Você está na página 1de 10

Impresso por Ruth Lopes NOgueira, CPF 000.432.122-71 para uso pessoal e privado.

Este material pode ser protegido por direitos


autorais e não pode ser reproduzido ou repassado para terceiros. 28/02/2021 18:22:54

Condução de calor em regime permanente


 Condução de calor em regime permanente em paredes
planas

 Exemplo 28

 Área total da parede  A = 3 m × 5 m → A = 15 m 2

 Taxa de transferência de calor total

& = 17,5 W ×15 m 2


Q & = 263 W
m2 →Q

407
Impresso por Ruth Lopes NOgueira, CPF 000.432.122-71 para uso pessoal e privado. Este material pode ser protegido por direitos
autorais e não pode ser reproduzido ou repassado para terceiros. 28/02/2021 18:22:54

Condução de calor em regime permanente


 Condução de calor em cilindros e esferas

 Considere a condução de calor em regime permanente através


de um tubo de água quente.

 Calor é continuamente perdido para o ambiente pela parede


do tubo na direção normal da superfície do tubo e a
transferência de calor em outras direções é desprezível.

408
Impresso por Ruth Lopes NOgueira, CPF 000.432.122-71 para uso pessoal e privado. Este material pode ser protegido por direitos
autorais e não pode ser reproduzido ou repassado para terceiros. 28/02/2021 18:22:54

Condução de calor em regime permanente


 Condução de calor em cilindros e esferas

 A parede do tubo, cuja espessura é pequena, separa dois fluidos a


temperaturas diferentes e, assim, o gradiente de temperatura na
direção radial será relativamente grande.

 Se as temperaturas dos fluidos no interior e exterior do tubo


permanecerem constantes, a transferência de calor através do tubo
será em regime permanente.

 Modelamento da transferência de calor através do tubo  regime


permanente e unidimensional

 A temperatura do tubo irá depender somente de uma direção


(direção radial)  T=T(r)

409
Impresso por Ruth Lopes NOgueira, CPF 000.432.122-71 para uso pessoal e privado. Este material pode ser protegido por direitos
autorais e não pode ser reproduzido ou repassado para terceiros. 28/02/2021 18:22:54

Condução de calor em regime permanente


 Condução de calor em cilindros e esferas

 A temperatura independe do ângulo e da distância axial

 Situação é aproximada na prática em tubos cilíndricos longos e


recipientes esféricos

 Em regime permanente, não há mudança da temperatura do tubo em


qualquer ponto.

 Assim, a taxa de transferência de calor para dentro do tubo deve ser


igual a taxa de transferência de calor para fora dele.

 A transferência de calor através do tubo deve ser constante.


Q& cond, cilindro = constante
410
Impresso por Ruth Lopes NOgueira, CPF 000.432.122-71 para uso pessoal e privado. Este material pode ser protegido por direitos
autorais e não pode ser reproduzido ou repassado para terceiros. 28/02/2021 18:22:54

Condução de calor em regime permanente


 Condução de calor em cilindros e esferas

 Considere o comprimento de uma camada cilíndrica (como


um tubo circular) de raio interno r1, raio externo r2,
comprimento L e condutividade térmica média k.

 As duas superfícies desta camada cilíndrica


são mantidas à temperaturas constantes T1
e T2.

 Não há geração de calor e a condutividade


térmica é constante.

411
Impresso por Ruth Lopes NOgueira, CPF 000.432.122-71 para uso pessoal e privado. Este material pode ser protegido por direitos
autorais e não pode ser reproduzido ou repassado para terceiros. 28/02/2021 18:22:54

Condução de calor em regime permanente


 Condução de calor em cilindros e esferas

 Para condução de calor unidimensional através da camada


cilíndrica  T=T(r)

 Lei de Fourier

& dT
Q cond,cilindro = − k ⋅ A (W )
dr
A = 2 ⋅ π ⋅r ⋅L

412
Impresso por Ruth Lopes NOgueira, CPF 000.432.122-71 para uso pessoal e privado. Este material pode ser protegido por direitos
autorais e não pode ser reproduzido ou repassado para terceiros. 28/02/2021 18:22:54

Condução de calor em regime permanente


 Condução de calor em cilindros e esferas
& dT
 Separando as variáveis e integrando:
Q cond,cilindro = − k ⋅ A
dr

r2 Q& cond,cilindro T2 & T1 − T2


∫r =r1 A
⋅ dr = − ∫ k ⋅ dT
T = T1
A = 2 ⋅ π ⋅r ⋅ L Q cond,cilindro = 2 ⋅ π ⋅ L ⋅ k
ln 2 r 
r
 1

& T1 − T2
&
Q cond, cilindro = constante
Q cond,cilindro = (W )
R cilindro

ln  r2 r  (
ln raio externo )
=  1 R cilindro = raio interno
Rcilindro 2 ⋅ π ⋅ (Comprimento ) ⋅ (Condutividade térmica )
2⋅ π⋅ L ⋅ k
413
Impresso por Ruth Lopes NOgueira, CPF 000.432.122-71 para uso pessoal e privado. Este material pode ser protegido por direitos
autorais e não pode ser reproduzido ou repassado para terceiros. 28/02/2021 18:22:54

Condução de calor em regime permanente


 Condução de calor em cilindros e esferas

 Para condução de calor unidimensional através da camada


esférica  T=T(r)

& dT r2 &
Q T2
Q cond,cilindro = − k ⋅ A ∫
cond,cilindro
⋅ dr = − ∫ k ⋅ dT A = 4 ⋅ π ⋅ r2
dr r =r1 A T = T1

& T −T r2 − r1
Q cond,esfera
= 1 2 (W ) R esfera =
R esfera 4 ⋅ π ⋅ r1 ⋅ r2 ⋅ k

Raio externo − Raio interno


R esfera =
4 ⋅ π ⋅ (Raio interno )⋅ (Raio externo )⋅ (Condutividade térmica )

414
Impresso por Ruth Lopes NOgueira, CPF 000.432.122-71 para uso pessoal e privado. Este material pode ser protegido por direitos
autorais e não pode ser reproduzido ou repassado para terceiros. 28/02/2021 18:22:54

Condução de calor em regime permanente


 Condução de calor em cilindros e esferas

 Considere um fluxo de calor unidimensional em regime


permanente em uma camada cilíndrica ou esférica que é
exposta a convecção nos dois lados com fluidos à
temperaturas T∞1 e T∞2 com coeficientes de transferência de
calor h1 e h2, respectivamente.

415
Impresso por Ruth Lopes NOgueira, CPF 000.432.122-71 para uso pessoal e privado. Este material pode ser protegido por direitos
autorais e não pode ser reproduzido ou repassado para terceiros. 28/02/2021 18:22:54

Condução de calor em regime permanente


 Condução de calor em cilindros e esferas

 Rede de resistência térmica  em série

 1 resistência de condução

 2 resistências de convecção

 Taxa de transferência de calor em


regime permanente

& = T∞1 − T∞ 2
Q ( W)
R total

416

Você também pode gostar