Você está na página 1de 2

Pablo Picasso

Pablo Picasso Málaga, nasceu em 25 de outubro de 1881 — Mougins, foi um


pintor, escultor e desenhista espanhol.

Foi reconhecidamente um dos mestres da arte do século XX. É considerado


um dos artistas mais famosos e versáteis de todo o mundo, tendo criado
milhares de trabalhos, não somente pinturas, mas também esculturas e
cerâmica, usando, enfim, todos os tipos de materiais. Ele também é conhecido
como sendo o co-fundador do Cubismo, junto com Georges Braque.

Surgiramam muitas lendas de Pablo Picasso. Algumas das quais Picasso se esforçou
a promover. Segundo uma delas, Picasso nasceu morto e a parteira dedicou a sua
atenção à mãe acamada. Só o médico, Don Salvador, o salvou de uma morte por
asfixia soprando-lhe fumo de um charuto na face. O fumo fez com que Picasso
começasse a chorar. O seu nascimento no dia 25 de outubro de 1881, às onze e um
quatro da noite, seria assim descrito por Picasso aos seus biógrafos, que a publicavam
de boa vontade.

Os primeiros dez anos de vida de Pablo são passados em Málaga. O salário


pequeno do pai como conservador de museu e professor de desenho na
Escuela de San Telmo, a custo assegurava o sustento da família. Quando lhe
ofereceram uma colocação com melhor remuneração no Instituto Eusébio da
Guarda no norte do país, à hesitação sobrepôs-se a necessidade, e junto com
a família, don José parte para a Corunha, capital de província à beira do
Oceano Atlântico.

Os desenhos de infância de Picasso representavam cenas de touradas. Sua


primeira obra, preservada, era um óleo sobre madeira, pintada aos oito anos, é
chamada O Toureiro. Picasso conservou esse trabalho toda a sua vida,
levando-o consigo sempre que mudava de casa. Anos mais tarde pintou outro
quadro semelhante, A morte da mulher destacada e fútil. Picasso está zangado
e rebelde. Este quadro é claramente uma expressão injuriosa da sua relação
com a mulher.

A preocupação principal do pai com o pequeno Pablo era o seu aproveitamento


escolar, mas nem por isso dispensou a oportunidade de fomentar o talento do
filho. Desenhar foi desde cedo a forma mais adequada de Picasso se exprimir
e, talvez por isso, secundário.

Recusa claramente o ensino usual, e encarrega-se ele próprio da sua formação


artística. Com treze anos, e seguindo o modelo do pai, Picasso atingira já a
perícia do progenitor (que também não era de grande refinamento). Ao
contrário do que apontam algumas listas, Picasso era destro, como se pode ver
no célebre documentário The Mystery of Picasso.

A família transferiu-se novamente, desta vez a Barcelona, na Primavera de


1895, e a prova de admissão na escola de arte La Lonja é feita com sucesso.
Os trabalhos que deveria apresentar ao fim do mês, Pablo apresentava-os ao
fim de poucos dias, ao cabo que o seu trabalho se destacava, inclusive, do dos
finalistas. Com catorze anos, Picasso conseguia superar as exigências de uma
conceituada academia de arte. Trabalhos académicos, que segundo o próprio,
ao cabo de vários anos o assustavam. Os trabalhos que fazia colocavam-no na
série de conceituados pintores de Barcelona, como Santiago Rusiñol e Isidro
Nonell, e o seu quadro A Primeira Comunhão é exposto na célebre exposição
da época na cidade. [1] Apesar de ter optado por uma temática religiosa, este
não deixa de ser um acontecimento privado, do plano familiar. Apesar de
realista e de satisfazer as exigências académicas, por outro lado a obra acaba
por ser uma tentativa de conbate ao convencionalismo.

Depois de uma estadia em Málaga, em 1897 instala-se em Madrid.

Você também pode gostar