Você está na página 1de 1

ATENÇÃO BÁSICA - ESTRATÉGIA DE SAÚDE DA FAMÍLIA PNAB - POLÍTICA NACIONAL DE ATENÇÃO BÁSICA

Multiprofissionais: Enf/ Médico/ Técnico de Enfermagem/ Acs/ Equipe bucal Rege a política de atenção básica

preventiva sus
Alta resolubilidade (80%) | Serviço de alta complex | Baixa densid tecnológica 1) Atribuição de cada profissional da saúde
Material humano mais importante que o tecnológico 2) Composição:
1 médico e 1 enfermeiro (preferencialmente especialista em
TERRITORIALIZAÇÃO x ADSCRIÇÃO DE CLIENTELA SF) / 1 aux ou tec enf/ ACs/ Cirurgião dentista/ Auxiliar ou
Territorialização: Separa as áreas de atuação/ microáreas técnico em saúde bular/ Agentes de combate às endemias
Adscrição de clientela = CADASTRAMENTO: Perfil das pessoas que moram ali,, 3) Cobertura: 
MODELOS
problemas e em que condições vivem, reforçando o vínculo equipe-comunidade e - Máx 4 equipes por UBS
1) BISMARCKIANO ALEMANHA: IAPS, INPS, INAMPS
oferta de serviços - Máx 12 ACS = NÃO ESTÁ NA NOVA PNAB
Previdenciário - RESTRITO: Empregados e empregadores contribuindo
Organização e planejamento em vigilância à saúde - Máx 750 pessoas por ACS
em poupança de forma compulsória, criando como fundo de saúde para
- Cobrir 100% da população cadastrada
eles (época da Ditadura, Vargas…)
1) ATRIBUTOS ESSENCIAIS - PLInCIPIOS DA ATENÇÃO PRIMÁRIA: - Cada ESF responsável por 2000 - 35000 pessoas
- Ênfase na cura | Vacinas | Sanitarista 
Primeiro contato (porta de entrada, acessibilidade) 4) Funcionamento: 
Instituto Aposentadorias e Pensões (IAPs): Veio depois dos CAPS na era
Longitudinalidade (estabilidade do serviço, menor uso do sus, melhor - Cada profissional em apenas 1 ESF
Vargas. Estender para uma maior categoria de assalariado, sem aumentar
atendimento)  - Todos com 40h sem
a cobertura sem disvincular a acomulação financeira
Integralidade (prevenção, cura e reabilitação) - Carga horária mínima por categoria profissionais: 10h/sem
Coordenação (integrar com outros cuidados, referência-contrarreferência…) Não pode ter 1 médico em mais de 1 equipe, mas pode ter mais de 1
2) BEVERIDGIANO INGLATERRA (1988)
médico numa MESMA equipe com > 10h/sem
Reforma Sanitárioa (década de 80): “Saúde, direito de todo e dever do
ATRIBUTOS DERIVADOS / Complementares:
estado”
Enfoque Familiar: Perguntar sobre saúde de outros membros da família
Todos contribuem por impostos para saúde universal e gratuita
Orientação Comunitária: Fornecimento de saúde com foco na comunidade, REGIÕES DE SAÚDE
O Brasil tb possui o sistema privatista
contato, apoio da escola, entidades religiosas se necessário Agrupamento de Municípios limítrofes com a finalidade de integrar
Sistemas Locais de Saúde impulsionaram a descentralização
Competência Cultural: Valorização da cultura local no cuidado a organização, o planejamento e a execução de ações e serviços de
1)Universalidade = Direito de todos
saúde.
2) Integralidade = Prevenção, cura, reabilitação
2) MÉTODO CENTRADO NA PESSOA (focar no doente e não na doença) Deve ter: 
3) Equidade = Tratamento desigual aos desiguais
Percepçao do problema (SIFE) ¹Explorar a doença e a ²percepção/expectativa da 1) Atenção primária
4) Descentralização = Divisão de poderes (responsabilidade entre níveis
pessoa sobre estar doente: ¹“Qual você acredita ser a causa da doença?” ²“Como 2) Urgência e emergência
de governo)
eu posso fazer para te ajudar?” 3) Atenção psicossocial
5) Regionalização = Municipalização (articulação entre serviços
Entender a pessoa como um todo  4) Atenção ambulatorial especializada e hospitalar
existentes)
Sistematizar (plano conjunto) 5)Vigilância em saúde**Epidemiológica, Sanitária, Ambiental,
6) Hierarquização = Organizar níveis de Complexidade (garantir formas
Ser realista (priorizar uma coisa, transparência) Saúde do Trabalhador e Promoção da Saúde
de acesso)
Objetivar Preventiva Fornecimento de serviços complementares/integralidade
7) Participação Social* = Conselhos, Conferências...
Aprofundar a relação  da saúde para população, que pode ter seguimento em suas
8) Resolubilidade = Resolver problemas
modalidades de serviço que abrange a rede de atenção
9) Complementariedade =  Contratar privado (preferência a filantropia)
3) INSTRUMENTOS e FERRAMENTAS dessa respectiva região
PRINCIPIOS ÉTICOS/DOUTRINARIOS E ORGANIZATIVO*
No prontuário: SOAP Segue e é organizado pelas Comissões Intergestoras
Na família:  Referência para transferência de recursos e o administra
PARTICIPAÇÃO SOCIAL ( Lei 8142)
- Genograma: Interações, dinâmica afetiva, >= 3 gerações
50% USUÁRIOS / Demais 50% : Profissionais de saúde (25%) |
- Ecomapa: Família e o Ambiente5) OBS: Os Conselhos e Conferências não se aplicam as Regiões de
Prestadores de serviço (12,5%) | Representante do governo (12,5%)
Saúde, já que se trata de MUNICÍPIOS DIFERENTES!!! As Regiões
CONSELHOS x CONFERÊNCIAS
4)HUMANIZAÇÃO: de Saúde ficam a cargo das Comissões Intergestoras!!!
CONSELHOS: Controla gastos, formulação de estratégia e execução
Acolhimento | Autonomia | Responsabilização (Clínica Ampliada, Projeto
da política de saúde | Permanente e Deliberativo| Reunião Mensal
Terapêutico Singular, Interdisciplinaridade - NASF "Matriciamento")
CONFERÊNCIAS:Convocado pelo executivo ou conselhosAvaliam e
- NASF 1: 5-9 ESF, > 5 profissionais NASF NÃO É REDE CEGONHA:
criam diretrizes da Política de SaúdeReunião 4/4 anos
- NASF 2: 3-4 ESF, > 3 profissionais PORTA DE Fomentar a implementação de novo modelo de atenção à
FINANCIAMENTO DO SUS
- NASF 3: 1-2 ESF, > 2 profissionais ENTRADA saúde da mulher e à saúde da criança com foco na atenção
ao parto, ao nascimento, ao crescimento e ao
EC (2016):
(...) Em relação a agenda: NÃO FAZER AGENDA ENGESSADA (com determinação de desenvolvimento da criança de zero aos vinte e quatro
1) Estados 12% 
turnos para um nicho/objetivo específico), QUE INIBA A FLEXIBILIDADE E LIMITE meses
2) Município 15% 
ACESSO A DIFERENTES GRUPOS/TIPOS DE PACIENTE. Se aparecer em uma questão Organizar a Rede de Atenção à Saúde Materna e Infantil
3) União ($ do ano anterior + Correção pelo IPCA)
relacionada a agenda: “REALIZAR TURNOS”, ela deve ser desconsiderada. para que esta garanta acesso, acolhimento e resolutividade;
Blocos:
Reduzir a mortalidade materna e infantil com ênfase no
1) Custeio das Ações e Serviços Públicos
componente neonatal.
2) Investimento na Rede de Serviço Público

Você também pode gostar