Você está na página 1de 5

SOCIEDADE, TECNOLOGIA E CIÊNCIA - ORIENTAÇÕES PARA O PRA

N Tema Sugestões de Desenvolvimento Notas


G
6. Urbanismo e Mobilidade (UM)

• Quando escolheu a sua habitação, o que teve em conta? A localização do local


DR1 de trabalho, das escolas dos serviços públicos, a qualidade da habitação,
Contexto número de divisões, preço, etc.
Privado • Identifica a criação de bairros sociais como opção eficaz para alojamento de
moradores em zonas degradadas?
Construçã • Na sua casa tem cuidado ao escolher materiais de forma a melhorar as
condições de habitabilidade e durabilidade na sua casa? Diga que tipos de
oe material e explore a composição química desses materiais.
Arquitectu • Ao comprar a sua casa teve em conta se os materiais eram resistentes e de
ra boa qualidade, se tinha isolamento térmico e acústico?
• Tem a preocupação de escolher materiais ecológicos, como por exemplo tintas
acrílicas em vez de sintéticas, isolantes, vernizes, etc.
• Explorar modos de integração de famílias deslocadas de determinado tipo de
alojamento para outros contextos sociais (por exemplo: modos de intervenção
social em bairros de construção social alvos de processos de realojamento).
• Indique a tipologia da sua casa e indique quais os critérios que presidiram à
escolha da sua habitação (localização, acessibilidade, custo, espaços verdes,
etc.).
• Exemplifique o cálculo (faça uma estimativa) de uma quantidade de material
para efectuar uma determinada obra (ex. pintura, colocação de azulejos, etc.)
• Caracterize a sua casa, considerando: a sua localização (acessos, serviços,
zonas de lazer, etc.), a sua arquitectura (tipologia, traça, planta, áreas, divisão
do espaço, etc.) e os materiais utilizados (isolantes, ecológicos, recicláveis,
confortáveis, resistentes, duráveis, de fácil manutenção, etc.)
• Reflicta sobre a importância social de um lar ou de uma habitação,
considerando o direito à habitação consagrado na Constituição da República
Portuguesa. O direito à habitação está consagrado na Constituição da
República Portuguesa e em que a mesma diz que todos temos direito a uma
habitação de dimensão adequada, em condições de higiene e conforto e que
preserve a intimidade pessoal e familiar de quem nela vive.
• Factores associados à construção e à arquitectura – materiais isolantes
térmicos e acústicos, acessibilidades, etc. – e sua relação com a melhoria da
qualidade de vida e uma boa integração social. Técnicas e materiais de
construção inovadores.
• Relação das quantidades de materiais de construção, com as necessidades e
áreas ou volumes da construção onde serão utilizados, com base em
conhecimentos de matemática (ex: área, volume, esquadria etc. …).
• Espaços funcionais dos alojamentos das famílias portuguesas em função de
tradições socioculturais (pátios interiores, alpendres, cozinhas, zona social e
zona privada, etc.).
• Remodelação de espaços consoante o estilo de vida dos diferentes elementos
da família (transformar varandas em marquises para escritórios, etc.).
• Materiais utilizados na construção das habitações (agora e antigamente).
• Diferenças e semelhanças entre as habitações rurais e as que são actualmente
construídas, vantagens e desvantagens em termos sociais, qualidade de vida e
integração sociocultural
• Propriedades do betão (compressão) e do ferro (extensão) e de outros
materiais usados na construção em função da qualidade das construções.
• Tecnologias utilizadas nos actuais materiais de construção (tintas anti-fungos,
isolamento por Wallmate, floormate, roofmate, paredes e tectos falsos,
estruturas de vigas de aço, canalização de aço inoxidável ou de PEX, paredes
duplas, caixa de ar, tinta lavável ou impermeável, etc...), durabilidade dos
mesmos vs preço e poupança energética e ambiental.
• Desenvolvimento de novos materiais como resposta a recuperações
inovadoras de edifícios antigos ou às construções de novos edifícios de
arquitectura inovadora, com respeito pelos crescentes critérios de segurança
sísmica, de isolamento térmico e acústico, ou de inclusão de serviços
(climatização central, aspiração central, estores eléctricos, etc.)
• Comparar, por exemplo, a sua habitação com a dos seus avós e reflectir sobre

Em caso de dúvidas – Contacto: Pedro_ladeiras@hotmail.com


a importância da habitação para o bem-estar individual.
• Descrever o processo associado à construção da casa, identificando as
instituições com que interagiu até obter a licença de habitabilidade, reflectindo
sobre o papel de cada uma delas no processo;
• Se mudou de residência: Referir os motivos estruturais da mudança e
benefícios retirados para o seu bem-estar pessoal ou familiar;
• Se efectuou remodelação da casa: Descrever os motivos da remodelação e a
selecção dos novos materiais utilizados (ou a utilizar) com base a aumentar o
conforto e a habitabilidade;

• No meio urbano onde reside grande parte da população migrou do campo


DR2 para a cidade. Relacionar por exemplo, as inserções profissionais e modos
Contexto de vida de colegas de trabalho nascidos na cidade com os colegas
Profission provenientes do interior do país, ou mesmo de outras nacionalidades.
al • Os produtos biológicos que por não terem tratamentos químicos são mais
saudáveis. Existe alguma preocupação nesse sentido no sítio onde almoça
Ruralidad diariamente (local de trabalho?) em utilizar esse tipo de produtos?
ee • A agricultura biológica tem um preço superior dado não utilizar
Urbanidad fertilizantes nem pesticidas o que demora mais tempo. Explorar.
e • Explore as vantagens e desvantagens do uso dos produtos biológicos
(relação qualidade preço, etc.)
• De que forma o futuro da agricultura estará nos alimentos geneticamente
modificados? Vantagens e desvantagens.
• Caracterize o local onde vive e/ou onde trabalha considerando: o
enquadramento histórico da localidade, os principais sectores de
actividade económica e a caracterização demográfica do local;
• Refira que recursos naturais (zonas de agricultura, piscatórias, mineiras)
são explorados na sua zona e quais os meios técnicos (tradicionais e/ou
inovadores) utilizados nessa exploração.
• Compreensão da dinâmica do desenvolvimento em contextos rurais e
urbanos, relacionada com as alterações na actividade económica e
sociocultural.
• Modos de actuação ao nível dos processos químicos, biológicos e de
produção com vista a manter o equilíbrio no ambiente e no bem-estar das
diferentes comunidades (Estrumes orgânicos e fertilizantes inorgânicos).
• Profissões ou ocupações profissionais relacionadas com a produção
agrícola.
• Diferenças entre o meio rural e urbano a vários níveis (sociais, educativos,
culturais, etc. …)
• Evolução tecnológica na área da agricultura e pecuária. Técnicas agrícolas
em função de diferentes culturas e ambientes.
• Exploração de recursos naturais (ex. agricultura) no contexto rural ou
urbano. Técnicas tradicionais ou modernas.
• Modos de vida (pessoal e profissional) no contexto rural e urbano.
Vantagens e desvantagens da vida no campo/cidade
• Tipos de agricultura. Equipamentos agrícolas e suas aplicações
• Recursos naturais vs locais de grande comercialização e consumo e seu
impacto ambiental.
• Evolução das actividades agrícolas como factor de desenvolvimento
regional
• Equipamentos agrícolas, produtos químicos (fertilizantes, herbicidas,
fungicidas) e as suas aplicações
• Vantagens e inconvenientes da agricultura biológica, produtos
transgénicos e /ou geneticamente modificados.
• Diferentes técnicas agrícolas em função de diferentes culturas e
ambientes (ex: rotação de culturas, análise de solos)

Em caso de dúvidas – Contacto: Pedro_ladeiras@hotmail.com


• Etapas do ciclo do azoto (fixação do azoto pelas leguminosas,
incorporação pelas plantas, transferência para os animais)
• Expor algumas consequências para o sector agrícola da adesão à União
Europeia;
• Identificar casos concretos de valorização do património local e urbano,
através da criação de novos postos de trabalho e de actividades ligadas
ao turismo, que antigamente não estavam associadas ao meio rural
• Reflectir sobre as transformações nas tecnologias agrícolas e as suas
consequências;
• Proceder à caracterização socioeconómica e geográfica do meio onde se
insere (indústria, comércio, serviços, agricultura, transportes, redes
viárias, evolução da população – envelhecimento e taxa de natalidade,
medidas de preservação ambiental,).
• Distinguir meio rural de meio urbano, reflectindo sobre diferentes
oportunidades oferecidas;
• Reflectir sobre a exploração dos recursos naturais (zonas de agricultura,
piscatórias, mineiras) e sobre os locais de grande comercialização e
consumo (centros urbanos)

N Tema Sugestões de Desenvolvimento Notas


G
6. Urbanismo e Mobilidade (UM)

• Explorar a relação entre o desenvolvimento da rede rodoviária e a


DR3 transformação da densidade e aglomeração populacional dos territórios.
Contexto Referir um exemplo concreto.
Institucio • De que forma uma maior aproximação entre as forças de segurança e a
nal população da origem a uma maior segurança e liberdade de todos?
• Na sua qualidade de condutor o que pensa da utilização das tecnologias no
Administraç controlo de substâncias que possam pôr em perigo a segurança publica?
ão, • Para se controlar as velocidades nas estradas existem os radares, com estes
Segurança meios os condutores têm mais cuidado. Porquê? Pela vigilância, pelas multas,
infracções?
e Território
• A criação de novas leis por parte das instituições que fiscalizam o tráfego
rodoviário, obriga a indústria automóvel a desenvolver e criar novos e mais
eficazes sistemas de segurança para as viaturas (cintos, airbags, ABS, etc.).
Explorar.
• De que forma se devem sensibilizar as populações para reduzir a sinistralidade
nas estradas? Com a adopção de medidas preventivas como radares, teste do
balão, mais policiamento?
• Com condições atmosféricas adversas deve redobrar a atenção. Pode efectuar
os cálculos para a distância de segurança, contando com o tempo de reacção,
distância de reacção, distância de travagem, distância de segurança, até à
imobilização do veículo.
• Reflicta sobre a importância da Segurança e Prevenção Rodoviária e a forma
como é aplicada e divulgada. Reflectir sobre a falta de civismo dos condutores
portugueses e sobre a sinistralidade; Reflectir sobre as campanhas de
prevenção rodoviária e sobre a justificação ou não da sua vertente
pedagógica; Dê a sua opinião relativamente a este assunto, explicando que
meios tecnológicos são utilizados na prevenção e segurança rodoviária.
• Estatísticas, gráficos e tabelas referentes à sinistralidade rodoviária e faça a
análise referente a esses dados.
• Explique a importância do Código da Estrada e do respeito pelas regras de
trânsito. Dê exemplos.
• Possui Carta de Condução? Se sim, apresente comprovativo. Reflicta sobre o
seu papel e as suas responsabilidades enquanto condutor(a).
• Descreva uma situação em que tenha entrado em contacto com entidades
reguladoras como: IMTT, ANSR, UNT, etc. Considere as competências dessa
entidade.

Em caso de dúvidas – Contacto: Pedro_ladeiras@hotmail.com


• Já alguma vez foi multado? Descreva a situação
• Para o carro poder circular são necessários documentos como a inspecção,
selo, seguro. Qual a importância destes documentos?
• Instituições que regulam a rede rodoviária nacional, quais os seus poderes,
papéis, campos de actuação e modos de regulação distintos (Direcção-Geral
de Viação, Instituto das estradas de Portugal, Brigada de trânsito, PSP, GNR,
Protecção Civil, BRISA, AENOR, etc.)
• Poderes, papéis, campos de actuação e modos de regulação das instituições
reguladoras da administração e segurança do território (Câmaras, Serviços
Municipais, Polícias, Militares).
• Gestão técnica e administrativa dos serviços dessas instituições.
• Campo de actuação e os modos de regulação das diferentes instituições no
âmbito da administração e segurança do território (prevenção rodoviária,
construção e sinalização de estradas, medidas de coação, formulação do
código da estrada.
• Normas e os códigos reguladores de segurança e administração do território e
os conhecimentos científicos que as suportam (bombeiros, protecção civil,
autoridades policiais – GNR, PSP, CEF, etc.)
• Código da estrada. Atitude crítica face às regras impostas (controlo de
velocidade; distância entre automóveis, etc. …)
• Refira-se à importância das tecnologias para a prevenção e segurança na
mobilidade (radares, tacógrafo, medidor de alcoolemia, etc).
• Necessidade das instituições com poderes de coação de procederem
regularmente à calibração
do equipamento de medida com recurso a laboratórios de metrologia
creditados.
• Compreensão do princípio de funcionamento de equipamento de apoio ao
sistema rodoviário (radares da polícia (efeito de Doppler), sistema de detecção
de álcool no sangue (“Balão”)
• Diferentes soluções rodoviárias na gestão de fluxos de tráfego, modos de
condução, segurança, etc...(ex: rotundas).
• Alterações rodoviárias com base em teoria de tráfego para a facilitação do
fluxo de tráfego em diferentes momentos do dia (substituição de cruzamentos
por rotundas, gestão dos tempos dos semáforos, etc...)
• Reflectir sobre conhecimentos científicos que suportam normas e códigos
reguladores de segurança e administração do território (por exemplo no código
rodoviário: controlo de velocidade, restrições em piso molhado, distância
mínima entre carros, etc.);
• Identificar alguns meios de combate aos incêndios;
• Reflectir sobre as causas e consequências dos incêndios.

• O êxodo rural trás novas perspectivas de vida às populações mas em


contrapartida existe um desenraizamento das mesmas. Explorar por
DR4 exemplo as vantagens e desvantagens.
Contexto • De que forma a melhoria dos transportes influencia a migração da
Macro- população do campo para a cidade?
estrutural • Na área onde reside ou mesmo no sítio onde trabalha, existem
imigrantes? Em sua opinião que vantagens e inconveniente vê na inserção
Mobilidad destas pessoas na nossa sociedade?
es Locais • Explorar as politica económicas no que se refere as diferenças do litoral
e Globais para o interior do país. (Por exemplo algumas câmaras oferecem dinheiro
quando nasce um bebe, oferecem trabalho, casa.)
• Por exemplo, refira-se à tele-medicina como meio facilitador dos cuidados
médicos em sítios remotos.
• Uma boa rede de transportes, (rodoviária, marítima e ferroviária) ajuda no
desenvolvimento de oportunidades de oferta de trabalho e fixação da
população.
• Com as novas tecnologias que temos ao nosso dispor, já não é necessário
sair do escritório para fazer alguns negócios.
• Refira-se por exemplo á poluição das águas dos mares, por derrame de
petróleo e lavagem de petroleiros e de forma essa poluição interfere no
ecossistema marítimo.
• Explorar por exemplo, de que forma as alterações no clima interferem no

Em caso de dúvidas – Contacto: Pedro_ladeiras@hotmail.com


processo de algumas espécies migratórias?
• Com as difíceis condições de sobrevivência de alguns países, como o leste
europeu, África, as pessoas saem para procurar uma vida melhor.
• Alguma vez viveu ou acompanhou uma situação de migração?
• Identifique as diversas causas que levam as populações a migrarem
(considere também a migração animal).
• Reflicta sobre a evolução dos fluxos migratórios (êxodo rural,
desertificação, emigração, imigração, etc.)
• Reflectir sobre o fenómeno migratório e sobre o desenvolvimento de
atitudes racistas e xenófobas;
• Analise estatisticamente os fluxos migratórios que ocorrem ou que
ocorreram em Portugal. Apresente gráficos e tabelas e faça a sua análise.
• Discuta a importância da evolução dos transportes para a mobilidade das
pessoas, tanto a nível local, como a nível global.
• Fluxos migratórios importantes (de entrada e saída) verificados em
Portugal no século XX.
• Relação entre os fluxos migratórios com estruturas de oportunidades
(económicas, políticas e culturais) muito assimétricas entre regiões e
países.
• Influência da evolução tecnológica na mobilidade das pessoas. Papel das
tecnologias na interculturalidade.
• Reflectir sobre os fluxos migratórios das populações e o êxodo rural como
resultado de desigualdades económicas, culturais e/ou políticas.
• Características dos pólos de atracção de população (regiões em expansão)
e dos pólos de repulsão (regiões deprimidas).
• Meios de transporte utilizados nas migrações ao longo dos tempos.
Alterações dos custos e tempos de transporte na estrutura das migrações.
(locais de origem, períodos de retorno a casa, etc.)
• Relação entre a evolução dos meios de transporte, as evoluções
tecnológicas e as configurações das migrações efectuadas.
• Espécies migratórias no reino animal. Relação entre essas migrações e
dinâmicas do ecossistema.
• Actividades humanas que alterando o equilíbrio do ecossistema interferem
nos processos migratórios.
• Reflectir sobre as influências culturais trazidas pelos imigrantes presentes
em aspectos do dia-a-dia (gastronomia, vestuário, costumes, etc.);

Em caso de dúvidas – Contacto: Pedro_ladeiras@hotmail.com