSOU UMA CONDIÇÃO DE FIM DE ARQUIVO.
D)

47 FOI EMITIDO UM COMANDO READ OU START PARA UM ARQUIVO NÃO ABERTO COMO INPUT OU I-O.

48 FOI EMITIDO UM WRITE PARA UM ARQUIVO NÃO ABERTO COMO OUTPUT, I-O OU EXTEND.

49 FOI EMITIDO UM COMANDO DELETE OU REWRITE PARA UM ARQUIVO NÃO ABERTO COMO I-O.

88 ERRO DE TAMANHO, DEFINIU TAMANHO DIFERENTE DO REAL.

CONFLITO NO TIPO DE DISPOSITIVO. TENTATIVA DE ACESSAR UM ARQUIVO QUE NÃO ESTÁ EM UM


DISPOSITIVO DE ARMAZENAMENTO DE MASSA.
UM COMANDO OPEN FOI TENTADO EM UM ARQUIVO QUE NÃO SUPORTA O MODO DE ABERTURA ESPECIFICADO
NO COMANDO. AS POSSÍVEIS CAUSAS SÃO:
A) UMA DAS OPÇÕES EXTEND OU OUTPUT FOI ESPECIFICADA MAS O ARQUIVO NÃO SUPORTA OPERAÇÕES DE
GRAVAÇÃO;
B) A OPÇÃO I-O FOI ESPECIFICADA MAS O ARQUIVO NÃO SUPORTA AS OPERAÇÕES DE LEITURA E/OU
90 GRAVAÇÃO;
C) A OPÇÃO INPUT FOI ESPECIFICADA MAS O ARQUIVO NÃO SUPORTA OPERAÇÕES DE LEITURA;
D) INCOMPATIBILIDADE DE SYS;
E) OPEN – NOME EXTERNO DO SELECT NÃO COMPATÍVEL COM O JCL.
F) ARQUIVO JÁ SE ENCONTRA ABERTO E NÃO ESTÁ DISPONÍVEL.
G) VERIFICAR SE O PROTEST NÃO CRIOU REGISTRO COM CHAVE REPETIDA PARA ARQUIVO VSAM.

91 FALHA DE PASSWORD DO VSAM.

ULISSES & MORAES INFORMÁTICA - TI - 16 -


VSAM–KSDS Processamento Batch/On-Line Turma2011

A) UM COMANDO OPEN FOI TENTADO EM UM ARQUIVO PREVIAMENTE FECHADO COM A OPÇÃO WITH LOCK;
B) FOI EMITIDO UM OPEN PARA UM ARQUIVO JÁ ABERTO;
C) FOI EMITIDO UM CLOSE PARA UM ARQUIVO JÁ FECHADO;
D) PARA UM ARQUIVO SEQUENCIAL, O ÚLTIMO COMANDO EMITIDO COM SUCESSO PARA O ARQUIVO ANTES
DO COMANDO REWRITE NÃO FOI UM COMANDO READ;
E) PARA ARQUIVOS RELATIVOS OU INDEXADOS, O ÚLTIMO COMANDO EMITIDO COM SUCESSO PARA O
ARQUIVO ANTES DA EXECUÇÃO DE UM DELETE OU REWRITE NÃO FOI UM COMANDO READ;
F) OCORREU UMA VIOLAÇÃO DE LIMITE PORQUE FOI FEITA UMA TENTATIVA DE REGRAVAR UM ARQUIVO
SEQUENCIAL COM REGISTRO DE TAMANHO DIFERENTE DO LIDO PELO ÚLTIMO COMANDO READ, OU FOI
FEITA UMA TENTATIVA DE GRAVAR OU REGRAVAR UM REGISTRO QUE TEM TAMANHO MAIOR DO QUE O
MÁXIMO OU MENOR DO QUE O MÍNIMO DEFINIDO PARA O REGISTRO NA CLÁUSULA RECORD IS VARYING
92 ASSOCIADA AO ARQUIVO;
G) FOI TENTADO UM COMANDO READ EM UM ARQUIVO ABERTO COMO INPUT OU I/O MAS NENHUM REGISTRO
VÁLIDO FOI ENCONTRADO POR UM DOS SEGUINTES MOTIVOS:
· ÚLTIMO COMANDO PARA O ARQUIVO FOI UM START SEM SUCESSO;
· ÚLTIMO COMANDO PARA O ARQUIVO FOI UM READ SEM SUCESSO MAS NÃO CAUSOU UMA
CONDIÇÃO DE FIM DE ARQUIVO;
· ÚLTIMO COMANDO PARA O ARQUIVO FOI UM READ QUE CAUSOU UMA CONDIÇÃO DE FIM DE
ARQUIVO (LEITURA APÓS FIM DE ARQUIVO).
H) FOI EMITIDO UM COMANDO READ OU START PARA UM ARQUIVO NÃO ABERTO COMO INPUT OU I-O;
I) FOI EMITIDO UM WRITE PARA UM ARQUIVO NÃO ABERTO COMO OUTPUT, I-O OU EXTEND;
J) FOI EMITIDO UM COMANDO DELETE OU REWRITE PARA UM ARQUIVO NÃO ABERTO COMO I-O;

A) RECURSO DO VSAM NÃO DISPONÍVEL;


B) UM COMANDO OPEN COM AS OPÇÕES I-O, INPUT OU EXTENT FOI EXECUTADO PARA UM ARQUIVO NÃO
OPCIONAL QUE NÃO FOI ENCONTRADO;
C) CONFLITO NO TIPO DE DISPOSITIVO. TENTATIVA DE ACESSAR UM ARQUIVO QUE NÃO ESTÁ EM UM
DISPOSITIVO DE ARMAZENAMENTO DE MASSA.
D) UM COMANDO OPEN FOI TENTADO EM UM ARQUIVO QUE NÃO SUPORTA O MODO DE ABERTURA

93 ESPECIFICADO NO COMANDO. AS POSSÍVEIS CAUSAS SÃO:


· UMA DAS OPÇÕES EXTEND OU OUTPUT FOI ESPECIFICADA MAS O ARQUIVO NÃO SUPORTA
OPERAÇÕES DE GRAVAÇÃO;
· A OPÇÃO I-O FOI ESPECIFICADA MAS O ARQUIVO NÃO SUPORTA AS OPERAÇÕES DE LEITURA E/OU
GRAVAÇÃO;
· A OPÇÃO INPUT FOI ESPECIFICADA MAS O ARQUIVO NÃO SUPORTA OPERAÇÕES DE
LEITURA.

A) RECURSO NÃO DISPONÍVEL, PARTIÇÃO PEQUENA, FALTA ESPAÇO EM DISCO OU FALTA MEMÓRIA
VIRTUAL;
B) ARQUIVO NÃO É VÁLIDO PARA O TIPO DE PROCESSAMENTO REQUISITADO;
93 C) VOLUME/EXTENT INVÁLIDO;
D) DADOS JÁ SOB CONTROLE EXCLUSIVO;
E) OPEN EM ARQUIVO JÁ ABERTO (EM OUTRO JOB DISP=OLD);
F) ÁREA DE WORKING PEQUENA.

NÃO HÁ INDICADOR DE POSIÇÃO DE ARQUIVO( CRP – CURRENT RECORD POINTER) PARA UMA SOLICITAÇÃO EM
94
UM ARQUIVO VSAM SEQUENCIAL.

ULISSES & MORAES INFORMÁTICA - TI - 17 -


VSAM–KSDS Processamento Batch/On-Line Turma2011

A) O COMANDO OPEN NÃO FOI EXECUTADO COM SUCESSO PORQUE FOI DETECTADO UM CONFLITO ENTRE OS
ATRIBUTOS FÍSICOS DE UM ARQUIVO E OS ATRIBUTOS ESPECIFICADOS PARA O ARQUIVO NO PROGRAMA.
ESTES ATRIBUTOS INCLUEM A ORGANIZAÇÃO DO ARQUIVO (DSORG - SEQUENCIAL, RELATIVO OU
INDEXADO), A CHAVE PRIMÁRIA, AS CHAVES SECUNDÁRIAS, O TIPO DE CODIFICAÇÃO (OPTCD - ASCII OU
EBCDIC), O TIPO DE REGISTRO (RECFM - FIXO OU VARIÁVEL) E O TAMANHO DO REGISTRO ( LRECL);
B) INFORMAÇÃO SOBRE ARQUIVO VSAM INVÁLIDA OU INCOMPLETA;

95 C) NO JCL (CARTÃO DD), FORAM COLOCADAS INFORMAÇÕES DE VOL, UNIT, DESNECESSÁRIAS;


D) ACESSO A CATÁLOGO INCORRETO;
E) ACESSO A KSDS DEFINIDO COMO ESDS OU VICE-VERSA;
F) ACESSO A UM ARQUIVO VAZIO COM OPÇÃO INPUT OU I/O;
G) ACESSO COM OPÇÃO OUTPUT A UM ARQUIVO NOREUSE;
H) TAMANHO DA RECORD KEY OU SEU DESLOCAMENTO NO REGISTRO DO ARQUIVO NÃO CONFERE COM O
ESPECIFICADO NO CLUSTER.

A) UM COMANDO OPEN COM AS OPÇÕES I-O, INPUT OU EXTENT FOI EXECUTADO PARA UM ARQUIVO NÃO
OPCIONAL QUE NÃO FOI ENCONTRADO;
B) NÃO FOI ESPECIFICADA A IDENTIFICAÇÃO DO ARQUIVO ( CARTÃO DD );
96
C) REWRITE ALTERANDO A CHAVE;
D) NOME EXTERNO DO JCL NÃO É COMPATÍVEL COM O PROGRAMA;
E) ARQUIVO NÃO EXISTENTE NO CATÁLOGO VSAM CORRESPONDENTE.

O ARQUIVO NÃO ESTAVA ADEQUADAMENTE FECHADO. FOI EXECUTADO UM TESTE DE VERIFICAÇÃO


97
IMPLÍCITO DO ARQUIVO E ENTÃO O ARQUIVO FOI ABERTO COM SUCESSO.

99 TÉRMINO ANORMAL. PROVÁVEL ERRO DE SUBROTINA DO VSAM

QSAM ERROR: LEITURA APÓS FIM DE ARQUIVO(A MENSAGEM DÁ O NÚMERO DO CARTÃO READ DO ARQUIVO) /
CC012
ARQUIVO VAZIO.

9/001 ESPAÇO DE BUFFER INSUFICIENTE, OU FALTA DE MEMÓRIA.

9/002 O ARQUIVO NÃO ESTAVA ABERTO QUANDO FOI TENTADO UM ACESSO.

9/003 VOCÊ ESTÁ TENTANDO ABRIR UM ARQUIVO COM NOME INVÁLIDO.

9/004 NOME DE ARQUIVO INVÁLIDO.

ESPECIFICAÇÃO DE DEVICE INVÁLIDA. VOCÊ ESTÁ TENTANDO ACESSAR UM DEVICE NÃO DEFINIDO EM SEU
9/005
SISTEMA.

9/006 TENTATIVA DE GRAVAR UM ARQUIVO ABERTO PARA INPUT.

9/007 NÃO HÁ MAIS ESPAÇO EM DISCO DISPONÍVEL.

9/008 TENTATIVA DE INPUT PARA UM ARQUIVO ABERTO PARA OUTPUT.

9/009 DIRETÓRIO CHEIO, OU O DIRETÓRIO NÃO EXISTE.

NOME DO ARQUIVO NÃO ESPECIFICADO. PROVAVELMENTE VOCÊ ESQUECEU DE FORNECER O NOME DO


9/010
ARQUIVO NO MFEXTMAP.DAT.

ULISSES & MORAES INFORMÁTICA - TI - 18 -


VSAM–KSDS Processamento Batch/On-Line Turma2011

9/012 TENTATIVA DE ABRIR UM ARQUIVO QUE JÁ ESTÁ ABERTO.

ARQUIVO NÃO ENCONTRADO. O ARQUIVO QUE VOCÊ ESTÁ TENTANDO ACESSAR NÃO FOI ENCONTRADO PELO
9/013
SISTEMA OPERACIONAL.

MUITOS ARQUIVOS ABERTOS SIMULTANEAMENTE. PROVÁVEL ERRO DO SISTEMA. DÊ LOGOUT, RESETE A


9/014
MÁQUINA E TENTE NOVAMENTE.

MUITOS ARQUIVOS INDEXADOS ABERTOS. PODE SER UMA LIMITAÇÃO DO SOFTWARE OU DO SISTEMA
9/015
OPERACIONAL.

9/016 MUITOS DEVICES ABERTOS. PODE SER UMA LIMITAÇÃO DO SOFTWARE OU DO SISTEMA OPERACIONAL.

ERRO NO REGISTRO: PROVAVELMENTE TAMANHO ZERO. PROVAVELMENTE O ARQUIVO NÃO É DO TAMANHO


9/017
ESPECIFICADO.

ERRO LENDO PARTE DO REGISTRO: FINAL DO ARQUIVO ENCONTRADO ANTES DO FINAL DO REGISTRO OU
9/018
ARQUIVO ABERTO NO MODO ERRADO.

9/019 ERRO NO REWRITE: MODO DE ABERTURA OU DE ACESSO INVÁLIDO.

DEVICE OU RECURSO OCUPADO. VOCÊ ESTÁ ACESSANDO UM ARQUIVO QUE ESTÁ ASSINALADO PARA UM
9/020
DEVICE (POR EXEMPLO, UMA IMPRESSORA), NÃO DISPONÍVEL NO MOMENTO.

O ARQUIVO É UM DIRETÓRIO. O NOME QUE FOI DESIGNADO EM UM WRITE ESPECIFICA UM DIRETÓRIO E NÃO
9/021
UM ARQUIVO.

MODO DE ACESSO ILEGAL OU IMPOSSÍVEL PARA O OPEN. O MODO DE ABERTURA QUE ESTÁ SENDO UTILIZADO
9/022
PARA O ARQUIVO VIOLA AS REGRAS GERAIS DO COBOL PARA ESTE TIPO DE ARQUIVO.

9/023 MODO DE ACESSO ILEGAL OU IMPOSSÍVEL PARA O CLOSE.

ERRO DE HARDWARE (I/O) NO DISCO. OCORREU ALGUM ERRO DE VERIFICAÇÃO OU PARIDADE (DATA CHECK)
9/024
NO DISCO. COMUNIQUE O SUPORTE.

ERRO DE DADOS DO SISTEMA OPERACIONAL. VOCÊ ESTÁ TENTANDO SETAR CARACTERÍSTICAS DE TERMINAL
9/025
PARA UM DEVICE QUE NÃO É UM TERMINAL.

ERRO DE I/O NO BLOCO. OCORREU ALGUM ERRO DE VERIFICAÇÃO OU PARIDADE (DATA CHECK) NO DISCO.
9/026
COMUNIQUE O SUPORTE.

9/027 DEVICE NÃO DISPONÍVEL.

NÃO HÁ ESPAÇO DISPONÍVEL NO DEVICE. VOCÊ TENTOU UMA OPERAÇÃO COM ARQUIVO, TAL COMO UM
9/028
WRITE, E NÃO HÁ ESPAÇO DISPONÍVEL PARA TAL.

9/029 TENTATIVA DE DELETAR UM ARQUIVO ABERTO.

O ARQUIVO É READ-ONLY. O ARQUIVO QUE VOCÊ ESTÁ TENTANDO GRAVAR FOI MARCADO COMO ACESSO
9/030
APENAS PARA LEITURA.

VOCÊ NÃO É O PROPRIETÁRIO DO ARQUIVO. VOCÊ ESTÁ TENTANDO ACESSAR UM ARQUIVO AO QUAL NÃO LHE
9/031
FOI DADO ACESSO.

ULISSES & MORAES INFORMÁTICA - TI - 19 -


VSAM–KSDS Processamento Batch/On-Line Turma2011

MUITOS ARQUIVOS INDEXADOS ABERTOS, OU NÃO EXISTE ESTE PROCESSO. VOCÊ TENTOU ABRIR UM ARQUIVO
INDEXADO, MAS O NÚMERO DE ARQUIVOS JÁ ABERTOS JÁ ESTÁ NO LIMITE DO SISTEMA.
9/032
ALTERNATIVAMENTE, VOCÊ PODE ESTAR TENTANDO USAR UM PROCESSO QUE NÃO EXISTE, OU SEU SISTEMA
OPERACIONAL NÃO RECONHECE.

9/033 ERRO FÍSICO DE I/O. OCORREU ERRO DE HARDWARE DE ALGUM TIPO. COMUNIQUE O SUPORTE.

MODO OU DESCRITOR DE ARQUIVO INCORRETO. VOCÊ ESTÁ TENTANDO GRAVAR UM ARQUIVO ABERTO PARA
9/034
LEITURA OU LER UM ARQUIVO ABERTO PARA GRAVAÇÃO.

9/035 TENTATIVA DE ACESSO A UM ARQUIVO COM PERMISSÃO INCORRETA.

9/036 ARQUIVO JÁ EXISTE.

9/037 ACESSO AO ARQUIVO NEGADO.

DISCO NÃO COMPATÍVEL. VOCÊ TENTOU ACESSAR UM DISCO QUE É INCOMPATÍVEL COM O SEU SISTEMA
9/038
OPERACIONAL.

ARQUIVO NÃO COMPATÍVEL. VOCÊ TENTOU ACESSAR UM ARQUIVO QUE NÃO É COMPATÍVEL COM O SEU
9/039
SISTEMA OERACIONAL.

NATIONAL LANGUAGE ENVIRONMENT NÃO SETADO CORRETAMENTE. VOCÊ TENTOU UTILIZAR VARIANTES
9/040
ADICIONAIS DE LINGUAGEM INCOMPATÍVEL COM A LINGUAGEM SETADA NO SEU SISTEMA.

9/041 ARQUIVO DE ÍNDICE CORROMPIDO. COMUNIQUE O SUPORTE.

9/043 INFORMAÇÃO DO ARQUIVO FALTANDO EM ARQUIVOS INDEXADOS.

9/045 TENTATIVA DE ABRIR UM ARQUIVO NLS USANDO PROGRAMA INCOMPATÍVEL.

9/047 OVERFLOW DE ESTRUTURA INDEXADA. PROBLEMA NA ESTRUTURA DO ÍNDICE DO ARQUIVO.

9/065 VOCÊ ESTÁ TENTANDO ACESSAR UM ARQUIVO QUE FOI ABERTO UTILIZANDO-SE A OPÇÃO LOCK.

9/066 TENTATIVA DE ADICIONAR REGISTRO COM CHAVE DUPLICADA A UM ARQUIVO INDEXADO.

9/067 ARQUIVO INDEXADO NÃO ABERTO.

9/068 VOCÊ ESTÁ TENTANDO ACESSAR UM REGISTRO QUE FOI LIDO POR OUTRO PROGRAMA COM A OPÇÃO LOCK.

9/069 ARGUMENTO ILEGAL PARA MÓDULO ISAM. ERRO DE SISTEMA. CONTATE O SUPORTE TÉCNICO.

9/070 MUITOS ARQUIVOS INDEXADOS ABERTOS.

9/071 FORMATO DE ARQUIVO COM MÁ INDEXAÇÃO. O ARQUIVO ESTÁ CORROMPIDO.

9/072 FINAL DE ARQUIVO INDEXADO. ERRO DO SISTEMA. COMUNIQUE O SUPORTE TÉCNICO.

NENHUM REGISTRO ENCONTRADO EM ARQUIVO INDEXADO. ERRO DO SISTEMA. COMUNIQUE O SUPORTE


9/073
TÉCNICO.

ULISSES & MORAES INFORMÁTICA - TI - 20 -


VSAM–KSDS Processamento Batch/On-Line Turma2011

9/074 NÃO HÁ REGISTRO ATUAL EM ARQUIVO INDEXADO. ERRO DO SISTEMA. COMUNIQUE O SUPORTE TÉCNICO.

9/075 NOME DE ARQUIVO INDEXADO MUITO LONGO.

9/077 ERRO INTERNO NO MODO ISAM. ERRO DO SISTEMA. COMUNIQUE O SUPORTE TÉCNICO.

DESCRIÇÃO DE CHAVE INVÁLIDA EM ARQUIVO INDEXADO. ERRO DO SISTEMA. COMUNIQUE O SUPORTE


9/078
TÉCNICO.

9/081 CHAVE JÁ EXISTE EM ARQUIVO INDEXADO. ERRO DO SISTEMA. COMUNIQUE O SUPORTE TÉCNICO.

9/100 OPERAÇÃO INVÁLIDA COM ARQUIVO.

9/101 OPERAÇÃO INVÁLIDA EM ARQUIVO INDEXADO. ERRO DO SISTEMA. COMUNIQUE O SUPORTE TÉCNICO.

ARQUIVO SEQUENCIAL COM NÚMERO DE REGISTROS NÃO INTEIRO. PROVAVELMENTE O TAMANHO


9/102
INFORMADO DO ARQUIVO ESTÁ ERRADO.

9/104 NOME DE ARQUIVO NULO USADO EM UMA OPERAÇÃO DE ARQUIVO.

9/105 ERRO DE ALOCAÇÃO DE MEMÓRIA. NÃO HÁ MEMÓRIA SUFICIENTE PARA COMPLETAR A OPERAÇÃO DESEJADA.

9/129 TENTATIVA DE ACESSO AO REGISTRO ZERO DE ARQUIVO RELATIVO.

9/135 O ARQUIVO NÃO DEVE EXISTIR. O SISTEMA OPERACIONAL NÃO ENCONTROU O ARQUIVO SOLICITADO.

9/138 VOCÊ ESTÁ TENTANDO ABRIR UM ARQUIVO QUE FOI FECHADO COM A OPÇÃO LOCK.

9/139 TAMANHO DO ARQUIVO OU INCONSISTÊNCIA NOS DADOS DA CHAVE.

9/141 ARQUIVO JÁ ABERTO - NÃO PODE SER ABERTO NOVAMENTE.

9/142 ARQUIVO NÃO ABERTO - NÃO PODE SER FECHADO.

9/143 REWRITE/DELETE EM MODO SEQUENCIAL NÃO PRECEDIDO POR UM READ COM SUCESSO.

9/146 NÃO HÁ REGISTRO ATUAL DEFINIDO PARA LEITURA SEQUENCIAL.

9/147 READ OU START EM ARQUIVO NÃO ABERTO COMO INPUT OU I/O.

9/148 WRITE EM ARQUIVO NÃO ABERTO COMO OUTPUT OU EXTEND.

9/149 WRITE/REWRITE EM ARQUIVO NÃO DEFINIDO COMO I-O.

9/150 PROGRAMA ABANDONADO PELO USUÁRIO.

9/151 LEITURA RANDÔMICA EM ARQUIVO SEQUENCIAL.

9/152 REWRITE EM ARQUIVO NÃO ABERTO COMO I-O.

ULISSES & MORAES INFORMÁTICA - TI - 21 -


VSAM–KSDS Processamento Batch/On-Line Turma2011

9/158 REWRITE EM ARQUIVO LINE-SEQUENCIAL.

9/159 ARQUIVO LINE-SEQUENTIAL CORROMPIDO.

9/161 CÓDIGO INTERMEDIÁRIO ILEGAL. VOCÊ ESTÁ TENTANDO EXECUTAR UM ARQUIVO CORROMPIDO.

9/173 PROGRAMA CHAMADO NÃO ENCONTRADO NO DRIVE/DIRETÓRIO.

ERRO DA MARCA DE FINAL DE ARQUIVO. OS CARACTERES USADOS PARA INDICAR FINAL DE ARQUIVO NÃO
9/180
FORAM ENCONTRADOS.

9/182 VOCÊ ESTÁ TENTANDO LER DADOS DO VÍDEO OU GRAVAR DADOS NO TECLADO.

9/183 TENTATIVA DE ABRIR ARQUIVO LINE SEQUENTIAL COMO I-O.

9/188 NOME DE ARQUIVO MUITO GRANDE.

9/193 ERRO NO CONTADOR DE TAMANHO VARIÁVEL.

9/194 O ARQUIVO É MUITO GRANDE E O SISTEMA OPERACIONAL NÃO CONSEGUE ACESSÁ-LO.

9/195 DELETE/REWRITE SEM READ.

NÚMERO DE REGISTROS MUITO GRANDE EM ARQUIVOS RELATIVOS OU INDEXADOS, OU SEJA, O ARQUIVO É


9/196
MUITO GRANDE E O SISTEMA OPERACIONAL NÃO CONSEGUE ACESSÁ-LO.

9/210 VOCÊ ESTÁ TENTANDO ABRIR UM ARQUIVO QUE FOI FECHADO COM A OPÇÃO LOCK.

9/213 MUITOS LOCKS. VOCÊ EXCEDEU O NÚMERO MÁXIMO DE LOCKS DE REGISTRO POR ARQUIVO.

O HEADER DO SEU ARQUIVO ESTÁ COM ERRO, OU VOCÊ NÃO ESTÁ USANDO UM ARQUIVO TIPO MULTIPLE
9/218
REEL/UNIT.

VOCÊ EXCEDEU O LIMITE DE ARQUIVOS SHAREABLE QUE O SISTEMA OPERACIONAL PODE TER
9/219
SIMULTANEAMENTE.

ULISSES & MORAES INFORMÁTICA - TI - 22 -

Você também pode gostar