Você está na página 1de 3

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DA _____VARA DA

FAZENDA PÚBLICA DE FORTALEZA/CE

FRANCISCO DA SILVA, brasileiro, casado, administrador,


portador da RG Nº 89675234 SSP/CE e do CPF nº 546.768.231-00,
residente e domiciliado na Rua Sete de Dezembro, 123, Centro,
Fortaleza/CE, CEP 60.430-210, portador do E-mail
FRANCISCODASILVA@HOTMAIL.COM, através de seu advogado, conforme
instrumento procuratório em anexo, vem respeitosamente à presença de
Vossa Excelência propor

AÇÃO ANULATÓRIA DE DÉBITO FISCAL

em face da Fazenda Pública do Município de Fortaleza/CE, pessoa jurídica


de direito público com endereço a Rua Barão de Aratanha, 134, Centro,
Fortaleza/CE, CEP 60.040-080, inscrita no CNPJ sob o número
123.456.789.00, pelos motivos de fato e de direito a seguir expostos.

DOS FATOS:

FRANCISCO DA SILVA, contribuinte regular do IPTU nos últimos


cinco anos veio a ser surpreendido por uma majoração indevida do citado
imposto efetivada através de Decreto exarado pelo Poder Executivo
Municipal, vindo a alterar o valor venal dos imóveis acima da correção
monetária para o exercício de 2017, sem lei anterior que o estabeleça.

DO DIREITO:

Encontra-se positivado nos artigos 146, inc. III, alínea “a” e


artigo 150, inc. I ambos da Constituição Federal pátria de 1988 o a seguir
exposto:

- Artigo 146 da CF/88:” Cabe à lei complementar: .....Inc. III: Estabelecer


normas gerais em matéria de legislação tributária, especialmente sobre: ...
Alínea “a”: Definição de tributos e de suas espécies, bem como, em
relação aos impostos discriminados nesta Constituição, a dos respectivos
fatos geradores, bases de cálculo e contribuintes;”
- Artigo 150 da CF/88: “ Sem prejuízo de outras garantias asseguradas ao
contribuinte, é vedado à União, aos Estados, ao Distrito Federal e aos
Municípios:.... Inciso I: Exigir ou aumentar tributo sem lei que o
estabeleça;”

Trás o Código Tributário Nacional expresso em seus artigos 97,


inciso II, §§ 1º e 2ºe artigo 151, inciso II e V o a seguir transcrito:

-Artigo 97 da Lei 5.172/66(CTN): “Somente a lei pode estabelecer: ....Inc.


II: A majoração de tributos, ou sua redução, ressalvado o disposto nos
arts. 21, 26, 39, 57 e 65; .... §§ 1º : Equipara-se à majoração do tributo a
modificação de sua base de cálculo, que importe em torná-lo mais
oneroso. ... §§ 2º : Não constitui majoração de tributo, para os fins do
disposto no inciso II deste artigo, a atualização do valor monetário da
respectiva base de cálculo.”

- Artigo 151 da Lei 5.172/66(CTN):“ Suspende a exigibilidade do crédito


tributário:.... Inc. II: O depósito do seu montante integral; ... Inc. V: A
concessão de medida liminar ou de tutela antecipada, em outras espécies
de ação judicial.”

A Lei de Execução Fiscal pátria trás positivado em seu artigo 38


o a seguir transcrito:

- Artigo 38 da Lei 6.830/80:“ A discussão judicial da Divida Ativa da


Fazenda Pública só é admissível em execução, na forma desta Lei, salvo as
hipóteses de mandado de segurança, ação de repetição do indébito ou
ação anulatória do ato declarativo da dívida, esta precedida do depósito
preparatório do valor do débito, monetariamente corrigido e acrescido
dos juros e multa de mora e demais encargos.”

Finalizando encontramos positivado na Súmula 160 do STJ o a


seguir expresso:

- Súmula 160 do STJ:“ É defeso, ao Município, atualizar o IPTU, mediante


decreto, em percentual superior ao índice oficial de correção monetária.”

DO PEDIDO:

Ante o exposto, requer Vossa Excelência se digne de:


1) Autorizar o depósito da quantia de R$ 50.000,00( Cinquenta Mil
Reais) como garantia integral do débito;
2) Citação da Fazenda Pública do Município de Fortaleza para
contestar;
3) Julgar procedente anulando parcialmente o valor que esta sendo
cobrado de IPTU;
4) Condenar a promovida no pagamento de custas e honorários
advocatícios;

Protesta provar o alegado por todos os meios de prova em


direito admitidos, em especial através de perícia contábil.

Dá-se a causa o valor de R$ 50.000,00(Cinquenta Mil Reais).

Nestes Termos,

Pede Deferimento.

Fortaleza/CE, 31 de Agosto de 2020

Micheline Ferreira

OAB 0001

Você também pode gostar