Você está na página 1de 11

MÓDULO 10 – A Cultura do Espaço Virtual – 1960 à atualidade

ARTE ENQUANTO PROCESSO


ARTE ENQUANTO ACONTECIMENTO
ARTE ENQUANTO ATO MENTAL

1. MUNDO GLOBAL E ESPAÇO VIRTUAL – CULTURA ATUAL

Nas últimas décadas do nosso tempo, o mundo atual tem


vindo a ser confrontado com duas grandes novas
realidades: o extraordinário avanço das tecnologias da
informação (internet) e da comunicação (computadores,
internet, telemóveis, etc); e os efeitos irrefutáveis da
globalização, na economia, na política, nas modas, na
cultura, etc.
Dominado pelo capitalismo neoliberal (que saiu
reforçado com a queda dos regimes comunistas após
1985) e submetido à hegemonia, quase única, dos EUA, o
nosso tempo tem sido palco de novas confrontações
(países desenvolvidos em confronto com os
subdesenvolvidos; mundo ocidental versus Mundo
árabe, por exemplo) e com novas contestações sociais
que começam a pôr em causa valores assumidos desde
o último confronto mundial, que gerem as economias e
as políticas.
Imposto pela
publicidade e
pela moda, o
corpo assume
protagonismo nunca visto na sociedade, sendo valorizado, mas
também explorado, vilipendiado e manipulado pela moda, pela
publicidade, etc. A arte também se apropriou do corpo, usando-o
como suporte, meio e processo da sua concretização.

2. PINA BAUSH – CAFÉ MÜLLER

A peça Café Müller, é uma dança-teatro criada por Pina Baush → foi uma bailarina
e coreógrafa que revolucionou a dança clássica (antecessora da dança
contemporânea). A dança teatro-é uma nova forma de expressão artística em que
os intervenientes dançam, falam e cantam, misturando as linguagens da dança e do
teatro, a que se podem somar videoprojeções. (Vídeo de exemplo:
https://www.youtube.com/watch?v=3WLazG0bQPI).
3. ARTE ENQUANTO PROCESSO

Consciente das novas tecnologias que tem ao seu dispor, o artista atual é uma mistura de pesquisador com
cientista, faz ou contrata para fazer, cria, recria, programa, desenha, imagina e constrói. A obra de arte deixa
de ser o resultado de um processo para ser o próprio processo. As formas de arte que correspondem à Arte
enquanto processo são:
 Pop Art

A Pop Art surgiu nos anos 60 com o artista Andy Warhol, e está ligada ao mundo urbano, industrial e
capitalista da cultura ocidental → procura ligar a Arte à vida, ao quotidiano da época, exaltando a
modernidade.
Apesar de aceitar a sociedade de consumo, materialista e capitalista, critica-a. A Pop Art tem como
características:
o Uso de objetos e atos do quotidiano como
símbolos da sociedade e também pessoas
importantes;
o Usa muitas vezes imagens que já se tornaram
virais;
o Tem uma linguagem figurativa de
concretização realista facilmente entendida
por todos;
o Valoriza o colorido (policromia) e sobretudo o
design;
o Transmite sensações de impessoalidade,
trivialidade, frieza, objetividade, ironia, etc.

 Op Art

Esta forma de arte valoriza a exploração plástica do conceito de


cinetismo (movimento). Recebeu influências do Orfismo e
Futurismo e da escola de Bauhaus. Autores importantes: Calder,
Le Parc e Vasarely). Interessados no movimento real, os artistas
deste movimento concretizaram-no das seguintes formas:
o Movimento real, autónomo ou induzido (motores na
obra);
o Efeito de movimento criado pelo jogo de luzes e
reflexos;
o Efeito de movimento criado pela exploração das
reações fisiológicas da perceção visual.
4. ARTE ENQUANTO ACONTECIMENTO

A Action Painting (arte enquanto ação/acontecimento) reflete influências futuristas, dadaístas e surrealistas.
É um tipo de arte efémera pois dura apenas enquanto “acontece”. É uma arte de contestação às sociedades
capitalistas da época, pois não se materializa num objeto que possa ser guardado ou comercializado.
O conceito de Arte de acontecimento ou Action Painting, materializou-se nas seguintes formas:
 Happening → é um acontecimento de caráter efémero
descontextualizado do seu ambiente habitual. Esta ação
pode ser protagonizada por um ou mais artistas ou exigir
a intervenção/participação do público. Os principais
nomes desta forma de arte são: Cunningham e Cage.

 Performance → É uma ação de caráter


único e irrepetível. Reside
exclusivamente na expressão corporal
do autor mas não é teatro nem dança.
Os principais nomes são: Kaprow e
Beüys.
 Body Art → Consiste em ações
plásticas e estéticas de curta
duração que utilizam o corpo
humano como suporte e meio de
expressão. Os principais nomes
são: Klein e Acconci.

5. ARTE ENQUANTO ATO MENTAL

É um movimento artístico contemporâneo que surgiu em 1965 e parte de um novo conceito de arte em que
a ideia criadora e o processo mental de conceção e reflexão é o mais importante. As fases mais importantes
que concretizam esta ideia são:
 Minimal Art → É o tipo de arte conceptual e abstrata que se exprime numa linguagem plástica básica
e essencial e exclui tudo o que considera acessório. Recorre muitas vezes a materiais produzidos
industrialmente (aços, metais, acrílicos e plásticos) e possui caráter impessoal. Os principais artistas
são: Judd e Serra.
 Land Art → É um tipo de arte efémera de raiz concetual que consiste numa invenção estética e
plástica da paisagem em espaços naturais. O principal autor desta arte é Smithson.

 Hiper-Realismo → Concretizou-se na pintura e na escultura com objetivo de “fotografar” a realidade


visual – retrato, cenas sociais, paisagem rural e urbana. Os principais autores são: Francis Bacon
(Nova Figuração) e Lucien Freud.
6. ARQUITETURA CONTEMPORÂNEA

Na arquitetura contemporânea, distinguem-se as tendências:


 Neorracionalismo → arquitetura monumental baseada em formas geométricas puras, com telhados
de duas águas e janelas quadradas alinhadas. Principais representantes: Rossi e Botta.
 Neo-Historicismo → arquitetura de retorno às
raízes históricas, tradicionais e populares, regresso à
policromia e ornamento. Principais representantes:
Venturi e Charles Moore.

 Modernismo Tardio → Edifícios de formas


geométricas regulares, com estruturas
internas de aço, fachadas-envelope
envidraçadas e paredes brancas. Principais representantes: Gwathmey e Erskine.
 Arquitetura High Tech → Utiliza
materiais e técnicas avançados deixando
as completas estruturas construtivas à
vista e assumindo-as pelo seu efeito
estético. Principais representantes: Renzo
Piano e Richard Rogers.

 Desconstrutivismo → originou-se a partir de


experiências pessoais de alguns arquitetos e
caracteriza-se por abandonar o vertical e o
horizontal, organizando-se de forma caótica.
Principais representantes: Tschumi e Koolhaas.

7. ARTE EM PORTUGAL

Portugal recebeu e seguiu quase todas estas novas tendências, agora num novo contexto de democracia e
abertura internacional, o que dinamizou a produção e o mercado interno das artes. Muitos nomes das artes
portuguesas são hoje reconhecidos internacionalmente como é o caso de Vieira da Silva, José de Guimarães,
Siza Vieira, Souto de Moura, Paula Rego, Joana Vasconcelos, entre outros.
Exercícios de aplicação

1. O “nosso” mundo, o mundo de hoje, vive ainda do rescaldo de acontecimentos importantes que se
deram nos últimos 60 anos. Responda:
1.1. Refira um acontecimento político que tenha marcado a atualidade, indicando uma consequência
que dele adviesse.
1.2. Mencione um facto económico com relevância atual.
1.3. Mencione também uma inovação tecnológica.
1.4. Diga o que entende por globalização.

2. No quadro que se segue, relacione cada data (coluna A) com um dos acontecimentos da coluna B.

COLUNA A COLUNA B
(A) Início da Perestroika e da Glasnot na Rússia
(B) Crise da dívida pública da zona euro
1968
(C) Mundialização da internet
1974
(D) Entrada de Portugal para a CEE
1985
(E) Movimento estudantil em França
1980-1990
(F) Início da Revolução do 25 de Abril em Portugal
1990
(G) Reunificação da Alemanha
2009
(H) Início das guerras coloniais nos ex-territórios ultramarinos de Portugal
(I) Holocausto judaico

3. Café Müller é uma dança-teatro coreografada pela alemã Pina Baush em 1978. Caracterize a
linguagem estética desta peça. Obedecendo aos seguintes tópicos:
• Caráter inovador da coreografia;
• Aspetos definidores da dança-teatro;
• Tema da peça;
• Aspetos da atuação das personagens em Café Müller.

4. Observe as Figuras 1 e 2.

4.1. Produtos de épocas diferentes, a Roda de Bicicleta (Figura 1) e as Latas de Sopa Campbell’s (Figura
2) refletem posições semelhantes fase à criação artística. Explique o sentido desta afirmação,
orientando a sua resposta pelas seguintes premissas:
• Perspetiva do artista em “criar é provocar”;
• Manipulação dos objetos do quotidiano;
• Dessacralização da obra de arte.
Figura 1 Figura 2

5. A Pop Art foi um dos movimentos de maior popularidade das últimas décadas na arte ocidental.
Analise a Figura 3.

5.1. Tendo em conta as sugestões da imagem,


comente a importância desta obra de acordo com os
seguintes tópicos:
• Contexto histórico-artístico em que se insere;
• Leitura técnico artística da Figura 3 quanto a: formas,
cores, composição, técnica de execução, expressividade e
intencionalidade(s).

Figura 3
6. Nos anos 60, enquanto a Pop Art reagia contra o intelectualismo da arte abstrata, esta continuava a
impor-se, aventurando-se por novos caminhos e formas.

Figura 4 Figura 5

6.1. Insira as obras das Figuras 4 e 5 no movimento abstrato a que pertencem.


6.2. Explicite as técnicas usadas para cada uma delas para obter movimento.

7. Observe o conjunto documental e depois responda.

Figura 6

Figura 7 Figura 8
7.1. Identifique o tipo de arte a que pertence cada uma das imagens.
7.2. Caracterize o conceito de arte presente em cada uma delas.
7.3. Apresente duas diferenças entre o happening e a performance.

8. Observe o conjunto documental apresentado.

Figura 10 Eddy, óleo sobre tela

Figura 9 Francis Bacon

Figura 11 Smithson

Figura 12 Richard Sierra

8.1. Identifique a imagem que se refere à Minimal Art. Justifique com duas razões.
8.2. Associe cada um dos artistas referenciado no conjunto documental com o seu respetivo
movimento ou corrente artística.
8.3. Compare Hiper-Realismo e Nova Figuração estabelecendo um ponto em comum e duas diferenças.
9. Analise as Figuras 13 e 14.

Figura 13 Figura 14

9.1. Identifique os estilos ou correntes artísticas estéticas da arquitetura a que pertencem os edifícios
das imagens.
9.2. Mencione os conceitos e as raízes estéticas presentes no edifício da Figura 13.
9.3. Mencione três dos princípios gerais que orientam a arquitetura do edifício da Figura 2.

10. Diga o nome de artistas portugueses que se tenham distinguido na arquitetura, na escultura e na
pintura, nos últimos 55 anos (mencione dois exemplos para cada modalidade).

11. Observe o conjunto documental.

Figura 15 Figura 16

11.1. Faça a leitura formal e estética da imagem da Figura 15.


11.2. Identifique a corrente estética a que pertence a obra da Figura 16, justificando com duas
razões.