Você está na página 1de 3

<"Classe do processo#Classe do processo=2@PROC"> n.

<"Número do
processo#Número do processo no segundo grau=1@PROC">, <"Foro de origem
com preposição#Foro de origem com preposição=67@PROC">
Relator: Des. <"Relator atual do processo sem tratamento#Relator atual do
processo sem tratamento=45@PROC">

APELAÇÃO CÍVEL. EXECUÇÃO FISCAL. REMISSÃO


DA DÍVIDA. EXTINÇÃO DO FEITO. PERDA DO OBJETO DA
INSURGÊNCIA RECURSAL.
A remissão da dívida, devidamente comprovada no feito
por informação do próprio exequente, importa na extinção da
execução fiscal, e, de conseguinte, na prejudicialidade do
recurso apelatório, por restar sem objeto, na forma
preconizada pelo art. 462 do Código de Processo Civil.

Vistos, relatados e discutidos estes autos de <"Classe do


processo#Classe do processo=2@PROC"> n. <"Número do processo#Número
do processo no segundo grau=1@PROC">, da comarca <"Foro de origem com
preposição#Foro de origem com preposição=67@PROC"> (<"Vara de
origem#Vara de origem=5@PROC">), em que é <"Participação da principal parte
ativa#Participação da principal parte ativa=22@ATPT"> <"Partes
Ativas#Apresenta a principal parte ativa seguida da expressão 'e outro' ou 'e
outros' se necessário=47@SIST"> e <"Participação da principal parte
passiva#Participação da principal parte passiva=24@PAPT"> <"Partes
Passivas#Apresenta a principal parte passiva seguida da expressão 'e outro' ou
'e outros' se necessário=48@SIST">:

ACORDAM, em <"Órgão julgador atual do processo#Órgão julgador


atual do processo=9@PROC">, por votação unânime, julgar prejudicado o
recurso por perda do objeto. Custas legais.

RELATÓRIO

O Estado de Santa Catarina, representado pelo Procurador Tarcísio


Adada, aforou execução fiscal contra Dilson Freitas de Souza - ME, objetivando a

Gabinete Des. <"Relator atual do processo sem tratamento#Relator atual do processo sem
tratamento=45@PROC">
cobrança de créditos tributários (fl. 2).
Sobreveio, então, a sentença prolatada pelo Juiz Juliano Schneider
de Souza, nos seguintes termos:
Isso posto, atendendo o que dos autos consta e aos princípios de direito
aplicáveis à espécie, DECRETO A PRESCRIÇÃO DO CRÉDITO TRIBUTÁRIO
representados pela CDA n. 1996.13516.09, pelo que, em consequência, declaro
extinto o processo nos termos do art. 269, IV, do CPC. Comunique-se a
Secretaria da Fazenda para que proceda ao cancelamento da CDA n.
1996.13516.09 [fls. 03]. Sentença não sujeita ao duplo grau de jurisdição, haja
vista o direito controvertido não exceder o valor de 60 [sessenta] salários
mínimos, conforme previsão do art. 475, § 2º, do CPC. [...] (fls. 95 a 99).
Inconformado, o Estado apelou alegando não haver prescrição,
requerendo, por isso, a reforma do decisum (fls. 100 a 104).
Sem contrarrazões, até porque não angularizada a relação
processual, os autos achavam-se aptos a inclusão em pauta de julgamento,
quando sobreveio petição do exequente/apelante informando a remissão do
débito de acordo com a Medida Provisória n. 160/2009, de 9.10.2009, e
requerendo, por conta disso, a extinção do feito.
É o relatório.

VOTO

O apelo sob exame acha-se iniludivelmente prejudicado, por perda


de objeto, porquanto, a teor de petição protocolizada na Vara de origem, em
18.12.2009, e endereçada a este Tribunal, ocorreu a remissão do débito tributário
(CDA 19961321609), nos termos da Medida Provisória n. 160, de 9.10.2009.
Remida a dívida, há evidente perda do objeto do apelo, conforme
preconizado pelo art. 462 do Código de Processo Civil:
Art. 462. Se, depois da propositura da ação, algum fato constitutivo,
modificativo ou extintivo do direito influir no julgamento da lide, caberá ao juiz
tomá-lo em consideração, de ofício ou a requerimento da parte, no momento de
proferir a sentença.
Faz-se invocável, neste passo, o seguinte julgado desta Corte:
EMBARGOS À EXECUÇÃO FISCAL – ICMS - REMISSÃO CONCEDIDA
À EXECUTADA – EXTINÇÃO DA AÇÃO DE EXECUÇÃO FISCAL – PERDA DO

Gabinete Des. <"Relator atual do processo sem tratamento#Relator atual do processo sem
tratamento=45@PROC">
OBJETO DA APELAÇÃO CÍVEL FACE À AUSÊNCIA DO INTERESSE DE
AGIR – RECURSO PREJUDICADO. Sendo extinta a execução fiscal diante da
remissão concedida pelo Estado de Santa Catarina, por meio da Lei Estadual n.
13.742/06, prejudicado está o recurso de apelação interposto da sentença que
julgou improcedentes os embargos à execução. (AC n. 2006.046351-6, de
Santa Rosa do Sul, rel. Des. Jaime Ramos, j. em 28.2.2008).
Pelo exposto, é de julgar-se prejudicada a apelação, face à perda
do seu objeto.

DECISÃO

Ante o exposto, por unanimidade, a Câmara julgou prejudicado o


recurso, ante a perda de objeto.
O julgamento, realizado no dia 9 de março de 2010, foi presidido
pelo Exmo. Sr. Desembargador Newton Janke, com voto, e dele participou o
Exmo. Sr. Desembargador Ricardo Roesler.
Florianópolis, 9 de março de 2010
<"Relator atual do processo sem tratamento#Relator atual do processo sem
tratamento=45@PROC">
<"GÊNERO DO RELATOR ATUAL #DESIGNIÇÃO DO RELATOR ATUAL DO
PROCESSO CONSIDERANDO SEU GÊNERO=70@PROC">

Gabinete Des. <"Relator atual do processo sem tratamento#Relator atual do processo sem
tratamento=45@PROC">