Você está na página 1de 33

AUTORA :

CERES MUSSEL

DESIGN GRÁFICO:
Uberflip

FOTOGRAFIA:
ANDRÉ AMORIM
LUDMILA LANNA
GABRIEL DIAS
SOBRE
A
AUTORA

Ceres Mussel é professora de


Yoga, fundadora do projeto Viva
Yoga.

Esse projeto, criado em 2015,


tem o objetivo de difundir os
ensinamentos do Yoga, trazendo
mais saúde e qualidade de vida
até a sua casa.

É formada pela
Universidade de Yoga desde
2007 e pela Sociedade
Brasileira de Yoga Integral desde
2015 como Internacional Yoga
Teacher 500H.
SUMÁRIO

CAPÍTULO 1

O que é Yoga ........................................................04

Introdução ao Yoga ...............................................05

Benefícios do Yoga ................................................08

CAPÍTULO 2

O que posso aprender com Yoga?...........................13

Aprendendo a respirar ...........................................14

Consciência corporal ..............................................16

Meditação e relaxamento .......................................19

Mantras ................................................................21

CAPÍTULO 3

Tipos de Yoga .......................................................23

Conhecendo os tipos de Yoga ................................24

Escolhendo uma modalidade de Yoga .....................30


CAPÍTULO
1

O QUE É YOGA

Aprenda um pouco mais sobre essa filosofia de vida


milenar. Descubra seus benefícios e como o Yoga
pode transformar a sua vida.

5
O QUE É YOGA

1 Introdução ao Yoga

Yoga é uma palavra pequena. Porém, cheia de força. Algumas


pessoas acham que o Yoga é uma atividade física, parecida com circo ou
quem sabe Pilates. Outros acreditam que é um tipo de religião ou seita.
O que poucas pessoas sabem é que o Yoga é filosofia, é arte, é ciência.
Ele surgiu para ensinar ao homem como expandir a sua consciência,
como se conhecer e a partir disso, se tornar um ser humano capaz de
se relacionar melhor consigo, com outros seres humanos e com a
natureza.

Sri Aurobindo, um importante mestre do Yoga Integral fala que o


Yoga é:

“Um caminho de integração com o Supremo, através do


entendimento de que o objetivo é finalmente libertar-se da ignorância
e descobrir uma realidade além da mente, uma realidade não só em
seu estado espiritual, mas também através da auto-expressão dinâmica
do próprio universo ”

6
Para visitar o Blog Viva Yoga clique aqui.
A palavra Yoga significa União. Praticar Yoga é unir corpo, mente e
espírito em um momento único de contemplação, devoção e beleza.

Para que a união (integração) aconteça, o Yoga se utiliza de muitas


técnicas milenares que fortalecem o corpo, expandem a energia vital,
previnem doenças, auxiliam no processo de cura, purificam e
transformam o praticante em um novo ser, desperto, consciente,
supraconsciente.

A data de origem do Yoga é um assunto ainda não bem definido


pelos estudiosos. Alguns afirmam que ele surgiu há mais de 6.000 anos
atrás, no Oriente, na região do Vale do Indo, onde atualmente localiza-
se o Paquistão, juntamente com o complexo cultural hindu (tradições
religiosas e espirituais-filosóficas). O termo Yoga como é conhecido
atualmente, surgiu na época dos Upanishads (800-600 a.C.). Outros
acreditam que o Yoga surgiu após a codificação de Patanjali (200-100
a.C.)

Discussões históricas a parte, o Yoga, com o passar dos anos está


conquistando todo o mundo. Atualmente existem diversos estilos,
métodos e modalidades. Mas o que realmente importa é o seu
potencial de transformação.

Praticar Yoga vai muito além de pegar o seu mat e começar a


fazer posturas físicas sem atenção ao que se está fazendo. Trata-se de
realizar um mergulho interno. De aquietar a mente, os pensamentos e
emoções para se entregar ao momento presente, desfrutando de cada
respiração, de cada postura, de todo o processo interno, do silêncio, da
alegria, da paz, e de tantos outros sentimentos maravilhosos que
surgem naqueles que o experimentam de verdade.

7
Aprenda mais sobre Yoga na prática aqui.
Dessa forma, o Yoga é uma prática que ensina, através das suas
próprias experiências, a se aprimorar enquanto ser humano, física,
mental e espiritualmente, conduzindo a um estado avançado de
consciência.

Uma prática de Yoga pode conter diferentes partes dependendo


da modalidade de Yoga escolhida. As mais comuns são: Pránáyámas
(exercícios respiratórios), Ásanas (posturas), Mantras (sons e
ultrassons), Yoganidra (relaxamento), Samyama (concentração,
meditação e expansão da consciência).

B. K. S. Iyengar diz, em seu livro “The tree of Yoga” que:

“… é possível que muitos tomem um determinado caminho como


meio para a autorrealização e outros, por seu lado, tomem outro
caminho, mas eu afirmo que não há absolutamente nenhuma diferença
entre as diversas práticas do Yoga”.

Todas essas partes da prática, consequentemente, proporcionam


inúmeros benefícios como saúde generalizada dos sistemas, inclusive
imunológico e regulação hormonal, fortalecimento e flexibilidade das
articulações, alongamento, tônus muscular, aumento da vitalidade,
controle das emoções, auxiliar no tratamento de crises de ansiedade,
de depressão, de insônia, de enxaqueca, de câncer, aumento da
concentração, da memória, redução do estresse, emagrecimento,
autoconhecimento, melhora da autoestima e do amor-
próprio. Lembrando que, existem muitos outros benefícios que vêm
sendo estudados e comprovados cientificamente.

8
Para visitar o Blog Viva Yoga clique aqui.
2 Benefícios do Yoga
A prática de Yoga gera consequências naturais ao organismo.
Desde os primeiros dias de prática, é possível perceber seus benefícios.
Quanto maior a frequência das aulas de Yoga ou das práticas
individuais, melhores serão os resultados.

Mas atenção! Antes de falarmos sobre os benefícios do Yoga,


vamos entender qual o objetivo, a meta, principal dessa prática
milenar.

Quando decidimos praticar Yoga pela primeira vez, não


imaginamos que existe um propósito maior por trás das técnicas que
realizamos.

9
Aprenda mais sobre Yoga na prática aqui.
Eu estou falando na primeira pessoa do plural porque me incluo
nesse círculo de pessoas que, assim como eu, foi procurar Yoga
interessadas em beneficiar seus sistemas, seja para ganhar tônus
muscular, força, flexibilidade, concentração, ou qualquer outra
consequência natural que praticar Yoga ocasiona.

Acontece que, o Yoga é praticado há milhares de anos, por


diversas pessoas, para se alcançar um objetivo comum, uma meta. E se
você não sabe disso ainda, preste muita atenção. O principal objetivo
de quem pratica essa filosofia de vida é a expansão da consciência e
autoconhecimento, obtidos quando o praticante atinge o Samádhi
(estado de hiperconsciência).

Através dos exercícios respiratórios (Pránáyámas), posturas de


Yoga (Ásanas) e meditação, pode-se fazer uma ligação entre o
hemisfério direito (dominado) com o hemisfério esquerdo (dominante).
Com a interação desses hemisférios, alcança-se um estado de
autoconhecimento e harmonia das emoções.

Em seu livro, Lights on Yoga, B. K. S. Iyengar diz:

“Sócrates advertia: conhece a ti mesmo. Conhecer a si mesmo é


conhecer seu corpo, sua mente, sua Alma. A ioga, como costumo dizer,
é como a música. O ritmo do corpo, a melodia da mente e a harmonia
da Alma criam a sinfonia da vida.”

Agora que você entendeu que o Yogi, ou praticante de Yoga, não


busca apenas os benefícios da prática, você já pode saber quais as
principais consequências naturais de se realizar as técnicas do Yoga.

10
Para visitar o Blog Viva Yoga clique aqui.
Por ser uma prática saudável, fazer Yoga gera frutos benéficos
para o organismo de quem o pratica. Os principais benefícios são:

Redução do estresse.

Promove uma homeostase psicofísica no indivíduo promovendo


saúde e qualidade de vida. Ocorre uma diminuição do lactato arterial
reduzindo a ansiedade. Os Pránáyámas (exercícios respiratórios)
auxiliam no controle das emoções e energizam o corpo pela expansão
da bioenergia e, juntamente com Ásanas (posturas do Yoga), Yoganidra
(técnicas de relaxamento) e meditação deixam o indivíduo mais
consciente e tranquilo.

Aumento da memória em 12% e ampliação da percepção em até 40%.

Através da meditação ocorre uma melhora da concentração e da


percepção. Assim o praticante fica mais atento. O que faz a memória
melhorar bastante.

Combate a insônia.

Ao praticar Yoga você aprende a controlar o fluxo de


pensamentos. Na maioria das pessoas, esse fluxo é muito intenso. Basta
chegar a hora de dormir, que vêm aquele turbilhão de pensamentos
atrapalhando o sono. Além disso, o praticante de Yoga aprende técnicas
de relaxamento que aliviam as tensões físicas, emocionais e mentais.

Emagrecimento.

Yoga emagrece. Ocorre uma regulação hormonal e queima de


gordura através das posturas do Yoga, também chamadas de Ásanas.

11
Aprenda mais sobre Yoga na prática aqui.
Além disso, Yoga promove equilíbrio emocional. Ser mais
equilibrado emocionalmente é uma maneira de controlar o peso, já que
muitas pessoas ansiosas comem mais do que deveriam.

Yoga promove uma boa postura.

Praticar Yoga previne e ameniza problemas de coluna.

Melhora a energia sexual.

É uma opção complementar para tratamento de impotência


sexual e frigidez: a prática regular aumenta a energia sexual e o prazer
sensorial, além de possuir uma atuação bastante intensa em glândulas
endócrinas.

Promove tônus muscular, aumento da flexibilidade e alongamento.

As posturas do Yoga atuam beneficiando as articulações e a


musculatura do praticante. Ao realizar as posturas do Yoga, os músculos
se tornam mais fortes, protegendo as articulações. A flexibilidade ajuda
no combate a dores de coluna e das articulações.

Auxilia no tratamento da depressão.

É comprovado cientificamente que o Yoga auxilia no tratamento


de depressão, crises de ansiedade, e outras doenças psíquicas.

Melhora de todos os sistemas.

As técnicas do Yoga melhoram a circulação sanguínea e aumentam


a quantidade de oxigênio circulante no organismo, o que beneficia
todos os órgãos e glândulas.

12
Para visitar o Blog Viva Yoga clique aqui.
Dessa maneira, todos os sistemas: digestório, urinário, reprodutor,
nervoso, respiratório, entre outros, são beneficiados.

Ajuda a controlar a pressão arterial.

Foi comprovado através de pesquisas que a prática de Yoga


auxiliou no controle da pressão arterial de mulheres que apresentavam
pressão alta, mas que não tomavam medicamentos.

Promove a longevidade.

Praticantes de Yoga possuem uma atividade 30% maior da enzima


telomerase. Ela repara estruturas dos cromossomos cujo encurtamento
está associado ao envelhecimento.

13
Aprenda mais sobre Yoga na prática aqui.
CAPÍTULO
2

O QUE POSSO
APRENDER COM
YOGA?
Descubra um pouco mais sobre o que fazemos em
uma prática de Yoga.

14
O QUE POSSO APRENDER
COM YOGA?

1 Aprendendo a respirar.

A vida se inicia com a primeira inspiração e termina com a última


exalação. O ar é a nossa conexão com esse planeta.

O ser humano comum consegue viver muitos dias sem comida e


alguns dias sem água, mas sem ar não sobrevive muitos minutos e sem
energia vital, nem um minuto sequer.

Por isso, a respiração é muito importante. Muitas pessoas não se


atentam para isso, e passam a vida toda sem perceber como respiram.

Respirar é viver e respirar bem significa qualidade de vida.

A maioria das pessoas utiliza apenas uma pequena parte dos seus
pulmões para respirar, e a parte restante, inutilizada, vai perdendo a
sua capacidade de atuação.

As técnicas respiratórias do Yoga se chamam Pránáyámas e além


de aumentarem a capacidade pulmonar, expandem a energia vital pelo
corpo.

15
Para visitar o Blog Viva Yoga clique aqui.
Essa energia é chamada Prana e está presente no sol, nas plantas
e em alimentos vivos. Assimilamos essa energia através da respiração e
de uma boa alimentação, o que proporciona vitalidade, disposição e
bem-estar.

Outro benefício dos Pranayamas é que eles auxiliam no controle


das emoções, reduzindo o estresse e proporcionando ao praticante a
capacidade de substituir emoções negativas como medo, insegurança,
raiva ou angústia por sentimentos como autoconfiança, felicidade,
serenidade e paz.

Dessa forma, o Yoga ensina a respirar utilizando a totalidade dos


pulmões, melhorando a sua qualidade de vida e sua saúde física e
mental.

16
Aprenda mais sobre Yoga na prática aqui.
2 Consciência corporal

Os ásanas são a terceira parte do Ashtánga Yoga de Patanjali. As


posturas do Yoga não possuem apenas aspectos externos, como os
exercícios da educação física voltados para fins estéticos ou posturais.
Possuem também um aspecto interno, psicológico e por isso são
chamadas de posturas psicofísicas.

No início, o praticante se concentra no seu corpo. Ele percebe as


sensações que o ásana desperta na musculatura envolvida, nas
articulações e nos órgãos internos. Preocupa-se em conquistar um bom
alinhamento dentro das suas limitações. E a partir de um
aprofundamento na prática, inicia-se uma percepção das emoções.

17
Para visitar o Blog Viva Yoga clique aqui.
O pensamento começa a se estabilizar se tornando menos
agitado, através do treinamento de concentração e permanência, o
corpo relaxa e o coração se abre proporcionando ao praticante um
estado de meditação que amplia suas sensações fazendo-o superar a
sua própria condição humana em outra condição, superior, construída
por uma mente, um corpo e uma consciência divina.

Fisicamente os ásanas atuam:

• Promovendo ganho de força e tônus muscular, flexibilidade e


alongamento;
• Fortalecendo e melhorando a postura;
• Proporcionando uma massagem nos órgãos, ajudando a melhorar seu
funcionamento, beneficiando os sistemas do corpo como digestivo,
endócrino, cardiovascular, nervoso, entre outros;
• Auxiliando no equilíbrio da pressão sanguínea;
• Melhorando o sistema imunológico;
• Combatendo a insônia;
• Revitalizando o corpo.

Psicologicamente os ásanas atuam:

• No tratamento da depressão, síndrome do pânico e ansiedade;


• Aumenta a autoconfiança;
•·Aumenta a memória e criatividade;
• Reduz o cansaço mental;
• Libera tensões emocionais;

Para realizar os ásanas deve-se observar a respiração, o tempo de


permanência, repetições ou vinyasa, localização da consciência,
mentalização, compensação, segurança e a atitude interna.

18
Aprenda mais sobre Yoga na prática aqui.
A respiração deve ser sempre consciente, profunda, pelas narinas
e silenciosa. Os movimentos para cima são feitos com inspiração, para
baixo com expiração e as torções da coluna com expiração, inspirando
para retornar. Posturas em decúbito frontal são feitas com inspiração.
Ásanas musculares são feitos com os pulmões cheios. Durante a
permanência na postura respire normalmente usando a respiração mais
profunda possível. No começo parece um pouco difícil coordenar a
respiração ao movimento e respirar de forma consciente o tempo todo.
Trabalhe a concentração e não desista. Com o tempo de prática a
respiração correta irá acontecer naturalmente e uma gostosa sensação
de prazer e bem-estar poderá ser desfrutada ao longo de toda a prática.

Depois de um tempo de prática, quando se sentir confortável ao


executar o ásana escolhido, sem ficar ofegante, sem dor, sem agitação
mental, pode-se adicionar mentalizações aos ásanas, mentalizando
cores, mantras, ritmos respiratórios, estimulando chackras, nadis, entre
outros elementos do corpo sutil. A mentalização é um elemento para
uma prática mais avançada e intensifica ainda mais os efeitos de cada
ásana. Devem-se conhecer as técnicas aplicadas, requer estudo e
orientação de um professor capacitado.

Para praticar com segurança e não se machucar é importante que


se faça todas as posturas com o máximo de respeito e carinho pelo
corpo. Desfaça o ásana se sentir desconforto, dor excessiva, taquicardia,
tontura, suor excessivo ou até mesmo se sentir que aquele não é um
bom dia para tal técnica.

A atitude interna do praticante determina a qualidade da sua


prática. Execute seu sádhana com devoção (bháva), contentamento
(santosha), austeridade ou esforço sobre si próprio (tapas), e estudo de
si próprio (swádhyáya).

19
Para visitar o Blog Viva Yoga clique aqui.
3 Meditação e Relaxamento
O excesso de preocupações com o passado e com o
futuro afasta, não apenas você, mas, muitas pessoas de
viver o presente com plenitude. Viver pensando no que já
passou e no ainda nem aconteceu, gera conflitos internos
que conduzem a essas emoções nocivas. Intoxicado por
elas, não é possível perceber o momento presente com
toda a importância que ele representa. Dessa forma, você
vive preso aos próprios pensamentos e angústias que te
distanciam da sua verdadeira essência, da paz e equilíbrio
interior.

20
Aprenda mais sobre Yoga na prática aqui.
A meditação é uma ferramenta eficaz para resolver essa questão.
Ela te traz para viver o agora, permite a descoberta de quem você
realmente é, e do que você sente em relação a diversos fatores da sua
vida. Dessa forma, não se medita sobre os problemas e suas soluções, e
sim além deles, para que se acalme a mente e as respostas surjam de
forma intuitiva.

Através dessa técnica, a nuvem de pensamentos e emoções


negativas se dissipa pouco a pouco. E você se torna um belíssimo céu
azul, estável, claro e sereno. Sri Prem Baba fala que “as nuvens sempre
passam. Podem ser nuvens claras ou escuras, mas sempre passam.
Talvez tenha que chover uma tempestade, mas ela também passa.
Compreenda que você não é a nuvem, você é o céu”.

Então, por estarmos sempre apegados às “nuvens”, nos


esquecemos de que somos algo maior e mais belo que está por trás
delas. Ao meditar, deixamos as “nuvens” passarem e nos encontramos
contemplando a nossa existência. A vida se torna mais simples, feliz e
bela.

A meditação possui inúmeros benefícios que vêm sendo


comprovados através de estudos científicos. Os benefícios podem ser
percebidos logo nas primeiras práticas.

Outra parte importante de uma aula de Yoga é o relaxamento.


Nesse momento o corpo assimila todos os efeitos da prática, relaxa,
combate o estresse e a ansiedade.

Além de relaxar, é feita uma reprogramação emocional, cultivando


pensamentos positivos, sentimentos nobres e qualidades interiores.

21
Para visitar o Blog Viva Yoga clique aqui.
4 Mantras
Mantras são vocalizações de sons e ultrassons que atuam através
do seu poder vibracional. A palavra mantra pode ser dividida em duas
partes: MAN, que significa mente e TRA, que significa liberação ou
libertação. Portanto, os mantras são realizados para liberar a mente.
Quando se concentra a atenção em um mantra, as distrações da mente
são dissipadas e com isso se adquire um alto poder de concentração e
capacidade de focar no presente.

Além disso, cada palavra vocalizada em sânscrito durante a


execução de mantras atua em um determinado ponto do corpo sutil,
chamado chakra. O corpo sutil possui inúmeros chakras, sendo seis
principais localizados junto ao alinhamento da coluna vertebral e um
principal que se localiza acima da cabeça, formando um total de sete.

22
Aprenda mais sobre Yoga na prática aqui.
Com isso, além de proteger a mente, os mantras atuam
aumentando a energias nesses centros de poder. São tão poderosos
que podem inclusive curar enfermidades físicas e emocionais.

“O som exerce um poderoso efeito sobre o nosso corpo e sobre a


nossa mente. E pode acalmar-nos e dar prazer ou ter influência
desarmoniosa, gerando uma sensação sutil de irritação. O mantra é
ainda mais poderoso que um som comum: é como uma porta que se
abre para a profundidade da experiência. O som do mantra pode
tranquilizar a mente e os sentidos, relaxar o corpo e ligar-nos com uma
energia natural e curativa” (Tarthang Tulku, A mente oculta da
liberdade).

Os mantras podem ser vocalizados na forma de japas, repetições


sem melodias; kirtans; repetições em responsório em que um Mestre,
professor ou praticante vocaliza e depois todos repetem; ou Bhajans,
que são mantras que não possuem repetições. Podem ser vocalizados
mentalmente, susurrados ou em voz alta.

23
Para visitar o Blog Viva Yoga clique aqui.
CAPÍTULO
3

TIPOS DE YOGA

Aprendendo sobre os tipo de Yoga mais praticados


e como escolher qual praticar.

24
TIPOS DE YOGA

1 Conhecendo os tipos de Yoga

Muito se escuta sobre os diferentes tipos de Yoga que existem em


todo o mundo. Esses tipos ou modalidades, originadas dos métodos
autênticos de Yoga, são adaptações feitas pelos Mestres de acordo com
seus objetivos e preferências. Isso quer dizer que, desde a antiguidade,
existem diferentes métodos de Yoga que ao longo do tempo, receberam
características especiais de alguns Mestres. Eles tinham por objetivo
realizar modificações que consideravam importantes para si e para seus
discípulos, então aos poucos foram surgindo novas modalidades.
.
Em uma linguagem mais correta e detalhada, método de Yoga é
um conjunto de técnicas que possui características de um Yoga
autêntico. Estilo, modalidade ou tipo é a variante de um método
estabelecida por um mestre com linhagem. O Hatha Yoga, que é um
método de Yoga, possui modalidades, estilos ou tipos variantes como o
Power Yoga, por exemplo, que é uma variante ainda mais
dinâmica. Existem ainda os Sistemas de Yoga que representam a união
de vários métodos e estilos ou tipos como é o caso do Yoga Integral.

25
Aprenda mais sobre Yoga na prática aqui.
Agora que você já sabe qual é a diferença entre método e
modalidade (estilo ou tipo) de Yoga, veja os principais métodos de Yoga,
que deram origem a muitos tipos de Yoga praticados atualmente e o
Yoga Integral.

1. Raja Yoga, o Yoga mental.

Raja, termo sânscrito, significa real. Refere-se especificamente ao


sistema de Yoga de Patanjali, criado no século II d.C.. É o Yoga dos
verdadeiros heróis do controle da mente. Swami Vivekananda afirma
que o Raja Yoga é a ciência da religião, o fundamento lógico de toda a
adoração, de toda oração, de todas as formas, cerimônias e milagres.
Ensina como concentrar a mente.

2. Hatha Yoga, o cultivo de um corpo de diamante.

O Hatha Yoga busca alcançar o objetivo do Yoga através do


desenvolvimento do potencial do corpo, para que esse seja capaz de
suportar a força e o peso da realização da expansão da consciência.

“A iluminação do homem é a iluminação do corpo-mente por


inteiro. É uma iluminação literal, até mesmo corpórea, ou uma
transladação de todo o corpo-mente do indivíduo para o esplendor, a
força, o amor ou a luz manifesta ou invisível e a todas as formas ou
seres que circulam na luz manifesta, quer sutis, quer grosseiros” (Da
Free John).

A prática de Hatha Yoga tradicional é uma ótima opção para


iniciantes, porque tem uma prática mais tranquila do que os estilos que
surgiram a partir desse método. Trabalha posturas, respiração,
relaxamento e algumas vezes meditação. Do Hatha Yoga surgiram
modalidades muito praticadas hoje em dia como:

26
Para visitar o Blog Viva Yoga clique aqui.
Ashtanga Vinyasa Yoga

Seu Mestre Sri K. Pattabhi Jois, elaborou seis séries de ásanas que
começam de forma simples e vão se tornando mais complexas, em
que cada praticante segue seu ritmo pessoal, coordenando respiração e
movimento. É um método bastante exigente do ponto de vista físico.

Power Yoga

Surgiu nos Estados Unidos. Muito praticado em academias por


todo o mundo, é o tipo de Yoga mais conhecido no mundo fitness.
O praticante desenvolve resistência física, tônus muscular, flexibilidade
e alongamento, aprende a respirar de maneira adequada, melhora a
sua concentração e saúde.

Iyengar Yoga

Criado por B.K.S. Iyengar, esse tipo é bastante conhecido por seu
conceito de alinhamento, trazendo a consciência corporal através desse
conceito e assim, abrir caminhos para que a energia circule.

Vinyasa Flow

Esse estilo de Yoga propõe entrar em um estado meditativo


através de sequências de posturas que são feitas de maneira fluida,
chamada de meditação em movimento. Também se faz a meditação
estática e relaxamento.

3. Jnana Yoga, a visão do olho da sabedoria.

Esse é o Yoga do autoconhecimento. A palavra Jnana significa


conhecimento, intuição ou sabedoria.

27
Aprenda mais sobre Yoga na prática aqui.
É a sabedoria associada ao discernimento entre o real e o irreal ou
entre o real e o ilusório. Trata-se do caminho da tradição vedântica,
conhecido como via da sabedoria. O praticante de Jnana Yoga faz da
força de vontade e da razão inspirada os dois princípios orientadores
pelos quais a iluminação pode ser alcançada.

4. Bhakti Yoga, o poder transcendente do amor.

O termo Bhakti é geralmente traduzido como “devoção” ou


“amor”. Nesse estilo os mantras se fazem bastante presentes, assim
como a meditação. Aqui as posturas do Yoga são pouco trabalhadas.

5 . Karma Yoga, o Yoga da ação.

A palavra karma tem muitos significados. Pode ter o sentido de


“ação”, “obra”, “produto”, “esforço”.

“É a força gerada pelas ações das pessoas, força essa que,


segundo o Hinduísmo e o Budismo, perpetua a transmigração e, em
suas consequências éticas, determina o destino da pessoa na
encarnação seguinte” (Dicionário Webster’s).

Portanto, é considerado o Yoga da ação.

É um Yoga que induz à ação. A proposta é impelir à ação, ao


trabalho, à realização. Por certo, tal dinâmica em princípio não visa a
benefícios pessoais, recompensas ou reconhecimento.

O Karma Yoga vai muito além do cumprimento dos nossos


deveres, envolve uma atitude espiritual profunda. Mahatma Gandhi
foi, na Índia moderna, o mais perfeito Karma Yogin em ação.

28
Para visitar o Blog Viva Yoga clique aqui.
6. Mantra Yoga, o som como veículo da transcendência.

Os hinos dos Vedas são chamados pela tradição de mantras. A


palavra mantra não tem equivalente exato em inglês ou português.
Mantra é aquilo que salva a mente de si mesma, ou que conduz à
salvação através da concentração da mente.

Ernest Wood (Swami Satwikagraganya) escreveu que, os mantras


são as formas feitas para serem repetidas e deliberadamente criadas
para ligar o homem com a divindade, assistindo-o em suas aspirações
emocionais e mentais.

Trata-se de um método de Yoga que pretende alcançar a meta


através da ressonância transmitida aos centros de energia do próprio
corpo. Com isso, o praticante controla a mente e é conduzido a um
pleno despertar.

7. Laya Yoga, o Yoga das paranormalidades.

Laya significa dissolução. A intenção neste tipo de Yoga é dissolver


a personalidade, ou seja eliminar a barreira que existe entre o ego e o
Self. Como o Self ou Mônada é o próprio Absoluto que habita em cada
ser vivente, ao se dissolver a barreira da personam, todo o seu poder e
sabedoria fluem diretamente para a consciência do praticante.

Do Laya Yoga nasceu o Kundalini Yoga. Kundalini significa aquela


que tem a aparência de uma serpente. É um tipo de Yoga que visa ao
despertar da energia que leva o seu nome (Kundalini).

Essa energia está situada na base da coluna e tem relação direta


com a sexualidade.

29
Aprenda mais sobre Yoga na prática aqui.
Essa prática, é composta em 4 fases, incluindo nesta ordem,
alguns aquecimentos, uma série de posturas, seguidas por um
relaxamento, e uma meditação. As posturas são acompanhandas
respirações vigorosas e profundas, e às vezes mantras.

Na verdade, não apenas esta modalidade, mas todos os tipos


autênticos de Yoga trabalham o despertar da kundalini, conforme
Sivananda em seu livro Kundalini Yoga.

8. Yoga Integral, o Yoga de integração nas atividades do dia-a-dia.

É chamado Yoga Integral não por ser mais integral que os outros.
Denomina-se assim porque sua proposta é integrar-se na vida
profissional, cultural e artística do praticante. Foi criado por Sri
Aurobindo, que defendia o desejo de que “o Yoga cesse de parecer
alguma coisa mística e anormal, que não tenha relações com os
processos comuns da energia terrena”.

É um sistema de Yoga moderno que reúne vários métodos e


modalidades em sua prática. Nessa prática são realizados ásanas com
muitas variações, mantras, técnicas respiratórias, relaxamento e
meditação.

30
Para visitar o Blog Viva Yoga clique aqui.
2 Escolhendo uma modalidade de Yoga
Depois de conhecer os principais métodos de Yoga e suas
variantes, você já pode escolher qual deles é o melhor para você
praticar.

A melhor modalidade de Yoga é aquela que você se sente


confortável ao praticar.

Atualmente existem muitas modalidades como Hatha Yoga, Bikram


Yoga, Ashtánga Yoga, Vinyasa Yoga, Vinyasa Flow, Hatha Vinyasa Flow,
Yoga Integral, Yoga Integrativo, Swásthya Yoga, Kundalini Yoga,
AcroYoga, entre muitas outras.

Se você não conhece nada de Yoga, a primeira coisa a fazer é


experimentar.
31
Aprenda mais sobre Yoga na prática aqui.
Conheça as modalidades, pesquise. Existem aquelas que possuem
Ásanas (posturas de Yoga) em forma de sequência com repetição,
outras que trabalham mais com a permanência.

Há ainda modalidades que usam salas aquecidas, outras que não


possuem meditação como parte da aula e a trabalham separadamente.

Por isso, é importante experimentar para descobrir como você se


sente durante a prática. Não existe modalidade melhor ou pior. E sim,
aquela que faz com que você se sinta mais confortável e adaptado.

Se você não gosta de ambientes quentes e não gosta de transpirar


muito, o Bikram Yoga não será a melhor opção para você. Mas pode ser
uma boa escolha para aquele que gosta de novidades e procura uma
prática mais dinâmica, por exemplo.

Não tem problema algum em praticar mais de um tipo de Yoga, o


mais comum é que com o tempo você “se encontre” mais em um estilo
e pratique mais ele. Eu, por exemplo, sou Professora de Yoga Integral e
algumas vezes faço aulas de outros tipo de Yoga. Isso sempre me faz
aprender coisas novas e estimular meu corpo e minha mente a novos
desafios.

Agora que você já conheceu um pouco mais sobre como é praticar


Yoga através de E-book que eu preparei com muito carinho, espero que
você tenha um lindo caminho de novas descobertas e aprendizados.

Namaste.

32
Para visitar o Blog Viva Yoga clique aqui.
OBRIGADA,

Quando criei esse ebook pensei em ajudar aquelas


pessoas que querem começar a praticar e precisam de
uma introdução ao assunto para que possam dar os
primeiros passos.

Espero que eu tenha conseguido te entregar um conteúdo


de qualidade que de alguma forma te inspire a começar
suas práticas.

Um forte abraço,

Namaste.

Ceres Mussel