Você está na página 1de 65

NORMA ABNT NBR

BRASILEIRA 13755

Segunda edição
14.11.2017

Revestimentos cerâmicos de fachadas e


paredes externas com utilização de argamassa
colante ― Projeto, execução, inspeção e
aceitação ― Procedimento
Ceramic tiling in building facades and external walls using adhesive
mortar ― Design, execution, inspection and acceptance ― Procedure

ICS 91.060.10 ISBN 978-85-07-07585-0

Número de referência
ABNT NBR 13755:2017
57 páginas

© ABNT 2017
ABNT NBR 13755:2017

© ABNT 2017

escrito da ABNT.

ABNT

20031-901 - Rio de Janeiro - RJ

ii © ABNT 2017 - Todos os direitos reservados


ABNT NBR 13755:2017

Sumário Página

Prefácio ..............................................................................................................................................vii
Introdução .........................................................................................................................................xiv
1 Escopo ................................................................................................................................1
2 Referências normativas ..................................................................................................... 2
3 Termos e de nições ........................................................................................................... 2
4 Considerações relativas aos materiais ............................................................................7
4.1 Aspectos gerais..................................................................................................................7
4.2 Cimento ...............................................................................................................................7
4.3 Agregados...........................................................................................................................7
4.4 Água de amassamento ......................................................................................................7
4.5 Chapisco e argamassa para emboço ...............................................................................7
4.6 Argamassa para rejuntamento..........................................................................................7
4.7 Argamassa colante ............................................................................................................8
4.8 Placas cerâmicas ...............................................................................................................8
4.9 Pastilhas..............................................................................................................................8
4.10 Aditivos ...............................................................................................................................8
4.11 Componentes para as juntas de movimentação .............................................................9
4.11.1 Selantes...............................................................................................................................9
4.11.2 Limitador de profundidade ................................................................................................9
4.11.3 Per s pré-formados ......................................................................................................... 10
5 Considerações de projeto ...............................................................................................10
5.1 Aspectos gerais................................................................................................................10
5.1.1 Dados de entrada do projeto de revestimento .............................................................. 11
5.1.2 Conteúdo mínimo do projeto de revestimento.............................................................. 11
5.2 Painel teste .......................................................................................................................12
5.2.1 Aspectos gerais................................................................................................................12
5.2.2 Execução...........................................................................................................................12
5.2.3 Validação ...........................................................................................................................13
5.2.4 Análise exploratória de resultados.................................................................................13
5.3 Juntas ................................................................................................................................14
5.3.1 Juntas de assentamento ou colocação .........................................................................14
5.3.2 Juntas de movimentação ................................................................................................15
5.3.3 Junta estrutural ................................................................................................................17
5.4 Reforços ............................................................................................................................18
5.4.1 Aspectos gerais................................................................................................................18
5.4.2 Reforços para suporte de carga .....................................................................................19
5.4.3 Reforços para atenuação de ssuras ............................................................................19
6 Execução do revestimento cerâmico .............................................................................20
6.1 Condições mínimas para início dos serviços ...............................................................20
6.2 Planejamento dos trabalhos ...........................................................................................20
6.2.1 Aspectos gerais................................................................................................................ 20

© ABNT 2017 - Todos os direitos reservados iii


ABNT NBR 13755:2017

6.2.2 Cronograma de execução ............................................................................................... 21


6.3 Execução de chapisco e emboço ................................................................................... 22
6.4 Condições do emboço para aplicação da argamassa colante ....................................23
6.5 Preparo da argamassa colante .......................................................................................24
6.6 Assentamento das placas cerâmicas............................................................................. 25
6.6.1 Aspectos gerais................................................................................................................ 25
6.6.2 Preenchimento do tardoz ................................................................................................26
6.6.3 Tempo em aberto.............................................................................................................. 26
6.6.4 Assentamento................................................................................................................... 27
6.7 Rejuntamento das placas cerâmicas ............................................................................. 27
6.8 Preenchimento das juntas de movimentação ...............................................................29
7 Inspeção ............................................................................................................................ 30
7.1 Aspectos gerais................................................................................................................30
7.2 Requisitos para inspeção ................................................................................................31
7.2.1 Aspectos gerais................................................................................................................31
7.2.2 Preenchimento do tardoz ................................................................................................31
7.2.3 Som cavo ..........................................................................................................................32
7.2.4 Planeza ..............................................................................................................................32
7.2.5 Alinhamento......................................................................................................................32
7.2.6 Resistência de aderência ................................................................................................33
8 Aceitação e rejeição do revestimento ............................................................................34
Anexo A (normativo) Determinação da resistência de aderência de revestimentos cerâmicos
com placas assentadas com argamassa colante .........................................................35
A.1 Escopo ..............................................................................................................................35
A.2 De nições ......................................................................................................................... 35
A.3 Aparelhagem, ferramentas e materiais ..........................................................................35
A.3.1 Equipamento de tração....................................................................................................35
A.3.2 Pastilha metálica ..............................................................................................................35
A.3.3 Dispositivo de corte do revestimento cerâmico ...........................................................35
A.3.4 Cola....................................................................................................................................36
A.4 Execução do ensaio .........................................................................................................36
A.4.1 Condições de umidade dos corpos de prova................................................................36
A.4.2 Distribuição dos corpos de prova ..................................................................................36
A.4.3 Corte do revestimento .....................................................................................................36
A.4.4 Colagem da pastilha metálica ......................................................................................... 37
A.4.5 Ensaio por tração simples...............................................................................................37
A.5 Expressão dos resultados............................................................................................... 37
A.5.1 Cálculo da resistência de aderência .............................................................................. 37
A.5.2 Forma de ruptura do corpo de prova ............................................................................. 38
A.6 Relatório de ensaio ..........................................................................................................39
A.6.1 Aspectos gerais................................................................................................................39
A.6.2 Forma de apresentação dos resultados ........................................................................40

iv © ABNT 2017 - Todos os direitos reservados


ABNT NBR 13755:2017

Anexo B (normativo) Determinação da resistência super cial do emboço para assentamento


de placas cerâmicas com utilização de argamassa colante ........................................43
B.1 Escopo ..............................................................................................................................43
B.2 De nições .........................................................................................................................43
B.3 Aparelhagem, ferramentas e materiais ..........................................................................43
B.3.1 Equipamento de tração....................................................................................................43
B.3.2 Pastilha metálica ..............................................................................................................43
B.3.3 Cola....................................................................................................................................44
B.4 Execução do ensaio .........................................................................................................44
B.4.1 Condições de umidade dos corpos de prova................................................................44
B.4.2 Distribuição dos corpos de prova ..................................................................................44
B.4.3 Preparo dos corpos de prova .........................................................................................44
B.4.4 Colagem da pastilha metálica ......................................................................................... 44
B.4.5 Ensaio por tração simples............................................................................................... 45
B.5 Expressão dos resultados...............................................................................................45
B.5.1 Cálculo da resistência super cial ..................................................................................45
B.5.2 Forma de ruptura do corpo de prova .............................................................................45
B.6 Relatório de ensaio .......................................................................................................... 46
B.6.1 Aspectos gerais................................................................................................................46
B.6.2 Forma de apresentação dos resultados ........................................................................47
Anexo C Juntas de movimentação e estruturais ......................................................50
C.1 Juntas de movimentação ................................................................................................50
C.1.1 Aspectos gerais................................................................................................................50
C.1.2 Guia de uso das juntas de movimentação.....................................................................52
C.1.3 Impermeabilização ..........................................................................................................53
C.2 Juntas estruturais ............................................................................................................54
Anexo D Aderência dos revestimentos......................................................................56
D.1 Interface chapisco base...................................................................................................56
D.2 Chapisco duplo ................................................................................................................56
Bibliogra a.........................................................................................................................................57

Figuras
Figura 1 – Esquema do revestimento cerâmico aplicado sobre a base ........................................ 1
Figura 2 – Exemplos de desempenadeiras de aço denteadas ........................................................ 3
Figura 3 – Exemplo de análise da resistência de aderência na interface argamassa colante/
emboço..............................................................................................................................14
Figura 4 – Junta de movimentação típica com corte total do emboço ........................................15
Figura 5 – Con guração típica das juntas seladas ........................................................................16
Figura 6 – Con guração nal do selante nas juntas de movimentação .....................................16
Figura 7 – Selante com fatores de forma inadequados .................................................................16
Figura 8 – Exemplo de junta estrutural com mata-junta (vista de topo) ......................................18
Figura 9 – Posicionamento da tela para atenuação de ssuras ...................................................19
Figura 10 – Etapas típicas da produção do revestimento cerâmico ............................................22

© ABNT 2017 - Todos os direitos reservados v


ABNT NBR 13755:2017

Figura 11 – Arames para mapeamento da espessura do emboço de fachada ............................23


Figura 12 – Preenchimento das reentrâncias do tardoz no momento do assentamento...........25
Figura 13 – Acabamento da interface rejuntamento/junta de movimentação .............................28
Figura 14 – Exemplos de limitadores de fundo .............................................................................. 30
Figura A.1 – Formas de ruptura do corpo de prova ....................................................................... 39
Figura B.1 – Formas de ruptura do corpo de prova ....................................................................... 46
Figura C.1 – Posição mais provável do surgimento de ssuras ..................................................50
Figura C.2 – Posições da junta de movimentação em relação ao fundo de viga........................51
Figura C.3 – Selante corretamente aplicado e em regime de trabalho ........................................ 51
Figura C.4 – Falha de aplicação do selante .................................................................................... 52
Figura C.5 – Junta de movimentação com corte parcial do emboço ........................................... 52
Figura C.6 – Exemplo de junta de movimentação impermeabilizada...........................................53
Figura C.7 – Movimentações típicas das juntas estruturais ......................................................... 54
Figura C.8 – Exemplos de juntas estruturais para diferentes situações ..................................... 55

Tabelas
Tabela 1 – Desempenadeiras e procedimentos ..............................................................................26
Tabela 2 – Critérios para avaliação visual do preenchimento do tardoz .....................................32
Tabela 3 – Resistência de aderência – Requisitos e critérios de aceitação do sistema de
revestimento .....................................................................................................................33
Tabela A.1 – Planilha para expressão dos resultados dos ensaios .............................................41
Tabela A.2 – Fotogra as dos corpos de prova ...............................................................................42
Tabela B.1 – Planilha para expressão dos resultados dos ensaios .............................................48
Tabela B.2 – Fotogra as dos corpos de prova ...............................................................................49
Tabela C.1 – Guia de uso típico das juntas de movimentação .....................................................53

vi © ABNT 2017 - Todos os direitos reservados


ABNT NBR 13755:2017

Prefácio

-
camente revisada.

Scope
This Standard establishes the requirements for project, installation, monitoring and receiving of ceramic
tiles for external facades and walls with the use of adhesive mortar.

© ABNT 2017 - Todos os direitos reservados vii


ABNT NBR 13755:2017

Introdução

viii © ABNT 2017 - Todos os direitos reservados


NORMA BRASILEIRA ABNT NBR 13755:2017

Revestimentos cerâmicos de fachadas e paredes externas com utilização


de argamassa colante ― Projeto, execução, inspeção e aceitação ―
Procedimento

1 Escopo
-
-

in loco;

Emboço

Argamassa
Base colante

Placa
cerâmica

Rejunte
Preparo da base
(chapisco)

20 ≤ e ≤ 80

(mm)

Figura 1 – Esquema do revestimento cerâmico aplicado sobre a base

© ABNT 2017 - Todos os direitos reservados 1


ABNT NBR 13755:2017

2 Referências normativas
-

Arame de aço de baixo teor de carbono, zincado, para uso geral – Especi cação

Execução de revestimento de paredes e tetos de argamassas inorgânicas –


Procedimento

Agregados para concreto – Especi cação

Argamassa para assentamento e revestimento de paredes e tetos – Requisitos

Revestimento de paredes e tetos de argamassas inorgânicas – Especi cação

Placas cerâmicas para revestimento – Especi cação e métodos de ensaios

Argamassa colante industrializada para assentamento de placas cerâmicas –


Parte 1: Requisitos

Argamassa colante industrializada para assentamento de placas cerâmicas –


Parte 3: Determinação do tempo em aberto

Corrosão atmosférica – Classi cação da corrosividade de atmosferas

Argamassa à base de cimento Portland para rejuntamento de placas cerâmicas –


Requisitos e métodos de ensaios

Edi cações habitacionais – Desempenho – Parte 1: Requisitos gerais

Edi cações habitacionais – Desempenho – Parte 4: Requisitos para os sistemas


de vedações verticais internas e externas – SVVIE

3 Termos e de nições

3.1
adições
-

3.2
aditivo

2 © ABNT 2017 - Todos os direitos reservados


ABNT NBR 13755:2017

3.3
argamassa inorgânica

3.4
argamassa colante (AC)

3.5
argamassa para rejuntamento (AR)

3.6
base

3.7
chapisco
-

3.8
desempenadeira de aço denteada

Figura 2 – Exemplos de desempenadeiras de aço denteadas

3.9
desempenho

© ABNT 2017 - Todos os direitos reservados 3


ABNT NBR 13755:2017

3.10
engobe de muratura

3.11
emboço
-

3.12
elastômero

3.13
espessura limite inferior (ELI)

3.14
espessura limite superior (ELS)

3.15
estanqueidade
-

3.16
fator de acomodação do selante

3.17
ssura

constante)

4 © ABNT 2017 - Todos os direitos reservados


ABNT NBR 13755:2017

3.18
impermeabilidade
-

3.19
junta

3.20
junta de assentamento

3.21
junta de movimentação

3.22
junta estrutural

3.23
limitador de profundidade
corpo de apoio

3.24
paginação

3.25
pastilha cerâmica
2

3.26
projeto de revestimento de fachada (PRF)
-

3.27
rejuntamento

3.28
rejunte

© ABNT 2017 - Todos os direitos reservados 5


ABNT NBR 13755:2017

3.29
revestimento de argamassa

3.30
saturado superfície seca

3.31
selante

3.32
substrato

3.33
tardoz

3.34
tela de reforço

3.35
tempo de ajuste

3.36
tempo de repouso

3.37
tempo de vida

3.38
tempo em aberto teórico
-

6 © ABNT 2017 - Todos os direitos reservados


ABNT NBR 13755:2017

3.39
tempo em aberto real
-

3.40
trinca

4 Considerações relativas aos materiais


4.1 Aspectos gerais

-
-

4.2 Cimento

4.3 Agregados

4.4 Água de amassamento

4.5 Chapisco e argamassa para emboço

ABNT NBR 7200 e ABNT NBR 13281.

4.6 Argamassa para rejuntamento

© ABNT 2017 - Todos os direitos reservados 7


ABNT NBR 13755:2017

4.7 Argamassa colante

-
-

4.8 Placas cerâmicas

4.9 Pastilhas

4.10 Aditivos

8 © ABNT 2017 - Todos os direitos reservados


ABNT NBR 13755:2017

4.11 Componentes para as juntas de movimentação

4.11.1 Selantes

4.11.2 Limitador de profundidade

© ABNT 2017 - Todos os direitos reservados 9


ABNT NBR 13755:2017

4.11.3 Per s pré-formados

5 Considerações de projeto
5.1 Aspectos gerais

e ABNT NBR 13749.

10 © ABNT 2017 - Todos os direitos reservados


ABNT NBR 13755:2017

5.1.1 Dados de entrada do projeto de revestimento

5.1.2 Conteúdo mínimo do projeto de revestimento

e 6.3);

(ver 5.4);

© ABNT 2017 - Todos os direitos reservados 11


ABNT NBR 13755:2017

5.2 Painel teste

5.2.1 Aspectos gerais

camadas de argamassa;

idade das camadas do revestimento na data do ensaio;

5.2.2 Execução

2
constantes.

12 © ABNT 2017 - Todos os direitos reservados


ABNT NBR 13755:2017

5.2.3 Validação

5.2.4 Análise exploratória de resultados

© ABNT 2017 - Todos os direitos reservados 13


ABNT NBR 13755:2017

Resistência
de projeto

14 21 28 tempo (dias)

Análise Validação

Figura 3 – Exemplo de análise da resistência de aderência


na interface argamassa colante/emboço

5.3 Juntas

5.3.1 Juntas de assentamento ou colocação

14 © ABNT 2017 - Todos os direitos reservados


ABNT NBR 13755:2017

5.3.2 Juntas de movimentação

5.3.2.1 Aspectos gerais

descrita nesta Norma.

Estrutura

Largura da
junta
Revestimento
interno

Encontro
alvenaria/estrutura LJ LS

Alvenaria Largura do
selante
Emboço

Figura 4 – Junta de movimentação típica com corte total do emboço

5.3.2.2 Detalhamento

© ABNT 2017 - Todos os direitos reservados 15


ABNT NBR 13755:2017

Profundidade de
contato do selante

Limitador de Selante
profundidade

Largura da Largura do
junta selante
LJ LS

Profundidade
do limitador
de fundo

Profundidade
do selante

Figura 5 – Con guração típica das juntas seladas

primer

Inadequado Inadequado Adequado

a) Junta com limitador e selante b) Junta sem limitador e selante c) Junta com limitador e selante
sem acabamento sem acabamento com acabamento

Figura 6 – Con guração nal do selante nas juntas de movimentação

Figura 7 – Selante com fatores de forma inadequados

16 © ABNT 2017 - Todos os direitos reservados


ABNT NBR 13755:2017

J
S J S

5.3.2.3 Posicionamento

5.3.3 Junta estrutural

© ABNT 2017 - Todos os direitos reservados 17


ABNT NBR 13755:2017

Mata-junta

Emboço

Estrutura
Enchimento

Figura 8 – Exemplo de junta estrutural com mata-junta (vista de topo)

5.4 Reforços
5.4.1 Aspectos gerais

2) segundo a

18 © ABNT 2017 - Todos os direitos reservados


ABNT NBR 13755:2017

5.4.2 Reforços para suporte de carga

5.4.3 Reforços para atenuação de ssuras

Primeira
camada

Interface a ser
reforçada
L ≥ 50 cm

Revestimento
interno

Segunda
camada

Figura 9 – Posicionamento da tela para atenuação de ssuras

© ABNT 2017 - Todos os direitos reservados 19


ABNT NBR 13755:2017

6 Execução do revestimento cerâmico

6.1 Condições mínimas para início dos serviços

6.2 Planejamento dos trabalhos

6.2.1 Aspectos gerais

20 © ABNT 2017 - Todos os direitos reservados


ABNT NBR 13755:2017

recomendando-se uma margem de perda devida aos recortes e imprevistos.

6.2.2 Cronograma de execução

© ABNT 2017 - Todos os direitos reservados 21


ABNT NBR 13755:2017

SUBIDA DESCIDA
Etapa

Preparo da base (Anexo D) Lavagem da fachada


Fixação das alvenarias 1a Aplicação de chapisco
Posicionamento dos arames (quando no topo) Mapeamento

Inspeção do chapisco e taliscamento Execução do emboço


Inserção de reforços (quando especificado) 2a Inserção de reforços (quando especificado)

Assentamento das placas


Inspeção superficial e de som cavo 3a Limpeza grossa das juntas

Inspeção e correção de falhas no assentamento Rejuntamento


Verificação da limpeza das juntas 4a Limpeza das juntas de movimentação

Limpeza grossa das placas Limpeza final das placas


Verificação da limpeza das juntas de controle 5a Execução das juntas

Figura 10 – Etapas típicas da produção do revestimento cerâmico

6.3 Execução de chapisco e emboço

22 © ABNT 2017 - Todos os direitos reservados


ABNT NBR 13755:2017

Figura 11 – Arames para mapeamento da espessura do emboço de fachada

6.4 Condições do emboço para aplicação da argamassa colante

© ABNT 2017 - Todos os direitos reservados 23


ABNT NBR 13755:2017

adequados;

6.5 Preparo da argamassa colante

24 © ABNT 2017 - Todos os direitos reservados


ABNT NBR 13755:2017

com tempo de vida vencido.

6.6 Assentamento das placas cerâmicas

6.6.1 Aspectos gerais

Figura 12 – Preenchimento das reentrâncias do tardoz no momento do assentamento

© ABNT 2017 - Todos os direitos reservados 25


ABNT NBR 13755:2017

kraft

Tabela 1 – Desempenadeiras e procedimentos

dos dentes da
cm2 desempenadeira argamassa
mm mm

a 6 4

8 6

8 6

Acima de 900 c
a 2
2 2

c 2

6.6.2 Preenchimento do tardoz

6.6.3 Tempo em aberto

26 © ABNT 2017 - Todos os direitos reservados


ABNT NBR 13755:2017

6.6.4 Assentamento

-
-

produto vencido.

ser inspecionados.

6.7 Rejuntamento das placas cerâmicas

© ABNT 2017 - Todos os direitos reservados 27


ABNT NBR 13755:2017

sido removidos na etapa de assentamento.

-
-

Inadequado Inadequado

A B C

Adequado

Figura 13 – Acabamento da interface rejuntamento/junta de movimentação

28 © ABNT 2017 - Todos os direitos reservados


ABNT NBR 13755:2017

6.8 Preenchimento das juntas de movimentação

do reparo;

primer -

© ABNT 2017 - Todos os direitos reservados 29


ABNT NBR 13755:2017

Gabarito

Fita
Limitador isoladora

a) Limitador de fundo posicionado b) Fita isoladora


com auxílio de gabarito

Figura 14 – Exemplos de limitadores de fundo

7 Inspeção
7.1 Aspectos gerais

30 © ABNT 2017 - Todos os direitos reservados


ABNT NBR 13755:2017

7.2 Requisitos para inspeção

7.2.1 Aspectos gerais

7.2.2 Preenchimento do tardoz

© ABNT 2017 - Todos os direitos reservados 31


ABNT NBR 13755:2017

Tabela 2 – Critérios para avaliação visual do preenchimento do tardoz


Critério
Amostragem Área do pano Comentários
(% de preenchimento do tardoz)
Pano aprovado
amostragem 40 m2

Pano aprovado
Pano aprovado com
amostragem 40 m2
Retreinar equipes de

Pano reprovado

7.2.3 Som cavo

de 900 cm2

7.2.4 Planeza

7.2.5 Alinhamento

32 © ABNT 2017 - Todos os direitos reservados


ABNT NBR 13755:2017

7.2.6 Resistência de aderência

Tabela 3 – Resistência de aderência – Requisitos e critérios de aceitação


do sistema de revestimento

MPa
Aprovado

a cada 2 000 m2
Reprovado
Aprovado

a cada 2 000 m2
Reprovado

© ABNT 2017 - Todos os direitos reservados 33


ABNT NBR 13755:2017

8 Aceitação e rejeição do revestimento


O revestimento deve ser aceito se atender a todos os requisitos desta Norma.

34 © ABNT 2017 - Todos os direitos reservados


ABNT NBR 13755:2017

Anexo A
(normativo)

Determinação da resistência de aderência de revestimentos cerâmicos


com placas assentadas com argamassa colante

A.1 Escopo

A.2 De nições

A.2.1
Corpo de prova (CP)

corte

A.2.2
Resistência de aderência à tração simples (RA)

A.2.3
Resistência limite

de acordo com esta norma

A.3 Aparelhagem, ferramentas e materiais


A.3.1 Equipamento de tração

A.3.2 Pastilha metálica

A.3.3 Dispositivo de corte do revestimento cerâmico

© ABNT 2017 - Todos os direitos reservados 35


ABNT NBR 13755:2017

A.3.4 Cola

A.4 Execução do ensaio

A.4.1 Condições de umidade dos corpos de prova

A.4.2 Distribuição dos corpos de prova

A.4.3 Corte do revestimento

36 © ABNT 2017 - Todos os direitos reservados


ABNT NBR 13755:2017

A.4.4 Colagem da pastilha metálica

A.4.5 Ensaio por tração simples

A.5 Expressão dos resultados

A.5.1 Cálculo da resistência de aderência

A
P
RA =
A
onde

2).

© ABNT 2017 - Todos os direitos reservados 37


ABNT NBR 13755:2017

A.5.2 Forma de ruptura do corpo de prova

38 © ABNT 2017 - Todos os direitos reservados


ABNT NBR 13755:2017

A B
Pastilha metálica
Cola
Cerâmica
Argamassa colante
Emboço
Chapisco
Base

C D E F

G H I J

Figura A.1 – Formas de ruptura do corpo de prova

A.6 Relatório de ensaio

A.6.1 Aspectos gerais

respectiva(s) porcentagem(ns).

© ABNT 2017 - Todos os direitos reservados 39


ABNT NBR 13755:2017

idade do revestimento.

A.6.2 Forma de apresentação dos resultados

40 © ABNT 2017 - Todos os direitos reservados


Tabela A.1 – Planilha para expressão dos resultados dos ensaios
ABNT NBR 13755 – Determinação da resistência de aderência à tração

Forma de Ruptura
Corpo de prova

Lado Carga de
Tensão A B C D E F G H I J
mm Ruptura
MPa
Área N
No
mm2 Emboço/ Argamassa
Base/ Chapisco/ Argamassa Cerâmica/ Cola/
L1 L2 Base Chapisco Emboço argamassa colante/
chapisco emboço colante cola pastilha
colante cerâmica

© ABNT 2017 - Todos os direitos reservados


2

10

11

12

2)

41
ABNT NBR 13755:2017
ABNT NBR 13755:2017

Tabela A.2 – Fotogra as dos corpos de prova


ABNT NBR 13755 – Determinação da resistência de aderência à tração – Fotogra as dos CP

42 © ABNT 2017 - Todos os direitos reservados


ABNT NBR 13755:2017

Anexo B
(normativo)

Determinação da resistência super cial do emboço para assentamento


de placas cerâmicas com utilização de argamassa colante

B.1 Escopo
-

B.2 De nições

B.2.1
Corpo de prova (CP)

por corte

B.2.2
Resistência de aderência à tração simples

B.2.3
Resistência-limite

B.3 Aparelhagem, ferramentas e materiais

B.3.1 Equipamento de tração

B.3.2 Pastilha metálica

© ABNT 2017 - Todos os direitos reservados 43


ABNT NBR 13755:2017

B.3.3 Cola

-
-

B.4 Execução do ensaio

B.4.1 Condições de umidade dos corpos de prova

B.4.2 Distribuição dos corpos de prova

B.4.3 Preparo dos corpos de prova

B.4.4 Colagem da pastilha metálica

44 © ABNT 2017 - Todos os direitos reservados


ABNT NBR 13755:2017

B.4.5 Ensaio por tração simples

B.5 Expressão dos resultados

B.5.1 Cálculo da resistência super cial

P
Rs =
A

onde

2).

S deve ser expresso com duas casas decimais.

B.5.2 Forma de ruptura do corpo de prova

© ABNT 2017 - Todos os direitos reservados 45


ABNT NBR 13755:2017

A B
Pastilha metálica
Cola
Emboço
Chapisco
Base

C D

Figura B.1 – Formas de ruptura do corpo de prova

B.6 Relatório de ensaio

B.6.1 Aspectos gerais

ocorrida e sua porcentagem.

46 © ABNT 2017 - Todos os direitos reservados


ABNT NBR 13755:2017

B.6.2 Forma de apresentação dos resultados

© ABNT 2017 - Todos os direitos reservados 47


Tabela B.1 – Planilha para expressão dos resultados dos ensaios

48
ABNT NBR 13755 – Determinação da resistência super cial

Forma de Ruptura
Corpo de prova
Carga de
ruptura Tensão
MPa A B C D
Diâmetro Área N
No Observações
mm mm2 Superfície Cola/ Cola/
Emboço
do emboço emboço pastilha
ABNT NBR 13755:2017

10

11

12

Notas
NOTA 1 Área (mm2 2

2)

© ABNT 2017 - Todos os direitos reservados


ABNT NBR 13755:2017

Tabela B.2 – Fotogra as dos corpos de prova


ABNT NBR 13755 Determinação da resistência super cial Fotogra as dos CP

© ABNT 2017 - Todos os direitos reservados 49


ABNT NBR 13755:2017

Anexo C

Juntas de movimentação e estruturais

C.1 Juntas de movimentação

C.1.1 Aspectos gerais

in loco -

Estrutura
Emboço

Encontro
alvenaria/estrutura
E

L Junta

Alvenaria

Revestimento
interno

Figura C.1 – Posição mais provável do surgimento de ssuras

50 © ABNT 2017 - Todos os direitos reservados


ABNT NBR 13755:2017

Nível teórico do
fundo de viga

Figura C.2 – Posições da junta de movimentação em relação ao fundo de viga

Emboço

a) Junta em contração b) Como instalado c) Junta em expansão

Figura C.3 – Selante corretamente aplicado e em regime de trabalho

© ABNT 2017 - Todos os direitos reservados 51


ABNT NBR 13755:2017

Figura C.4 – Falha de aplicação do selante


-

Estrutura Rejunte

Preparo da base
(chapisco) Limitador de
profundidade

Selante
Encontro
alvenaria/estrutura

Alvenaria

Figura C.5 – Junta de movimentação com corte parcial do emboço

-
-

C.1.2 Guia de uso das juntas de movimentação

52 © ABNT 2017 - Todos os direitos reservados


ABNT NBR 13755:2017

Tabela C.1 – Guia de uso típico das juntas de movimentação


Tipo de corte da junta de movimentação
Corte total do emboço Corte parcial do emboço ou sem corte
— —
— -

— -
tos estruturais de concreto em estrutura




— -

- —
-
— -
— - -
-

C.1.3 Impermeabilização

Junta
impermeabilizada

Figura C.6 – Exemplo de junta de movimentação impermeabilizada


-

© ABNT 2017 - Todos os direitos reservados 53


ABNT NBR 13755:2017

C.2 Juntas estruturais

esperada será aproximadamente:

−6 m
∆L = ⋅ ⋅ ⋅ =
m

onde

a) Movimentos nos três eixos coordenados b) Movimentos longitudinais e verticais


Figura C.7 – Movimentações típicas das juntas estruturais

caso depende do PRF.

54 © ABNT 2017 - Todos os direitos reservados


ABNT NBR 13755:2017

Figura C.8 – Exemplos de juntas estruturais para diferentes situações

© ABNT 2017 - Todos os direitos reservados 55


ABNT NBR 13755:2017

Anexo D

Aderência dos revestimentos

D.1 Interface chapisco base

D.2 Chapisco duplo

grossa);

56 © ABNT 2017 - Todos os direitos reservados


ABNT NBR 13755:2017

Bibliogra a

Manutenção de edi cações – Requisitos para o sistema de gestão de


manutenção

Projeto de estruturas de concreto – Procedimento

Impermeabilização – Seleção e projeto

Aditivos químicos para concreto de cimento Portland – Requisitos

Revestimento de paredes e tetos de argamassas inorgânicas – Determinação


da resistência de aderência à tração

Revestimento de paredes e tetos de argamassas inorgânicas – Terminologia

Placas cerâmicas para revestimento – Terminologia

Placas cerâmicas para revestimento – Classi cação

Argamassa colante industrializada para assentamento de placas cerâmicas –


Parte 4: Determinação da resistência de aderência à tração

Água para amassamento do concreto – Parte 1: Requisitos

Building construction – Jointing products – Classi cation and requirements for sealants

Ceramic tiles – Grouts and adhesives – Part 1: Terms, de nitions and speci cations
for adhesives

© ABNT 2017 - Todos os direitos reservados 57