Você está na página 1de 30

Representação

Gráfica Digital
Material Teórico
AutoCad: Configuração de Layers e Desenho de Uma Planta Baixa

Responsável pelo Conteúdo:


Prof. Me. Luiz Boscardin

Revisão Textual:
Prof.ª Esp. Kelciane da Rocha
AutoCad: Configuração de Layers
e Desenho de Uma Planta Baixa

• Layers;
• Desenhando Uma Planta Com a Utilização de Layers;
• Criação de Blocos (Blocks).

OBJETIVO DE APRENDIZADO
· Apresentar ao aluno as principais configurações de layers e um
roteiro para o desenho de uma planta baixa.
Orientações de estudo
Para que o conteúdo desta Disciplina seja bem
aproveitado e haja maior aplicabilidade na sua
formação acadêmica e atuação profissional, siga
algumas recomendações básicas:
Conserve seu
material e local de
estudos sempre
organizados.
Aproveite as
Procure manter indicações
contato com seus de Material
colegas e tutores Complementar.
para trocar ideias!
Determine um Isso amplia a
horário fixo aprendizagem.
para estudar.

Mantenha o foco!
Evite se distrair com
as redes sociais.

Seja original!
Nunca plagie
trabalhos.

Não se esqueça
de se alimentar
Assim: e de se manter
Organize seus estudos de maneira que passem a fazer parte hidratado.
da sua rotina. Por exemplo, você poderá determinar um dia e
horário fixos como seu “momento do estudo”;

Procure se alimentar e se hidratar quando for estudar; lembre-se de que uma


alimentação saudável pode proporcionar melhor aproveitamento do estudo;

No material de cada Unidade, há leituras indicadas e, entre elas, artigos científicos, livros, vídeos
e sites para aprofundar os conhecimentos adquiridos ao longo da Unidade. Além disso, você
também encontrará sugestões de conteúdo extra no item Material Complementar, que ampliarão
sua interpretação e auxiliarão no pleno entendimento dos temas abordados;

Após o contato com o conteúdo proposto, participe dos debates mediados em fóruns de discus-
são, pois irão auxiliar a verificar o quanto você absorveu de conhecimento, além de propiciar o
contato com seus colegas e tutores, o que se apresenta como rico espaço de troca de ideias e
de aprendizagem.
UNIDADE AutoCad: Configuração de Layers e Desenho de Uma Planta Baixa

Layers
No desenho técnico manual instrumentado, o desenvolvimento de representações
gráficas utiliza várias espessuras e tipos de linhas, feitas geralmente com lapiseiras
ou canetas de diferentes espessuras. Os tipos de linhas (contínua, tracejada, traço-
ponto, entre outras) se relacionam às categorias de representação dos diferentes
objetos a serem desenhados: se estão em vista, em corte ou em projeção, ou se
indicam notações, como indicações de plantas e cortes parciais, simbologias, etc.
Já as espessuras de linhas se relacionam ao peso gráfico: em geral, os elementos
seccionados pelo plano de corte são desenhados com espessura mais grossa. Já
os objetos em vista são desenhados com linhas mais finas, e quanto mais longe o
objeto a ser desenhado estiver do plano de corte, menor será a espessura do grafite
a ser utilizada.
Além do uso de diferentes espessuras e tipos de linhas, o desenhista técnico
pode desenvolver um conjunto de representações gráficas em camadas, tirando
partido da transparência do papel manteiga ou vegetal: em uma primeira prancha,
desenha-se a planta de arquitetura (visando à execução de paredes, lajes, pilares,
portas, janelas, etc.). Coloca-se uma nova folha por cima desta e, então, com base
no desenho feito anteriormente, desenha-se uma planta de layout ou uma planta
de instalações elétricas, por exemplo.
No AutoCad, a definição e o gerenciamento destas rotinas de trabalho são
feitos a partir da operação dos layers (camadas). Através do manejo dos layers,
é possível definirmos as cores, tipos e espessuras das linhas que irão compor o
desenho. Geralmente, um conjunto de cores, em vez de representar a coloração de
um objeto, refere-se à espessura das linhas a serem impressas.

A caixa de comando de layers é acessada conforme indicado na figura 1.

Figura 1 – Planta a ser executada.


Fonte: (BOSCARDIN, 2018.)

Ao abrir um arquivo do AutoCad, o layer padrão existente no desenho é o


“Layer 0”. Relacionados ao gerenciamento deste, ou de qualquer outro layer a ser
criado, temos as seguintes opções de configurações (figura 02).

8
Figura 2 – Interface do AutoCAD. Opção “Save as”.
Fonte: (BOSCARDIN, 2018.)

1. Status: indica qual layer está corrente, ou seja, em qual layer você
está desenhando.
2. Name: nome do layer.
3. On: indica se o layer está ativado, ou seja, se objetos que foram desenhados
neste layer estão visíveis na tela. O processo de ligar e desligar layers
durante a realização de um desenho é uma prática bastante comum.
4. Freeze: indica se o layer está congelado. Quando um layer está congelado, os
objetos que foram desenhados neste layer não estarão visíveis na tela. É uma
condição semelhante ao desligamento de um layer, porém o congelamento
é utilizado em caráter mais definitivo, geralmente em layers que serão pouco
utilizados e deverão permanecer ocultos por tempo indeterminado.
5. Lock: indica se o layer está trancado. Quando um layer é trancado, ficam
suspensas a edição e o apagamento dos objetos relacionados a este layer.
6. Color: define a cor dos objetos que serão desenhados quando este layer
estiver corrente.
7. Linetype: define o tipo de linha dos objetos que serão desenhados quando
este layer estiver corrente.
8. Lineweight: define a espessura das linhas que compõem os objetos que
serão desenhados quando este layer estiver corrente. Não utilizaremos
este campo de edição: as espessuras das linhas serão definidas pela cor
do layer e sua correspondência com os arquivos de estilos de impressão
(CTB) que serão configurados mais à frente.
9. Transparency: define se as linhas possuem transparência. Não
utilizaremos este campo de edição.
10. Plot style: indica a cor de impressão do layer. Não utilizaremos este
campo de edição.
11. Plot: indica se este layer será impresso ou não.
12. New VP Freeze: indica se este layer estará congelado, ou não, em uma
view port. Este comando será abordado em outras unidades.

9
9
UNIDADE AutoCad: Configuração de Layers e Desenho de Uma Planta Baixa

A criação de layers e outras ferramentas de edição podem ser acessadas


pressionando-se o botão direito do mouse sobre a linha de qualquer layer, como
indicado na figura 03.

Figura 3 – Criando e editando layers.


Fonte: (BOSCARDIN, 2018.)

Com base nestas informações, crie os seguintes layers (figura 04):


·· Alvenarias;
·· Portas;
·· Janelas;
·· Vista 01;
·· Vista 02.

Figura 4 – Criando layers.


Fonte: (BOSCARDIN, 2018.)

Após a criação dos layers, configure a cor de cada um, clicando com o botão
esquerdo do mouse na coluna Color (figura 05). Na caixa de comando, utilize as
cores que estão na linha Index color (figura 06).

10
Figura 5 – Configuração de cores dos layers.
Fonte: (BOSCARDIN, 2018.)

Figura 6 – Index color.


Fonte: (BOSCARDIN, 2018.)

Configure as cores na seguinte sequência:


· Alvenarias: cor 4 – ciano;
· Portas: cor 2 – amarelo;
· Janelas: cor 2 – amarelo;
· Vista 01: cor 1 – vermelho;
· Vista 02: cor 2 – amarelo.

Importante! Importante!

As cores que estão no campo “Index color” geralmente não são utilizadas para
definir cores de linhas ou objetos. O objetivo principal destas cores é que elas sejam
impressas na cor preta, definindo diferentes espessuras (peso gráfico). Por convenção,
as espessuras das linhas aumentam gradativamente a partir da cor 01 (vermelha) até
a cor 06 (magenta). As cores restantes, a partir da cor 7, geralmente serão impressas
nas tonalidades visíveis e com a menor espessura. Assim, quem observa o desenho
na tela e conhece esta convenção consegue identificar o peso gráfico das linhas que
compõem o desenho.

Desta forma, teremos a seguinte configuração de layers, como indicado na


figura 07.

11
11
UNIDADE AutoCad: Configuração de Layers e Desenho de Uma Planta Baixa

Figura 7 – Configuração de cores dos layers.


Fonte: (BOSCARDIN, 2018.)

Após finalizar e fechar a caixa de comando dos layers, você pode acessá-los no
menu indicado na figura 08, selecionando qual layer será utilizado para desenhar.

Figura 8 – Acessando layers.


Fonte: (BOSCARDIN, 2018.)

Desenhando Uma Planta


Com a Utilização de Layers
Apresentaremos um roteiro para o desenho da seguinte planta baixa (figura 09).

12
Figura 9 – Planta baixa.
Fonte: (BOSCARDIN, 2018.)

A sequência de desenho é semelhante à utilizada no desenho técnico manual.


Iniciaremos o processo desenhando linhas de construção que irão definir a projeção
da cobertura e a posição das alvenarias (figuras 10, 11 e 12). Utilize as ferramentas
Line, Copy e Offset. Desenhe todas as linhas no Layer 0.

Figura 10 – Definindo alvenarias a patir de linhas de construção.


Fonte: (BOSCARDIN, 2018.)

Figura 11 – Definindo alvenarias a partir de linhas de construção.


Fonte: (BOSCARDIN, 2018.)

13
13
UNIDADE AutoCad: Configuração de Layers e Desenho de Uma Planta Baixa

Figura 12 – Definindo alvenarias a partir de linhas de construção.


Fonte: (BOSCARDIN, 2018.)

Após a definição do posicionamento das alvenarias, marque as aberturas de


portas e janelas, novamente com as ferramentas Line, Copy e Offset (figura 13).

Figura 13 – Definindo aberturas de portas e janelas.


Fonte: (BOSCARDIN, 2018.)

Com a ferramenta Trim, apare as linhas em excesso para definir as alvenarias e


as aberturas (figuras 14, 15 e 16).

Figura 14 – Aparando linhas em excesso.


Fonte: (BOSCARDIN, 2018.)

14
Figura 15 – Aparando linhas em excesso.
Fonte: (BOSCARDIN, 2018.)

Figura 16 – Aparando linhas em excesso.


Fonte: (BOSCARDIN, 2018.)

Após a definição das alvenarias e do retângulo que corresponde à projeção da


cobertura, selecione as linhas, como indicado na figura 17.

Figura 17 – Selecionando linhas.


Fonte: (BOSCARDIN, 2018.)

15
15
UNIDADE AutoCad: Configuração de Layers e Desenho de Uma Planta Baixa

Com as linhas selecionadas, abra a caixa de visualização dos layers e clique com
o botão esquerdo do mouse no layer “Alvenaria” (figura 18). Ao realizar esta ope-
ração, as linhas que estavam no Layer 0 passarão para o layer agora selecionado.

Figura 18 – Trocando linhas e objetos para um outro layer.


Fonte: (BOSCARDIN, 2018.)

Selecione os layer “Vista01” e com a ferramenta Line, desenhe as linhas e


objetos que estão em vista (figuras 19 e 20). Para obter máxima precisão, utilize os
pontos de precisão (endpoints, midpoints, etc.).

Figura 19 – Desenhando linhas em vista.


Fonte: (BOSCARDIN, 2018.)

16
Figura 20 – Desenhando linhas em vista.
Fonte: (BOSCARDIN, 2018.)

Selecione o layer “Janelas” e com a ferramenta Line, desenhe as linhas que


representam as janelas (figura 21).

Figura 21 – Desenhando as janelas.


Fonte: (BOSCARDIN, 2018.)

Desenhe as seguintes portas (figura 22).

Figura 22 – Portas.
Fonte: (BOSCARDIN, 2018.)

Utilize as ferramentas Rectangle, Copy, Move e Rotate. Comece pelo desenho


da porta de 1,00 m de vão (figuras 23, 24 e 25).

17
17
UNIDADE AutoCad: Configuração de Layers e Desenho de Uma Planta Baixa

Figura 23 – Portas.
Fonte: (BOSCARDIN, 2018.)

Figura 24 – Portas.
Fonte: (BOSCARDIN, 2018.)

Figura 25 – Portas.
Fonte: (BOSCARDIN, 2018.)

Utilizando a ferramenta Arc (arco), desenhe o raio de abertura da porta (figura 26).

18
Figura 26 – Portas.
(BOSCARDIN, 2018.)

Criaremos agora um novo layer, para as linhas em projeção (figura 27).

Figura 27 – Criando layer.


Fonte: (BOSCARDIN, 2018.)

Para este layer, selecione a cor 252 (figura 28).

Figura 28 – Criando layer.


Fonte: (BOSCARDIN, 2018.)

19
19
UNIDADE AutoCad: Configuração de Layers e Desenho de Uma Planta Baixa

Carregaremos para este novo layer uma linha do tipo tracejada. Para isso,
selecione na coluna “Linetype”, o campo “Continuous” correspondente a este
layer. Ao selecionar, a caixa de comando exibida na figura 29 será aberta. Clique
na opção “Load”.

Figura 29 – Escolhendo um novo tipo de linha.


Fonte: (BOSCARDIN, 2018.)

Selecione a linha do tipo DASHED2 (figura 30) e clique em “ok”.

Figura 30 – Escolhendo um novo tipo de linha.


Fonte: (BOSCARDIN, 2018.)

Novamente, selecione a linha do tipo DASHED2 (figura 31) e clique em “ok”.

20
Figura 31 – Escolhendo um novo tipo de linha.
Fonte: (BOSCARDIN, 2018.)

Desta forma, as linhas desenhadas com o layer “Projeção” serão do tipo


tracejadas (figura 32).

Figura 32 – Escolhendo um novo tipo de linha.


Fonte: (BOSCARDIN, 2018.)

Transfira o arco de abertura da porta e a projeção da cobertura para o layer


“Projeção” (figura 33).

21
21
UNIDADE AutoCad: Configuração de Layers e Desenho de Uma Planta Baixa

Figura 33 – Transferindo objetos para um outro layer.


Fonte: (BOSCARDIN, 2018.)

Criação de Blocos (Blocks)


Bloco é um agrupamento de desenhos que constitui um componente de
identidade própria e editável. Criaremos um bloco a partir do desenho da porta de
1,00 m de vão.

Digite a tecla B e depois Enter. Executando esta sequência de comandos, será


habilitada a caixa de comando para a criação de blocos (figura 34).

Figura 34 – Criando blocos.


Fonte: (BOSCARDIN, 2018.)

Dê um nome para o bloco, por exemplo PORTA 1M (figura 35).

22
Figura 35 – Criando blocos.
Fonte: (BOSCARDIN, 2018.)

Clique no botão Pick Point (figura 36). Ao fazê-lo, o menu de comando dos blo-
cos irá desaparecer para você escolher o ponto de inserção deste bloco (figura 37).
Escolha um ponto nas extremidades (Endpoint).

Figura 36 – Criando blocos.


Fonte: (BOSCARDIN, 2018.)

Figura 37 – Criando blocos.


Fonte: (BOSCARDIN, 2018.)

23
23
UNIDADE AutoCad: Configuração de Layers e Desenho de Uma Planta Baixa

Após selecionar o ponto de inserção, a caixa de comando para criação de blocos


aparecerá novamente. Clique agora no botão “Select Objects” (figura 38).

Figura 38 – Criando blocos.


Fonte: (BOSCARDIN, 2018.)

Selecione os objetos que irão compor o bloco e pressione a tecla Enter (figura 39).

Figura 39 – Criando blocos.


Fonte: (BOSCARDIN, 2018.)

Após esta sequência de comandos, o bloco está pronto. Os blocos podem


ser inseridos a qualquer momento, acessando-se a aba Insert e depois a opção
Insert Block (figura 40).

24
Figura 40 – Inserindo um bloco.
Fonte: (BOSCARDIN, 2018.)

Agora, finalize a planta, desenhando as portas restantes e criando blocos para


estes novos componentes (figura 41).0

Figura 41 – Planta finalizada.


Fonte: (BOSCARDIN, 2018.)

25
25
UNIDADE AutoCad: Configuração de Layers e Desenho de Uma Planta Baixa

Material Complementar
Indicações para saber mais sobre os assuntos abordados nesta Unidade:

 Vídeos
Layers:
Aula 20 – AutoCAD 2015 – comando Layers
https://youtu.be/EstwVcPlypE
Dica rápida – 6 comandos para dominar as layers do Autocad
https://youtu.be/21wQ2PLH3jk
Planta baixa 2 – AutoCAD passo a passo
MOREIRA, Rodrigo G. Planta baixa 2 – AutoCAD passo a passo.
https://youtu.be/EYhSiJMz4_E
Blocos:
AutoCAD 2D #04 – como trabalhar com Blocos
https://youtu.be/Vw_Z8ZCXvwQ

26
Referências
ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 6492: 1994:
representação de projetos de arquitetura. Rio de Janeiro: ABNT, 1997.

BALDAM, Roquemar de Lima. Autocad 2015: utilizando totalmente. São Paulo:


Érica, 2014.

________, Francis D. K. Representação gráfica em arquitetura. Porto Alegre:


Bookman, 2011.

CHING, Francis D. K. Representação gráfica em arquitetura. 3ª ed. Porto


Alegre: Bookman, 2002.

KATORI, Rosa. Autocad 2014: projetos em 2D. São Paulo: SENAC São
Paulo, 2014.

________, Rosa. Autocad 2015: recursos adicionais. São Paulo: SENAC São
Paulo, 2015.

YEE, R. Desenho arquitetônico: um compêndio visual de tipos e métodos. 3ª ed.


Rio de Janeiro: LTC, 2012.

27
27

Você também pode gostar