Você está na página 1de 2

PLANO DE ENSINO APRENDIZAGEM – Versão PAE

Modalidade de ensino: presencial remoto com atividades assíncronas

Disciplina: ICS03-13650 Metodologia das Ciências Sociais II


Professores Articuladores: Maira Covre-Sussai e Ignacio Cano
Horário das Atividades Síncronas: Quarta-feira: M5 e M6 (10h40 – 12h20)

Tipo de avaliação:

1. Prova individual

Ementa: Introduzir os principais problemas metodológicos e as principais noções


operativas em pesquisas empíricas. Entre outras, a disciplina revisa os problemas de
mensuração de fenômenos e de operacionalização de conceitos. Em seguida, a disciplina
relata diversas abordagens metodológicas aplicadas em ciências sociais, suas vantagens e
desvantagens. Dadas as condições atuais, recorremos a recursos bibliográficos e
audiovisuais, conforme descrito no quadro 1.

Quadro 1: Descrição das atividades síncronas (aula presencial remota) e assíncronas


(após as aulas)
Semana Conteúdo programático Atividades Assíncronas (trilhas de
aprendizagem)
1 A Falsa oposição entre Leitura e fichamento de texto
quantitativo e qualitativo
2 Tipos de pesquisa Leitura e fichamento de texto
3 Fontes de Pesquisa Leitura e fichamento de texto
4 Amostragem Leitura e fichamento de texto
5 Pesquisa Experimental (I) Leitura de texto
Assistir ao filme “O Experimento de
Aprisionamento de Stanford”
6 Pesquisa Experimental (II) Leitura e fichamento de texto
7 Variáveis Leitura e fichamento de texto
8 Nível de Medição Leitura e fichamento de texto
9 Mensuração de variáveis: Leitura e fichamento de texto
Validade e confiabilidade
10 Operacionalização de variáveis Construir uma proposta de indicador
11 Revisão de Estatística (I) Exercícios de Medidas de Tendência Central
12 Revisão de Estatística (II) Exercícios de Medidas de Dispersão

Bibliografia:
[T1.1] BRICEÑO-LEÓN, Roberto. Quatro modelos de integração de técnicas qualitativas
e quantitativas de investigação nas Ciências Sociais. In GOLDENBERG, P.,
MARSIGLIA, R. M. G. and GOMES, M. H. A., orgs. O Clássico e o Novo: tendências,
objetos e abordagens em ciências sociais e saúde [online]. Rio de Janeiro: Editora
FIOCRUZ, 2003. 444 p.
[T1.2] Cano, Ignacio. Nas trincheiras do método: o ensino da metodologia das Ciências
Sociais.

[T2.1] GIDDENS, A. Sociologia. 4ª ed. – Porto Alegre: Artme, 2005. Cap. 20. Métodos
de Pesquisa Sociológica. Pg. 508-526.

[T3.1] KOVACSV, Michelle Helena. Entre o Fusca Zero Bala e o Jaguar Usado: Uma
Reflexão Crítica da (não) Utilização de Dados Secundários em Pesquisas na Área de
Marketing. In Encontro de Marketing da ANPAD, 2006. Anais. Rio de Janeiro: ANPAD,
2006.

[T4.1] AGRESTI, Alan e FINLAY, Barbara. Métodos estatísticos para as ciências sociais.
4ª ed. Porto Alegre: Penso, 2012. Capítulo: Amostragem.
[T5 e T6] CANO, I. Introdução à Avaliação de Programas Sociais. Fundação Getúlio
Vargas. Rio de Janeiro. 2002. Capítulos de 1 a 6.

[T7.1] AGRESTI, Alan e FINLAY, Barbara. Métodos estatísticos para as ciências sociais.
4ª ed. Porto Alegre: Penso, 2012. Capítulo: Variáveis
[T8 e 9] CANO, I. Medidas em Ciências Sociais. In: Mello e Souza, A.. (Org.). Avaliação
Educacional. Rio de Janeiro: Editora Vozes, 2005, pp. 63-89

[T10.1] JANNUZZI, Paulo M. Indicadores sociais no Brasil: conceitos, fonte de dados e


aplicações. Campinas: Alínea, 2001.

Rio de Janeiro, 28 de Janeiro de 2021.

__________________________________
Professor Avaliador

__________________________________
Professor Mediador

Aprovação do Chefe de Departamento: __________________________________

Você também pode gostar